quinta-feira, 6 de setembro de 2012

Pinto da Costa operado


«O presidente do F. C. Porto, Jorge Nuno Pinto da Costa, foi submetido, terça-feira de manhã, a uma complexa cirurgia cardíaca no Hospital de São João, no Porto. A intervenção estava programada e correu muito bem, tendo terminado cerca das 14 horas, segundo apurou o JN. Ao final do dia, Pinto da Costa, que completará 75 anos a 28 de Dezembro, permanecia internado na Unidade de Cuidados Intensivos, sedado e ventilado.

Dada a complexidade da cirurgia, realizada por uma equipa liderada pelo dr. Paulo Pinho, diretor do Serviço da Cirurgia Cardiotorácica, o prognóstico do pós-operatório de Pinto da Costa é considerado "muito reservado". Ao que o JN apurou, a intervenção a que o presidente dos dragões foi sujeito está entre as mais complexas da medicina cardiotorácica. O tempo de recuperação é variável, mas se tudo correr pelo melhor o líder portista deverá ter alta dentro de sete a dez dias.» in Jornal de Noticias

Antes de mais nada, ficam aqui os votos de uma rápida e total recuperação para Pinto da Costa!

É nestas alturas que somos lembrados de que Pinto da Costa não é eterno... ora este artigo não tem intenção de abordar quem deverá suceder a PdC, mas sim a forma como ele vai sair do FCP.

Hipoteticamente falando, penso que seria muito mau para o FCP se ele falecesse repentinamente em plenas funções, por muito que ele (e colegas) achem que têm isso programado.

Para o bem e para o mal, o estilo da gestão PdC é «presidencial» e é o único que «dá a cara» perante os adeptos, por muito que se fale em trabalho de equipa. Não existe portanto qualquer «herdeiro» aparente, pelo menos nos olhos dos adeptos, nem qualquer dirigente no FCP que tenha 10% do crédito de PdC perante os mesmos (justa- ou injustamente, mas o facto é que é a realidade).

O desaparecimento repentino de PdC sem claridade pública quanto à sua preferência para a sua sucessão poderia mesmo levar a uma convulsão no universo FCP, para além de desconfiança.

Penso que uma boa manobra acautelando isso seria uma «transição suave», pelo menos até às eleições seguintes (em que poderia eventualmente haver listas concorrentes à «equipa da continuidade»).

Nomeadamente, penso que não seria má ideia que PdC abdicasse do cargo de presidente da SAD enquanto mantia o cargo de presidente do clube, antes de sair de vez do FCP (por reforma ou outra razão).

Continuaria portanto com uma importantíssima palavra a dizer em questões importantes na gestão tanto do clube como da SAD, mas dando «espaço» a outros para dar a cara com a tal «transição suave» e num cargo muito menos exigente no que diz respeito à gestão do dia-a-dia. Até porque pessoalmente tenho muitas dúvidas que PdC esteja com 1) a concentração no FCP e 2) energia suficientes para a responsabilidade que se pede a um presidente da SAD, com a tal pressão da gestão corrente (muitíssimo mais elevada do que no clube).

Poder-me-ão dizer que na prática ele pode fazer isso por «trás das cortinas» sem o formalizar, delegando muitas decisões (ou quase tudo) na SAD... mas isso não resolve satisfatoriamente os pontos que levantei acima. Além disso o cargo de presidente da SAD é executivo e não me parece lá muito correcto que alguém o ocupe sem que desempenhe realmente as responsabilidades inerentes, de corpo e alma.

40 comentários:

Luchugo disse...

Ui, ui Zé Rodrigues, o que te foste lembrar... Anyway, polémica à parte, não sei até que ponto um "clean break" não seria melhor, pois essa possibilidade de termos PdC como eminência parda a mexer cordelinhos nos bastidores ou termos um presidente do Clube e um presidente da SAD (salvo se todos estiverem de acordo com uma dupla ao bom estilo Putin/Medvedev), não me parecem alternativas saudáveis no longo prazo.

