terça-feira, 13 de novembro de 2012

A ética dos moralistas da 2ª circular



Não foi por acaso que, durante a semana, a comunicação social tudo fez para que o Sporting chegasse a este jogo como um coitadinho. E ainda houve uma viagem à Rua Alexandre Herculano [localização da sede da FPF] que ajudou também a que o árbitro tomasse a decisão que tomou. Não sei quem foi, sei que houve essa viagem e o que se passou neste jogo, nas quatro linhas, ficou claro: há um golo limpo à frente do árbitro e não percebo por que o invalidou.
António Salvador, presidente do SC Braga

----------

Imaginem que o FC Porto estava em 13º lugar no campeonato, com apenas uma vitória em oito jogos.

Imaginem que, em termos económico-financeiros, o FC Porto estava com a corda na garganta e era absolutamente fundamental o apuramento para a Liga dos Campeões da época seguinte.

Imaginem que o presidente do FC Porto, desesperado e numa altura em que a equipa já ia no terceiro treinador da época, solicitava uma reunião com o presidente do Conselho de Arbitragem da Federação Portuguesa de Futebol (CA FPF).

Neste cenário, imaginem que o presidente do CA da FPF aceitava receber Pinto da Costa numa reunião privada.

Imaginem que essa reunião se realizava no mesmo dia das nomeações dos árbitros para a jornada seguinte e dois dias antes do próximo jogo do FC Porto.

Imaginem que o tal próximo jogo do FC Porto era precisamente contra o seu principal adversário na luta pelo último lugar da classificação (3º) que dá acesso à participação na Liga dos Campeões.

Imaginem que para esse jogo era nomeado um árbitro filiado na mesma Associação de Futebol do FC Porto.

Imaginem que aos 77 minutos desse jogo, a equipa adversária do FC Porto marcava um golo limpíssimo e o árbitro, para espanto de (quase) toda a gente, anulava esse golo por causa de uma pretensa falta.

Imaginem que devido a essa decisão do árbitro, o FC Porto vencia o jogo por 1-0, interrompia a pior série negativa da sua história (8 jogos seguidos sem ganhar) e recuperava 3 pontos ao seu adversário na luta pelo acesso à Liga dos milhões.

Conseguem imaginar isto tudo? Pois…

No futebol português, há situações em que a realidade ultrapassa a ficção dos apitos (dourados e de outras cores). E nem são precisas escutas, porque é tudo feito às claras.
É a chamada ética e "verdade desportiva" dos moralistas da 2ª circular.

30 comentários:

José Rodrigues disse...

Sinceramente, tendo em conta q o SCP nao e' (nem muito menos vai ser nas px epocas) concorrencia directa do FCP, estou-me um bocado a borrifar para as telenovelas dos gajos.

Alias neste momento nem sequer sao concorrencia direta do Braga, quanto mais nossa.

Ja' as tricas do slb, bem, essas ja' tem a sua relevancia para nos.

O Anti Lampião disse...

Bruno César deve estar a preparar a saída da agremiação corrupta mas quer deixar quem continue o seu trabalho.
http://oantilampiao.blogspot.pt/2012/11/na-esteira-de-bruno-cesar.html

Anónimo disse...

Caro José Rodrigues,

Você não acerta um acento :)
Acho que independentemente da classificação deve-se estar atento a estas manobras que, como foi muito bem sugerido, se se passassem no FCP o escândalo que não seria. Parece que já estou a imaginar o Rui Gomes da Selva na capa do jornal A Bola com os seus devaneios do costume.

Juca

Anónimo disse...

http://www.abola.pt/nnh/ver.aspx?id=364014

Anónimo disse...

e depois são estes arbitros que fazem estes serviços que apitam finais da liga dos campeões e afins...

The Best Man... disse...

Só mesmo quem não segue este blog pode embirrar com a pontuação deste co-autor...
Já explicou vezes sem conta que vive fora do país e que como tal, tem computadores com teclados "estrangeiros" digamos assim...

DC disse...

Hoje mais um comunicado ridículo dos calimeros. É preciso ter muita lata para depois do jogo com o Braga ainda se vir queixar de árbitros!

