quarta-feira, 5 de setembro de 2012

O "castigo" de Jesus



«A secção profissional do Conselho de Disciplina da Federação Portuguesa de Futebol reuniu-se hoje em plenário e decidiu castigar o treinador do Benfica com a pena de suspensão de 15 dias - por coincidência, quando o campeonato está parado - no seguimento de uma denúncia do árbitro assistente Ricardo Santos, que se sentiu injuriado pelas declarações de Jorge Jesus após mais uma vitória do FC Porto no Estádio da Luz.
187 dias depois desse jogo, os srs. conselheiros aplicaram um castigo que vai ser cumprido num período sem jogos, o que contribuiu para o descrédito da competição.
Curiosamente, isto acontece depois de há três semanas a secção não profissional do mesmo Conselho de Disciplina da Federação Portuguesa de Futebol ter anunciado um processo urgente para o caso Luisão. E o que é que o carácter de urgente confere ao processo? Ser decidido em 15 dias...
O FC Porto espera que isto não faça jurisprudência para ser aplicável ao caso Luisão.»
Comunicado publicado no site oficial do FC Porto, em 05/09/2012


O comunicado do FC Porto (bom texto e timing adequado) diz quase tudo e pouco mais há a dizer sobre esta escandaleira, porque os factos falam por si. Já se sabia que dirigentes ou profissionais ao serviço do clube do regime gozavam de uma enorme impunidade (*), mas este caso bate todos os exemplos anteriores e é quase anedótico.


P.S.1 “O Benfica apoia inequivocamente a candidatura de Fernando Gomes. Trata-se de um projeto assente na credibilização e transparência.

P.S.2 «(...) não é por acaso que falha o apoio público do FC Porto, o que era previsível, depois de ter escolhido Hermínio Loureiro e Vítor Pereira e de ter voltado a receber o apoio inequívoco de Luís Filipe Vieira, a exemplo do que tinha acontecido nas eleições da Liga. Na altura, muita gente entendeu tratar-se de uma jogada magistral de Pinto da Costa. Um enorme equívoco. Porque Fernando Gomes há muito que corre por sua conta e risco, como ficou claro quando Pinto da Costa nem se lhe referiu na última festa dos Dragões, apesar de Gomes estar presente na sala.»


(*)


33 comentários:

Carlos Santos disse...

É o fim da picada, já nem vergonha têm na cara!

Isto é gozar com todos os clubes de futebol profissionais.

Das duas uma: ou estão prestes a anunciar um castigo valente ao Luisão e tentaram "equilibrar" a balança com este pseudo-castigo, ou então estão mesmo descaradamente ao serviço da "instituição".

Tasqueiro Ultra-Copos disse...

ca p*ta de palhaçada...depois os corruptos somos nós... o Luisão será castigado na paragem de final de ano certamente...

Anónimo disse...

Herculano Lima votou contra a suspensão aplicada a Jorge Jesus e considera que a equipa de arbitragem deveria ter visto que o golo de Maicon na Luz foi irregular. in DN
-
Este senhor como se dizia sempre é portista??????!!!!!!

José Correia disse...

O Herculano Lima é portista? So What?
Pelos vistos passou no crivo do LFVieira, quando este decidiu dar um apoio público e inequívoco à candidatura do Fernando Gomes (outro portista) à presidência da FPF.
Ao apoiar o Fernando Gomes, o LFVieira sabia bem o que estava a fazer.

Manuel disse...

Isto é o que se chama desvio de atenções. E vocês sabem bem do quê.

Se o CD quisesse podia ter castigado o JJ durante o defeso e ninguém dizia nada. O JJ limitou-se a constatar um facto visto por todos. Até o Herculano Lima, um portista dos 4 costados que está frequentemente, ou estava, nas Antas, constatou o mesmo.


André Lima disse...

Duas perguntas:

Por ter dado todo o apoio para a eleição de fernando gomes, o benfica não deveria ter sido campeão custasse o que custasse na época passada?

E por que não foi?

José Correia disse...

Sim Manuel, nós sabemos. E também sabemos o objectivo de benfiquistas como você andarem por aqui.
Mas olhe que para propaganda barata A BOLA tem mais jeito...

P.S. Enquanto os seus comentários não forem demasiado provocadores e/ou insultuosos, nós vamos publicando. É sempre interessante ler a argumentação do "inimigo".

José Correia disse...

Porque o FC Porto foi melhor e, na fase decisiva do campeonato, muito melhor.

André Lima disse...