Temos mecanismos eleitorais e de sucessão adequados e previstos nos regulamentos do clube e da SAD e é nesses que temos que depositar a nossa confiança. Até porque quando chegar o momento em que Pinto da Costa deixe de sentir que tem capacidade para assumir essas responsabilidades o mais certo é ele próprio abdicar em favor do sucessor por ele escolhido (por mais que ele diga o contrário).

E será muitíssimo difícil dissociar esta discussão dos potenciais candidatos ao "trono de sonho" (lol).

Miguel Lourenço Pereira disse...

O teu raciocinio faz todo o sentido Zé, o problema é que acho que para ele, um homem que tem de mover-se entre correntes tão distantes como as que se têm formado à sua volta na SAD e no clube, sente-se mais cómodo agradando a gregos e troianos, mantendo todos contentes com a interrogação de quem vem a seguir. Isso permite-lhe sobretudo manter a cúpula directiva unida atrás de si. Nomear já um sucessor, seja quem ele for, levará talvez a que alguns dos outros elementos tome uma linha como a de Fernando Gomes que, lembro, era um dos nomes mais falados para lhe suceder há alguns anos, e venha cá para fora verter veneno contra a directiva ou lançar acusações sobre o modelo de gestão e o que se cozinha nos bastidores que podem minar o final do seu mandato.

Sendo assim não acredito que o vá fazer publicamente. O que sei é que, quem vier a seguir irá durar pouco tempo. Lembro-me sempre do que se passou na sucessão do Real Madrid quando o Santiago Bernabeu, talvez o único presidente da história do futebol moderno comparável ao Pinto da Costa, morreu ainda no cargo até que chegou a figura do Ramon Mendoza a meados dos anos 80.

José Rodrigues disse...

"essa possibilidade de termos PdC como eminência parda a mexer cordelinhos nos bastidores ou termos um presidente do Clube e um presidente da SAD, não me parecem alternativas saudáveis no longo prazo"

Concordo a 100% que no longo prazo isso nao iria ser saudavel.

Mas eu vejo isto apenas como uma possivel solucao "ponte" para a saida de PdC, e por um periodo de tempo relativamente curto (digamos um mandato, ou 3 anos), nao mais.

Seja o proximo presidente alguem saido la' de dentro, ou vindo de fora. O contrario seria estar a pedir por problemas.

José Rodrigues disse...

"O que sei é que, quem vier a seguir irá durar pouco tempo."

Isso nao sei, nunca se sabe. Mas sei que tera' muitissimo menos tolerancia da parte dos socios, sendo obrigado a apresentar bons resultados IMEDIATOS sob o risco de ser corrido para fora passado 3 anos.

Ao primeiro campeonato perdido para o slb, a pressao vai ser enorme. Seja ele alguem saido de dentro, ou vindo de fora.

Rui António Dias Moreira disse...

Que Pinto da costa recupere rapidamente, faz falta!

Miguel Teixeira disse...

Mas isto é uma Monarquia ou uma Ditadura? Transição suave?

Existem bons candidatos que podem e devem assimilar tudo o que PdC deixa de legado mas sobretudo, tem de ser alguém que venha com a disposição de cortar com algumas personagens que estão a tomar conta do FCP.

Que decida a...Democracia - se é que ela verdadeiramente existe.

Mário Faria disse...

Não creio que PdC aceite essa via, a não ser que reconheça uma total incapacidade para ocupar o lugar, o que não creio venha a acontecer, a menos que a cirurgia não seja tão bem sucedida como noutros casos, vide Reinaldo Teles que ao que julgo saber foi sujeito a uma intervenção idêntica.

PdC não se demitirá e, por isso, qualquer cenário que venha de dentro não é verosímil, salvo no cenário que atrás considerei. PdC é a figura atrás da qual elabora uma estrutura que, ao que consta, é muito competente na gestão do produto. Provavelmente, é o cimento que junta muitas sensibilidades, interesses, ambições, salários, prémios e outros que tais. A sua permanência continua vital e não partirá de dentro qualquer alteração, a não ser que PdC tome a iniciativa. De qualquer forma, ainda que a presença de PdC fosse na representação do principal acionista, não creio que houvesse grandes alterações e se ocorressem seria para pior, porque cavariam as diferenças que existirão, numa pré-campanha eleitoral, ainda que não defenida. A luta interna pela sucessão começaria desde logo com inevitável influência na gestão interna do clube.

