terça-feira, 22 de janeiro de 2013

“eu estou a fazer isto por outro lado…”

Em jeito de complemento ao artigo de ontem do Nuno Nunes…

Este foi o calendário do slb, relativamente aos jogos já disputados para o campeonato:
J1, slb x SC Braga
J2, V. Setúbal x slb
J3, slb x Nacional
J4, Académica x slb
J5, P. Ferreira x slb
J6, slb x Beira-Mar
J7, Gil Vicente x slb
J8, slb x V. Guimarães
J9, Rio Ave x slb
J10, slb x Olhanense
J11, sporting x slb
J12, slb x Marítimo
J13, Estoril x slb
J14, slb x FC Porto
J15, Moreirense x slb

E isto foi o que aconteceu aos futuros adversários do slb na jornada imediatamente anterior: 

Jornada 2: Mexer (Nacional) expulso com um vermelho direto.

Jornada 4: Antunes (Paços Ferreira) expulso com um duplo amarelo.

Jornada 5: Nildo Petrolina (Beira Mar) expulso com um duplo amarelo.

Jornada 6: Cinco jogadores do Gil Vicente foram amarelados. Um deles (César Peixoto) ficou impedido de jogar na jornada seguinte.

Jornada 7: Soudani (V. Guimarães) expulso com um vermelho direto.

Jornada 9: André Micael (Olhanense) expulso com um vermelho direto.

Jornada 14: Quatro jogadores do Moreirense impedidos de jogar na jornada seguinte: Augusto e Wagner por terem sido expulsos; Filipe Gonçalves e Fábio Espinho por terem atingido o 5º cartão amarelo.


Jornada 15: Paulo Vinicius (SC Braga) expulso com um vermelho direto (aos 90+2’).



Nota: Não consegui fazer o apanhado completo dos jogadores que ficaram impedidos de defrontar o slb por, na jornada anterior, terem atingido o 5º cartão amarelo.


Ó major, eu não quero nem me tenho chateado com isto, porque eu estou a fazer isto por outro lado
Extracto de uma conversa telefónica entre Luís Filipe Vieira e o Major Valentim Loureiro (na altura presidente da Liga), ocorrida em Março de 2004, e que foi publicada na comunicação social

47 comentários:

Anónimo disse...

E foram bem expulsos? Ou não vale a pena ver isso? No jogo do Braga Vinicius é mal expulso, certo. Leandro Salino deu uma cotovelada e nem amarelo viu. E agora?! :)

Fred disse...

Não vamos agora falar de cotoveladas que não foram vistas...

Anónimo disse...

Claro que foram bem expulsos, o facto de acontecerem sempre na jornada anterior ao jogo com o Benfica é apenas uma enorme coincidência.............

Miguel Monteiro disse...

E que tal fazerem o mesmo estudo para o Porto... iria haver algumas surpresas!
Não interessa os 4 amarelos que levaram no campeonato, o que interessa mesmo é que o jogador (que até é normal levar um amarelo) levou mais um amarelo! muito bem

Miguel Monteiro disse...

Nivaldo expulso na jornada 4
João Paulo expulso na jornada 6
Salin expulso na jornada 7

nas jornadas seguintes o adversário foi o Porto!!
Podia continuar mas nem vale apena

Anónimo disse...

Boa tarde; Para quem conhece as LEIS DO JOGO que regem o futebol e após observar as imagens do lance que origina a expulsão do Vinicius; facilmente se chega á conclusão que a expulsão é justa e não tem discussão possível pois está devidamente enquadrada na referida LEI. Concretamente na LEI 12 referente a FALTAS E INCORRECÇÕES e mais especificamente na alínea que refere as FALTAS PASSIVEIS PARA EXPULSÃO.

■ Destruir uma clara oportunidade de golo dum adversário que se dirija em direcção à sua baliza, cometendo uma falta passível de um pontapé-livre ou de um pontapé de grande penalidade.