Caro José,

Se ganhou o melhor e o gomes o permitiu mesmo apesar do apoio do benfica «a bem da transparência», então podemos concluir que o gomes é sério, isento e honesto? Certo?

José Correia disse...

Oh meu caro, o FCP até ganhou campeonatos com o Hermínio Loureiro a presidente da Liga e o Ricardo Costa a presidente do CD da Liga, tamanha foi a sua superioridade.

Quanto à seriedade e honestidade do Dr. Fernando Gomes, não me pronuncio.

André Lima disse...

Caro José Correia,

Mas acha que um presidente da federação pode decidir o campeão se assim o quiser?

É que se acha que não, então não há razões para nos preocuparmos com o gomes, nem com as idas à alemanha, nem com castigos aplicados em altura convenientes.

Acha que os orelhudos movimentam influências no futebol português em benefício próprio?

Se acha que sim, então e nós? Deixamos a banda passar?

Armando Pinto disse...

Por algum motivo o orelhas apoiou o Gomes ex-da-SAD... um antigo dirigente do FC Porto que não se consegue entender... dando ideia que é como os cataventos, a pontos de ter deixado a SAD do Porto para ir para a Liga e logo depois a Federação... onde está a tentar defender o tacho. Ou então falta uma grande explicação...
É escandaloso isto, do tal fantasiado castigo sem punição, etc. e tal...
Estamos no antigo regime ou no mesmo... do clube do regime?!

http://memoriaporto.blogspot.pt/

José Correia disse...

Sim, estou preocupado e descontente com a postura, comportamento e actos que o Dr. Fernando Gomes (ex-atleta, ex-vicepresidente, ex-administrador da FCP SAD) vem tendo, desde que se candidatou e após ter sido eleito presidente da FPF.
O homem tanto quer agradar a quem o apoiou e o elegeu, que já enjoa.

José Correia disse...

Mas mais preocupado ainda estou com as pessoas que fazem parte dos órgãos dirigentes da FPF.
É cada vez mais notório o porquê de a lista do Dr. Fernando Gomes ter merecido o apoio entusiástico do LFVieira.

ℙΣ₦₮∀ ➀➈➆➄℠ disse...

a conquista do tricampeonato vai dar muita luta - e não me refiro aos jogos jogados dentro das quatro linhas.

tudo o que é "adversário" (ao bom estilo de rato de esgoto) vai começar a sair da toca para defender «gloriosos» interesses nacionais.

é bom que a massa adepta portista esteja unida e fale a uma só voz na defesa intransigente dos interesses do nosso clube d coração (o que não significa que sejamos como os carneirinhos da segunda Circular, sem massa encefálica e voz crítica positiva).
tempos muito difíceis e exigentes se aproximam!

(palavras escritas a propósito do "castigo" aplicado ao Jorge JeBus)

somos Porto!, car@go!
«este é o nosso destino»: «a vencer desde 1893»!

saudações desportivas mas sempre pentacampeãs a todas(os) vós! ;)
Miguel | Tomo II

Alexandre Burmester disse...

O Presidente da FPF pouco "manda" em termos de competições. Para isso, o que pode contar são os conselhos de arbitragem e de disciplina. Aí sim, como agora se pode ver com este caricato castigo.

Daniel Gonçalves disse...

André Lima,

"Se ganhou o melhor e o gomes o permitiu mesmo apesar do apoio do benfica «a bem da transparência», então podemos concluir que o gomes é sério, isento e honesto? Certo?"

O seu argumento não possui qualquer lógica. O FC Porto poderia ter sido campeão nacional mesmo que tivesse contra si o Presidente da Federação, ou que este - ou um membro na Federação - tivesse efectuado "manobras" escondidas para evitar que a melhor equipa ganhasse o campeonato. O facto do FC Porto ter sido campeão nacional na época transacta não é certificado de honestidade ou de seriedade de ninguém da federação, não existe uma relação causal, apenas demonstra a competência do FC Porto.

"e o gomes o «permitiu»" O Presidente da Federação não possui competência para decidir a seu bel prazer quem será campeão nacional, limita-se a ser um regulador da ordem e da existência de Justiça na actividade desportiva, portanto não tem de «permitir» ou «não permitir» que um clube seja campeão nacional.