Anónimo disse...

De um Sportinguista:

Vamos lá ver se este Blogue é um blogue de pessoas honestas e de coragem; ou seja, gostam de apontar o dedo ao meu clube e neste caso com razão; pois eu como Sportinguista acho no minimo uma falta de ética desportiva tudo isto que se passou; no minimo, porque sinceramente acho que tudo deveria ser muito bem investigado. Mas parece que já os Bloguistas deste espaço se esquecem com facilidade não só o que foi tornado público com as escutas do apito dourado e nunca desmentidas por parte de Pinto da Costa, que sómente estava preocupado com a sua utilização das mesmas como meio de prova por parte do ministério público. É bom não esquecer que foi Pinto da Costa que na véspera de um jogo do FCP recebeu em sua casa na Madalena o arbitro do jogo que ia ser disputado... com a justificação no minimo espatafurdia que o dito arbitro só lá tinha ido para resolver problemas familiares. Sejamos sérios, honestos e corajosos de reconhecer que este caso que cheira a corrupção por todos os lados e que é uma vergonha para a arbitragem o Sporting e para o nosso presidente; como no fundo o mesmo aconteceu no caso apito dourado, que ainda foi mais grave, não só pela dimensão, como o tempo decorrido das acções de corrupção provadas publicamente e ao nivel da justiça desportiva (não na justiça civil; porque as escutas não puderam ser utilizadas pelo enquadramento legal como prova) contra o vosso presidente Pinto da Costa.

O que está aqui em causa não é o meu rouba o teu também pode roubar; não os dois ladrões tem é que ser presos.

Se forem pessoas com coragem, honestas, sinceras e coerentes... então publiquem esta comentário. Se não está tudo dito em relação á vossa honestidade moral.

Cumprimentos Sportinguistas.

P.S: por um futebol sério e não por onde o compadrio e a corrupção imperam.

José Rodrigues disse...

Não acerto um acento porque o teclado do meu PC está configurado para o inglês...:-)

Este comentário já saiu com acentos porque foi enviado do meu iPhone (passe a publicidade).

Anónimo disse...

... mas essa foi uma das formas de o compensar pelos serviços prestados.

Anónimo disse...

Sem margem de dúvida que são dirigentes e senhores deste calibre; Que não olham a meios para alcançar os seus fins que há muito estão a mais no futebol português e não sò.

Silva Pereira disse...

Boa tarde,

Caro José Rodrigues desta vez não estou de acordo consigo. A maioria dos lagartos não se limita a disparar contra o pseudo prejuízo do seu clube na perca de pontos por causa da arbitragem, mas o que mais me indigna é ver os presentes e antigos dirigentes denegrirem as vitórias do FCP, continuando a vociferar contra os benefícios do sistema e a falar sobre o apito amarelo.
Que viu o programa da RTPN Zona Mista de Sábado, viu mais uma vez esses ataques desta vez protagonizado pelo antigo dirigente Paulo Andrade desse clube de barões falidos.
Tenho 58 anos e não me lembro de dizerem nunca que ganhamos limpinho, por sua vez com a máfia macrocéfala que inclui uma máquina de propaganda do regime as situações como as que vimo este fim-de-semana são branqueadas ou elogiadas.
Estou a referir-me por exemplo no jogo do R Ave o lance do Enzo Peres semelhante ao do jogo dos lampiões em Setúbal e tratamento diferente e ainda ao lance do penalti por falta (bloqueio) na área do SLB exatamente igual ao que os lampiões beneficiaram na 4ª feira para LC, compare a análise dos lances que essa inteligência parda, esse expert ex-árbitro Pedro Henriques fez.
Veja que os lagartos continuam a comentar como grandes prejudicados na visita ao Dragão.
Por isso é que não fiquei contente com a vitória por 2-0, essa gentinha só mesmo perdendo por 5 é que ficam calados.
Poderia aqui falar da situação indigna protagonizada pela visita ao mausoléu do SCP do presidente do Braga, mas isso são assuntos que só registo costuma-se dizer quem dorme com cães sujeita-se a apanhar pulgas.
Cumprimentos

José Correia disse...

