sábado, 2 de março de 2013

2 pontos perdidos com o 12º classificado

Seja por puro azar ou culpa própria, Vítor Pereira entra na fase decisiva da época a perder (nos treinos!) peças fundamentais da equipa. E a falta dessas peças - Moutinho, principalmente - fez-se sentir no confronto com o 12º classificado; Defour, por vontade própria ou por indicação do treinador, passou o jogo a acompanhar o Fernando - não é o Moutinho, nem tentou sê-lo. James, outro recém-lesionado tem vindo a ser reintroduzido na equipa, mas os resultados não são animadores. Se o Moutinho tiver um regresso semelhante, grandes dissabores nos aguardam.

A sombra do SCP, resignada à sua condição, e à semelhança das equipas que lhe estão mais próximas na tabela, apostou nessa táctica que contra o Porto, jogo sim, jogo não, lá dá frutos, e que consiste em defender com 11 atrás da linha da bola, e tentar uns chutões lá para a frente que resultem em golos. Pelo seu lado, o Porto, pela enésima vez confrontado com estas abordagens, sem Moutinho, e a jogar com 10 - o Varela é uma perfeita nulidade; lamento, mas não há outra palavra que o descreva - voltou a dominar, a manietar na maior parte do jogo o seu adversário, mas sem conseguir traduzir em golos essa superioridade.


Maicon voltou à titularidade para assinar uma boa exibição, à semelhança dos seus companheiros de defesa, não sem um ou outro calafrio; Otamendi falhou uma única vez, ao permitir que o ponta-de-lança holandês do SCP - que fala muito, gosta de umas boas cotoveladas e que sofre de problemas de equilíbrio - tivesse nos pés a melhor oportunidade de golo do jogo; Hélton disse "presente!" e minimizou a falha do defesa argentino. Numa exibição de bom nível, o guarda-redes brasileiro apostou também em fazer os adeptos arrancar cabelos - a dada altura pediu desculpa ao treinador, mas pouco depois voltou ao mesmo - ao insistir em brincar com a bola, quando apenas se lhe pede que a atire lá para a frente. Do lado do SCP - que "não fora as arbitragem, estaria a lutar pelo título" - é de salientar o "raçudo" Rinaudo, que bateu em tudo o que mexia mas escapou ao julgamento do árbitro.

É difícil afastar a sensação que o Porto não perdeu 2 pontos, frente a uma equipa que perde com "todo o cão e gato". O duo colombiano não esteve inspirado; as substituções não resultaram, os livres em frente à baliza foram todos desperdiçados, e maioria dos remates continua a acabar na bancada ou são frouxos e fáceis para os guarda-redes. É verdade que continuamos a depender de nós próprios para chegar ao fim no primeiro lugar, mas ninguém garante que nesse jogo em que vamos depositar tantas esperanças, o "nosso rival" não aposte também neste tipo de jogo, com o qual o Porto demonstra claras dificuldades, para conseguir o ponto que lhe garantirá o título. Todavia, há que continuar a lutar e o tempo dirá se estes 2 pontos nos serão, ou não, fatais.

39 comentários:

Anónimo disse...

Este jogo está no corolário da seguinte constatação. Esta época não tivemos um bom banco. E diferentemente do que na época anterior, Vitor Pereira teve à sua disposição( excepto o ponta de lança), não teve à disposição jogadores, que pudesse rodar, durante a época e que agora na fase decisiva, esses mesmos jogadores, os titularissimos, estivessem um pouco mais frescos. Mas o Vitor Pereira não tem culpa de não ter um banco como o Benfas tem.
Ainda falta muito Campeonato. Agora com arbritagens como aquela que eu vi, entre o Benfas e o Paços, em que não houve penalties fANTASMAS, mas foi um dos maiores ROUBOS da arbitragem que presenciei( superior aquele do Duarte Gomes na cesta do pão), e que a TV silenciou, os comentadores portistas nas TV´s nada disseram ( acho que nem vêm os jogos), e que a estrutura do Porto fia-se que todos os jogos do Porto vão ser POrto - Málagas.
Posto este cenário então Já Fomos.

Cumprimentos
Rui Miguel

Manuel Humberto disse...

E por pouco nao foram 3.

Anónimo disse...

Em geral concordo com analise do Felipe Sousa. Sinceramente pensei e escrevi aqui que menos três golos de diferença a favor do Porto seria um mau resultado. Mas quando dei a minha opinião, ainda não sabia que o pendular Moutinho não estaria presente por lesão. E como eu venho dizendo desde da época de VB, o jogador mais importante na equipa na altura era Falcao, seguido de Moutinho e só depois por Hulk. Infelizmente hoje mais uma vez que o Porto é uma equipa muito dependente da forma ou ausência de JM no onze. De qualquer forma com ou sem Moutinho, este foi o Sporting mais fraquinho destes últimos anos. Logo tínhamos a obrigação de ganhar. Agora espero que não venham para aqui os habituais detratores do V. Pereira dizer mal. Somos Porto.