Caricata mentalidade a sua, André Lima, reflectida nos seus argumentos.

reine margot disse...

não sei se o f.gomes tem alguma coisa a ver com isto, ou não, a verdade é que está deformado de tão gordo... almoços e jantares a mais, que não lhe estão nada a cair bem...

o que eu sei, é que estas atitudes são o cavar da cova... em todos os regimes totalitaristas vão acontecendo coisas destas -ousadia no desplante e merda até toldar a vista - e com elas o fim anunciado do regime...

Dragão Convicto disse...

Temos que gritar a uma só voz - VERGONHA, VERGONHA, VERGONHA

Para o Luisão estão a preparar nada. Ou acham que se houvesse perigo de suspensão eles não tinham contratado mais um central?

Mais uma vergonha a caminho. Aliás, já é vergonhoso um jogador acusado de agressão continuar a jogar.
Por muito menos, outros, de outras cores, foram suspensos preventivamente.

Apetece emigrar para deixar de ver tanto despudor.

RBN disse...

Na maioria dos jornais russos, desportivos ou não, a quantia que o zenit deu pelo witsel é sempre a mesma de 40 ME.

A de Hulk varia entre os 55 e os 60 ME, ou seja, o que saiu na imprensa desportiva internacional bate mais ou menos certo com a russa, menos onde?Claro, cá no burgo!

E para completar o raciocinio sem ter de pensar muito, basta ler as palavras do presidente do spartak de moscovo, rival dos zenites, que disse que o novo estádio do spartak custará 2 HULKS, e não 2 witsel.Estando a obra com orçamento que ronda os 120 milhões( por baixo), sendo dito por um presidente de um clube rival que em nada deve querer agradar ao colega de st petersburg, as coisas vão se sabendo, de um modo ou de outro.

Mas provavelmente a bosta vai desmentir o pobre presidente do spartak:-)

Sobre o castigo cirurgico (mais um) do "catedrático das chiclas e penteados", alguém ainda ficou surpreendido?

Pedro disse...

Caro José Correia,

E o que dizer disto: http://www.dn.pt/desporto/benfica/interior.aspx?content_id=2754200

SuperPorto disse...

vocês queriam o quê? então homem andou ao soco ao Luis Alberto do Nacional da Madeira, e só levou 11 dias de castigo! não estou nada surpreendido com esta mafia encarnada toda na federação!o Luisão talvez va ser castigado quando a liga parar no Natal.

José Correia disse...

O que já disse em comentários anteriores.
Por alguma razão este Herculano Lima passou no crivo de Luís Filipe Vieira e do "Tarzan" (que acompanhou e assistiu a várias das reuniões que o Fernando Gomes fez durante o período de campanha eleitoral).

Nightwish disse...

Afinal de contas, o FCP sempre ganhou o campeonato do Calabote, e aquela época, bem descrita aqui no RP, foi uma palhaçada.

HULK 11M disse...

Estaremos a esquecer-nos do último campeonato que o 5lb ganhou, com a preciosa ajuda do CD?
Já nos esquecemos do que se passou nos túneis da Luz e de Braga, com o CD a assobiar para o lado quando os envolvidos eram do clube do regime e a castigar forte e feio o Braga e o FCP?
O FCP não esta a "deixar a banda passar". Que mais poderá fazer do que aquele comunicado, que quase passa incígnito na CS? Fosse a decisão a favorecer o FCP e as bolhas, os rascordes e as TVS ocupariam manchetes de páginas inteiras e abririam telejornais. Talvez até a procuradora Morgado aproveitasse para instaurar mais um processo a PdC.

Tiago Araújo disse...

Penso que já chega de andar a proteger o Benfica ( estou a falar do conselho, federação e etc... ), não percebo como podem suspender um treinador durante 15 dias quando o campeonato só começa dentre de 17 dias? Penso que é a gozar com a cara de toda a gente.

Cumprimentos

José Correia disse...

"As reuniões do Conselho de Disciplina são marcadas pelo presidente do órgão e o presidente tem que perceber se o tempo das decisões lança ou não descrédito. Creio que o FC Porto tem toda a razão"
Ricardo Costa, em entrevista à TSF

Silva Ppereira disse...

Boa tarde,
Tem se escrito muito sobre o fecho do mercado e as transferências dos jogadores e os média do regime fazem muitas perguntas sobre quem ficou a ganhar se o FCP ou o 5LB, mas para mim uma coisa é certa vou deixar de ver um sarrafeiro nos relvados portugueses e vai deixar de se ver o Hulk a levar tanta pancada e os árbitros do sisttema a fecharem os olhos.
Vamos ver quem os chifrudos vão arranjar para substituir esse energumeno que foi para o MC.
Eu faço uma aposta como esse gajo não sabe jogar sem dar pancada no mínimo para o ano vai ser encostado.