Deixo aqui para todos aqueles que nunca leram, pouco sabem ou nada sabem acerca das LEIS DO JOGO os seguintes links e a LEI 12 – Faltas e incorreções.

http://www.lpfp.pt/futebol/leisjogo
http://www.lpfp.pt/futebol/leisjogo/lei12.aspx

LEI 12 – Faltas e incorrecções

Faltas passíveis de expulsão


Um jogador, um suplente ou um jogador que tenha sido substituído deve ser expulso do terreno de jogo (cartão vermelho) quando cometa uma das sete faltas seguintes:
■tornar-se culpado de uma falta grosseira;
■tornar-se culpado de conduta violenta;
■cuspir num adversário ou sobre qualquer outra pessoa
■impedir a equipa adversária de marcar um golo, ou anular ■destruir uma clara oportunidade de golo dum adversário que se dirija em direcção à sua baliza, cometendo uma falta passível de um pontapé-livre ou de um pontapé de grande penalidade
uma clara oportunidade de golo, tocando deliberadamente a bola com a mão (isto não se aplica ao guarda-redes na sua própria área de grande penalidade)
■usar linguagem ou gestos ofensivos, injuriosos e/ou grosseiros
■receber uma segunda advertência no decurso do mesmo jogo Um jogador, um suplente ou um jogador que tenha sido substituído que tenha sido expulso (cartão vermelho) deve abandonar a zona envolvente do terreno de jogo e a área técnica.

Um jogador, um suplente ou um jogador que tenha sido substituído que tenha sido expulso (cartão vermelho) deve abandonar a zona envolvente do terreno de jogo e a área técnica.

Espero desta forma ter contribuído e ajudado a um correcto esclarecimento de todos aqueles que não conhecem as LEIS DO JOGO e sem facciosismos de qualquer espécie a compreender o porquê do CV a Vinicius e a sua justa expulsão do terreno de jogo.

Um abraço a todos.

Anónimo disse...

oh anónimo das 11:10, vamos ter que voltar a falar do maxi pereira?

aproveito e faço mais duas questões ao caro anónimo benfiquista de cima, então não é suposto os árbitros quererem "levar o jogo com as duas equipas completas até ao fim" como disse o jorge jesus, após o slb-fcporto? ou essa regra só se aplica à "instituição" da verdade desportiva?

outro anóniomo

José Correia disse...

Claro que vale a pena. Envie-nos o “filme” completo (nomes dos jogadores, clubes a que pertencem e jornadas em que foram expulsos), de modo a compararmos com o “filme” do slb.

Já agora, não arranja um exemplo em que, de uma só vez, tenham ficado quatro jogadores suspensos e impedidos de defrontar o FC Porto?

OK, eu sei que é pedir muito. Vamos baixar a fasquia.
Consegue arranjar um exemplo em que, de uma só vez, tenham ficado três jogadores suspensos e impedidos de defrontar o FC Porto?
E dois?

Anónimo disse...

Na LEI 12 também podemos encontrar mais matéria que legitima a acção do Arbitro em relação há justa expulsão de Vinicius. Por exemplo na alínea IMPEDIR A PROGRESSÃO DE UM ADVERSÁRIO que diz o seguinte:

Por “impedir a progressão de um adversário” entende-se colocar-se na trajectória do adversário para o obstruir, bloquear, abrandar a sua corrida, ou obrigá-lo a mudar de direcção, sem que a bola se encontre a uma distância jogável para ambos os jogadores.
Todos os jogadores têm direito à sua posição no terreno de jogo; encontrar-se no caminho do adversário não é o mesmo que colocar-se no seu caminho.
É permitido proteger a bola. Um jogador que se coloca entre um adversário e a bola por razões tácticas não comete nenhuma infracção enquanto a bola se encontrar a uma distância jogável e que ele não detenha o adversário fazendo uso dos braços ou do corpo.
Se a bola se encontra a uma distância jogável, o jogador pode ser carregado de forma correcta por um adversário.