Miguel Góis

Pedro disse...

Acho que perante um Sporting tão pobre e banal só o Porto apático justifica este resultado. O chip que metemos na Luz não é igual em Alvalade, a intensidade foi sempre baixa e a 2ª parte foi toda ela um enorme bocejo.

A falta de Moutinho e Mangala não explicam tudo, houve demasiadas desconcentrações, perdas de bola ridiculas, e uma incapacidade para definir bem os lances ofensivos. James corre menos que Giggs, Varela não existe e Lucho sem Moutinho... não é Lucho.

Uma palavra final para o Sporting. Lutador e solidário. Mas é uma equipa banalissima. Estes jovens de quem o futuro depende são jogadores normais. A cultura passou a ser a de uma equipa de meio da tabela. As criticas ao árbitro, ridiculas, juntando à histeria pelo empate dizem bem de para onde vai esta equipa. Será que vai jogar com o autocarro frente á Académica?

Anónimo disse...

Rui Miguel sem discordar da sua opinião; poderia esclarecer na sua opinião de quem é a culpa de termos um plantel tão desiquilibrado esta época, tendo em conta que é de longe o mais caro de todos cá do burgo, ultrapassando em alguns milhões o dos lampiões. É que para muitos o culpado de tal acontecer é do treinador, e é ideia de qual não concordo.

Pedro Góis

Anónimo disse...

Miguel eu sei que é um dos indefectíveis defensores do banal V. Pereira. Mas não era o senhor um dos que dizia que depois do Barcelona era o Porto de VP que melhor praticava o imparavél Tic Tac? Sò se for do actual Barcelona e mesmo assim está a anos luz.

Anónimo disse...

Sò para esclarecer que o Pedro e o Miguel Góis são a mesma pessoa. O meu nome é Pedro Miguel Góis, mas normalmente e a nível profissional assino Miguel e pessoalmente Pedro. Dai umas vezes e por hábito lá vem o Miguel até aqui á "Reflexão" a todos as minhas desculpas por qq confusão.

Mário Faria disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Mário Faria disse...

O FCP não mereceu vencer. Os primeiros 30 minutos foram razoáveis, o resto um bocejo. Não concebo que um jogador como James tenha jogado tão pouco e que Atsu demorasse tanto a entrar no jogo
Sendo uma pessoa pacífica e que quer aprender a ser moderado nos comentários, fico sem perceber que venha a nossa casa alguém, encoberto pelo anonimato, e a propósito do jogo falar de Fernando do que disse e do que (não) joga, da fruta e do árbitro. Normalmente quem escreve desta maneira, é um saloio malcriado que julga que é esperto, engraçado, corajoso que sente prazer em ofender, ainda que saiba que entra neste blog na “condição de convidado”.
Acho que o escreveu o define como pessoa : não deveria estar tão orgulhoso da sua triste figura. Aquilo que fez (escreveu) é muita rasca.

Anónimo disse...

Não gosto de gente mal agradecida como é o caso do Prof. J. Ferreira. Então não sabia estar calado em relação ao Otamendi e ao bate papo com o Paulo Batista. Um treinador que nada tinha conquistado como treinador princial, até chegar ao Porto; um treinador que teve o previlégio raro de ser convidado por Pinto da Costa para continuar como Manager para o futebol. Agora que já cá não está, começa logo a arrotar postas de pescada em relação ás arbitragens e que estas favorecem o Porto. Já não há pachorra para estes mal agradecidos.

Pedro Góis

Anónimo disse...

Sim, mas hoje não jogou o JM. É como o Barça jogar sem o Xavi.

Pedro Góis

Anónimo disse...

E o que faz ter uma ideia tao forte metida dentro de uma cabeca sacrificar vinte e tal jogaores a um dogma pode ser muito perigoso o barca que o diga...fazer de uma posse de bola ainda que esteril a setima maravilha da nisto...oxala em espanha nao aconteca nada ruim porque com tanta posse esteril marcar um golo pode ser tarefa impossivel e no entanto temos alguns jogadores interessantes que poderiam marcar os golos que sao necessarios.ah ja sei a culpa e do defesa direito carrilleiro que nao marca esse pastelao do danilo que custou muito o vitor pereira em contraponto treina a equipa de borla.

Nightwish disse...

