sábado, 26 de janeiro de 2013

desLIGAdos


Tudo indica que o FC Porto vai ser desclassificado da Taça da Liga 2012/13, devido à utilização irregular de Fabiano, Abdoulaye e Seba no 3º jogo da fase de grupos - FC Porto x Vitória Setúbal -, menos de 72 horas depois destes jogadores terem alinhado pela equipa B (FC Porto B x Naval).

«O Regulamento de Competições da Liga Portuguesa de Futebol Profissional (LPFP), sobre a inscrição e participação de equipas B na II Liga por clubes da I Liga, dita, no artigo 13.º, que "qualquer jogador apenas poderá ser utilizado pela equipa principal ou equipa B decorridas que sejam 72 horas após o final do jogo em que tenha representado qualquer uma das equipas, contadas entre o final do primeiro jogo e o início do segundo". (...)
Os "azuis e brancos" incorrem na pena prevista no Regulamento Disciplinar da LPFP, no seu artigo 78.º, sobre a inclusão irregular de jogadores. O clube "será punido, no caso de provas por pontos, com as sanções de derrota e de subtração de pontos a fixar entre o mínimo de dois e o máximo de cinco pontos" e, acessoriamente, uma multa pecuniária a definir.
Já o artigo 44.º do mesmo regulamento frisa que a sanção da derrota "faz perder ao clube sancionado, na tabela classificativa, os pontos correspondentes ao jogo a que a falta disser respeito, os quais serão atribuídos ao clube adversário", isto é, os três pontos em disputa.»
in JN


Não sou jurista mas, lendo o regulamento, parece-me não restarem grandes dúvidas. 71 horas e 45 minutos é um período de tempo inferior a 72 horas. Assim sendo, o FC Porto vai perder na secretaria, a favor do Vitória Setúbal, os três pontos que conquistou dentro das quatro linhas, o que faz com que sejam os sadinos a disputarem as meias-finais da prova (no caso frente ao Rio Ave, vencedor do Grupo C).

Na altura em que estou a escrever este texto, ainda não há uma reacção oficial do FC Porto, mas uma fonte do clube/SAD já comentou o caso para a comunicação social:

«Fonte dos dragões diz que o FC Porto solicitou a marcação do encontro para o início da noite desse dia, com a Liga a determinar aquela hora por força da transmissão televisiva. (...)
Faz sentido haver regulamentação da equipa A para a equipa B, para não se correr um risco de haver jogadores da A a jogar pela B em momentos importantes e desvirtuar essa competição. Agora, o contrário já é desvirtuar o princípio de promoção dos jovens”, lembra a fonte.
O FC Porto aguarda a decisão com serenidade, deixando o tema nas mãos do seu departamento jurídico. De qualquer forma, sabe que um eventual afastamento permitiria ganhar alguns dias de descanso num momento importante da temporada.
As meias-finais da Taça da Liga estão entre a deslocação a Alvalade e os jogos com o Málaga...”»
in Maisfutebol


«“Aquando da marcação dos jogos, o FC Porto pediu à Liga para o jogo ser à noite. A Liga nunca respondeu e marcou o jogo para as 17h30, alegando interesse da TVI”, disse ao PÚBLICO fonte do FC Porto, que recusou explicar as razões para o clube ter utilizado Fabiano, Abdoulaye e Seba, que tinham jogado no domingo pela equipa B, frente à Naval.
Em semana de Benfica-FC Porto, parece que o jogo foi marcado de propósito para forçar o FC Porto a utilizar o melhor onze. O jogo Benfica-Académica foi marcado para mais de 72 horas depois do fim do Santa-Clara-Benfica B, mas o jogo FC Porto-Setúbal não respeitou as 72 horas após o fim do FC Porto B-Naval”, queixou-se a mesma fonte. (...)
O caso está entregue ao departamento jurídico do FC Porto, mas no Dragão já se desvaloriza uma eventual penalização.
A Taça da Liga não é neste ano, como nunca foi no passado, competição prioritária para o FC Porto. Este ano ainda menos, porque a Liga não paga os prémios, a prova não apura para as competições europeias e não tem patrocinador”, disse ao PÚBLICO a mesma fonte portista.
Se formos afastados, é menos um jogo no apertado calendário de final de Fevereiro, início de Março, entre os jogos com o Málaga [para a Liga dos Campeões].”»
in PUBLICO


