terça-feira, 19 de fevereiro de 2013

Noite de gala, onde só faltaram mais golos

A melhor exibição da temporada, um jogo para a Europa ver e recordar. O jogo que provavelmente acelera as saídas de João Moutinho e Jackson Martinez, imensos como nunca, capazes de prender um laço à volta do Málaga e não os deixar jogar um só minuto. Foi um dos jogos mais bem conseguidos na história recente da Champions League para os dragões e só o marcador - que peca por muito, muito escasso - impede de celebrar com a verdadeira euforia que se iria merecer.

O FC Porto foi, absolutamente, imenso.
O Málaga, uma excelente equipa a todos os níveis, fez figura de corpo presente. Porque os homens de Vitor Pereira não deixaram. Não lhes permitiram respirar, desde o primeiro segundo até ao último. Isco não tocou na bola, não a viu. As ajudas, espantosas, taparam todos os pedaços de terreno livres perdidos no campo. A pressão foi constante, intensa e perfeita. Todas as segundas bolas eram nossas, todos os passes saiam bem e só pecava a equipa na hora do remate. Durante a primeira parte foram poucas as ocasiões para tanto futebol. No segundo tempo melhorou, ligeiramente, o aproveitamento. Um golo, um grande golo do melhor jogador em campo, depois de um passe perfeito de Alex Sandro (tremendo), que desmontou definitivamente o puzzle dos andaluzes e pôs justiça no marcador. Justiça, que é dizer pouco, porque ninguém se iria escandalizar com um 3-0 claro, tal foi a superioridade futebolística dos dragões.



Foi um trabalho táctico brutal de Vitor Pereira que soube entender perfeitamente como joga o Málaga. Com a bola são perigosos, sem ela não existem em campo. O Porto quis a bola, ficou com ela e sempre que a perdia tardava um nanossegundo em recuperá-la. Com isso anulou completamente as melhores individualidades do rival, afastou-os da linha defensiva, prendeu o meio-campo à sua própria defesa e tomou controlo do jogo. Faltou profundidade, faltou eficácia, sobretudo nos 11 cantos que tivemos, e faltou, sobretudo, que o imenso jogo de Jackson fosse coroado com o golo que merecia. São 20 golos em liga, 26 em todas as competições, números ao nível do melhor do que há na Europa e os olheiros dos grandes clubes seguramente que tiraram hoje as dúvidas. O colombiano é um avançado completo que não só marca como faz a equipa jogar, permite essa orquestra colectiva contar com mais um homem na medular, o que é fundamental para o esquema de Vitor Pereira.

O técnico demonstrou, pela enésima vez, que os que o ainda acusam de não ser um treinador à altura para o FC Porto estão bastante enganados. Tacticamente ganhou ao excelente técnico chileno, Manuel Pellegrini, e ajustou bem as peças. Primeiro com Varela para desgastar e Izmailov, a partir da esquerda, a replicar as diagonais de James. Depois, na segunda parte, lançou o regressado colombiano para o seu lugar de origem e introduziu vertigem no flanco esquerdo com Atsu. O Málaga queria tapar o ataque do FCP mas não conseguia. Faltou esse leque de oportunidades claras, esses golos que na Europa valem tanto. O 1-0 é um bom resultado no final de uma imensa exibição, mas não é um imenso resultado. Em Málaga teremos de marcar para garantir que todo o trabalho perfeito desta noite não se perca por um acaso do destino.

No onze do Porto nota superlativa para todos, em especial o eixo Mangala-Fernando-Moutinho-Jackson, tremendo na ocupação dos espaços, do pressing zonal ao rival, da forma como criaram essa superioridade desde o principio. Imenso também Alex Sandro, cada vez mais decisivo na manobra da equipa. Danilo não foi tão perfeito, na movimentação, apoios e nas acções ofensivas, mas fez um bom jogo, tal como Otamendi, importante sempre a ganhar as bolas com Santa Cruz. O jogo de Lucho e Izmailov foi de mais a menos, notou-se o desgaste físico, sobretudo na segunda parte, e Varela acabou por ser, talvez, o que menos entrou em jogo, mas mesmo assim a um nível muito superior de qualquer rival. Atsu entrou de forma trepidante e James faz sempre muita falta, com aquele toque de classe marca da casa que deu outra aura de criatividade ao jogo ofensivo dos dragões. Venceu, no pouco tempo que esteve em campo, o duelo directo com Isco aos pontos!

Vitória perfeita com poucos senãos. O relvado, continua lamentável para um clube de alto nível europeu e prejudicou muito o nosso estilo de jogo, atrapalhando demasiadas vezes os jogadores no último toque. E os adeptos. Os que estiveram, foram excelentes. Mas havia demasiadas cadeiras vazias para um jogo deste nível. Os bilhetes para sócios, entre os 10 e os 25 euros não eram demasiado caros e sente-se a falta desse ambiente de casa cheia nestas noites, que é algo que o Málaga vai ter em La Rosaleda.



Com uma arbitragem bastante boa (o golo pode ser fora de jogo mas há um penalty por assinalar a Varela na 1º parte claríssimo) e uma equipa superlativa, é uma data que enche de orgulho os adeptos e dá mais confiança para conquistar aquele que deve ser um dos objectivos do clube todos os anos, um lugar no top 8 do futebol europeu. Estamos a 90 minutos de lá chegar, mas com o jogo de hoje merecíamos que a viagem a Málaga fosse para cumprir calendário!

81 comentários:

José Lopes disse...

Miguel,

Excelente cronica, com apenas dois reparos:

1) Na minha opiniao, nao houve penalty sobre o Varela, o Antunes tocou na bola e, se tocou no Varela depois, acho que o arbitro fez bem em deixar seguir.

2) Pelo que ouvi, estavam mais de 40000 pessoas no estadio. Sinceramente, acho um bom numero, por muito que os bilhetes para socio nao fossem caros. A crise e' brutal e o Malaga tem pouco nome, francamente nao esperava mais gente, pelo contrario!

E' por jogos como o de hoje que me causa muita especie continuar a ver adeptos a depreciar Vitor Pereira ao minimo empate, ou entao o tipico comentario de "nao e' nenhum Mourinho, mas...". O homem tem feito um grande trabalho e pos esta equipa a fazer jogos fenomenais como o de hoje. Vi um bocado da segunda parte pela TVE (streaming) e quer o narrador, quer o Luque diziam "menos mal que o Malaga so perdeu por 1, a pressao do Porto e' brutal, o Malaga nao conseguiu entrar no jogo", etc.

Abraco

Anónimo disse...

Bom, penso que há aqui um excesso de paixao nesta análise...nao me parece que tenhamos feito a melhor exibicao do ano na champipons...contra o PSG jogamos melhor, mas ganhamos igual por 1.0.
Já se sabia a partida que este Málaga fica muito, mas mesmo muito atras em dinamica de jogo e futebol coletivo, o Malaga também é uma equipa que gosta de ter bola e tem-na na maior parte dos jogos que efetua, mas neste jogo já se sabia que nao ia ser assim porque o Porto a seguir ao Barca é a equipa que melhor interpreta o futebol coletivo a nivel mundial e com um 4-3-3 já consolidado e num trabalho de anos...contra isto nao há petrodólares nem engenheiros Pelegrinis nem o caralho..., só o tempo e o saber de uma estrutura pode por uma equipa a jogar assim.
Agora, já sabemos que nao somos perfeitos e para avancarmos com mais ambicao , precisavamos de um outro tipo de Lucho que nao tem aparecido nestes ultimos jogos...será que ainda vai aparecer ? é a grande questao...porque as nossas ambicoes dependem muito dessa posicao, Moutinho é bom , Fernando também, necessitamos de um médio mais criativo que faca alguns passes de rotura...senao, ficamos muito dependentes da deusa Fortuna.

