quinta-feira, 10 de janeiro de 2013

A Sucessão: António Oliveira

É tão certo António Oliveira (AO) não ser a pessoa certa para ocupar o cargo de presidente do FCP, como é certo que um dia o ocupará.




A história de AO - natural de Penafiel, e actualmente com 60 anos - tal como a de Pinto da Costa, embora numa escala menor, confunde-se com a do FCP: fez a sua formação nas camadas jovens do Clube; integrou a equipa liderada por José Maria Pedroto, que quebrou o jejum de 19 anos sem vencer o campeonato; já como treinador, desempenhou um papel determinante na primeira de três (inéditas) vitórias consecutivas nesse mesmo campeonato, e também numa quarta vitória consecutiva, à qual juntou uma Taça de Portugal; é ainda hoje, o treinador com o melhor registo de pontos (16!) na fase de grupos da Liga dos Campeões e conseguiu ainda inflingir ao SLB, uma das maiores derrotas da sua história, no seu próprio estádio.




Argumentos de peso numa hipotética corrida para a presidência.

Alguns adeptos mais velhos poderão argumentar que a sua saída do Clube (enquanto ainda jogador), não terá sido isenta de crítica. Mas quase 30 anos já lá vão, e entre tantas "medalhas", poucos serão os que vão notar a "nódoa".

Ainda em abono de AO, há a salientar o seu estilo destemido como treinador. É habitual ainda hoje ser lembrada a forma como lidava com resultados adversos - Co Adriaanse, não foi (nos tempos mais recentes) o primeiro treinador a colocar em campo 4 avançados; Oliveira foi o pioneiro a colocar a "carne toda no assador" - valia tudo, menos perder.
É também importante destacar a forma como Oliveira (exceptuando o caso da sua saída, referida anteriormente), sempre(?) se comportou ao longo dos anos face ao FCP (e a Pinto da Costa; seja por gratidão ou porque Pinto da Costa pode - e acredito que o faça - "sugerir" um sucessor que não o próprio Oliveira): ao contrário de Octávio Machado, nunca fez carreira como "o mais pedrotista dos pedrotistas", "arrependido" ou "(pseudo) bufo de serviço". Não terão certamente faltado ocasiões para Oliveira "cuspir no prato em que comeu" - que eu saiba, nunca o fez.
Por tudo isto, parece-me inevitável que AO, venha um dia a ser presidente do Clube - diria que, pese embora os seus defeitos, é quase uma escolha natural. O facto de nunca se ter candidatado ou de ter sequer colocado a hipótese de ser candidato, dever-se-à mais ao facto de saber que não tem argumentos nem motivos para vencer Pinto da Costa - quererá ser o seu sucessor e não o seu substituto - do que simplesmente não estar interessado no cargo. Oliveira é o maior accionista individual da SAD do FCP, e como demonstrou o José Rodrigues num recente artigo, ninguém investe na SAD do Porto para retirar dividendos (financeiros).

Mas considerando tudo isto, porque é que AO não é a pessoa certa para ser presidente do FCP?



Em primeiro lugar, AO quer dar-se bem com toda a gente (exceptuando o irmão). É vê-lo em amena cavaqueira com o Rui Gomes da Silva (que 10 em cada 10 palavras que diz, são para denegrir o FCP - o que inclui o trabalho de AO como jogador e treinador; um presidente do FCP é desgostado por natureza, e não tem de agradar a toda a gente a não ser a uma maioria de portistas. E se há "amigos" que deve dispensar são dirigentes do SLB, especialmente do calibre do Rui Gomes da Silva. Aliás, vejo com alguma estranheza o feudo que mantém com o seu irmão, Joaquim Oliveira, com quem fundou a Olivedesportos. Não porque tema (e a maioria dos portistas está a marimbar-se para) a Olivedesportos, mas porque uma desavença entre irmãos não é notícia, mas esta entre o António e o Joaquim, é; porque insiste AO em desafiar o irmão sempre que lhe é colocada uma câmara à frente, sendo que "bater" na Olivedesportos é algo que só interessa a benfiquistas? Porquê? É possível que a Comunicação Social não veja em Oliveira, nada mais que uma fonte de declarações bombásticas envolvendo a empresa que fundou - mas se assim é, porque se presta ele ao serviço?



Em segundo lugar, AO gosta de falar, e como acontece frequentemente a quem sofre desse "mal", fala demais (e nunca se sabe o que vai sair dali). Fê-lo no célebre caso "off-record", ingénuo, tramado pela pandilha do Record; fê-lo no auge da guerra entre Paulinho Santos e João V. Pinto, onde claramente ultrapassou a direcção do Clube e teceu considerações que não lhe competiam. E de novo, continua a fazê-lo para tentar descolar da Olivedesportos. Pinto da Costa gosta de ser "rei e senhor" e por não querer ver o seu protagonismo ameaçado é que, provavelmente, escolhe treinadores sem carisma ou não mantém por muito tempo aqueles que tem "demasiado carisma", mas tem o FCP (ou as vitórias) no topo das suas prioridades; para AO, o FCP é apenas um veículo de auto-promoção.

