segunda-feira, 26 de novembro de 2012

Os "penalties manetas" e as regras à portuguesa

Os adeptos do SC Braga e, principalmente, os adeptos dos clubes da 2ª circular (incluo neste lote 90% dos jornalistas desportivos portugueses), são unânimes em considerar que devia ter sido assinalada uma grande penalidade contra o FC Porto, mas será que têm razão?

Comecemos pelos factos (por aqueles que são inequivocamente comprováveis pelo vídeo e fotos do lance):

1) O avançado do SC Braga (Alan) faz um remate à queima-roupa relativamente à posição do defesa-esquerdo portista (Alex Sandro).

2) No momento do remate de Alan (ou uns milissegundos antes), Alex Sandro desvia a cara para a posição contrária ao remate e dobra o braço esquerdo, num movimento que aparenta ser de proteção do rosto/cabeça.

3) A bola sai disparada do pé direito de Alan e uma fração de segundo depois bate no cotovelo do braço esquerdo de Alex Sandro.

Perante estes factos, o que disseram os ex-árbitros que compõem o ‘Tribunal de O JOGO’?


Alex Sandro, com o braço, no prolongamento do corpo, fora do seu plano, ganha volumetria…”, Pedro Henriques (ex-árbitro da AF Lisboa)

Não é verdade que o Alex Sandro tenha esticado o braço esquerdo, “prolongando-o do corpo” para “fora do seu plano” (presume-se que para a frente). O que aconteceu foi precisamente o contrário. Alex Sandro dobrou o braço esquerdo, aproximando (e não afastando) o antebraço do seu corpo.

… e de forma deliberada intercepta a bola”, Pedro Henriques

“de forma deliberada”?!! No momento do remate do Alan (quando é visível, ou se pode intuir, a direção que a bola ia tomar), o senhor Pedro Henriques consegue ver algum movimento do braço do Alex Sandro no sentido de interceptar a bola?

Alex Sandro levantou o braço da posição natural…”, José Leirós (ex-árbitro da AF Porto)

Não sabia que o senhor José Leirós era especialista em bio-motricidade… Atendendo a que o Alex Sandro ia em corrida e que, no momento do remate feito por Alan, fez um movimento de proteção do rosto (aparentemente instintivo), qual deveria ter sido a posição natural do seu braço esquerdo?

O lance é passível de várias interpretações?
Sim.

Seria escandaloso se o árbitro tivesse assinalado penalty?
Não. Em Portugal até já houve um campeão - o slb em 2004/05 - em que nos jogos mais complicados e à falta de outros argumentos, os jogadores encarnados faziam pontaria aos braços dos jogadores adversários. Tudo de acordo com as regras... à portuguesa.

A posição dos jogadores e o ângulo em que estava o árbitro permitia-lhe ver o lance na perfeição?
Não. Aliás, as imagens que melhor ilustram o lance foram as captadas pela câmara que estava atrás da baliza.

Perante um lance que é duvidoso, o árbitro fez aquilo que a FIFA recomenda para estas situações, isto é, em caso de dúvida os árbitros não devem assinalar grandes penalidades.

Quanto ao que dizem os comentadores (a começar pelo Luís Freitas Lobo) e generalidade dos jornalistas desportivos, eu compreendo perfeitamente a sua azia (já estavam a esfregar as mãos e deve-lhes ter custado muito os dois golos do FC Porto ao cair do pano).
Eu imagino mesmo os títulos que já estariam alinhavados, para a eventualidade do slb ficar isolado na frente do campeonato…

34 comentários:

Zé Luís disse...

O Lobo das tácticas já fala de arbitragens? Mas não elogiavam o tipo por se centrar no jogo? E não juravam que ele era isento, além de competente e, para mais, inibindo-se de falar de arbitragens?

O mundo vai acabar em breve, garantiram os da Maia...

DiLaurentis disse...

