quarta-feira, 7 de novembro de 2012

O mérito de Vítor Pereira

«(...) o FCP foi sempre uma equipa muito solidária. (...) respondemos sempre com uma coesão que esta equipa ainda não tinha mostrado, como hoje. (...) neste jogo o todo foi superior à soma das partes»
Mário Faria

Estou inteiramente de acordo com esta apreciação do Mário.


O FC Porto deslocou-se a Kiev com algumas fragilidades, decorrentes das lesões de três jogadores, todos eles peças importantes do sistema defensivo dos dragões - Alex Sandro, Maicon e Fernando.
Apesar disso, e do onze inicial ter seis jogadores que não faziam parte do onze tipo da época passada, a equipa portista apresentou-se personalizada e impôs sempre o seu jogo, umas vezes recorrendo à classe dos seus jogadores e outras ao esforço e coesão do grupo.

Num desafio que era absolutamente decisivo para a equipa da casa, a quem apenas a vitória interessava, é revelador do controlo do jogo exercido pelo FC Porto, que o Dinamo Kiev apenas tenha tido uma (!) oportunidade de golo.

Estas coisas não acontecem por acaso. Estas coisas só são possíveis quando existem bons interpretes e as equipas estão bem trabalhadas. Ou seja, ontem foi bem visível o mérito do treinador.

O FC Porto tem no seu plantel, que qualitativamente não é muito extenso (conforme se viu pelo banco de suplentes de ontem) jogadores como Helton (o MVP do jogo de Kiev), Moutinho, Lucho, James, Jackson, ... mas, ao fim de 14 jogos oficiais invicto e já com dois dos objectivos da época alcançados (conquista da Supertaça e apuramento para os oitavos da Liga dos Campeões garantido), penso que está mais do que na altura do mal-amado Vítor Pereira ver o seu mérito reconhecido.

E chega de fazer comparações com o fantástico FC Porto de André Villas-Boas da inesquecível época 2010/11 porque, entre outras coisas, Vítor Pereira não tem à sua disposição Guarín, Belluschi, Álvaro Pereira e, principalmente, a dupla  Falcao e Hulk.

Imagem: ojogo.pt

104 comentários:

Andre Correia disse...

Pena esta equipa nao ter banco principalmente para o meio campo e ataque.....so existe mesmo defour e atsu .... fernando passa muito tempo aleijado e lucho normalmente nao faz 90 min e defour e sempre o msm utilizado o que torna o porto um pouco previsivel ....quando percisa de marcar ou gerir o jogo

Anónimo disse...

Tão poucos comentários!!!!!!

Há por aqui "fregueses" que aparecem sobretudo quando o tema e o momento permite "MORDER"......

Joaquim Lima disse...

O Sérgio Oliveira, da equipa B, não será uma boa alternativa para o meio campo portista?

littbarski disse...

«E chega de fazer comparações com o fantástico FC Porto de André Villas-Boas da inesquecível época 2010/11 porque, entre outras coisas, Vítor Pereira não tem à sua disposição Guarín, Belluschi, Álvaro Pereira e, principalmente, a dupla Falcao e Hulk.»

É um facto que a prestação do Porto, esta época, está a ser mais consistente (sobretudo na Champions) do que na época passada. Mas nem 8 nem 80: o treinador tem mérito, mas nem tudo é mérito do treinador.

Quem colocou Belluschi e Álvaro Pereira fora das opções do treinador foi o próprio treinador. Bem como Fucile e Sapunaru, já agora. E Rolando, outro que está cada vez menos à disposição do treinador.

Falcao e Hulk, sim, foram perdas de peso. Mas convém ter em atenção duas coisas:
1 - Todos os treinadores têm de lidar com saídas de jogadores todas as épocas, nomeadamente Villas-Boas, que perdeu Bruno Alves e Meireles.
2 - Saídas e entradas. Um dos que entrou é o melhor marcador do campeonato e é, até ao momento, a principal figura do Porto esta época.

De resto, acho que ainda é muito cedo para tirar grandes conclusões. Na Champions, ainda vamos a Paris (e sabemos a diferença entre ficar em primeiro ou segundo do grupo). No campeonato estamos ao lado do Benfica, com tudo por decidir.

José Correia disse...

Por aquilo que tenho visto (e já vi vários jogos), não há um único jogador da equipa B que, até agora, tenha demonstrado valor para ser uma alternativa credível para a equipa principal.

José Correia disse...

Littbarski disse...
Quem colocou Belluschi e Álvaro Pereira fora das opções do treinador foi o próprio treinador

Não foi bem assim.

No caso do Belluschi, a partir da altura em que não houve acordo, entre o jogador e a SAD, para renovação do contrato, é evidente que o jogador tinha de sair.

Quanto ao Alvaro Pereira, é público e notório que foi o próprio jogador, com a suas atitudes, a colocar-se fora das opções.

José Correia disse...

Littbarski disse...
Bem como Fucile e Sapunaru

Eu não falei no Fucile e no Sapunaru, porque considero que eram jogadores medianos e, portanto, a sua perda não foi significativa. Mas, mais uma vez, não me parece que o problema tenha sido o Vítor Pereira.

A partir da altura em que a SAD investiu quase 20 milhões de euros no Danilo é mais do que óbvio que este internacional brasileiro tem de jogar.
Além disso, como a SAD também tem contrato com o Miguel Lopes, é óbvio que não havia espaço no plantel para o Fucile e o Sapunaru.

José Correia disse...

Littbarski disse...
E Rolando, outro que está cada vez menos à disposição do treinador

Neste artigo também não falei no Rolando.
Mas, na sua opinião, o Vítor Pereira faz mal em apostar na dupla Maicon - Otamendi?
Por acaso, o Rolando é melhor do que qualquer um deles?

José Correia disse...

Littbarski disse...
Todos os treinadores têm de lidar com saídas de jogadores todas as épocas, nomeadamente Villas-Boas, que perdeu Bruno Alves e Meireles

É verdade que, devido ao modelo de negócio, todos os treinadores do FC Porto têm de lidar com saídas de jogadores todas as épocas, mas há jogadores e jogadores.

Atendendo à qualidade extra e ao peso que tinham na equipa, ficar sem a dupla Falcao e Hulk é uma perda só comparável (mas pior) à que Jesualdo Ferreira teve de enfrentar quando ficou sem a dupla Lucho - Lisandro.

E, já agora, o André Villas-Boas ficou sem o Meireles, mas recebeu o Moutinho. Alguém tem dúvidas que, nesta troca, o FC Porto ficou a ganhar?

tiago disse...

Permita-me discordar, também ja vi varios jogos da equipa B e o Dellatorre e o Sebá são jogadores que apesar de ainda apresentarem alguma lacunas não deixam de encher os olhos.

littbarski disse...

Caro José Correia, por partes, então.

Belluschi e Álvaro Pereira. Porque é que o primeiro não renovou? Se calhar, se jogasse mais, tinha optado por renovar. Sendo inevitável a sua saída, parece-lhe que a melhor forma de rentabilizar o jogador, inclusivamente na perspectiva de uma futura saída, é colocá-lo de parte? Eu acho que não. O descontentamento de Álvaro Pereira para si é da exclusiva responsabilidade do jogador. Eu acho que não. Pelo mesmo motivo que acho que a grande exibição do Porto contra o Marítimo não é da exclusiva responsabilidade dos jogadores.

Fucile, Sapunaru. Jogadores medianos que foram regularmente utilizados por Jesualdo e Villas-Boas e que foram colocados de parte para dar lugar a um central adaptado (ainda Miguel Lopes não entrava nestas contas). Se isto não é da responsabilidade do treinador, não sei o que será. Danilo é um jogador que também pode jogar no meio-campo.

Rolando. O que sei é que, mais uma vez, um jogador fundamental nas épocas anteriores deixou de o ser com Vítor Pereira, passando a ocupar o último lugar da hierarquia, atrás de Abdoulaye. E assim se desvaloriza um internacional português.

Hulk, Falcao. Vítor Pereira não perdeu os dois de uma vez. Na época passada ainda cá estava Hulk. Agora, há Atsu a despontar, James mais maduro e Jackson. E Iturbe à espera de uma oportunidade que não chega. Um dia destes sai sem lhe terem dado uma verdadeira oportunidade e diz-se que qualquer outro é melhor do que ele.

Meireles, Moutinho. Eu tenho algumas dúvidas. Meireles tinha uma coisa que Moutinho não tem: um bom remate. Em tudo o resto, não acho que haja uma grande diferença, embora Moutinho seja um jogador mais consistente. Mas tem razão, não foi por aqui que Villas-Boas teve problemas. Teve na defesa. E resolveu-os. Da mesma forma que Vítor Pereira tem resolvido bem a ausência de Hulk. Este é, aliás, e quanto a mim, o maior mérito de Vítor Pereira, até ao momento. Infelizmente, não conseguiu fazer o mesmo com o problema Falcao.

Só mais uma coisa. O texto diz que já é tempo de dar mérito ao treinador, mas esse mérito já existiu na época passada, quando o Porto venceu na Luz e em Braga e conseguiu chegar ao título. Só que essa é apenas uma parte de uma história que, espero, seja mais feliz esta época. Aliás, já o está a ser, na Liga dos Campeões.

Mário Faria disse...