Nem disse nada de especial. Tenho problemas que, com aquela idade, ainda não tenha óculos que parece que precisa.

Anónimo disse...

Antero e VP são as caras da culpa.

Inadmissível o que têm andado a fazer.

Inadmissível!

El Pirata disse...

Alguns comentários focam-se na tese que o Sporting foi só chutão para a frente. Provavelmente viram o mesmo no último Barcelona vs Real Madrid. O que eu vi foi metade de uma equipa leonina constituida por imberbes a fazer o melhor que podiam dadas as circunstâncias e o que fizeram chegou e sobrou para um Porto, desculpem lá qualquer coisinha, simplesmente ridiculo! Lento, extremamente lento, apatico, sem soluções criativas das suas estrelas (e aqui destaco James, vir falar da ausencia do pesetero moutinho, quando se tem James é ridiculo, mas pronto, cada cabeça sua sentença!) e sempre à espera que o 12º classificado fizesse uma das suas habituais cagadas e resolvesse o jogo que o fidalgo azul não estava para sujar os calções! A isto chama-se arrogância e só podem agradecer ao holandes não terem perdido o jogo, sim, se meterem a maozinha na consciencia sabem-no perfeitamente, 2 falhanços que nem o vosso Kleber falharia!

E não sou um benfiquista ressabiado, sou um orgulhoso sportinguista nortenho que, tal qual os fabulosos adeptos do Liverpool, não deixa de apoiar o seu clube em horas amargas, mas que sabe ver futebol sem palas e que não agradece o pontinho de ontem para nada, em virtude de ter sido obtido contra um adversário que trouxe 11 travestis semelhantes aos jogadores que têm feito um bom campeonato. Ainda bem que esta falta de respeito nao valeu pontos e sinceramente espero que no final, se perderem o campeonato por 1 ou 2 pontos de diferença, se recordem da palhaçada que fizeram na noite de 2 de março e exijam a quem de direito as devidas responsabilidades pelo sucedido. Vir dizer que o Sporting é banal, só defendeu etc e tal, é fazer como a avestruz, é expectável que adeptos habituados a ver o seu clube ganhar tenham melhores argumentos e não sejam autenticos pintainhos chorões!...

Filipe Sousa disse...

El Pirata, ninguém precisa de dizer que o Sporting é banal: a classificação espelha-o bem.

José Correia disse...

James corre menos que Giggs, Varela não existe e Lucho sem Moutinho... não é Lucho

Uma frase que resume alguns dos principais problemas que o FC Porto teve no jogo de ontem e com a qual eu estou 100% de acordo.

José Correia disse...

Uma palavra final para o Sporting. Lutador e solidário. Mas é uma equipa banalissima. Estes jovens de quem o futuro depende são jogadores normais. A cultura passou a ser a de uma equipa de meio da tabela.

Jogar com 3 médios defensivos - Eric Dier, Rinaudo e Adrien - e com dois "extremos" - Labyad e Diego Capel - que, na maior parte do tempo, funcionaram como segundos laterais, foi a forma encontrada por Jesualdo Ferreira para tapar todos os caminhos para a baliza leonina. E, deve dizer-se, que teve sucesso (muito por culpa da incapacidade demonstrada pela equipa do FC Porto).

É sintomático que, a jogar em casa, o Sporting tenha adoptado este modelo de jogo. Um modelo de jogo de equipa pequena, mas mesmo muito pequenina.

José Correia disse...

As criticas ao árbitro, ridiculas, juntando à histeria pelo empate dizem bem de para onde vai esta equipa.

Por aquilo que se viu, os sportinguistas (treinador incluído) teriam ficado satisfeitos se perdessem por poucos e tivessem deixado uma "boa imagem".

Empatar (em casa!) com o FC Porto, soube-lhes quase tão bem como o apuramento (cada vez mais distante) para a Liga Europa.

José Correia disse...

O que eu vi foi metade de uma equipa leonina constituida por imberbes a fazer o melhor que podiam dadas as circunstâncias e o que fizeram chegou e sobrou para um Porto, desculpem lá qualquer coisinha, simplesmente ridiculo!