RBN disse...

Tiro ao boneco, treino de ataque contra defesa, avalanche atacante ou jogo de sentido único.

Qualquer um destes adjetivos define o jogo de hoje, onde a margem mínima não faz justiça ao FCP.

2 X 0 tava de bom tamanho.

Moutinho, o pequeno gigante, o MVP.
E por esta ordem, Alex, Ismailov e Jackson depois de Moutinho.

Helton viu o jogo de borla e de lugar privilegiado, devia ter pago ingresso como outro espectador no Dragão:-)

E na minha opinião, James "destoou" do coletivo, por incrível que pareça.A equipa jogava a 100km/h e James entrou a 50km/h, fazendo alguns dribles e firulas desnecessárias, mas tá perdoado porque vem de lesão e ainda não tem ritmo de competição, pelo menos para a champions.

Liedson provavelmente deve estar sendo poupado e devidamente preparado, pois vem de 4 meses sem competição oficial, e penso que ainda será decisivo no campeonato.

De resto, é não facilitar com o rio ave, para não haver mais um olhanense no Dragão...

Miguel Lourenço Pereira disse...

Zé,

Para mim o Antunes toca na bola mas antes no Varela, já vi penaltys muito mais escandalosos marcados a favor e contra. Tal como o fora-de-jogo, que é em movimento, e de muito díficil apreciação.

Quanto aos adeptos, 40 mil é uma boa casa, mas para um jogo a eliminar de Champions exige-se lotação esgotada. O FC Porto tem sócios suficientes para encher o estádio, sobretudo com preços tão acessíveis e mesmo que o Málaga não seja o Barça, estamos a falar da Champions a eliminar.

Quanto ao VP, parece claro que uma equipa que joga assim, não o faz por poções mágicas. Há trabalho do treinador, há entrega e motivação dos jogadores, é um trabalho colectivo que nos jogos mais exigentes se nota mais porque as equipas rivais não têm a atitude habitual dos Olhanenses ou Moreirenses de turno!

Miguel Lourenço Pereira disse...

Anónimo,

Não estou de acordo, creio que o jogo de hoje foi melhor que o do PSG a todos os níveis, especialmente porque estiveram todos os jogadores a um nível muito, muito alto, e porque ao ser um jogo a eliminar, há uma tensão que um jogo de grupo não produz.

O Málaga jogou de tu a tu com o Barça nos 180 minutos da Copa del Rey, só perdeu a eliminatória nos últimos 15 minutos do segundo jogo, porque soube discutir o jogo ao Barça no seu próprio modelo, algo que aqui foi absolutamente incapaz por mérito absoluto nosso!

Leceiro disse...

Resultado escasso para tanto Porto, pressão alta que resultou em pleno, circulação de bola quase sempre exemplar, muito pulmão e sobretudo muita personalidade. Só foi pena que o Jackson e o Lucho não estivessem no seu melhor e deixo apenas um reparo: com Atsu e James prontos para jogar, o Varela não pode ser titular, sobretudo depois do jogo bem conseguido pelo Atsu na última jornada.

DC disse...

Para mim não há penalti nenhum. O fora-de-jogo é um erro, pouco grave, mas erro. Não custa nada admitir se fomos beneficiados.
Agora, também não me parece que caso aquele fora-de-jogo fosse marcado, o Porto deixasse de ganhar o jogo. Iriamos continuar a pressionar e a jogar melhor e o mais certo seria ganharmos da mesma forma.

O Malaga é uma boa equipa mas nós somos melhores e não acredito que não vençamos em Espanha. Este Porto pode dar muitas alegrias e mesmo que seja eliminado por um colosso acho que será sempre dando muita luta e mostrando muito futebol.

José Lopes disse...

Tens razao quanto a ter casa cheia, mas parece-me (de longe, estou do outro lado do Atlantico) que a crise economica tem feito uma razia nas assistencias do futebol em Portugal, que ja nao eram extraordinarias. Seja como for, termos casas abaixo da importancia do jogo nao e' de hoje nem desta crise. Lembro-me, por exemplo, do Porto-Bayern para a primeira mao dos quartos-de-final da Champions em 99/2000, em que estariam 30 e poucos mil nas Antas, numa epoca em que jogavamos pior que esta, mas era contra o Bayern e ja eram os quartos...

Abraco.

João disse...

Nunca percebi a festa à volta do jogo com o PSG. Um jogo de domínio repartido em que o Ibrahimovic teve 2 ou 3 oportunidades flagrantes que não marcou por displicência, em que passamos metade do tempo útil a ver jogar no nosso meio campo defensivo, em que acabamos por marcar num chouriço numa das poucas oportunidades que tivemos..

O Málaga hoje fez 1 (!!!) remate,devemos ter acabado a 1a parte com quase 80% de posse de bola.. Acho que nem tem comparação.

Dito isso, não fizemos um jogo perfeito, longe disso. Principalmente a nível atacante, muita falta de ideias e planos B no último terço, muita bola pelos flancos com pouca mobilidade na àrea, remates de meia distância completamente inconsequentes.. Varela é zero, Castro idem, Atsu pouco mais e James entrou só para ligar o complicómetro. Gostei muito da exibição do Izma. Moutinho, Jackson, Alex, Fernando e Mangala também muito bem, Danilo foi outra nulidade a nível ofensivo.

Se jogarmos metade disto no La Rosaleda está mais do que ganho.

miguel87 disse...

Miguel Lourenço Pereira 20 de Dezembro de 2012 à0 19:06:
Reine,

Sem dúvida, apesar de ter sido tratado abaixo de cão em Madrid, a verdade é que Pellegrini é um belíssimo treinador e pegou numa equipa desfeita e montou um onze muito atractivo. No jogo de xadrez entre treinadores, creio que ninguém duvida que o Málaga leva vantagem!

Miguel Lourenço Pereira 19 de Fevereiro de 2013 à(s) 21:43:

"(...)O técnico demonstrou, pela enésima vez, que os que o ainda acusam de não ser um treinador à altura para o FC Porto estão bastante enganados. Tacticamente ganhou ao excelente técnico chileno, Manuel Pellegrini, e ajustou bem as peças.(...)"

O Pimenta Machado definia isto melhor que ninguém...

Louro disse...

Depois de uma brilhante exibição especialmente no que diz respeito ao aspecto táctico, lamento o resultado escasso!
Reduzimos uma grande equipa que é o Malaga a uma equipa vulgar.Recordo que já venceram o Real Madrid e empataram em Barcelona.É a melhor defesa de Espanha com jogadores fortissimos como Demichelis, Isco ou Joaquin.
Nada está decidido , mas dá gosto de ver Izmaylov, Moutinho, Jackson, Alex Sandro ou Mangala..sublime sem desprimor pelos outros apesar de ver um Danilo como o elo mais fraco e o Varela a leguas do que sabe e deve fazer...na primeira parte perdeu 6 ou 7 bolas em ataque!!!
Vamos ter fé para a segunda mão, basta entrarmos novamente pressionantes e procurar um golo cedo!

Anónimo disse...