Dito isto, dei conta que corre, desde há algum tempo, uma lista para a reeleição de PdC para o próximo mandato. Acho que é tempo de aparecer alguém capaz de concorrer às eleições com PdC e não contra ele. É oportuno, embora possa ser tomado como oportunista. Por isso, teria de estar ancorado numa proposta de continuidade, sustentada numa visão actualizada que salvaguardasse uma imensa maioria da gente que trabalha no FCP e com muita competência. Não é tempo de rupturas, e precisamos de gente que seja capaz de fazer essa ponte. Nada como começar por mostrar esse projecto de continuidade, através do processo eleitoral. Se não for compreendido, ou até menosprezado, ficaria a iniciativa para memória futura. É altura dos mais capazes que gostam, se preocupam com o FCP - num misto de missão e ambição profissional - avançarem, apesar dos riscos que correrão inevitavelmente. E ficaríamos a saber mais do clube e das imensas dificuldades que temos pela frente.

Para rematar, não há soluções fáceis, mas dar o poder aos sócios de escolherem responsabilizar-nos-ia mais do que não aparecer às urnas, por falta de concorrência.

Miguel Lourenço Pereira disse...

Exactamente!

José Rodrigues disse...

"Mas isto é uma Monarquia ou uma Ditadura?"

Naturalmente e' uma democracia, nao coloquei isso em causa. Os socios hao-de eleger quem acham q devem eleger aquando das eleicoes, mas defendo apenas como uma possibilidade interessante um CURTO periodo em q PdC se afastaria da SAD antes de sair do clube, dando a possibilidade aos socios de se familiarizem um pouco com uma eventual lista "de continuidade" ANTES das eleicoes (em q havera' eventualmente outras listas candidatas), de forma a votarem melhor informados.

José Rodrigues disse...

"A luta interna pela sucessão começaria desde logo com inevitável influência na gestão interna do clube."

Se por "interna" o Mario quer dizer ENTRE actuais dirigentes do FCP/SAD, nao me parece nada liquido q eles estejam interessados em concorrer uns contra os outros. E dai quem sabe...

Entrar-se-ia em certa medida numa pre-campanha eleitoral (entre os "regentes" e os "de fora")? Sem duvida.

Mas uma pre-campanha eleitoral entre 1 a 3 anos (com a lista de "continuidade" de um lado e outras listas de outro a tomar posicoes) parece-me melhor opcao do q uma campanha eleitoral muito curta e 'a pressao ('as 3 pancadas', como se costuma dizer), em q nao haveria tempo nem oportunidade para os socios perceberem direito com o q e' q podiam contar de um ou outro lado.

meirelesportuense disse...

Eu considero de muito mau gosto este post...Então o Presidente está num pós-operatório em condições instáveis de saúde e preocupam-se agora apenas em discutir a sua substituição?...Isto parece a miserável conversa familiar sobre partilhas tida à volta da cama do moribundo...Com ele à escuta.Por favor...

Mario disse...

Portanto, O António é um gajo que tem a sorte de estar a passar férias num sitio espetacular com o melhor tempo possível e com uma companhia muito boa.
Mas como sabe que isso um dia irá acabar, o António abdica de passar o tempo que falta de férias para começar a trabalhar, regressar à sua casinha mais modesta e com a companhia dos chatos do costume.
Basicamente é isto não é ?

Franco Baresi disse...

"A luta interna pela sucessão começaria desde logo com inevitável influência na gestão interna do clube."

Uma pista: Alguém se lembra de como era o Clube antes do Presidente Pinto da Costa?

amorim disse...

Mas alguem terá duvidas que o futuro Presidente do FCPORTO não seja Antero Henriques

D.Pedro disse...

Em teoria não faltaM bons candidatos.
Mas já antes de PC era assim mas na PRatica o falhanço era total financeiro e sobretudo desportivo.
Quem os ouvia falar tinham soluçãO PARA TUDO.

Enfim, receio muito.