É verdade que é raro um jogo da equipa principal ter início às 17h30. Como é sabido, os jogos da Liga dos Campeões têm início às 19h45 e os do campeonato costumam ser à noite. E também admito como perfeitamente plausível a versão, segundo a qual, o FC Porto solicitou que o jogo fosse à hora habitual (depois das 20h00) e que foi a Liga a impor (não interessa agora as razões) que o FC Porto x Vitória Setúbal fosse disputado a um dia de semana à tarde!
Mas, se o clube/SAD se sentiu lesado e que, comparativamente com o slb, estava a ser discriminado pela Liga, deveria tê-lo dito na altura. Dizê-lo agora soa a desculpa e o que transparece para a opinião pública é que houve um lapso da estrutura da SAD.

Consequências?
O FC Porto não vai ganhar a Taça Lucílio Baptista, versão 2012/13, o que me deixa tristíssimo...
Mas nem tudo é mau.
Não vamos ter de aturar o Fernando Correia e o João Querido Manha a relatarem/comentarem mais um jogo do FC Porto.
E a TVI, depois de nem sequer ter transmitido um dos três jogos que o FC Porto disputou na fase de grupos (Nacional x FC Porto), em vez de uma meia-final com o FC Porto, vai transmitir um Vitória Setúbal x Rio Ave. As audiências vão ser gigantescas... Quem se deve estar a rebolar a rir é o Joaquim Oliveira.

Sinceramente, para quem (como eu) não atribui qualquer valor desportivo à Taça da Liga, esta "penalização" é bem pior para a competição (e indirectamente para a Liga) do que para o FC Porto.

49 comentários:

Mocho Astuto disse...

PArece-me que as pessoas ainda não se deram ao trabalho de ler o regulamento? viram bem o que diz?

"Anexo V"
"REGULAMENTO DE INSCRIÇÃO E PARTICIPAÇÃO DE EQUIPAS “B” NA II LIGA POR CLUBES DA I LIGA"
"Artigo 1.º
O presente Regulamento regula a participação das equipas “B” no campeonato da II Liga."
(curioso que aqui não fale de I Liga, Taça de Portugal ou Taça da Liga. Será que se pode concluir que este regulamento não se aplica a estas competições)?

Mais abaixo, e indo ao tal artigo que todos comentam.

"Artigo 13.º
1. Qualquer jogador apenas poderá ser utilizado pela equipa principal ou equipa “B”, decorridas que sejam 72 horas após o final do jogo em que tenha representado qualquer uma das equipas, contadas entre o final do primeiro jogo e o início do segundo".

Ora, por esta lógica, e se a interpretação for literal, este artigo efectivamente impede qualquer utilização de jogadores que tenham jogado OU na principal OU na B em qualquer jogo dessas mesas equipas. Quer dizer que um jogador que tenha jogado na principal NÃO PODERÁ jogar novamente na principal menos de 72 horas depois, o que me parece absurdo.

Fica à consideração

Felisberto Antonio Oliveira Costa disse...

ealmente esta Taça nasceu torta, triste e envergonhada!
Sem patrocinadores, sem crédito e sem o FC PORTO, e com uma TVI pimbamente avermelhada, as audiências vão fazer corar de vergonha uma qualquer final da Champions!!!!

P.S. Não é possivel entregar já esta Taça aos ditos do costume?

HULK 11M disse...

Penso que não deverá ter acontecido qualquer erro por parte da estrutura da SAD.
O FCP queria jogar no horario habitual, a Liga não deixou devido a interesses televisivos e o FCP, em vesperas do jogo com o SLB jogou, com os atletas que entendeu e deixou a batata quente nas mão da Liga!
Reparem que bastaria que a Liga marcasse o jogo para 15 minutos mais tarde e o problema não existiria!
Como diz o José Correia, ficando o FCP de fora há quem perca muito mais do que nós.

Pyrokokus disse...

Não que tenha muito interesse nesta suposta competição, e em especial no momento de calendário que os jogos se enquadram, mas esta situação dá uma ideia de "amadorismo".
A avaliar pela aplicação da equipa nos últimos anos, a Taça da Liga nunca foi algo que o FCP ambicionasse ganhar e este ano em principio vai pelo mesmo caminho.