Mão na bola / bola na mão... afinal, quais os critérios?

A lei diz que tocar a bola com as mãos implica um acto deliberado em que o jogador toma contacto com a bola com as mãos ou com os braços. O árbitro deve ter em consideração os seguintes critérios:

O movimento da mão na direcção da bola (e não a bola na direcção da mão);
A distância entre o adversário e a bola (bola inesperada)
A posição da mão não pressupõe necessariamente uma infracção
O facto do contacto com a bola ser feito com um objecto que tem na mão (peça de vestuário, caneleira, etc.), não deixa de constituir infracção.
o contacto com a bola ser feito através de um objecto lançado com as mãos (bota, caneleira, etc.) também constitui infracção.

A lei não é muito clara em relação a aspectos como o facto de ter o braço junto ao corpo ou os braços afastados. Salienta-se o facto de, para ser penalti, tem de haver um acto deliberado, ou seja, alguma intencionalidade em usar o braço na jogada. Como tal, abrir os braços durante um salto para impedir por exemplo um centro, pode ser considerado uma intencionalidade e um uso dos braços para a jogada, e na minha interpretação da lei, nestas situações é passível de grande penalidade. Note-se que o movimento da mão na direcção da bola é o único movimento considerado para marcar a falta, e não o movimento da bola na direcção à mão.

Quanto à distância, fica ao critério do árbitro em decidir se esta é curta o suficiente para que qualquer movimento da mão em relação à bola não seja considerado intencional, uma vez que o tempo decorrido é menor que o tempo médio de reflexos do jogador. Só a partir do tempo médio de reflexos do jogador é que se pode dizer que qualquer movimento de braços do jogador é consequência directa da sua intencionalidade para com a jogada.

Em resumo: é penalti só se o jogador mexer o braço com intenção de tocar a bola, independentemente de onde se situar o braço (junto ao corpo ou afastado).

Fonte: Leis do jogo - Faltas e incorrecções, LPFP

Tezcatlipoca disse...

Naturalmente, sou portista e na minha opinião é um penalty claro... se o Alex tivesse com a mão atrás das costas aceitava-se, mas ele tem o braço esticado à frente dele, não é uma posição natural, a cara ele não tava a proteger de certeza.

Silva Pereira disse...

Boa noite,

Obviamente que este lance só tem este coro de unanimidade poderia penalizar o FCP.
Para mim não vale a pena argumentar pois como diz o ditado não há maior cego do que o que não quer ouvir.
Como diz muito bem este doutor expert lobinho, não comentava arbitragens (era coisas para outros) bem como a SPORTV, mas como estão numa campanha de agradar ao clube do regime, os princípios vão pela retrete abaixo.
Eu já nem reajo porque sei que isto embora me tenha feito sofrer durante o jogo o prazer foi a redobrar no fim, um grande filme merece um grande final.
Só uma palavra para os ditos portistas que esgrimem a defesa do FCP, são tão mal preparados e tão anjinhos que fico com a ideia face ao passado que se vergaram aos tostões, são mais uns que estão a olhar pela vidinha.
Como se diz o poder corrompe neste caso o dinheiro fá-los cordeirinhos.
Como é óbvio a minha alfinetada vai para o Rui Gudes, o Manuel Serrão o usual que é mal preparado e quase sempre a dormir, embora com alguma razão para o blá blá do Cutty Stark,
Quanto ao dia seguinte não vejo.
Já agora quando parar o campeonato mais uma vez cancelo a SPORTTV
Saudações

José Rodrigues disse...

Antes de mais nada, eu duvido que o arbitro e o fiscal-de-linha tenham visto o contacto entre bola e mao, com o angulo de visao que tinham.

Em segundo lugar, como foi aqui escrito o q a lei diz e' q o q conta e' a intencionalidade. A bola ate' podia estar a entrar na baliza q se fosse claramente sem querer (ressalto, etc), nao seria penalti (nunca e' demais relembrar isto pq pelo q vejo ha' muita gente q se esquece; e ja' vi muitos penaltis assinalados a favor do slb em q claramente nao houve intencionalidade).

