terça-feira, 30 de outubro de 2012

Salvar o projeto da equipa B


Após as grandes expectativas iniciais, os factos que traduzem o que tem sido o triste desempenho da equipa B do FC Porto, são os seguintes:
11 jogos
1 vitória
5 empates
5 derrotas
8 golos marcados
15 golos sofridos
8 pontos
19º classificado (com os mesmos pontos do 20º) a 20 pontos do 1º lugar (sporting B)

Este fim-de-semana, mais um jogo, mais uma derrota (Atlético 2, FCP B 1), algo que já não surpreende os adeptos, mas que também não parece suscitar qualquer tipo de reação nos responsáveis e estrutura portista (onde andam o Antero Henrique e o Luís Rocha?).

Os problemas em que a equipa B está mergulhada, para não dizer afogada, são claros desde o início do campeonato, pelo menos para quem já se auto-flagelou a ver alguns jogos (o Porto Canal tem transmitido os jogos realizados em casa).
Por isso, desde finais de Agosto, já escrevi e publiquei vários textos (e comentários) sobre o assunto:

A explicação de que o desempenho e resultados da equipa B portista são naturais, porque os jogadores são jovens e inexperientes, não colhe. Senão, quem defende este argumento, terá de explicar como é possível que os "jovens e inexperientes" leõezinhos sejam os atuais líderes da II Liga.
E também não me parece que alguém sério, consiga explicar este desastre com as arbitragens ou a falta de sorte.

Olhando para as habituais escolhas de Rui Gomes, constata-se que o núcleo duro é um misto de promessas das camadas jovens portistas, como são os casos de Tiago Ferreira, Pedro Moreira ou Sérgio Oliveira, a que se juntam vários jogadores estrangeiros (contratados ou emprestados), como Abdoulaye, Quiñones, Mikel, Sebá, Dellatorre ou Vion.

Será que não é possível extrair um melhor rendimento, individual e coletivo, do lote de jogadores que o treinador Rui Gomes tem à sua disposição?
Ou, dito de outra forma, o problema está na falta de qualidade dos jogadores, na incapacidade da equipa técnica, ou em ambos os fatores?

Infelizmente, a realidade atual ultrapassou os piores cenários que imaginei serem possíveis e, numa altura em que a equipa B está a apenas um empate (2 pontos) do 22º e último classificado (Freamunde), a questão primordial é saber o que pode ser feito para salvar o projeto da equipa B, de modo a que este não tenha o mesmo destino de um outro projeto emblemático da formação portista, o projeto Visão 611.

31 comentários:

HULK 11M disse...

Não me lembro de um desempenho tão fraco duma equipa do FCP em qualquer modalidade e escalão etário!
E isto tudo perante a "indiferença" da famosa estrutura da SAD.
O argumento que o projecto não é para ganhar jogos mas sim para fazer evoluir os jogadores já não colhe porque eles cada vez jogam pior!

Nuno Nunes disse...

O projecto da Equipa B foi ontem galardoado com um Dragão de Ouro na Gala do FC Porto, na distinção "projecto do ano".

Mefistófeles disse...

É uma vergonha, a prestação da equipa B ! Nenhuma equipa que ostente o emblema do FCP na camisola pode ter uma prestação destas, não há argumentos possíveis para isto.
Rua com o Rui Gomes, metam lá alguém que perceba da poda pois para mim é claro que o problema não é dos jogadores. É mau demais. Como é mau demais não haver reacção da SAD.

Anónimo disse...

Eu queria ver é criticas construtivas, ideias realistas e não criticar por criticar.

Até porque quem nos comanda estará atento e sabe certamente o que é possivel corrigir. Certo?

O projecto 611 está a fazer o seu caminho.
Depois de anos de "descarrilamento" , o projecto trouxe uma ideia, um caminho, uma orientação ao futebol juvenil.
Não chegam 3 ou 4 anos para se verem resultados.
De qualquer modo quem está atento sabe que temos belissimas equipas de sub-19 e sub-17 por exemplo.
Quanto há equipa B o objectivo principal é a evolução dos jogadores jovens e alcançar um lugar descansado na tabela.