Mais uma vez estamos a exagerar um pouquinho.
- "Somos a equipa que melhor interpreta o jogo colectivo a seguir ao Barça";
- " O Vitor Pereira tem feito um trabalho extraordinário";
- "Mereciamos ter dado uns 3-0";
calma,calma,calma.
Primeiro, existem muitas equipas na europa com um fantástico jogo colectivo.
Segundo, o VP tem melhorado, é um treinador que de jogo para jogo vai aprendendo, especialmente na arte da análise dos jogos.
No entanto de vez em quando posiciona mal a equipa( Braga- taça; PSG - parque dos principes, Moreirense - casa), escolhendo uma estratégia um pouco frouxa. Depois tem uma equipa incrivel(Otamendi, James,Alex Sandro,Mangala, Jackson,Helton, Fernando), Não creio que tenha feito evoluir estes jogadores. O Otamendi por exemplo custou a perceber que é um defesa como poucos vi no Porto( Hoje fez um jogo imperial). E para além de um comandante em campo (Lucho)tem uma super prenda do Sporting, um dos melhores 5 médios box to box do mundo (Moutinho).
Não é querer tirar valor ao Vitor Pereira, que tem se esforçado por galvanizar os jogadores por um lado e por outro dar-lhes tranquilidade. Isso é bom e merece a confiança até ao final da época. Mas treinar é muito mais que isso.
Terceiro, apesar do jogo avassalador nos 2/3 do campo, o FCPorto foi um pouquinho ineficaz no ultimo terço. Vítima de algum egoismo e precipitação na hora da verdade. Jackson também não estava inspirado como matador(apesar de ter jogado bem como pivot, jogando e fazendo jogar), e depois deixem que vos diga: gostei mesmo do Málaga a defender, esteve quase perfeito.
Por isso o 1-0 aceita-se, com a resalva que o Málaga não teve chances ofensivas, por culpa do FCPorto.
Todos jogaram bem, mas Moutinho, Otamendi; Alex Sandro estiveram de tal forma que até o Barça gostaria de ter tais jogadores.

Rui Miguel

Anónimo disse...

" Só foi pena que o Jackson e o Lucho não estivessem no seu melhor..." , a segunda parte da frase concordo plenamente e ja nao e deste jogo....e de variados. Agora o Jackson, por favor, nao sejam lunaticos, que querem que o homem faca mais, pegue na bola no meio-campo e va por ali fora e marque golo ? Vejam as coisa como devem ser vistas e chegam a triste conclusao que o jackson e servido de uma forma insuficiente e deficiente...nao ha quem o alimente, deixam-no pura e simplesmente abandonado a sorte na esperanca que dali saia algo ( que na maior parte das vezes ate sai... ), mas isso nao acontece sempre infelizmente.
Convem, principalmente que o nosso meio-campo consiga ser um " bocadinho " mais criativo e alimente o avancado, senao fica muito dificil...
Quando vemos que o nosso medio mais criativo acaba por ser a " formiguinha incansavel " que e o Moutinho esta tudo dito...
Os nossos extremos , Varela ou Izma nao resolvem nada, nadinha....nem alimentam nem marcam golos.
Poderse-a dizer que os extremos do barca tambem nao marcam muitos golos e e verdade, mas a diferenca e que eles tem um Messi no meio e nos temos ( ? ) um Lucho...

Miguel Lourenço Pereira disse...

Miguel.

Eu acho que o Pellegrini é melhor treinador que o Vitor Pereira. Eu acho que o Vitor Pereira esteve melhor que o Pellegrini neste jogo. Onde está a contradição?

Miguel Lourenço Pereira disse...

DC,

A jogar assim na Rosaleda o apuramento está garantido mas temos de ser mais eficazes para ir seguindo em frente. Eu acho que há penalty e também tenho claro que é offside!

Miguel Lourenço Pereira disse...

Leceiro,

Com James a 100%, Atsu e Izmailov, o Varela vai perder o lugar como titular progressivamente!

Nightwish disse...

Foi à volta de 65%, mas já é uma diferença que se nota imensamente.

Nightwish disse...

Das duas uma, ou foi uma má arbitragem em que os jogadores podiam acertar nas pernas que quisessem, ou a equipa fo FCP é feita de anjinhos. O Antunes fez duas faltas para amarelo em 5 segundos e não houve nada, mesmo antes do golo (ao menos o bandeirinha equilibrou as decisões). O Julio Baptista faz 3 faltas feiinhas seguidas e não se passa nada. Faltas por trás e siga para bingo.
Se calhar somos uma equipa de gente simpatica, é outra possibilidade.

Silva Pereira disse...

Boa noite,

Jogo intenso que fez o Malaga parecer o Olhanense. O que faz falta a este FCP é ser mais acertivo nas bolas paradas e mais eficaz.
Para se ter uma noção (acho que ninguém comentou) o FCP para já (6 jogos)foi a única 2ª classificada dos grupos a ganhar a um adversário que ganhou o grupo, até o RM empatou, isto é relevante. Se juntarmos a isso o facto de o Málaga ter o 1º jogo que não marcou e nem rematou é um hino ao processo defensivo do FCP e isso tem mérito a equipa e óbviamente o VP. Parabéns pela excelência do espirito de grupo.

Andre Correia disse...

Tenho duas duvidas.... a vitoria continua a dar 1milhao de euros nos oitavos de final ???????????????????qual o premio da passagem aos quartos???????????????

Anónimo disse...

"Eu acho que o Pellegrini é melhor treinador que o Vitor Pereira. Eu acho que o Vitor Pereira esteve melhor que o Pellegrini neste jogo. Onde está a contradição? " O que eu acho e que nada palpavel ou sustentavel nos pode fazer ser tao peremptorios na afirmacao de que o engenheiro e melhor que o vitor pereira , em que se baseia essa afirmacao ? experiencia ? de que lhe serviu essa experiencia na casa branca? para nada, penso eu...tambem e uma discussao que nao interessa muito, mas parece-me que o vitor pereira ate e um treinador mais" alinhado ", com as tendencias do futebol moderno, pelo menos tem um modelo de posse, tal como o barca....
O que o Pelegrini fez ou esta a fazer no Malaga nao tem nada absolutamente nada de surpreendente, ao contrario do que a propaganda oficial nos quis vender, coitadinhos o Malaga era uma equipa em destruicao acelerada, que nao tinha dinheiro, a verdade e que dinheiro nao falta por ai, ou seja petrodolares.
Se o Malaga era uma equipa em desagregacao entao o que se diria dos olhanenses e os rioa aves...
O engenheiro esta a fazer um bom trabalho porque existem ai bons jogadores, ponto final.

Anónimo disse...

"mas a diferenca e que eles tem um Messi no meio e nos temos ( ? ) um Lucho..."

comparar a posição do Messi no Barcelona com a posição do Lucho no Porto é qualquer coisa...

José Rodrigues disse...

Foi um jogo muito bem conseguido do FCP, com enorme seguranca defensiva (apostando para tal na posse de bola) e grande caudal ofensivo, em grande ritmo e com jogadas muito bem gizadas. Ha' certamente grande merito nisso de VP, na forma como a equipa se posicionou, trocou a bola e os jogadores se movimentaram no terreno em geral.

Faltou apenas criar mais boas oportunidades de golo. Apesar do enorme dominio em todos os sentidos, criamos pouquissimas oportunidades flagrantes de golo (tendo criado no entanto bastantes "meias" oportunidades). Diga-se no entanto q em boa parte isso e' merito do Malaga, q jogou muito recuado e se defendeu (em geral) bem. Sendo assim o 1-0 aceita-se, com o 2-0 a ser possivelmente o resultado mais justo. Ontem veio-me um bocado 'a cabeca o FCP - Corunha em 2004, 2 jogos um bocado parecidos (mas com maior caudal ofensivo nosso no jogo de ontem).

A nivel individual o q faltou para "arrebentar" com o Malaga foi um Lucho em melhor nivel: muitos passes errados e envolvido apenas q.b. (mas nao mais do q isso...) nas manobras ofensivas.

