domingo, 12 de agosto de 2012

O golpe ao cair do pano...



Fiel ao seu esboço, Vítor Pereira foi a jogo para arrecadar o primeiro trofeu da época com a base que fez alinhar na apresentação aos sócios. Nada de novo, portanto, e tudo muito morno, o bastante, para sublinhar a 4ª Supertaça consecutiva, mesmo que só confirmada em cima do minuto 90, quando o prolongamento era já dado como adquirido perante a magnifica moldura humana presente em Aveiro. Jackson Martinez, o nome de todas as esperanças, subiu lá ao alto, entre a defesa academista, para decidir o encontro.

Se previsível era a equipa que nosso técnico faria alinhar, não menos expectável seria a qualidade de jogo explanada em campo. Com efeito, o futebol pouco espevito da equipa azul e branca já registado no Mestalha ou no Dragão, voltou assomar-se no municipal de Aveiro esta noite. Só esporadicamente o nosso ritmo fugia ao controlo dos comandados de Pedro Emanuel, sem alcançar uma cadência capaz de vergar o adversário ao tapete.

A insipidez do FC Porto patenteada em grande parte do encontro está correlacionada com a “pólvora seca” em que o seu meio-campo está mergulhado. Se a lisura e eficácia de Fernando é incontestável, o mesmo não se pode dizer da pouca inoperância de Defour e até mesmo de Lucho. Mesmo em regime de part-time, saiu Moutinho do banco para arrebatar definitivamente a contenda em nosso favor, numa partida que há muito tempo não sabia nem a carne, nem peixe.

Na verdade, só este pequeno “génio” tem a capacidade de alavancar o nosso jogo para um outro patamar, o que dita, eloquentemente, a preponderância que tem na equipa. Oxalá o mercado não nos troque as voltas. E já agora, que as Seleções nos entreguem os jogadores livres de uma quarentena indesejada.

O domínio foi claro, mas não arrebatador. Aos pés de James, Otamendi ou Jackson não faltaram oportunidades de converter. E lá atrás poucas vezes Helton pressentiu o perigo junto das suas redes. Mas falta acutilância e assertividade a esta equipa que não a torne sensaborona como o foi várias vezes a época passada. Ainda assim, a justiça, que a sabedoria popular diz tardar, mas não faltar, veio mesmo ao cair do pano, no superior cabeceamento de Jackson Martinez.

13 comentários:

Joaquim Lima disse...

Valeu pela taça mas este Porto, se o Hulk sai, vai andar a penar a época toda! Dá sono ver os jogos do Porto. Não há jogadas bonitas com princípio, meio e fim, os jogadores estão constantemente parados, não há apoios nas jogadas. E a equipa é a mesma da época passada!
Dois pontos:
- Defour: uma nódoa. Como foi possível deixar o Witsel ir para o slb e irmos buscar um jogador que não é melhor que o Castro?
- Djalma: não joga nada, nunca jogou nem vai jogar. Pelo menos no Porto! Pior que ele só mesmo o treinador que o põe a jogar. Tirar o Atsu compreende-se mas podia escolher o Varela. O Djalma não sabe o que há de fazer à bola. Para mim não tem lugar na equipa, então com o excesso de extremos que temos...
O treinador não vai ter a desculpa do ano de adaptação. Não vai durar até Dezembro.

João disse...

Só queria vir aqui dizer isto. A única coisa que me mete mais asco que as exibições miseráveis desta equipa são os adeptos que acham isto normal. O que nos vai acontecer a curto trecho é única e exclusivamente culpa da carneirada que se diz muito exigente mas não consegue depor o pior treinador que vi em toda a minha vida à frente de qualquer clube da Primeira Liga nem pedir contas à direcção mais facilitista de que me lembro no meu clube.

Continuem a balir a compasso as 4 situações de perigo mais ou menos eminente por jogo, continuem a aplaudir acefalamente os Djalmas e os Varelas desta vida. Depois chorem que eu estou por cá.

