segunda-feira, 4 de fevereiro de 2013

Mangala, o monstro voador

COMUNICADO
«A Futebol Clube do Porto – Futebol, SAD vem, nos termos do artigo 248º nº1 do Código dos Valores Mobiliário e na sequência do comunicado efectuado no dia 15 de Agosto sobre o princípio de acordo para a aquisição dos direitos de inscrição desportiva do atleta Mangala ao Standard Liège, informar o mercado que adquiriu 100% dos direitos económicos do atleta pelo montante de 6.500.000 € (seis milhões e quinhentos mil euros). Mais informa que esta sociedade celebrou com o jogador um contrato válido por 5 épocas desportivas, ou seja, até 30 de Junho de 2016, tendo acordado uma cláusula de rescisão no montante de 50.000.000 € (cinquenta milhões de euros).»


Quando, em 16 de Agosto de 2011, o Conselho de Administração da FC Porto SAD enviou o anterior comunicado à CMVM, muito portistas torceram o nariz pelo facto da SAD ter investido 6,5 milhões de euros num defesa central de 20 anos quando, ainda por cima, o FC Porto tinha Rolando, Otamendi e Maicon.

E ainda se ouviram mais criticas após a divulgação do 'Relatório e Contas Consolidado do 1º Trimestre 2011/2012', quando foi do domínio público que, afinal, a FC Porto SAD só tinha 90% dos direitos económicos e que ao valor de aquisição do passe (6,5 milhões de euros) era preciso somar 1,02 milhões de encargos adicionais, fazendo com que o valor total de aquisição do passe de Mangala perfizesse 7,52 milhões de euros.

Por esses dias, Mangala era um habitual suplente não utilizado (na hierarquia dos defesas-centrais era o 4º do plantel), estatuto que manteve em quase todos os jogos entre Novembro de 2011 e Janeiro de 2012, com a excepção da Taça da Liga, cujos jogos, como habitualmente no FC Porto, foram aproveitados para dar minutos e algum ritmo competitivo aos jogadores menos utilizados.

Nesse contexto, a que acresce o facto de nos meses anteriores o Standard Liège se ter queixado, publicamente, de atrasos nos pagamentos por parte do FC Porto, foi com alguma naturalidade, para não dizer alivio, que grande parte dos portistas tomaram conhecimento, em 27 de Dezembro de 2011, que a FC Porto SAD tinha alienado 33,33% dos direitos económicos do jogador Mangala por 2.647.059 €. (*)

Ou seja, ao alienar 33,33% em Dezembro de 2011, a FC Porto SAD recuperou cerca de um terço do montante global investido quatro meses antes, partilhou o risco de uma contratação que, na altura, parecia comprometida/falhada, e terá injectado algum dinheiro numa tesouraria que ficou mais apertada após o não apuramento para os oitavos-de-final da Liga dos Campeões 2011/12.

Cerca de um ano depois desta alienação de parte do passe de Mangala tudo é muito diferente. O jovem defesa-central francês cresceu futebolisticamente em todos os aspetos. No posicionamento, na cultura tática, nos timings de entrada à bola, nas bolas paradas (defensivas e ofensivas), na capacidade de antecipação para marcar golos decisivos. E, se for preciso, até joga a defesa-esquerdo, mantendo um nível muito elevado.

Críticos como Luís Freitas Lobo, que ainda há não muito tempo o caracterizava como um jogador extremamente faltoso a roçar a violência, rendeu-se às evidências e, no jogo de Guimarães, chamou-lhe "o monstro", ficando de boca aberta e olhos arregalados perante a sua capacidade de impulsão até "ao 2º andar".

Penso que, atualmente, ninguém discute que se tratou de mais uma extraordinária contratação do FC Porto. O que se irá lamentar, quando Mangala sair do FC Porto em mais uma venda milionária, é que afinal a SAD só seja detentora de 56,67% dos direitos económicos. Pois é...

(*) Tendo a FC Porto SAD investido 7,52 milhões de euros em 90% do passe, 33,3% corresponderiam a 2,7 milhões de euros.

42 comentários:

Anónimo disse...

Mal consigo esperar o dia em que a nossa dupla seja Maicon/Mangala. Nao desgosto do Otamendi mas espero que seja vendido em breve (ainda que temo uma investida do PSG pelo frances Mangala).
Maicon, que descai bem para a direita e Mangala, por sua vez para a esquerda, com a capacidade fisica, "monstruosa", goleadora, com velocidade que ambos têm, farão delicias no proximo ano no porto... Ladeados pelo Alex e pelo Danilo... ui ui

João disse...

O Luis Freitas Lobo é um imbecil, pior que isso, um imbecil bracaro-lampião.

Sempre disse que o Mangala tem um potencial extraordinário. Não é só um muro, tem uma velocidade e técnica muito acima da média. Encaixava bem no meu Barça daqui a uns aninhos, espero não ter que o ver de branco. Como tinha dito no outro comentário, vai ser uma gestão complicada, mas tomara que todas as nossas escolhas fossem entre dois dos melhores do Mundo para a posição e um que que tem tudo para um dia ser melhor que os outros dois juntos.

Pedro disse...

Todas essas supostas criticas vao ser insignificantes quando se souber o custo da recompra da percentagem do passe, pois nao duvidem que vai ser mais uma situaçao como a do James.
O mesmo poderia dizer sobre o Defour.
Já agora veremos se na próxima época nao teremos uma situaçao igual com o passe de Reyes e Herrera.
Mas nao duvidem que o grande problema é conseguir vender 1 ou 2 dos centrais que temos actualmente ao preço que o clube quer, senao temos mais um caso Rolando.
Cumps

Anónimo disse...