Mancini (um treinador com provas dadas e um jogador de nível superior) tem sido muito contestado por alguns jogadores do MCity. AVB foi corrido do Chelsea e no novo clube adensam-se as dúvidas quanto aos seus méritos.
Mancini-, disse muito a propósito, a meu ver - que um bom jogador não se pode esconder nem escudar na táctica (modelo, filosofia ou estratégia) do treinador para justificar o mau desempenho, nomeadamente quando inclui: indisponibilidade, pouca solidariedade, incapacidade de luta e pouco suor.
Torres do Chelsea confessou que alguns colegas "insatisfeitos e/ou menos utilizados" ficavam satisfeitos quando a equipa perdia.
O treinador tem um papel importantíssimo, mas quem resolve os jogos são os jogadores. O golo fantástico de Martinez no jogo com o SCP é dele e o lance, muito provavelmente, nunca foi sujeito a treino.
Nas derrotas, é um erro, na minha perspectiva, culpar exclusivamente o treinador pelo insucesso. Os jogadores não são marionetes e não estão dispensados de se bater contra as dificuldades que as nunces do jogo - tantas vezes imprevisíveis - lhes são colocadas e de as resolver no quadro do que treinam e do que a experiência e capacidade lhes indicam. Isso é ser um bom jogador.

Luís Negroni disse...

Ui! A falta que te^m feito o Belluschi, o Fucile, e ate' o Sapunaru e o A´lvaro Pereira. Ja´ na~o falando no Cebola. Tivessem eles todos ido embora mais cedo que so´ se teria ganho com isso, ate´ financeiramente.

Lucho e´ melhor a dormir que Belluschi bem acordado; Alex Sandro e´ melhor que Fucile e A´lvaro "Contrariado" Pereira juntos; Miguel Lopes e´ melhor que Sapunaru; Danilo pode ser melhor que Guarin, desde que lhe de^em oportunidade de jogar no meio campo que e´ onde ele e´ realmente bom; Iturbe, se lhe forem dadas oportunidades para crescer (duas ou 3 alteraço~es no onze habitual) em vez de oportunidades para queimar (9 ou 10 alteraço~es no onze habitual) e´ capaz de vir a ser bem melhor que o Rodriguez "Cebola". E ainda ha´ um Defour melhor que Souza, e putos com potencial como Atsu e Kelvin.

E se na~o ha´ Falcao, ha´ um Jackson Martinez que tem estado pra´ticamente ao mesmo ni´vel, ate´ na espectacularidade dos golos.

Resumindo: Relativamente ao plantel de Vilas Boas - com a excepça~o da falta de Hulk - so´ consigo ver melhorias. Mas acho perfeitamente natural que os defensores ace´rrimos de Vitor Pereira menosprezem o plantel para poderem dar muito me´rito ao treinador.

Concluindo: Com este excelente plantel - juntando-lhe Hulk e um central tipo Pepe ou Ricardo Carvalho (e um treinador melhor, claro) teria o Porto equipa para lutar taco a taco com Barcelonas e Reais Madrids, na minha opinia~o - o treinador Vitor Pereira na~o faz nada de especial por passar aos oitavos da Champions (ainda por cima num grupo mais acessi´vel do que todos os que calharam no tempo de Jesualdo, por exemplo) nem por estar em primeiro lugar no campeonato (com dois empates perfeitamente evita´veis). Jesualdo, treinador que na~o aprecio por ai´ ale´m, com plante´is sem grande profundidade recheados de Linos, Benitezs, Leandrinhos e outros "craques" do mesmo quilate, passou 4 em 4 fases de grupos da Champions e ganhou 3 em 4 campeonatos.

Filipe Sá disse...

O Dellatorre tem uma recepção de bola demasiado fraca para encher olhos. O Seba tem sido mediano no meio do horrível.

Luís Negroni disse...

Num comenta´rio anterior esqueci-me de ter em conta um pormenor que e´ um "pormaior": Vilas Boas tinha Hulk mas na~o tinha o James Rodriguez que Vitor Pereira tem actualmente.

Assim sendo, tenho de considerar que este plantel na~o fica a dever nada ao de Vilas Boas, antes pelo contra´rio. Vitor Pereira e´ que fica a dever tudo a Vilas Boas. Havera´ algue´m que acredite que com VP no lugar de VB, com o mesmi´ssimo plantel, o Porto teria feito a e´poca esmagadora que fez em 2010/2011?

Luís Negroni disse...

Off Topic: Ontem fiquei a gostar muito mais do verde e branco a`s riscas horizontais. Ou por outras palavras: Nunca uma derrota do Barcelona me soube ta~o bem.

José Lopes disse...

Sim, nao acredito que com VP no lugar do Villas-Boas tivessemos feito a epoca que fizemos em 2010/2011, mas se considera, e bem, que o Villas-Boas nao tinha o James de agora, entao essa comparacao entre o Iturbe e o Cebola nao faz grande sentido. Goste-se ou nao do Cebola, ele era um jogador feito, ao contrario do Iturbe. Da mesma forma, e certo que o Defour e melhor que o Souza, mas o problema do meio-campo actual e claramente a escassez de opcoes, porque tendo em conta que a equipa precisa do Danilo a lateral, so temos 5 jogadores para quatro lugares e um deles, o Castro, nao me parece ter nivel para estas andancas. Quanto ao Danilo poder vir a ser melhor que o Guarin, la esta, esse e outro cenario ainda nao concretizado. O Guarin ja tinha feito um optimo fim de epoca com o Jesualdo e foi um pilar da equipa na segunda metade da epoca do Villas-Boas. Ja o Danilo, acima de tudo, tem de ser comparado com os laterais, porque e ai que a equipa precisa dele, so temos mais um lateral de raiz - o Miguel Lopes - que eu nem sequer concordo que seja melhor que o Sapunaru.

José Lopes disse...

Sim, nao acredito que com VP no lugar do Villas-Boas tivessemos feito a epoca que fizemos em 2010/2011, mas se considera, e bem, que o Villas-Boas nao tinha o James de agora, entao essa comparacao entre o Iturbe e o Cebola nao faz grande sentido. Goste-se ou nao do Cebola, ele era um jogador feito, ao contrario do Iturbe. Da mesma forma, e certo que o Defour e melhor que o Souza, mas o problema do meio-campo actual e claramente a escassez de opcoes, porque tendo em conta que a equipa precisa do Danilo a lateral, so temos 5 jogadores para quatro lugares e um deles, o Castro, nao me parece ter nivel para estas andancas. Quanto ao Danilo poder vir a ser melhor que o Guarin, la esta, esse e outro cenario ainda nao concretizado. O Guarin ja tinha feito um optimo fim de epoca com o Jesualdo e foi um pilar da equipa na segunda metade da epoca do Villas-Boas. Ja o Danilo, acima de tudo, tem de ser comparado com os laterais, porque e ai que a equipa precisa dele, so temos mais um lateral de raiz - o Miguel Lopes - que eu nem sequer concordo que seja melhor que o Sapunaru.

José Lopes disse...

Eu ja gostava por causa do Leca, mas tambem adorei. O melhor e ter de ouvir o Jesus dizer que sabia que era em Glasgow que o Barcelona teria mais dificuldades... Andou todo o tempo a dizer que o Barcelona iria ganhar os jogos todos e que o problema do Benfica no grupo era ter de defrontar o Barcelona; agora teve de reformular o discurso todo e oxala se espete ja contra o Celtic...

José Correia disse...

Tiago disse...
Permita-me discordar, também ja vi varios jogos da equipa B e o Dellatorre e o Sebá são jogadores que apesar de ainda apresentarem alguma lacunas não deixam de encher os olhos.

Por que é que não há-de poder discordar? Esteja à vontade em discordar.
Quem me dera que venha a ter razão, mas olhe que no último jogo o Sebá foi suplente e o Dellatorre, depois de prometer muito de início, tem alternado com o Vion.

José Correia disse...

Littbarski
Belluschi e Álvaro Pereira. Porque é que o primeiro não renovou? Se calhar, se jogasse mais, tinha optado por renovar.

Mas quem lhe disse que foi o jogador argentino que não quis renovar?
A ideia que eu tenho é que foi a SAD que não quis renovar e, atendendo à idade do jogador, pretendia recuperar parte do investimento que tinha efetuado no seu passe.
Infelizmente, a coisa em Itália não correu lá muito bem e, após o empréstimo, o jogador teve de ir para a Turquia.

José Correia disse...

Littbarski
O descontentamento de Álvaro Pereira para si é da exclusiva responsabilidade do jogador. Eu acho que não.

Podemos discordar de muita coisa, mas factos são factos.
Releia as declarações do Alvaro Pereira e do seu empresário, após a SAD não ter aceite a proposta de 22 milhões de euros que o Chelsea apresentou em finais de Agosto de 2011.
É óbvio (e factual) que o Vitor Pereira não tem rigorosamente nada a ver com o descontentamento do Alvaro Pereira.

José Correia disse...

Littbarski
Fucile, Sapunaru. Jogadores medianos que foram regularmente utilizados por Jesualdo e Villas-Boas

Na minha opinião, são de facto jogadores medianos que, pontualmente, atingiram patamares exibicionais elevados.

No caso do Fucile, deveria ter sido vendido após o Mundial da África do Sul, que foi o ponto alto da sua carreira. A SAD lá saberá por que razão não o vendeu nessa altura.

No caso do Sapunaru, sem ser titular indiscutível, foi bastante utilizado na época passada, mas esta época parece-me óbvio que não tinha lugar no plantel.

Sinceramente, não estou a perceber muito bem que tipo de culpas é que o Vítor Pereira tem no modo como a SAD fez a gestão (compra e venda) destes dois jogadores.

José Correia disse...

Littbarski
Rolando. O que sei é que, mais uma vez, um jogador fundamental nas épocas anteriores deixou de o ser com Vítor Pereira, passando a ocupar o último lugar da hierarquia, atrás de Abdoulaye. E assim se desvaloriza um internacional português

Mas que culpa é que o Vítor Pereira tem que o Rolando não tenha sido vendido após a final da Liga Europa?
Mais. Que culpa é que o Vítor Pereira tem que o Rolando não tenha saído do FC Porto no último defeso?

José Correia disse...

Littbarski
E Iturbe à espera de uma oportunidade que não chega. Um dia destes sai sem lhe terem dado uma verdadeira oportunidade e diz-se que qualquer outro é melhor do que ele.

Tem visto os jogos do Iturbe na equipa B?