Por fim, mais importante que AO não ter condições para ser presidente do FCP, será a necessidade de o FCP ter um presidente com qualidades que o AO não possui: alguém que consiga manter o Clube num caminho idêntico ao percorrido até aqui em termos de resultados desportivos, mas que seja capaz de trazer racionalidade à gestão económico/financeira, ao controlo de custos, à gestão de activos; e que vire uma página na relação do Clube com os adeptos, mas também (e principalmente) com o "mundo", sem deixar se ser firme na defesa dos interesses do Clube - Pinto da Costa só há um, e se há coisa de que o FCP não precisa é de imitações (que ficarão sempre a perder face ao original). Oliveira, julgo, apenas exarcebaria os defeitos de Pinto da Costa - a gestão de "merceeiro", o interposto de jogadores, os orçamentos cada vez mais megalómanos, a relação pouco transparente com os Super Dragões - e dificilmente acrescentaria algo às suas virtudes - liderança, visão, organização.

Outros artigos nesta série:
A Sucessão: O fim de um tabu
A Sucessão: Antero Henrique

49 comentários:

José Rodrigues disse...

De uma forma geral tendo a concordar com o Filipe.

No entanto um aspecto que nao me preocupa e' a questao de "querer agradar a gregos e troianos": se hipoteticamente chegasse a presidente do FCP, nao duvido que ele nao teria problema em "calcar os calos" que fossem preciso.

Mas em geral parece-me alguem demasiado temperamental, erratico e q deixa duvidas q colocasse os interesses do FCP 'a frente de outros interesses pessoais.

Para alguem com essas caracteristicas sinceramente preferia o Antonio Salvador, hipoteticamente falando - q tem a vantagem de ja' ter demonstrado ser um optimo gestor de futebol no sentido lato (desportivo e economico).

Daniel Novo disse...

Excelente artigo, gostei muito de ler.

Poderia só desenvolver um pouco mais a história da sua saída, o caso "off-record" e as declarações na guerra entre Paulinho Santos vs. JVP? Não faço parte do grupo de adeptos mais velhos, portanto, confesso que fiquei com um pouco de curiosidade

Filipe Sousa disse...

António Salvador, cuja equipa, "dia-sim, dia-não" recebe um brinde do Porto...

Anónimo disse...

Caro Filipe Sousa, não entendo uma coisa, se considera que é certo que AO sera UM DIA presidente, e tendo ele pelo menos uns 65 anos quando o PdC sair, então é porque considera que provavelmente ele será O PROXIMO presidente (pela limitação natural de idade não imagino o FCP eleger alguem a caminho dos 80 anos para primeiro mandato).
Espero que esteja enganado. Vejo o AO como algo Show-off e muito inconstante ainda que representasse bem a mistica portista.
Discordo apenas do seu comentario de que o PdC escolhe treinadores sem carisma ou mantem-nos por pouco tempo propositadamente. Por uma lado porque ninguem podera ofuscar o carisma do PdC, por outro lado, recordo-me que Mourinho, Villas Boas, Adrianse, Robson (exemplos de treinadores com carisma) sairam todos pelos seus proprios pés contra a vontade do PdC.

José Rodrigues disse...

Eu nao estou tao certo de q AO sera' um dia presidente (ate' pq nem sequer sabemos se ele tera' tal ambicao, ja' agora).

No entanto nao e' nada descabido que isso possa acontecer sem q ele seja o 1o presidente no pos-PdC e tendo uma idade ainda razoavel. Que eu saiba ainda temos eleicoes de 3 em 3 anos, nao de 10 em 10; e nao e' nada liquido q o proximo presidente consiga aguentar-se no cargo durante 10 anos (ie. pelo menos 4 mandatos), seja ele quem for.

Franco Baresi disse...

Algo FUNDAMENTAL para ser presidente do FC Porto, na minha opinião, é ser PORTISTA. Mesmo Portista. "Desde pequenino" como costuma dizer-se. É algo que distingue os grandes clubes por essa Europa (Mundo) fora. Não tenho a certeza que seja esse o caso de AO. Nem de AS.

Anónimo disse...

um jogador não tem de ser portista para jogar no porto.
um presidente tem.

Fernando B. disse...

Mas o AO disse na semana passada que era Sportinguista numa entrevista!!! só eu é que li ???
é o maior acionista (individual) da SAD, e isso deve-nos deixar alerta!!! sem os votos do Clube, ninguém poderá ser Presidente... e no Clube mandam os... Sócios !!!
Deixem lá o Salavador em paz no seu Braga...
Pensemos nisso, com tempo, calma e serenidade... Uma coisa boa temos... Não virá diretamente das Juventudes partidárias um qualquer Artista !!!

José Rodrigues disse...

Sim, ser "MESMO portista" e' uma condicao fundamental, e de facto ha' duvidas no q diz respeito a AO e AS.

Mas nao chegaria ao ponto de dizer "desde pequenino".

Nao tenho problema que alguem (por influencia familiar, provavelmente) tenha tido inicialmente outro clube mas tenha "visto a luz" ainda bastante jovem (digamos quando atingiu a adolescencia, o mais tardar) tornando-se portista.

Ja' agora e para alem de AO e AS, parece q tambem Antero Henrique e Baia nao eram portistas na infancia; mas por acaso e apesar disso alguem tem a minima duvida de q o Baia e' MESMO portista?