Por acaso foi "bixo" que o LFL chamou ao Mangala. Aparte o preciosismo, concordo na generalidade...

José Rodrigues disse...

Bem, antes de mais acrescento que aos 6,5M ha' q acrescentar 1M no custo inicial de Mangala, segundo o R&C (comissoes de intermediacao na compra, presumo); e q segundo o R&C adquirimos inicialmente 90% do passe e nao 100%.

Ou seja, custou 7,5M por 90% do passe (e ja' agora nao consigo explicar a discrepancia entre os 90% e 100%, mas confio muito mais no R&C do q no comunicado).

José Correia disse...

acrescento que aos 6,5M ha' q acrescentar 1M no custo inicial de Mangala, segundo o R&C (comissoes de intermediacao na compra, presumo)

Acrescentas?!
No texto do artigo é dito, de forma muito clara, que "ao valor de aquisição do passe (6,5 milhões de euros) era preciso somar 1,02 milhões de encargos adicionais, fazendo com que o valor total de aquisição do passe de Mangala perfizesse 7,52 milhões de euros".

José Correia disse...

Ou seja, custou 7,5M por 90% do passe

Exactamente, conforme é dito em dois pontos distintos do artigo.

José Correia disse...

ja' agora nao consigo explicar a discrepancia entre os 90% e 100%, mas confio muito mais no R&C do q no comunicado

Eu também e, por isso, fiz referência ao que consta no 'Relatório e Contas Consolidado do 1º Trimestre 2011/2012'.

Mas penso não haver qualquer contradição. Isto é, no dia 16-08-2011, a FCP SAD era oficialmente detentora de 100% dos direitos económicos do Mangala, mas pouco tempo depois atribuiu 10% da receita líquida de uma eventual transferência à sociedade Robi Plus (algo que já vem reflectido no R&C do 1º Trim 2011/2012).
Admito que esta cedência possa ter sido negociada/combinada aquando da contratação.
As razões que estão por trás desta cedência? Desconheço.

José Rodrigues disse...

"foi com alguma naturalidade, para não dizer alivio, que grande parte dos portistas tomaram conhecimento, em 27 de Dezembro de 2011, que a FC Porto SAD tinha alienado 33,33% dos direitos económicos [...]"

Esta afirmacao parece-me um grande exagero: parece-me q a esmagadora maioria dos adeptos nem sequer reparou q tinhamos vendido 33% do seu passe, quanto mais sentir "alivio" por isso...

"partilhou o risco de uma contratação que, na altura, parecia comprometida/falhada"

Isso parece-me franco exagero: estando-se a falar de um jogador com 20 anos que tinha chegado ha' apenas 3 meses atras (e com outros centrais a tapa-lo, como foi mencionado), pareceu-me na altura extremamente prematuro estar a tirar conclusoes dessas nesse momento - sendo claro q nao havia expectativas de elevado rendimento no imediato (nem da minha parte, nem da esmagadora maioria dos adeptos, nem certamente da SAD ou do treinador).

No q me diz respeito a venda dos 33% nao me aqueceu nem arrefeceu grande coisa, tendo sido a preco de custo e sendo na altura muito prematuro avaliar o jogador em condicoes. Por um lado nao gosto muito da "dança» de % parciais de passes em geral, porque costumamos perder algum dinheiro no processo no deve / haver total; por outro a ter q alienar % de passe de alguem na altura, Mangala nao me pareceu mau escolha (mesmo q estivesse muito longe de o ver como um «fracasso»).

No entanto torci o nariz sim 'a sua contratacao inicial. Mas mais sobre isso no proximo comentario...

José Rodrigues disse...

Mea culpa (embora o problema seja meu tendo gasto tempo escusadamente em mencionar o q afinal nao era novidade), nao reparei q de facto tinhas falado nos 90% e 1M de comissoes. Li demasiado rapido.

De resto o R&C da' a entender q inicialmente so' compramos 90% do Mangala (tendo alienado 35% depois disso, e nao 10%+35%), mas ha' de facto um minimo de ambiguidade.

Mas mais do q saber as razoes por tras de uma eventual cedencia de 10%, eu gostava mesmo de saber mas e' o q o FCP recebeu como contrapartida, ja' q concerteza nao foi por caridade.

RBN disse...

Na minha opinião, Mangala tem ainda 2 defeitos que são inerentes à sua juventude.

O 1º é: as muitas entradas fora de tempo, atropelando quem estiver à sua frente, que poderão custar caro com um árbitro da champions, tipo o inglês carequinha.Quando Mangala acertar o tempo de bola, será um novo Desailly ou o ENORME ALOÍSIO(hoje diretor do Gil Vicente).

O 2º é: querer driblar em zona proibida, ou seja, querer sair da nossa área com a bola dominada driblando adversários até o meiocampo, como aconteceu por 2 ou 3 vezes na 2ª parte em Guimarães, onde em 2 lances perdeu a bola e quase armou contrataques.Fosse um adversário de maior categoria, tava o caldo entornado sem necessidade nenhuma.

Fora isso, a sua impetuosidade é fruto da sua juventude, e só com tempo é que irá acalmar.E temos jogador para qualquer posição na defesa.
Uma palavra pra Defour, que subiu de produção assustadoramente, e até se lesionar, jogava bem nas 3 posições do meiocampo e até à James:-)
Bela aquisição este belga todo-terreno.
Ismaylov é craque, viu-se perfeitamente em Guimarães o seu toque de classe, tanto a segurar a bola, em passes desmarcando Jackson ou como em visão de jogo.
Ter 2 camisas 10 na equipa(James e Isma) é um Lucho:-)

Abraço.