E mais concretamente na seguinte alínea: IMPEDIR UM GOLO OU DESTRUIR UMA OCASIÃO CLARA DE GOLO:

Existem duas infracções passíveis de expulsão relacionadas com o facto de impedir um golo ou destruir uma ocasião clara de golo. A falta não tem de ser necessariamente cometida dentro da área de grande penalidade.

Se o árbitro aplica a lei da vantagem aquando de uma ocasião clara de golo e o golo é obtido directamente, embora o adversário toque na bola com a mão ou cometa uma infracção, o jogador não deve ser expulso, mas deve ser advertido.
Os árbitros devem considerar as seguintes circunstâncias para decidir se devem expulsar o jogador por impedir um golo ou destruir uma clara oportunidade de golo:
a distância entre o local da falta e a baliza
a possibilidade de manter ou controlar a bola
a direcção da jogada
a posição e o número de defensores
a falta que impede o adversário duma clara oportunidade de golo, que pode ser sancionada com um pontapé-livre directo ou indirecto.

Um abraço a todos.

José Correia disse...

Destruir uma clara oportunidade de golo dum adversário que se dirija em direcção à sua baliza

Só os benfiquistas conseguem ver neste lance a destruição de uma CLARA oportunidade de golo.

José Correia disse...

Por “impedir a progressão de um adversário” entende-se colocar-se na trajectória do adversário para o obstruir, bloquear, abrandar a sua corrida, ou obrigá-lo a mudar de direcção

Está a falar do lance do Paulo Vinicius?

Por momentos, pensei que estava a descrever na perfeição o lance entre o Jardel (defesa central do slb) e o Lucho (médio do FC Porto), no último slb x FC Porto, ocorrido em posição frontal à entrada da área do slb.
Viu?
Lembra-se ou já se esqueceu?
Sabe o que aconteceu nesse lance?
O João “pode ser o João” Ferreira nem falta marcou, que fará mostrar um cartão (amarelo ou vermelho) ao defesa central do slb.

Anónimo disse...

Sinceramente fui um daqueles que fiquei indignado com a expulsão de Vinicius no jogo contra o Setubal, mas após ler este dois comentários da Leis do jogo e após confirmar a fonte tenho que dar o braço a torcer e reconhecer que não havia outra atitude a tomar pelo o arbitro se não a expulsão de Vinicius.

José Correia disse...

Ai não havia outra atitude a tomar pelo árbitro?

E, seguindo a mesma interpretação das leis do jogo, o que dizer do lance entre o Jardel e o Lucho?

Anónimo disse...

O Matic também impediu o Otamendi de dar seguimento ao contra-ataque do Porto e o que aconteceu??
O Maxi Pereira nem vale a pena falar...
Existem alguns com duvidas sobre quem domina o sistema, está mais que visto e provado. O que deixa contente é que mesmo a sermos roubados a torto e a direito ainda somos campeões a dar festival, isto só demonstra a nossa grandeza!

Carlos Santos disse...

Esta expulsão é justa e correcta.

Agora não tenhamos dúvidas que se o jogador que sofreu a falta vestisse de azul e branco, já seria uma sorte se ela fosse assinalada. Assim de repente lembro-me de 2 lances idênticos no último slb-FCP: o já referido lance sobre o Lucho e ainda outro exactamente igual de Maxi "Karaté" Pereira sobre o Defour. No caso do Lucho não me lembro, mas no caso do Defour nem falta foi marcada.

Anónimo disse...

Juntando a estes:
- Nivaldo expulso na jornada 4
- João Paulo expulso na jornada 6
- Salin expulso na jornada 7

Temos:
Jornada 8: Bruno China (vermelho directo aos 88) e Edinho (segundo amarelo aos 90) expulsos.
Jornada 14: Paços de Ferreira - uma expulsão (duplo amarelo), 2 amarelos (Tony chegou aos 6 amarelos, ficando também de fora contra o FCP)

Claro que isto é tudo ridículo e, quanto muito, haveria que ver que lances foram ou não mal ajuizados (quanto aos do Moreirense antes do jogo do Benfica, não faço ideia - já agora, um dos jogadores além de expulso, estava lesionado)

Anónimo disse...