José Rodrigues disse...

Ha' uma coisa q eu nao entendo: se o Oliveira de facto nao for portista (e nao tiver ambicoes no FCP), porque diabo e' q adquiriu 10% da SAD?

Para ganhar dinheiro nas accoes, nao foi certamente; por interesses imobiliarios, tb nao (ao contrario do Grupo Amorim, cujas accoes foram herdadas pela Secyl Vallehermoso); por interesses de TV e publicidade, tb nao (ao contrario do irmao, q tb tem 10%).

Porque^, entao?

De resto nao tenho problema q o presidente do FCP tenha dois amores, desde q nao haja conflito de interesses. Ou seja: q ame igualmente o FCP e o Salgueiros (ou Academica), no problem; mas ja' tenho um problema se o segundo amor for o SCP, ou em menor medida o Braga.

Anónimo disse...

É mais que evidente que este tipo nunca vai ser presidente do F.C.PORTO, este tipo não é portista é lagarto e é um oportunista, muito mal formado, para além de não saber falar, nunca os sócios como eu votariam num escroque destes para presidente do Porto. Quanto ao AS também não serve tem de ser alguém que seja inteligente e 200% portista e este não é uma coisa nem outra.

Anónimo disse...

"por interesses de TV e publicidade, tb nao (ao contrario do irmao, q tb tem 10%)"

Caro José, nesta sua frase e pelos vistos sem o saber acabou por responder á sua própria duvida.

E essa sua dúvida só tem lugar á luz de uma "branca", que parece que não é só sua (pelo que já li aqui) em relação do porquê de A. Oliveira (Sportinguista assumido tal e qual o seu irmão J. Oliveira) ter comprado 10% das acções da SAD.

A compra da participação de AO na SAD teve origem e objectivos idênticos ao do seu irmão JO; e vou utilizar uma parte da sua própria frase: "por interesses de TV e publicidade"; é que pelos vistos muitos estão esquecidos de um pormenor importante: A. Oliveira quando realizou essa compra dos 10% da SAD era sócio da Olivedesportos e só uns anos mais tarde é que deixou de o ser.

Com subsequente e permanente desvalorização das acções da FCP SAD durante os anos que se seguiram a esta aquisição e com a sua saída de sócio da Olivedesportos e com a “guerra” instalada entre os dois manos; AO chegou á conclusão que não valia a pena vender a sua posição, mas sim mantê-la; é que estrategicamente esta pode vir a ser decisiva para quem ambicionar ou quiser efectivamente controlar a FCP SAD num futuro próximo; mas AO também pode utilizar esses 10% como arma de arremesso na “guerra” que mantém contra o seu irmão JO.

Agora todos nós portistas também não podemos desvalorizar ou no mínimo querer fazer papel de “anjinhos” tendo em conta o actual estado de dependência que a FCP SAD tem com a Olivedesportos no presente e num futuro próximo, para saber que o(s) próximo(s) presidente(s) da administração da FCP SAD só terão futuro e possível sucesso com o “ámen” de JOAQUIM OLIVEIRA… logo e só por isso, faz com que ANTÓNIO OLIVEIRA seja uma carta fora do baralho para próximo presidente da FC PORTO SAD.

Abraço.



José Correia disse...

"pelos vistos muitos estão esquecidos de um pormenor importante: A. Oliveira quando realizou essa compra dos 10% da SAD era sócio da Olivedesportos e só uns anos mais tarde é que deixou de o ser."

Mentira.
António Oliveira ficou com cerca de metade da participação que a Olivedesportos tinha na FCP SAD, precisamente na altura em que negociou com o irmão a sua saída da Olivedesportos.

José Correia disse...

"tendo em conta o actual estado de dependência que a FCP SAD tem com a Olivedesportos no presente e num futuro próximo"

Que estado de dependência?
O ter com a Olivedesportos um contrato para as transmissões televisivas e publicidade estática?
Se em vez de ser com a Olivedesportos fosse com a SIC ou com a TVI, já não seria um estado de dependência?
E, para acabar com este "estado de dependência", o que é que sugere?
Fazer como o slb?
Bem, se a benfica TV estiver interessada e nos pagar mais do que a Olivedesportos, talvez o Pinto da Costa lhes venda os direitos... Não quer meter uma cunha ao Luís Filipe Vieira?

José Correia disse...

"Agora todos nós portistas..."

Todos nós portistas?
Eu sou portista, mas em relação a você tenho sérias dúvidas.

Luís Carvalho disse...

Estamos a falar do mesmo Oliveira que, na sua até agora única experiência como presidente (ao serviço do Penafiel), desceu do camarote até cá abaixo, à rede, para insultar um árbitro, ao (pior) estilo de um qualquer hooligan?

Bem, creio que a massa associativa do FCP ainda não perdeu o juizinho...

Miguel Lourenço Pereira disse...