É evidente que foi 99% por culpa própria que o FC Porto perdeu dois pontos contra uma das piores equipas do campeonato português.

portista_amadorense disse...

pior jogo do porto desta época,ponto final, paragrafo, o resto é atirar areia pos olhos dos adeptos. aconteceu o que ja ha muito temia, o porto voltou a ceder pontos no alvalixo, onde ja nao ganha desde ha uns anos, va se la saber pk. ate o paços, rio ave, maritimo, benfas foram la ganhar. ontem vimos um problema que se vem a acentuar, muito controlo, lentidao a sair, falha o ultimo passe, poucos remates à baliza. o lucho n pode comandar a ekipa é lento demais, o izmaliov ontem falhou varias passes, o varela mal se viu, o danilo ainda n justificou o preço nele investido, o james desde que voltou da lesao ta mt verde, o jackson segura demasiado a bola e demora tempo para combinar com os colegas. ate parece que a mediocridade da equipa adversaria contagiou a nossa equipa. as bolas paradas ontem foram uma vergonha, livres e cantos mal batidos, faltou la alg para encostar.

enfim vamos acreditar que o beira hj rouba pelo menos dois pontos ao benfas, ha que ter fe no costinha. mas nao se iludam, a jogar assim nao ha campeonato nem champions pa ninguem. deve se saber reconhecer os erros, elogiase kand s tem que se elogiar e tem que haver criticas construtivas.

DC disse...

Estamos a sofrer o mesmo que o Barcelona. Agora é só autocarros estacionandos a jogar em chutão para a frente e quando a equipa está menos bem ressente-se.

É uma forma de jogar legítima como qualquer outra mas não me f****, não é de equipa grande. Uma equipa grande nunca jogaria assim em sua casa.
E aliás a classificação tanto de Sporting como de Real reflecte isso, uma equipa campeã não joga assim. Podem ir buscar um pontito aqui e ali, mas ganhar competições de regularidade com este futebol é impossível.

Quanto ao Porto, depende de si.

P.S. James está mais lento que o Fernando Mendes do Preço Certo.

Nelson Carvalho disse...

O Sporting nem é a equipa mais fraca, nem a mais forte deste campeonato. A sua classificação espelha bem o seu nível dentro da liga Portuguesa. Ao FCP perder pontos com o 12º classificado não me causa particular estupefacção. Já perdemos pontos com equipas bem piores na corrente temporada.

Apenas destaco, ou melhor, volto a frisar, a cada vez maior dificuldade do Porto em conseguir desconstruir as ultra preenchidas organizações adversárias. Temos muita posse de bola, mas na esmagadora maioria do tempo é inconsequente. Raramente essa circulação acontece junto do último reduto adversário, menos ainda de forma continua e suficientemente rápida para fazer o oponente perder o seu posicionamento.

Naturalmente a ausência de Moutinho no jogo de ontem só ajudou a agudizar este problema da boa circulação de bola, assim como na recuperação rápida do esférico. A preponderância de J. Moutinho nesta equipa é deverás crucial, pois é o único médio capaz de ler, executar e compensar numa bitola de rotação suficientemente alta, para impor dinâmica mínima exigível ao jogo da equipa. Espero bem que os dirigentes do FCP tenham particular atenção quem vão arranjar para o seu lugar quando o transferirem no final da época.

Não o podemos negar. Com esta corrente de lesões que assolado o plantel a equipa tem vindo a perder algum fulgor. Faltam alternativas válidas para alguns lugares-chave e no regresso de alguns dos lesionados estes t~em se mostrado uns furos abaixo daquilo que podem render, casos de James ou Maicon.

Lamento também a pobre eficácia e notória falta de trabalho nos treinos na execução de bolas paradas. Todos os jogos, com tantos cantos, tantos livres e o aproveitamento é uma verdadeira calamidade. São este tipo de lances que poderiam virar um jogo a nosso favor quando a dinâmica colectiva não funciona bem. E nas competições europeias as bolas paradas são uma vantagem competitiva muito importante. Não percebo como não faz trabalho específico destes lances.

Fica para história este empate. São 2 pontos perdidos, mas não me parece que sejam decisivos para resolução do campeonato. Ainda há muita coisa em jogo. Interessante a euforia incontida das gentes de Alvalade pelo empate. Diz muito sobre a sua bitola. Interessante também a carta branca que Paulo Baptista passou aos jogadores do Sporting no jogo duro, as simulações e agressões (Wolfswinkel a Otamendi) durante a partida. Isto quando Miguel Prates e toda aquela corja de mediocres jornalistas de lisboa faziam vista grossa às eloquentes repetições da transmissão televisiva. É por tudo isto que os "quero tanto". Segunda divisão com eles, sff.

Pedro Ramos disse...

Esta crónica poderia ser repetida em 90% dos jogos da equipa, mas como em 90% desses jogos a equipa acaba por marcar, é proibido dizer que este controlo é na maior parte das vezes inofensivo e estéril, porque somos logo anti-portistas se nao dizemos que a equipa joga muito bem.
Mas quando aparece um resultado menos bom, a equipa maravilha passa logo a ser logo uma cambada de jogadores sem categoria.
Também existem sempre aqueles que, nao vendo a equipa jogar nada, esperam que saia alguem do banco e que em 10 minutos faça o que os outros 11 nao conseguiram em 80, e quando isso nao acontece queixam-se da falta de alternativas/banco.

