sábado, 9 de fevereiro de 2013

No passado fim-de-semana…

No passado fim-de-semana, o Porto ganhou, o slb ganhou e o sporting perdeu. Tudo dentro da normalidade.
Nos dias seguintes, e até à derrota da Seleção de Paulo Bento (ou será de Jorge Mendes?) na quarta-feira passada, falou-se, acima de tudo, da arrasadora exibição do FC Porto em Guimarães, que deixou metade do país futebolístico boquiaberto e, quiçá, apreensivo.

E contudo...

1. O FC Porto foi a Guimarães ganhar por 0-4, mas nem tudo foram rosas. De facto, o árbitro auxiliar que acompanhou o ataque do FC Porto na 1ª parte fez o que pôde… Com o resultado ainda em aberto, assinalou três foras-de-jogo inexistentes a jogadores vestidos de azul-e-branco. E assim, nos primeiros 45 minutos, o FC Porto só conseguiu marcar de bola parada, em lances onde não era muito fácil assinalar foras-de-jogo…

Aliás, se bem se lembram, o mesmo já tinha acontecido no slb x FC Porto, em que o árbitro auxiliar que acompanhou o ataque do FC Porto na 1ª parte (o célebre António Godinho), também assinalou três foras-de-jogo fantasma.

Ele há coincidências (há quem lhe chame outra coisa) …


2. Na terça-feira (dia 5), na sua habitual crónica em A BOLA, Miguel Sousa Tavares não poupou nas palavras e escreveu o seguinte:

«Antes de enfrentar o Paços de Ferreira na meia final da Taça, a meio da semana, o Benfica fez saber do seu interesse em dois centro-campistas do Paços, em especial Vítor. É uma jogada psicológica que se vai tornando um clássico no clube que tanto amor à verdade desportiva derrama. Há dois anos atrás, no próprio dia em que recebia o Olhanense, também para um jogo da Taça, estes desportistas chegaram ao desplante de lhes comprar de manhã o melhor central dos algarvios - Jardel - cujo contrato de compra, celebrado de manhã, implicou que ele já não jogasse à noite pelo Olhanense, apesar de ter mais uns meses de contrato a cumprir com os algarvios. Desta vez, a coisa não foi tão longe - por falta de tempo ou porque era bluff. Mas o rapaz, talvez motivado para se despedir em grande do Paços, ou para convencer de vez o seu eventual futuro patrão, tanto entusiasmo pôs numa disputa de bola, que recebeu o vermelho directo e assim, involuntariamente é claro, tornou as coisas mais fáceis para o grande clube de Lisboa ou clube grande de Lisboa. É claro que, fosse ele já benfiquista, como André Gomes, e o árbitro perdoar-lhe-ia, sem sequer lhe mostrar um amarelo, não uma, mas duas entradas semelhantes -como se viu no jogo de domingo, entre Benfica e Vitória de Setúbal. Não joga à Maxi Pereira quem quer, mas quem pode. Uma lição para o jovem Vítor.»

As patadas do André Gomes no slb x Vitória Setúbal (uma aos 16’ e outra aos 26’), foram assim analisadas pelo jornal semi-oficial do slb (A BOLA):


Mas um dos decanos de A BOLA, o jornalista Cruz dos Santos, perante a clareza das imagens, escolheu um título elucidativo da sua crónica semanal de análise às arbitragens da jornada.


Se André Gomes tivesse sido expulso por Vasco Santos aos 16 minutos, ficando os encarnados a jogar com menos um, será que o slb teria ganho ao Vitória de Setúbal? Nunca saberemos, mas seguramente o jogo teria sido muito mais difícil.


3. Na véspera do slb ir a Braga, Vítor Pereira (o dos árbitros) nomeou Duarte Gomes para arbitrar o SC Braga x Vitória Setúbal. O que se passou aos 90’+2 desse jogo ficará para a história deste campeonato.

Na véspera do slb ir à Madeira, ao sempre difícil terreno do Nacional, Duarte Gomes (quem haveria de ser?) foi nomeado para arbitrar o Nacional x Moreirense.

Manuel da Costa, defesa-central do Nacional, estava em risco para o jogo seguinte e não foi preciso esperar muito para se confirmar aquilo que muitos previam, isto é, que a habitual dupla de centrais do Nacional não ia poder jogar contra o slb. De facto, logo aos 18’, Manuel da Costa viu o cartão amarelo, e assim, tal como aconteceu com o bracarense Paulo Vinícius, será menos um obstáculo ao ataque encarnado.

Por este andor, perdão, por este andar, só falta saber quando é que Vítor Pereira (o dos árbitros) vai voltar a nomear o senhor Duarte Gomes para um jogo do FC Porto.


4. À 17ª jornada, o slb lidera os rankings das equipas com: mais penalties a favor; mais minutos jogados em superioridade numérica; mais jogadores das equipas adversárias impedidos de jogar (por questões disciplinares).

Ninguém tenha dúvidas, só um FC Porto idêntico ao dos últimos jogos, a roçar a perfeição, poderá ganhar este campeonato. E mesmo assim, não sei...