Excelente reflexão Filipe,

O Oliveira seria um presidente acima de tudo populista, iria querer agradar á massa adepta, reinventar-se com o idolo popular, e muito provavelmente acabaria por ser daqueles presidentes que, sem um bom backstaff room, começaria a contratar jogadores por popularidade, fazer declarações oportunas no momento mas sem a visão de futuro que o PdC sempre teve. No fundo, seria como presidente o que foi como jogador, um criativo intempestivo, dificil de manejar e imprevisivel.

Para uma instituição como o FCP, com uma estrutura tão bem formada, é complicado um perfil dessa natureza!

Silva Pereira disse...

Boa tarde,
Li o seu texto com cuidado e para mim esqueceu o essencial:
Eu como portista não compreendo que algum portista digno desse epiteto colabore com a Bolha, não é possível dormir/colaborar com um órgão estalinista seguidor de um máquina propagandista que faria corar a máquina nazi.
Concordo quando diz que AO é uma pessoa cujo sentido de oportunidade faz lembrar um elefante numa loja de cristais, mas para mim o mais grave é que não releva personalidade, pois que para quem tem a minha idade lembra-se do caso Paula, o de que foi dito quando foi selecionador, e quem esquece isso e colabora e pasme-se até deu a entende que estava disposto a ser dirigente dos lagartos seria para mim a maior tristeza que algum dia os portistas elegessem esse Sr., nesse dia deixaria ser sócio.
Temo muito o dia que JNPC deixe de ser o PRESIDENTE, pois vejo muitos papagaios colaboracionistas que têm a esperança de ocupar a cadeira de sonho.
Eu lembro-me bem o que era o FCP no tempo de Américo de Sá e espero que se algum dia retorne isso já não esteja vivo.
REAFIRMO AQUI QUE NENHUM VERDADEIRO PORTISTA PODE ALGUMA VEZ COLABORAR COM ESSE PASQUIM DA BOLA.



c. silva disse...

Como sócio apenas afirmo:
Jamais teria o meu voto!

Anónimo disse...

J. Correia tenha calma se não ainda lha dá qualquer coisinha e não é isso que eu quero até pelo apreço que tenho por tudo aquilo que representa na “Reflexão”.

Quanto a afirmar o que eu escrevi é mentira no mínimo está a ser desonesto para com a minha pessoa e intelectualmente para si próprio; Se o que escrevi por acaso não correspondesse á verdade, não era com a intenção de enganar alguém, mas sim por pensar que era verdade.

Assim deixo aqui o significado da palavra Mentira retirado da Wikipédia:
Mentira é o nome dado as afirmações ou negações falsas ditas por alguém que sabe (ou suspeita) de tal falsidade, e na maioria das vezes espera que seus ouvintes acreditem nos dizeres. Dizeres falsos quando não se sabe de tal falsidade e/ou se acredita que sejam verdade, não são considerados mentira, mas sim erros. O ato de contar uma mentira é "mentir", e quem mente é considerado um "mentiroso".

Portanto se tivesse que me desculpar por algo que escrevi era por ter ERRADO e não por mentir; Essa palavra não faz parte da minha forma de estar na vida; já outros a utilizam de forma frequente e fácil, tal e qual como outros gostam de colocar rótulos nas pessoas e seus actos de forma leviana e sem fundamento.

Um bem haja para si mas não para “as suas verdades”.

António Pinho

José Correia disse...

“Quanto a afirmar o que eu escrevi é mentira no mínimo está a ser desonesto para com a minha pessoa e intelectualmente para si próprio”

Use a retórica e os floreados que quiser, mas o que é certo é que aquilo que escreveu acerca do enquadramento e timing em que António Oliveira adquiriu a participação que detém na FCP SAD é mentira, ou se preferir, é falso. Ponto.
Agora, se você faltou à verdade de forma deliberada ou não, isso é outra conversa.

Anónimo disse...

Agora caro J. Correia, desafio-o a fazer comigo um exercício de honestidade intelectual sobre aquilo que eu escrevi: “A. Oliveira quando realizou essa compra dos 10% da SAD era sócio da Olivedesportos e só uns anos mais tarde é que deixou de o ser."

Com que o J.C escreveu: “António Oliveira ficou com cerca de metade da participação que a Olivedesportos tinha na FCP SAD, precisamente na altura em que negociou com o irmão a sua saída da Olivedesportos”

Eu reconheço aquilo que o J.C escreveu é verdade: AO (10%) ficou com cerca de metade da participação que a Olivedesportos na FCP SAD (20%) precisamente na altura em que negociou com o irmão a sua saída da Olivedesportos.

Mas a sua verdade não invalida a minha verdade; eu pergunto-lhe, é verdade ou mentira que quando a Olivedesportos comprou 20% da FCP SAD; AO como detentor de cerca de 50% da Olivedesportos era ou não indirectamente também detentor através da empresa Olivedesportos de 10% das acções da FCP SAD e JO dos outros 10%.

Como veio mais tarde a confirmar-se com a venda dos cerca de 50% de AO na Olivedesportos ao seu irmão JO; com a Olivedesportos a passar para AO, 50% das acções da FCP SAD (20% no total) pertencentes da Olivedesportos, ou seja os tais 10% que hoje AO detém em nome pessoal, mas que no fundo já os detinha indirectamente desde os tempos da Olivedesportos.


Em conclusão a sua afirmação só corrobora a minha, ou nunca ouviu falar em participação ou controlo indirecto do capital social.