Dragus Invictus disse...

Bom dia,

Ontem não fizemos um jogo brilhante e conseguido.

Tivemos a capacidade de controlar o adversário, que apenas teve bola junto da nossa área nos minutos finais do primeiro tempo, e que nada vez em termos atacantes, remetendo-se a defender atrás da linha da bola.

Dominamos o adversário sem contudo ser objectivos. O nosso trio de meio campo mostrou-se muito estático e sem ideias. James ia tentando encontrar espaços,e Atsu tentava desequilibrar sem sucesso.

Desta forma Jackson era obrigado a sair da área e procurar jogo sem sucesso, pois apesar de ter boa técnica e combinar bem, pela sua fisionomia não tem capacidade de explosão para a baliza.

Continuo sem perceber VP que coloca Lucho demasiado adiantado no miolo. Lucho é uma mais valia a partir uns metros à frente de Fernando e a construir e lançar longo.

Miguel Lopes ontem não foi o lateral que precisávamos, não deu profundidade ao corredor e quando deu resultou em golo. Tem de ganhar confiança e assumir o corredor.

Maicon, Otamendi e Helton foram seguros e tiveram bem.

Mangala na minha opinião foi o melhor em campo. Tinha Marinho pela frente e marcou-o bem, dobrou muitas vezes ao meio e ainda atacou.

A partir da entrada de Moutinho, a equipa ganhou mais ritmo e dinâmica e o golo surgiu justamente, pois não merecíamos o prolongamento.

Foi bonita a festa da família Portista nas bancadas e o fairplay dentro e fora de campo.

Foi o 72º. titulo para o melhor clube português, aqui e além mar.

Abraço e bom domingo

Paulo

pronunciadodragao.blogspot.pt

Daniel Gonçalves disse...

Estou contente por termos ganho mais uma Taça, mas não posso deixar de realçar o evidente: fraca qualidade de passe, meio campo muito frouxo, que se reflecte no andamento a passo, pouca criatividade, que resulta na pouca objetividade atacante, tudo parece tudo inconsequente.
Já sei que muitos portistas não gostam de falar no tema, mas temos de apontar a responsabilidadee ao treinador, já vai para a 2ª temporada, e não há a desculpa de não conhecer os jogadores. Que jogadas e tácticas são ensaidas nos treinos? Qual o entrosamento da equipa? Porque nos jogos não se vê nenhuma. Não quero suscitar maus presságios ou ser pessimista, mas as exibições não me levam a esperar coisas boas, e estamos na Champions convêm não esquecer.

Anónimo disse...

Tens uma grande ideia de ti ?! Es o napoleão ?!
Tem juizo, es um mortal como os outros e so assim podes ser util.

Anónimo disse...

maia um que fala de "catedra" !!! Com que substracto?!...

Pedro Polónio disse...

este f.c. do porto do sr. pereira vai ser "comido" na liga dos campeões por qualquer clubezeco de 3ª categoria. :(
hoje em dia é triste ver o nosso f.c. do porto a jogar. há posse de bola mas é inconsequente... há vários cantos por jogo mas não parece existir uma ideia de como se tentar marcar um golo de campo (exceção feita a colocar a bola fora da área nos pés do lucho)... mais uma época em que o nosso f.c. do porto vai ter de se esforçar muito para ganhar a um appoel de chipre...
:(

Daniel Gonçalves disse...

Anónimos que covardemente atacam, e com fraca argumentação, possuindo uma alta estima, e uma elevada ideia de si próprios é o que não falta, assim qualquer fala de cátedra.
Não se preocupem com a minha mortalidade, não preciso de "conselhos".

Silva pereira disse...