José Rodrigues disse...

"Penso que, atualmente, ninguém discute que se tratou de mais uma extraordinária contratação do FC Porto"

"Ninguem", nao. Discuto eu, pelo menos :-)

Antes de mais nada, como disse na primeira epoca dele as minhas expectativas eram de wait & see, tendo em conta a tenra idade e de termos ja' Maicon/Ota/Rolando.

Nao me surpreendeu minimamente (nem me desiludiu) portanto q tenha feito uma epoca inicial discreta. Na epoca em curso comecou a ser utilizado com alguma regularidade e deixando algumas boas indicacoes, muito embora parecendo-me clarissimo q nao era solucao para lateral (nao tem caracteristicas para subir pela ala) mas sim q devia jogar na sua posicao natural (central).

A partir do momento q VP "me fez a vontade" (em boa parte devido 'a lesao de Maicon) Mangala comeca a demonstrar em pleno a sua capacidade e potencial, sem duvida. Mas considero ainda prematuro comecar a lancar foguetes como o Ze' faz falando como se fosse um facto consumado em "quando Mangala sair do FC Porto em mais uma venda milionária".

E' que, meus amigos, vi tambem muitas frases do genero quando por ex Rolando e Fucile comecaram a dar mesmo nas vistas, mais ao menos pela mesma altura (ano, ano e meio apos chegarem ao FCP). E no entanto, as vendas "milionarias" desses dois sao hoje pouco mais do q uma miragem.

Acrescente-se ja' agora q Mangala custou umas 4x ou 5x vezes mais do q esses 2 exemplos, tendo como por consequencia que para ter sido uma contratacao extraordinaria a fasquia fica mais elevada nos valores de venda. Tendo custado 8M, muito mau era se nao tivesse qualidades...

Mas acima de tudo, ha' um ponto nestas discussoes q (a meu ver) o pessoal farta-se de se esquecer, e esse ponto chama-se "custo de oportunidade", o q fica para o px comentario.

José Rodrigues disse...

Vamos la' entao ao custo de oportunidade...

Nao so' custo de oportunidade na compra (i.e. investir os 8M em outras coisas, como sei la' evitar a venda de perolas ou % da passe de perolas, como Moutinho ou James), mas tambem no potencial de apreciacao.

E' legitimo especular q se nao se tivesse comprado Mangala podiamos por ter evitado vender uma % de Moutinho ou James para a re-comprar mais tarde muito mais cara; ou seja, de certo modo pode-se acrescentar pelo menos mais uns 4M ao verdadeiro custo do Mangala, se me faco entender.

Mas tb ha' o custo de oportunidade na VALORIZACAO dos jogadores q ja' tinhamos para a posicao: como disse logo na altura quando o compramos, se Mangala se viesse a valorizar imenso a curto prazo isso seria uma ma' noticia para o valor do passe do jogador a q tirou lugar (Maicon ou Ota ou Rolando), q naturalmente iriam perder valor (a nao ser q fossem vendidos muito rapidamente, o q nao foram).

E' q o pessoal esquece-se q o valor TOTAL agregado de valorizacao do plantel e' em boa medida limitado. Para o ilustrar de uma forma simples: bem podiamos ter 25 Hulks no plantel q nao os iamos vender a todos por 40M.

Concluindo:

1) o Mangala esta' a corresponder ao "price tag" com que chegou? Esta', sim senhor.

2) Tem potencial para ser vendido a um preco consideravelmente mais elevado do q custou (por ex 20M)? Tem sim senhor, embora nao seja nada garantido.

3) Foi uma "excelente contratacao"? Isso ja' depende muito e nao e' nada evidente, ja' q nao depende apenas do jogador em si mas sim de outros factores como expliquei acima neste comentario.

Filipa Moreira disse...

É um grande jogador, está a prová-lo...e sim foi uma excelente contratação. O que é bom paga-se caro, negócios como o do Cissocko acabaram, não tenhamos ilusões!

José Correia disse...

parece-me q a esmagadora maioria dos adeptos nem sequer reparou q tínhamos vendido 33% do seu passe

Talvez, embora este facto tenha tido algum destaque, até porque, precisamente no mesmo dia, a SAD comunicou que também tinha alienado 33,33% dos direitos económicos do jogador Defour, fazendo um encaixe total de cerca de 5 milhões de euros (conforme eu referi no artigo, estes negócios, efetuados em Dezembro de 2011, devem ter permitido a injecção de algum dinheiro numa tesouraria que ficou mais apertada após o não apuramento do FC Porto para os oitavos-de-final da Liga dos Campeões 2011/12).

Agora, o que eu claramente não me lembro é de ter, na altura, ouvido/lido criticas por a SAD ter alienado 33,33% do passe do Mangala sensivelmente ao preço de custo (comissões incluídas), dizendo que o jogador iria valer muitíssimo mais.

DC disse...

É um grandíssimo jogador, digno sucessor de Desailly ou Thuram na selecção francesa.

Quanto à questão do passe é a história do cobertor, tapamos a cabeça e destapamos os pés.
Era óptimo ter dinheiro em caixa para comprar já as percentagens de Mangala, Defour, etc, etc mas esse já foi para Moutinho e James. Daqui a alguns anos se calhar estarão a questionar a gestão do Porto e a dizer que quem lucrou foram os fundos (e se calhar até terão razão), mas o Porto estava à rasca, faltava dinheiro para salários inclusive... Terá sido um mau acto de gestão ou o acto possível na altura?