Alexandre Burmester disse...

O artigo não está escrito em termos de mau gosto, meirelesportuense. Mas para certas pessoas nunca é oportuno discutir-se o futuro do FCP pós-Pinto da Costa. Faz-me lembrar os salazaristas, para quem nunca era oportuno discutir-se o futuro do regime pós-Salazar, até que um dia ele caiu da cadeira e levaram com o Marcelo (Caetano).

meirelesportuense disse...

Há matérias que se devem discutir em momentos certos, agora esta não é a altura para se falar desta questão.
Vou ignorar essa do Salazarismo...

José Rodrigues disse...

Eu nao estou a discutir a sua substituicao, estou a discutir a forma como achamos q deve sair (em particular em duas etapas vs "clean cut").

De resto nao me parece mau gosto, ate' pq as noticias sao q ele esta' a recuperar bem (e como mencionei logo 'a partida, o principal e' q se lhe deseja votos de rapida recuperacao). Mas opinioes sao opinioes e tenho q aceitar a sua, claro.

Quanto a "apenas discutir a sua substituicao", caso tenha reparado temos discutido aqui muitas outras coisas... sobre a operacao em si nao tenho grande coisa a discutir, nao sou medico (mas quem quiser esta' 'a vontade para acrescentar comentarios sobre isso nesta caixa).

José Rodrigues disse...

Nao tenho tanta certeza assim, mas e' possivel q tal aconteca - dai q gostava de ver uma equipa SAD sem PdC num periodo intermedio ate' q PdC saia de vez do clube para perceber um bocadinho melhor a personagem e as suas ideias antes de eleicoes sem PdC (como disse, o PdC da' a cara por tudo e os socios tem muitissimo poucos dados sobre os restantes dirigentes).

Mas ha' uma coisa q nao percebo: se eventualmente o Antero for o "escolhido" por PdC, porque e' q ainda nao foi elevado ao cargo de administrador da SAD?

José Rodrigues disse...

??

Isto esta' demasiado enigmatico para a minha cabeca...

meirelesportuense disse...

"Dada a complexidade da cirurgia, realizada por uma equipa liderada pelo dr. Paulo Pinho, diretor do Serviço da Cirurgia Cardiotorácica, o prognóstico do pós-operatório de Pinto da Costa é considerado "muito reservado".

Acho que o seu texto fala por si.

Carlos Santos disse...

Olhe, eu já ouvi portistas a jurarem a pés juntos que será o Salvador do Braga que sucederá a PdC...

HULK 11M disse...

Eu lembro-me muito bem... Tinha já mais de 30 anos quando colaborei no que pude nos "movimentos" que levaram PdC à presidência.
Por isso nem quero pensar em ver repetidos esses tempos da era "ante-pc". O meu pobre coração não aguentaria.
E também por isso mesmo sou de opinião que já deveria estar mais clarificada aos olhos dos sócios a sucessão do NGP.
Temos que discutir este assunto com mais frequência, mas... concordo com o Meireles: o timming não é o mais adequado.

Anónimo disse...

Nao sei se sera Antero Henrique mas pela logica sim, sera ele.
So uma duvida, ele e portista de coracao? E que muitas das decisoes tem que ter o coracao de portista a falar.
Eu so nao queria era o filho do nosso presidente la metido. Nem o posso ver pintado. Nem sei o que esta ele a fazer dentro do clube.

Alexandre Burmester disse...

Os portistas que ouviu podem jurar o que quiserem, mas, que eu saiba, será a massa associativa no seu global a decidir quem será, um dia, o sucessor de Pinto da Costa.

Alexandre Burmester disse...

Diga-me uma coisa, caro anónimo das 18:40 (e em minha opinião era preferível, a propósito, que este monte de anónimos ao menos adoptasse pseudónimos, o que tornaria a conversa mais clara): você é sócio? Se sim, votaria em Antero Henrique?

Rui Valente disse...

Acalmem-se meussenhores! O homem só foi submetido a uma operação cirúrgica! Não lhe façam o funeral prematuramente e deixem-se de dar palpites. Lembrem-se de uma palavrinha que está fora de moda, mas que confere alguma nobreza a quem a usa: chama-se gratidão.

