sexta-feira, 24 de agosto de 2012

Menos 12 milhões de euros que há um ano


Em 12 meses o passe de Alvaro Pereira desvalorizou 12 milhões de euros (um milhão por mês...) mas, apesar de tudo, o balanço que faço das três épocas em que o Palito envergou a camisola do FC Porto é francamente positivo.

Em termos financeiros, sem contar com prémios de assinatura e/ou renovação, ou com comissões (que não sei se existiram), foi uma operação que deu lucro:
- Aquisição: 80% do passe foi comprado aos romenos do Cluj por 4,5 milhões de euros;
- Venda: três anos depois o passe (100%) foi vendido ao Inter por 10 milhões de euros (com a hipótese de chegar aos 15 milhões, mediante objectivos).


Em termos desportivos, o desempenho e números da utilização do Alvaro Pereira são bastante interessantes:

2009/10
Campeonato: 28 jogos a titular, 1 golo
Taça de Portugal: 4 jogos a titular
Taça da Liga: 4 jogos (uma vez suplente utilizado)
Supertaça: 1 jogo a titular
Liga dos Campeões: 8 jogos a titular
Total: 45 jogos, 1 golo

2010/11
Campeonato: 21 jogos a titular
Taça de Portugal: 3 jogos a titular, 1 golo
Supertaça: 1 jogo a titular
Liga Europa: 14 jogos (uma vez suplente utilizado)
Total: 39 jogos, 1 golo

2011/12
Campeonato: 23 jogos a titular, 1 golo
Taça de Portugal: 1 jogo a titular
Taça da Liga: 3 jogos (uma vez suplente utilizado)
Liga dos Campeões: 6 jogos a titular
Liga Europa: 1 jogo a titular
Total: 34 jogos, 1 golo

Foi pena é a forma como saiu, na sequência de um comportamento lastimável e atitudes pouco profissionais que teve nos últimos meses. De facto, não se tinha perdido nada, bem pelo contrário, se Alvaro Pereira tivesse saído há um ano atrás, quando André Villas-Boas fez força para o levar para o Chelsea. E após as declarações de Flavio Perchman, no dia 31 de Agosto de 2011, passou a ser do domínio público que o caldo tinha entornado. A sua saída pela porta pequena era uma questão de tempo.

29 comentários:

José Rodrigues disse...

Vamos la' a ver por pontos...

1) no computo geral, a passagem do Palito pelo FCP e' bastante positiva. Vendemo-lo mais ou menos pelo dobro do q nos custou, e no aspecto desportivo enquanto ca' esteve teve uma contribuicao desportiva muito significativa.

2) 10 a 15 milhoes parece-me um valor razoavel neste momento, ainda q um pouco por baixo, tendo em conta os factores da procura (i.e. poucos clubes a gastar) e a valia - neste momento - do jogador (q e' um bocado mais baixa do q ha' um ano).

3) parece-me q era insustentavel q continuasse no FCP. Acima de tudo pq nao nos podemos dar ao luxo de ter 2 laterais esquerdos q valem uns 10 milhoes (ou ia o Palito para o banco, desvalorizando-se ainda mais e arranjando conflitos, ou desvalorizavamos e desmotivavamos o Alex Sandro, o q tb poderia quem saber levar a conflitos); e em menor medida pq o Palito queria mesmo sair (mas isto para mim e' secundario por razoes ja' muitas vezes apontadas).

4) Mesmo assim, vende-lo por 10 milhoes e' um sinal inequivoco de q estamos com a corda na garganta em termos de guito (bem, grande novidade...). Espero q entre na cabeca dos nossos dirigentes de uma vez por todas q nao faz sentido darmo-nos ao luxo de gastar 'as dezenas de milhoes de euros em contratacoes em cada epoca, principalmente quando a maioria desse enorme investimento e' "para o futuro" (com pouco ou nenhum retorno desportivo no imediato), como no ano passado. Nao e' so' agora q e' assim, ja' ha' um e dois anos atras devia ter sido, nao era preciso ter nenhuma bola de cristal.