Era óptimo (ou se calhar até não) ter o Sheik Mansour Al Nahyan a financiar os negócios todos, mas infelizmente no Porto, tal como no País, os trocos andam contados.

José Correia disse...

considero ainda prematuro comecar a lancar foguetes como o Ze' faz falando como se fosse um facto consumado em "quando Mangala sair do FC Porto em mais uma venda milionária". E' que, meus amigos, vi tambem muitas frases do genero quando por ex Rolando e Fucile comecaram a dar mesmo nas vistas

Zé, na minha modesta opinião, comparar o Mangala com o Fucile, ou mesmo o Rolando, é comparar o incomparável, porque são jogadores de nível muito diferente.

O Fucile era um jogador esforçado e, disse-o aqui (no RP), na minha opinião deveria ter sido imediatamente vendido após o Mundial da África do Sul, quando a sua cotação atingiu um pico. O facto da SAD não ter aproveitado a oportunidade para o vender (um valor entre os 8 e os 10 milhões de euros teria sido excelente) foi, claramente, uma grande asneira.

Quanto ao Rolando, que com 21 anos ainda andava pelo Belenenses (chegou ao FC Porto com 23 anos), não tem, nem nunca demonstrou ter, 1/3 da qualidade e potencial do Mangala. Por isso, conforme também já referi aqui (no RP), se a SAD conseguir vender o Rolando pelos 8 milhões de euros de que se fala na comunicação social, será um muito bom negócio (atendendo ao binómio qualidade-idade deste jogador).

Pedro Albuquerque disse...

Está a tornar-se num grande central, mas eu tenho que concordar com os críticos. Tem entradas exageradas e algumas vezes, por sorte, não foi expulso.

Até nos treinos ele exagera.

José Rodrigues disse...

"Zé, na minha modesta opinião, comparar o Mangala com o Fucile, ou mesmo o Rolando, é comparar o incomparável, porque são jogadores de nível muito diferente."

Para ti, acredito q sim (muito embora me lembre de te ver claros elogios ao Rolando, menos ao Fucile).

Mas sobre as opinioes em geral, acho q nao preciso de ir ao bau buscar "n" afirmacoes de imensos adeptos a dizer a um dado momento: "Fucile/Rolando por menos de 20M, nem pensar!", eu lembro-me muito bem do "consenso" da altura... Ou preciso?

E estou certo que tanto tu como eu ha' 2 anos atras, no fim da epoca AVB (com Rolando titularissimo e vencedor da LE) achavamos bem plausivel, se nao provavel, q Rolando fosse vendido por bem mais de 10M (porque era de facto um BOM central, mesmo q nao fantastico); quem diria na altura q iria desvalorizar a pique a partir dai' (eu nao vi NINGUEM a afirma-lo), e no entanto viu-se...

A vida da' muitas voltas, e nada me diz q algo do genero nao possa acontecer com Mangala.

José Rodrigues disse...

Ja' agora Ze' relembro por exemplo que em Fevereiro de 2011 tivemos aqui no RP uma sondagem sobre a melhor dupla de centrais e 87% dos leitores escolheram a dupla Rolando-Otamendi (so' 3% e' q preferiam Maicon - Otamendi), com o teu comentario (justo) de que "nao ficavas surpreendido".

Mais: que eu me lembre, so' houve uma unica voz q considerava q Rolando nao tinha valor q.b. para ser titular num FCP (o nosso colega Luis Carvalho), mas no ultimo ano vi muita gente que passou a achar q ele "nunca prestou".

O que eu quero atingir com isto e' q o Rolando era unanimamente visto como um bom jogador e um jogador valioso (ainda q nao ao nivel de um Falcao ou Hulk, claro), mas q entretanto desvalorizou a pique (nao so' aos olhos dos adeptos, como do mercado), e q da mesma forma nao e' de excluir a possibilidade q daqui a 2 anos (ou ate' muito mais cedo) o Mangala por uma ou outra razao nao valha mais do q uns 10M no mercado, i.e. basicamente o preco de custo.

Nunca se sabe, e ate' basta um vermelho estupido ou um erro q resulte numa derrota para as perspectivas de muita gente (incluindo potenciais compradores) mudarem rapidamente.

José Correia disse...

E estou certo que tanto tu como eu ha' 2 anos atras, no fim da epoca AVB (com Rolando titularissimo e vencedor da LE) achavamos bem plausivel, se nao provavel, q Rolando fosse vendido por bem mais de 10M

Certo, mas isso é o problema dos jogadores "bonzinhos" (sem menosprezo pelo Rolando) não serem vendidos quando estão no pico.

Eu admito que o Rolando, nessa altura, pudesse ter sido vendido por um valor até aos 15 MEuros (teria sido excelente), mas não é por acaso que, mesmo nessa altura, o Rolando não tenha sido capaz de tirar a titularidade na Seleção Nacional ao Bruno Alves (já nem falo no Ricardo Carvalho ou no Pepe).

E repara que o Bruno Alves, que é um defesa-central bem melhor que o Rolando, foi vendido por 21 ou 22 MEuros e, mesmo assim, teve de aceitar ir para a Rússia, porque nenhuma equipa da Europa Ocidental se aproximou de valores desses.

