sexta-feira, 1 de fevereiro de 2013

SMS do dia

O FC Porto comprou 70% do James em Julho de 2010. Meses depois decidiu alienar 35% desses 70% à Gol Football Luxemburg pelo valor fabuloso de 2,55 milhões de euros. Um valor praticamente insignificante, se olharmos para o que se tem gasto em jogadores bem menos importantes!
Dois anos e uns dias depois, o FC Porto volta a comprar esses 35% do passe à mesma agência mas por uns incríveis 8,75 milhões de euros. Pelo caminho perderam 5 milhões de euros só num jogo de percentagens e o jogador que foi contratado 5 milhões ao Banfield acabou por custar 14 milhões.

Se isto não é um exemplo de péssima gestão financeira, não sei o que possa ser!

98 comentários:

.:GM:. disse...

Não é caso único. Atente-se ao caso do Moutinho. Infelizmente, temos demasiados mamões dentro do clube. Estas transferências entre fundos e clube, que vão e vêm não fazem sentido nenhum. Adivinha-se a venda do Moutinho e do James no próximo Verão a avaliar por estas movimentações, vendas essas que darão muito dinheiro ao clube, mas infelizmente já se começam a encher os bolsos de um pequeno grupo que continua a mamar à custa do FCP. Isto não é péssima gestão financeira, é fartar vilanagem e uma pouca vergonha.

Lino Oliveira disse...

Não aconteceu uma coisa semelhante com o João Moutinho?

Miguel Lourenço Pereira disse...

Sem dúvida, o caso do Moutinho é menos flagrante, de base já custou mais de 10 milhões, era um jogador com mercado a nível europeu e de valor reconhecido. Mas o James foi vendido - e é um grande, grande jogador - como mais uma pérola descoberta pela SAD e comprada por tuta e meia que depois fará o clube rico. E custou mais, com estes jogos, como o próprio Moutinho.

É nestes negócios que se tem perdido muito do dinheiro deixado pelos negócios de Falcao, Hulk e companhia. Dinheiro que não chega para reforçar a equipa ou evitar saídas precipitadas. É nisto que as contas se começam a descontrolar e o comportamento da cúpula da SAD continua exactamente o mesmo!

Antonio Silva disse...

Não acho isto tão escandaloso quanto isso. O James em 2010 não valia o que vale agora, como é óbvio. Tanto o FC Porto como a Gol Luxemburgo viram o valor do seu activo (o jogador) valorizar-se. Porque raio é que a Gol Luxemburgo iria vender a percentagem do passe que detinha do James pelo mesmo valor que compraram? Seja ao Porto seja a quem for. A Gol Luxemburgo ao comprar parte do passe do James partilhou do risco de investimento inerente a uma transaccão desta natureza.

Filipa Moreira disse...

Queriam que o fundo vendesse por 1milhão? a venda da percentagem foi feita meses após a sua contratação, o James nem sequer calçava...normal que tenha sido feita por valores baixos.
Agora o clube quer reaver essa mesma percentagem tem de pagar, obvio, mas também quando vender (acho que será em Junho) 90% do valor entra nos cofres do FCP (acredito numa venda por valores altos)!

As vezes ganhamos outras vezes perdemos, vejam o caso do Walter, que alienamos 25% do passe por 2,1 milhões...ficamos claramente a ganhar, porque o jogador desvalorizou!

Miguel Lourenço Pereira disse...

António,

Ninguém pensava que a Gol fosse vender pelo mesmo valor, eu não tenho problemas com a Gol e a sua forma de fazer lucro. Tenho é problemas com uma SAD irresponsável que vende 35% de um passe a 2,5 milhões de euros, valores insignificantes num jogador com muito potencial, para demorar 2 anos a recomprá-lo por mais do triplo! Podiam tê-lo comprado em Julho de 2011, depois da final da Europe League, quando já todos sabiamos que depois do Falcao e do Hulk, o James era o senhor a seguir pelos tubarões europeus!

JNorton disse...

Uma pergunta.
Alguem sabe quem detem por participaçao indirecta o GOL Football Luxemburg ?
Nao se preocupem.
Eu respondo.
O Presidente.
Cumprimentos
JNorton

RBN disse...

Penso que tem a ver com o fair-play financeiro que o micaela platinada quer introduzir nas competições européias, acabando com os tais fundos e negócios obscuros com os mesmos.

Resumindo, é medo do platini.

Diz o blog sou portista com orgulho que:
"Depois de Moutinho... o James...há dinheiro fresco no Dragão...Já não sei se isto é para precaver possíveis vendas ou a ameaça da UEFA de proibir fundo de jogadores..."

Deve ser isso...

Anónimo disse...

Abaixo a sad e seus administradores com os seus negócios ruinosos...venha dai o Godinho e barrosos, esses é que são bons!!!

Miguel Lourenço Pereira disse...

Cara Filipa,

Ninguém está a questionar a Gol. Fizeram o seu trabalho muito bem!
Quando a SAD vendeu esses 35% (ficando com um total do passe do JR de 35, algo à Sporting), ele já começava a ser utilizado por AVB. Podiam ter comprado em Julho do ano seguinte, podiam tê-lo comprado em Dezembro do ano seguinte mas foram esperando até que o JR fosse um dos jogadores mais procurados da Europa.

Se isso não é gestão deficiente, digam lá o que é?

Anónimo disse...

Se calhar não havia €...nesse verão contratamos Danilo e Alex Sandro! Eu prefiro esperar e ver por quanto vendemos o James, do estar já atacar e criticar!!!
Porque se fizermos as contas ao comprar 35% do passe por 8,75M o passe foi avaliado em 25Milhoes... Se o Porto o vender por valores superiores (eu acredito que sim) esta operação só trouxe ganhos!!!

Miguel Lourenço Pereira disse...

RBN,

Essa realidade tem a sua lógica. Mas nem é oficial, nem vai ser implementada na próxima época e esses dois jogadores para o ano não devem estar no plantel. Isto não é medo do Platini, isto é negociata pura dos gestores mais podres que se sentam no Dragão!

Miguel Lourenço Pereira disse...

Anónimo,

Só o dinheiro da venda do Falcao e da cláusula de rescisão do AVB pagavam perfeitamente essa percentagem. E que tenham contratado dois jogadores brasileiros pelo que se contratou, quando se arriscavam a perder 5 milhões (metade de um desses jogadores) em alguém como o James, só me faz pensar que os gestores são ainda mais idiotas do que pensava.

É preciso ser-se um pouco lorpa para pensar que esta operação traz ganhos. Um pouco cego, porque se em vez de pagar 8,75 se tivessem pago 3 milhões, então a operação traria ganhos de verdade!

É impressionante como há tantas palas nos olhos!

Filipa Moreira disse...

Preferias continuar apenas com 55% do seu passe? Veja lá o que ganharíamos numa futura venda...
Palas porquê? Você está a insinuar que o clube não comprou mais barato porque não quis, não acha que são acusações demasiado graves?

helder disse...