José Correia disse...

Littbarski
Infelizmente, não conseguiu fazer o mesmo com o problema Falcao

E acha que é culpa do Vítor Pereira que a SAD tenha contratado primeiro o Walter e depois o Kléber, em vez de ter contratado o Lima?

José Correia disse...

Luís Negroni
Relativamente ao plantel de Vilas Boas - com a excepça~o da falta de Hulk - so´ consigo ver melhorias

É uma opinião, tão respeitável como outras.

Eu acho que será muito difícil, nos tempos mais próximos, o FC Porto (ou qualquer outra equipa portuguesa), ter simultaneamente no seu plantel, uma dupla atacante como a que foi formada por Hulk e Falcao e, ainda por cima, na forma em que ambos estavam na época 2010/11.
É que o Falcao é "só" o melhor ponta-de-lança do Mundo e o Hulk é o Hulk.

O Alex Sandro é melhor que o Alvaro Pereira?
Espero que sim, que venha a ser, mas se fizer uma época ao nível da que o Alvaro Pereira fez em 2010/11, já ficaria muito satisfeito.

E quanto ao Guarín, o Lucho até pode ser muitíssimo melhor, mas o médio colombiano fez uma época 2010/11 simplesmente estrondosa. Seria fastidioso estar aqui a recordar os golos e assistências decisivos que partiram dos seus pés, já para não falar que era um autêntico "tanque" na batalha do meio-campo.

João disse...

Sou um assumidíssimo crítico de Vítor Pereira e não me custa nada admitir que o nível exibicional vs. Marítimo e Dinamo já foi qualquer coisa perto do que alguém pode fazer com este plantel. Não é brilhante, longe disso, nem acredito que consigam manter este nível ao longo da época. Da mesma forma que tenho sérias dúvidas que esta melhoria tenha mais a ver com o mérito da estratégia montada pelo treinador do que com dinâmicas naturais que vão aparecendo entre os jogadores. Ainda assim, começa a ver-se futebol e, com VP ao leme, já é mais do que se pôde dizer durante época e meia e deve ser reconhecido. Naturalmente que um golo do DK na 2ª parte, e sabe deus quantas vezes nos pusemos a jeito, já este artigo ficava na gaveta, mas adiante..

Só uma notinha, ninguém quer comparações com o AVB, quer-se ver futebol. AVB também era aficionado deste 4-3-3 cagarolas do Jesualdo, o que soube fazer foi montar uma equipa perfeitamente letal na transição, uma recuperação de bola na nossa área era meio golo. Isso resolveu muitos jogos quando a equipa começava a encostar atrás como faz agora quando se apanha com uma vantagem mínima. Vítor Pereira não conseguiu fazer isso até agora como não consegue sequer montar equipa capaz de fechar sobre o adversário. Mas são coisas completamente diferentes. Agora se perdeu o Belluschi (por culpa própria) Falcao e Hulk, também é verdade que dispõe de laterais no mínimo tão bons (Alex Sandro) senão muito melhores que as alternativas (Danilo), de um Maicon a jogar o dobro, de um Otamendi ambientado, de um James de classe mundial, de um Jackson que é o que se vê e de putos com um potencial brutal que ele opta por queimar (o que AVB não fazia e graças a ele temos um James Rodriguez hoje perfeitamente entrosado).

João disse...

Estou cá todas as semanas, aproveite!

Fred disse...

O principal erro é tentarem comparar a equipa que o Vítor Pereira tem à disposição com a equipa de Villas Boas... O leque de opções de Vítor Pereira é muito mais reduzido e até agora tem feito um trabalho muito bom para colmatar esses problemas.
Penso que o próximo desafio será não perder em casa do PSG que tem goleado quem se atreve a passar por lá na Champions.

João disse...

Há gente com a memória mesmo curtinha. Lucho melhor a dormir que o Belluschi acordado!? Tem-se visto. Aliás, desde que aterrou no aeroporto, é só exibições de grande calibre. O Belluschi que fez dois ou três jogos menos conseguidos numa época em que nenhuma exibição do Porto e da generalidade dos jogadores foi muito longe do degradante, é que não serve. Por amor de Deus.. Belluschi por mim, nesta altura, era titularíssimo de caras. No mínimo, uma alternativa muito credível para a posição se a vaca sagrada tivesse mesmo que jogar. Se não está lá, é precisamente porque o Vítor Pereira achou por bem encostá-lo indefinidamente e independentemente das prestações de quem lá estava.

De resto completamente de acordo. Ou quase. O Jesualdo é o cagarola responsável por este esquema tático asqueroso, está muito bem no sítio dele e que não faça muita questão de voltar. Mas é verdade que, se o plantel do Porto precisa de opções, o 11 não fica nada aquém daquele com que o Villas-Boas trabalhou. O "perceber qualquer coisinha de futebol" é que distingue os dois.

João disse...

Pois é, e quem é que define o que eles treinam?

João disse...

O Miguel Lopes e o Sapunaru não dão meio Fucile. O Castro realmente é muito fraquinho. O Guarín foi potenciado pelo AVB, coisa que o VP não conseguiu fazer com ninguém. Ponto.

João disse...

Então é uma imbecilidade ainda maior. E por parte da SAD. Não que me surpreenda por aí além..

João disse...

Porque é completamente transponível do desempenho de um jogador na equipa B e na equipa principal.. Oh José, por favor..

João disse...

Eu estou de acordo que VP até pode ser bastante condicionado pela gestão anedótica que tem sido feita do plantel por parte da direcção. Mas consegue pedir um ou outro jogador, ou não? Consegue pedir um suplente para o trinco? Tem boquinha para explicar ao básico do Antero que tem 4 jogadores de jeito para 3 posições no meio campo? Consegue fazer pressão por uma alternativa para o lateral esquerdo? Consegue dar o toque ao nabo que acha bem começar duas época seguidas com um avançado acabado de contratar e um praticamente proscrito? Ou nenhuma destas? No habla portugues, é? Ele que fale.

Bruno Guedes disse...

Verdade inconveniente

Bem sei e eu próprio não gosto de falar sobre os lá de baixo, mas as vezes como as televisões continuam a ser imparciais ao menos temos estes locais on line para podermos expor as nossas opiniões. Mais uma vez as desculpas por ser um tópico dos outros.
O clube lá de baixo faz com pompa e circunstância apregoando aos 4 ventos que detem o maior número de sócios do mundo ( Guiness Book confirmou ) com cerca de 270 mil sócios. Essa discussão mantenho com amigos que são desse clube dizenfo que é impossivél isso pois~se isso fosse verdade a esta hora eles estariam num patamar superior ou nosso, senão façamos as contas.
Se cada sócio pagar 80 euros de cotas por ano ao contrário de nós que pagamos durante o ano todo, sei de fonte segura que lá em baixo são 10 meses que se paga, é só multiplicar 80 por 250 mil para arredondar.
80*250.000= 20.000.000 que será 20 milhões de euros só de cotas por ano, ficando ainda lugares anuais e receitas que por alto daria qualquer coisa como cerca de 40 a 50 milhões de euros só de bilhetes e lugares anuais, um número bastante alto. Sempre debati que era impossivel e não preciso de ver o relatório de contas deles para saber isso, mas eles continuam includive na última eleição o lfv disse que poderiam votar cerca de 175.000 sócios isto é ele disse que era este valor de sócios com as cotas em dia, mais uma vez isso não era verdade pois fazemos as contas então:

175.000*80= 14.000.000 mais uma vez um numero enorme só de cotas que esse clube teria.
No domingo chegou a verdade ainda por cima por uma pessoa do scp mas que sabe do que fala pois é o seu trabalho (estatistica).
Disse ele que nas últimas eleições votaram cerca de 25% de sócios efectivos( fonte segura ) logo se votaram cerca de 22.000 é só fazer as contas e verificar que dára 88.000 que vamos arredondar para 90000. Fazendo agora contas

90.000*80= 7.200.000 um valor que acho que estará bem mais rázoavel e fazendo contas a 80€ por ano e englobando todos os sócios.
O que mais me deixa admiração é eles continuarem a afirmar que têm mais sócios, inclusive antes dois dias o presidente deles afirmar que poderiam votar 172.000 mas afinal só metade é que poderiam faze-lo.
Ainda bem que no nosso clube de 5 em 5 anos existe actualizações para nós próprios sabermos a realidade do nosso clube e a efectividade desses valores. Sou daqueles que critico por vezes o nosso Presidente por erros de negócios e continuo a dizer que gostava que as contas fossem mais transparentes, bem sei que ganhar jogadores por vezes implica comprar um e trazer mais dois ou três nesse pacote ou então é necessário encher os bolsos aos ditos intermediários, dessa mesma forma que as vezes acuso também sei admtir que o nosso clube tem mais tranparência do que outros e não promete Liga dos campeões nem campeonatos, nem 300.000 sócios. Tem coisas boas e más mas ganha mais pois é melhor e mais competente.

Cumprimentos e mais uma vez desculpas por ser um tema que não é nosso mas as vezes custa ler jornais. É verdade verdadinha ser do Porto as vezes é dificil mas é isso que faz de nós sermos melhores.

Anónimo disse...

Algum pessoal não aprende mesmo.

Falam que nem treinadores encartados ou mais, "de catedra"!!!! Tenham juizo e não sejam ridiculos.
De certezas está o mundo cheio.

Se não fosse a firmeza dos nossos dirigentes mudavamos de treinador de 6 em 6meses eramos como o Sporting . Que muda de treinadores, dirigentes e sei lá que mais porque toda a gente sabe tudo.

Costa disse...

O Jesualdo é o cagarola responsável por este esquema tático asqueroso, está muito bem no sítio dele e que não faça muita questão de voltar

É preciso ter lata!

O Jesualdo 'só' conseguiu no campeonato aquilo que os outros andam a prometer (sonhar): 3 em 4.

Se fosses portista chamava-te ingrato.