Este jogo nao muda em nada a opiniao que tenho da equipa, desde o inicio: melhorou muito a transiçao defensiva, e consegue ter cada vez mais posse de bola o problema é que raramente sabe o que fazer com ela, é apenas uma posse para nao deixar jogar o adversário.

Tudo isto é efémero. Se a equipa passar aos quartos de final da liga dos campeoes, este espaço vai encher-se de adeptos a clamar pela excelencia da equipa. Se nao passarmos, enfim, é porque o plantel é uma desgraça e os jogadores têm de ser corridos do clube.

Daniel Gonçalves disse...

El Pirata disse "falar da ausencia do pesetero moutinho, quando se tem James é ridiculo..."
Se James tivesse entrado a titular para o lugar de Moutinho, se James estivesse a 100% e recuperado da lesão a sua crítica até faria sentido, assim não.

"A isto chama-se arrogância..." Não viu na estrutura do FC Porto ou neste blog qualquer sinal de arrogância ou sobranceria face ao seu clube, parece-me que o Sr. Pirata quer inventar um estado de alma nos portistas para enaltecer o empate do seu Sporting, como se tivesse sido uma grandiosa vitória.

El Pirata disse "Ainda bem que esta falta de respeito..." Mas uma vez não houve, da parte da estrutura ou da equipa do FC Porto, falta de respeito pelo seu clube, mas as suas palavras essas sim são desrespeitosas e desonestas.

"não sejam autenticos pintainhos chorões!..." Aqui temos um perfeito retrato psicológico dos sportinguistas dos últimos anos. Que a sobranceria e soberba que demonstrou no seu comentário não lhe tolde a mente ao analisar a luta pela manutenção na 1ª Liga do seu clube.

Anónimo disse...

Com a estratégia usada, o Professor J. Ferreira demonstrou a V. Pereira que este não passa ainda de mero aprendiz de treinador.
JF rápidamente percebeu que o seu SCP é actualmente uma equipa que nada tem haver com o SCP de inicio da época e muito menos é uma equipa candidata ao titulo, mas sim uma equipa de meio da tabela e com muito esforço e sorte poderá aspirar um lugar europeu. E assim montou a equipa tendo em conta a sua real valia; tentar defender com onze homens atrás da bola; lutar até ao último pingo de suor e tentar um golito em contra ataque, como é apanágio das equipas que tem as capacidades do actual Sporting. Quem estivesse á espera que o SCP fosse jogar como um grande, candidato ao titulo etc... ou é burro, ou então não percebe nada de futebol. Infelizmente VP, mais uma vez esqueceu-se que excepto os lampiões, as equipas que defrontam o FCP querem acima de tudo não perder o jogo e tentam jogar tal e qual como ontem o Sporting, jogou; fechadinhas, tentar defender bem e com muitos jogadores e muito de vez enquando tentar a sua sorte. É que cada um joga com as armas que tem á mão; e VP não pode estar á espera que os adversários montem uma estratégia diferente contra o FCP, só para ir ao encontro das suas ideias.

Anónimo disse...

E quem é que escolheu o Antero? e quem foi o responsável de Vitor Pereira ser o actual treinador? pois é. Ou será que o orelhas é que tem razão e o Porto já não é governado pelo presidente, mas sim , pela Rainha de Inglaterra. Nesse caso, INADMISSÍVEL foi a escolha do presidente e ainda mais por não os colocar na ordem. Sejamos sérios.

Anónimo disse...

Caro El Pirata; nunca esperei estar de acordo com a opinião de um Sportinguista em relação ao jogo de ontem. Sem querer minimizar o seu Sporting, eu reconheço, como de resto voçê também reconhece, que esta equipa do Sporting é fraquinha, fraquinha, fraquinha, principalmente tendo em conta o potencial da equipa do Fc Porto. O problema é que temos um pseudo-treinador que ainda por cima se convenceu que era o Guardiola cá do burgo e o Porto jogava ao nivel de um Barcelona. Tudo porque todos o começaram aplaudir e a elogiar, desde a C.Social aos adeptos e tudo porque o Porto fez uns bons jogos contra o GV, VG e Málaga, por exemplo, ou seja, uns 5 a 6 jogos mais bem conseguidos esta época deu para o pessoal esquecer a restante "cagada". Ontem foi o que se viu. V.Pereira nunca me convenceu, nem vai convencer, mesmo que venhamos mais uma vez comemorar o titulo de campeão, como espero.