Boas
se no final da epoca forem vendidos..por exemplo o james por 40 milhoes.o porto nao ganha uma percentagem maior do que se nao tivesse conprado os 35% que faltavam? parece me que sim! quanto ao moutinho a mesma coisa..nao entendo estas criticas antes de se ver o resultado a medio prazo.o porto tb vendeu os direitos do walter a 1 fundo por 2 milhoes e tal..tendo em conta o que ele rendeu em campo depois foi um mau negocio?

José Rodrigues disse...

Antes de mais algumas correcoes/factos adicionais por ordem cronologica, usando apenas os R&Cs e comunicados oficiais como "muletas":

1) o FCP comprou inicialmente 70% do passe mas ainda em 09/10, nao em Julho de 2010

2) 10% do mesmo foram imediatamente "cedidos" a uma 3a parte (a troco de dinheiro, e quanto, ou anulacao de uma divida, ou como hipotetico mero favor... nao se sabe). Ou seja, a 1 de Julho de 2010, segundo a SAD tinhamos 60% do passe.

3) Em 2010/11 (mais concretamente em Maio de 2011) compramos 30% do passe 'a Convergence Capital NV (???) por 2.35M.

4) Tambem em 2010/11 (nao se sabe em que mes ao certo porque nao houve comunicado nem e' mencionado no R&C) vendemos 35% do passe 'a misteriosa Gol Luxemburgo por 2.5M.

5) No deve e haver dos pontos acima, chegamos a Julho de 2011 com 55% do passe (70-10-35+30).

6) Com esta compra agora (8.75M - mais provaveis comissoes num valor desconhecido, que ficaremos a saber apenas no R&C em Out/Nov - por 35%) passamos a ter 90% do passe.

José Rodrigues disse...

Apos as clarificacoes, reflicto que de um curto SMS ha' materia para pelo menos 3 perguntas bem distintas a discutir:

1) Fez sentido vender 35% por 2.5M em 2010/11?

2) Fez sentido comprar agora os mesmos 35% por 8.75M (mais eventuais comissoes de intermediacao)?

3) Quem detem a Gol Luxemburgo?

Carlos Santos disse...

Mais uma vez o raciocínio do Miguel Lourenço Pereira é sempre o de alguém que fala "à posteriori"...

Se a SAD não tivesse vendido essa percentagem à GOL, provavelmente não teria dinheiro para ter contratado o James e manter o seu salário, porque outra razão teria a SAD então que alienar esses tais 35%? O que é que preferia, ter ficado sem o James e tudo o que ele já nos trouxe a nível desportivo?

Miguel Lourenço Pereira disse...

São as acusações que faço, sem papas na língua.

O FC Porto não tinha necessidade de vender 35% do passe a um fundo amigo. Mas vendeu.
O FC Porto não tinha necessidade de esperar dois anos para recomprar esse 35% do passe (quando recomprou os 30% que originalmente não eram nossos por valores muito mais lógicos), e dar tempo ao fundo que o jogador se valorizasse. Mas esperou.
O FC Porto não tinha necessidade de fazer de um negócio genial, de 8 milhões de euros a 100% em Julho de 2010 se transformar num negócio de 15 milhões dois anos depois.

Continuo a não entender como há quem diga que ganhariamos pouco numa venda futura com 55%. Claro que ganhariamos pouco, mas se tivessemos o 100% que deviamos ter tido quando se alienou os 35% por valores ridiculos, não se tinham perdido 5 milhões pelo caminho e ao lucro da venda futuro - 30, 40, 50 milhões, juntamos esses 5 milhões.

Mas claro, como esses 5 milhões ficam entre amigos, são trocos para a SAD e para os seus fieis seguidores. E entretanto o basket fechou. Mas aqui não passa nada!

José Correia disse...

Complementando o comentário anterior do José Rodrigues...

Em 06/07/2010, a FCP SAD comprou 70% do passe do James por 5,1 M (significa que 100% do passe foi avaliado em 7,285 M).

Em 15/10/2010 (cerca de 3 meses depois), a FCP SAD negociou/vendeu 35% do passe por 2,55 M.
Ou seja, nesta operação não houve valorização, nem desvalorização do passe.
Penso que não haverá nada a dizer.

Posteriormente...
Em 17/05/2011, a FCP SAD recomprou 30% do passe por 2,25 M (significa que 100% do passe foi avaliado em 7,5 M).
Ou seja, nesta operação houve uma muito ligeira valorização do passe.
Na minha perspectiva, foi um bom negócio para a FCP SAD porque, após a sua 1ª época em Portugal, James estava valorizado (apesar de muito jovem, não teve problemas de adaptação e confirmou que era craque - ver Final da Taça 2010/11).

Finalmente...
Em 01/03/2013, a FCP SAD recomprou 35% do passe por 8,75 M (significa que 100% do passe foi avaliado em 25 M).

Por que razão, nesta altura, a FCP SAD investiu 8.75 M em 35% do passe?
Penso que será por a SAD ter fortes indicações de que, provavelmente em Junho, o James irá sair por, pelo menos, 25 M.
Ora, se o James for vendido por mais de 25 M (um valor na casa dos 30 M não me surpreenderia), significa que a FCP SAD também irá ter lucro nesta última tranche que adquiriu.

Quem nos dera a nós, que todos os jogadores comprados pela SAD proporcionassem este nível de mais-valias.

E, nas contas finais, também convém incluir o rendimento desportivo do jogador, o que, no caso do James, é absolutamente indiscutível.

Miguel Lourenço Pereira disse...

Helder,

Digo e repito.
O FC Porto com 100% ganha mais numa venda do que 65%. Isso é La Palisse.
Mas também é La Palisse que o FC Porto com 100% - antes de alienar 35% por 2,5 milhões e recomprá-los por mais 5 milhões - também teria sacado O MESMO que vai sacar agora, menos esses 5 milhões perdidos. Estamos entendidos?

E quanto a comparar o Walter com o James - que só era campeão argentino e internacional colombiano, coisa que o Walter não era, e que cinco meses depois da venda dos tais 35% foi fundamental para ganhar a Europe League, a Taça e a Liga só diz mais da incompetência da SAD do que vocês querem vender. E com o Moutinho, que já era um jogador com mercado de 15 milhões quando chegou ao FCP, então aí é mesmo caso para desistir de querer explicar coisas com nexo!

Pereira Gil disse...

Boas,
é normal agora estarmos todos aqui a questionar estas operações de gestão financeira que cada vez mais se transformam numa complexidade que a maioria não entende. A Porto SAD , quando vende percentagens de passes é para fazer face a tesouraria a curto termo! A nossa gestão é baseada no risco, em comprar e vender com mais valia, mas nos ultimos anos o custo com o pessoal tem vindo a aumentar significativamente o que de uma parte até é normal para se poder incentivar um jogador a assinar pelo Porto! Por isso não vejo nada de anormal neste tipo de operações, e de uma certa forma ainda bem que o compramos mais cara , quer dizer que o jogador se valorizou!!