António Pinho

Anónimo disse...

“Que estado de dependência?
O ter com a Olivedesportos um contrato para as transmissões televisivas e publicidade estática?”

Não o contrato em si, mas sim, pela antecipação da arrecadação total da receita contratualizada por parte da FCP SAD, antes das datas acordadas no contrato. Além dos próprios custos de adiantamento; parte dessa receita está dada como garantia de pagamentos de empréstimos e respectivos juros já realizados pela FCP SAD, o que retira por si só capacidade de renegociação e decisão por parte desta direcção e futuras, tendo em conta estas garantias dadas pela Olivedesportos.

Como eu escrevi aqui por mais de uma vez, o poder não está nas mãos de quem o exerce mas sim naqueles que tem capacidade de o exercer ou condicionar, ou seja, no dinheiro. Vide caso Portugal e Troika.

António Pinho

José Correia disse...

“a sua afirmação só corrobora a minha”

Não adianta. Por mais voltas que você dê, esta sua afirmação…
«A compra da participação de AO na SAD teve origem e objectivos idênticos ao do seu irmão JO; e vou utilizar uma parte da sua própria frase: "por interesses de TV e publicidade"; é que pelos vistos muitos estão esquecidos de um pormenor importante: A. Oliveira quando realizou essa compra dos 10% da SAD era sócio da Olivedesportos e só uns anos mais tarde é que deixou de o ser.»
… é FALSA. Ponto.

Mais. António Oliveira ficou com cerca de metade da participação que a Olivedesportos tinha na FCP SAD mas, por exemplo, não ficou com metade dos contratos (ou do valor dos contratos) de direitos televisivos que a Olivedesportos detinha. Pelos vistos, aí já não houve “interesses de TV e publicidade”…

Anónimo disse...

“Que estado de dependência?
O ter com a Olivedesportos um contrato para as transmissões televisivas e publicidade estática?”

Não o contrato em si, mas sim, pela antecipação da arrecadação total da receita contratualizada por parte da FCP SAD, antes das datas acordadas no contrato. Além dos próprios custos de adiantamento; parte dessa receita está dada como garantia de pagamentos de empréstimos e respectivos juros já realizados pela FCP SAD, o que retira por si só capacidade de renegociação e decisão por parte desta direcção e futuras, tendo em conta estas garantias dadas pela Olivedesportos.

Como eu escrevi aqui por mais de uma vez, o poder não está nas mãos de quem o exerce mas sim naqueles que tem capacidade de o exercer ou condicionar, ou seja, no dinheiro. Vide caso Portugal e Troika.

“E, para acabar com este "estado de dependência", o que é que sugere?”

Quem sou eu para sugerir algo a uma direcção altamente qualificada e profissionalizada (como demonstra bem os valores de prémios recebidos pelos seus membros e disponibilizados no R&C), que está melhor que ninguém, identificada, informada e sabedora do estado económico-financeiro da FCP SAD e possíveis soluções para tirar da quase falência técnica em que a SAD se encontra.

No máximo dou a minha opinião mas não uma solução como lá chegar, até porque não me vejo com qualidades para ser presidente do FCP. Temos que rapidamente abater passivo e diminuir o endividamento e os respectivos custos da divida contraída e viver dentro das nossas possibilidades.

Até parece que estamos a falar de Portugal e a Troika; não estamos, mas o problema é em muito semelhante.

António Pinho

José Correia disse...

“antecipação da arrecadação total da receita contratualizada por parte da FCP SAD, antes das datas acordadas no contrato”

Arrecadação _total_ da receita contratualizada?
Mais uma falsidade.
Desafio-o a provar esta sua afirmação.

José Correia disse...

“parte dessa receita está dada como garantia de pagamentos de empréstimos”

Normalíssimo.
Tal como parte dos passes de jogadores também foram dados como garantias de alguns empréstimos.

Anónimo disse...

"Todos nós portistas?
Eu sou portista, mas em relação a você tenho sérias dúvidas."

Eu compreendo as suas dúvidas e até as compreendo há luz de que quem não sabe distinguir as diferenças entre MENTIRA e ERRO; e para quem só há uma VERDADE a sua e de mais ninguém.

Felizmente o ser Portista é como o amor, não se mede por palavras.

António Pinho

Anónimo disse...

JC já percebi que o senhor é daqueles quando embica com alguma coisa embica mesmo, tenha ou não razão; mas isso é um problema seu e não meu; até porque eu não tenho problemas nenhuns em dar a mão á palmatória quando é caso disso. Não faço das “minhas verdades” um dogma absoluto para todos os outros. De qualquer forma o que é importante é que quem nos lê fique esclarecido das ideias de quem escreve sobre determinados assuntos e debates e que pensem depois pela sua própria cabeça e investiguem por eles próprios se for caso disso. É que para formadores de opinião já me basta o jornal “A Bolha” e outros que tais.