Só tenho uma dúvida. Esse regulamento das 72h não deveria ser só para jogos do campeonato?? É que a equipa B não joga na Taça da Liga...

Fernando Tavares disse...

Absolutamente de acordo
Aliás até vou mais longe.A partir da altura que foi levantado o problema dos 15' comparativamente ao que a Liga fez em relação ao Benfica, pura e simplesmente não comparecia no próximo jogo caso o FCPorto o tenha que jogar.

Para vilão vilão e meio.Não sei o que acarretaria ao FCPorto tal situação ( falta de comparência) mas, se esse facto não fosse gravoso era o que o FCP deveria fazer!
Cpt.
ft

Rui disse...

O que mais me preocupa no caso é que se estavam a dormir aqui podiam perfeitamente ter feito o mesmo num jogo do campeonato e ai as consequências de perder 3 pontos podiam ser bem mais complicadas.

Silva Pereira disse...

Bom dia,
Não quero ser mal-intencionado mas parece-me que o FCP tinha consciência do caso e como consequência o efeito que teria. Parece-me mais um acirrar na credibilidade dessa prova e da liga.
Eu por mim não fico muito preocupado. Desde que esse "descanso/folga" tenha efeitos positivos nos jogos com os lampiões e LC.
Se há coisa que me chateia é perder pau e bola ainda me está atravessado aquela final da taça de Portugal marcado para as Antas e como foram os chifrudos que nos iriam defrontar deu tal polémica que foi adiada para o início da seguinte, mas foi uma chacota para os chifrudos pois vieram ganhar às Antas.
Foi coisa que nunca me esqueci.

Joaquim Lima disse...

Independentemente da credibilidade/valor que cada um atribui à Taça da Liga, não deixa de ser uma irresponsabilidade por parte do FCP! E é algo que não fica nada bem a um clube como o nosso...

O2T disse...

O anexo V intitula-se "inscrição e participação de equipas B na II Liga por clubes da I Liga". Em minha opinião, não regula, portanto, a participação da Equipa A na taça da Liga.

Costa disse...

É uma perda de tempo estar a dar para este 'peditório'.

Aliás, não sei se existe a obrigação de participar na prova, mas mesmo que assim fosse, acho que o FCP deveria desde o início ter colocado a jogar quem bem entendesse e não estar a respeitar a obrigatoriedade de jogarem n jogadores que tivessem sido utilizados no jogo anterior ou 'raio que os parta', pois o resultado era o mesmo...

A Taça SLB deveria ser encarada como os torneios de Verão: se dá jeito participa-se, senão... obrigado pelo convite mas fica para a próxima.

É refazer o calendário para Fev/Mar, que fica bem melhor, e siga a rusga.

Mário Faria disse...

Seja qual for o interesse que nos suscita a taça da Liga, esta falha administrativa mancha a capacidade da organização do FCP SAD, que é tida como exemplar. Sendo um erro com perdas desportivas pouco relevantes, nem por isso cai bem porque tudo o que pode servir para nos machucar me (nos) dói. Confesso que fiquei com azia e aumentou à medida que ouvia os mensageiros dar a notícia, entre a satisfação mal disfarçada e um pesar com todo o ar de hipócrita. Erro é erro e deve ser avaliado e merecer tratamento adequado por quem de direito. Não é preciso que rolem cabeças, mas não entendo que uma equipa ampla, diversificada e competente que apoia o futebol profissional falhe numa função de mero controlo.
Disto isto, relevo dois aspectos importantes que retirei da leitura d‘O Jogo : 1) a letra e o espírito da lei. Será que uma equipa pode ser castigada se cumpriu o espírito da lei, não a letra da lei. Pergunto : será que a diferença para as 72 horas fosse apenas de um minuto, também aí se aplicaria a lei ? 2) O SCP e o Marítimo jogaram com atletas nas mesmas circunstâncias e não foram punidos. Será que mais uma vez o FCP vai ser uma espécie de “para um caso exemplar, um castigo exemplar” e depois se vai ter que alterar a lei porque não serve o futebol, os jogadores e a actividade desportiva no quadro restritivo actual, que reclama por medidas que garantam mais mobilidade dos jogadores entre a equipa A e B, desde que seja feita em tempo que salvaguarde a “integridade” dos atletas.

Anónimo disse...