Miguel Lourenço Pereira disse...

Na mouche José Rodrigues.

Essas são as perguntas importantes e para a primeira a resposta é claramente não.

Para a segunda a resposta é, inevitavelmente sim porque se cheira negócio em Junho mas, com o matiz, de que essa compra deveria ter sido antecipada há mais de um ano.

A resposta da terceira fica para os amigos que acham que isto são grandes negócios e que a gestão da SAD é limpa e pensa só no bem do clube, descobrir!

José Correia disse...

A Gol Luxemburgo ao comprar parte do passe do James partilhou do risco de investimento inerente a uma transaccão desta natureza

É isso mesmo.
No caso do James, a coisa correu bem e ganharam dinheiro.
Mas, por exemplo no caso do Walter, quem comprou à FCP SAD 25% do passe, fez um mau negócio.

Miguel Lourenço Pereira disse...

Os dados estão certos, mas as perguntas são as que o Zé Rodrigues faz:

a) porquê vender os 35% por tão pouco, trocos neste mundo, mas que custariam caro - e a SAD das duas uma, ou já o sabia (o que é provável) ou não fazia a minima ideia (o que é não saber a qualidade do próprio jogador que o AVB começava já a lançar, o que é pior).

b) porque não recomprar os 35% logo em Junho de 2011, quando as perdas seriam insignificantes a não ser para favorecer os amigos do fundo

c) porquê escolher este fundo em concreto para fazer negócios!

Miguel Lourenço Pereira disse...

José,

Por isso mesmo eu espero que nos gabinetes do Dragão haja alguém que saiba um pouco de futebol e saiba distinguir, à partida, entre o Walter e o James Rodriguez. Porque quando chegaram os dois, não vinham com a mesma base, nem com o mesmo portolio nem sequer com o mesmo mercado.

O James era internacional colombiano, era campeão argentino e figura chave do título do Banfield, com mercado em Espanha, França e Itália. O Walter era um dos muitissimos avançados brasileiros que marcam uns golos, saltam para a Europa e ou acabam por esse Mundo fora ou dão um clique e tornam-se jogadores a sério. Com o Walter podia haver um negócio de risco, agora com o James, é muito mais complicado perspectivar essa realidade!

José Rodrigues disse...

1. "Fez sentido vender 35% por 2.5M em 2010/11?"

Eu compreendo, teoricamente falando, que em alturas de aperto faz sentido alinear uma % minoritaria do passe de alguns jogadores, se for por valores interessantes.

No entanto e' discutivel se e' preferivel isso a apertar o cinto noutras coisas. Por exemplo: conmpras de passes. Na mesma epoca em q vendemos esses 35%, gastamos por outro lado 6.8M em 50% do passe do Walter e acima de tudo gastamos - e isto em Maio de 2011, pouco antes do jogador ser dispensado - 2.5M nos 50% q nao detinhamos do Sapuranu.

Coincidencia das coincidencias, o valor q encaixamos na venda de 35% de James foi exactamente o mesmo que gastamos na compra parcial do passe do Sapunaru (jogador q ja' era nosso). Sapuranu que como disse algumas semanas depois foi dispensado (para depois mais tarde rescindir de vez de borla)...

Tambem temos a coincidencia de que mais mes menos mes, por um lado vendemos 35% de James e por outro compramos (a outrem) 30% por valores semelhantes num curto espaco de tempo. Ora mais nao seja, isto para mim demonstra claramente q NAO havia necessidade de aperto de tesouraria para vender os 35% (bastava nao comprar os outros 30%, nao e'?). Olhando para os 50% q se comprou de Sapunaru, ainda mais convencido fico disso.

Mas se nao foi por aperto de tesouraria, poderia fazer sentido vender os tais 35% a preco de custo na mesma? Teoricamente e' possivel q sim.

Ora isso so' faria sentido se o jogador tivesse demonstrado nos primeiros meses ter sido um flop. Ora nao so' era cedo em 2010/11 para tirar conclusoes definitivas desse genero, como as indicacoes nos primeiros meses foram positivas, tendo-se mesmo gerado ja' bastante expectativa entre os adeptos: alias - e para alem de algumas pinceladas de "magia" em campo aqui e ali, num nivel subjectivo - com apenas 18 anos e chegando de outro continente, chegou ao fim da epoca tendo sido utilizado em 32 jogos e marcado 6 golos (isso nem em sonhos para o Iturbe no ano passado, por exemplo...).

Conclusao: foi uma operacao MUITO dificil de explicar, sem duvida.

Douro disse...

Partilha de Risco.
É assim tão dificil de compreender?
Se o jogador entretanto partir tibia e peroneo, adeus dinheiro, o risco é grande.
De letra neste país não faltam gestores competentes, mas de letra........

José Correia disse...

porquê vender os 35% por tão pouco

No arranque da época 2010/11 e numa altura em que o James estava muito longe de se impor como titular do FC Porto, a FCP SAD vendeu 35% do passe do James pelo mesmo valor que tinha comprado três meses antes.

Foi pouco?
Agora podemos dizer que sim, mas na altura foi uma forma de partilhar o risco e encaixar uns milhões que devem ter dado jeito à tesouraria da SAD.

Além disso, a FCP SAD recomprou 30% em 17/05/2011 praticamente pelo mesmo valor que tinha vendido 7 meses antes.

Ou seja, na venda de 35% em 15/10/2010 e na recompra de 30% em 17/05/2011, praticamente não houve valorização do passe de James.

Miguel Lourenço Pereira disse...

Exactamente,

Um não digo que seja díficil de explicar, eu digo que se trata de gestão criminal!

O problema deste jogo de compras e vendas de percentagens é mais escuro do que parecem os números. Não se chegou ao extremo de um clube como o Sporting, que tem um plantel onde não há ninguém que seja deles a 50% praticiamente, mas estar constantemente neste jogo especulativo só serve os interesses dos amigos dos dirigentes do Dragão. A mais ninguém.

Não serve os interesses do clube, porque os jogadores continuam a ser nossos, não servem os interesses dos jogadores, que continuam aqui, só servem o interesse dos fundos e das comissões pagas.

Se o dinheiro do James tivesse sido utilizado para pagar salários em atraso, pagar um jogador numa posição que fazia falta, etc, poderia até entender, mas como o Zé Rodrigues explica bem, era dinheiro que não fazia falta se não seguramente seria gasto noutra coisa que não os passes de flops como foram Sapunaru - já com meio guia de marcha, desde a suspensão da Luz - e do Walter.