Anónimo disse...

"É uma forma de jogar legítima como qualquer outra mas não me f****, não é de equipa grande. Uma equipa grande nunca jogaria assim em sua casa."

Caro DC tem toda a razão; e começou ai a lição que o Professor Jesualdo Ferreira deu ao aprendiz Vitor Pereira. JF sabe que uma coisa é o nome e a tradição do Sporting, outra bem diferente é a realidade. E assim em vez de colocar a sua equipa a jogar olhos nos olhos com o Porto, teve o mérito de reconhecer que o actual Sporting é de um outro campeonato, bem distinto do que o Porto e benfica jogam e até de um outro onde participa o Braga e o Paços de Ferreira por ex. Se VP pensou o contrário, então é "burro".

Anónimo disse...

Caro Nelson até parece que leu os meus pensamentos; o que me leva acrescentar o seguinte; o que é aconteceria com esta equipe do Porto, se estivesse a ter um calendário de jogos tão exigentes tal e qual o nosso mais directo adversário ao titulo!!! Se calhar já nem no titulo estavamos a pensar. Sinceramente nem quero pensar o que é que pode acontecer quando o calendário começar apertar com os jogos da LC e o da TL. Será que temos pernas para tanta competição. Isto quando o Porto tem o orçamento de longe, mais elevado da Liga Portuguesa

Miguel Lourenço Pereira disse...

Pedro,

O Jesualdo recebeu muito do FCP mas também deu muito, particularmente a cara quando a cúpula da SAD meteu a cabeça debaixo da areia nos dias do Apito Dourado, ou potenciando jogadores que valeram transferências milionárias verão sim, verão também.

Jesualdo tem um novo lugar, tem de defender a imagem e honra de quem lhe paga, de quem lhe deu emprego, e é normal que como treinador da equipa A, B ou C, diga aquilo que melhor lhe convém aos seus!

Era o que faltava que agora os ex-treinadores do FCP não pudessem defender as suas novas cores quando saem do clube, por muito errados que estejam!

Anónimo disse...

Carissimo Pedro Goís,

É dificil saber quem são os responsaveis pela gestão dos recursos humanos da equipa do FCPorto, nomeadamente no item aquisiçoes/ empréstimos/ vendas.
Era preciso ter inside information, o que não tenho, e ainda bem que nesse ponto o FC Porto está blindado.
Agora fazendo uma espécie de spin doctor do caso, não me parece que estando Vitor Pereira apenas a 2 anos e meio na estrutura seja um factor preponderante nesta matéria. Pode agir como um consultor para a estrutura principal da administração, mas pouco mais.
Claro que no que respeita a ter um banco mais recheado, felizmente não é em todos os lugares.

Guarda redes - OK
Helton está bem e não parece acusar nada fisicamente. Apenas a motivação....
Fabiano - Está a rodar e bem na B. Mas infelizmente não é possivel colocá-lo mais na A.

Defesas Centrais. OK
Não os estraguem! Otamendi imperial, apesar de uma ou outra falha ( mas até Helton as tem); Mangala soberbo de força, a ganhar confiança. Tem margem para evoluir taticamente. Maicon e ABdu..são suficientes para alguma falha e podem jogar alguns jogos. (Na minha opinião o Maicon é um pouco sobrevalorizado pelos adeptos). Até aqui tudo bem.

Defesas esquerdo e direito : Os principais são jovens e por esse motivo não deviam estar tão cansados. Especialmente o Danilo que é um bocado preguiçoso. No entanto enquanto o Alex Sandro ( jogador expantoso) necessita de algum refresco, tendo em conta que faz os jogos sempre a 100% e talvez o Mangala pudesse jogar mais um pouquinho adaptado a lateral, como tem feito em SOS. Quanto ao Danilo necessita urgentemente de alguém que lhe faça sombra. Não sei por que o Fucile se tornou em persona non grata, lá está um caso de gestão, ou então porque o Maicon não pode jogar um ou outro jogo a Defesa Direito. Mas ok ainda escapa esta area tendo em conta a juventude.
Agora o problema está no meio campo e no ataque.

No meio campo temos: Fernando, Moutinho e Lucho

e estes tem jogado e bem, mas estão com kilometros a mais. Moutinho não se nota ( a não ser este tipo de lesões musculares, que evidenciam fadiga muscular, quer ele queira ou não!), Lucho devia jogar sempre 60 a 70 minutos no máximo, visto que o seu rendimento decai bruscamente depois disso. Fernando também tem que estar em todas, especialmente porque tem que estar de olho num Alex Sandro aventureiro, e num Danilo a passo a recuperar para a defesa ( nestes casos uma palavrinha do treinador daria jeito).