Caro José Correia,

Como jurista considero que o regulamento não é aplicável à Taça da Liga uma vez que o mesmo regula, conforme citou e bem, a participação de equipas B na 2 Liga por equipas da 1 Liga.
Logo os pressupostos dos quais depende a aplicação do dito regulamento são:
1. Tratar-se de equipas B de equipas que estao na 1 Liga
2. Tratar-se da competição da 2. Liga

Isto é o que resulta da letra do dito regulamento.
Alias, por ser assim é que o Benfica não está, mas por coerencia devia, estar na mesma situação pois Jardel jogou pela equipa A contra o Estoril no dia 6.1.13, tendo o jogo acabado as 22 horas, e jogou no dia 9.01 para a Taça da Liga antes de perfazer 72 horas. Cumprimentos.

José Correia disse...

Confesso que fiquei com azia e aumentou à medida que ouvia os mensageiros dar a notícia, entre a satisfação mal disfarçada e um pesar com todo o ar de hipócrita

Com a excepção do Vitória Setúbal, por motivos óbvios, não me parece que esta "penalização" seja do agrado dos restantes clubes. E incluo nisto o slb, que vem tentando, desesperadamente, credibilizar uma competição que, de ano para ano, tem menos interesse, menos patrocinadores, menos espectadores, menos audiências, menos tudo.

José Correia disse...

Entre outros problemas, a Taça da Liga tem um problema sério de credibilidade.
Passados 4 ou 5 anos, ainda hoje está na memória de todos a forma como o Lucílio Baptista ofereceu esta taça ao slb. Não é por acaso que sportinguistas e portistas a designam por "Taça Lucílio Baptista".
Numa final entre o slb e o sporting, transmitida em canal aberto, com uma audiência televisiva elevada, o gesto do Paulo Bento com a mão direita, a dar a entender que aquilo era tudo um gamanço, é algo que não se esquece facilmente.

Anónimo disse...

Antes de dar a minha opinião é de relembrar que até ao momento ainda não se sabe se houve ou não falha administrativa na utilização indevida de jogadores por parte do FC Porto.

Mas se houve essa falha por parte dos responsáveis do clube; na minha opinião é muito grave que tal tenha acontecido numa estrutura profissional e paga a peso de ouro. E não há desculpa possivel para tal. O FCP não pode ser gerido pelos seus dirigentes como tem sido Portugal pelos seus politicos, ou seja tudo serve de desculpa e a culpa ou morre solteira e/ou é dos outros. Em conclusão premeia-se a irresponsabilidade de quem tem responsabilidades e isso mais tarde ou mais cedo tem sempre as suas consequências nefastas.

Anónimo disse...

Atenção ao que diz sobre o assunto o Joel Neto no Jogo.

E o espirito das 72horas deve ser lido como tres dias....

E já agora quem é o arbitro do Braga-Benfica ???!!!

Miguel Lourenço Pereira disse...

Eu pessoalmente quero acreditar na boa fé dos dirigentes do FC Porto, mas aqui há um claro erro administrativo. Pode ser propositado - para armar mais um braço de ferro com a Liga - ou pura incompetência. Mas existe.

O FC Porto este ano lembrou-se da Taça da Liga a sério pura e simplesmente porque foi eliminado da Taça de Portugal em Braga. Com o calendário mais vazio e com medo de não vencer nenhum título, os dirigentes seguramente pensaram que era uma boa opção tentar vencer o troféu mais rasca do futebol em Portugal, caso contrário não havia um motivo lógico para usar tantos jogadores de primeiro nível contra os rivais da fase de grupos.

Depois há esta questão.
É ridiculo que um clube seja penalizado por algo tão infantil como isto, se fosse qualquer outra equipa eu estaria-me totalmente a marimbar. Mas também sei que se fosse com o Benfica muitos adeptos do FCP estariam com as mãos na cabeça, pelo que entendo a indignação geral. Eu assumiria o erro e retiraria o FC Porto da competição por uma questão de principios e orgulho.

Quanto ao erro, está claro que os planos foram feitos tendo em conta que o jogo seria ás 20h00 e quando se mudou o horário, das duas uma, ou não houve nenhuma pessoa minimamente inteligente na estrutura da SAD e da equipa técnica que estivesse alerta para o problema, ou pura e simplesmente, bem à portuguesa, decidiram ignorar o julgamento e ver o que se passaria depois. Em qualquer dos casos, é uma atitude que não fica bem a um clube de primeiro nível Mundial!