PS: Isso também significa que alguma mente pensante na SAD achava, em Dezembro de 2010, que o Walter era melhor futebolista que o James e valia a pena ter mais % do seu passe. Parabéns a esse raciocinio, muito futebolistico sem dúvida!

Filipa Moreira disse...

Qual o problema deste fundo em concreto?

José Correia disse...

porque não recomprar os 35% logo em Junho de 2011

Miguel, estás a confundir datas e valores.

A FCP SAD recomprou 30% do passe em 17/05/2011, pagando 2,25 Meuros.

Miguel Lourenço Pereira disse...

Zé,

Como o Zé Rodrigues explica muito bem, esses 35% serviram para pagar percentagens de craques mundiais como Walter ou Sapunaru. A tesouraria da SAD nem os viu, não deviam fazer muita falta.

Agora aos amigos do costume, seguramente que sim!

Miguel Lourenço Pereira disse...

José,

O FC Porto recomprou os 30% originais em Maio de 2011, não os 35% que tinha alienado em Dezembro e que compra agora!

José Correia disse...

porquê escolher este fundo em concreto para fazer negócios

Miguel, a questão dos fundos e da sua transparência é um problema que tem de ser resolvido.

Mas a FCP SAD não trabalha apenas com este fundo.

No caso do James, a SAD negociou com:
- Gol Football Luxembourg
- Convergence Capital Partners B.V.

No caso do Moutinho, a SAD negociou com:
- Mamers B.V.
- Soccer Invest Fund

No caso do Walter, a SAD negociou com:
- Pearl Design Holding Ltd

E há muitos mais.

José Rodrigues disse...

"2) Fez sentido comprar agora os mesmos 35% por 8.75M (mais eventuais comissoes de intermediacao)?"

Bem, antes de mais e como o Miguel diz, e' de perguntar porque nao se recomprou os 35% ha' por exemplo um ano atras, quando o jogador ja' se tinha claramente afirmado e antes q se valorizasse (ainda) mais. Se calhar a Gol Luxemburgo nao queria vender (nesse caso porque mudaram de ideias, agora q ele se afirmou ainda mais?), ou pedia tanto como agora (o q seria estranho, tendo em conta q hoje vale mais do q ha' um ano, mas e' possivel).

Mas esquecendo isso: esta recompra valeu mesmo a pena?

Tenho MUITAS duvidas, sinceramente. Antes de mais, ha' a questao do risco: James nao sera' vendido antes de pelo menos Junho, e nao havendo um contrato firmado agora nunca se sabe o q pode acontecer daqui ate' la' (mesmo q haja fortissimas indicacoes de intencoes de compra por valores avultados). Ora com a situacao apertada q temos, arriscar 9M (mesmo q o risco seja relativamente baixo) e' arriscar muita guita, e sempre sao 9M q podiam ser usados alternativamente em outras coisas (por ex uma contratacao de alto calibre).

Mas mesmo presumindo como um dado q vai mesmo ser vendido por altos valores no Verao, reparem no seguinte: se hipoteticamente o FCP vender 90% do James por 30M (i.e. valorizado em 33M) vamos ter q provavelmente descontar comissoes de intermediacao, e possivelmente direitos de formacao (a negociar quem paga isso).

Vou presumir, baseado na media das grandes vendas anteriores, q vamos pagar 10% em comissoes desses 30M, ficando com 27M "limpos".

Ora nesse caso o lucro feito nestes 35% agora comprados seriam precisamente de... uns 0.5M (27 x 0.35 - 9).

Ou seja, um lucro ridiculamente baixo, uns meros 5% do investimento agora feito nesses 35%.

Agora digam-me por favor se acham provavel que os 90% de James sejam vendidos por (muito) mais que 30M...

Reparem que mesmo que fosse vendido por 40M (por 100% do passe), so' iriamos fazer lucro de uns 3.5M nesta tranche de 35%.

Para concluir: uma hipotese alternativa que coloco e' que em paralelo o FCP ja' comprou ou esta' para comprar os restantes 10% que nos faltam; e que ficando com 100% do passe, evita problemas numa eventual venda para Inglaterra onde ha' restricoes em compras parciais de jogadores, e onde franzem imenso o sobrolho a negociatas de clubes ingleses com as Gol Luxemburgos deste mundo.

Alias, tanto quanto se sabe foi exactamente por causa desses problemas q Moutinho nao foi vendido no ultimo Verao, gorando-se a transferencia em cima da deadline.

Ou seja, neste cenario a motivacao nao seria simplesmente fazer (algum, ainda q pouco) lucro nos 35%, mas sim evitar q uma venda para Inglaterra fosse abortada devido a co-propriedade do passe com fundos obscuros.

Miguel Lourenço Pereira disse...

Pereira Gil,

O nosso colega José Rodrigues já explicou, por activa e por passiva, que não havia problemas de tesouraria a curto termo, caso contrário um dirigente responsável, como os da SAD do FC Porto deviam ser (e não são) não teria usado o dinheiro do James para comprar as percentagens que faltavam do Walter e do Sapunaru.

Entendido ou é preciso um desenho?

Miguel Lourenço Pereira disse...

Caro rio Douro,

Da mesma maneira que o rio enche e seca, também o risco faz parte de qualquer desporto. Agora o que quer fazer crer aos leitores do RP é que a SAD tinha medo que nos meses de Janeiro em diante o James ia ter uma lesão fatal e quis cuidar-se por 2,5 milhões?

A sério? Vamos lá, tente outra vez, mas agora com um pouco mais de esforço para parecer credível ;-)!

Miguel Lourenço Pereira disse...

Zé,

Excelente ponto.
A SAD já sabia, quando vendeu os 35%, que o James nessa condição (mais os 10% originalmente alienados) não poderia ir para o mercado inglês?

Deveria, mas quando se abortou o negócio do Moutinho, ficou-me a ideia que as mentes pensantes da SAD não tinham chegado a essa conclusão, porque tentaram fazer tudo à pressa e saiu-lhes mal. Agora querem evitar o mesmo problema mas se eu, um adepto vulgar, já sabia disso, como é que uma estrutura como a FC Porto SAD não sabe isso e não procura acautelar o futuro antes?

José Rodrigues disse...

Caro Douro, leia outra vez antes de dizer barbaridades. E se for preciso, leia 3, ou 4, ou as vezes q forem necessarias...

Primeiro: como eu disse, por um lado (e num curto periodo) vendemos 35% do James ('a Gol Lux) e por outro compramos 30% do James ('a Convergence Capital). Sera' q o leitor Douro pensa q quem vendeu os 35% queria partilhar o risco como diz, mas quem comprou os 30% na SAD foi outra pessoa q nao queria partilhar risco nenhum? :-D

Segundo: por essa mesma logica q avanca e' uma estupidez entao gastar 9M agora nos 35%, porque como diz: "se o jogador entretanto (daqui ate' ser vendido) partir tibia e peroneo, adeus dinheiro".