José Correia disse...

relembro por exemplo que em Fevereiro de 2011 tivemos aqui no RP uma sondagem sobre a melhor dupla de centrais e 87% dos leitores escolheram a dupla Rolando-Otamendi (so' 3% e' q preferiam Maicon - Otamendi), com o teu comentario (justo) de que "nao ficavas surpreendido"

Claro que não fiquei surpreendido, mas nessa altura (Fevereiro de 2011) o Maicon estava muito longe do nível que atingiu na época passada e o Mangala ainda tinha 19 anos e estava no Standard de Liege.

José Correia disse...

o Rolando era unanimamente visto como um bom jogador e um jogador valioso (ainda q nao ao nivel de um Falcao ou Hulk, claro), mas q entretanto desvalorizou a pique (nao so' aos olhos dos adeptos, como do mercado)

Um bom jogador sim, mas não um defesa-central de top, ao nível de um Ricardo Carvalho, Pepe ou mesmo do Bruno Alves.

E o facto dele se ter desvalorizado a pique prova outra coisa. Quando se aliena parte do passe de um jogador a um Fundo, não é seguro que o jogador se vai valorizar e, por isso, que é sempre um mau negócio para a SAD e um excelente negócio para o Fundo.
O Rolando é um exemplo de um jogador que se desvalorizou, mas podíamos pegar noutros casos (Walter, por exemplo).

José Correia disse...

Era óptimo ter dinheiro em caixa para comprar já as percentagens de Mangala, Defour, etc, etc mas esse já foi para Moutinho e James.

Exactamente.
E, mesmo assim, penso que a recompra de partes dos passes de Moutinho e James só foi possível, porque o saldo gasto entre entradas e saídas no mês de Janeiro foi positivo em cerca de 5 MEuros (estou a basear-me em números divulgados pelo jornal O JOGO).

Silva Pereia disse...

Boa tarde,

Não há dúvida que a propaganda faz efeito.
Quando assisto a comentários de que Mangala tem entradas... Acho muito estranho, o que vejo sinceramente é os árbitros penalizarem o jogador e concomitantemente o FCP por contacto normais. O Mangala utiliza a sua estampa física e o seu porte atlético corretamente (comparem com o futebol inglês, alemão e espanhol), o que se assiste é os jogadores adversários não conseguirem suster o contacto ou então ao mínimo contacto deixam-se cair.
O que assisto são a comentários indecorosos e facciosos dos jagunços da SPORTV, que com isso pretendem condicionar os árbitros (e condicionam).
Poderia dar imensos exemplos mas só vou falar nos 2 facínoras como o lobinho e o Pedro Henriques.
O Lobinho faz-me lembrar a história do Capuchino Vermelho, pronto ao mínimo a desancar no Mangala com expressões “varreu tudo à frente, entrada violenta, entrada…”
O PH como não tem a esperteza do lobinho os seus comentários são mais claros, vão mudando conforme as cores das camisolas. Se for do FCP são entradas violentas, o jogador tem que se controlar, já tem 1 amarelo, já fez 3 faltas….
Se for dos vermelhos ou então da equipa do Mourinho, o futebol é um jogo de contacto, o ser durinho é normal, o árbitro não deve expulsar para não estragar o espetáculo…
Exemplos comparem os comentários às entradas violentas do André Gomes e o que foi dito e escrito sobre o Fenando e JM no jogo do galinheiro, já agora juntava os comentários no fim do jogo do José Mota e as perguntas que se fazem conforme as cores dos clubes dos jagunços da “imprensa” macrocéfala.

Nota: aguardo para ver a dupla Maicon - Mangala

José Correia disse...

E' legitimo especular q se nao se tivesse comprado Mangala podiamos por ter evitado vender uma % de Moutinho ou James para a re-comprar mais tarde muito mais cara; ou seja, de certo modo pode-se acrescentar pelo menos mais uns 4M ao verdadeiro custo do Mangala, se me faco entender.

Zé, isso é mesmo especulação.

A FC Porto SAD adquiriu os direitos desportivos do Mangala (e do Defour) no dia 16-08-2011 e isso nada teve a ver com a venda de % dos passes de James ou Moutinho. Aliás, uns dias antes (no dia 03-08-2011), a SAD tinha precisamente recomprado 22,5% do passe do Moutinho!

Mais. Menos de um mês depois (no dia 06-09-2011), a SAD ainda estava com "folga" e anunciou que tinha adquirido os 50% que faltavam do passe do Otamendi.

José Correia disse...

Vamos la' entao ao custo de oportunidade...

Eu diria que se o FC Porto não tivesse avançado para a contratação do Mangala em Agosto de 2011 (quando ele tinha 20 anos e começava a emergir), o custo de oportunidade teria sido tremendo porque, muito provavelmente, outro clube do nível do FC Porto e que disputa os mesmos mercados (alguns clubes franceses, russos, ucranianos ou até o... slb) tê-lo-ia contratado e, nesse caso, a FC Porto SAD nunca mais teria oportunidade/dinheiro para contratar um defesa-central deste calibre.

Andre Correia disse...

O PORTO TEM DE COMPRAR A PERCENTAGEM DO PASSE DE MANGALA E DEFOUR QUE VENDEU ANTERIORMENTE AGORA..... PK MAIS TARDE SERA O TRIPLO DO DINHEIRO ....Á QUE COMPRAR OS 33% QUE FORAM VENDIDOS

Louro disse...

plenamente de acordo,
uma entrada mais impetuosa do Fernando ou do Mangala dá direito a discussão e é escalpelizada pela imprensa sem dó nem piedade.
Nao vejo em qualquer resumo televisivo ou na imprensa escrita, qualquer menção
ás entradas de Andre Gomes ( 16 mn e 40 mns)e de Maxi aos 61 mns.Todas elas eram merecedoras de vermelho directo e mesmo na sport tv, branquearam o assunto.
Fico seriamente preocupado com o que se esta a passar e em jeito de apelo á Reflexao Portista, comparem estas entradas maldosas e violentas que nem falta assinalam com o amarelo que o Varela levou em Guimaraes por ter pisado involuntariamente o adversario...
Acho que nos estao a comer de cebolada...e ainda ninguem reagiu ao que se esta a passar.