Mefistófeles disse...

Já nem apetece comentar, de tanto nojo que mete. E Gomes não passa de um javardo oportunista.

José Correia disse...

«O que Jorge Jesus disse foi registado e amplamente divulgado por várias estações de televisão, passou em tudo o que é rádio e foi estampado em todos os jornais e sites. Ainda assim, parece que foi preciso verificar letra a letra o que foi dito para se chegar a uma conclusão. Triste, mas típico.
Mas, tão ou mais absurdo, é constatar que, juntamente com uma pequena multa (vejam o que pagam jogadores e técnicos quando dizem coisas parecidas na NBA), o Conselho de Disciplina da Federação Portuguesa de Futebol castigou Jesus com 15 dias de suspensão. Mais uma vez, não me pronuncio sobre a extensão da pena. Quem de direito que diga se deviam ser 7 ou 70. O que me parece extraordinário é que, após tanta “averiguação”, consigam afastar o infractor precisamente num período em que a sua equipa não realiza, em Portugal, uma única partida.
Para a próxima, com Jesus ou outro qualquer treinador do clube A ou B, sugiro que aumentem a suspensão. Mostrem mão pesada, sejam severos e não pactuem com castigos inferiores a 1 mês. Pode ser durante todo o mês de Julho, por exemplo...»
Luís Avelãs
record.pt, 06/09/2012

José Correia disse...

«Jorge Jesus foi suspenso pela Comissão de Disciplina da Liga por 15 dias, devido às declarações no final do Benfica-FC Porto da época passada. Por coincidência, o técnico dos encarnados vai cumprir o castigo num período no qual não há jogos. Que sorte!
Depois de ver a notícia do castigo a Jesus, procurei a do caso "Luisão versus árbitro alemão". Pensei que o castigo também saísse agora mas, afinal ainda não.»
Miguel Amaro
record.pt, 05/09/2012

José Correia disse...



Todo o processo que envolve o castigo (não) aplicado a Jorge Jesus é um escândalo inenarrável, algo que nos faria sorrir maliciosamente se tivesse acontecido numa autocracia remota, mas que é inadmissível e não pode passar impune num país e num desporto que deviam ser avessos a este tipo de tiranias.

Os factos são fáceis de contar. A 2 de Março de 2011, o FC Porto venceu na Luz (3-2), beneficiando do facto de o árbitro assistente, que estava mal posicionado, não ter invalidado um golo a Maicon, num livre em que o portista tirou partido de estar alguns centímetros em fora de jogo. No final, Jesus disse que o assistente de Pedro Proença “se não viu (...) foi porque não quis”. E acrescentou: “Já vi na televisão e consigo ver onde ele está. Ele viu tudo. Ele sabe que estão fora de jogo. Naquele lance só pode haver premeditação”. O castigo demorou meio ano a sair. E ficou-se por 15 dias de suspensão e uma multa de 1500 euros. A suspensão não terá qualquer eficácia: vai ocorrer num período em que não haverá jogos.

Por muitíssimo menos, a liga inglesa suspendeu de imediato e obrigou Alex Ferguson a pagar uma multa astronómica. Provavelmente, a decisão do Conselho de Disciplina seria bem mais célere e castigadora se em causa estiver um treinador fora do universo dos “grandes”. Porque situações idênticas já ocorreram com protagonistas do FC Porto e do Sporting.

E se a decisão já era suficientemente surrealista, assumiu contornos quase injuriosos após a Rádio Renascença ter divulgado o acórdão do castigo aplicado pelo Conselho de Disciplina da FPF.

Soube-se então que o castigo tinha sido aprovado com dois votos contra, um deles do próprio presidente Herculano Lima. Juiz jubilado, aquele responsável não só considerou o acórdão “ilegal”, como considerou que Jorge Jesus “se limitou a defender a sua honra e o seu clube, que tão gravemente foi lesado pela arbitragem”. Mais, acrescentou que o árbitro Ricardo Santos “tinha todas as condições para ver a falta e a obrigação funcional de o fazer”, não o tendo feito “por motivações que só ele sabe”. Depois disto, e caso Herculano Lima não se apresse a demitir-se, como poderá o presidente da Federação ter coragem de pedir que os treinadores, jogadores, dirigentes e até os árbitros respeitem os árbitros?

Bruno Prata
publico.pt

Ernesto Gonçalves disse...

Mais um bonus para JJ...