5) Finalmente, acho q a direcao falhou ao nao vende-lo ha' um ano atras (quando podia ter conseguido o dobro, e era expectavel q muito dificilmente mais alguem iria oferecer valores parecidos por ele no futuro - era o Chelsea e o ex-treinador do Palito q o queriam).

Eu disse na altura o q repeti agora no ponto 3 - nao fazia sentido gastar tanto dinheiro no Alex Sandro para mante-lo a ele e ao Palito ao mesmo tempo, e tinhamos outras alternativas para 2o lateral esq (como Fucile, por ex). A minha opiniao da altura mantem-se: das duas uma, ou se comprou o A Sandro demasiado cedo (e nao foi um negocio da China oportunidade unica, tendo custado quase tanto como por ex o Inter vai pagar pelo Palito), ou o A Pereira devia ter sido vendido.

Duarte disse...

Mas agora também é fácil dizer que o devíamos ter vendido mais cedo. No ano passado perdemos um só jogador da equipa titular e lembram-se da choradeira que foi? Imaginem se têm sido dois. Bem, eu só não entendo é como é que ainda vejo pessoas a dizer que vender o Falcao foi uma precipitação, que o Porto podia ter ficado com ele e etc. Com uma época europeia e de futebol paupérrimo como a do ano passado, o ponta de lança colombiano sairia este ano se calhar nem por 20 milhões.

Carlos Santos disse...

Eu não consigo ver nada de positivo neste negócio, sinceramente.

É preciso não esquecer que Álvaro Pereira foi provavelmente o 3º jogador mais importante da equipa de AVB, a seguir a Falcão e Hulk, sensivelmente a par com João Moutinho. Alguém acharia bem negócio se o Moutinho saísse por 10 milhões?

A SAD mostrou muita falta de visão ao recusar a proposta do Chelsea. O próprio Jordi Alba custou 15 milhões ao Barcelona. Nunca alguém chegaria aos 30 milhões por Álvaro Pereira.

RBN disse...

Dadas as circunstancias, foi bom negócio, pois já não se paga o salário que não deve de ser de 500 euros/mês, e entra dinheiro fresco por um excelente jogador, mas com a cabeça totalmente fora do FCP.

Concordo com o post, e em 3 anos ajudou o FCP a ganhar 8 títulos salvo erro, coisa que dificilmente ganhou ou ganhará no Inter ou em qualquer outro que jogue.

Seja feliz em Itália, menos contra o FCP.

Rui Silva disse...

Muito bom negócio do Porto - como habitualmente, ninguém sai por debaixo da cláusula de rescisão - é a imagem de marca do clube.

Só falta agora vender Hulk. Espero que o senhor presidente Pinto da Costa seja amigo, e acrescente o 1€ dos tempos do Quaresma, para alguém fechar negócio....

Acho que devíamos ter vendido o Álvaro Pereira há 1 ano, mas o PdC é que sabe.

André Bastos disse...

Boas,
Penso que o Porto fez bem ter vendido este ano, porque se fosse o ano passado não tínhamos mais nenhum defesa esquerdo, e mais vale sair por este preço do que a custo zero.

abraço

Nuno Araújo disse...

Boa Tarde,
Penso que agora com a venda de Álvaro Pereira, teremos de ir contratar um defesa esquerdo, visto que Alex Sandro se pode lesionar, e depois como é? Penso que devemos agora investir fortemente.

Abraço

Saci Pererê disse...

Que vá e nao volte. Nao faz falta ao FC Porto. Provou ser um mau profissional, e quem queima assim um estatuto nao merece sequer uma despedida digna. Espero sinceramente que nao volte a cruzar-se no caminho dos Dragaoes e a acontecer, que perca por muitos.
Sinceramente nao vou ter saudades nenhumas dele.

Anónimo disse...