Zefansa disse...

Uma epoca fora da champions seguida de uma época sem chegar aos oitavos da champions, levaram a dificuldades de tesouraria que fizeram com que o clube tivesse que ceder parte do passe de moutinho james mangala e defour (e walter já agora... esperar que isso aconteça o menor numero de vezes possível porque é um negocio ruinoso.

E é ruinoso porque os fundos só assumem o lucro não pagam comissão de compra nem de venda isso fica apenas a cargo do clube..

Um tema interessante é perceber o que terá que se vender... o clube até estes investimentos em james e moutinho tinha conseguido reduzir as amortizações com isto já elevou o investimento este ano até aos 24M o que vai manter o nivel de amortizações acima dos 25M pelo que o dinheiro conseguido com o hulk e pereira vai todo para isso sendo que a não ser que se avance bastante na champions não vai chegar.

Pedro disse...

Nao querendo ser muito corrosivo, nem tão pouco memorizar opiniões, mas e que tal chamar o blog de: Calculadora Portista.

Sol na eira e chuva no nabal, rodos sabemos ser uma equação dificil

Portista em reflexão disse...

A propósito do Mangala, há umas semanas li uma investigação no Diário de Notícias que dizia que o D'Onofrio (o belga/italiano que foi acusado de corrupção nos anos 80 ou 90, amigo do presidente, e que também era vice do Standard) recebeu uma oferta de 10% dos passes do Mangala e do Defour. Alguém me explica como é que nenhum jornal (nem O JOGO) falou nisto? Eu não sei o que a SAD anda a fazer, sinceramente nem acreditei nesta notícia na altura, mas agora descobrimos que também há 10% do James Rodríguez desaparecidos. São 10% dados, sabe-se lá porquê, que podiam dar mais uns três a quatro milhões de euros no futuro. Para ser enganados já basta os fundos, mas agora também damos ofertas a empresários?

José Rodrigues disse...

"a FC Porto SAD nunca mais teria oportunidade/dinheiro para contratar um defesa-central deste calibre"

????

Nos ultimos 10 anos o FCP conseguiu descobrir bons jogadores em todas as posicoes, INCLUINDO central, e ate' mesmo com muita frequencia por muito menos que 10M. B Alves, Maicon, Rolando, Pepe, etc. Porque carga de agua e' q haveriamos de presumir q nunca mais??

Da forma q falas, parece q estas totalmente convencido q o Mangala vai ser vendido por uns 40M... a ver vamos, espero bem q sim! Fica desde ja' combinado q quando ele for vendido escreves tu o artigo :-)

MAS se for verdade q ele e' assim TAO bom como afirmas, constato entao q e' pena entao q a SAD nao tenha reparado nisso quando vendeu os 35% do passe, eles q ja' o conheciam nessa altura MUITISSIMO melhor do q o adepto comum (fruto do famoso "scouting" e dos primeiros meses no Dragao). Nesse caso, deviam saber muito bem q nao havia necessidade nenhuma para "partilha de risco", nao e'? Desculpa la' mas nao podes ter sol na eira e chuva no nabal.

De resto volto a repetir q temos q tomar em conta 1) o custo de oportunidade (e isso de q falaste nao tem minimamente a ver com custos de oportunidade) em termos do q se podia ter feito com 8M, e 2) a desvalorizacao dos restantes centrais. O Mangala custou na pratica bem mais q 8M. Sendo assim e tendo em conta q o alto rendimento foi so' nos ultimos 2 meses, acho prematuro concluir q foi um bom negocio compra-lo, mesmo q aprecie o jogador em si.

De resto quando o pessoal fala em desculpas para dificuldades de tesouraria (eliminacao na fase de grupos, e tal) eu relembro q nas 3 epocas passadas gastamos mais de 150M em compras de passes.

Para mim um clube q gasta assim tanto como um rico (e estaremos certamente no top10 europeu em $$ gasto em passes) nao tem desculpas para se ver 'a rasca na tesouraria.

José Rodrigues disse...

Nao. Estou certo q a recompra dos passes de Moutinho e James so' foram possiveis 'a custa de mais endividamento, como ficara' claro quando sair o R&C trimestral.

Estou farto de ver analises do genero "encaixou-se x em vendas, por isso temos x para compras", esquecendo-se de q temos um defice corrente muito elevado q tem q ser coberto pelas vendas de jogadores.

Para alem do ponto basico de q tudo depende dos prazos de pagamento nas dividas (incl. compras) e nos creditos (incl. vendas).

José Correia disse...

Nos ultimos 10 anos o FCP conseguiu descobrir bons jogadores em todas as posicoes, INCLUINDO central, e ate' mesmo com muita frequencia por muito menos que 10M. B Alves, Maicon, Rolando, Pepe, etc. Porque carga de agua e' q haveriamos de presumir q nunca mais??