Para Malaga espero um adversario muitissimo mais afoito, comecando por mudancas no 11 titular (por ex Saviola de inicio). Espero por consequencia um FCP a tomar menos a iniciativa e a jogar mais recuado no terreno, principalmente no q diz respeito a Moutinho e aos 2 laterais. Nao vai ser pera doce, mas o favoritismo esta' do nosso lado e ha' q demonstra-lo em campo.

Quanto 'a arbitragem: 1. nao houve penalti nenhum sobre Varela, o corte e' limpinho 2. o golo e' de facto em fora-de-jogo (por pouco mas e') e 3. ficou um ou outro amarelo por mostrar a jogadores do Malaga.

José Rodrigues disse...

O problema das assistencias de facto ja' e' cronico, e a crise actual e' apenas uma desculpa. Uma boa desculpa para uma franja consideravel dos adeptos, mas nao para todos os 98% q nao estiveram no estadio, muito longe disso.

Estou um bocado resignado a isto, mas fica-me um amargo de boca ao ver grandes clareiras no estadio enquanto vejo os estadios cheios em outros jogos desta fase na LC, e com equipas q tem menos adeptos (em certos casos muito menos) do q o FCP.

O FCP tem uns bons 2 milhoes de adeptos a menos de 45mins do Dragao, o q quer dizer q apenas uns 2% estiveram no estadio; aposto q o estadio do Malaga vai estar cheio, e isto quando tem muitissimo menos adeptos do q nos e quando a crise tambem e' imensa na Andaluzia (comecando com o desemprego, q e' bastante mais alto q no grande Porto).

José Rodrigues disse...

Ja' agora, aposto q se vai falar bastante na "falta de eficacia" apontando para o nr de remates feitos.

Acho q isso explica um bocadinho neste jogo, mas muito pouco. E' q ha' remates e remates... se hipoteticamente uma equipa tiver 10 remates falhados do meio-campo, a eficacia estatistica vai ser a mesma q se tiver falhado 10 remates 'a boca da baliza, mas convenhamos q nao e' a mesma coisa.

Ora neste jogo a esmagadora maioria dos remates foram meias oportunidades como disse, a unica grande oportunidade falhada de q me lembro foi a do Ismailov. Alias, nao me lembro de ver o Caballeros fazer uma unica grande defesa, o q diz alguma coisa.

Alguns desses remates de meia/longa distancia podiam ter levado melhor direccao, sim, mas nao foi principalmente pela "falta de eficacia" no remate q nao marcamos mais golos neste jogo.

Costa disse...

"Depois tem uma equipa incrivel(Otamendi, James,Alex Sandro,Mangala, Jackson,Helton, Fernando), Não creio que tenha feito evoluir estes jogadores"

Pois não, o VP apenas é responsável pelo que de mau acontece...
Olha...Põe gelo.

Dragus Invictus disse...

Bom dia

Domínio e controlo absoluto, com laivos de classe, marcaram a vitória da 1ª. Mão dos oitavos.

As estrelas do Málaga nem cintilaram perante o domínio, controlo e classe do futebol portista.

Os andaluzes foram impotentes, e limitaram-se a ver jogar, e bem que se podem dar por satisfeitos por levar na bagagem uma derrota pela margem mínima.

Moutinho e Lucho no miolo foram gigantes, Alex Sandro espalhou magia pela asa esquerda, Izmaylov e Jackson foram formiguinhas de labor e colocaram a cabeça em água dos defesas contrários, mas acima de qualquer destaque individual está sem dúvida o colectivo.

Fomos compactos e solidários a defender, executando uma pressão constante no portador de bola de saída andaluz.
Os sectores estiveram unidos, e tudo isto levou a que dominássemos por completo todos os momentos de jogo.


Com esta equipa podemos sonhar alcançar fases cimeiras da competição, para tal basta manter os predicados exibidos na noite de hoje.

Parabéns ao mister VP pelo excelente trabalho desenvolvido e pela união e solidariedade que criou no seio da equipa.

Vitória justíssima que peca por escassa no regresso o FC Porto às grandes noites europeias.

Abraço e boa semana,

Paulo

Pronunciadodragao.blogspot.pt

DC disse...

Porra, começa a ser profundamente irritante continuar a ver gente a dizer que o VP não fez evoluir os jogadores!!!

É impressionante como ainda há quem queira saída do VP.

"Merece a confiança até ao final da época." ???????

Mas você tem visto os jogos? Este é, colectivamente, o melhor Porto desde Mourinho!

ℙΣ₦₮∀ ➀➈➆➄℠ disse...



caríssimas(os),

grande jogo! bravos heróis! valente Vítor Pereira!
(resultado só peca por escasso. e a «gloriosa» azia espanhola é... a cereja no topo do bolo)

ps1:
mesmo com tal confiança, ainda faltam (espera-se que só) noventa minutos.

ps2:
há quem persista na crítica destrutiva, considerando que assim está a apoiar o nosso clube do coração. são visões...
há que respeitar, não é? é como os assobios para a nossa equipa do coração: temos que "gramar" com eles...

somos Porto!, car@go!
«este é o nosso destino»: «a vencer desde 1893»!

saudações desportivas mas sempre pentacampeãs a todas(os) vós! ;)
Miguel | Tomo II

Miguel Lourenço Pereira disse...

O Zé Rodrigues tem toda a razão neste ponto, a crise existe e para aqueles que tinham bilhetes a 65 euros, posso entender que prefiram gastar o dinheiro noutras coisas, mas o FCP tem sócios suficientes para encher o Dragão a 25 euros por cabeça. É a atitude comodista das pessoas, estão no seu direito, mas depois não se venham queixar que lá fora o ambiente é espectacular e no Dragão não.

Eu, enquanto vivi no Porto, durante 13 anos, nunca perdi um só jogo europeu do clube e sempre vi essas cadeiras vazias, é um espelho da nossa mentalidade. Em Málaga o estádio vai estar lotado, não é tão grande como o Dragão mas a euforia dos adeptos vai-se notar bastante durante o jogo, já foi assim na fase de grupos.

Miguel Lourenço Pereira disse...

Nightwish,

Acho que foi uma excelente arbitragem para os padrões europeus. As faltas do Antunes, sobretudo, são faltas que na Europa raramente dão cartão. O Iturra esteve a merecer o cartão minutos antes e lá o levou, mas os arbitros dos jogos europeus gostam de controlar ao máximo. Foi um árbitro dialogante, que deixou jogar, não deixou o jogo perder ritmo e no lance do golo e do eventual penalty decidiu o que os assistentes lhe indicaram. Nada a objectar!

Pyrokokus disse...

Grande jogo. Pena é ter sido só 1-0...
Fico apreensivo com alguns comentários sobre a falta de qualidades do VP, ou de alguns jogadores durante o jogo de ontem.
Vi uma equipa a cilindrar, vulgarizar outra que só foi a 1ª classificada no seu grupo do Liga dos campeões.
Acho que para alguns a vontade de dizer mal é mais forte que o orgulho de ver a equipa assim...

José Rodrigues disse...

Atencao q e' irrealista esperar um jogo parecido em Malaga.

Primeiro pq o objectivo das 2 equipas para esse jogo vai ser diferente. Segundo (e por consequencia) porque o Malaga vai arriscar muito mais e o FCP menos.

O FCP tem imenso merito no jogo de ontem mas em parte - em parte - o dominio foi consentido pela forma q o Malaga e o Pellegrini encararam este jogo.