Ora pessoalmente acho q neste lance tanto e' possivel q tenha havido intencionalidade, como nao tenha havido - e' muito dificil de dizer. Sendo assim aceitava perfeitamente tanto uma (nao marcar nada) como outra decisao (asinalar penalti). O facto do remate ser 'a queima-roupa joga a favor de nao se assinalar nada.

Sem querer alongar-me, assinalo por ex q se a intencao era proteger a cara (como o Jose Correia especula) seria mais normal q o jogador usasse o braco direito e nao o esquerdo, ja' q o remate sai do seu lado direito.

O q e' certo e' q pelo q acabei de dizer parece-me claro q nao ha' qq razao para fazer disto um enorme caso (ate' pq o arbitro pareceu-me relativamente isento ao longo do jogo, apesar de alguns erros), e ate' acho mesmo q os portistas nao deviam sequer fomentar a discussao (por ex, com artigos em blogs :-)) - para isso ja' chega os comentadores e jornalistas q temos, com os seus 2 pesos e 2 medidas...

Para terminar, diga-se de passagem q o sistema de avaliacao d'O Jogo forca extremos, sendo binario (arbitro acertou/errou) faltando a opcao "neutra" (abstencao/duvidas), q seria a forma como eu votaria neste caso.

José Correia disse...

Tezcatlipoca disse...
sou portista e na minha opinião...

Acho graça aos anónimos e menos "anónimos" que começam os seus comentários com "sou portista", "sou simpatizante portista", etc.
Qual é a ideia?
Tentarem credibilizar o que vão dizer a seguir?

José Correia disse...

Tezcatlipoca disse...
se o Alex tivesse com a mão atrás das costas...

Sim, se ele fosse contorcionista, talvez conseguisse ir em corrida e, de repente, colocar a mão/braço atrás das costas...
E, já agora, qual mão? A esquerda? A direita?
E, por acaso, a bola bateu numa das mãos do Alex Sandro?

Sugiro-lhe que reveja o lance.

José Correia disse...

Tezcatlipoca disse...
ele tem o braço esticado à frente dele, não é uma posição natural...

O braço que está esticado à frente dele é o direito e decorre do facto do Alex Sandro ir a correr.
Você consegue correr com os braços na vertical e com ambos juntinhos ao corpo?

Além disso, a bola não bate no braço que está esticado (o direito), mas sim no cotovelo do braço que está dobrado e junto ao corpo (o esquerdo).

Decididamente, sugiro-lhe que reveja o lance, porque o que escreveu não tem nada a ver com a realidade dos factos.

Hélder disse...

Humm... Não vi ninguém preocupado, com as 7 faltas de Matic, perante as "reservas" do Olhão. Duas delas, para amarelo, e uma agressão (com os braços mais uma vez) nem sequer sancionada pelo árbitro. Consegue a proeza, de acabar o jogo, sem uma única admoestação.

Anónimo disse...

Na minha humilde opinião é penalti..ele aumenta a amplitude do corpo...se não todos os jogadores no momento dos cruzamentos viravam a cara e abriam os braços, e nunca se poderia dizer qe era intencional...se ele quisesse proteger a cara, faria com o braço á frente, nao protegia a cara com o braço atrás da cara, nao faz sentido...mas como disseram e bem é lance rápido de dificil análise que so mesmo na tv se consegue ter a certeza k a bola foi impedida com o braço...não existe motivo para tanto alarido...mas também nao custa nada afirmar que se marcasse, nao seria mal marcado...mas ainda bem que não marcou, e permite que o Porto continue na frente..

Hélder disse...

Eu também acho que é penalti. Mas não, não foi por causa disso que o FC Porto ganhou o jogo, nem este estaria encomendado, como querem fazer crer.