Negocio positivo em atleta que não deixa saudades.
Com Alex Sandro lesionado para 2 meses, Emidio Rafael com lesão agravada e sem conseguir antecipar a vinda de Danilo para possibilitar a passagem de Fucile para a esquerda o FCP ficou apenas com a alternativa Palito e isso foi determinante na recusa à proposta do Chelsea que segundo o Presidente foi de 20MEuros.

Silva Pereira disse...

Boa tarde,

Acabei de ler o seu texto "o Caldo tinha...", na altura ainda não conhecia este blogue e infelizmente (não era o único) como previa a SAD do FCP, não conseguiu descortinar que os tempos eram outros. E também se for verdade (não quero afirmar que seja mentira)que afirma que existia uma promessa da SAD caso exestisse uma proposta asuperio a 20 milhões, então acho que os responsáveis por isso devem no mínimo não receberem os tais prémio de gestão.

José Rodrigues disse...

"Penso que o Porto fez bem ter vendido este ano, porque se fosse o ano passado não tínhamos mais nenhum defesa esquerdo"

Como assim, nao tinha??

Tinha o A. Sandro (q para o q custou teria certamente valia para render q.b. imediatamente), mal recuperasse da lesao (q era so' para 6-8 semanas).

Tinha o Fucile, q podia ser adaptado 'a esquerda onde tantas vezes jogou.

E num jogo pontual, se a coisa chegasse a esse extremo, fazia-se uma adaptacao de um central, o q nao seria novidade (Mangala na Supertaca, P Emanuel metade de uma epoca, ...).

Mas eu nao sou fundamentalista q ele devia ser vendido, acima de tudo sou fundamentalista sim no q ja' afirmei: ou era para vender, ou entao A Sandro nao devia ter vindo.

Agora nem uma nem outra coisa, nao.

Porque^ a sofreguidao em comprar o A. Sandro?

Mas um lateral jovem promissor por quase 10 milhoes e' o q se chama "oportunidade unica de mercado"? Desde quando??

Reparem nisto: o Cissokho (lembram-se?) foi agora vendido pelo Lyon por... 6 milhoes.

José Rodrigues disse...

"Penso que agora com a venda de Álvaro Pereira, teremos de ir contratar um defesa esquerdo, visto que Alex Sandro se pode lesionar, e depois como é? Penso que devemos agora investir fortemente."

Ponto #1: o FCP nao tem neste momento dinheiro para investir "fortemente".

Ponto #2: o FCP ja' investiu fortemente nessa posicao (A Sandro)

Ponto #3: metam na cabeca de uma vez por todas q, com muito raras excepcoes (e esta nao e' uma delas), nao nos podemos dar ao luxo de investir fortemente para o... banco.

Portanto: contratar um lateral esquerdo? Talvez, nao digo q nao, mas so' se for barato.

DMDL disse...

No valor do alvaro pereira há que ter em conta o efeito Vitor Pereira: uma época europeia miserável, um jogador em choque com o treinador e um treinador que não tem mão no plantel nem em ninguém e que é errático e teimoso. E sim não deve haver receio de o escrever que a SAD aqui errou, o que é raro pois normalmente acerta. Os mais esquecidos deviam lembrar-se do episódio Jorge Andrade que tem contornos semelhantes. Sapunaru, Fucile, Alvaro Pereira, nenhum servia para o nosso grande treinador...

DMDL disse...

Há que ter em conta o efeito Vitor Pereira num jogador: época miserável na Europa, balneário gerido de forma errática e falta de mão nos homens. Resultado depreciação do activo em conjunto com a conjuntura económica adversa. A SAD aqui deve ser dito errou onde normalmente acerta. É pena. Os mais esquecidos deviam lembrar um episódio semelhante que foi o do Jorge Andrade. Sapunaru, Fucile, Álvaro Pereira, nenhum destes internacionais serve para o nosso treinador que prefere jogar com adaptações e três centrais... É claro há quem aprecie o homem, mas não eu.

Anónimo disse...

Pois também houve uma altura que saíram Carlos Alberto,Derlei,Nuno Valente, Costtinha e mais um ou outro que não me lembro.
Porquê?!