Espero portanto um jogo muito equilibrado em Malaga, com a nossa baliza a passar por alguns calafrios (q nao passou ontem) mas com mais espacos para o nosso contra-ataque e ataques rapidos. A posse de bola vai ser provavelmente de 50/50, ou muito perto disso (o inverso do q aconteceu ontem - i.e. com o Malaga a dominar completamente - nao ira' acontecer, pq isso nao vamos deixar nem esta' no nosso ADN).

Isto nao sao favas contadas nem perto disso. Se calha do Malaga marcar cedo (o q nao tao irrealista como isso) podemos passar por um muito mau bocado, por exemplo. Precisamos acima de tudo da mesma atitude de ontem e de nao ter medo de atacar com varios jogadores, mesmo q se tenha mais cautelas q ontem.

Ate' pq como se viu ontem (mais uma vez), a melhor forma possivel de defender e' tendo a bola nos pes, de preferencia longe da nossa grande area...

Miguel Lourenço Pereira disse...

Caro Anónimo,

Em 1º lugar essa afirmação é peremptória porque eu quero que o seja. É a minha opinião pessoal, não vinculante, que pode parecer digna do Magalhães Lemos mas é a minha, e como tal parece uma verdade tão absoluta como a sua será para si. Uma coisa é discutir ideias outra é achar que se pode opinar pelos demais. Eu assino as minhas crónicas e comentários com nome e apelidos, não há confusão nem anonimato possível.

O Pellegrini é um treinador excelente, demonstrou-o no River Plate. Demonstrou-o no Villareal, um clube com orçamento de merda que levou ao 2º lugar da liga espanhola e ás meias-finais de Champions, o clube de uma cidade do tamanho de Guimarães, para os mais esquecidos, jogando um estilo de futebol muito similar ao do FC Porto actual mas sem jogadores que custaram 10 e 15 milhões ou uma estrutura presidencial de 30 anos de sucesso. O Pellegrini chegou a ombrear com o Barça de Guardiola até à última jornada da liga, algo que, por exemplo, Mourinho é incapaz de fazer em 2 dos 3 anos que esteve no mesmo posto, numa equipa em que nos últimos dias do mercado de Inverno fica sem Robben e Sneijder, titulares até então no seu esquema. E no Málaga, uma equipa que ainda não cobrou os salários de Novembro, mantém o 4º lugar da liga espanhola, humilhou futebolisticamente o Real Madrid, manteve um pulso com o mega-Barça e limpou uma fase de grupos bastante mais complicada que a nossa. Numa equipa onde Isco cresceu com ele, onde Julio Baptista esteve um ano e meio lesionado, onde Iturra foi recrutado por ele a um clube da 2º divisão, em que a única estrela que sobrevive da equipa passada é Joaquin, um veterano, e que sem Monreal, Cazorla e van Nistelrooy está a realizar uma época muito mais bem conseguida.

Claro que o VP não tem bons jogadores, claro que o FCP não paga mais de 10 milhões por laterais brasileiros, claro que o FCP como clube e cidade não é maior que o Málaga clube e o Málaga cidade para crer que o que um faz é equivalente ao do outro. O anonimato é porreiro porque permite afirmar imbecilidades sem nome e apelido. Ao menos as minhas imbecilidades vêm com assinatura!

Miguel Lourenço Pereira disse...

Zé,

A falta de eficácia existiu, mas sobretudo nos lances de bola parada. Tivemos 11 cantos e não aproveitamos nenhum. É uma área onde, na Europa, se decidem eliminatórias e espero que na Rosaleda haja mais eficácia nesse apartado porque tem razão Pellegrini quando diz que a vantagem na posse não se reflectiu em ocasiões. Chegados à grande área ou não rematamos - mérito do Málaga - ou rematamos mal, particularmente quando tocava ao Izmailov.

Miguel Lourenço Pereira disse...

Zé,

É perfeitamente possível perder a eliminatória.
O Málaga não deixa de ser uma grande equipa, joga em casa, com um onze muito mais ofensivo e dinâmico (Saviola, mais móvel, Isco no eixo central, Portillo/Duda/Eliseu e Joaquin mais abertos nas alas e com as linhas mais avançadas) e que sabe que só precisa de um golo para empatar a eliminatória. Teremos de ser mais cinicos, mais eficazes e procurar ter a bola o máximo de tempo possível porque eles, sem a bola, sofrem muito mais do que nós!

José Rodrigues disse...

Como ja' disse acho q o VP tem imenso merito no jogo bem conseguido de ontem. E acho tambem q tem vindo a melhorar bastante nos ultimos meses, e tem estado 'a altura do q se pede num treinador do FCP.

Dito isto, nao vejo nenhum escandalo nas opinioes menos abonatorias sobre VP q aqui li (mesmo q discorde no pouco merito q lhe foi dado no jogo de ontem por ex). Para comecar nao vi ninguem a pedir a sua cabeca; li q merece confianca ate' ao fim da epoca (deixando implicito q a sua continuacao depois disso e' algo a analizar daqui a uns meses).

Nao vejo nada de extraordinario nisso, sinceramente, e nao me parece q haja razao para querer discutir e decidir a px epoca ja' - ate' pq muito sinceramente nao me parece q haja um grande risco de ser "raptado" por um tubarao europeu no Verao q injecte urgencia numa renovacao de contrato ja'.

Basta-me constatar q neste momento esta' de pedra e cal e tem cumprido, e q daqui a uns 3 meses la' se fara' um balanco da epoca e ilacoes para a proxima pq ainda ha' muitos jogos a jogar. A continuar assim ha-de merecer sim senhor a renovacao, mas tb e' verdade q tem havido nesta epoca uma oscilacao entre o optimo e o mediocre (mas cada vez menos - q seja para continuar).

DC disse...

José, pois eu vejo.
A não ser que me consiga dizer o nome dum treinador que faria melhor que o VP perdendo a sua maior estrela no plantel, tendo o melhor jogador lesionado no jogo mais difícil do campeonato, etc...

O que me surpreende é que olhando à evolução da equipa, olhando às condições em que essa evolução tem surgido, ainda se questione essa continuidade. É óbvio, com ou sem título, que VP será o nosso treinador para o ano.
E será porque provou que o merece.

E medíocre José, a nossa equipa esta época nunca foi!

José Rodrigues disse...

"E medíocre José, a nossa equipa esta época nunca foi!"

?? Ja' tivemos um numero bem razoavel de jogos esta epoca em q o rendimento da equipa foi bem mediocre, carago: mais no inicio do q nos ultimos 2 meses (mas tb ha' um ou outro exemplo mais recente). Dito isto constato q nao ha' nenhum treinador q consiga sempre jogos bons, por isso ha' sempre algum "desconto" a dar.

"É óbvio, com ou sem título, que VP será o nosso treinador para o ano. E será porque provou que o merece."

Bem, PdC ja' disse muitas vezes q os balancos da epoca fazem-se... no fim da epoca. E eu concordo.

Se tivesse q decidir neste momento, diria q em principio VP e' para continuar. Mas quem e' q precisa de decidir neste momento, e quando ainda falta mais de 1/3 da epoca? Cada coisa a seu tempo.

Carlos Santos disse...

Sinceramente, já não há pachorra para comentários como este...

O VP não fez evoluir ninguém? Mas você começou a ver os jogos do Porto desde quando? Desde ontem? Só pode ter sido...

O VP tem uma excelente equipa? É verdade, tem uma excelente equipa construída à custa do seu trabalho!

José Rodrigues disse...

Eu estava a falar de "eficacia no remate" (q e' uma estatistica muitas vezes utilizada, por vezes de forma algo "cega").