O Matic riu-se da não expulsão no jogo contra o porto.

Um jogador que a equipa esta a ganhar 4-1, aos 93 minutos vai fazer falta para expulsão? lol

Em principio no setubal - nacional alguem vai ser no jogo, visto setubal jogar com benfica

Hugo disse...

A quantidade de lamps e anonimos que tem comentado mostra bem como eles sabem que isto e verdade.

Bogalho disse...

Caro José Correia,

Poderíamos fazer este exercício o dia todo, por exemplo:
Poderíamos comparar o numero de cartões amarelos, cartões vermelhos e penaltys em jogos em Benfica e Porto nos últimos 30 anos (são 60 jogos para o campeonato), assim teríamos uma amostra grande o que nos daria mais rigor a avaliar se alguém tem sido beneficiado ou prejudicado nestas ultimas 3 décadas.... vamos a isso?

Anónimo disse...

8jogos condicionados em 15, e so porque nao conseguiam condicionar a primeira jornada.

se virmos o benfica perde pontos com braga, academica e porto, exatamente nas poucas jornadas em que nao conseguiram condicionar a jornada anterior

.:GM:. disse...

Maxi Pereira, Enzo...

.:GM:. disse...

E o do Maxi ao Defour?

ℙΣ₦₮∀ ➀➈➆➄℠ disse...

@ José Correia

peço desculpa, mas, na minha opinião, este espaço está a precisar de uma limpeza.
os "manuéis" e "miguéis monteiros" que por aqui gravitam e ao contrário deste espaço, não concedem nos pasquins que dirigem e direito ao contraditório.

se assim é, porque razão é que o "reflexão portista" lhes concede essa benesse?

se eu quisesse ler (que não quero!) opiniões de lampiões leria aqueles mesmos espaços...

fica à consideração de quem de direito este meu comentário de que não gosto.

ℙΣ₦₮∀ ➀➈➆➄℠ disse...

«quantas mais mentirem sobre nós, mais verdades diremos sobre eles» :D

José Correia disse...

Caro Miguel,
A partir da altura em que aceitamos comentários de outras cores clubísticas, a moderação desses comentários por vezes não é fácil e, inclusivamente, pode ser polémica.
Tentamos evitar a publicação de comentários que incluam afirmações que sejam falsas, acintosas ou insultuosas para o FC Porto (clube, dirigentes, treinadores, atletas) mas, por vezes, a linha de fronteira é ténue. E nós também não somos infalíveis.

José Correia disse...

Poderíamos comparar o numero de cartões amarelos, cartões vermelhos e penaltys em jogos em Benfica e Porto nos últimos 30 anos (são 60 jogos para o campeonato)

Poder, podíamos, mas não precisamos de ir tão longe.

Podíamos começar por analisar o último slb x FC Porto, pegando na análise do ‘Tribunal de O JOGO’ e nos vídeos que as estruturas do FC Porto e do slb colocaram no Youtube, e verificar (contar) os lances em que ficaram por mostrar cartões amarelos e vermelhos a jogadores dos dois clubes.

Ou revermos a Supertaça da época 2010/11, em que, segundo comentadores insuspeitos de serem portistas (Rui Santos, Querido Manha, etc.), o mesmo árbitro do último slb x FC Porto (o João “pode ser o João” Ferreira) perdoou a expulsão a quatro jogadores da equipa encarnada.

A questão é que este artigo não é sobre os cartões que foram mostrados, ou que ficaram por mostrar, em jogos entre o FC Porto e o slb (que também é um tema interessante), mas sim sobre jogadores que, devido a sanção disciplinar, ficaram impedidos de os defrontar.

José Correia disse...