Anónimo disse...

Contratar um defesa/esquerdo ?
E na equipa B não há jovens que desenrasquem 3/4 jogos por anos ?!

Anónimo disse...

Quem conhecer bem as circunstancias porque a SAD não aceitou os 2oMEuros percebe porquê e em parte já foi explicado neste post.

Ima disse...

Amanhã lá vou estar para apoiar a equipa, nos bons e nos maus momentos e que o Estádio esteja cheio, porque sem os adeptos não há milagres!

ℕℯℓsση ℳαcℎα∂σ disse...

A sério?! efeito Vítor Pereira?!
quer se dizer que o menino alvaro é um exemplo de pessoa com bom carácter e bem educado e a culpa é do treinador!?
já agora o anterior treinador não tem nada a ver com a atitude deste marmanjo e dos outros rebeldes mal pagos e esfomeados?

ℕℯℓsση ℳαcℎα∂σ disse...

E queres melhor exemplo de mão no balneário e tomates no sitio do que pôr gente adulta e legalmente imputável no lugar deles e dar-lhes tratamento para as atitudes merdalheiras e mostra-lhes que vale mais a equipa e o clube que qualquer um deles.

Noutros clube e no nosso em outros tempos estas atitudes eram acobertadas e fazia-se de conta que eram todos amigos e gente séria.

Mas atenção, não quero com isto ser interpretado como um apreciador ou defensor do futebol praticado até agora pelos treinados por Vítor Pereira. Acho que já teve numero suficiente de treinos e de jogos para mostrar mais, se só sabe isto que mostrou até agora e dando-lhe um desconto pelas noticias de saídas de jogadores que se avizinham na próxima semana, espero que melhor até ao Natal e que se tal não acontecer que saiba pedir ao Pai Natal um clube mais à sua altura para treinar.

José Correia disse...

Mas convenhamos que é um pouco estranho haver tantos problemas no balneário portista - Fucile, Cristian Rodriguez, Belluschi (?), Guarín, Alvaro Pereira, Rolando (?) - desde que o Vítor Pereira passou a ser o treinador principal.

ℕℯℓsση ℳαcℎα∂σ disse...

desde que Vítor Pereira passou a treinador principal ou desde que Libras Boas saiu?
é que se o comandante anuncia que vai ajudar os seus subordinados a ganhar ainda mais e com mais espectáculo e assim que lhe acenam com petro-libras dá de frosques... que exemplo dá aos que lhe ouviam de forma embebecida os discursos de incentivo antes dos jogos?

aliás, não é só por causa do dinheiro que estas confusões todas surgiram?
e quem deu o exemplo que o amor ao clube está abaixo do amor ao dinheiro?

Duarte disse...

São sempre as mesmas desculpas. Ai agora é o AVB. É como diz o José Correia, os casos sucedem-se uns atrás dos outros, mas os jogadores são sempre os culpados. Agora até os ex-treinadores são culpados. Qualquer dia até o Jesualdo tem culpa, o que não me admirava nada porque quando passou por cá era culpado de tudo e com ele as pessoas nem queriam saber se havia contrariados ou não e se perdia um, dois ou três jogadores titulares.

Daniel Gonçalves disse...

Nelson Machado disse "desde que Vítor Pereira passou a treinador principal ou desde que Libras Boas saiu?"

Discordo da tese que desresponsabiliza o Vitor Pereira pelo ambiente desmotivador no balneário, e acho ridículo que passado 1 ano ainda exista alguém a desculpabilizar o VP quando está mais do que visto que ele não possui capacidade para lidar com um balneário recheado de qualidade e também, logicamente, de ambição.