Para os substituir temos: Castro ( muita vontade e pouco talento) Defour ( a melhor opção, se bem que tem que rodar pelas três posições).
Mais uma vez perguntas à gestão: Porquê que Belluschi foi dispensado? Guarin ainda deu money, mas Belluschi nem por isso. Talvez quisessem jogar sempre. Mais uma vez a função de uma direcção de recursos humanos, é também a de gerir personalidades. Quando elas são dificeis o mais facil é despacha-las. Sendo assim a Gestão dos Recursos Humanos não é um trabalho tão dificil.

Quanto ao ataque é certo que temos um super Jackson, e agora um Liedson que não sabemos quanto vale, e que efectivamente ainda não ajudou o Jackson a descançar. E temos três médios a jogar como atacantes que não são: Varela ( joga bem até entrar na area) , James ( não tem posição tatica definida) que gosta do centro, e Ismayilov que é medio puro, e que de coxo passou a titular do FCP o que é no minimo estranho, mesmo na eventual possibilidade do mesmo estar a fazer fita no Sporting. Atsu é para mim a unica esperança até ao final da época, que talvez possa explodir, se o VP deixar.
Conclusão:
O meio campo necessita de um ou dois jogadores. Para a posição do Fernando e do Lucho. O Defour pode render o Moutinho ( apesar da voltagem não ser igual) e um extremo puro, já agora que saiba centrar para o excelente jogo de cabeça do Jackson. Não haverá para ai algum Drulovic?

Cumprimentos,

Rui Miguel

El Pirata disse...

Desculpa Daniel Gonçalves, mas então qual o motivo para o Porto ter surgido em Alvalade tão apático? O Malaga jogou com a mesma tactica do Sporting no Dragao! Estou certo ou estou errado? Estou certissimo! Vamos lá a ver as coisas com coerência, por muito que custe! Os jogadores do Porto (quero ilibar Vitor Pereira porque esse desde o primeiro minuto que parecia ansioso no banco, aguardando um golo para se tranquilizar...) entraram em campo com uma postura de suprema arrogância perante o que julgaram ser um adversario facilmente controlável, sobretudo porque qualquer equipa esta epoca tem aparecido em Alvalade e sem grande esforço levado pontos! Só que se esqueceram é que todas essas equipas que têm levado pontos optam pela tactica do "tomem lá a bola que nós depois contra-atacamos". Se ao Sporting fosse permitido, em todos os jogos, fazer o que fez ontem, numa tactica de transições rápidas tão do gosto do velho Jesualdo, estaria agora a lutar pelo titulo. Mas como todos sabemos, em Portugal, equipa que entre em Alvalade, Luz ou Dragão, vai com o autocarro e a chaimite montada. Será que o Vitor Pereira não antecipou aquilo que qualquer leigo conhecedor do estilo Jesualdo Ferreira saberia de antemão? O Sporting fechou-se em copas perante um adversário superior. Se, no entanto, Jesualdo e sobretudo Wolswinkel, tivessem um pouco de coragem, a tactica até teria chegado para ganhar. Mais te digo, como referi anteriormente: para aquilo que o Porto não fez, sobretudo na segunda parte, era um castigo justissimo para um candidato ao titulo que desprezou um adversário. Mas como se costuma dizer, pode ser que Deus escreva direito por linhas tortas e este mesmo Sporting que vós tanto desprezais, ainda vá à luz dar-vos uma maozinha. E já não era a primeira vez, para "tesourinho deprimente" aqui fica a recordaçao que o porto campeão europeu de 87 apenas entrou nessa prova porque o Sporting, 15 dias após levar uma tareia na luz (5-0) para a taça de Portugal, vingou-se e triunfou por 2-1, na penultima jornada de um campeonato que, com esse resultado, permitiu ao Porto subir a primeiro lugar e conquistar presença numa prova que se revelaria posteriormente épica. Mas se o banal Sporting fosse banal todos os dias, após um 5-0 levava outro e não haveria calcanhar de Madjer para ninguem... e esta hein?

DC disse...

VP não me parece que tenha pensado o contrário. O jogo correu mal como correu com o Olhanense e o Rio Ave, ponto.
E a ausência de Moutinho à última hora e o jogo ridículo do James não ajudaram. Mesmo o Jackson esteve péssimo na finalização para o que é costume.