Convém ter algum rigor quando se apresentam factos, ou supostos factos.
O Ricardo (Paços Ferreira) foi expulso no Paços Ferreira x Académica da 14ª jornada (no dia 13/Jan), cumpriu castigo no Paços Ferreira x Gil Vicente para a Taça Portugal (no dia 16/Jan) e jogou contra o FC Porto no passado Sábado, tendo sido o patrão da defesa pacense e um dos melhores jogadores em campo.

José Correia disse...

já agora, um dos jogadores além de expulso, estava lesionado

Não me diga que quando o senhor Benquerença mostrou o cartão ao jogador do Moreirense, ele já estava lesionado!

alex disse...

Octávio Ribeiro, em editorial no jornal Record, considera um acto cirúrgico a expulsão de Vinicius e que Duarte Gomes manchou a sua folha definitivamente... Bastante me surpreende que haja quem faça de advogado do diabo defendendo o acto absolutamente inconcebível de Duarte Gomes. Uma coisa é pôr o nosso clube acima de todos os outros, outra coisa é pôr o nosso clube acima de nós próprios: Duarte Gomes consegue pôr o seu clube acima dos seus próprios interesses...

JOSE LIMA disse...

Caro José Correia
Tem plena razão na sua análise. E todos conhecemos o motivo. O clube da treta está completamente falido, sem crédito bancário e dinheiro para pagar os salários a cerca de 90 jogadores entre equipa A, B, e os emprestados. Desespera para se livrar pelo menos de metade. Precisa como de pão para a boca da montra da Champions para conseguir impingir mais algumas “estrelas” que o ajudem a pagar um Passivo galopante. Valha a verdade, que os milhões que dali vierem não chegam nem para os Custos correntes, quanto mais para reduzir Passivos.

Qual a solução? Nada melhor do que jogar pelo seguro, recordando os anos em que era conhecido como o clube do regime, mas refinando a táctica. Continuou a fazer as coisas pelo outro lado, ou seja, continuou a investir na arbitragem mas, desta vez conseguiu o “leve dois e pague só um”. Bastou apoiar Fernando Gomes que, como se recorda, tinha prometido na campanha eleitoral para a FPF, não abdicar “daquele” árbitro, lá saberá porquê…
Semana após semana, lá vem roubalheira. Árbitros benfiquistas para jogos da “instituição” e árbitros benfiquistas para os jogos do nosso clube. A receita não poderia ser melhor preparada. O dono dos cãezinhos fica sempre a ganhar, manipula-os a seu bel-prazer, promete “profissionalismos” e honrarias da FIFA. Os pobres diabos (alguns) acreditam.

Por outro lado o homem sente-se com as costas quentes. Fernando Gomes e Mário Figueiredo não fazem ondas (nem podem) e esgueiram-se entre os intervalos da borrasca. Cresce toda a corja benfiquista que se pavoneia semanalmente nas rádios, televisões (incluindo a SportTv) e pasquins, a assobiar para o lado, e deixar a marioneta da arbitragem dirigir a orquestra de incompetentes que vemos todos os fins-de-semana a efectuar “fretes” que causam vómitos.

É o que eu digo há vários anos. Com esta cambada sem vergonha, além de termos que jogar mais (muito mais) do que os outros, temos que lhes ganhar lá em baixo, dentro das 4 linhas. O resto é chover no molhado.

Abraço

alex disse...

(...)Neste contexto o próximo jogo do Braga, frente ao Benfica, tem grande importância na decisão do título. A expulsão do central Vinícius torna-se, nestas circunstâncias, um erro muito mais grave e que manchará a folha de Duarte Gomes de forma definitiva. Como se expulsa um jogador num lance assim? O gesto assumido pelo árbitro foi feio, injusto, aparentemente cirúrgico. O Braga não merecia e o Benfica não precisava.» - Octávio Ribeiro, jornal Record, 22 de Janeiro de 2013.
Não tenho nada nem contra nem a favor da participação dos benfiquistas nesta página, apenas acho que não acrescentam nada de positivo.Se propusermos a um benfiquista que aponte um jogo em que o Benfica ganhou beneficiado, ele não consegue fazê-lo: quando o Benfica ganha o árbitro, se erra, erra para os dois lados, se o Benfica não ganha, o arbitro só erra contra o Benfica...
Saudações portistas

condor disse...