Anónimo disse...

Esclarecimento Bellushi.

O FCP pagou 5 milhões por 50% do passe. Quando a direcção começou a perceber que o contrato estava a chegar ao fim e não chegavam propostas para compensar o investimento feito na compra dos 50% e respectivos salários (elevados) fez uma proposta de renovação que não foi aceite pelo jogador; até porque achava que o VP não lhe dava as oportunidades de jogo que entendia que merecia. Logo a direcção do FCP acabou por aceitar as condições arranjadas pelo representante do jogador. Venda dos 50% pelos mesmos 5M. Se não arriscavam que acontecesse o mesmo que aconteceu com o "Cebola". Saida a custo zero.

Anónimo disse...

Em relação ao Alvaro Pereira o José Correia tem toda a razão; mas é bom contar a história toda. No inicio da época o FC Porto recebeu uma prosposta de 22 milhões de euros do Chelsea por Paito e este uma proposta milionária. O FCP na pessoa do nosso presidente disse que não. Entretanto são comprados pelo FCP dois jogadores por valores astronómicos tendo em conta o seu real valor e pagos muito acima da maior parte dos jogadores principais do FCP; incluido neste lote Alvaro Pereira, Fucile, Rolando, Belushi, Guarin por exemplo é neste momento que começa a "revolta" dentro do balneário na época passada e a última lata de gasolina lançada para cima deste problema; foram os já conhecidos atrasos de pagamento á maioria jogadores do plantel durante parte da época; isto depois de se ter gasto o que se gastou com os referidos jogadores e seus vencimentos. Paito foi um dos prejudicados ficando muito revoltado, pois não lhe pagavam a tempo e a horas, porque não havia dinheiro... isto depois lá está do FCP ter recusado os tais 22M por ele e ter gasto 31M com dois jogadores um deles potencial suplente do próprio Paito e ainda por cima a receber mais que ele; um jogador já de créditos firmados ao nivel Nacional e Internacional a juntar a isto a mando da direcção Paito começou a ser "minado" para facilitar a entrada na equipa principal o Investimento de 13M; o mesmo veio a acontecer com a saida de Fucile. Aqui o investimento do substituto era só de 18M

Pedro disse...

Vao me perdoar, mas parece-me que as opinioes vagueiam muito entre o 8 e o 80, e que há pouco foco na discusao, mesmo que as questoes discutidas tenham a sua validade.
Nao sou um adepto de VP, bem pelo contrário, e isso começa logo pelo facto de para mim ele nao ter nenhuma de 2 caracteristicas que penso serem quase indispensáveis, para alguém ser treinador do Porto, dependendo da estratégia que esteja a ser aplicada no clube. Ou é óptimo a fazer crescer jogadores, tornando-os competitivos a nível europeu, como fazia Jesualdo, ou é alguém com grande carisma e capacidade de liderança capaz de unir um grupo em torno de um objectivo e de uma ideia de futebol, como foi AVB. Para além disso, ao longo deste tempo, sempre senti que a equipa era pouco trabalhada ( desde as bolas paradas, às transiçoes defensivas, etc.).
A verdade é que VP e a estrutura para o futebol tem conseguido, que sobretudo esta falta de carisma e liderança, venha a ser mitigada ( com a contrataçao de Lucho, ida de Paulinho Santos para adjunto, e outras) e aparentemente o treinador tem conseguido passar melhor as suas ideias, e a equipa melhorado o futebol exibido.
Dito isto, parece-me que ainda temos de esperar se VP consegue ou nao tornar consistente esta melhoria.
Confesso que nao gosto nem daqueles que por mais melhorias que a equipa apresente critica sempre VP, nem daqueles que agora vêm dizer tiveram sempre razao, porque sempre o defenderam.
Já agora, muito se tem falado da equipa b, também aqui me parece que existem demasiadas comparaçoes com outros clubes e que a única coisa que interessa sao os resultados.
Sinceramente se a equipa b ajudar a confirmar e fazer evoluir jogadores com Iturbe, Kelvin, Ba ou Quinones já será uma grande vitória.
As minhas questoes sobre a equipa b sao outras, como se Rui Gomes é a pessoa certa para fazer evoluir estes jovens, e se nao é possivel que os jogadores que refiro anteriormente joguem ainda mais, é que eles precisam de aprender muitas coisas antes de serem opçoes consistentes na equipa principal, e de muita competiçao. Nao os descartem nem os tornem estrelas por meia duzia de jogos. Preocupam-me casos como o Abdoulaye, que ainda no jogo contra o Santa Eulália era uma nulidade e depois do jogo na liga dos campeoes já é a nova coqueluche da equipa.
Cumps

Anónimo disse...

Eu também sou um critico de Vitor Pereira; mas quem conhece minimamente e acompanha de perto a realidade do FCP, sabe que o último treinador (se não foi caso unico desde Pedroto) que se impôs com sucesso ao nosso presidente na gestão total e independente ao que a contratações e dispensas de jogadores foi José Mourinho.

Anónimo disse...

Lá está mais uma vez o josé Correia tem toda a razão. Quem tem dirigido pessoalmente esse dossier é Pinto da Costa. No fundo VP só gere os jogadores que lhe são colocados á disposição para jogar por parte da direção. Rolando é um caso muito semelhente ao Alvaro Pereira.

Anónimo disse...

Miséria de jogador... pelo menos nos ditos jogos.

Anónimo disse...

Claro que não. Mas no fundo também só mostra que o VP não tem capacidade para se impor e impor as suas ideias para equipa ao nosso presidente e ai até o Jesuldo o conseguia uma grande parte das vezes. Logo também é normal que os jogadores não o respeitem o suficiente.

Anónimo disse...

João o Antero não passa de um verbo de encher do nosso presidente. Mas compreendo a sua ideia, qual seria o treinador de categoria e créditos firmados que deixaria que uma equipa que sabe que vai perder Falcao e que só tem no plantel dois fracos substitutos como eram o caso do Kléber e do walter; não "obriga" a direcção a fazer um esforço a contratar um substituto á altura (já se falava em Jackson que custou 9M de dollar) e depois vê chegarem dois jogadores que juntos custaram mais do que Falcao deu a ganhar para posições onde numa delas havia só Fucile,Sapunaru e Miguel Lopes (que depois veio a ser emprestado) e na outra estava só Alvaro Pereira o tal que a direcção rejeitou 22M, para depois vender passados uns meses por menos de metade disso. VP deveria pedir a demissão? deveria se tivesse estatuto para tal; mas infelizmente não tem.

Anónimo disse...

Mais uma vez estou totalmente de acordo com o José Correia. O que só confirma uma ideia que já tenho há muito. ùltimamente o FCP tem realizado alguns negócios no minimo "estranhos" para aquilo que estavamos habituados; As verbas recebidas por jogadores como Alvaro Pereira e Guarin foram muito abaixo da sua verdadeira qualidade e valor, principalmente se tivermos em comparação os valores pagos por dois bons jogadores como Danilo e Alex Sandro; mas que ainda nem chegaram de perto á qualidade demonstrada por Paito e Guarin enquanto serviram o FCP. Ou seja andamos a vender Uva de Mesa ao preço da uva mijona e compramos uva mijona a preço de caviar.

Anónimo disse...

Recordo que a unica perda de VP em relação ao FCP de VB foi o Falcao; mas lá está recebeu Danilo; Alex Sandro um Maicon mais adulto; uma James já limado etc... ou seja; com muito mais fez muito menos.

Joaquim Lima disse...

Confesso que não tenho visto muitos jogos, mas dos que vi gostei do toque de bola do Sérgio Oliveira... e é um médio que marca alguns golos!

João disse...

Olha outro, muita gosta aqui o pessoal de dar lições de portismo ao resto da malta. Oh homem, ganhar campeonatos ao Engenheiro, Camacho e Quique não é preciso ser o Hiddink da Afurada. Agora é vê-lo aí a brilhar pelos colossos da Europa, não é?

O Porto a jogar à equipinha de 2ª, marcar um golo e estacionar o autocarro contra qualquer Paços ou Naval 1º de Maio, não obrigado. Isto para depois ter os jogadores descansados para ir levar 4 ou 5 sempre que aterrava em Inglaterra (já se esqueceram, não é?). Do iletrado do Jesus ao Mourinho, já vários treinadores provaram que podem ter uma equipa dominadora no campeonato e mostrar serviço na Champions mas infelizmente foi esse legado que foi ficando. E agora é a categoria exibicional que se vê (e as goleadas à inglesa, evidentemente, também é para manter). Mais uma vez, não obrigado.

João disse...

Mais ou menos. Nunca fui grande fã do Álvaro Pereira (que fez um total de UMA época de jeito ao serviço do Porto) e vou só relembrar que o Alex Sandro é um puto com, pelo menos, potencial para ser muito melhor que o Palito. O Danilo não joga na posição do Guarín e dificilmente consegue justificar o preço dele. Mas também, pelo que se tem visto, parece-me que tem tudo para ser um lateral de classe ao nível do Paulo Ferreira de Mourinho. Convém também ter noção que estamos a falar do Santos, que anda a pedir enormidades por todos os jogadores. Por mim estamos muito melhor aviados assim, mas foi um investimento brutal, não há dúvida.

Já o Guarín e Álvaro Pereira, para 2 jogadores em rota de colisão com o clube, pareceram-me vendidos em linha com o que se tem visto no mercado de transferências europeu. Já com o Belluschi foi um exagero, mas lá está, a limpeza de balneário do VP (incapaz de aproveitar e potenciar qualquer um destes jogadores) a isso obrigou.

João disse...

Nada disso, muito bom comentário. Também tinha reparado nessa afirmação do Rui Oliveira e Costa. É evidente que aqueles números estão muito empolados, mas a parolada continua toda a achar que tem o clube com mais sócios do mundo. Era interessante tentar balizar valores, utilizando também as contas do clube, para se chegar a uma figura aproximada, porque deve ser uma diferença brutal.