Quanto há sua frase: “Mais. António Oliveira ficou com cerca de metade da participação que a Olivedesportos tinha na FCP SAD mas, por exemplo, não ficou com metade dos contratos (ou do valor dos contratos) de direitos televisivos que a Olivedesportos detinha. Pelos vistos, aí já não houve “interesses de TV e publicidade”…”

É tão estapafúrdia que nem sei por onde começar, pois não me quero alongar, se não até lhe explicava por analogia por exemplo o processo de separação da Zon da PT ou o processo que a Optimus e a filha de Eduardo dos Santos preparam para ficar com o controlo da Zon e quem ficou com quê e a troco de quê e porquê; até porque o que aconteceu com a Olivedesportos foi a pura venda da parte de um sócio (AO) a um outro que ficou detentor do total do capital social da empresa e respectivos contratos (JO) e as contrapartidas dadas foram em dinheiro e acções da FCP SAD (aqui seria bem interessante saber se houve ou não imposição de algumas das partes e porquê, para melhor compreendermos esta mesma tomada de posição por parte de AO).

António Pinho

Anónimo disse...

1.Use a retórica e os floreados que quiser, mas o que é certo é que aquilo que escreveu acerca do enquadramento e timing em que António Oliveira adquiriu a participação que detém na FCP SAD é mentira, ou se preferir, é falso. Ponto.
Agora, se você faltou à verdade de forma deliberada ou não, isso é outra conversa.

Caro JC, não sabe que sabe que a realidade é possível ser demonstrada pela Ciência da Matemática e não através de floreados ou pelo mero uso da retórica que pelos vistos é o seu forte e não o meu. Já a matemática a par do português pelos vistos são o seu ponto fraco tendo em conta o significado errado (errado é diferente de mentira) que por força quer dar a alguns adjectivos.

Em termos matemáticos existe o FALSO, VERDADEIRO e INVÁLIDO. A mentira não faz parte da matemática.
No português, o adjectivo FALSO corresponde a que não é verdadeiro e VERDADEIRO corresponde a incorrecto e Inválido e não a mentira com atrás lhe demonstrei.

António Pinho

José Correia disse...

“o que aconteceu com a Olivedesportos foi a pura venda da parte de um sócio (AO) a um outro que ficou detentor do total do capital social da empresa e respectivos contratos (JO) e as contrapartidas dadas foram em dinheiro e acções da FCP SAD”

Exatamente.
E, em prol da verdade, espero que não volte a vir para aqui escrever disparates e falsidades como:

«o porquê de A. Oliveira (Sportinguista assumido tal e qual o seu irmão J. Oliveira) ter comprado 10% das acções da SAD»

«A compra da participação de AO na SAD teve origem e objectivos idênticos ao do seu irmão JO; e vou utilizar uma parte da sua própria frase: "por interesses de TV e publicidade"»

«A. Oliveira quando realizou essa compra dos 10% da SAD era sócio da Olivedesportos e só uns anos mais tarde é que deixou de o ser.»

Anónimo disse...

Caro José Correia em relação a mais uma sua infeliz afirmação:
"Arrecadação _total_ da receita contratualizada?
Mais uma falsidade.
Desafio-o a provar esta sua afirmação."

Aqui vai a prova; é pena que não leia os R&C da FCP SAD e assim passaria a entender melhor que há mais que uma verdade que não a sua.

http://www.fcporto.pt/IncFCP/PDF/Investor_Relations/RelatoriosContas/RCConsolidado1T12.pdf

Relatório e Contas Consolidado
1º Trimestre 2012/2013

Em 30 de Setembro de 2012 e 2011, as transacções com a entidade PPTV/Olivedesportos relevadas na rubrica “Vendas e prestações de serviços” são justificadas pelo contrato de cedência, em regime de exclusividade, dos direitos de comunicação audiovisual respeitantes aos jogos em que a equipa principal da FCP – Futebol, SAD dispute, na condição de visitada, para a I Liga de Futebol Profissional bem como os direitos à exploração comercial da publicidade estática e virtual referentes a tais espectáculos, assinado entre as partes. Por seu turno, o saldo registado na rubrica

Pag 29

“Outros passivos correntes e não correntes” em 30 de Setembro e em Junho de 2012 corresponde, essencialmente, ao adiantamento recebido pela Sociedade da referida entidade relativamente aos direitos acima referidos aplicáveis à época 2012/13 e 2013/14, assim como a facturação antecipada à mesma entidade relativa a direitos de transmissões televisivas para as épocas 2014/15 a 2017/18

Pag 30

A.P

Anónimo disse...

Entretanto já lhe deve ter chegado as provas do próprio R&C da FCP SAD que demonstra bem o que são para si escrever disparates e falsidades.

Quanto «o porquê de A. Oliveira (Sportinguista assumido tal e qual o seu irmão J. Oliveira) ter comprado 10% das acções da SAD» continuo a afirmar.

Se a olivedesportos comprou 20% e se metade da Olive é AO e outra metade é de JO; logo por razão de partes 10% são de AO e os outros 10% são de JO.

Quanto a «A compra da participação de AO na SAD teve origem e objectivos idênticos ao do seu irmão JO; e vou utilizar uma parte da sua própria frase: "por interesses de TV e publicidade"» continuo a afirmar o mesmo.

Estes 20% foram comprados através da empresa de ambos Olivedesportos enquanto interessados nos direitos de TV e Publicidade.

