sexta-feira, 12 de outubro de 2012

O fabuloso destino de Rolando

Quando, em Abril de 2008, Rolando foi contratado pelo FC Porto, a estrutura da SAD fez aquilo que muitos portistas defendem, isto é, estar atenta a jogadores que se destacam em clubes pequenos/médios do campeonato português. Foi o caso do Rolando, que era jovem (22 anos quando foi contratado), tinha nacionalidade portuguesa, era internacional Sub-21, titular do Belenenses e demonstrava potencial e aptidões físicas interessantes para a posição de defesa central (1,90m).
Por tudo isto, a que acresce o facto de a transferência ter sido feita por um valor a rondar 1 milhão de euros, na minha opinião a FC Porto SAD fez muito bem em ter contratado este jogador de origem cabo-verdiana.

É certo que o Rolando não atingiu o nível de outros grandes defesas-centrais que vestiram a camisola do FC Porto na última década (Ricardo Carvalho, Pepe, Bruno Alves) mas, nas últimas quatro épocas (2008/09 a 2011/12), período em que o FC Porto teve três treinadores diferentes – Jesualdo Ferreira, André Villas-Boas e Vítor Pereira -, foi sempre titular, primeiro ao lado de Bruno Alves e depois de Otamendi.
Poder-se-á dizer que apenas foi titular por não haver alternativas melhores, mas recordo que, no mesmo período, também foi habitualmente convocado para a Seleção portuguesa, quer por Carlos Queiroz, quer por Paulo Bento onde, apesar de ser habitualmente suplente, já fez quase 20 jogos.

Atualmente, com a dupla Maicon e Otamendi consolidada (Maicon do lado direito e Otamendi do lado esquerdo) e a dar boa conta do recado, parece-me óbvio que Rolando não tem lugar na equipa. E também não tem lugar no banco de suplentes, porque o Mangala é mais polivalente e também pode fazer a posição de defesa esquerdo. Por tudo isto, com a excepção de jogos para competições secundárias (Taça de Portugal e Taça da Liga), será difícil que Rolando volte a ser titular no FC Porto.

Parece hoje óbvio que a altura ideal para Rolando ter fechado o seu ciclo no FC Porto teria sido a seguir à final de Dublin. Contudo, quem é que ia adivinhar que a época 2011/12 de Rolando ia ser marcada por altos e baixos e, principalmente, que o seu principal concorrente - Maicon - ia dar um salto qualitativo tão significativo e transformar-se no melhor defesa-central do plantel?


Apesar disso, e segundo a comunicação social, existiram propostas para o Rolando poder sair no último defeso. Terá sido o caso de uma proposta do Queens Park Rangers (empréstimo de 2 milhões de euros com opção de compra por 10 milhões) que, aparentemente, a SAD aceitava mas o jogador recusou.
Evidentemente, o jogador não é obrigado a aceitar toda e qualquer proposta que chegue à SAD portista mas, provavelmente por estar mal aconselhado, parece-me que não mediu bem as implicações de, no contexto atual, preferir ficar no plantel do FC Porto. É que não tendo lugar na equipa (nem no banco de suplentes), a primeira consequência foi deixar de ser convocado para os jogos da Seleção portuguesa.


E agora?
É possível que em Janeiro voltem a aparecer alguns clubes interessados no Rolando, mas não é fácil vender um jogador que não joga. Por isso, e tal como aconteceu há uma ano atrás com Guarín e Belluschi, eventuais propostas deverão ser de empréstimo mais opção de compra. Agora, se o Rolando continuar a achar que é melhor do que aquilo que realmente é…

6 comentários:

José Correia disse...

«A Roma vai voltar à carga por Rolando e está disposta a pagar dez milhões de euros ao FC Porto. O director desportivo dos italianos, Walter Sabatini, já está a preparar a nova proposta pelo atleta, de 27 anos (tem contrato até 2015), que chegará ao Dragão na reabertura do mercado, em Janeiro, segundo noticiou, ontem, o site calciomercato.
O clube romano foi um dos que tentaram contratar o internacional português, de 27 anos, no Verão, mas apenas colocou onze milhões de euros na mesa e os portistas exigiram, na altura, 15 milhões.»
in Correio da Manhã

Não acredito que a FCP SAD tenha recusado uma proposta de 11 milhões de euros pelo Rolando.

Snob disse...

rolando por 10m ja ia com lacinho..

fucile,walter,souza,kleber podem tb ser vendidos na reabertura de mercado..ficando assim o fcp cm dinheiro para contratar 2 jogadores para equipa principal.

Andre Correia disse...

Concordo sim ....o porto na minha prespetiva necessita de um avancado movel e um 10 creativo ...

G. disse...

O Rolando é um central mediano. Apesar das chamadas à selecção, apesar da titularidade indiscutível no Porto, isso foi mais consequênca da falta de alternativas em alturas específicas que fruto do valor do Rolado. Esteve quase sempre à sombra de outros grandes centrais, nomeadamente Bruno Alves, e a partir do momento em que teve de assumir a liderança da defesa Portista, comprometeu por diversas vezes. Já vai tarde, e por 10m é melhor não pensar duas vezes.

Snob disse...

Ainda para mais vamos ter o c.atsú na CAN o mes todo de janeiro e possivel Fevereiro. Vai falhar o jogo n estadio da luz ..

Anderson(dependendo do ordenado,obvio q jogador teria q baixa.lo) seria uma bela oportunidade, alex fergunson ñ conta cm ele..gosta do porto(somente 24 anos)..

Para linha da frente e dependendo se iturbe e kelvin sao emprestados ou ñ, o FCP necessita de uma alternativa para frente de ataque e um jogador rapido e movel q tanto pudesse ser ponta de lança cm descair para uma das alas.
Caso saia iturbe ou kelvin seria necessario preencher essas vagas.

Vendia rolando-10m kleber-6m souza-4m(50%passe) fucile-4m
walter-seba

Anónimo disse...

Parece hoje óbvio que a altura ideal para Rolando ter fechado o seu ciclo no FC Porto teria sido a seguir à final de Dublin.

Também teria sido a altura ideal para Rolando ter fechado o seu ciclo na Selecção Nacional de Portugal, depois de ter festejado a vitória em Dublin com a bandeira de Cabo Verde às costas...

Sinceramente, e vistas as coisas como estão para ele (provocadas por opção do VP), só um clube muito mau a negociar é que pagará 10M€ por um central que não joga.