Anónimo disse...

sim concordo com isso, apenas estava me a referir ao lance do penalti, que não me custa nada a dizer que é penalti...

PeidoMestre disse...

excelente análise!

PeidoMestre disse...

excelente análise!

Mário Couto disse...

Os penáltis contra o FC Porto são sempre os mais falados e dos mais analisados. Sobre os penáltis do FC Porto, todos os comentadores da nossa praça emitem uma opinião, e aqueles que tentam mascarar o seu fervoroso benfiquismo autodenominando-se “isentos”, chegam mesmo a insinuar, de forma muito subtil, certo tipo de coisas sobre o FC Porto e o seu presidente. É o típico argumento das escutas e do apito dourado.

As discussões sobre os penáltis contra o FC Porto permitem que os comentadores futebolísticos demonstrem o seu amplo conhecimento em diferentes áreas do saber: cinemática, biomecânica e biofísica.
Eu gostava de saber por que razão os comentadores não ficam muito indignados com as vergonhosas arbitragens em Barcelos nos 2 últimos jogos que o FC Porto lá jogou para o campeonato. A época passada o “excelente” árbitro Bruno Paixão teve uma actuação ao seu nível, fazendo lembrar uma das melhores arbitragens da sua carreira na primeira categoria, que ocorreu em Campo Maior num célebre Campomaiorense – FC Porto. Nesse jogou tudo valeu para anular um dos maiores goleadores que se passaram pelo futebol português: Jardel. Na primeira jornada desta época, outro “excelente” árbitro, segundo as hostes benfiquistas, Duarte Gomes, não assinalou 1 grande penalidade clara sobre Kléber. Talvez este penálti não tenha sido tão nítido como os 3 que ele assinalou na Luz, curiosamente todos a favor do Benfica, num jogo frente ao Vit. Guimarães.

Já agora para aqueles adeptos benfiquistas que dizem que o Alex Sandro pode jogar andebol, eu gostaria de relembrar o Benfica – FC Porto da época anterior. É certo que é um jogo de má memória, perderam 3-2 em casa e passaram para 2º. Lembram-se do lance do Cardozo na área do Benfica? Pois é, ele jogou a bola com os 2 braços! Estaria a jogar andebol? Não, a mim pareceu-me um movimento característico do voleibol, denominado bloco, que consiste em estender os braços acima do nível da rede com o propósito de interceptar a trajectória ou diminuir a velocidade de uma bola após o serviço. De salientar, que a execução do serviço ficou a cargo de um jogador do FC Porto através da marcação de um pontapé de canto.

Mário Faria disse...

Há um sempre uma grande subjectividade na apreciação de lances de futebol como este.
Bem sabemos que este lance será espremido até ao tutano pelos do costume, pelo que percebo a defesa do Zé Correia pela desmistificação deste destempero, esta diarreia mental com que habitualmente nos brindam alguns sábios e doutores do nosso futebol.
Só não entendo que antigos árbitros se permitam extrair as conclusões que retiram de alguns lances e o façam sempre de modo tão categórico. Só raramente concedem o benefício da dúvida ao árbitro, o que me parecer uma clara contradição porque exerceram a mesma tarefa e cometeram muitos erros semelhantes.
Um lance de mão na bola (e o seu contrário) é totalmente “viciado” pela via do slow motion, a que o árbitro não tem acesso. Um jogador corre e movimenta o corpo para atingir a máxima velocidade, com o maior equilíbrio possível quer seja a defender ou a atacar. O braço é o leme para esse equilíbrio. Todos os lances em que a bola esbarre na mão (até ao ombro) parecem gp em slow motion. Este juízo vai levar a que, na dúvida, o árbitro tenda a sancionar todos estes lances como gp, principalmente quando aconteçam com certas equipas. Passa a ser uma defesa, indispensável para a sua carreira. O treino de bola na mão (até ao ombro) vai passar a ser motivo de treino especializado para cavar gp : é bom, barato e dá pontos.
Se fosse comentador, só penalizaria o árbitro se tivesse ajuizado o erro de imediato ou visualizado com ferramentas semelhantes às do homem do apito, ou se visto e revisto o considerasse um movimento estranho (algo parecido com o que fazem os gr de andebol) ou se evitasse uma situação de golo eminente.
Por fim, dizer que os portistas padecem do mesmo mal. Há gp não assinaladas que nos merecem duras críticas e que são apenas passíveis de esmiuçar com repetições sucessivas, de todos os ângulos e depois de todas as misturas. Chamo isso as gp da TV e essas, ainda que nos prejudiquem, devem merecer um tratamento bem diferente. Entendo os jogadores, os treinadores, os dirigentes que por motivos de egoísmo se queixem. Não percebo os comentadores e muito especialmente aqueles que foram árbitros e cometeram, tal como os demais, tantos erros grosseiros.