Filipe Sousa disse...

Esta é mais uma oportunidade de ser fazer do Porto exemplo: foi assim quando o Paulinho Santos foi proíbido de jogar quando partiu o maxilar do JVP, enquanto este esteve no estaleiro, foi assim com os sumaríssimos, e vai ser assim com esta palhaçada da taça da liga.

Quantas oportunidades houveram para aplicar semelhantes castigos, e quantas vezes foram de facto aplicados, a jogadores e equipas que não o FCP?

Pedro disse...

Totalmente de acordo, aliás a retirada deviria ser imediatamente pública no momento em que saíram as primeiras noticias.
Cumps
PS. Este erro por si mesmo nao é para mim muito preocupante, mas infelizmente neste último ano e meio as trapalhadas (sobretudo na gestao do plantel) continuam a acumular-se de forma muito preocupante.

Joaquim Lima disse...

Acrescento a palhaçada que foi a suspensão do Lisandro após suposta simulação num jogo contra o slb. Nunca mais vi um jogador ser suspenso por simular um penálti! Bem que o slb perderia muitos jogos se tal acontecesse...

Anónimo disse...

Um não internacional (arbitro) no Braga-Benfica?!...

E quem é o proximo adversario do vermelos ?!

Anónimo disse...

Curioso toda a gente se lembra da segunda final dessa competição, mas ninguém se lembra da terceira final, com o resultado final de 0-3. Esta competição não tem valor competitivo nenhum, ao contrário da supertaça, disputada num único jogo.

Fernando B. disse...

Não sou adepto das teorias da conspiração, mas se calhar, a história não está muito bem contada...
-Será que não é golpe de génio, para atacar o Tri ?
-Afrontar a Liga mais o seu apatetado presidente!
-Borrifar-se para a taça da liga (95% dos Portistas pensam isto!), deixar lá ficar o Setubal, clube amigo e presidido por grande amigo(e portista!)
-Entre taça de Port. e taça da liga fazer menos jogos que os lampiões, e numa altura em que percebemos que o nosso plantel é curtissimo...
Covençam-me que isto não foi "desenhado" !!!!

Miguel Lourenço Pereira disse...

Mais motivos para a SAD estar atenta e não cometer erros de juvenis|

Anónimo disse...

O nº de “portistas” que considera desde já que o FC Porto “errou” e que o condena na praça pública é deveras impressionante…. “Em caso de dúvida, errou o FC Porto; amadorismo; incompetência, o Diabo a sete…”. Está boa…

É que nem sequer se tratar de saber se o nº 1 do artº 13º do Regulamento de Inscrição e Participação de Equipas “B” na II Liga por Clubes da I Liga (intervalo de 72 horas) se aplica à Taça da Liga ou não. Não se está ainda sequer nesse plano apesar de não ser aplicável (Princípio da legalidade).

A questão prévia a essa é que a partir do momento em que o horário do jogo FC Porto vs Vitória de Setúbal foi fixado pela LPFP com base no nº 2 do artº 9º do Regulamento da Taça da Liga, não poderão naturalmente ser aplicáveis todos e quaisquer articulados regulamentares com implicações directas no cumprimento de intervalos temporais, designadamente o previsto no tal nº 1 do artº 13º do Regulamento de Inscrição e Participação de Equipas “B” na II Liga por Clubes da I Liga.

Em suma, o FC Porto jamais poderia nem poderá ver os seus direitos (e deveres) limitados por uma decisão administrativa à qual é alheio e que fere o PRINCÍPIO DA IGUALDADE entre participantes nas provas da LPFP.

Isto é tão claro que só uma notícia de jornal poderia levar a FPF (e não a LPFP) a instaurar um processo disciplinar ao FC Porto e aos jogadores no dia 25 e não “há uns dias” conforme alguns afirmaram (conforme comprovado em acta deliberativa).