Concluindo: se neste pais ("nesse", presumindo q o Douro nao esta' na Belgica como eu...) ha' alguma coisa, e' gente q gosta de mandar bocas (mesmo quando faz "figura de urso"), isso sim.

José Correia disse...

a motivacao nao seria simplesmente fazer (algum, ainda q pouco) lucro nos 35%, mas sim evitar q uma venda para Inglaterra fosse abortada devido a co-propriedade do passe

Esta explicação parece-me muito plausível, até porque é público o interesse de Alex Ferguson em James (o irmão de Ferguson já veio a Portugal várias vezes para o observar).

Miguel Lourenço Pereira disse...

Isso explica a recompra (que faria sentido em quase todas as vendas, salvo pelos números que aponta o Zé sobre a pouca margem de lucro que teremos) mas não a venda!

Nuno de Campos disse...

A única pergunta que fica por responder é: quem detêm estes fundos? Certo é que decidiram ocultar as suas identidades criando estas entidades.

Alexandre Burmester disse...

José Correia: nada impede um clube inglês de comprar um jogador cujo passe esteja em co-propriedade. O que não pode, face aos (tenebrosos, claro, os nossos é que são bons) regulamentos ingleses é manter co-propriedade: tem de comprar a totalidade do passe, nem que seja a 500 entidades diferentes.

José Rodrigues disse...

Jose Correia disse:

"Além disso, a FCP SAD recomprou 30% em 17/05/2011 praticamente pelo mesmo valor que tinha vendido 7 meses antes."

Errado.

Como ja' expliquei, em Maio de 2011 a SAD comprou os 30% q nunca deteve de inicio ('a Convergence Capital NV), e nao os que tinha vendido ('a Gol Lux).

"Mas a FCP SAD não trabalha apenas com este fundo."

Pois nao.

Mas no caso do James, nao podes minimamente colocar a Gol Lux e a Convergence Capital no mesmo saco, porque sao situacoes completamente distintas.

Com a Gol Lux vendemos-lhes 35% do passe para depois recompra-lo (por muito mais, mas isso e' um detalhe no meu ponto aqui).

A Convergence Capital, bem, limitamo-nos a comprar a % que eles detinham de inicio (como compramos 70% do passe ao Banfield). Nunca lhes vendemos % nenhuma.

Miguel Lourenço Pereira disse...

Há muitos indicios de gestores de clubes portugueses com participações nos fundos. Também da omnipresença de agentes como Jorge Mendes, Pini Zahavi e Luciano D´Onofrio. É dificil encontrar provas preto no branco, porque o esquema está montado para lavar dinheiro, mas não deve andar longe dessa gente!

Miguel Lourenço Pereira disse...

Alexandre,

Exacto, e como sabemos, quase nenhum clube inglês, depois do escândalo do Tevez e Mascherano, faz negócios com fundos!

José Rodrigues disse...

Bem, Alexandre, sendo assim a minha hipotese vai pelo cano abaixo (porque se a Gol Luxemburgo estava agora disposta a vender os 35%, mais disposta estaria certamente em vende-los no Verao a um clube ingles por uma oferta superior, claro).

Sendo assim levanto uma outra nova hipotese relacionada, mas que nao explica a motivacao da FCP SAD, mas sim da Gol Luxemburgo: vendendo 'a FCP SAD evitam um possivel escrutinio (indesejado) q teriam em Inglaterra se os vendessem a um clube ingles, um escrutinio que nao tem vendendo em Portugal.

Mas como disse nesse cenario hipotetico isso explica a motivacao da Gol Lux, nao da nossa SAD. Mas como ha' fortes indicios de que quem esta' por tras da Gol Lux tem relacoes muito proximas com a SAD...

O q e' certo e' q me custa a acreditar q a motivacao da SAD se resuma a um EVENTUAL lucro (nao garantido; e ate' como disse o leitor Douro, "quem sabe [ate' ao Verao] o jogador parte a tibia e o peronio", ou outro imponderavel qualquer) de um mero milhaozito ou algo do genero num investimento (esse sim, CERTO) de 9M, quando a SAD anda com as calcas nas maos financeiramente... isto e' impensavel numa gestao competente e racional, sendo muito mais tipico num, sei la', jogador de casino por exemplo.

Alexandre Burmester disse...

É isso, José Rodrigues, estas entidades terceiras não têm interesse em aparecerem em negócios que metam as autoridades desportivas (e não só) britânicas ao barulho.

Carlos Santos disse...

Ok, então enquanto seres inteligentes que somos todos, expliquem-me lá porque é que a SAD fez esta recompra. Para meter dinheiro ao bolso? Mesmo sabendo que o clube está financeiramente doente e até já teve salários em atraso? Acreditam mesmo que PdC que já várias vezes mostrou que coloca o FCP como prioridade número 1 ia permitir uma coisa destas?

O que eu acho é que é fácil, muito fácil falar à posteriori. Para todos parece ser totalmente líquido que James ia ser o craque que é e o Walter ia ser o flop que foi. As coisas não são tão simples como o Miguel Lourenço quer fazer crer. Muitos vezes um jogador não explode por razões que em nada têm a ver com o seu talento futebolístico (vide Iturbe). A linha entre o êxito ou o fracasso de um futebolista é muito mais ténue do que muitos aqui parecem pensar.

JNorton disse...

Conforme ja o disse vou repetir.
Quem detem este Fundo indirectamente por intermedio de outra empresa é o Presidente.
Admirados ?
Eu nao. Nem eu nem a ex-esposa Filomena.
Que infelizmente esta prestes a voltar a ribalta e bem documentada.
A vida privada do Presidente infelizmente vai continuar a interferir com o FCPORTO.
JNorton

Anónimo disse...

Se o que escreve é verdade no mínimo há um conflito de interesses; mas configura mais um caso de policia. Na minha opinião é essencial que se realize uma auditoria independente ao universo FCP e não só há Sad diz respeito.

Miguel Lourenço Pereira disse...

Se o seu cérebro só permite ver para baixo, imagino que lhe doa bastante o pescoço. O FC Porto é um clube que se inspira nos melhores modelos!

Miguel Lourenço Pereira disse...

JNorton,

Não é a primeira vez que ouço algo similar, não é o único membro da estrutura que ouço associado a fundos vários, o problema será sempre provar algo que tem muito de verdade!

JNorton disse...

Boa Noite,
Conforme ja o afirmei quem detem este Fundo de fora indirecta é o Presidente.
Infelizente a vida privada do Presidente irá continuar a afectar o FCPORTO.
A ex esposa Filomena ( Evita para muitos mas nao para mim ) esta infelizmente bem documentada sobre este tema.
Ela e quem julga que cartas recebidas do Dr Gil Moreira dos Santos lhe da a protecção necessaria sobre os lobbys tripeiros.
JNorton

Anónimo disse...