Bruno Guedes disse...

Nos últimos anos só dois treinadores não foram criticados pela massa adepta que são AVB e o JM. Ambos vencedores de competiçoes europeias e de bom futebol. Antes destes e depois destes uns mais outros menos, sempre foram criticados. Todos falam que uns têm mais adeptos que são os maiores e outras mentiras mas o FCP tem a pior massa adepta do mundo, quando refiro pior é a mais exigente. No FCP não existem derrotas moralistas, no antigo Antas seja qual fosse o adversário o objectivo é ganhar mesmo quando vinham Galaticos. Pelas Antas e agora no Dragão todos os nomes sonantes do futebol europeu caíram e mesmo isso não chega para nós pois habituamo nos a vencer e a vencer muito. Desde á 28 anos que no mínimo todos os anos vencemos algo, nem que seja a Supertaça( competição desprezada actualmente), sempre vencemos uma competição, não sei se na Europa existe algo assim mas também não me interessa, deixo isso para a enciclopédia do jornal A BOLA,ilustre em notícias em nosso favor. Com este discurso todo, muitos já estarão a desesperar pelo tal contéudo sobre o VP. Para mim e depois de muitas críticas que lhe fiz acredito que o ano passado tenha sido um ano terrivel para ele, muitos jogadores quiseram sair e olhavam para ele como se olhassem para um mero adjunto, que não queriam treinar no FCP sobre as ordens dele e isso foi deveras visivél ao longo da época. Apesar de todas estas contrariedades mais a de perder o melhor 9 do mundo e ficar com o Kleber também ajudou á festa. Sei que a época não foi muito boa pois para nós só sermos campeões só não chega, a saída da taça assim como as competições europeias deixaram muito a desejar e disse na altura que o campeonato foi um mal menor. Pensei que fosse embora para o Olimpiakos mas enganei-me. Esta época já teve de tudo, bons jogos e péssimos jogos continuando a não me convencer pois não sei até que ponto é que ele tem culpa nos maus jogos e são mesmo maus esses jogos ainda por cima com os mesmos jogadores. O jogo da taça não tem comparação pois aceito aquilo que ele fez e dou-lhe razão pois se ele coloca-se o James nesse jogo e ele se lesiona-se caía o carmo e a trindade. Mesmo os míudos que jogaram não tinham motivação e essa é a verdade, nestes jogos é passar sem lesões. Muito provavelmente VP nunca me vai convencer só se ganhar tudo e chegar as meias da Liga dos Campeões, mas gosto da pessoa, sabe falar, é humilde e honesto e para mim isso juntando com uns campeonatos chega. Este ano perdeu Hulk só o Hulk e actualmente quem dá por falta dele? Acho que ninguém, mérito do treinador pois soube ver ( tinha essa obrigação) que o FCP é muito mais que 1, 2 ou mais jogadores, o FCP é uma equipa. Olho para o VP e faz lembrar JF, outro treinador maltratado por mim mas que depois dasáida dele fez ter saudades, ganhou três campeonatos, taças, supertaças e boas participações europeias cumprindo sempre os mínimos faltando lhe se calhar aquilo que AVB e JM têm que sobre: Coragem. As vezes tinha medo ao jogar fora e pronto lá iamos embora das competições ( Shalkeo4 arrumados nos penaltis, chelsea onde o Helton se não tem dado um frango não sei e a última em Arsenal onde fomos humilhados) no meio fica os quartos contra o MU onde ele não mostrou medo e foi afastado domente pelo golo do ano. JF venceu e vendeu jogadores.
VP nunca será um amado tenho a certeza absoluta mas prefiro a ele a um analfabeto que passa a vida a se vanglorizar pelos exitos, então a última foi deveras fantástica " o que era o ... sem mim" o Fernandez após um jogo com o Braga que empatou disse que era um resultado normal, no dia a seguir e bem o nosso JNPC mandou-o treinar batatas, uimagine-se se algum treinador afirma-se o que esse afirmou. Por isso é que somos melhores, por isso é que ganhamos mais vezes.

Nightwish disse...

José Correia, e que tal o Abdoulaye?

Nightwish disse...

José Correia, e que tal o Abdoulaye?

littbarski disse...

«Mas que culpa é que o Vítor Pereira tem que o Rolando não tenha sido vendido após a final da Liga Europa?
Mais. Que culpa é que o Vítor Pereira tem que o Rolando não tenha saído do FC Porto no último defeso?»

Eu ainda lhe digo mais: que culpa é que o Vítor Pereira tem que o Rolando seja a quinta opção para o centro da defesa, atrás de Maicon, Otamendi, Mangala e Abdoulaye?

Agora a sério... Se Vítor Pereira não tem responsabilidade nenhuma na formação do plantel (pois não tem nada que ver com quem a SAD compra, vende ou empresta), se não tem responsabilidade nenhuma na formação do onze base (pois não tem nada que ver com a não utilização de Fucile, Sapunaru e Belluschi), se não tem responsabilidade nenhuma na gestão motivacional dos jogadores (descontentes uma vez, nada a fazer, descontentes para sempre, a SAD que trate de os vender ou emprestar), se não é responsável pelo crescimento e rentabilização de novos jogadores (que se não têm uma oportunidade a sério é por exclusiva responsabilidade deles próprios), eu pergunto: o treinador do Porto é responsável pelo quê? E, assim sendo, de onde vem o mérito de Vítor Pereira? Pois se não é responsável por nada... Ou só é responsável pelo que corre bem?

A época passada, após a saída de Villas-Boas, a SAD do Porto apostou numa solução de continuidade (e talvez por isso não tenha vendido meia equipa, como, pelos vistos, o José Correia defende). Vítor Pereira foi o homem escolhido para liderar essa solução. A solução falhou. Parece-me óbvio que o líder do projecto seja, senão o principal responsável, pelo menos, parcialmente responsável pelo fracasso do plano A.

Plano B: rotura, reconstrução de uma equipa vencedora. Vítor Pereira teve o mérito (e a ajuda do demérito do seu principal rival) de conseguir recuperar e de ser campeão, nesta fase de transição. Esta época é líder de uma equipa mais consistente, mesmo tendo perdido Hulk. Está nos oitavos-de-final da Champions.

Mérito, demérito. Só assim é possível fazer um balanço do desempenho de alguém.

DC disse...

O Porto jogava (e joga) como equipinha a estacionar o autocarro, não percebo então como com excepção do ano do túnel tanto com Jesualdo como com VP tenha tido sempre o melhor ataque do campeonato.

Já o Mourinho que refere, nunca ninguém o viu a estacionar um autocarro. Quando jogou com Pepe, Khedira e Alonso no meio-campo foi só atacar! E no Porto quando jogou as meias-finais e a final da Champions sem ponta-de-lança não foi nada pragmático.

E o iletrado JJ dominador no campeonato e Champions? Se levar 5 no Dragão e estar atrás do Celtic é ser dominador então parabéns. Se calhar mais vale apoiar o 5LB em vez do Porto já que gosta tanto de dominar!

DC disse...

Com muito mais? Está a brincar? Você sabe quem é o Falcao? Já viu o que ele fez a uma equipa banal como o Atlético de Madrid?

Qualquer dia ainda ouço que o Barcelona vendeu o Messi e foi buscar um central e o Kléber para ponta-de-lança e que por isso ficou mais forte!

DC disse...

Se exibições como contra o Marítimo não são brilhantes para si, tenho uma coisa para lhe dizer: pode esquecer o futebol que nunca vai achar nenhuma equipa brilhante!
Se uma equipa que esmaga desde o 1º ao último minuto a outra, sem conceder uma única oportunidade de golo não foi brilhante, quem foi?
O Barcelona e o Real não fazem um jogo tão perfeito ofensivamente e defensivamente há muito, muito tempo!

Já agora 4-3-3, táctica cagarolas segundo o João, alguém avisa o Barcelona por favor?

E o tal AVB que não queimava putos e teve o desplante de só estrear o James 6 meses depois de ele chegar ao Porto e numa taça da liga?
E AVB a jogar em transição rápida? Mas você via os jogos pelo menos? Em transição rápida, talvez o mais perfeito nesse sistema que passou pelo Porto, jogava o Jesualdo! E se tiver alguma dúvida leia artigos e entrevistas do próprio AVB da época do Porto a falar que sempre preferiu futebol apoiado, transições lentas e apoiads.

Eu até compreendo alguns dos críticos do VP, mas gostava pelo menos que usassem argumentos verdadeiros e com alguma lógica, é que só vejo o criticar por criticar, sem fundamento nenhum!

DC disse...

É impressionante como alguém pode dizer que uma equipa com Hulk e Falcao é mais fraca que uma sem eles. Simplesmente inacreditável!

Dá-me ideia que a vontade de esmagar o VP por tudo e por nada até faz os seus críticos se esquecerem de 2 dos melhores jogadores da história do Porto.

DC disse...

Outra coisa impressionante é que passados tantos anos da gestão de PdC, ainda há adeptos que não perceberam que no Porto não é o treinador que faz as contratações. No máximo pode optar por uma das várias soluções que o scouting lhe apresenta.

DC disse...

Maicon diz-lhe alguma coisa? De pior a melhor central do plantel!
E se o AVB não tinha este James quem é que potenciou o James, foi o Espírito Santo?
E o Alex Sandro já vinha a saber tudo?

Acho muita piada, o AVB potenciou tudo e mais alguma coisa, não vinha nada do tempo do Jesualdo, foi tudo ele. Já o VP só está a aproveitar o que o Mago AVB ensinou aos jogadores...
Não percebo como é que o Chelsea e o Tottenham de AVB são equipas tão medíocres com um treinador tão "potenciador"... Será que há falta de potência em Inglaterra?

HULK 11M disse...