DC disse...
Hoje mais um comunicado ridículo dos calimeros. É preciso ter muita lata para depois do jogo com o Braga ainda se vir queixar de árbitros!

A arbitragem não foi apenas decisiva no jogo SCP x SC Braga.
Quem não tem memória curta, sabe perfeitamente como é que foram "roubados" dois pontos ao Estoril, na deslocação que os canarinhos fizeram a Alvalade.

O SCP foi claramente beneficiado e, mesmo assim, os sportinguistas queixam-se das arbitragens?!
Qual é a novidade?

José Correia disse...

Anónimo das 13:53 disse...
o que foi tornado público com as escutas do apito dourado...

Sabe por que razão é que não há escutas do Luís Duque (já ouviu falar no caso JVP?), do Paulo Pereira Cristovão (já ouviu falar no caso Cardinal) ou do Godinho Lopes?

Porque, aparentemente, no país mais centralista da Europa (e cada vez mais centralista), parece que é proibido colocar sob escuta dirigentes dos clubes de Lisboa, mesmo quando há indícios fortíssimos de crime fiscal, tentativa de corrupção ou tráfico de influências.

Ora, não havendo escutas, são todos uns santinhos, certo?

José Correia disse...

Anónimo das 13:53 disse...
foi Pinto da Costa que na véspera de um jogo do FCP recebeu em sua casa na Madalena o arbitro do jogo que ia ser disputado...

É verdade. O Pinto da Costa recebeu o árbitro em sua casa nas vésperas de um jogo, enquanto que o presidente do SCP, também nas vésperas de um jogo, foi diretamente ao topo, falar com o chefe dos árbitros.

Mas, na comparação entre estes dois casos (ambos eticamente lamentáveis), há duas enormes diferenças:

1ª) O Beira Mar x FC Porto era um jogo praticamente irrelevante para o desfecho da época 2003/04 (se bem me lembro, o José Mourinho até poupou alguns jogadores), enquanto que o SCP x SC Braga era um jogo fundamental para as aspirações sportinguistas neste campeonato.

2ª) O FC Porto empatou em Aveiro, não tendo havido erros relevantes de arbitragem; o SCP derrotou o SC Braga beneficiando de um erro clamoroso do árbitro.

José Correia disse...

Anónimo das 13:53 disse...
acções de corrupção provadas publicamente...

Como é habitual na esmagadora maioria dos sportinguistas e benfiquistas quando falam no Apito Dourado, você não sabe o que está dizer.

Sabe em que consiste o crime de corrupção? Faz ideia de qual é o enquadramento legal do crime de corrupção?

Nem o criativo "ponta-de-lança" que o slb colocou na Comissão de Disciplina da Liga de Clubes, conseguiu arranjar argumentos jurídicos para acusar o FC Porto de corrupção. A acusação formulada pelo senhor Ricardo Costa foi de tentativa de corrupção (a qual, posteriormente, foi desfeita em todos os tribunais civis que julgaram o caso).

Mas que interessa aos sportinguistas e aos benfiquistas a verdade dos factos?
Repetem a mesma mentira milhares de vezes e pronto, para eles torna-se uma verdade.

DC disse...

Deixe-me só acrescentar que 12 elementos da PJ estavam na lista de honra da candidatura de LFV (1 deles esteve envolvido no processo Apito Dourado) e que o marido de Maria José Morgado tinha negócios com LFV.

Com todas estas armações até um homem inocente teria dificuldade em não ser condenado e o que é certo é que PdC provou a sua inocência!

J.António disse...

O que esses calimeros ñão podem é acusar algum dirigente do F.C.PORTO de ter entrado no balneário do arbitro de pistola um punho...

Bruno Guedes disse...