Concordo q deviamos ter melhor aproveitamento nos cantos, ate' pq temos jogadores para isso (ja' agora e a proposito, era porreiro q como no andebol se pudesse meter o Maicon so' para os cantos por exemplo :-).

Dito isto, ja' estivemos melhor apetrechados no passado para marcar em cantos: a equipa inicial de ontem e' relativamente baixa (ainda mais com Atsu ou Defour em campo).

Carlos Santos disse...

A mim não me choca que critiquem o VP. O que me choca é que ainda surjam entre os adeptos frases do género "VP ainda não fez evoluir nenhum jogador" ou "ainda não mostrou competência para ser treinador do FCP". Isto sim é pura e simplesmente fechar os olhos à época extraordinária que estamos a fazer.

José Rodrigues disse...

A nivel individual ha' uns quantos jogadores q tem evoluido, parece-me inegavel. E parece-me claro q isso e' um misto de merito da equipa tecnica, tal como fruto natural da muita tenra idade desses jogadores.

Mas acima de tudo vejo merito em VP na evoluicao ao nivel de manobras COLECTIVAS: o fio de jogo hoje evoluiu imenso em relacao ao q eu via ha' uns 6-12 meses.

DC disse...

José, medíocre tem sido o Sporting. Só não acho que esteja a utilizar o adjectivo correcto, porque se assim for como classifica as épocas do Real Madrid, do Arsenal ou do Sporting?

Hélder disse...

É perfeitamente perceptível, numa das câmaras colocadas por trás da baliza do Málaga, que Varela, ao driblar o jogador do Málaga (Antunes) sofre um toque na sua bota direita. Mas não é por aí, pois ao contrário dos lances de fora de jogo, em que em caso de dúvida, as leis dizem para deixar seguir, nos lances de eventual grande-penalidade, na dúvida, nunca se assinalam.

José Rodrigues disse...

"Francamente más"?..

De qualquer forma eu estava a falar de jogos individuais, nao de "epocas". A epoca do FCP tem sido francamente boa, na globalidade.

O q nao invalida q tivemos um numero razoavel de jogos francamente mediocres (e um ou dois claramente "maus"), q e' o q estava em discussao.

Anónimo disse...

Bom, se estão muito felizes com o trabalho do Vitor Pereira, ainda bem.
Eu gosto de ser um pouco mais exigente. Com certeza uma deformação na minha personalidade.
Já agora visto que sou um pouco distraído, quem é que Vitor Pereira fez evoluir táticamente?
Que jogadas de bolas paradas defensivas e ofensivas tem visto, que mostra efectivamente que houve trabalho?
Quais os jogadores que tem melhorado nos cruzamentos, não fazendo já cruzamentos para o além na area?
Com certeza que todas estas perguntas tem uma resposta evidente.
Infelizmente as minhas limitações, não permitem ver o obvio.
Tirando o triangulo, Fernando,Moutinho,Lucho que parece que jogam de olhos fechados, que outro grupo de jogadores, ou de combinações tem dado bom resultado?
A não ser, que tenha que acreditar por decreto.
O Vitor Pereira é muito bom e basta!

Rui Miguel

João disse...

Ao intervalo? Não sei onde o Málaga foi buscar 35% de posse de bola na 1a parte, praticamente não devem ter tido a bola mais de 10segs seguidos!

João disse...

De acordo. Certamente que há uma evolução individual marginal (mais notória em casos isolados, Defour p.e.) mas a principal melhoria que VP introduziu foi ao nível da manobra colectiva.

João disse...

A primeira falta do Antunes nesse lance é amarelo em qualquer país do planeta, ponto. A segunda nem falta é porque o Moutinho salta sobre ele, mas não deixa de ser uma entrada perigosa, livre directo sem qualquer margem de dúvida. Uma arbitragem dialogante é diferente de uma arbitragem permissiva. Se um jogador trava um contra-ataque deliberadamente como o Júlio Baptista fez, é amarelo sob qualquer interpretação das regras.

ℙΣ₦₮∀ ➀➈➆➄℠ disse...

ok.
o Vítor Pereira é mau, não faz evoluir jogadores, etc. e tal.

assim sendo e porque em Março teremos eleições, pá:
formem uma lista e apresentem-se a eleições, já que se consideram mais sabidolas do que quem gere o clube há mais de trinta anos.
apresentem lá nomes de treinadores com mais experiência e com o guito suficiente para os pagar ao final do mês; apresentem lá nomes de jogadores mais evoluídos para o clube - e com a premissa anterior presente; e tudo o mais que acham que está mal.

é pá, desculpem lá mas já não há pachorra para a leitura de tanto negativismo e de tanta crítica destrutiva - inclusive quando fizemos um grande jogo ontem.

ps:
com adeptos assim quem precisa dos nossos "amigos" lampiões...

Anónimo disse...

josé, medíocre é uma palavra muito forte. nunca fomos medíocres esta época. nem mesmo nas derrotas de braga e paris.

Rui Anjos (Dragaopentacampeao) disse...

Bela exibição num jogo de uma só via, em função da asfixia do futebol portista que obrigou o Málaga a recuar no terreno durante toda a partida.

O resultado pela diferença mínima tem a ver com a falta de eficácia no remate. Izmaylov perdeu um golo quase certo, no início da segunda parte, quando bem colocado, perto da baliza, meteu mal o pé e a bola perdeu-se escandalosamente pela linha de cabeceira.

Gostei de toda a equipa, que actuou ao seu melhor nível, banalizando um adversário que tinha dominado o seu grupo, com Milan e Zenit. Não posso porém deixar de destacar dois nomes que foram enormes: Alex Sandro e João Moutinho, curiosamente os protagonistas do golo.

Um abraço

Anónimo disse...

Carissimo josé,

Concordo a 100% com os vários posts que escreveu.
A minha intenção não era criticar o Vitor Pereira, era apenas fazer uma chamada de atenção para não embarcarmos em sonhos e fantasias, muito ao gosto de outras agremiações.
E se tenho algo a dizer, acho que esta é a altura oportuna, visto que a equipa respira saúde como se viu, e o Vitor Pereira goza e bem de noteriadade, por ter conseguido guiar a equipa até aqui, com expectativas altissimas.
Por isso acho que alguns reparos numa fase de euforia, faz sempre bem.
É o que eu faço com os meus filhos. Quando tudo corre bem, lá estou eu para os criticar e chamar atenção. Para limar o que precisa ser limado. Quando as coisas correm mal, faço o contrário relembro-lhes todos e mais alguns fatores positivos pelos quais se tem de orgulhar.
Posto isto, devo dizer que o Vitor Pereira tem interpretado a rotividade e motivação de uma equipa de 20 a 22 jogadores de uma forma excepcional. Especialmente porque acho que este ano temos um plantel um pouco curto nas posições de meio campo. Por exemplo, tivessemos nós Deco meio velhote, e este podia alternar com Lucho. Cada um uma parte! Claro que ainda teriamos de pensar como gerir os egos de cada um.
Depois Vitor Pereira, tem implementado e bem um modelo de pressão. Claro que tem resultado melhor em grande jogos, como o da supertaça contra o Barcelona, sempre contra o Benfas, também o ultimo jogo em Guimaraes, e este contra o Málaga são os melhores exemplos. Depois teve o mérito incrivel de vencer um campeonato em que não teve um avançado centro de jeito (Kleber/Manko), e conseguir fazer de Hulk um jogador jeitoso, potentoso a atacar já o era, mas com algumas preocupações para a equipa, foi uma faceta da responsabilidade do Vitor Pereira.
Se não é ver com tem evoluido na Russia sem um treinador à altura.
Por ultimo comparativamente prefiro um Vitor Pereira em evolução no FCPorto que um estrangeiro qualquer, ou o mestre da tática Jorge Jesus (por muitas virtudes que esse possa ter). Mas quanto a essa análise como disse e bem, só devemos ter no fim da época.
Obrigado pela atenção.