Nota: Os destaques no texto a negrito são da minha responsabilidade.

9 comentários:

Mário Faria disse...

Vou aproveitar este artigo para falar exclusivamente da nossa selecção.
No jogo de quarta-feira, o pior não foi o resultado, mas a constatação que a nossa selecção está á beira do esgotamento porque se baseia num grupo curto, cansado, rico e sem concorrência á vista, dada a fragilidade das alternativas.
A selecção portuguesa, para sobreviver entre os maiores, tem de o conseguir, a curto prazo, pela integração (controlada) de estrangeiros portugalizados para tornar a nossa equipa mais competitiva. Fernando, Maicon, Lima poderiam ser alguns dos alvos. Precisamos de tempo e de nos manter na corrida. Só assim, conseguiremos permanecer nos grandes torneios e, desta forma, garantir as receitas financeiras para investir nas nossas camadas jovens, em perda de qualidade cada ano que passa.
Mais do que consenso, falta senso, capacidade, profissionalismo, planeamento e maior proximidade e colaboração com os clubes, sem complexos nem arrogância. A FPF tem de liderar, aos clubes cabe não se fecharem dentro da tribo. É indispensável alargar a base de recrutamento, aproveitar e potenciar ao limite as capacidades dos nossos miúdos. A FPF não pode ser um refúgio de notáveis desempregados que circulam pelos corredores sem nada fazer a troco de acordos eleitorais para agradar a tudo e a todos.

Pedro disse...

Relativamente à estatística, pode ver também a do seguinte quadro: http://4.bp.blogspot.com/-5M-2UxFREZ8/URFx0PdO6kI/AAAAAAAARak/G9oBS6wNf7g/s320/visaodemercado.png

E o artigo completo

http://visaodemercado.blogspot.pt/2013/02/visao-do-leitor-criterios-disciplinares.html

Fred disse...

Bastante relevante...

Pedro Ramos disse...

É também engraçado comparar esses dados com os dados oficiais da Champions.

alex disse...

Essas listas não servem nem para sustentar nem para contradizer o que o artigo procura expor: Dizer que uma equipa faz mais faltas até ver um cartão amarelo é o mesmo que dizer que foi assinalada uma grande penalidade contra uma equipa que apenas tinha feito duas faltas, ao passo que contra a outra não foi assinalada nenhuma grande penalidade apesar de já ter cometido 10 faltas...

Hélder disse...

Curioso, foi numa transmissão em direto ontem à noite na Eurosport, numa competição de boxe a partir de um estádio em Carnide, um dos espectadores da linha da frente, ser Maxi Pereira... Há coincidências fantásticas... Já sabemos onde o caceteiro vai buscar a inspiração.

Pedro Ramos disse...

Caro Alex, a estatistica serve para manipular o ponto de vista que cada um quer ter.
Eu por exemplo posso, com estes números tao favoráveis ao Porto, questionar, como é que as equipas quando jogam contra o Porto conseguem ser tao controladas disciplinarmente apesar dos inúmeros cartoes amarelos: é que em 17 jornadas (1530 minutos) apenas jogamos 55m em superioridade numérica. Por outro lado, o rival sempre tao prejudicado nos cartoes conseguiu jogar 155m em superioridade numérica.
Posso comparar por exemplo com os dados da champions no qual o Porto tem 1 cartao amarelo por cada 9,8 faltas ( na liga nacional tem um amarelo por cada 9,6), por outro lado o Benfica tem 1 cartao amarelo por cada 5,94 faltas ( na liga nacional é 1 por cada 7,9).
Podia continuar mas falta-me paciencia para este tipo de análise. É a mesma coisa que dizer que com VP a equipa sempre foi uma equipa de posse e por isso nao encontrarmos diferenças entre estes ultimos 2 jogos e todos os anteriores.

Costa disse...

No tempo do Binya (lembram-se) o 5lb tinha uma média de 1 cartão vermelho (e 6 jogos na bancada) por cada falta.

E isso das faltas cometidas ou sofridas tem muito que se lhe diga. Talvez fosse melhor chamar-lhes faltas assinaladas (a favor e contra) pelo arbitro.

Outro erro é confiar nas estatística 'oficiais' da Liga...

Fernando Tavares disse...

Caro José Correia
Já agora, soube-se hoje que o Sr. árbitro Pedro Proença viajou no mesmo avião da equipa encarnada.
Nada que venha mal ao mundo, simplesmente gostaria de imaginar se tal facto, tivesse acontecido com o FCPorto!
Se calhar não haveria papel nos pasquins Lisboetas que chegasse, para comentar o tal "SISTEMA" montado por Pinto da Costa!

Com títulos do género em página inteira:

ATÉ O ARBITRO VIAJA COM A EQUIPA DO PORTO!
Ou

ÁRBITRO SENTADO AO LADO DE PINTO DA COSTA NO AVIÃO PARA A MADEIRA!
Assim vai o nosso mundo do futebol!

O que vale é que é Carnaval e ninguém leva a mal...!
Abraço
ft