As coisas não têm corrido bem é um facto, julgo em parte pelo plantel ser desiquilibrado.

Mas acho acabará por haverá melhoras e conseguiremos lugar tranquilo.
E na proxima epoca, com esta experiencia, será já possivel, constituir plantel mais competitivo.

Joao Goncalves disse...

como o Mefistófeles tem razão. Eu acho que se deveria trocar o Rui Gomes com o Capucho, no comando actual dos nossos jovens, voltado o Rui Gomes para os juniores e saltando o Capucho para os 'B's' nem que fosse só para ver o que dava com um novo comando técnico.

Penso que temos melhor equipa do que o lugar que ocupamos, mas para jogarmos em 4-3-3 como a A, temos que ter médios capazes e não aquilo que para ali temos.

Agu é terrível com a bola nos pés, portanto é um jogador a menos da construção e só serve para destruir.

Edu, Pedro Moreira e Sérgio Oliveira, mostram uma falta de intensidade gritante e uma falta de agressividade e criatividade gravíssima!

Portanto uma equipa que conta com este perfil de 4 médios é muito mau!

Esta equipa B tem duas opções... ou mudar a táctica, para um 4-1-3-2 ou para um 4-4-2 ou senão mudar o meio-campo metendo o Podowlski a trinco e arranjar um médio de maior criatividade para colocar junto a um dos outros 3.

Compreendo que não se queira mexer no 4-3-3 por ser o modelo da A, mas para isso é preciso jogadores que não temos.

Seria muito mais util uma equipa com Edu e Podalswki no meio, Sebá e Fábio Martins na ala e Vion e Dellatorre na frente.

a outra alternativa era jogarmos com 2 médios defensivos, agora o que me parece claro é que um 4-3-3 com os médios que temos não dá!

Joao Goncalves disse...

como o Mefistófeles tem razão. Eu acho que se deveria trocar o Rui Gomes com o Capucho, no comando actual dos nossos jovens, voltado o Rui Gomes para os juniores e saltando o Capucho para os 'B's' nem que fosse só para ver o que dava com um novo comando técnico.

Penso que temos melhor equipa do que o lugar que ocupamos, mas para jogarmos em 4-3-3 como a A, temos que ter médios capazes e não aquilo que para ali temos.

Agu é terrível com a bola nos pés, portanto é um jogador a menos da construção e só serve para destruir.

Edu, Pedro Moreira e Sérgio Oliveira, mostram uma falta de intensidade gritante e uma falta de agressividade e criatividade gravíssima!

Portanto uma equipa que conta com este perfil de 4 médios é muito mau!

Esta equipa B tem duas opções... ou mudar a táctica, para um 4-1-3-2 ou para um 4-4-2 ou senão mudar o meio-campo metendo o Podowlski a trinco e arranjar um médio de maior criatividade para colocar junto a um dos outros 3.

Compreendo que não se queira mexer no 4-3-3 por ser o modelo da A, mas para isso é preciso jogadores que não temos.

Seria muito mais util uma equipa com Edu e Podalswki no meio, Sebá e Fábio Martins na ala e Vion e Dellatorre na frente.

a outra alternativa era jogarmos com 2 médios defensivos, agora o que me parece claro é que um 4-3-3 com os médios que temos não dá!

José Correia disse...

Anónimo das 11:16 disse...
Eu queria ver é criticas construtivas, ideias realistas e não criticar por criticar.

E eu gostava era que quem critica as pessoas que criticam o que tem sido feito na formação portista, o fizesse como eu, assinando com o respetivo nome, e não de forma anónima, ou por trás de um nome falso. Mas tudo bem.

José Correia disse...

Anónimo das 11:16 disse...
Até porque quem nos comanda estará atento e sabe certamente o que é possivel corrigir. Certo?

E, por isso, para sermos "bons portistas", não podemos criticar aquilo que vemos e que entendemos que está mal, certo?

José Correia disse...