Pedro M. disse...

Esse penalty do Cardozo foi dos mais escandalosos que me lembro e, no entanto, a comunicação social apenas reparou no fdj do Maicon.

No jogo de Braga, acho que é um lance em que ambas as decisões se aceitam. Eu acho que a intenção do Alex Sandro é claramente proteger a cara (sendo que o remate até é feito depois de ele virar a cara pro lado) mas não deixa de ser verdade que o movimento que faz também serve para tapar mais um bocado a baliza. A questão é se é intencional ou não...

Invicta disse...

Esta discussão não leva a lado nenhum, pois se tivesse acontecido numa baliza contrária (por exemplo avermelhada) a opinião dos comentadeiros e da generalidade dos adeptos era a oposta. São lances de difícil ajuízamento por parte do árbitro e a culpa é da UEFA que não define com exactidão quando é bola na mão ou mão na bola. A verdade é que os avançados aproveitam-se disto e à queima roupa apontam para a face do adversário à espera que este reaja instintivamente protegendo a mesma com os braços.

O que já cansa nesta lenga-lenga é que para a maioria dos mentecaptos adeptos dos nossos rivais o F.C.Porto se ganha foi com a ajuda de um 'sistema' se perde foi porque a suposta ajuda não foi suficiente. É tudo uma cambada de hipócritas que por um lado afirmam isto até à exaustão, mas por outra, poêm em causa as opções do treinador a até consideram que o Porto tem um plantel melhor e mais equilibrado. Não há pachorra para tanta imbecilidade.

José Correia disse...

Silva Pereira disse...
portistas que esgrimem a defesa do FCP, são tão mal preparados e tão anjinhos... Como é óbvio a minha alfinetada vai para o Rui Guedes, o Manuel Serrão...

Rui Guedes? Penso que se estará a referir ao Miguel Guedes.

DiLaurensti disse...

Se é penálti ou não, não é muito relevante. O que interessa é que o árbitro não marcou e, se quisesse, tinha marcado. Mas por que não quis? Por que terá sido? Ficou demonstrado nesse lance que o árbitro não entrou com a predisposição para prejudicar o FC Porto e, indiretamente, beneficiar o benfica e isso é bom sinal. Podemos discutir um cartão amarelo aqui ou ali, mas o lance decisivo é o da suposta grande penalidade. Isto sim, é relevante e interessante. Vamos ver se é para manter.

Não tenho problemas nenhum em sermos beneficiado pelas arbitragens. Incomoda-me é quando somos prejudicados. E noto que há muitos portistas ficam incomodados quando somos beneficiados, embora nunca se revoltem contras as arbitragens. Precisam logo de se justificar invocando outros lances em que tenhamos sido prejudicados ou analisando à lupa os lances para averiguar se fomos, efetivamente, beneficiados.