Ontem tacticamente, apesar de menos bem do que é costume defensivamente (porque Moutinho é um jogador enorme e não é qualquer um que faz o que ele faz, à velocidade que ele faz) estivemos como habitual.
Onde acho que estivemos e temos estado muito mal foi fisicamente. Danilo, Defour, Lucho, Izmaylov, Varela e James não estão bem e a equipa não pode escapar a que isso se note. Falta um médio ofensivo em boa forma e estão todos numa forma de merda... Agora podemos dissertar se a culpa é da escassez de alternativas, dos treinos, do relvado, etc... O essencial é recuperar a dinâmica!

Anónimo disse...

o mal da equipa, é que a maior parte dos golos só veem do Jakson, que quando nao marca ficamos longe de vencer..

Anónimo disse...

Rui Miguel, obrigado pelo seu esclarecimento.
Sinceramente faz-me confusão como é que se gastou tanto dinheiro a montar um plantel que tem as graves lacunas que tem. Ainda por cima tendo em conta que nos "reforçamos" na abertura de mercado. Já os nossos directos rivais, não só têm um plantel muito mais equilibrado e de qualidade no geral e que lhes custou muito menos e ainda se deram ao luxo de encaixar uns bons milhões em Janeiro com a venda de um jogador e a dispensa de outro. O que me irrita é que estão sempre atirar culpas para o Vítor Pereira, quando se sabe que o verdadeiro culpado desta situação, não é o treinador.

Abraço.

Pedro Góis

Anónimo disse...

Miguel,

Estou completamente de acordo consigo. Agora o que acontece, e é isso que me irrita, é que JF um benfiquista dos pés á cabeça; durante anos foi um daqueles que sempre deu a entender que o Porto não vencia por mérito, mas sim, pelas razões apontadas no processo apito dourado. Mas quando entrou no Porto e foi campeão, pelos vistos “no se passa nada”, foi tudo limpo e sério e com mérito; mas logo após a sua saída, volta a fazer o mesmo tipo de acusações, que dão a entender que os árbitros estão sempre a favorecer o Porto. Logo, para quem está de fora ou não gosta do Porto é fácil fazer leituras do género: Este gajo nunca ganhou nada em lado nenhum; chega ao FCP é logo campeão, mas mal sai, volta a fazer o mesmo tipo de acusações. Algo se passa. No fundo este tipo de afirmações de JF são mais graves para a imagem negativa que a generalidade dos adeptos têm do FCP e do seu presidente, após o processo apito dourado, do que se for por exemplo o JJ a fazer o mesmo tipo de afirmações, por razões facilmente compreensíveis.

Abraço

Pedro Góis

Anónimo disse...

O que só confirma que quem projectou este plantel só fez M****. Falcao, saiu há duas épocas atrás e só nesta é que se tapou o "buraco", com este excelente jogador que é Jackson... mas, sem substituto. Faço ponto, porque até poderia escrever que Jackson não tem substituto á altura, mas não é o caso; não há substituto. (novamente ponto); ou querem-nos convencer que o tal é o acabado e "velhinho" Liedson. Olhamos para James e Moutinho e o mesmo se passa; sabendo que aqui ainda há alguém para tentar dar uns minutos de descanso a estes dois craques. Fernando; aspas, aspas. O único sector verdadeiramente equilibrado em qualidade e número é o posto de GR e a defesa. Mas, mas mesmo na defesa, temos uma lacuna enorme, que é a posição de LD; a tal onde a direcção investiu 18 milhões de euros e ainda correu com o Fucile e o Sapunaru.

Pedro Góis

Mário Faria disse...

Caro Pirata, não desprezo o SCP, pelo contrário. O que acontece é que o seu clube se coloca sempre a um nível superior e nisso redunda muitas vezes num certo "ajuste de contas" de quem se considera mal tratado, por ser uma espécie de filho de um deus menor, cheio de pecados originais, em função dessa condição, de que os bondosos clubes da segunda circular nos acusam sistematicamente de praticar, na qualidade de filhos de um deus maior. Todos os nossos méritos são desvalorizados e, agora, por seu intermédio fiquei a saber que afinal devemos a primeira taça dos campeões ao SCP.
Essa arrogância de que nos acusam é de facto um dos principais males do vosso clube: a provocação nos camarotes no último jogo são prova sobeja disso. Julgam-se eticamente irrepreensíveis, como se fosse uma herança de sangue e, esse facto, porque sentido pela nossa gente há longos anos, provoca reacções, uma justas outras exageradas. A vossa conversa está sempre cheia dessa hostilidade sustentada numa espécie de superioridade desportiva de mérito ilimitado que os “os pequenos” devem saber ouvir e calar. Os tempos mudaram, e quem semeia esse tipo de ventos não deve esperar que lhe seja oferecida a outra face e uma estúpida obediência . Era o que faltava: o respeito faz-se respeitando.