RBN disse...

Pinto da Costa já deve ter pensado na sucessão há muito tempo.

Na minha modesta opinião, a grande dúvida de Pinto da Costa é saber se Antero Henrique e António Salvador são compatíveis para trabalharem juntos, se Salvador aceita abandonar o brilhante projeto em Braga e ruma ao clube do coração.

Porque não há como negar que Salvador é de longe o que mais se assemelha ao NGP em tudo, na gestão, nas contratações, enfim em tudo e se realmente rumar á Invicta para pegar no leme, falará muito mais grosso do que actualmente fala, porque será atacado de todos os lados.

Eu pessoalmente já disse aqui várias vezes que sou fã de Salvador, que com pouco fez( e faz) muito.

Nem o mais otimista dos torcedores de qualquer clube no planeta acreditava em 2006 que o Braga a patir daí, iria a uma final européia, quase sempre estaria a disputar os 1ºs lugares no campeonato e entraria na fase de grupos da champions por 2 vezes.

Como também já disse aqui, gostava de ver Salvador no FCP, mas penso que se isso acontecer, Antero o braço direito de anos e anos, que todos nós pensamos ser o herdeiro natural do "trono", vai se sentir bastante ofendido e haverá divisão, e isto era a última coisa que o FCP precisa.

Mas na minha humilde opinião, penso que a grande dúvida do NGP é esta, saber se Henrique e Salvador podem trabalhar em harmonia, sem ciumeiras.

É o que realmente penso.

RBN disse...

Aos poucos vai-se sabendo a verdade.

Tal qual sherlock holmes, fui esmiuçar os jornais belgas com o tradutor google, e dois deles dizem que o standard liege vai receber entre 2,1 e 2,5 milhões de euros do dinheiro do gadelhas cotonete de cabina telefonica, vindos não do zenit, mas do slbecas.

Também esmiucei os jornais russos, e para além do presidente do spartak ter dito que o novo estádio vai custar 2 HULKS, quase todos dizem que a maior transferencia do futebol russo chama-se Hulk, mas uns colocam 60 milhões, enquanto outros 55, mas nunca menos que isso.

Ontem não tive tempo, mas hoje vou esmiuçar o site oficial do standard liege e os jornais de st petersburg, porque os de moscovo já os vi todos.E de certeza virão mais detalhes que a imprensa lisboense não se preocupou em investigar, e nem que tivesse feito, ia publicar em 1ª página.

Tiago Araújo disse...

Pinto da Costa, ainda tem muito para fazer no clube, e que assim espero. Espero que fique por mais anos, quando sair vai certamente fazer muita falta, mas quem vier só temos de apoiar.

Cumprimentos

Mefistófeles disse...

Sinceramente, acho que este é muito bom artigo.O timing também é oportuno. Aliás, já o era antes.
Tenho um feeling que PdC, na altura certa, indicará o sucessor. E só por essa simples menção, esse sucessor vencerá qualquer eleição nas calmas.

Carlos Santos disse...

Ora certamente que sim, meu caro Alexandre.
Mas se o nosso Presidente apoiar publicamente um determinado candidato, você duvida que esse candidato ganhará com 99% dos votos?

Alexandre Burmester disse...

Se fosse uma Monarquia, suceder-lhe-ia o filho.

D.Pedro disse...

Caro Busmester.

PC só ha um.
Tem que ser quando for preciso alguem da estrutura.
A não ser ,fica vida dificil para o mundo portista.
Mas parece existir "outra gente" a postos no clube e fora...
AH deve ter valor pois já tem alguns "inimigos"...

Manuel disse...

Ora leiam isto que não veio na Bola nem foi inventado pelos benfiquistas. Só anda enganado quem quer.


"Maxim Mitrofanov, diretor geral do Zenit de S. Petersburgo, concedeu uma entrevista ao portal russo R-Sport para explicar o processo de transferência de Hulk e Witsel.

Queríamos dois jogadores, um extremo e um médio. Hulk era a prioridade para o primeiro caso e Witsel a prioridade para o segundo. Conseguimos os dois jogadores que queríamos», acrescentou o diretor do Zenit.