Completamente de acordo com o Pedro, tanto em relação ao VP como aos objectivos da equipa B e à interrogação se o Rui Gomes terá capacidade técnica para conseguir esses objectivos que, sem dúvida nehuma, devem ser centrados na evolução dos jogadores e não na obtenção de resultados. Mas por aquilo que se tem visto... nem uma coisa nem outra!
Os 52 comentários aqui deixados, (será record?) dizem tudo sobre a importancia que os portistas dão ao tema "Vitor Pereira!
Vamos ter que esperar mais uns tempos para ver quem tem razão. Oxalá nós, os cépticos, estejamos enganados.

Velasquez disse...

No benfica tal como no sporting pagam-se 13 meses x 12€.

José Correia disse...

Bruno Guedes disse...
Muito provavelmente VP nunca me vai convencer só se ganhar tudo e chegar as meias da Liga dos Campeões

Só?!... ;-)

Se o Vítor Pereira conquistasse o seu bi-campeonato como treinador principal (seria o TRI para o FC Porto) e chegasse às meias-finais da Liga dos Campeões isso, para além de ser a sorte grande do Tesoureiro da SAD, seria a melhor época do FC Porto desde Gelsenkirchen.
Claro que se isso acontecesse (acho muitíssimo difícil), a projeção que daí adviria, teria como consequência para o ano ficarmos, de uma só vez, sem Moutinho, James, Jackson (pelo menos) e, provavelmente, também sem Vítor Pereira.

Nota: Parece-me evidente que é bastante mais difícil chegar às meias-finais da LC do que ganhar a Liga Europa.

José Correia disse...

Bruno Guedes disse...
Olho para o VP e faz lembrar JF, outro treinador maltratado por mim mas que depois da saída dele fez ter saudades, ganhou três campeonatos, taças, supertaças e boas participações europeias cumprindo sempre os mínimos

Em quatro épocas, ganhar 3 Campeonatos, 2 Taças de Portugal, 2 Supertaças, 3 apuramentos para os oitavos da LC e 1 apuramento para os quartos da LC é cumprir os mínimos?
E o que seria cumprir os "médios"?
E os "máximos"?

Não há dúvida, o grau de exigência dos atuais adeptos portistas é brutal. Não conheço nada de parecido em qualquer outro clube.

José Correia disse...

Littbarski disse...
Eu ainda lhe digo mais: que culpa é que o Vítor Pereira tem que o Rolando seja a quinta opção para o centro da defesa, atrás de Maicon, Otamendi, Mangala e Abdoulaye?

Eu ainda não percebi o que é que pretende (sugere) que o Vítor Pereira deveria ter feito relativamente ao Rolando.
Acha que o Rolando é melhor que o Maicon?
Acha que o Rolando é melhor do que o Otamendi (ou de que o Mangala) a jogar do lado esquerdo da dupla de centrais?
Acha que seria preferível ter o Rolando no banco de suplentes em vez do Mangala?
Eu só o vejo criticar o Vítor Pereira, mas sem explicar porquê, nem tão pouco sugerir alternativas.

José Correia disse...

Littbarski disse...
Se Vítor Pereira não tem responsabilidade nenhuma na formação do plantel (pois não tem nada que ver com quem a SAD compra, vende ou empresta)

Evidentemente, o Vítor Pereira (tal como os treinadores que o antecederam), tem uma palavra a dizer na constituição do plantel.
Mas tem alguma dúvida que quem decide as compras e vendas, bem como o timing das mesmas, é a Administração da SAD?

José Correia disse...

Littbarski disse...
se não tem responsabilidade nenhuma na formação do onze base

Alguém disse que o Vítor Pereira não era responsável pela constituição do onze base?
Mas qual é a sua critica ao onze base desta época?

José Correia disse...

Littbarski disse...
A época passada, após a saída de Villas-Boas, a SAD do Porto apostou numa solução de continuidade (e talvez por isso não tenha vendido meia equipa, como, pelos vistos, o José Correia defende)

É verdade que defendi que a SAD deveria ter aceite a proposta de 22 milhões de euros que o Chelsea fez pelo Alvaro Pereira (a SAD tinha gasto 10 milhões de euros na contratação do Alex Sandro e, no período de adaptação deste internacional brasileiro, poderia perfeitamente ter sido utilizado o Fucile como defesa-esquerdo).

Não sei se em Julho/Agosto de 2011 a SAD recebeu alguma proposta pelo Rolando mas, atendendo a que tinha no plantel Maicon, Otamendi e Mangala, a que poderia juntar, como 4º central, jogadores como Abdoulaye (emprestou à Académica) ou André Pinto (emprestou ao Olhanense), sim, acho que o devia ter vendido nessa altura (no caso de ter recebido alguma proposta por valores significativos).

José Correia disse...

Littbarski disse...
Mérito, demérito. Só assim é possível fazer um balanço do desempenho de alguém

De acordo, e eu também já critiquei o Vítor Pereira em diversas ocasiões. Agora, acho que está mais do que na altura de também lhe serem reconhecidos méritos nos sucessos que a equipa tem tido.

João disse...

Potenciou o Maicon exactamente de que forma? Meia época até o colocar na posição? Deve ser uma técnica de treino nova. O Maicon, como o James, já estavam muito próximos deste nível. Limitaram-se a ganhar calo e estatuto com a titularidade regular. Se souber e se der ao trabalho de ler, disse que AVB potenciou o Guarín, aproveitou as características específicas do jogador para o colocar quando o jogo precisava de mais músculo, trocando pelo Belluschi quando precisava de mais técnica. VP não soube aproveitar nada. De nenhum dos dois.

João disse...

É estranho, para quem anda a dizer que o Jackson foi opção dele..

João disse...

Onde é que leu isso? Deve ter sido no mesmo sítio onde viu que o Hulk saiu na mesma época que o Falcao. O Porto com Falcao e Hulk ganhou o campeonato, taça, supertaça ao Benfas e Liga Europa, Na época seguinte ganhou o campeonato, foi arrumado da Taça pela Académica e fez uma Champions e Liga Europa miseráveis. Epá, eu também gosto muito do Falcao mas não me parece razão para tanto. Digo eu..

DC disse...

"Não fui eu que descobri o Jackson", trata contudo de sublinhar Vítor Pereira, atribuindo esse mérito ao "scouting" do clube na América do Sul. "A primeira vez que o vi fiquei encantado e fiz muita força para ele vir", releva o treinador."

Lá está, é o bater no VP por bater no VP. Atribuem-se ao VP coisas que nunca disse, coisas que nunca fez, decisões que nunca tomou...

DC disse...

Eu aposto que se o VP ganhasse a Champions o mérito seria atribuído aos jogadores e dir-se-ia que mesmo contra o treinador fraco superaram todas as adversidades. E que se não fosse o VP tinham ganho a Champions 15 dias mais cedo :D

Anónimo disse...

Em conclusão tendo em conta a opinião e factos do José Correia e do anónimo de dia 8 ás 20.24, quem falhou foi a direção e o nosso presidente que não tiveram capacidade para resolver de melhor forma esta caso, com clarissimo prejuizo para o FCP; principalmente ao nivel económico.

Anónimo disse...

Pelo comentário mais uma vez do José Correia e do anónimo das 20.28 para o bem e para o mal; diga-se de passagem; desde há 30 anos que quem faz e desfaz é o nosso presidente e mais ninguém. Não podemos continuar a ver o qtudo de bom que se passa é mérito do presidente e tudo de mau é dos outros... e neste caso o outro é o Vitor Pereira que só lá está e continua porque o presidente assim quer.
Sem dúvida que excepções foram as JMP e Mourinho e quem conhece PC sabe bem o quanto lhe custou ter que dividir louros com ambos os senhores.

Anónimo disse...

Lá está se VP não tem culpa, quem tem? O anónimo das 20.30 dá a resposta final que o José muito bem iniciou.

Anónimo disse...

O que eu acho é que infelizmente todos nós em geral estamos sempre prontos apontar o dedo quando as decisões tomadas são más ou mesmo péssimas a todos menos ao verdadeiro responsável que nós tanto respeitamos e gostamos, mas que na verdade já não é o que era e normalmente só falamos no seu nome quando tudo corre bem. que felizmente diga-se é a maior parte das vezes.

littbarski disse...

Os nomes de Rolando, Fucile e Sapunaru foram acrescentados por mim aos de Álvaro Pereira e Belluschi para reforçar uma ideia. E a ideia é esta: não faz sentido apresentar Vítor Pereira como vítima das suas próprias opções. Isto é, da maneira que o José correia apresentou as coisas, no último parágrafo do seu texto (e reforçou, aqui, na caixa de comentários), até parece que Vítor Pereira não teve nada que ver com o facto da solução de continuidade que ele liderou ter falhado a meio da época. Mas teve. Ele era o líder dessa solução e é, como eu já disse (é a minha opinião), no mínimo, parcialmente responsável por ela ter falhado.

Ainda em relação ao Rolando, e já que pergunta, eu respondo: acho que não faz sentido, no espaço de um ano, o Rolando ter passado de titular para 5ª opção do centro da defesa. Não há nada que o justifique. E, a não ser que haja alguém a decidir pelo treinador (isto é, a impor um castigo a Rolando por este não ter aceitado sair do bicampeão português para o penúltimo classificado da liga inglesa), Vítor Pereira há-de ter alguma responsabilidade na definição desta hierarquia.

Anónimo disse...

Lá está quando há merito é do presidente, quando á barraca é do outro. Para mim esta discussão está minada logo nas premissa. O que deveria estar a ser discutido aqui era se a decisão de Pinto da Costa de lançar o VP para treinador principal e depois a sua manutenção foi a que melhor defendeu os interesses do FCP em todos os aspectos, não só desportivos. E se a decisão tomada pelo nosso presidente é ou não, muito ou pouco consensual na massa adepta do FCP e até que ponto isso pode prejudicar ou beneficiar o clube no presente, mas também no futuro.

cump. a todos.