Essa porcaria de apito dourado já mete nojo.
Olhem por voçes abaixo(lagartos) que tiveram um presidente a apontar uma arma a um árbitro dentro de um balneario e isso foi provado, e aos outros da 2ª circular pensem bem que o único árbitro irradiado do futebol português chamava~se Calabote que nem me vou dar ao trabalho de explicar quem foi. Precisava de 15 minutos. Quando se fala de hegemonia do FCP vem logo essa história que é mesmo história poie provado nada foi. E isso é o que revolta lagartos e lampiões. Já ouvi o que vem no youtube sim ouvi e aquilo que ouvi foi árbitros a pedir meninas. Acham mesmo que um arbitro se troca por meninas? Acham que um Juíz se vai vender por um bilhete de um jogo? Essa história do Duarte Gomes podia deixar suspeitas e até admito isso mas se o árbitro ajuda-se o FCP voçes tinham razão mas foi o contrário o arbitro prejdicou o FCP. Eu pergunto se um presidente de futebol tivesse um filho arbitro não podia mais jantar com ele, não podia mais estar com ele? Por favor é mesmo mesquice associar corrupção a uma equipa que nos últimos 30 anos é o clube com mais titulos da Europa, e que no sécXXI só o Barcelona tem mais titulos internacionais do que nós. Nunca referi que na época dos 5 violinos o scp vencia com os árbitros, aliás por ventura o scp teve azar de nesse tempo não haver competições europeias pois por ventura opoderia ter conquistado algo mais, não critico os anos de ouro do slb em que ganhou 2 taças dos campeões europeus da mesma forma que em 66 dos onze magriços dez eram do slb, sei dar valor a essas grandes equipas, n-ao admito é que voçes não saibam dar valor a hegemonia do FCP quer a nivel nacional quer a nível internacional. Foi o FCP que comprou todos os arbitros foi o FCP , que colocou maus dirigentos nos rivais? Os lampiões falam muito mas o último grande presidente do slb(Fernando Martins) é muito amigo do JNPC, aliás o FCP estagia em Lisboa no seu Hotel, oslb com esse presidente ganhava. Peço desculpa pelos insultos (lagartos e lampiões) mas é chato não darem o valor a quem o merece. Eu desejo um scp forte e um slb forte pois assim o meu FCP ganha aos fortes e como consequência fica cada vez amis forte. Aquela tanga de querer ver a acabar o slb e scp é treta para mim pois sei que a concorrência só aumenta as nossas hipoteses de voltar a ganhar algo na europa. Querem o exemplo dea Escócia ou de Itália? Aquilo que irrita é mesmo não darem valor a um clube que tem mais do dobro dos troféus inteernacionais dos outros clubes juntos, que detém é certo o maior numero de anos sem vencer um titulo mas que det´m também o recorde de mais vezes seguidas a vencer. E para terminar digo só isto nos últimos 27 anos o FCP tem mais Supertaças perdidas que scp e slb titulos de campeão nacional e isso diz muito da hegemonia de um clube e isso não se consegue com corrupção. Tantos árbitros que terminaram a carreira e ni«unca disseram nada, nunca tiveram nada a pontar ao FCP e ao JNPC e voçes, mentira exisitu um é verdade que ´´e o Jacinto Paixão que deu uma entrevista num canal muito isento(slbTV).
Cumprimentos

Bruno Guedes disse...

Ainda o último castigo do chiclet foi fantástica. Quer dizer ele só faltou chamar ladrão ao árbitro publicamente só faltou dizer que ele estava comprado e a comissão aquilo que faz é 15 dias de castigo? Aqule Juiz que nem sei o nome dele dizendo que ele tinha razão pois o árbitro decidiu um campeonato? Se calhar foi para a reuniãom de cachecol e camisola mas não precisava. Foi vergonhoso e só mostra a coruupção do FCP. A arbitragem de barcelos ninguém na altura falou e o árbitro era o do costume. Alías essa jornada foi uma arbitragem fantástica contra o Feirense e no domingo para concluir o artista fez o que fez. No fim estava tudo bem, o campeonato estava decidido, os árbitros eram todos excelentes estava tudo em harmonia, mas uma arbitragem que prejudicou sim senhor o slb em Coimbra foi a gota de água. é verdade que o golo do Miacon era fora de jogo mas e o lance do Cardozo? Só faltou ele sair a driblar pois ele pouco faltou para agarrar a bola e isto em frente ao Pedro Proença. Mas mais do que isto foi ridicularizar os árbitros na praça pública e terem ficado impunes. É verdade o futebol português enquanto o FCP ganhar está na lama, não presta, é corrupto, mas é esse mesmo clube que vai dando vitórias Portugal na Europa e no Mundo pois nós somos bi campeões mundias e esta competição já se jogava no tempo da velha senhora( aqui não é referido á juventus mas atempos antes de 74). Até mesmo o Platini a uns anos era o maior era este era aquele, ia defender o futebol sem corrupção a partir do momentos em que reconheceu que errou quanto aos comentários proferidos relativamnete ao FCP passou a ser personna non grata lá para baixo e para a própria imprensa portuguesa( euro 2012) mas até ter emendado era um Senhor. O próprio Guimarães reconheceu que errou ao ter feito o que fez. é esta a verdade do nosso futebol é isto que custa. O meu pai sabe o que é estar 19 sem ganhar, esteve em 78 no jogo que nos trouxe para a ribalta, pois á um energumeno( peço desculpa mas aquele João Gobern não mereçe respeito nenhum nem o Gomes da Silva) que dizem que o FCP até 80 era um clube regional. O ódio é tanto, nós fomos os primeiros campeões de Portugal comopoderiamos ser Regionais? A ignorÂncia é demais as vezes.