Uma vez mais, o clube de S. Petersburgo garante ter pago apenas 40 milhões de euros por cada um dos jogadores, afastando o cenário de pagamentos à margem para as outras partes envolvidas na transferência de Hulk.

Maxim Mitrofanov terá mostrado os documentos das transferências ao jornalista que realizou a entrevista.

«Agora vemos como há uma guerra tremenda entre os clubes em Portugal. Têm de se explicar aos adeptos e podem vender os melhores jogadores, mas apenas se tiveram mais lucro que os rivais.

O diretor-geral do Zenit revelou ainda que F.C. Porto e Benfica têm direitos sobre uma futura venda de Hulk e Witsel.

«Hulk será pago em três tranches até 2014, Witsel será pago em duas tranches até 2013. Até agora, nenhum dos clubes recebeu dinheiro. O Porto tem direito a 10 por cento da próxima venda se Hulk sair por mais de 70 milhões, o Benfica receberá 10 por cento se Witsel sair por mais de 60 milhões», rematou Maxim Mitrofanov".


Portanto, 40M€ é tudo o que o Porto recebe em 2 anos, tendo de pagar tudo o que tem de pagar a fundos, comissões e dívidas ao jogador e empresário pois como diz, "afastando o cenário de pagamentos à margem para as outras partes envolvidas na transferência do Hulk".

Penso que é claro.

Emanuel disse...

Concordo, PdC ainda tem muito para dar ao Futebol Clube do Porto.

RBN disse...

Ó caro benfiquista, quando chegarem os relatórios de contas é que veremos realmente se foram realmente 40 milhões cada.
O seu raciocinio para já esbarra em contradições.

«Hulk será pago em três tranches até 2014...
Portanto, 40M€ é tudo o que o Porto recebe em 2 anos...»

Nos comunicados, o do SLB diz "alienado" e o do FCP diz "cedencia a título definitivo", que significa que 85% dos direitos economicos por parte do FCP, e pelos vistos 100% do SLB.

Se 85% de Hulk valem 40, e 100% de Witsel também, já é uma contradição dizer que é a mesma coisa.

Depois, se como voces dizem, o Zenit paga o fundo da Fifa e mais 6 milhões por objetivos, a transação chega aos 48 milhões, e não 40, certo?
E o Jorge Mendes nesta história toda, fica com nada?Tens mesmo a certeza absoluta que não há fundos de investimento que detem parte dos direitos do jogador?
Tens mesmo a certeza absoluta que será o FCP a retirar dos 40 as porcentagens?

Olhe que os negócios de Di Maria e Coentrão que foram amplamente propagados como os de Witsel, com pompa e circunstancia, quando vieram à tona, o que entrou nos vossos cofres foi quase metade do anunciado nas capas dos vossos jornais quase oficias, a bolha e o reco-reco, lembra?

Basta lembrar apenas uma coisa:enquanto o FCP é vigiado 24 horas pelas finanças, e mais propriamente nos últimos 6 anos ininterruptos pela Mizé, ninguém se dá ao luxo de esmiuçar as contas do seu clube nem por 6 minutos, portanto o clube tem de andar certinho com as finanças e por isso, mais uma vez o Pinto da Costa foi absolvido de quaisquer suspeitas ou denuncias ou que quiseres sobre lavagem de dinheiro e fuga ao fisco ou o que imaginares.
Voltando ao Witsel, o tempo dirá se foi Coentrão ou 40 líquidos.Eu voto na primeira opção.

Miguel Teixeira disse...

Existem muitos "filhos" na estrutura...

Miguel Teixeira disse...

Existem muitos "filhos" na estrutura do FCP...

Miguel Lourenço Pereira disse...

Rui,

Não acredito que haja um só portista que não sinta uma tremenda gratidão ao trabalho de Jorge Nuno Pinto da Costa pelo que fez e ainda poderá fazer. Isso não invalida no entanto que exista uma genuina preocupação sobre a sua sucessão, especialmente se esta for feita aos pontapés, sem um periodo de transição sem espaço para populismos, sempre perigosos.