Anónimo das 11:16 disse...
O projecto 611 está a fazer o seu caminho. Depois de anos de "descarrilamento" , o projecto trouxe uma ideia, um caminho, uma orientação ao futebol juvenil.

Qual caminho? Qual ideia? Qual orientação?
O projeto Visão 611 tem esta designação, porque teve início em 2006 e era suposto ter apresentado resultados até 2011.
É capaz de me dizer quais foram esses resultados?

José Correia disse...

Anónimo das 11:16 disse...
Não chegam 3 ou 4 anos para se verem resultados

De 2006 a 2011 são 6 anos.

José Correia disse...

Anónimo das 11:16 disse...
Quanto há equipa B o objectivo principal é a evolução dos jogadores jovens e alcançar um lugar descansado na tabela

E acha que estamos perto de alcançar esses objetivos?
Acha que estamos no bom caminho?
Quantos jogadores já foram valorizados?
Quantos já foram ou estão em vias de poder ser chamados à equipa principal?

José Correia disse...

Anónimo das 11:16 disse...
As coisas não têm corrido bem é um facto, julgo em parte pelo plantel ser desequilibrado

O plantel é desequilibrado? Em que posições?
E se o plantel é desequilibrado, isso acontece por culpa de quem?

Anónimo disse...

O seu problema JCorreia é o muitos portistas estão de "barriga cheia" e tem a mania que sabem muito.

Muita Soberba.

José Correia disse...

Isto é o tipo de coisas que se escrevem (sob anonimato), quando não se tem argumentos e/ou não se quer discutir o tema do artigo.

Jorge disse...

Acho que o anonimo tem alguma razao independentemente de assinar ou nao o seu comentario.
A critica construtiva e uma critica que aponte problemas especificos e possivelmente avance algumas solucoes.
Se bem que esteja de acordo com a existencia de problemas na equipa B, nao sei se sera possivel fazer melhor, aquilo que tenho visto sao criticas baseadas nos resultados e no facto da equipa "jogar mal" (sem qualquer qualificacao tecnica mais especifica).
A comparacao com o Sporting nao me parece clara. O Sporting tem uma academia com jogadores excepcionais e excepcionalmente bem preparados, de tal forma que nem o Sa Pinto conseguiu por a equipa da formacao que "treinou" no ano passado a jogar mal. Ouvi uma apreciacao da equipa B do Sporting feita por um sportinuista que sabe de futebol a salientar o impacto da formacao das camadas jovens do Sporting na performance da equipa B. Os jogadores estao de tal forma bem preparados, tecnica e tacticamente que qualquer treinador que lhes pega tem uma equipa.
A diferenca entre as equipas pode por isso ser devida a diferenca no tipo de formacao (nem implicando que uma seja melhor que a outra) que os jogadores teem, ou mesmo no facto da equipa do Porto ter mais jogadores que nao veem da formacao o que cria dificuldades ao jogo da equipa. E importante criticar e ver que ha qualquer coisa que nao esta bem, mas e mais importante perceber o que e que esta mal.

Jorge disse...

O sistema de jogo dos iniciados ate a equipa B tem de ser o mesmo da equipa A.

José Correia disse...

Joao Goncalves disse...
Compreendo que não se queira mexer no 4-3-3 por ser o modelo da A, mas para isso é preciso jogadores que não temos

Se o objetivo principal da equipa B é formar e promover jogadores para a equipa principal, parece-me lógico que a equipa B jogue no mesmo modelo que a equipa A.
Agora, se temos ou não jogadores para jogar neste modelo, isso é outra conversa e remete para o planeamento e jogadores escolhidos.

José Correia disse...

Jorge disse...
A critica construtiva e uma critica que aponte problemas especificos e possivelmente avance algumas solucoes

Sugiro que (re)leia o artigo 'Plano B para a equipa B' (o link está no texto deste artigo), que publiquei em Agosto passado, e verá lá uma sugestão minha relativamente aquilo que eu chamei um sistema de vasos comunicantes entre a equipa B e a equipa principal.

José Correia disse...