Alexandre Burmester disse...

Isso de que as escutas não foram consideradas em tribunal nos processos contra Pinto da Costa é totalmente falso e mais uma lenda mourisca. Sem as referidas escutas nunca ele, sequer, teria sido pronunciado. Aliás, foi precisamente as escutas aquando da visita do árbitro a sua casa que ele teve de explicar em tribunal (de modo caricato, concordo, mas teve de as explicar). E também a acusação do "café com leite" foi única e simplesmente baseada em escutas, que o Tribunal de Instrução Criminal não considerou prova suficiente para o caso seguir para julgamento.

A Comissão Disciplinar da Liga é que deu um passo maior que a perna, ao presumir intenções onde não havia provas. O crime de corrupção pressupõe, obviamente duas vias: o que paga e o que é comprado. Ora, nas famosas escutas de que incessantemente falais, não se ouve ninguém do FCP a pedir ao árbitro Jacinto Paixão uma contrapartida para o "café com leite".

Anónimo disse...

Sr. José Correia, pelos vistos o sr não compreendeu que eu sou contra todo o tipo de crime seja ele praticado por Sportinguistas, Portista ou até pelo Papa. Um criminoso é sempre um criminoso. Tenho honestidade intelectual suficiente para não querer justificar um crime com outro crime. Portanto para mim ninguém deve estar acima da lei. Seja ele Pinto da Costa ou Godinho Lopes.

Anónimo disse...

Sr. José Correia para mim um crime é sempre um crime e nada serve querer adorar a pílula com atenuantes. É verdade que vivemos num país em que os braços da justiça tem relutância em abraçar os criminosos poderosos

José Correia disse...

E de que crime é que o senhor está a falar?

José Correia disse...

Um acto pode ser eticamente condenável e não ser um crime.

Infelizmente, o futebol português está cheio de actos moral e eticamente condenáveis (quem foi que disse que o fair-play era uma treta?), mas que não são crimes e muito menos fazem das pessoas envolvidas criminosos.

Mas enfim, já vi que não consegue distinguir uma coisa da outra.

Anónimo disse...

Caro José Correia a verdade e a realidade dos factos não é necessariamente aquela que é provada nos tribunais, até porque os julgamentos tem enquadramentos legais que muitas das vezes não enquadram a realidade dos factos. Foi o caso das escutas do apito dourado, elas existiram, são publicas, P. Costa reconheceu que eram verdadeiras, mas fez tudo dentro do quadro legal para que elas não pudessem ser utilizadas em tribunal, pois sabia que dessa forma era condenado.

José Correia disse...

Ouça, é mentira que "as escutas não tenham sido utilizadas em tribunal, porque se fossem Pinto da Costa tinha sido condenado" e, além de mentira, é um disparate completo dizer que houve "acções de corrupção provadas".

Se você não se quer informar devidamente e por manifesta ignorância, ou por má fé, continuar a insistir neste tipo de falsidades, lamento mas nada posso fazer por si.