Zé, como toda a gente minimamente atenta ao fenómeno futebolístico sabe, a realidade do futebol, em termos de mercado, mudou bastante nos últimos 10 anos.
Por múltiplas razões que tu conheces, hoje em dia é muitíssimo mais dificil descobrir e contratar "pérolas futebolísticas" por 1 ou 2 milhões de euros.
O mercado europeu e mesmo o sul-americano (Brasil, Argentina, México, etc.) está muito mais inflacionado e contratações que há meia dúzia de anos atrás se faziam por 2-3 milhões de euros, actualmente custam, pelo menos, o dobro.

Conforme referi num comentário anterior, a FC Porto SAD antecipou-se a outros clubes que disputam connosco os mesmos mercados (alguns clubes franceses, russos, ucranianos ou até o... slb) e adquiriu 90% do passe do Mangala por 7,52 MEuros (comissões incluídas).

Se a FC Porto SAD não tivesse avançado em Agosto de 2011, muito provavelmente outro clube avançaria e, nesse caso, a FC Porto SAD nunca mais teria oportunidade/dinheiro para contratar o Mangala.

Quanto vale hoje 90% do passe do Mangala?

José Correia disse...

MAS se for verdade q ele e' assim TAO bom como afirmas, constato entao q e' pena entao q a SAD nao tenha reparado nisso quando vendeu os 35% do passe, eles q ja' o conheciam nessa altura MUITISSIMO melhor do q o adepto comum

Todas as contratações envolvem RISCOS e INCERTEZAS e mais ainda quando se trata de jovens de 20 anos.

A FC Porto SAD alienou 33,33% dos direitos económicos do Mangala a preço de custo (comissões incluídas), em Dezembro de 2011, cerca de 4 meses após o ter contratado.

Ora, conforme eu referi no artigo, nos seus primeiros meses no FC Porto, o Mangala foi um habitual suplente não utilizado (na hierarquia dos defesas-centrais era o 4º do plantel), estatuto que manteve em quase todos os jogos entre Novembro de 2011 e Janeiro de 2012, com a excepção da Taça da Liga.

Sensivelmente UM ANO DEPOIS muita coisa mudou. Mangala aproveitou a lesão do Maicon (algo que ninguém sabia que iria acontecer), agarrou a titularidade ao lado de Otamendi, foi evoluindo jogo a jogo em todos os aspectos e, sem grande exagero, podemos dizer que "explodiu" como defesa-central.

Mas, como é óbvio, a história poderia ter sido bem diferente e sem a lesão de Maicon, o mais provável, conforme se viu no início da época, é que a dupla de centrais fosse Maicon - Otamendi.
Nesse caso, em Novembro/Dezembro passado, o empresário do Mangala poderia estar a dar entrevistas semanais a órgãos de comunicação social, dizendo que o Mangala queria sair do FC Porto, nem que fosse por empréstimo, porque um jogador da idade dele não podia estar dois anos seguidos sem jogar (em que clube é que eu já vi isto?...)

José Rodrigues disse...

"Quanto vale hoje 90% do passe do Mangala?"

Nao sei, mas e' um exercicio basicamente teorico. O q eu quero saber e' quanto e' q o passe dele vai valer no momento em que o queiramos vender, isso sim. E o valor dos passes flutua ao longo dos meses/anos bastante dependendo de muitos factores (incluindo a situacao financeira dos potenciais compradores).

Quanto ao mercado estar inflacionado, isso sao balelas: o unico mercado q esta' inflacionado de forma consideravel nos ultimos 10 anos e' o sul-americano e em particular o brasileiro. Basta ver q o preco medio de jogadores vendidos no mercado europeu pouco mudou nos ultimos 10 anos, e o mesmo e' verdade para o mercado portugues (alias, um Maicon por ex nao foi comprado ha' assim tanto tempo atras e custou um par de milhoes), e todos os anos aparecem meia-duzia de jogadores interessantes no campeonato portugues, "compraveis" por (bem) menos de 5M.

José Correia disse...

Da forma q falas, parece q estas totalmente convencido q o Mangala vai ser vendido por uns 40M... a ver vamos, espero bem q sim! Fica desde ja' combinado q quando ele for vendido escreves tu o artigo :-)

Da leitura dos teus comentários, transparece algum cepticismo em relação ao Mangala e inclusivamente chegas a compara-lo ao Rolando. Pois na minha opinião, e por aquilo que tenho visto esta época, o Mangala já é muito melhor defesa-central do que o Rolando alguma vez foi.

Mas penso que o Mangala ainda vai evoluir mais (revela um enorme potencial e tem todas as condições para isso) e, por isso, estou convencido que quando sair do FC Porto, o seu passe irá ser avaliado num valor superior ao do Bruno Alves (22 MEuros) e próximo do recorde estabelecido por Ricardo Carvalho e Pepe (30 MEuros).

O problema não é eu escrever um artigo quando ele sair. O meu receio é ter de o escrever no final desta época (tudo indica que o PSG e alguns clubes ingleses já o têm debaixo de olho).

José Correia disse...

Quanto ao mercado estar inflacionado, isso sao balelas: o unico mercado q esta' inflacionado de forma consideravel nos ultimos 10 anos e' o sul-americano e em particular o brasileiro.

Há meia-dúzia de anos atrás, quanto é que a FC Porto SAD gastou a contratar jogadores de top como Anderson, Lucho, Lisandro ou Falcao, nos mercados brasileiro e argentino?
Por que razão é que, entretanto, o FC Porto (e não só) se virou para jogadores colombianos e mexicanos?

É ou não verdade que, atualmente, há uma influência crescente (com a correspondente inflação dos custos) dos Agentes FIFA e Fundos nas transferências de jogadores?
Para não falar apenas do FC Porto, basta analisar em que condições é que o slb comprou parte dos passes do Ramirez e Witsel (um no mercado brasileiro e outro no mercado belga).