Se o fato de árbitro não ter marcado essa grande penalidade é sinal que nos estamos a movimentar nos meandros arbitrais, óptimo. Só recomendo: cuidado com as conversas telefónicas e as visitas arbitrais ao domicílio. Se é para fazer, que as façamos bem feitas. Este ano vale tudo.

Anónimo disse...

epá acho inacreditável dizerem que não é penalty do Alex Sandro e até irem buscar outros penaltis do passado como fez o carissimo Mário Couto! eu sou portista mas não há duvida nenhuma que o penalti do Sandro devia ter assinalado e só vos fica mal dizer que não! Atenção que eu sou portista e muito me custa ver os lampiões sempre a desculparem-se com arbitragens quando eles também são aqui e acolá beneficiados. Mas vir dizer que isto não é penalti é ser fundamentalista. Senhor Mário e restantes utilizadores, retratem-se a bem do Fcporto.

Ass:Tozé Martins

DC disse...

É aumentar a volumetria, é aumentar a amplitude, qualquer dia ainda ouço dizer que é penalty por aumentar a gravidade.
Eu nem tive muitos anos de física mas alguém me explica como é que um corpo ganha volume de um momento para o outro? Engorda quando se faz ao lance? Toma esteróides?

E a amplitude? mas o facto de ele ter os braços abertos impede que a bola passe? Lembram-se do penalty do Abel Xavier? Onde tinha ele os braços e por onde é que a bola passou?
Levantar os braços impede que o adversário cruze rasteiro? ou a meia altura?

Mais uma vez, o que conta é a INTENÇÃO! O Alex não tem qualquer intenção de tocar a bola com o braço porque nem sequer a vê partir. No máximo poderiam dizer que ele prevendo que a bola passaria ali atirou os braços para esse lado, mas não é claramente o caso já que se vê que ele protege a cara. Não há penalty nenhum!

DC disse...

O Tozé teve que repetir 2 vezes que era portista para ver se pelo menos ele acreditava...

DC disse...

Continuo a achar deliciosa a teoria da volumetria. Pedro Henriques a inventar novas leis da física (ou será da química?) todas as semanas.

Mário Couto disse...

Caro Tozé, claramente não percebeu bem o meu comentário. O meu objectivo foi desmontar as típicas teses benfiquistas sobre penáltis. Tentei demonstrar que o Benfica não tem razão quando fala constantemente das arbitragens. Foi também minha intenção mostrar o papel da comunicação social na amplificação dos penáltis não assinalados contra o FC Porto. No meu texto, em alguma frase eu disse que não é penálti? Tozé, volte a ler o texto! Faça um tratamento às suas formas de leitura, por favor.

Quero ainda dizer-lhe que não aceito essa acusação de fundamentalista. O meu comentário é um pouco irónico, mas faz uma demonstração de factos. Eu até nem gosto destas guerrilhas dos penáltis e dos árbitros, contudo não tenho memória curta e não posso deixar de expressar a minha opinião e o meu descontentamento, rebatendo os argumentos da comunicação social visivelmente inclinados para a cor avermelhada, fazendo uso do direito à liberdade de expressão conferido pelo estado de direito.

Nightwish disse...

Isenta, isenta não foi, o Braga fartou-se de dar nas pernas.
Um exemplo foi no lance do amarelo do Otamendi em que o jogador que não foi tocado tinha andado a distribuir chapadas na cara do Atsu nos segundos antecessores.

Bruno Miguel Guedes disse...

Boa tarde.