Lembram-se de Deco ou de Ricardo Carvalho, em 2003, após Sevilha, quando surgiram tubarões interessados em contratá-los, pois ficaram no plantel e não amuaram, porquê? Tinhamos um treinador que sabia lidar com jogadores ambiciosos e aproveitar a ambição deles em prol da equipa e não deixar a desmotivação aparecer e crescer no balneário. Falei disto por alturas de Novembro/Dezembro de 2011, quando surgiram opiniões a desculpabilizar Vítor Pereira, afinal voltamos ao mesmo... a História repete-se.
Nem Sapunaru, nem Belluschi, nem CR, nem Fucile foram ou são casos de jogadores com motivações "mercenárias", prontos a largar o barco mal apareceram propostas milionárias, portanto a causa do problema é outra que não o €€€€€€€.

Anónimo disse...

Depois de vencermos a taça UEFA em Sevilha a equipa andou a arrastar-se na 1ª volta e quem levou durante esse tempo a equipa as costas foi Derlei.

Deco fez um optimo ultimo terço de epoca. Mas o tempo restante... Aliás quem não se lembra da reaccção no Monaco de alguns adeptos à sua exibição contrA O Milan?!

Amphy disse...

Parece que o Belluschi já saiu a troco de uma imponente quantia. 2.5 milhões. Tenho pena. Gosto do jogador. E não abundam médios no plantel.

Porquê estes casos, estas incompatibilidades? Alguém sabe o problema com o Belluschi em concreto? Para mim só pode ser um. Mas estou a especular. Quando sai o AVB e sobe o Vítor Pereira, deve ter havido um conjunto de jogadores que não gostou e porventura Vítor Pereira ao invés de os conquistar, afastou-os do seu grupinho... Não vejo outra hipótese.

meirelesportuense disse...

O que eu penso é que o Porto tem que começar a pensar em estabilizar os jogadores que adquire e quer que formem a sua equipa principal.
Esta andança constante de sai um e entra logo outro que não sabemos bem o que vale, leva à descaracterização da equipa constantemente...Se a estratégia é comprar para vender então o negócio está primeiro.Se não é assim, temos que começar a fazer as coisas de acordo com os interesses momentãneos do Clube.
A verdade é que os jogadores que foram comprados no ano passado praticamente não foram utilizados:
-Alex Sandro vinha lesionado e só jogou na parte final do Campeonato, Danilo só veio em Janeiro e lesionou-se quase de imediato, Iturbe jogou para a Taça e lesionou-se, Kelvin foi emprestado ao Rio Ave, Kléber e Djalma jogaram muitas vezes mas com rendimento inferior...O único que entrou de estaca e rendeu -futebolísticamente- minimamente foi o Lucho.
Depois veio o Janko que igualmente rendeu muito pouco.
Na época passada creio que o Álvaro Pereira poderia ter sido vendido mas a verdade é que não tínhamos ninguém para fazer a ala esquerda para além do Fucile que também andava de trombas...Aliás andavam quase todos de trombas...Vejam o que aconteceu com o Guarin, com o Belluschi, Rolando, com o próprio Fernando.
Andava tudo muito quentinho e apenas por uma razão, cheirava a dinheiro fresco!
A venda do Falcao estabilizou e desestabilizou por outro lado porque fez outros sonhar com um futuro semelhante.E à excepção do Fernando todos os restantes foram saindo uns hoje, outros amanhã, outros ainda estão na prateleira...Recordo que muitos achavam que o Falcao não deveria ter sido vendido.

Miguel Lourenço Pereira disse...

@Duarte,

Como o Zé Rodrigues diz bem, o drama não o é ter vendido o ano passado por 22 milhões (apesar de eu achar que era um dos nossos melhores negócios de sempre, Alvaro não vale isso nem de longe nem de perto). É ter ido comprar o Alex Sandro por 12 ou 13 milhões, assumindo que o Alvaro era para ficar no plantel.

Esse é o erro de gestão mais grave de todos.

um abraço

Amphy disse...

E como é que já se fala que se vai emprestar novamente o Castro? Temos obviamente médios a menos...

É por ser das escolas do FC Porto? Presta menos que os outros por causa disso? Então, fechem-se as escolas, já que só servem para formar para outros clubes. Há quanto tempo não sai das escolas um jogador que se fixe no plantel principal? Desde o Bruno Alves?