Quanto a "«A. Oliveira quando realizou essa compra dos 10% da SAD era sócio da Olivedesportos e só uns anos mais tarde é que deixou de o ser.»" quanto á forma como escrevi pode dizer que não é a correcta, mas para o assunto em questão e na realidade foi isso que aconteceu.

A.P

Franco Baresi disse...

OK, tem razão. É uma maneira de dizer...

E não tenho dúvidas de que que VB é Portista. Só não misture aí o Antero Henriques.

José Correia disse...

«“Outros passivos correntes e não correntes” em 30 de Setembro e em Junho de 2012 corresponde, essencialmente, ao adiantamento recebido pela Sociedade da referida entidade relativamente aos direitos acima referidos aplicáveis à época 2012/13 e 2013/14, assim como a facturação antecipada à mesma entidade relativa a direitos de transmissões televisivas para as épocas 2014/15 a 2017/18
Pag 30»

Você sabe ler?
Onde é que está dito que a FCP SAD arrecadou a TOTALIDADE da receita contratualizada com a Olivedesportos até à época 2017/18? (que foi o que você escreveu, ou deu a entender, num dos disparates que escreveu num comentário anterior)

Já agora, você faz a mínima ideia de qual é o montante TOTAL do contrato que a FCP SAD tem com a Olivedesportos até à época 2017/18?
É que se quiser eu digo-lhe.

Anónimo disse...

Penso que sei, mas já agora gostaria muito que me diga quanto e a fonte sff.

A.P

P.S: Na TOTALIDADE pode incluir os passivos correntes e não correntes e as garantias dadas via empréstimos contraidos. E olhe que não é só em relação ás transmissões TV; também temos o mesmo em relação a receitas de bilheteira e outros proveitos.

Anónimo disse...

Bem JC fiquei á espera da sua informação mas como ainda não foi publicada eu digo qual o montante e o total do contrato que a FCP SAD tem.

http://web3.cmvm.pt/sdi2004/emitentes/docs/fr32967.pdf

COMUNICADO
Nos termos e para os efeitos do artigo 248º nº 1 do Código dos Valores Mobiliários, a Futebol
Clube do Porto – Futebol, SAD, vem informar o mercado que, por Aditamento celebrado nesta
data com a PPTV – Publicidade de Portugal e Televisão S.A., (sociedade integrada no Grupo
Controlinveste, que assume a posição contratual da Olivedesportos – Publicidade, Televisão e
Media, S.A.), prolongou até ao termo da época desportiva 2017/2018, o contrato de cedência,
em regime de exclusividade, dos direitos de transmissão televisiva para território nacional e
internacional, dos jogos disputados pela equipa profissional da Futebol Clube do Porto –
Futebol SAD para a competição principal da Liga Portuguesa de Futebol Profissional
(actualmente designada “Liga Zon Sagres”) na qualidade de equipa visitada.
As contrapartidas adicionais a receber pela Futebol Clube do Porto – Futebol, SAD nos termos
do Aditamento ascendem ao valor global de EUR 82.800.000 (oitenta e dois milhões e
oitocentos mil euros).
Mais se informa que, nos termos do Aditamento, a Futebol Clube do Porto – Futebol, SAD fica
autorizada à utilização, sujeita a determinados termos e condições acordadas, os referidos
direitos televisivos no âmbito de canal televisivo que venha a ser criado pelo Futebol Clube do
Porto e/ou pela Futebol Clube do Porto – Futebol, SAD.
O Conselho de Administração
Porto, 8 de Abril de 2011

HULK 11M disse...

Penso que AO não comprou directamente as acções da FCP-Futebol SAD. Estou convencido que a Olivedesportos detinha 20% de acções e, quando AO negociou a sua saída da Empresa, entre outras compensações, coube-lhe ficar com metade das acções detidas na n/SAD, passando a ser o seu maior investidor individual.
Pode ser um pormenor importante... ou talvez não!
Aproveito para dar os parabens a este blogue por colocar os portistas a reflectir sobre este assunto, com calma e com tempo, o que é optimo para se ir amadurecendo ideias...

Pedro disse...

Sem menosprezo pela opiniao de muitos sobre AO, preocupa-me que muitos, no que diz respeito à sucessao de PdC, estejam sobretudo preocupados com o portismo do seu sucessor.

Felisberto Antonio Oliveira Costa disse...

Uma coisa é certa; discutir a sucessão de Jorge Nuno Pinto da Costa, é como discutir o sexo dos anjos!!!!!
Então um presidente carismático, ganhador, conhecedor dos meandros do futebol português, acham que Pinto da Costa se limita a dizer: adeus, vou escrever o meu livro de memórias!?????
De certeza absoluta que quando chegar o dia D o seu sucessor já estará perfeitamente identificado, alinhavado e alinhado. As eleições serão apenas uma questão de pormenor...
Os grandes são sempre grandes mesmo na sua retirada!!!

Anónimo disse...

Este tópico é para discutir a sucessão de Pinto da Costa no FC Porto e não a sucessão do Chaves na Venezuela.

Anónimo disse...

