quinta-feira, 24 de janeiro de 2013

E chegámos à frente!


O FCP chegou-se à frente, depois da justa vitória conseguida, ontem. Entrámos bem, marcámos através de uma gp, que sendo indiscutível os do costume tanto discutiram, mas abrandámos e demos (demasiado) azo a algumas transições do VS que levaram perigo para as nossas redes. Particularmente, o flanco esquerdo não funcionou bem no processo defensivo: Alex, para cobrir “dentro”, destapava o flanco e foi por aí que, no final do primeiro período, ocorreram alguns avanços do adversário que poderiam ter-nos causado mais dissabores. Faltou Fernando: a cobertura daquela zona não estava a ser eficaz, ora porque Defour se desposicionava, ora porque Lucho ou Moutinho não cobriam o espaço que lhes competia, ora porque o ala não acompanhava o movimento do lateral do VS.

Suspirei de alívio com o fim do primeiro tempo. No reatamento, a entrada de Maicon trouxe a consistência que faltava. Kelvin não confirmou ter sido uma boa opção: não era jogo adequado ao seu perfil e foi severamente castigado em todas os lances em que disputou a bola com o lateral esquerdo do VS, que se fartou de distribuir lenha durante todo o jogo. Tem razão o José Mota: como dar dois amarelos ao Galo se o Proença deixou o Turco bater em tudo que mexia da forma mais rude que podia, sem ser amarelado?

Voltando ao jogo, na segunda parte controlámos bem, atacámos mal e aproveitámos bem a inferioridade numérica para aumentar a vantagem e sair com um bom pecúlio, num jogo difícil, com demasiado vento, muita luta e pouco futebol.

Em termos individuais destaco Mangala com mais uma soberba exibição. Maicon pareceu bem melhor. O resto ficou-se a um nível médio. Nota artística baixa, nota alta para o espírito de luta e pundonor da equipa.

Arbitragem corajosa, apesar de tudo.

16 comentários:

José Correia disse...

Em termos individuais destaco Mangala com mais uma soberba exibição

É impressionante, a todos os níveis, a evolução do Mangala da época passada para esta. Quer a defesa-central, quer quando é necessário jogar a defesa-esquerdo. E, ainda por cima, está muito menos faltoso.

Prevejo que será mais um defesa central que, na esteira de Ricardo Carvalho, Pepe e Bruno Alves, irá sair do FC Porto por uma verba superior a 20 milhões de euros.

José Correia disse...

Kelvin não confirmou ter sido uma boa opção

Kelvin tem tido várias oportunidades, primeiro na equipa B e agora na equipa principal. Infelizmente (para ele e para a equipa) tem-nas desperdiçado todas.

A continuar assim, só poderá queixar-se dele próprio se, após os regressos de James e Atsu, for remetido para a bancada.

Anónimo disse...

Excelente análise. Concordo José Correia quando fala do Mangala. Mas Não gosto que ele seja colocado a defesa esquerdo quando está nesta forma imperial a jogar a central. Até porque no lado esquerdo Alex Sandro está também ele a jogar muito futebol. O Maicon está recuperado mas não tem que entrar. Que espere, neste momento perdeu o lugar.
Destaco ainda Lucho que fez uma exibição a roçar o miserável mesmo marcando um golo.

Juca

José Correia disse...

No reatamento, a entrada de Maicon trouxe a consistência que faltava

Sim, para além do FC Porto ter passado a jogar com 11, a mudança operada pelo Vítor Pereira - Mangala a defesa-esquerdo e Alex Sandro a médio-esquerdo - fechou completamente o espaço que estava a ser explorado pelo Vitória Setúbal.

Anónimo disse...

Sem tirar uma virgula á análise do Mário Faria, acrescento que mais uma vez foi muito pouco Porto tendo em conta a qualidade dos jogadores do plantel. Basta ver que o 2º golo só foi alcançado quase no fim e com o VS a jogar com menos duas unidades.

José Correia disse...