Anónimo disse...

Mas alguém tem dúvidas que foi a direcção que tomou a decisão de colocar o Rolando na parteleira depois de ele em 1º ter forçado a época passada a sua saida e depois ter recusado sair para Inglaterra já este ano; depois de a SAD ter visto com bons olhos a sua venda para lá??? Eu fico espantando que depois de tantos anos e de tantos exemplos semelhantes por parte do nosso presidente, que ainda duvide que assim foi. Pelo amor da santa; mas acham que se fosse para mandar alguma coisa o treinador era o VP. O PC só deixa mandar quem sabe mais e melhor que ele ao que ao futebol diz respeito e este não é o caso.

Anónimo disse...

Quem diz a administração diz o Presidente e quando assim não é by by amiguinhos como dantes... perguntem ao Fernando Gomes e o porquê da sua saida do FCP.

Anónimo disse...

Completamente de acordo com o que escreveu acerca da venda do A.Pereira.
Quanto a Rolando no ano passado a SAD rejeitou uma proposta de cerca de 15M no inicio da época por Rolando para um clube de top europeu queria mais... Rolando não gostou; já no inicio desta época apareceu uma proposta de cerca de 10M de um clube de 2ª linha inglesa (foi público) que agradou á direcção, mas não agradou ao jogador. A partir dai é o que se sabe Rolando eclipsou.

João disse...

Pronto, se nem o Jackson é obra dele, mais difícil fica. Mas continuo a não acreditar que um treinador não consiga impôr uma sugestão, principalmente para as áreas em que o plantel está carenciado. De qualquer forma, aqui, a culpa é principalmente da direcção e da gestão do plantel que deve garantir que qualquer treinador tem pelo menos duas alternativas válidas para cada posição.

João disse...

O DC tem uma certa dificuldade com o Português. O 4-3-3.. DO JESUALDO. "4-3-3" (alinhamento) "do Jesualdo" (estratégia de jogo). ~

Quanto ao James menos manipulação nisso se faz favor, o James começou a jogar desde Outubro e foi sendo utilizado em todas as competições a partir daí. Jogou nas 5 batatas aos lampiões a 7 de Novembro, por exemplo.

Mais uma vez, o português continua a não ser o forte por aí. Leia lá outra vez. "Transição". Disse em algum lado que eram rápidas, apoiadas ou com molho de francesinha? agora que fala nisso, de facto, uma boa parte dos golos nessa época foram em transição rápida mas a única coisa que eu assinalei é que a equipa do AVB sabia fazê-lo BEM, sem descair para os flancos antes do tempo e sem se perder muito a brincar à volta da área. A equipa do Jesualdoera supersónica, principalmente mesmo a encostar e a deixar jogar qualquer agremiação que viesse ao Dragão, à equipinha pequena. Nisso eram fortíssimos.

João disse...

Mas qual é o interesse de estar a comparar plantéis? O plantel que o VP tem à disposição não tem OBRIGAÇÃO de ir a Barcelos e a Vila do Conde ganhar sem assunto? De passar em 1º lugar no grupo do Zenit, APOEL e Shakthar? De não passar vergonhas em Coimbra? De ganhar Supertaça, Taça e Campeonato? De não ter de discutir todos os joguinhos com as equipinhas da 1ª Liga e ganhar pela vantagem mínima, encostadinhos às cordas todo o santo fim de jogo?

Qual é o interesse?

João disse...

Essa conversa de lampião de jogar a final da Champions sem ponta de lança já enjoa um bocadinho. O Derlei era o quê? Trinco? Médio ala? O facto de optar por um avançado com outras características quer dizer alguma coisa? O facto é que ganhava os jogos sem apelo nem agravo. Ponto final. Ao Carnide pode apontar muita coisa, mas vá contar quantas vezes perdeu pontos depois de estar a ganhar em 3 anos de analfabeto. Se preciso for espetam 4 no saco e acabam com o parolo do Cardozo que não tem lugar em nenhuma equipa de pote 4 a melhor marcador. Isto com metade da mão de obra, porque a nível de 11 inicial dificilmente lhes ia buscar algum jogador. O DC pegava em algum? Que alinhasse de caras no Porto? Tão simples quanto isso.

João disse...

Melhor época desde Gelsenkirchen se descontarmos aquela em que, vá lá, só ganhamos Campeonato, Taça, Supertaça e Liga Europa e espetamos 12-4 no agregado ao milhafre, isto roubados em todo o santo confronto directo. Sim, realmente, "evidente". Depois tivemos o único ano que o Jesualdo conseguiu vir de Inglaterra sem ser goleado e mesmo aí, com Marianos e Tomás Costas, duvido que consigamos melhor agora.

João disse...

Perder taças para o Sporting do Tíui, oitavos para o Schalke 04, 4 a 5 de cada vez sempre que o autocarro parava por Londres ou Liverpool, futebolzinho de igual para igual contra qualquer Beira-Mar ou Beira-Rio. É, saudades desses tempos!

João disse...

Sem a mínima dúvida. Antes do VP, a direcção tem muitas culpas no que tem sido a gestão do plantel. Ninguém coloca isso em causa.

DC disse...

Um potna de lança não é a mesma coisa que um avançado. Mourinho tinha Benni e Jankauskas e sempre jogou com Benni a titular no campeonato ao lado de Derlei, mas na Champions optou por uma equipa mais cautelosa com Pedro Mendes em vez de Benni. Não é uma crítica a Mourinho, é um facto! Colocou uma equipa mais defensiva em campo!

Quando ao 5LB, esteve a ganhar 2-1 ao Porto no ano passado e perdeu com 2 substituições decisivas do VP. A mim chega-me!
Da equipa deles do ano passado pegava em qualquer avançado, até o Rodrigo Mora ou o Nélson Oliveira e colocava no lugar do Kléber.
Mas obviamente eu como portista não vou estar a pensar em comprar jogadores do 5LB até porque me metem um fastio imenso, mas há muitas posições em que eles estão bem servidos. E enquanto nós temos 1 ponta-de-lança de topo esta época, eles têm Cardozo, Lima e Rodrigo. Se o Jackson ou o James se magoa nós ficamos com um 11 base se calhar inferior ao deles.
E se formos falar das opções deles no ano passado, com Witsel e Javi Garcia vemos que o VP fez um grande trabalho!

DC disse...

Tem, da mesma forma que o Real Madrid tinha obrigação de ir a Getafe ganhar, que o 5LB tinha obrigação de ir a Coimbra ganhar, que o Barcelona tinha obrigação de ir a Glasgow ganhar, que o Man City tinha obrigação de vir a Alvalade ganhar...

Quanto à frase da vantagem mínima e o diabo a 4 é mentira. Melhor defesa e melhor ataque do campeonato, isso é factual!

DC disse...

Não foi manipulação foi uma hipérbole já que não fui contar os dias para ver quando se estreou.
Manipulação para mim é falar nas 5 batatas quando ele jogou 8 minutos nesse jogo. A verdade (e agora fui ver) é que fora os assombrosos 29 minutos que tinha feito antes, só se estreou a titular no campeonato a 19 de Dezembro, portanto ainda penou um bocadinho para entrar na equipa não foi?

O português talvez não seja o meu forte mas pelo menos sei o que é uma transição no futebol.
Eu assumi que você também soubesse e como tal, se diz isto "o que soube fazer foi montar uma equipa perfeitamente letal na transição, uma recuperação de bola na nossa área era meio golo." só pode estar a dizer que AVB jogava em transições rápidas.

Porque, meu caro, não há uma equipa no Mundo que não jogue em transição porque a transição é pura e simplesmente a passagem de um momento de defesa a um momento de ataque ou vice-versa. Portanto se uma recuperação de bola na área da equipa de AVB era para si meio golo era porque ele rapidamente chegava à outra área e obviamente jogaria em transições rápidas.

No entanto, ele não jogava assim, preferia uma transição lenta e um futebol mais pensado do que o contra-ataque rápido, embora explorasse naturalmente os atributos de Hulk quando tinha oportunidade para isso.

Quanto à parte do descair para os flancos antes do tempo e do brincar à volta da área não percebi se está a falar de futebol ou de outra coisa qualquer, mas se o brincar à volta da área for trocar a bola até ao passe final, AVB foi sem dúvida o treinador que mais optou por isso (quando ganhou a Liga Europa até agradeceu a Guardiola pela inspiração).

Já a noção de que jogar em transições rápidas é de equipa pequena, e eu até sou um fã acérrimo do Barcelona, recomendo-lhe que dê uma olhadela ao Real Madrid.

DC disse...

Nem o Jackson é obra dele nem os outros são obra de nenhum treinador. Chama-se departamento de scouting e já existe há muitos anos no Porto e trabalha obviamente em interacção com o treinador.

João disse...

Isso só vem fundamentar o que eu digo! Se o Mourinho alinhava com um 11 mais ofensivo nas competições internas, é precisamente porque tinha a noção que é diferente jogar com Paços, Naval, Beira-Mar, Rio Ave do que com qualquer equipa da Champions. Uma equipa como o Porto não tem necessidade nenhuma de atracar no meio campo mal consegue fazer 1 golinho a um clube com 1/20 do orçamento, não tem. Não tem lógica sequer.

Até lhe dou as substituições decisivas do VP na Luz de borla se acha mesmo que lançar um titularíssimo e trocar um central pelo único ponta-de-lança do banco num jogo de tudo ou nada que estava a perder, nem vou contrariar. Quanto ao Kléber, por acaso gostava de ver o que ele fazia nas tácticas suicidas do Jesus, sem estar permanentemente sozinho no meio de 2, 3 defesas. Desaprendeu o que fazia no Marítimo? Não acredito muito. Que no esquema do VP só um fora de série como o Jackson consiga mostrar serviço, já sou capaz de estar mais de acordo.