O AO certamente que cometeu alguns erros, mas parece-me que e portista...a sucessao vai ser dificil, porque hoje em dia gerir um clube com o prestigio do FCP no mundo ( sim no mundo , eu sei do que falo, conheco muito bem o que representa o nome FCP na america do sul por exemplo , a intoxicacao dos media em portugal faz com que as pessoas que estao ai , tenham uma percepcao errada do status do clube, so quem esta fora sabe o que e o FCP e o que representa na america do sul, a outra america nao gosta de futebol como sabemos)nao vai estar ao alcance de muitos...penso que o AO tem uma ideia do que pretende para o verdadeiro glorioso ( FCP ) e quem quizer derrota-lo vai ter que apresentar muitas credenciais...o FCP hoje em dia so pode ser conduzido por pilotos de formula 1 se e que me faco entender...se o abramovich quisesse comprar o FCP eu votava nele por exemplo.

Nightwish disse...

Anónimo, deixe lá isso, quem quer já percebeu sobre a situação dos 10% que a diferença entre o que disse e a realidade é mínima e irrelevante.

Nightwish disse...

Pois claro, o homem é novo e sem problemas de saúde, tal como Kim Jong Il viverá para sempre.

Se é que ainda manda no clube.

Anónimo disse...

Lol o anónimo das 22.21h acertou na mouche e com piada. Eu quando votar vou votar naquela que para mim for a melhor solução e não porque é indicado por este ou outro sócio.

José Correia disse...

Anónimo António Pinho escreveu:
«antecipação da arrecadação total da receita contratualizada por parte da FCP SAD, antes das datas acordadas no contrato [com a Olivedesportos]»

COMUNICADO
«(...) a Futebol Clube do Porto – Futebol, SAD, vem informar o mercado que, por Aditamento celebrado nesta data com a PPTV – Publicidade de Portugal e Televisão S.A., (sociedade integrada no Grupo
Controlinveste, que assume a posição contratual da Olivedesportos – Publicidade, Televisão e Media, S.A.), prolongou até ao termo da época desportiva 2017/2018, o contrato de cedência, em regime de exclusividade, dos direitos de transmissão televisiva para território nacional e internacional (...) As contrapartidas adicionais a receber pela Futebol Clube do Porto – Futebol, SAD nos termos do Aditamento ascendem ao valor global de EUR 82.800.000 (oitenta e dois milhões e oitocentos mil euros).»
O Conselho de Administração
Porto, 8 de Abril de 2011


Sem subterfúgios nem meias verdades, você mantém o que escreveu anteriormente, isto é, que a FCP SAD antecipou a ARRECADAÇÃO TOTAL da receita contratualizada com a Olivedesportos até à época 2017/18?

José Rodrigues disse...

No que me diz respeito, a explicacao sobre os 10% do AO faz todo o sentido. Ja' me tinha esquecido q ele detinha 50% da Olivedesportos quanda esta adquiriu 20% da SAD, obrigado por me lembrarem.

Faz todo o sentido tb que vendo-se com 10% da SAD e sem perspectiva de encontrar comprador a precos minimamente decentes, AO os tenha mantido.

Quanto a ter ficado com os 10% aquando da saida da Olivedesportos, sem haver certezas e' um cenario perfeitamente plausivel q as circumstancias tenham levado a q AO nao tenha tido grande alternativa. E' possivel (ainda q nao liquido) q tivesse tido a alternativa de ficar antes com o dinheiro correspondente mas a valor de mercado, o q nao iria ultrapassar uns 500mil euros, com AO a julgar q para 'fraco' montante mais valia ficar com os 10%.

Quanto 'a discussao tangencial sobre a relacao Olivedesportos vs SAD, nao e' segredo nenhum q a primeira tem feito favores aos clubes em geral antecipando alguns pagamentos.

Mas discordo totalmente q a Olivedesportos esteja numa situacao de vetar uma eventual presidencia de AO: a sua influencia e' limitada e a bem dizer q a nossa SAD depende um pouco da Olivedesportos, esta tb depende do FCP. Mas tudo depende do contexto exacto aquando do momento das eleicoes, o q e' muito cedo para antecipar.

Anónimo disse...

É verdade que o cemitério está cheio de insubstituíveis, mas não deixa de ser uma preocupação actual a questão da presidência pós PdC. Sinceramente nunca vi AO como sucessor de PdC, acho AO é um fala-barato tipo o gajo de Palmela, só que com melhor figura e um pouco mais contido. Esta disponibilidade para aparecer a toda a hora é muito narcisista, aliás como ele sempre foi, um vaidoso, personagens como ele fazem as delícias das bolhas e outros pasquins. Precisámos de alguém que tenha acompanhado de perto e dentro da estrutura a gestão de PdC ao longo destes últimos 20 anos. Têm que dar continuidade ao projecto, aqui não há necessidade de romper com coisa alguma é só manter e desenvolver, se porventura alguém tiver um projecto para deixar a sua marca pessoal, então estamos a alimentar vaidades que logo serão aproveitadas pelas hienas que estarão a rosnar e a mostrar os dentes para dar início ao festim. Não tenho duvidas que a grande esperança dos rivais é a possibilidade de nos próximos 5 anos o FCP deixar de ter aquela que é a sua mais valia, o Presidente.

Anónimo disse...

Excelente artigo, concordo perfeitamente