E é por estas e por outras que deixei de ser sócio e nunca mais fui ao Dragão. Foram muitos anos a sustentar este gestores em prejuízo da qualidade de vida da minha família. Agora começo a compreender como foi possível estar no limiar da falência técnica após anos e anos de chorudas vendas.

Anónimo disse...

MLP tudo o que aqui tem escrito subscrevo por baixo, menos a parte que refere que o Porto ganha mais com 100 do que 65 do passe. Não é bem assim. O que conta é a diferença entre o investimento feito e o valor da venda. Ou seja o lucro líquido gerado pode ser maior desde que a percentagem menor que se tenha comprado se tenha valorizado bem mais.

Anónimo disse...

Este negócio é mais um que no mínimo é muito estranho e que não defende convenientemente os superiores interesses do Porto. Mas infelizmente não é o primeiro nestas últimas épocas. Um caso para mim ainda mais grave foi a compra de Hulk em que o Porto comprou metade do passe por 5M e ficou com opção de compra sem prazo definido da outra metade por mais 5M. O Porto acabou por comprar 90 por cento pelo valor
19,8M ou seja duas vezes mais do que poderia ter pago; e a este valor ainda há a somar mais uns milhões em comissões.

Nightwish disse...

Filipa, repare que mesmoassim, o nosso clube tenderá a perder muito mais do que ganha, porque as valorizações são ilimitadas.

Miguel Lourenço Pereira disse...

Carlos,

Não tenho a menor dúvida que há dirigentes da SAD do FCP que não colocam o clube como a sua primeira prioridade e que estão a fazer pequenas fortunas à custa dos negócios que realizamos, seja compra, seja venda, seja renovação de contratos ou conexões com fundos. A menor dúvida e isso vai desde o menor administrador da SAD até a Pinto da Costa!

Quanto ao James, é bastante fácil, a hemeroteca está aí, é uma questão de pesquisar tudo o que se escrevia sobre o James desde 2009 a 2011 para saber que não só tinha muito mais mercado que um Walter, como já era um jogador bastante consolidado para a idade que tinha. E, voltando ao principio, mesmo que assim não fosse, vendendo 35% (que é mais de 1/3 do passe) por uma quantia tão ridicula, só diz que os administradores da SAD ou entendem pouco do negócio ou têm pouca fé nas suas apostas!

Anónimo disse...

Curiosidade e suspeitas levam-me a passar meia hora na Internet para concretizar ideias acima e concluir que o esquema está bem montado:
http://opencorporates.com/data/7052875 - GOL criada em Setembro de 1010. Uns meses depois decidem investir num tal James.

http://www.staedelhanseatic.com/index.php/impressum.html
http://www.finsburytrust.com/the-team.php
Quem dá a face são funcionários de firmas de gestão de fortunas/corporativa.

Já que não há jornalismo de investigação sugiro como tema para o próximo livro do José Rodrigues dos Santos ...

Miguel Lourenço Pereira disse...

@Carlos Santos,

Não seja lorpa faz favor.
Em primeiro lugar qualquer coisa escrita hoje é lida à posteriori mas é fácil ler no arquivo do RP que houve sempre pessoas na equipa que manifestaram preocupação e desacordo com a postura da SAD destes jogos com os fundos.

E volte a ler todos os comentários, porque algo deve ter perdido, nomeadamente a NÃO NECESSIDADE financeira da SAD em realizar essa operação, devido entre outras coisas à compra - com o dinheiro encaixado dos 35% do James - de percentagens de outros passes, como os de Walter e Sapunaru.

O James sempre foi do FCP, desportivamente, nunca esteve em causa não o ter. Mas nem ninguém na SAD explica porque se deu 10% (sem valores publicos) mal se comprou o jogador, nem o porquê de uma operação financeira ruinosa de perda de 5 milhões em dois anos. Somando os 4 milhões perdidos com a venda e compra do passe do Moutinho e adivinhem o que temos: o Jackson Martinez pago a pronto.

É assim que funciona tudo!

Miguel Lourenço Pereira disse...

Anónimo,

Como o meu colega Zé Rodrigues já explicou aqui, se a operação de venda fosse realizada à volta da casa dos 30m (ainda faltam 10% perdidos por aí), o lucro dessa recompra dos 35% ascenderia a 0,5 milhões. Se fosse de 40, não ultrapassaria os 3,5, e já são muitos ses na equação porque publicamente não há nem houve nenhuma proposta por esses valores na mesa. O risco financeiro não é só tremendo como a margem de lucro é tão ridicula que merece realmente esta ginástica?

Miguel Lourenço Pereira disse...

Nem mais,

Para mim uma coisa é ser sócio e outra é ser accionista. O FC Porto clube deve ser dos sócios, independente da SAD, agora quando à SAD, se temos administradores que nem acções têm, que não acreditam no que representam, como podem pedir aos adeptos que invistam? Os que o fizeram perderam fortunas com a imensa desvalorização em bolsa!

Pedro disse...

Sem abordar o óbvio desastre financeiro para a SAD que estes negócios representam, para mim existem 2 razoes para eles acontecerem (e aqui nem quero abordar o enriquecimento de determinadas pessoas)
1- O facto de o clube continuar à vários anos a viver acima das suas possibilidades e com a crise da banca fez com que a liquidez de tesouraria, que era assegurada pela banca, tenha desaparecido, obrigando o clube, muitas vezes em desespero, a fazer estas negociatas para poder ter essa mesma liquidez. Este é o preço. Percebe-se que os dirigentes andem encantados com empréstimos obrigacionistas a 8%.
2- O segundo argumento já foi aqui abordado, e tem haver com as regras do mercado Ingles. É que nem os fundos de jogadores querem aparecer nas noticias nem os clubes ingleses querem lidar com eles, e sinceramente mais cedo ou mais tarde se eles saírem a maior probabilidade é ser este mercado a absorve-los.
Cumps

Miguel Lourenço Pereira disse...

Tal e qual!

Miguel Lourenço Pereira disse...

@Pedro,

São dois pontos que já tratamos, o caso inglês parece claro. Quanto ao primeiro ponto, apesar de ser verdade tudo o que diz, é um duplo acto de má gestão hipotecar 35% (na altura ficamos só com 25% de 100% do passe do James) por 2,3 milhões de euros daquele que era o terceiro jogador mais promissor de todo o plantel.

Nuno de Campos disse...

Estes negócios não tem nada a ver com problemas de tesouraria.

Vender por 2.55m hoje, e comprar por 8.75m daqui a dois anos e meio equivale a um lucro de 2.48m por ano. Em números redondos a um empréstimo com juro de 100% ao ano.

A um quinto deste juro, no período em questão, o FCPorto poderia provavelmente ter encontrará financiamento imediato no mercado.

Silva Pereira disse...