Rui Miguel

Anónimo disse...

Oh pá, eu sou um bocado limitado, por isso diz lá quem escreveu neste Blog que o Vitor Pereira é mau?
Ao dizer que não fez evoluir jogadores, pode ser por três motivos:
a) Os jogadores quando chegaram ao Porto já tinham uma boa dose de evolução tática.
b)Por serem jogadores novos, ainda não atingiram uma fase de maturidade notória, mas estão a interiorizar processos, que ainda não estão total ou parcialmente expostos.
c) o Treinador pela sua juventude (...Santa Clara, Espinho, adjunto do Porto,Treinador principal do FCPorto, Treinador principal do FCPorto)está a desenvolver outros processos do treino, tal como as dinámicas colectivas e motivacionais. Controle e gestão do esforço fisico ao longo de uma época e implementar um modelo de jogo. Por isso ainda não chegou a fase concreta de melhorar o perfil individual dos jogadores.
Foi isso uma critica tão feroz que me faz logo "amigo" das galinhas?
Portanto segundo o teu entender, quem não disser tudo bem é contra nós (FCPorto).
Bem, na minha vida já passei da fase do preto e branco. Agora é tudo a cores e muito em breve a 3D!

Cumprimentos

Rui Miguel.

João disse...

Moreirense em casa, entre outros, foram jogos miseráveis, nem a medíocres chegaram.. O que não invalida que a equipa já tenha estado a anos luz disso em diversos jogos.

Pedro Ramos disse...

Bom resultado o que a equipa conseguiu ontem. Numa eliminatória 1-0 é sempre um bom resultado.
O jogo foi globalmente bem conseguido e a equipa demonstrou que este sistema pode resultar na europa.
VP tem conseguido que a equipa evolua neste sistema, e hoje somos de facto muito bons na transiçao defensiva e na pressao ao adversário (mérito total para VP), mas continua a dar a ideia que muitas vezes a posse de bola é um fim em si e nao um meio para alcançar algo.
Será que sou tao "estupido" por pensar que tanta posse e tanto dominio acabam quase sempre por saber a pouco. É que se esmiuçar-mos o jogo faltam oportunidades de golo que espelhem esse domínio, fico sempre com a impressao que apenas fizemos metade do trabalho.
Eu sei que hoje em dia questionar qualquer coisa que seja somos logo apelidados de anti-qualquer coisa, mas parece-me curto quanto vejo tantos adeptos a elogiarem a equipa apenas porque esta nao permitiu o adversário ter oportunidades de golo, é que para mim esse nao deve ser o principal objectivo do nosso jogo, pois se assim fosse poderiamos até adoptar uma táctica tipo catenaccio.
Sei que nao é fácil jogar contra adversários que se fecham a sete chaves, mas se queremos apostar neste sistema temos de ter consciencia que em 90% dos jogos isso vai acontecer, daí ser necessário mais trabalho para contornarmos esse obstáculo.
Sobre os jogadores todos estiveram globalmente bem, embora tenho que destacar pela negativa Danilo, por um pequeno grande pormenor, a completa falta de capacidade em fazer um centro, defeito que infelizmente nao é novo, e que precisa de muito mas mesmo muito trabalho.

DC disse...

Quem é que evoluiu tacticamente com o VP? TODA A EQUIPA!
Quem não evoluiu? Iturbe e talvez Kelvin

Bolas paradas? Como é que marcamos na Luz? E em Guimarães? assim de repente até arrisco dizer que somos a equipa com mais golos de bolas parada no campeonato...

Bolas paradas defensivas? Isto já é ser ignorante...

O Alex Sandro jogava assim, tal e qual no Santos. O Danilo também, apesar de até jogar no meio-campo, mas não aprendeu nadinha aqui.
O Mangala veio ensinado de Liége, o Maicon que enterrava com o AVB é exactamente o mesmo de agora, o Izmaylov anda a repetir as exibições do Sporting, o James aprendeu a jogar a 10 no Fifa 13.

O Sr. Rui Miguel ao menos vê os jogos? ou baseia-se no relato da bola e depois tira as conclusões?

Nightwish disse...

A taxa de 20+% de desemprego real (e muito acima no norte), o aumento desbragado da precariedade e a certeza de pioria da situação em 4 mil milhões de euros terão alguma coisa a ver com isso.

Nightwish disse...

No resumo referiram 61%. São diferenças extremamente notáveis em campo, é a diferença entre se conseguir atacar e não se chegar a sair do meio campo, exceptuando num contra-ataque.

Nightwish disse...

"Mas você tem visto os jogos? Este é, colectivamente, o melhor Porto desde Mourinho!"

Tenho dúvidas, não acho que o plantel esteja perto do de AVB e que portanto dificilmente jogará melhor.
Não deixa de haver um grande mérito do VP, a entrada em jogo quase sem jogadores em posição fixa foi estonteante até para quem só via o jogo.

Nightwish disse...

MLP,

então porque é que o FCP não usou as mesmas armas para intimidar e cansar o adversário?

Nightwish disse...

Sacado de outro site:

"Medíocre significa estar na média entre dois termos de comparação: entre o bom e o mau, entre o pequeno e o grande, etc. É um termo derivado de mediano, médio. No entanto, a generalização do termo adquiriu conotação negativa, muitas vezes empregada como insulto.

O adjetivo medíocre é normalmente utilizado para qualificar aquilo que está abaixo da média, que possui pouco valor, pouca qualidade, algo ordinário e insignificante."

LC disse...

O moutinho foi um gigante, não acho que o jackson tenha feito um jogo razoavel sequer. O mais importante é a equipa jogar realmente como equipa, e isso foi o q sucedeu, por isso o melhor jogador em campo para mim foi o Vitor Pereira. Critiquei-o varias vezes mas começo a dar a mão à palmatoria, o homem é muitissimo competente. Considero penalti sobre o Varela e também sobre o Jackson.
Abraço e mts parabéns pelo Blog

José Rodrigues disse...

Nao vamos aqui gastar resmas com definicoes de semantica, mas a minha definicao de "mediocre" e' intuitiva para quem tenha tido avaliacoes na escola.

Numa forma sucinta, a minha "escala" e' tao simples como isto, e penso q bastante consensual:

miseravel < mau < mediocre < razoavel < bom < excelente

Sim, "mediocre" esta' mais perto de "mau" do q "bom" no entendimento comum. E...? Era precisamente esse o meu ponto: acho convictamente q ja' fizemos um numero bem razoavel de jogos mediocres esta epoca (uma dezena ou perto disso; 1/3 dos jogos, digamos, grosso modo). Alguns desses ate' ganhamos, outros nem por isso.

E sinceramente nao tenho pachorra para os discutir um-por-um, quem quiser concorda e quem quiser discorda... nao vale a pena esmiucar os jogos todos para esta discussao.

ℙΣ₦₮∀ ➀➈➆➄℠ disse...

@ Rui Miguel

1)
« por isso diz lá quem escreveu neste Blog que o Vítor Pereira é mau »

«Oh pá», eu não vou apontar nomes; lê os comentários a este post, interpreta-os e tira as tuas conclusões, como eu o fiz.
mas, desde já te informo - porque, como o afirmas, és «um bocado limitado» -, que não me refiro só e em exclusivo ao post de hoje. eu "não caí de pára-quedas" neste blogue hoje...