Boa tarde,
Excelente análise.
Para mim fico com algumas dúvidas:
Será que o VP começa a ter receio do Pedro Emanuel? ou não consegue criar uma estratégia contra sistemas fechados?
Fiquei com alguma preocupação pois que a maioria das equipas irá jogar nesse sistema. Espero que algo mude mesmo sabendo que a equipa está desfalcada.
Mas sabendo que o 1º jogo é em Barcelos e sabendo que estarão 15 jogadores na seleção fico preocupado
saudações.

Anónimo disse...

tenho de concordar, o Djalma nunca foi jogador para o Porto e o Defour também não convence e pior que isso é a dinâmica da equipa.

João disse...

Nota mais para os do costume. Fernando, Moutinho, Maicon e, agora, Jackson Martínez que têm de facto qualidade para superar a completa inconsequência do "sistema" táctico. Todos os outros, ou não o conseguem pese embora a evidente qualidade (o caso de James Rodriguez é paradigmático) ou simplesmente não acrescentam nada (caso do Lucho, não me consigo recordar de um jogo sequer menos mau que tenha feito desde a chegada.. volta Belluschi) ou, pior ainda, andam para lá fazer número, jogar para trás e estorvar (pagamos quanto por este Defour?). Ao contrário do que diziam os mentecaptos dos comentadores, principalmente o Tadeia, o Jackson fez muitas vezes ovos com omoletes muito discutíveis. Recebe e entrega muitíssimo bem, mesmo por vezes muito mal servido ou servido à queima como o Mangala e o Ota gostam de fazer. Esteve sempre bem posicionado, soube segurar jogo quando foi preciso e só falhou um lance mais ou menos claro de golo. É infinitamente melhor que as alternativas (felizmente, já que pelo 2º ano consecutivo a SAD decidiu ficar com uma única alternativa para a frente com um avançado recém-contratado de valor por apurar), em alguns aspectos parece ser superior mesmo ao Falcao. Com tempo, acho que pode tornar-se num grande avançado. Isto, claro, se não for inutilizado pela imbecilidade do esquema do Octávio Machado de Espinho. Quanto ao resto das contratações/regressos, é aproveitar o Atsu e Kelvin e recambiar os Gijons para onde eles estão bem - em Gijon. Talvez assim se vá buscar alguma coisa à próxima época.

Hugo disse...

Que saudades de ver futebol de qualidade praticado pela nossa equipa, mas não me iludo! Se durante a epoca passada a coisa era a mesma, não estava à espera que este ano fosse melhorar, se o comandante é o mesmo, as ideias as mesmas... Este treinador não é capaz de fazer com que a melhor equipa portuguesa consiga desfazer uma equipa que só queira defender, para azar dele, 90% dos nossos jogos temos equipas que só pensam em defender. Isto porque VP não coloca a equipa a jogar em 433 mas em 4231, para que precisamos de 2 trincos? Depois temos a situação insolita de ver muitas vezes Moutinho atras de Fernando quando em posse de bola, constantemente temos 6 jogadores da nossa equipa na linha da bola ou atras... Sem jogadores na frente não sei como quer o treinador que possamos atacar sem lentidao, passes para o lado e para o Helton... O Fernando em cada 10 passes da 7 para o adversario, ele é MUITO BOM a roubar bolas, não a dar golos ou em passes de desmarcação, já na epoca passada VP teve um conselho do Jesulado Ferreira, que lhe explicou que Fernando joga muito melhor sozinho na posição 6. O VP tem mentalidade de treinador de clube pequeno, claramente não serve para treinar a nossa equipa, mas temos que pensar positivo... Mais uma taça, mesmo sem qualquer brilho, como o campeonato anterior, e já falta menos uma semana para ver VP sair... Destino tão certo, como o nosso de vencer!

Hugo Silva

O2T disse...

Jogo típico de início de época. Defendemos razoavelmt bem, atacámos de modo lento. Laterais titulares darão outra profundd e dinâmica, regresso de Moutinho e/ou Hulk tb melhorarão rendt. E parece q temos pdl a sério.