E que me dizem das declarações do mourinho dos árbitros segundo a tvi?
Parece que o catedrático da arbitragem disse que Vitor Pereira devia queixar-se das arbitragens tambem quando era beneficiado!
A ser verdade o que a tvi diz,e não me custa admitir que vindo donde vem seja mentira,o homem está atrasado pois poderia e com maior propriedade ter aconselhado o mesmo ao mestre da táctica no benfica Porto da época passada!
Das duas uma!Ou a tvi está a meter nojo para variar,ou o artista do apito perdeu a razão e exorbitou as suas competencias de ego inchado por ter sido considerado o mais melhor do mundo!
Não sei!digo eu!
Agora tambem digo que nunca um árbitro se meteu nestas lides se é que este se meteu!

Alto Minho disse...

Para além destes "gestos" de Verdade Desportiva cirúrgicos - expulsões de atletas adversários; impunidade agreste...consentida a atletas, equipa técnica e dirigentes do clube do regime; etc. -, convêm não esquecer os "penaltezinhos da praxe"...que são tão calorosamente assinalados ao clube lá do bairro mourisca. Já as mesmas "leis" da Verdade Desportiva, tão convenientemente apadrinhada pela comunicação social, do sistema do regime, serve para que os servilíssimos e idóneos... juízes, fechem os olhos a faltas e penaltis em favor do FCP; sem esquecer que "foras-do-jogo" só se devem marcar ao nosso Porto.

Quantos golos contam o clube da Verdade Desportiva até ao momento?! E quantos foram de penalti?! E quantos jogos venceram CONTRA 11 adversários no final dos 90+? minutos?! E quantos foram os jogos que jogaram contra esses adversários, em que esses adversários não tivessem atletas penalizados exactamente na semana que jogam contra o clube da Verdade Desportiva???????????? E quantos jogos venceram - o clube da verdade desportiva -, contra os seus adversários sem que a justiça...estivesse sempre inclinada para as cores de uma equipa (slb), ou seja, com o compadrio dos juízes do apito?!?
Verdade desportiva é um certo clube (slb) começar um campeonato com a garantia de ter no papo...6 pontos de bandeja; e verdade desportiva é outro clube muito sério (estoril)...ofertar 6 pontos da sua ética...ao padrinho lá do burgo!

Nightwish disse...

Luisão, CÁrdozo...

Nightwish disse...

Além de que só eles vêm uma falta, convém lembrar.

José Correia disse...

O Pedro Proença falou em geral e não especificamente para o treinador do FC Porto.
Que a SIC e a TVI tenham deturpado as declarações do Pedro Proença, isso é outra conversa e nada que nos surpreenda.

José Correia disse...

"Não sou especialista, mas não entendo determinado tipo de critério. O que sei é que Matic vai jogar em Braga [referindo-se ao lance entre o sérvio do Benfica e Ghilas no jogo com o Moreirense] e o Paulo Vinícius [defesa do SC Braga expulso com o V. Setúbal] vai estar ausente, assim como o Fernando também não vai a Setúbal [viu o o 5º amarelo]. Há critérios diferenciados"
Vítor Pereira, 22-01-2013

Bogalho disse...

Caro José Correia,

Percebo que prefira perder-se na árvore em vez de olhar para a floresta, principalmente tendo razão em lances como o do maxi pereira, um vermelho claro. Um lance que dá para fazer uma óptima bandeira, do género das que vemos em Cuba com a cara de Che Guevara como homem da vanguarda do progresso.

Mas não acha que olhar o numero de amarelos, vermelhos
e penaltis nos 30 anos nos daria uma imagem mas precisa das tendências das decisões dos árbitros?