Quando falava de algum jogador do Carnide, era do 11. Não estou a ver, honestamente, e já o frisei aqui vezes que chegue que sou o mais longe possível de um adepto do Varela. Talvez o Salvio, nesse caso. Este ano garantidamente mais nenhum (o Garay ficava lá perto). E na época passada como em nenhuma época trocava o Javali pelo Fernando ou o Witsel pelo Moutinho. Não se trata de me meterem asco, trata-se do que considero ser a valia deles. Banco e opções já é outra conversa. Não me importava nada de ter o Amorim no banco, p.e. Ou o Gaitán. Ou o Lima e Rodrigo. Mas isso é porque o nosso banco é o que se sabe..

Bruno Guedes disse...

Eu quando disse serviços minimos não é ser exigente. Na minha opinião aquilo que eu peço ou exigo a um treinador do FCP é que ganhe o Campeonato, chegue o mais longe possível na taça de Portugal e se estiver na Champions que passe a fase de grupos, isto acho que é o que todos pedimos, não conheço nenhum adepto do Porto que não peça isto no minimo. A velha história de jogar bem é treta. Não me importava de vencer a Champions sempre nos penaltis, não me importavva de ser sempre campeão com meio ponto de avanço ou ganhar a final da Taça com meio golo. Para mim vencer é o mais importante, é o que permite a existência da marca FCP em tudo. O futebol é o sustento de tudo o resto. VP teve uma época complicada, respeito isso pois foi muito complicado gerir um balneario onde a maioria queria sair, devido a isso dou o beneficio da dúvida para esta época. Não sou hipócrita, quero que ele tenha sucesso quero que ele sobretudo ganhe e este ano já vimos muito FCP mas também já vimos o lado negro. Não lhe aponto o dedo só no lado negro também sei dar mérito que ele tem nas boas exibições que já vimos este ano. O Rolando por muito reseito que tnha por ele, merece isto pois foi ele que quis sair foi ele que forçou no ano passado. O FCP não é um clube qualquer, o Chelsea á nossa beira tem sim dinheiro mas história nem para os calcanhares. Desejo muito sucesso ao VP e caso as coisas não corram bem não atirarei pedras. Apoio sempre. Em 29 ANOS DE VIDA NUNCA ASSOBIEI O FCP,preferia sair dos jogos a faltar meia hora 8infelizmente aconteceu ) do que assobiar ou até pior insultar quer jogadores quer o treinador.
Todos temos direito a opinião todos temos os gostos diferentes, aquilo que nos une será sempre o amor ao FCP. Portanto apoiar sempre quem lá está por devido mérito.
Cumprimentos

João disse...

Whiskas saquetas..

Mais uma vez, em português de Portugal, "Disse em algum lado que eram rápidas, apoiadas ou com molho de francesinha? agora que fala nisso, de facto, uma boa parte dos golos nessa época foram em transição rápida mas a única coisa que eu assinalei é que a equipa do AVB sabia fazê-lo BEM"
Ponto. É assim tão difícil? E porque carga de água pensa que está a ensinar alguma coisa a alguém? Que o Real joga sempre à equipinha da Orangina contra o Barça sei eu, que o Porto o faça contra qualquer agremiação da Liga ZON Sagres é que é mais complicado de justificar.

Anónimo disse...

O DC está 99,9% certo excepto nos anos de Mourinho; que não havia jogador que fizesse parte do plantel sem indicação deste e anteriormente observado por ele ou um dos seus elementos da equipa tecnica. E só assim foi possivel J.Mourinho levar para as antas 3 jogadores não referenciados pelo departamento de observação do FCP como possiveis contratações; casos de Derlei, N.Valente e P.Ferreira salvo erro.
Para quem não sabe as boas bases do departamento de scouting que hoje existe no FCP foram lineadas e lançadas por José Mourinho. Infelizmente as más, tais como comprar porque vai dar umas boas comissões a alguém... já não são do tempo dele. Penso que pelo que normalmente leio e falo com outros portistas; a maioria não sabe ao ponto de descalabro iminente a que estava a chegar o dept. de futebol do FCP e que foi com a entrada de José Mourinho com novas ideias e formas de trabalhar que revitalizou durante mais uns anos o futebol do clube. Infelizmente, o tempo vai passando e os velhos habitos do eu, quero, posso e mando que durante os primeiros 20 anos de reinado deram fruto, mas que de ano para ano estavam a ficar caducos e que depois foram revitalizados por JM, estão outra vez a voltar. Basta ver como se tem vendido e como se tem comprado jogadores como Danilo e Alex Sandro e vendido A.Pereira e Guarin.

Anónimo disse...

Caro Bruno Guedes depois de ler o seu comentário e achando que tudo o que escreveu era verdade; aproveitei e enviei o link do seu comentário para um familiar meu que vive em Lisboa e é um ferrenho benfiquista de forma a gozar com ele.
Bem os resultados não foram os esperados; pois quem acabou por gozar comigo foi ele e demonstrou-me como “eu e o Bruno deveríamos de nos informar em 1º lugar e só depois opinar; é quem não sabe do que fala o melhor é ficar calado” entre aspas são palavras dele. Depois como não gosto de fazer figura de “urso” esta é minha; Com muita paciência lá tive que dar uma vista de olhos ao último R&C da SLB SAD e tive que lhe dar razão pelo menos em relação ao meu desconhecimento e como quando discuto algo, gosto de opinar sobre factos e não suposições; então cá deixo os seguintes dados que retirei em copy paste do dito R&C e agora que cada um de nós pense com a nossa cabeça, mas com dados fidedignos e sem nenhum óbice de consciência. Mas como se pode constatar em 30 de Junho de 2012 o SLB tinha 223.710 sócios dos quais só 201.160 são pagantes. As receitas decorrentes da quotização são de da 8.365 Milhões; mas a receita total e tendo em conta que está directamente relacionada há rubrica sócios são de 22.644 Milhões de Euros.

Retirado do último R&C da SLB Sad (pág 11): À semelhança do exercício anterior, o Benfica viu o número de associados aumentar em 3,5%, atingindo a impressionante marca de 223.710 Sócios a 30 de Junho de 2012. De referir que estes resultados são alcançados num período económico difícil e não está influenciado pela conquista de nenhum título importante no futebol, o que os torna ainda mais extraordinários e revela a fidelidade dos Sócios do Benfica ao seu Clube. Adicionalmente, o crescimento do número de sócios é ligeiramente superior nas categorias que pagam quotas, que totalizam 201.160 Sócios. Contudo, apesar do aumento do número de sócios, houve uma ligeira quebra na cobrança das quotas, situação que não deverá estar dissociada das dificuldades económicas que a sociedade portuguesa atravessa.

Retirado do último R&C da SLB Sad (pág. 18 no quadro proveitos operacionais em 2011/2012): Quotizações: 8.365 Milhões / Seat rights e bilhetes época: 3.786 Milhões / Cativos: 2.977 / Corporate: 7.516

Os proveitos relacionados com as quotizações registados na Benfica SAD corresponderam 8,4 milhões de euros, o que representou um decréscimo de 12% face ao período homólogo. Apesar de parte desta variação corresponder uma diminuição do valor global das quotizações cobradas pelo Clube, a parte mais considerável deste recuo da receita é explicado pela alteração da taxa de IVA a que estas receitas estão sujeitas no âmbito da Benfica SAD, à semelhança do que ocorreu com as receitas de bilheteira.
As receitas de corporate (venda de camarotes e executive seats) superaram os 7,5 milhões de euros, os proveitos com seat rights e bilhetes de época referentes a títulos fundador e centenarium ascenderam a cerca de 3,8 milhões de euros e as vendas de cativos (red pass) aproximaram-se dos 3 milhões de euros, tendo-se verificado em termos globais um recuo nestas rubrica quando comparadas com o exercício anterior. As vendas destes tipos de produtos ocorre principalmente no início da temporada, sendo as mesmas influenciadas pelos resultados desportivos da época transacta. Desta forma, a variação ocorrida nestas rubricas está fortemente influenciada pelos resultados desportivos da época 2010/2011 não terem sido os desejados pelos adeptos, a acrescer ao facto de no exercício anterior este efeito ter sido o oposto, uma vez que se iniciou a época depois do Benfica se ter sagrado campeão nacional em 2009/2010.

Anónimo disse...

O meu familiar acaba de me informar e eu acabo por confirmar no site do SLB que o clube lá de baixo tem o seguinte esquema de sócios: 5 categorias divididas em:

Infantil que pagam anualmente 12 x 3€ o que dá 36€ ano.
Menor que paga 12 X 6 Eur = 72 Eur ano
Efectivo:13 x 12 Eur = 156 Eur
Efectivo Reformado*:13 x 6 Eur =78 Eur
Correspondente:1 quota anual ou 4 trimestrais igual a 100 Eur

* Os sócios Efectivos, com, pelo menos, 10 anos de filiação associativa, que se encontrem reformados da respectiva actividade profissional e que aufiram uma pensão de reforma mensal igual ou inferior a um salário mínimo e meio, poderão passar a pagar apenas metade do valor da respectiva quota. O pedido de dispensa parcial do pagamento de quotas deverá ser apresentado junto dos serviços do Clube, em requerimento dirigido à Direcção, ou através de meios electrónicos colocados à disposição dos sócios, devidamente acompanhado de documentação onde se possa comprovar a situação de reformado, bem como o montante auferido a título de pensão.

Bem agora já temos números para poder extrapolar. E já agora até era engraçado fazer uma comparação com os nossos nº do Benfica e os do Sporting. É que uma coisa é o numero de sócios outra é a receita directa proveniente desses mesmos sócios

DC disse...

O Real joga assim contra toda a gente, 2-3 passes e a bola está em situação de finalização. Chamam-se transições rápidas!
Não lhe quero ensinar nada até porque me parece difícil. Não vou é ficar calado sem o corrigir quando não pára de inventar teorias sem qualquer fundamento.