Bruno Guedes disse...

Quando referi supertaças eram as supertaças europeias.

Anónimo disse...

Sinceramente este é um assunto que não me dá prazer comentar e portanto não me vou alongar muito pelo amor que tenho ao FC Porto. Mas digo-lhe uma coisa Alexandre as provas mais incriminatórias contra Pinto da Costa nem eram as escutas; sabendo que se estas fossem validadas pela justiça dou-lhe a certeza que a condenação era certinha. As provas maiores eram aquelas que iriam ser apresentadas por uma testemunha que SABIA TUDO, inclusive tinha documentos de prova: quêm, como, quando, onde etc.. Mas felizmente para o nosso clube e este é que me interessa a dita testemunha após demoradas negociações e elevadas contrapartidas, aceitou contrair matrimónio com o arguido e desta forma o Ministério Público ficou impossibilitado de a obrigar a testemunhar contra o arguido... que a partir desse momento passou a ser também MARIDO.

P.S: E se quiser fazer uma pesquisa vai reparar que após o prazo prescrever sobre os factos que estavam a ser julgados; o nosso homem divorciou-se e hoje temos como 1ª dama uma senhora de seu nome Fernanda. Atenção que a "outra" sabia tanto de coisas que poderiam prejudicar o nosso clube, mas não só; outras só diziam respeito a transgressões pessoais que em nada estava envolvido o bom nome do FCP por inerência do cargo ocupado pelo dito Sr.

Anónimo disse...

Caro Bruno Guedes; como eu compreendo a sua revolta; em parte também a partilho e digo em parte, porque se é verdade que em relação á história dos nossos rivais no caso do SCP com os Violinos e o SLB com os Magriços; a grandeza, qualidade e os troféus ganhos por estas equipas nunca foram postos em causa por ninguém incluindo adversários. Já os feitos do nosso FCP, normalmente são vistos com desconfiança no mínimo. Se é verdade que estes feitos históricos do FCP em muito ou quase tudo mesmo se devem á forma de actuar e dirigir do nosso presidente Pinto da Costa; também é verdade que a sua forma de estar e fazer, muito contribuiu para que o mundo do futebol em geral e os nossos rivais em particular vejam as nossas conquistas com desconfiança no mínimo…repito no mínimo. Dai eu ter escrito que compreendo a sua revolta em parte. É que a outra parte para mim vai inteiramente para uma das grandes lacunas de Pinto da Costa; com uma presidência de 30 anos de sucesso desportivo; não fez o FC Porto um clube de dimensão nacional, como o são Sporting CP e SL Benfica; se é verdade que construiu o crescimento e o sucesso através da união de todos contra um “inimigo externo” solidificando esse crescimento num regionalismo bacoco; também foram essas duas premissas que limitaram o FC Porto se tornar um clube de dimensão nacional.
P.S: Lembro-me que após a nossa 1ª conquista da Taça dos Campeões Europeus; quando um pouco por todo o Portugal e até em Lisboa se festejava nas ruas essa conquista (e nessa na altura já PC não era bem visto); o nosso presidente na 1ª ou numa das primeiras declarações públicas que faz, em vez de aproveitar esse sentimento nacional de regozijo perante tamanho feito e criar condições de todos os portugueses partilharem esse feito acima de tudo como uma vitória de todos os portugueses devido a nós portistas; como fez o Benfica com as suas conquistas internacionais que as tornava em 1º como as de todos os portugueses e só depois se salientava o fervor Benfiquista; não Pinto da Costa fez um discurso de ódio e repudio a todos aqueles que não eram “PORTO” e fez questão de salientar que aquela era uma vitória dos Portistas, só para portistas. Em conclusão sozinhos quisemos festejar, sozinhos festejamos.
Para melhor compreender a minha ideia ainda lhe deixo mais este exemplo; Eu pessoalmente e se calhar a quase totalidade dos portugueses por ex sempre festejaram as vitórias de um Carlos Lopes, Fernando Mamede, Carlos Leitão ou de uma Rosa Mota como uma vitória de portugueses; enquanto com a nossa querida Aurora Cunha já não aconteceu o mesmo.