Seria por exemplo, mais difícil de defender a tese que normalmente os árbitros perdoam amarelos ao jogadores do Benfica se chegássemos à conclusão de que nos últimos 30 anos o numero de amarelos a jogadores do Benfica é muito superior aos dos jogadores do Porto, neste caso 185 a 163.

Também seria mais difícil de defender a tese que o Benfica tem normalmente expulsões perdoadas se o numero de expulsões de jogadores do Benfica fosse muito superior às do Porto, neste caso 20 para 13.

Já no caso penaltis, não me parece que seja possível a um portista reclamar de algum prejuízo já que nos últimos 30 anos o Porto teve o triplo dos penaltis que o Benfica, 12 para 4.

Repare que eu não estou a falar de 1 ou 2 árbitros, ou apenas de 22 jogadores, ou 2 treinadores, são dezenas de árbitros, de jogadores e treinadores. Diferentes presidentes dos árbitros, jogos na Luz antiga e nova, nas Antas e no Dragão.

Também não estou a falar em apitos dourados, nem em pneus, nem outros truques de retórica usados neste e em tantos outros blogs, portistas e benfiquistas.
São estes os números, quer gostem quer não.

Sinceramente, e eu sei que neste blog há pessoas que percebem de matemática, não acha que se normalmente os árbitros beneficiassem o Benfica frente ao Porto, ao longo do 30 anos, os números não seriam ligeiramente diferentes?



João disse...

Que justa e correcta, um lance que só muito generosamente pode ser considerado obstrução? Pela frente, com defesas á volta? Está tudo maluco?

Que os imbeciloides infiltrados tentem virar o bico ao prego, ainda vá, não há cérebro para mais. Agora uma pessoal séria? Por amor de deus

LC disse...

Parece-me que esta lei se aplica como uma luva ao Jardel, no jogo SLBxFCP!! Impediu claramente o Lucho de pressionar o Artur. Afinal deveriam ter acabado com 8!

João disse...

Já para não falar do jogo do apagão - 6 papoilas por expulsar (Aimar e Sidnei nem aos 30' chegavam), Otamendi expulso por acumulação sem ter feito uma única falta para amarelo - no do ano passado - Gaitán, Maxi e Javali por expulsar, dois penaltys escandalosos por assinalar e falta inventada para o 2o golo do Carnide - ou do campeonato "reserbado" - Di Maria, Cardozo e atrasadinho das Caxinas por expulsar, Fucile mal expulso.

Já agora, na Supertaça ficaram 5, e não 4, jogadores por expulsar - Javali (Varela), Carlos Martins (Belluschi), Cardozo (Sapunaru), David Luiz (Sapunaru) é César Peixoto (Sapunaru também, salvo erro). Isto vermelhos directos por agressão, fora os amarelos que foram ficando por dar.

José Correia disse...

não acha que olhar o numero de amarelos, vermelhos
e penaltis nos 30 anos nos daria uma imagem mas precisa das tendências das decisões dos árbitros


Os árbitros que estavam no activo e que arbitraram os jogos entre azuis-e-brancos e encarnados há 15, 20, 25 ou 30 anos atrás são os mesmos da atualidade?
O presidente da Comissão de Arbitragem era o mesmo?
Os critérios de nomeação eram os mesmos?

E, já agora, porquê 30 anos?
Porque não recuarmos 60 anos e abrangermos o período do Calabote e outros "artistas" semelhantes?

José Correia disse...

nos últimos 30 anos o numero de amarelos a jogadores do Benfica é muito superior aos dos jogadores do Porto, neste caso 185 a 163

De facto, acreditando que estes números estão corretos e que correspondem aos últimos 60 jogos entre as duas equipas para o campeonato, a diferença é "enorme":
slb: 3,08 cartões amarelos por jogo
FC Porto: 2,71 cartões amarelos por jogo

Ou seja, a diferença não chega a 0,3 cartões amarelos por jogo!