Marcar o horário do jogo para a tarde de um dia de semana também foi de mestre em termos de assistência ao jogo mas isso são contas de outro rosário…

Desta forma, a defesa do FC Porto, caso venha a ser emitida alguma acusação (ainda assim improvável), será feita com base na correspondência trocada com a LPFP a respeito deste jogo e não em qualquer comunicado oficial, como se a estratégia de defesa do FC Porto fosse desde logo para ser divulgada publicamente afim de “auxiliar a tarefa de acusação”…

Tendo o horário do jogo sido marcado à revelia do FC Porto e com consequências directas nos seus direitos (72 horas de intervalo entre jogos), violando claramente o PRINCÍPIO DA IGUALDADE entre contendores e o da VERDADE DESPORTIVA, fez muito bem o FC Porto em fazer valer NO TERRENO DE JOGO os seus direitos, mesmo que para isso se tenha de envolver numa batalha jurídica que resultará na “acusação na praça pública” e entre alguns “portistas” mas na já habitual absolvição nas sedes próprias.

Nunca vergar perante a violação clara dos nossos direitos. Isto também é SER PORTO!
_____

Este comentario que vi na netportista é que é uma defesa e interpretação À FCPorto.

Anónimo disse...

FC Porto dá os parabéns a Mourinho

Os dragões felicitaram José Mourinho pelo seu 50º aniversário.

E até recordaram uma famosa conferência de imprensa...

A mensagem é curta e direta: "Campeão europeu, bicampeão nacional, vencedor da Taça UEFA, da Taça de Portugal e da Supertaça de Portugal ao serviço do FC Porto, José Mourinho faz hoje 50 anos.
Parabéns e obrigado, José!".

Foi desta forma que os dragões felicitaram José Mourinho pelo seu aniversário, numa mensagem colocado na página oficial do Facebook e que inclui um vídeo

alex disse...

Desde que não tenha sido por lapso, não fico preocupado. O que me preocupa é que possa ter existido a possibilidade de tal situação acontecer com um jogo do campeonato da I liga... Do mesmo modo que me preocupa a possibilidade de um descuido nas contas que leve ao afastamento do FCP das competições da UEFA. E já agora a falta de concentração e brincadeiras do Helton. Se não fosse por o diabo tecê-las e perdermos pontos por erro do Fabiano, o Helton devia sentar-se no banco de suplentes um ou dois jogos para ganhar juízo...
Saudações portistas!

José Rodrigues disse...

Sim, como se para atingir esses objectivos nao fosse muito mais lógico cagar para a competição desde o primeiro jogo jogando com a equipa B...

Eu até me acredito q da SAD lancem esse rumor cá para fora para disfarçar a incompetência (nesta falha especifica). Que alguém com um mínimo de inteligência ache isso plausível é q já me custa um bocado a acreditar.

alex disse...

Atenção! Tudo indica que não há lapso e que o FCP não pode ser penalizado. O que me parece é que esta situação devia ser evitada, a menos que a defesa dos interesses do FCP tenham exigido semelhante comportamento.

José Correia disse...

«A não ser que tenhamos enlouquecido todos, não há nenhuma hipótese de o FC Porto ser desclassificado da Taça da Liga por causa da utilização de Fabiano, Abdoulaye e Sebá frente ao Setúbal. A expressão "72 horas" tem de ser entendida ao espírito ("grosso modo", portanto, "três dias"), até porque uma equipa ser privada de um jogador que seja, em qualquer competição, por via dos condicionalismos de uma transmissão televisiva seria um absurdo. De resto, todo o artigo do regulamento dedicado a esta matéria tem necessariamente de ser interpretado assim - ou seja, ao espírito -, caso contrário estaremos apenas no início de um belíssimo imbróglio legal. Se a Imprensa o transcreveu devidamente, o que diz o artigo 13º é: "(...) Qualquer jogador só poderá ser utilizado pela equipa principal ou B decorridas 72 horas após o final do jogo em que tenha representado qualquer uma das equipas." E eu nem vou questionar a habilidade dos juristas da Liga para a escrita do Português, porque então entrávamos numa discussão sem fim. O que sei é que, à letra, o que ali diz é que nunca um jogador pode fazer dois jogos em menos de 72 horas, mesmo que esses jogos sejam da mesma equipa. O que não é o que a Liga pretende impor, note-se: é apenas o que a sua deficiente redação descreve. E todos estes argumentos de defesa juntos, já agora, são quase tão válidos para as pretensões do Braga como para as do FC Porto. Quase.»
Joel Neto (sportinguista)
in ojogo.pt

José Correia disse...