Boa tarde,
Li com muita atenção todos os comentários e parece-me dessa leitura:
1º Parece consensual que existe muitas dúvidas sobre estes negócios e pertinentes, desde logo porque estes fundos são fechados. Quem são os seus detentores?
2º É bom lembrar que as mais-valias (ganhos) são obtidas entre a diferença receitas (valor de vendas – encargos)e de custos (valor compras e encargos), ora é fácil perceber quanto mais transações se fazem mais se aumentam os encargos os quais são difíceis de perceber no R&C.
3º É bom lembrar que estas transações aqui em debate são efetuados em época de grande dificuldade aos mercados financeiros e coincidiram com o período de resultados e negativos e deficit de tesouraria e nessas situações geralmente só existe a “casa de penhoras”.
4º Sem por em causa algumas dúvidas sobre os interesses de alguns administradores da SAD, acho que fazerem acusações como o MLP faz sem provas merece-me alguma crítica (até parece que está interessado em mais alguma coisa).
5º Por fim entendo que o lugar próprio (para quem está tão indignado) para se oberem os esclarecimentos são nas respetivas assembleias e todos nós agradeceremos.
Como dizia o grande capitão João Pinto prognósticos só no fim do jogo, ou então jogar na bolsa no dia seguinte é fácil.
Sinceramente temo o dia em que JNPC deixe de ser o timoneiro deste nosso GRANDE FCP porque, temo que com tantos experts a destilar veneno o FCP caia num descalabro. É bom que os portistas recordem que a máfia centralista está à espera disso, ainda está semana o Subdiretor da Bolha (Fernando Guerra) dizia esperava ao comorar o centenário desse pasquim fosse já detentor da maioria do capital social do FCP SAD (por isso não me espanta que também aja alguns infiltrados a atirar atoardas para a confusão)
Aja BOM SENSO


JNorton disse...

Posso saber porque motivo um post meu colocado ontem á noite nao esta publicado ?
JNorton

DC disse...

Parece-me que não há duvida de que se tratou de um acto de má gestão.
Agora, vejo aqui alguns comentários a falar em gestão criminal, favores ao Presidente e administradores, etc, que não digo que sejam desproporcionados, mas são no mínimo levianos.
Esse tipo de acusações deve fazer-se no local próprio e não num blog. Se temos a certeza de que o clube é alvo de gestão criminal denuncie-se nas assembléias, agora vir fazer afirmações dessas para um blog, sem apresentar qualquer prova, para mim é ridículo.

Eu não gostei deste negócio da mesma forma que não gostei do negócio Danilo, por exemplo, mas eu não sei o suficiente sobre o funcionamento do clube para estar a acusar alguém de estar a cometer um crime e estar a aproveitar-se do clube. Acho que alguns dos comentadores aqui deviam ter um pouco mais de ponderação. Depois admiram-se quando os outros clubes usam afirmações dessas como arma de arremesso contra o nosso clube...

Miguel Lourenço Pereira disse...

Caro Silva Pereira,

Todos os leitores do RP sabem que eu pretendo candidatar-me à presidência do clube e por isso está claro que estou muito interessado em sujar o nome da actual direcção, parece-me claro e evidente.

Quanto à indignação, engana-se. Porque os sócios do FC Porto, alguns pelo menos, estão indignados com a gestão da FC Porto SAD. E nem todos os sócios - a começar por mim, que nunca quis perder um só cêntimo com esse projecto para enriquecer bolsos alheios - são accionistas da SAD. Os que são e tentam falar abertamente, como já foi reconhecido várias vezes, são insultados, desafiados e calados pelo músculo armado da directiva, aí também não há nada de novo.

Fico feliz em saber que há adeptos/socios/accionistas que imaginam que este tipo de trocas e baldrocas é bom para o futuro do clube. E fico igualmente feliz em saber que há tanta gente que acordará um dia com uma declaração do Nosso Grande Presidente a pedir que se atirem da Torre dos Clérigos e não vai haver ambulâncias suficientes em todo o Grande Porto para limpar a sujeira!

Alexandre Burmester disse...

Eu vejo aqui dois comentários seus publicados, meu caro: um das 00:14 e outro das 00:20. Falta algum?

Anónimo disse...

Caro DC sem discordar consigo; só posso dizer que esses comentários a falar de gestão criminal etc... são consequência infelizmente da falta de transparência e esclarecimento cabal do que verdadeiramente se passa no clube. Porque é que a direcção não faz um esforço cabal de nos esclarecer de quem está por detrás por ex. desta empresa que detinha esta percentagem do passe de James? Porque é que a direcção ganha prémios por vitórias desportivas e não por resultados económico-financeiros? Porquê?

Alexandre Burmester disse...

Independentemente das Assembleias, meu caro, ainda há liberdade de expressão em Portugal, nomeadamente na internet. Era o que faltava que quem deseja expressar a sua opinião - seja um adepto de um clube, um militante partidário ou outra coisa qualquer - só devesse fazê-lo nas respectivas assembleias. Os media ficariam muito interessantes, sem dúvida...

Os apelos à auto-censura são sintoma da falta de mentalidade democrática em Portugal.

Pedro disse...

Atençao nao estou a tentar justificar/desculpar nada.

Anónimo disse...

Caro JNorton tem toda a razão; a vida privada do presidente continuará a afectar o FC Porto; mas infelizmente quando se tenta descodificar aqui alguns desses promenores da vida privada do presidente que esão interelacionados com a VIDA DO FCP, somos logo censurados. Em relação á ex esposa Filomena infelizmente não só está bem documentada sobre este tema como de outros que poderiam ter prejudicado em muito o clube na sua vertente desportiva. Portanto pelo que eu começo a ler nos seus comentários, não será para si uma novidade que o casamento foi de conveniência e foi uma forma de a testemunha principal não testemunhar e assim após o apito final o presidente lá se safou e neste caso felizmente o FCP também; se não ainda estariamos pior que o BFC. Mas infelizmente para muitos ser um bom portista não são aqueles que querem o bem a tranparência do clube, mas sim aqueles que fazem de avestruz e que não querem ver o nome do FCP manchado publicamente, mesmo que a isso obrigue a abrir falência

JNOrton disse...

Caro Alexandre
Nao tenho mais nenhum comentario "pendente". So achei estranho aparecerem depois da minha questão.
Mas terei eu visto mal.
JNorton

Alexandre Burmester disse...

Creio que terás visto mal. E, atendendo à hora a que foram escritos, é natural que só muito mais tarde fossem publicados. Não costumamos ter ninguém de faxina durante a noite à caixa de comentários.

José Rodrigues disse...

Peço desculpa mas se há pedidos de clarificação, a caixa de comentários nao é o sítio indicado para isso - mas sim por email. O endereço de email do RP está bem claro na pagina principal. Aqui é só para comentários com CONTEÚDO sobre o assunto em questão.

alex disse...