Mas pronto, se tu dizes que são balelas, quem sou eu para discutir...

José Rodrigues disse...

"Sensivelmente UM ANO DEPOIS muita coisa mudou."

Aos olhos dos adeptos, sim. Aos olhos da SAD, custa-me muito a acreditar q seja verdade.

A SAD mesmo antes de o comprar tinha certamente imensa informacao sobre o Mangala (ate' pq segundo o Antero, a nossa rede de observacao e' do melhor q ha' no mundo); e teve ainda mais 4 meses para o observar no FCP (nos treinos, adaptacao ao clube e cidade, etc) antes de vender 35%.

Alias, quando o compraram era certamente obvio para eles (e em certa medida para o Mangala) q, fruto da tenra idade e da competicao de Ota/Maicon/Rolando, era um investimento para o futuro e nao para se impor de imediato, estando na calha mais nao fosse para quando um ou dois dos outros centrais fossem vendidos.

Mais: se tu achas mesmo q e' verdade (eu nao tenho dados concretos sobre isso, por isso sou agnostico) que "a FC Porto SAD antecipou-se a outros clubes que disputam connosco os mesmos mercados (alguns clubes franceses, russos, ucranianos ou até o... slb)" entao mesmo q fosse para ser vendido sem se ter imposto no FCP (ao fim de um ou dois anos) certamente q teria bastante mercado e por valores interessantes, como se pode concluir logicamente. Ou nao?

Nao me venham portanto dizer q "ao fim de um ano tudo mudou" porque certamente o jogador nao evoluiu (aos olhos de quem o conhecia melhor, como treinador e SAD) de forma drastica e inesperada. Tera' certamente evoluido mas de forma algo previsivel.

Se ele e' assim tao bom como dizes, era so' uma questao de tempo ate' agarrar a titularidade; se nao fosse com a lesao do Maicon (um detalhe) seria mais mes menos mes, ate' pq a possibilidade de saida por venda no fim da epoca de Maicon ou Ota era bem possivel.

Volto a repetir, nao se pode ter sol na eira e chuva no nabal: se a materia prima era mesmo excelente (uma "oportunidade unica", dizes tu) entao nao havia razao para querer "partilhar o risco" no passe depois de ca' chegar. Ou entao e ao contrario do q tu dizes a oportunidade nao era tao unica como isso, e nesse caso ja' se compreende a partilha do passe.

Concluindo, eu gosto de por agua na fervura, como e' evidente para quem segue o q escrevo, e tanto pela positiva como pela negativa (principalmente quando vejo q os portugueses sao muito dados a 8 ou 80): o meu ponto aqui e' q e' prematuro lancar tantos foguetes com o Mangala, da mesma forma q no campo oposto defendi por ex o Pepe e o Maicon quando os adeptos so' lhe "atiravam pedras" e defendi o valor do plantel ha' 2 meses atras quando muitos (tu incluido) diziam nao so' q havia buracos pontuais (uma evidencia com q concordei) mas ate' mesmo q era "o pior banco dos ultimos 10 anos".

2 meses depois vejo o pessoal a achar q afinal o Mangala e o Defour sao fantasticos, nao sendo o banco (por consequencia logica) tao fraco como isso, afinal de contas... e se calhar mais umas semanas ou meses e vao dizer o mesmo de um Atsu ou de um Castro, ja' nao digo nada.

E' como eu digo, o pessoal "atira pedras" e lanca foguetes com demasiada facilidade, a meu ver (e certamente tu nao es dos q mais vao por ai, q fique claro; mas acho q foste um pouco por ai' ao afirmar de forma peremptoria q o Mangala esta' ao nivel de um BA ou Pepe e o vamos vender por uma fortuna).

José Correia disse...

defendi o valor do plantel ha' 2 meses atras quando muitos (tu incluido) diziam nao so' q havia buracos pontuais (uma evidencia com q concordei) mas ate' mesmo q era "o pior banco dos ultimos 10 anos"

Estás a misturar coisas que não têm rigorosamente nada a ver.

Há dois meses atrás, o que eu disse, porque era óbvio, é que o plantel tinha lacunas evidentes do meio-campo para a frente.
Mas isto, evidentemente, nada tinha a ver com o Mangala.
Aliás, desafio-te a citares um comentário meu (ou até um e-mail pessoal, se quiseres), onde eu tenha dito que o plantel estava mal servido de defesas centrais.

Quanto à falta de soluções no banco de suplentes, também era (foi) uma evidência. E nem sequer precisamos de recuar dois meses. Basta ver qual foi a constituição do banco de suplentes num dos dois jogos do título (o slb x FC Porto).

José Rodrigues disse...

Volto a repetir o que disse: "muitos (tu incluido) diziam nao so' q havia buracos pontuais (uma evidencia com q concordei) mas ate' mesmo q era "o pior banco dos ultimos 10 anos"

Ora uma coisa e' dizer q tinhamos buracos gritantes numa ou noutra posicao, o q como ja' disse era uma evidencia para todos nos; ora outra bem diferente e' ter visto afirmacoes do genero "o banco mais fraco da ultima decada".

Ora se pelo menos em duas posicoes ja' estavamos servidos com EXCELENTES solucoes (sem ir mais longe), isso so' por si levava a uma "media" do banco razoavel (mesmo q algumas outras posicoes fossem fracas): sendo portanto exagero falar no "banco mais fraco da ultima decada". E' esse o meu ponto.