Jorge disse...
Ouvi uma apreciacao da equipa B do Sporting feita por um sportinuista que sabe de futebol a salientar o impacto da formacao das camadas jovens do Sporting na performance da equipa B

Mas nisto estamos de acordo. Eu não tenho dúvidas que PARTE dos problemas da equipa B do FC Porto, são reflexo do trabalho (na minha opinião medíocre), que tem sido feito na formação portista nos últimos anos.
Mas se assim é, na sua opinião faz sentido que seja escolhido para treinador da equipa B um treinador (Rui Gomes) que vem da formação portista?

José Correia disse...

Jorge disse...
no facto da equipa do Porto ter mais jogadores que nao veem da formacao

Na sua opinião, porque razão é que isso acontece?
E, se isso é um problema, quem é responsável? Será que os responsáveis são os sócios que, por gostarem do FC Porto, criticam estas e outras coisas que estão mal (ao nível da formação)?

Silva Pereira disse...

Boa tarde,

Meu caro José Correia acho que está equivocado relativamente ao projeto 611... está se esquecer que a tão falada promessa nacional que joga no SLB é um produto desse projeto!
Gostava de saber se a tão falada prospeção só trabalha os outros continentes? Vejo cada vez mais pérolas que passaram pela nossa formação e foram despachadas (por ex o Tiago do PSG)....já para não falar de Hulk que antes de ir para o Japão jogava na nossa "ilha"

Também estranhei os prémios atribuidos à equipa B e a Tiago, pensava que os Dragões de Ouro eram atribuídos pelos feitos.
Ou talvez me tenha escapado o enquadramento (PORTO CANAL no Meo teve um momento paralaxe e bloqueou) e esse título sejam pelos futuros exitos.
Já o escrevi várias vezes, no auguro grande futuro a esta equipa, temos que recordar que 4 dos 8 pontos foram conquistados com recurso a Fabiano e Iturbe senão o descalabro era maior.
Cumprimentos

Miguel Lourenço Pereira disse...

No meio de tudo isto, eu que sou dos que acreditam que uma equipa B não está para ganhar a Liga de Honra (mas se realmente os jogadores valessem para a primeira equipa, teria de estar no topo), mas sim para formar jogadores, chego à conclusão que o único mérito desta nova ideia que foi relançar os projectos B está no facto de disputarem a Liga de Honra e não a II Divisão B, a grande culpada, há uns anos, do fim do projecto.

Com este ritmo não se garante nem sequer a permanência para preparar o próximo ano de forma mais coerente. Parece evidente, como tem dito o Zé Correia, que há muitos erros acumulados na preparação desta temporada, seja a nível do plantel seja ao nível táctico da equipa técnica. É preciso inverter a situação imediatamente. Há vários jogadores que podem beneficiar de mais um ano de futebol "B" e que não o vão ter se a equipa for despromovida.

Os mal pensados podem achar que há interesses em que o projecto não funcione porque abririam a porta outra vez aos empréstimos interessados. O facto é que não vejo nenhum clube na Europa como o FC Porto a desprezar tanto o trabalho da sua equipa B. É preciso fazer algo, já!

D.Pedro disse...

Ao ler alguns comentários não posso deixar de perguntar:

Quantos jogos das camadas jovens vêm por epoca ?!...

Joao Goncalves disse...

eu não discordo disso mas tem de se arranjar jogadores para jogar nesse sistema.

Até na A, na ausência do Lucho, por exxemplo, aquele meio campo desaparece por completo, pois o Defour não é um Lucho e o James não é um 8 mas sim um 10, por isso obriga o Moutinho a recuar.

Na equipa B não temos nem um Fernando, nem um Lucho e Moutinho temos lá o Edu que disfarça (isto comparando directamente os jogadores)

Ou seja, num meio-campo de 3 jogadores falta-nos um médio defensivo que inicie a construção e um médio ofensivo que defenda e sem isso não existe 4-3-3 para ninguém

Bruno Guedes disse...