E, já agora, por que razão não incluiu na sua estatística os jogos para a Taça de Portugal, Supertaça e Taça "Lucilio Baptista"?

José Correia disse...

não acha que se normalmente os árbitros beneficiassem o Benfica frente ao Porto, ao longo do 30 anos, os números não seriam ligeiramente diferentes?

Há várias maneiras de uma equipa ser beneficiada/prejudicada e a maior parte delas nem sequer é nos confrontos diretos entre candidatos ao título.
Este artigo trata precisamente uma das maneiras de um equipa ser beneficiada, que é a dos seus adversários serem cirurgicamente enfraquecidos (foi o que, de forma clara, aconteceu ao Moreirense e ao SC Braga).

Bogalho disse...

Caro José Correia.

Peço desculpa por só ter escolhido os ultimos 30 anos, realmente, tratando-se de clubes com mais de 100 anos, 50 seria o minimo aceitavel. Mas fazer estas contas dá trabalho, e o futebol a mim só diverte, espero que a si também.
Se o José quiser fazer contas mais para traz, até ao vosso querido Calabote, serei um espectador atento desse post, isso posso-lhe garantir.

Se quiser discutir o numeros, como fez nas contas dos amarelos, optimo, estou consigo. Poderemos assim passar à contabilidade dos penaltis, por exemplo, que são o triplo para o Porto do que são para o Benfica.

Repare que só no caso do amarelos é que o meu caro respondeu... o seu silencio em relação aos penaltis e vermelhos é esclarecedor, bem como o recurso a mais truques de retórica como os calabotes...discuta factos

Eu apresento numeros, se os quiser discutir, por em causa, dizer que são mentira, apresente outros, que eu cá estarei para os discutir civilizadamente.

Daniel Gonçalves disse...

Bogalho disse "já que nos últimos 30 anos o Porto teve o triplo dos penaltis que o Benfica, 12 para 4." A questão é saber se os penaltis são justos ou não, ou seja, se existe falta que justifique a grande penalidade, por hipótese um clube pode ter 100 penaltis a favor, e todos eles serem justificados, e um clube pode ter 30 penaltis a favor, sendo que apenas 10 deles são resultado de faltas passíveis de grande penalidade e, portanto, justos. Neste caso qual é o clube beneficiado? Analisando nos últimos anos os penaltis a favor do slb chegamos à conclusão de que muitos deles não eram justificados, assim como existiram muitos faltas passíveis de grande pemalidade a favor do FC Porto que não foram assinalados.

Bogalho disse "nos últimos 30 anos o numero de amarelos a jogadores do Benfica é muito superior aos dos jogadores do Porto, neste caso 185 a 163". Mais uma vez a questão é saber se os jogadores que receberam cartões (amarelos ou vermelhos) cometeram faltas que justifiquem esses cartões e portanto a amostragem dos mesmos é justa. NEM tudo é uma questão de matemática.

Bogalho disse "bem como o recurso a mais truques de retórica como os calabotes...discuta factos". A apresentação, como a faz o Bogalho, deturpada e fora de contexto dos factos conduz a conclusões simplistas e erradas da realidade, assim é fácil discutir factos. Para acabar sublinho a sua postura arrogante face à indigente argumentação que apresenta.

José Correia disse...

o seu silencio em relação aos penaltis e vermelhos é esclarecedor

Que mais quer que eu lhe diga?
Arrumados os amarelos, quer falar de expulsões?

Olhe, eu lembro-me muito bem da expulsão do Jorge Costa na Final da Taça de Portugal 2003/04, num jogo em que vários jogadores do slb poderiam (deveriam) também ter sido expulsos (por exemplo, o Fernando Aguiar). Mas o árbitro desse jogo foi o "saudoso" Lucílio Baptista e fez tudo o que estava ao seu alcance para que o slb levasse a taça.

Quer coisa mais concreta do que esta?

Ah, mas este jogo foi para a Taça de Portugal e, por isso, não entrou na sua selectiva estatística.