2)
a crítica à «evolução dos jogadores» foi feita porque há muitos comentadores neste espaço que consideram que gerir um clube é igual a jogar play station. não o é, de todo!
daí a minha indignação e a sugestão de darem a cara nas eleições.
porque o escrevi? novamente te peço para (re)leres os comentários e os posts, que não só os de hoje, para tirares as devidas conclusões...

3)
decorrente do ponto anterior, os factores que apontas, «Oh pá», até podem ser pertinentes; porém e como não estou presente em todos os treinos da equipa, nem conheço o balneário da minha equipa de sonho "por dentro", não teço comentários nesse sentido, pois não passam de pura especulação.
agora, é um facto que este treinador, tão criticado pelos portistas - inclusive por mim, num Passado recente -, tem lançado alguns nomes na equipa principal em posições fora do seu "contexto habitual" (Mangala, Defour, Maicon). e, apesar das críticas, tem apostado em jogadores jovens da formação (Kelvin, Atsu, Abdoulaye, Castro).
são factos que se registam (afirmo eu, com agrado. contudo, ainda há quem neles veja algum desdém...)

4)
« na minha vida já passei da fase do preto e branco. Agora é tudo a cores e muito em breve a 3D! »

«Oh pá», fixe para ti! folgo em saber que acordaste para a Vida! eu já o fiz há algum tempo, mas não me vanglorio de tal - numa situação de afirmar que "o meu Portismo é maior do que o teu". são posturas...

5)
« Portanto segundo o teu entender, quem não disser tudo bem é contra nós »

depende do ponto de vista e do conteúdo da crítica.
como já o afirmei, gerir um clube não é igual a fazê-lo na play station. portanto, nas críticas destrutivas, sim, sou «feroz». penso que estou no meu pleno direito, ou não estarei? apesar de tudo, ainda há Democracia, certo?

cumprimentos (nada «limitados»)
Miguel | Tomo II

Miguel Lourenço Pereira disse...

Nightwish,

O FCP intimidou e cansou o adversário...com a bola, com o desarme imediato, com o pressing, asfixiou-os por completo. É preciso entrar duro para deixar o adversário cansado e intimidado? Não sabia!

Anónimo disse...

Como ontem comentei aqui na "reflexão" o Porto não só ia dominar como ia ganhar com facilidade. Infelizmente a superioridade não foi concretizada em golos. Quem quis fazer deste Málaga uma grande equipa, só o fez por ignorância da sua real valia, ou então, porque só olhou para a sua classificação na liga espanhola e para a sua carreira na liga dos campeões. Mas na verdade não conhecem as limitações do Málaga. É que nem sempre uma boa carreira é sinónimo de uma grande equipa.

Pedro Góis

Anónimo disse...

Caro RBN completamente de acordo com a sua análise.

Quem não sabe, ficou a saber, que este Málaga é uma equipa constituida por jogadores lentos e algumas como o Joaquim, Saviola por exemplo já não aguentam dois jogos por semana. Assim os 50% do james foram idênticos aos 100% dos jogadores do Málaga.

Pedro Góis

Bernini disse...

Mas que exagero... a equipa sem dúvida teve um dominio avassalador, teve uma entrega excepcional, mas as oportunidades foram escassas, continua a haver muita indefinição no último terço do terreno. Quantas defesas dificeis fez o Caballero?? Foi muita quantidade e pouca qualidade...

Anónimo disse...

Sou ferrenho, mas não sou cego. Não há penalti e o golo é marcado em fora de jogo. Mas o que interessa é que ganhámos. São as vitórias que ficam para a história e não os erros dos arbitros.

Pedro Góis

Anónimo disse...

Eu sou um apoiante incondicionado de Vitor Pereira. E acho que o VP é melhor que o Pellegrini, até prova em contrário. Mas estou de acordo com o raciocino do MLP e não vejo contradição nenhuma da sua parte.

Anónimo disse...

Repito aqui o que já escrevi ontem. O Porto é muito superior ao Málaga. Mas o Málaga não é uma grande equipa. È uma boa equipa, bem orientada e com alguns bons jogadores. Não é por ter vencido o Real de Madrid ou empatarem com o Barcelona que faz deles uma grande equipa. Diria que o Málaga está para a liga espenhola como o Paços de Ferreira está para a liga portuguesa.

Pedro Góis

Anónimo disse...

Caro MLP para mim Vitor Pereira e o FC Porto são muito superiores ao Málaga de Pellegrini. E assim deixei bem explicito num comentário que aqui deixei e comparei a equipa sector a sector do Porto com as suas ideias em relação ao mesmos sectores do Málaga.
Mas dito isto, digo que concordo em tudo o resto com o seu comentário. O investimento em jogadores pelo FCP são muito superiores aos efectuados pelo Málaga.
E a estrutura do FCP é muito superior ao Málaga. Agota quem supervalorizou este Málaga foi o MLP e não eu.

Um abraço do Pedro Góis.

Miguel Lourenço Pereira disse...

Nightwish,

Provavelmente em Espanha, onde o desemprego ultrapassa os 25%, onde na Andalusia está em valores bastante maiores, onde a precaridade é tremenda, a Rosaleda estará vazia!

Anónimo disse...

Só tenho que concordar com o JR e o MLP. Muito dominio e muito poucas oportunidades reais de golo. Só acrescento que a pressão do Porto sobre o jogadores do Málaga foi enorme, mas reconheço também que eles jogaram a menos de 20 a hora, o que tornou essa pressão mais sufocante do que era de esperar. Já escrevi aqui e repito o Málaga não é uma grande equipa é sim um equipa muito bem montada e orientada pelo Pellegrini (aqui estou totalmente de acordo com o MLP), mas ontem também reconheço que esteve um pouco abaixo das sua verdadeiras potencialidades, e no caso da velocidade, não foi por mérito do Porto e de VP, mas sim porque demérito deles. Já os vi imprimiram ritmos bem mais altos que os de ontem praticados.

Pedro Góis.

Anónimo disse...

"estrelas do Málaga"!!!!

Quais estrelas???

Só se for o Isco. Mas mesmo esse é muito inferior ás nossas estrelas.

Pedro Góis.

Anónimo disse...

Se não eliminarmos sem espinhas este Málaga. A minha opinião sobre o Vitor Pereira muda na hora. Temos equipa e jogadores para fazerem lá o que fizemos cá. Tudo bem que não sejamos tão sufocantes como fomos ontem, para isso basta o Málaga dar só mais um pouco de velocidade ao seu jogo. Mas para mim já estamos nos quartos de final.

Pedro Góis

Bluesky disse...

Esta crónica faz-me lembrar a estória da coruja e da águia onde a coruja pede á aguia que não lhe coma os filhos que são faceis de reconhecer: são muitos bonitos!!!!
Francamente se esta é a melhor exibição do FC PORTO esta epoca, então o jogo com o Braga lá para o campeonato, o jogo com o PSG cá para a Champions, e até mesmo o empate com os avermelhados foram o quê????

Miguel Lourenço Pereira disse...

Pedro,

Eu não sobrevalorizei o Málaga, continuo a dizer, palavra por palavra o que disse. É uma equipa da qual vi todos os jogos disputados nos últimos dois anos e este foi, com diferença, um dos piores. Isso não faz uma boa equipa má equipa. Tem um mérito tremendo o que o FCP fez, o que o VP fez, o que os jogadores fizeram, mas dizer - como li acima - que o Málaga é o Paços da liga espanhola é provavelmente o comentário mais ignorante da história do RP.

Nightwish disse...

"Sim, "mediocre" esta' mais perto de "mau" do q "bom" no entendimento comum. E...? "

E havia quem estivesse a dizer o contrário, quando isso está errado.