Para ser sincero é indiferente para mim que a equipa B desça ou não de devisão, ganhe muitos ou pouco jogos, para mim o que é importante é no fim do ano ter tirado um ou outro jogador para a equipa principal algo que eu acho que seja possível mas que dificilmente será possivel. Já tinha referido noutro ponto que o projecto 611 achei extraordinário na altura pois acreditava que seria desta que o FCP iria ter jogadores formados na equipa principal algo que já não me lembro de ver´e algo que me entristece, é certo que para se jogar no FCP é opreciso ter qualidade mas em tantos anos não ter aproveitado um único jogador? Acho estranho e as pessoas responsáveis deveriam de ser chamadas a responder pois os milhões investidos foram muitos e sem retorno. É óbvio que é preferivel ganhar em vez do que acontecer como aconteceu com o sporting que nos tempos do paulo bento tinha 5 6 7 jogadores na euipa principal formados no clube e não foram campeõs. É óbvio que também não pedia uma escola de formação como o Barcelona mas penso que em 7 anos teriamos de ter obrigação de formar jogadores com qualidade.
Queria um FCP com mais portugueses e formados no clube que sentissem o amor á camisola mas vejo que cada vez será mais díficil isso acontecer, ao menos que nos valha continuar a ganhar pois um dia e espero que isso não aconteça, estejamos alguns anos sem sermos campeõs as coisas não serão tão bonitas como agora. Em 2000 até 2002 não vencemos é certo, mas quem ganhou não foi o nosso rival. Espero que a equipa B recupere e gabhe jogos mas fundamentalmente que seja possivel retirar algo de proveitoso dessa equipa ao contrário desse projecto que so formamos jogadores para os outros ( Hélder Barbosa, Ukra, Candeias, Steven Vitória, Diovo Viana, Ivanildo, Bruno Vale, Orlando Sá, Rabiola ( este ainda no ano passado provocou o James contra o Feirense), entre outros.

Anónimo disse...

Se este projecto que até agora se tem mostrado um projecto perdedor recebeu a dita distinção; começo por ficar preocupado se esta filosofia começa a vingar no nosso FC PORTO.

Anónimo disse...

Completamente de acordo. Mas se a equipa B começa a ter sucesso e a fornecer jogadores a equipa principal, como é que depois se consegue justificar aos sócios contratações de jogadores pelos valores de Danilo e Alex e as suas respectivas comissões.

Anónimo disse...

De um outro ANÓNIMO para o caro José Correia; da minha parte mais uma vez parabéns pelo seu excelente trabalho em prole do que é ser verdadeiramente PORTISTA ou seja, salientar o que está bem, mas principalmente o que está mal, pois só é ai que temos que melhorar.
Para mim o Sr é verdadeiramente um BOM PORTISTA, pois todos aqueles que não querem ver e discutir de forma democratica e sã o que vai mal no reino do Dragão, esses sim não são BONS PORTISTAS.

Anónimo disse...

Completamente de acordo com o caro José Correia... quando vamos comprar um fato é bom que este seja á medida do freguês.

Anónimo disse...

Caro Silva Pereira com todo o respeito com a sua opinião eu discordo, principalmente com o Tiago Silva do PSG e ainda mais com a dita promessa nacional que começa já a ser uma certeza do SLB... se eles fossem um PRODUTO do projecto 611...eles estavam era a jogar no F Porto, ou no minimo tinham sido aproveitados tanto desportivamente como económicamente pela equipa principal e pela SAD... mas, não sairam sem proveitos tanto para a equipa como para a SAD... ou seja, só mostra o total falhanço do dito projecto.
Já quanto a Hulk verdade que ouve aproveitamento desportivo, já quanto ao económico, vamos esperar pelo próximo R&C da SAD; mas penso que vamos chegar á conclusão que a montanha pariu um rato.

José Rodrigues disse...

Bem, para mim é óbvio q o principal objectivo da equipa B é formar jogadores para a equipa A.

Mas também é óbvio q uma equipa q se arrasta no fundo da tabela só por milagre é q tem jogadores com valia para serem eventualmente incorporados no plantel A...

A ironia de tudo isto é q a SAD aqui há uns anos acabou com a equipa B por alegadamente não poderem disputar a Honra, e por este andar vão sair da Honra por demérito próprio.