No que respeita ao número de jogadores contratados pelos clubes, as comissões que daí advêm são a única justificação para que esse número seja tão elevado. Reflectindo sobre os milhões despendidos pelos direitos desportivos dos jogadores Moutinho e James, as minhas dúvidas eram dissipadas por os responsáveis do FCP não terem qualquer interesse em favorecer as organizações dos fundos de jogadores, mas pelo que tenho lido aqui afinal também esse terreno parece estar minado... Que há interesse próprio de quem contrata jogadores é provado, inequivocamente, pelo facto de serem os próprios clubes a inflacionarem os valores das transferências dos jogadores. São os dirigentes dos próprios clubes que os levam à falência. Não façamos confusões: Ninguém põe o seu clube acima de si próprio...

Pedro disse...

É nestes momentos em que me irrita profundamente ser portista. Tudo o que li no artigo e por essa comunicação social fora, trata-se de um negócio ruinoso para as nossas contas, diga-se o que se disser.

Mas existem portistas que não querem ver isso. Não assumem que estas negociatas com os fundos de jogadores apenas têm servido para nos sugar dinheiro. Por isso é que a Uefa quer acabar com essas trapalhadas, dizem que é para acabar com os clubes pequenos isto e aquilo, mas se estes clubes pequenos fossem bem geridos não precisavam destes jogos de bastidores. Alguém já se questionou como é que o clube que melhor vende a nível planetário tem visto ano após ano o seu passivo a aumentar?
Nos bastidores todos têm as suas teorias, mas é difícil de expô-las num clube que vive asfixiado, oprimido, porque se discordares de alguma coisa já não és portista. Enfim.

Alguém anda a lucrar e bem às nossas custas.

Andre Correia disse...

Gostava de fazer 2 perguntas o porto sendo assim ja tem os 100%do passe do james???? Nao seria inteligente ao porto comprar os 33% do defour e mangala nesta fase pk se nao com a evolucao que tao a ter o porto pagara um pipa de massa para os adquirir....

Miguel Lourenço Pereira disse...

Sim, eu percebi Pedro, só quis recalcar a informação que partilhou!

Miguel Lourenço Pereira disse...

DC,

Para perceber que é uma gestão criminal basta fazer as contas, não é muito dificil. Quanto à Assembleia, uma vez mais, relembro, este negócio é da FC Porto SAD, a Assembleia é a de accionistas. Eu sou sócio do FC Porto, clube, não pactuo com a SAD logo não tenho lugar nessa assembleia. E nas assembleias do clube não se discute os negócios da SAD.

Devo por isso calar-me ou comprar acções da SAD?

PS: Se eu tivesse a mais minima prova objectiva e de valor legal de que alguém na SAD do FC Porto estivesse a usar o clube para enriquecer, amanhã abria um processo no tribunal. Mas da mesma forma que estes negócios são feitos para deixar poucas provas, também é certo que a informação circula. E só crê nela quem quer!

PS: Voltamos à auto-censura pintocostista, não se pode falar de nada negativo não vá a imprensa e os outros clubes usar isso em nosso contra. É com essa cortina de fumo que tanta merda se faz porque os sócios e os adeptos, em geral, preferem calar e engolir para não dar o braço a torcer e assumir que corruptos no futebol há em todos os clubes, incluindo no nosso!

DC disse...

Miguel, não, não basta fazer as contas.
Há uma diferença entre incompetência e desonestidade, chama-se dolo.

O que o Miguel fez e faz regularmente neste blog é um julgamento de intenção e fá-lo, tal como refere, sem qualquer prova.

Eu não entro nesse tipo de acusações até porque sei bem o que nós portistas passamos devido ao Apito Dourado. A mesma convicção que o Miguel tem neste caso é a dos lampiões no caso das escutas. Se quer ir por esse caminho vá, mas na minha opinião, vai mal e muito mal.

D.Liberal disse...

Quem e a gol luxemburgo?accionistas, gerentes e pessoas a esta ligada?

D.Liberal disse...

Quem e a gol luxemburgo?accionistas, gerentes e pessoas a esta ligada?

Anónimo disse...

Essa não é a questão, visto que de um ponto de vista financeiro esta recompra foi acertada.

A questão é : Porque razão o Porto em jogadores que custaram á volta de 6M como Mangala, Defour, James, etc aceita dividir o passe?

- será que nao tem dinheiro para suportar a totalidade do passe?
- será para partilhar o risco de o jogador nao singrar?
- será para alguns empresarios e outros ganharem uns milhoes por "emprestar dinheiro para pagar a compra"?

A resposta até poderá passar pelas 3 perguntas atras referidas mas nesta altura um Clube como o Porto tem de controlar mais de 90% do passe de um jogador aquando da sua contrataçao. Está mais que visto que o risco de o jogador nao singrar é reduzido logo é controlar bem os custos para se poder contratar sem serem precisas ajudas externas que o que querem é meter a mao no pote e ficarem milionarias.

Chega de se fazerem fortunas pessoais á custa do NOSSO PORTO!

Bardock

Anónimo disse...

Para o anónimo

Correção: 19,8 Milhões foi o valor pago por 85% do passe e não 90%.

Anónimo disse...

"Há uma diferença entre incompetência e desonestidade, chama-se dolo."

Tem toda a razão, por isso é necessário o máximo de informação e transparência sobre estes actos de gestão e outros para não haver confusões.

Agora que MLP tem toda a razão no escreve, tem. Sem querer da minha parte fazer comparações positivas ou negativas de alguém com outros. Relembro que também durante anos senhores como Oliveira e Costa (BPN) ex. secretário de estado de um governo de Cavaco Silva; Duarte Lima e Dias Loureiro que foram ministros do mesmo Cavaco eram uns "Anginhos" e hoje é o que se sabe. Eu pessoalmente não coloco as mãos no fogo por alguém que não conheço a 100% e mesmo por esses posso um dia a vir me a queimar.

Anónimo disse...

Eu penso que isso não é mais do que o problema da falta de liquidez e cada vez mais vamos ver isso!
:(

Anónimo disse...

André; na mouche.

Miguel Lourenço Pereira disse...

DC,

Se acredita que o FCP é um clube 100% limpo, que nunca cometeu uma irregularidade a nenhum nível, tanto a nível de instituição como a nível individual, é uma opção sua, à qual tem totalmente direito.

Eu sei o que digo, sei porque o digo e explico porque o faço. Se não está de acordo, perfeito, não estou aqui para tentar convencer ninguém. Todos somos maiores, vacinados e com cabecinha para pensar e ouvidos para ouvir!

DC disse...

Eu posso pensar muita coisa, outra coisa é afirmar sem ter provas...

Jota Pê disse...

Ouvi dizer que por trás está Pinto da Costa e o José Veiga sabe a história todinha...

Andre Correia disse...

Merci loooool

JNOrton disse...

Uma pergunta.
Gostaria de saber se alguem sabe porque motivo Rui Moreira aceitou novamente pertencer ao Conselho Consultivo da SAD do FCPORTO ?
JNorton