Sim, o 2º golo só apareceu perto do fim, mas podia perfeitamente ter surgido muito antes.
Sem rever o jogo, e de cabeça, lembro-me de duas defesas “impossíveis” de Kieszek a remates de Kelvin e Moutinho, de uma cabeçada por cima da trave do Otamendi, num lance com a baliza completamente escancarada, e de uma cabeçada de raspão do Maicon no início da 2ª parte, com a bola a passar a centímetros do poste.

Anónimo disse...

Boa cronica.

Parabens ao MÁRIO FARIA que dá sempre gosto ler.

DC disse...

Não diga isso muito alto que vem já aí aquele que diz que nenhum jogador evoluiu com o VP.

DC disse...

Concordo no que toca à equipa A (embora que me lembre tenha tido 3 oportunidades e numa delas fez uma assistência para golo), já na equipa B já vi grandes exibições dele. Também vi outras menos boas, mas algumas deixaram-me de queixo caído com a técnica e explosão do rapaz.

Precisa de tempo e de confiança, ao contrário do Iturbe parece-me ser humilde e ter vontade de aprender. Não nos esqueçamos que não é com 19 anos que se perdem vícios de 10 anos a jogar no Brasil.

Anónimo disse...

Excelente crónica, do género de uma que li em http://www.vantagemnumerica.pt/news/fc-porto-n%C3%A3o-desarma-em-setubal/, só que aqui ainda tem mais valor sendo de um portista assumido. Só queria referir que Jackson Martinez é enorme e para mim foi mesmo o melhor.

Anónimo disse...

Apesar de tudo as leis do jogo nao foram cumpridas mais uma vez.

Agressao ou Tentaviva de agressao está na lei como sendo punido com cartao vermelho. Lance sobre Alex Sandro na 1ªparte e sobre Moutinho na 2ªparte são claros como água. É preciso exigir arbitragens que cumpram as Leis do Jogo senao é melhor jogar ao berlinde. Hoje em dia o Fuetebol é muito mais que um divertimento, por isso e como é regido por diversas leis, essas leis têm que ser cumpridas. Quando o não são os seus autores têm de ser severamente castigados.

O tempo de brincar e andar a enganar tem de acabar.

Parabens pelo blog/opiniao

BD

Carlos Soares disse...

qto ao mangalhão, cmo lhe chama o Jorge, verdadeiramente soberbo. gostei tb do alex sandro (gosto cda vez mais). E creio, sinceramente, que a exibição do Jackson esteve muito acima da média, pra não dizer que este tb soberbo!
De resto, kelvins e iturbes...é guia de marcha!

p.s.:o hélton é grande, mas tem pouco juízo!

saudações

Felisberto Antonio Oliveira Costa disse...

Para mim o jogo valeu pela resposta dada do Helton ao avermelhado presidente árabe Saddam Filipe Vieira; fintar 3 gajos na sua própria área, não lembra nem ao Messi!!!!
Afinal em vez de 3 guarda-redes, não precisamos de nenhum, Helton nem precisa de sujar as luvas...
Mangala é um portento, e talvez por ser defesa, não tenha os "mimos" adequados que merece, por parte da comunicação social!!!!
Gostei de (re)ver Maicon...

Felisberto Antonio Oliveira Costa disse...

Para mim o jogo valeu pela resposta dada do Helton ao avermelhado presidente árabe Saddam Filipe Vieira; fintar 3 gajos na sua própria área, não lembra nem ao Messi!!!!
Afinal em vez de 3 guarda-redes, não precisamos de nenhum, Helton nem precisa de sujar as luvas...
Mangala é um portento, e talvez por ser defesa, não tenha os "mimos" adequados que merece, por parte da comunicação social!!!!
Gostei de (re)ver Maicon...

Miguel Lourenço Pereira disse...

O Mangala era um dos defesas centrais europeus mais referenciados, com o Verthongen e o Varana, há um par de anos. Foi um excelente negócio por parte da SAD e um óptimo trabalho de campo do VP, exemplo perfeito de como funcionamos no nosso melhor!

Miguel Lourenço Pereira disse...

Vejo no Kelvin mais potencial que no Iturbe, mas também o vejo a precisar de mais rodagem do que o Tozé, por exemplo!