O FC Porto este ano lembrou-se da Taça da Liga a sério pura e simplesmente porque foi eliminado da Taça de Portugal em Braga. Com o calendário mais vazio e com medo de não vencer nenhum título, os dirigentes seguramente pensaram que era uma boa opção tentar vencer o troféu mais rasca do futebol em Portugal, caso contrário não havia um motivo lógico para usar tantos jogadores de primeiro nível contra os rivais da fase de grupos.

Miguel, discordo totalmente desta tua perspectiva.

Nos dois primeiros jogos, o FC Porto utilizou grande parte dos habituais titulares, pela simples razão que, se assim não fosse, esses jogadores iriam ficar mais de duas semanas seguidas sem competir.

No terceiro jogo (FC Porto x Vitória Setúbal), apesar do FC Porto ter de ganhar para garantir (sem depender de terceiros) o 1º lugar do grupo, voltamos ao habitual nesta competição, isto é, uma equipa cheia de segundas escolhas, incluindo jogadores da equipa B. Aliás, se assim não fosse, este problema nem sequer existiria.

José Correia disse...

Esta "penalização", tal como as suspensões do Paulinho Santos, do Lisandro e do Hulk, são medalhas.

O facto de apenas o FC Porto ser objeto deste tipo de perseguição, perdão, penalização é algo que fica para a História do futebol português e que nós (portistas) lembraremos, quando os idiotas do costume falarem num Sistema pretensamente dominado pelo FC Porto.

Anónimo disse...

Isto é o chamado "não-evento". Usar um artigo de Regulamento que é usado para regular a participação das equipas B da II Liga e exportá-lo para uma competição (Taça da Liga) onde essas equipas B nem podem jogar só lembraria à "Bolha". Curiosamente já houve um precendente com outra equipa (Maritimo acho) e nada se passou.
Como quem pode ser penalisado, no limite, é o FCP B, não consigo perceber como é que é a equipa A a levar o castigo!
Mesmo no caso do Ruben Micael, que foi penalisado foi o Braga B.
Enfim, como diria o outro "é só fumaça"!

Abraços Portistas
Santiago

alex disse...

Todos os clubes da I e II Ligas têm direito a participar na Taça da Liga. Para participar na Super taça é preciso ser campeão, vencer ou ser finalista vencido da Taça de Portugal. As Supertaças nacional e europeia a par da Taça Intercontinental são as provas mais importantes em que os clubes portugueses participam: Nestes jogos estão sempre presentes o vencedor do campeonato nacional, os vencedores das duas provas europeus e o vencedor da Liga dos Campeões do ano anterior...

João Arem disse...

É uma competição para vencedores.temos de desculpar o raciocínio de quem ganha menos e por isso não tem o hábito de participar...

José Rodrigues disse...

Se havia ambiuidade na lei, naturalmente q a SAD iria profissionalmente confirmar com antecedência com a Liga q nao havia problema, até porque teve muitos dias para isso a partir do momento q sabia da hora do jogo.

Se nao havia ambiguidade e a razão está do lado do FCP, nao haveria razão para qualquer processo.

Certo?

Manuel disse...

A lei é igual para todos. O Braga B foi, com razão, castigado. Por isso qual é o problema? Querem ter um tratamento diferente de todos os outros? As leis não contam para nada?

Daniel Gonçalves disse...

Manuel disse "As leis não contam para nada? "

A sua indignação falsa e hipócrita é ridícula. Leu neste blog alguém a afirmar que a Lei é para ser desrespeitada? Ou é mais uma tirada típica da sua parte para desvirtuar de deturpar a realidade, colocando afirmações falsas nas bocas das pessoas? Porque na fanática mentalidade do Manuel a Lei só é para ser respeitada pelos outros. Se o seu slb tiver de ganhar passando por cima das leis que se oculte a situação, pois há sempre dois pesos e duas medidas para a mentalidade benfiquista, a igualdade perante a Lei só existe para atirar demagogicamente à cara dos outros, porque se o slb tiver de ser ilegítimamente beneficiado, os benfiquistas, como o Manuel, já não querem saber da Lei para nada.

Daniel Gonçalves disse...

Manuel disse "O Braga B foi, com razão, castigado."

Mas serão os dois casos juridicamente iguais ou comparáveis? A situação cometida pelo Braga B foi igual à do FC Porto? Ou o Manuel só está interessado em demagogicamente atirar lenha para a fogueira.