A meu ver é penalti limpinho, embora o Alex Sndro não tivesse intenção de o fazer. Lembrando aqui um grande portista que já não está entre nós (Drº Poncio Monteiro) se o arbitro não marcou é porque não era. Se fosse ao contrário eramos nós a criticar o arbitro a dizer que era este e aquele (como eu disse no ano passado no celebre jogo dos 3 penaltis contra o Guimarães em que só o primeiro era pois os outroa a bola não toca na mão), o que podemos discutir e bem é porque a comunicação social dá enfaze é só quando o FCPorto é benefeciado aí estamos todos de acordo. A memória de alguns lampiões é curta mas eu revivo a memória deles com o lance do Cardozo no ano passado em que só faltou fazer um passe e era penalti e 2º amarelo. Ficavam com nove a 15 minu do fim. O que aconteceu foi toda a imprensa falar do lance do maicon e esconder este lance decisivo. A mesma imprensa aquando barcelos com o artista( Bruno Paixão) não referiu nada e depois em Coimbra caiu o Carmo e a Trindade. Já este ano em Barcelos com o Jõao Ferreira ficaram mais 2 penaltis a nosso favor e que venceriamos o jogo mas e bem aquilo que o VP comentou foi a fraca exibição da 1ª parte da equipa. A diferença é esta, quando estamos a frente os arbitros são todos maus, não existe verdade desportiva e outro tipo de comentários, quando são os da 2 circular a ir a frente já temos os melhores arbitros e existe verdade verdadeira desportiva. A meu ve o foco deste lance vamos pagar e caro sexta feira pois cheira me que vá apitar o Pdro Proença e como ele agora está muito amigo do Luisão e de ouras personagens prevejo campo incklinado contra nós e muito. É como a entrada do Salino aos 87m ao fernando em que se fosse o arbitro de Setubal em que aos 6 minutos expulsou o Amoreirinha também o expulsava, e ninguém do trio de analise no jornal O JOGO disse que era passivel de vermelho directo mas em Setubal todos concordaram com o vermelho logo aos 5 minut.

Anónimo disse...

Caro Depois de Cristo (DC), eu serei talvez mais portista que o senhor alguma vez será. Fique sabendo que estive em Prater a vibrar com Madjer e companhia. E volto a dizer pela 4ª vez para que não restem dúvidas.sou portista! ser portista não é dizer que não é penalti só porque esse penalti é contra nós.
Caro Mário Couto (MC), talvez tenha percebido mal mas parece-me que tentou justificar este penalti com outros do passado.
Acho que a atitude certa a tomar é ficar calado e espetar estas acusações na cara de quem se indigna quando o benfica for beneficiado. diz a estatistica que demorará pouco tempo a acontecer.

Manuel disse...

Está mais do que definida pela UEFA este tipo de lances. Foi um penalty claro em qualquer lado e em qualquer área! Sem qualquer dúvida! A culpa principal foi do fiscal de linha!

Sejam sérios!

Pedro disse...

Só me ocorre o seguinte:
- lembram-se do jogo no ano passado no nosso salão de festas? Lembram-se de um cardozo ter em plena area ajeitado a bola com os dois braços?!?

O Porto canal devia ter um programa semanal de exposição destas discrepâncias de comportamento por parte da nossa comunicação social. M

Matéria para expor ao ridículo esta gente nao faltaria, e seguramente que começavam a ter mais vergonha

Andre Correia disse...

Porra vejo cada comentario..... é obvio que é penalti fomos beneficiados nesse lance como fomos prejudicados noutros casos como por exemplo da expulsao do salino.....porto mereceu ganhar....

David Duarte disse...

"e ja' vi muitos penaltis assinalados a favor do slb em q claramente nao houve intencionalidade"

Oh José Rodrigues, seja là sincero. Também jà viu vàrios assinalados contra o Benfica em q claramente não houve intencionalidade. Entre outros, até posso dar um exemplo nesse mesmo Estàdio em Braga e no ano passado.

Este tipo de lance é sempre sujeito à subjectividade da interpretação. Certo, é à queima-roupa, contudo o defesa levanta o braço e (até podia ter os olhos vendados) ao fazê-lo aumenta efectivamente a sua zona de acção.

José Rodrigues disse...

Sim, já vi. Mas para aí num racio de 1 contra o slb para cada 10 a favor...

David Duarte disse...

Que exagero!