Franco Baresi disse...

Embora seja como discutir o sexo dos anjos, permita-me discordar. Neste caso, o espírito da lei é mesmo 72 h e não 3 dias dado que especifica "desde o final de um jogo até ao início do outro".

Manuel disse...

São comparáveis, são! E qual é a estranheza? O facto de ser do Benfica faz-me menos merecedor de crédito quando constato factos?

Manuel disse...

Não sou eu que sou fanático, pois não sou eu que estou a tentar deturpar a lei. Se eu defendo o cumprimento da lei, isso faz-me fanático?
A lei deve e tem de ser respeitada e seguida por todos, sem qualquer excepção! Logicamente que isso também se aplica ao Benfica. Nem faltava mais nada!

José Correia disse...

«O Sporting B e o Marítimo B já violaram a regra das 72 horas. Foi em... Outubro!
Arias foi utilizado dia 21, no Moreirense-Sporting, para a Taça de Portugal, e 70 horas e 30 minutos depois no Santa Clara-Sporting B (0-2).
Gonçalo Abreu jogou dia 21 no Marítimo Oliveirense (Taça) e passadas 69 horas e 45 minutos no Trofense-Marítimo B (0-1).
Os resultados são homologados após 30 dias, mas as equipas B arriscam a subtração de pontos.»
in JN, 26-01-2013


É muito interessante que ninguém na altura tenha reparado nestes dois casos e feito as continhas. E um dos jogadores envolvidos até era de um clube muito mediático (sporting).

Mas enfim, como disse o Filipe Sousa num comentário em cima, esta é mais uma oportunidade de se fazer do FC Porto um exemplo.

José Correia disse...

O Editor Chefe do Record - António Varela - aproveitou este caso para fazer um artigo cujo título é "Pinto da Costa na corda bamba".

Quando a idiotice se junta à estupidez e atinge este nível, nem é preciso dizer nada.

Daniel Gonçalves disse...

Manuel disse "Se eu defendo o cumprimento da lei, isso faz-me fanático? " A deturpação, que eu referi, e desvirtuação vinculada nos seus escritos aqui fica demonstrada. Onde é que eu escrevi, ou dei a entender, que cumprir a Lei é sinal de fanatismo. Estava tal ideia implícita ou sub-reptícia no que eu escrevi?

"A lei deve e tem de ser respeitada e seguida por todos, sem qualquer excepção!" Quero ver se não são meras palavras de circunstância.

" facto de ser do Benfica faz-me menos merecedor de crédito quando constato factos?" Eu afirmei isso? Aquilo que realcei na mentalidade benfiquista foi o constante atropelo e menosprezo pelos êxitos dos FC Porto, a criação –e não a mera constatação - de factos e ideias para denegrir o meu clube, e uma profunda inveja e rancor pelas vitórias do FC Porto. Claro que a maioria dos benfiquistas suporta e apoia um sistema (político, social, económico e cultural) onde existam 2 pesos e duas medidas onde o slb seja a força preponderante e principal beneficiado desse mesmo sistema.

Anónimo disse...

epá! eu não quero acreditar que ainda há pessoas que seguem o discurso: "se não ganhamos a taça da liga é porque não quisemos" ou "essa taça não presta". Palavra de honra que isto é de putos.
É lamentável um erro grosseiro como este poder afastar o porto de uma competição. Alguém tem de ser chamado à responsabilidade. A famosa grande estrutura do porto falhou redondamente e não vale a pena procurar teorias da conspiração.

Juca

Hugo disse...

Faz algum sentido utilizar um regulamento que se aplica às equipas da segunda liga para punir uma equipa que participa na taça da liga?
No anexo III que regulamenta a Taça da Liga nada consta. Divulguem isto

Anónimo disse...

Precisamente Hugo, é isso que me espanta. quem pode ser punido, no limite é o FCP "B"....os tais 2 a 5 pontos, tal como aconteceu com o Braga ou poderia ter acontecido com o Sporting e Maritimo. Só as equipas B caem neste Regulamento. Não consigo ver como é que pode o FCP "A" ser punido com base neste Regulamento.

Abraço

Anónimo disse...

Só me está atravessado o facto dele não ter festejado a vitória na CL...