quarta-feira, 10 de abril de 2013

A quem devíamos um favor?

Liedson chega ao FC Porto em Janeiro com um contrato de empréstimo por meio ano.
Supõe-se que vem para resolver a falta de alternativas a Jackson Martinez, acentuada com o empréstimo do inepto Kléber a um clube brasileiro onde, hellas, a bola também não parece querer entrar.

Quando um clube que está nos Oitavos-de-Final da Champions League e a disputar a Liga Sagres consegue  um reforço, por mais insignificante que pareça a sua incorporação, o adepto legitimamente acredita que esse jogador vem para ajudar, já nem digo para fazer a diferença. Em 2000 ao Sporting veio-lhe bem a incorporação de Mpenza, César Prates e André Cruz. Foram decisivos para ultrapassar o FCP e acabar com os sonhos do Hexacampeonato. Na época passado o regresso de Lucho Gonzalez - para por ordem no balneário - e a chegada de Marc Janko, que em dez jogos marcou quatro golos, permitiu a Vitor Pereira reorganizar a equipa e ultrapassar o Benfica. Este ano chegou Liedson. E daqui não saímos.

O brasileiro, com 35 anos, faz lembrar aqueles futebolistas africanos que dizem ter uma idade e têm cinco anos mais. Fisicamente é um fantasma, incapaz de competir numa liga tão exigente (irony mode on) como a brasileira, quanto mais adaptar-se ao ritmo infernal da Liga Sagres. Nem sequer para ficar parado na grande área, nos momentos de "chuveirinho" e encostar o pé à bola parece que o "levezinho" serve.



Contra o Braga, Vitor Pereira tinha de escolher entre o brasileiro e o jovem Kelvin. Não deve ter duvidado nem um segundo e a jogada saiu-lhe bem. Mas um clube como o FCP não pode andar a depender da inspiração dos Kelvins para ganhar jogos. Para isso, mais valia ter procurado um Ghilas no mercado interno ou (se preferem veteranos) um João Tomás do que forçar a Liedson vir desde o Brasil para ter um acidente em Vila Nova de Gaia e processar uma seguradora brasileira queixando-se de que perdeu quase 23% da sua mobilidade. Que bom é saber que contamos com um avançado que afirma que tem 23% possibilidades de jogar que outro futebolista na sua posição.

Portanto, partimos para um duplo problema.
Das duas uma. Ou alguém na SAD e/ou na equipa técnica é sumamente imbecil a ponto de acreditar que Liedson era o homem que ia resolver os nossos problemas de falta de golos quando Jackson não está, ou devíamos um favor a alguém e foi assim que se pagou. Ora, se alguém da SAD e/ou equipa técnica viu algum jogo de Liedson no Brasil, observou com atenção os exames médicos e mesmo assim o deixou ficar no plantel, então é porque o problema é bastante mais grave do que eu podia imaginar.

Caso seja para devolver um favor a um amigo, um empresário, um clube (neste caso, o Flamengo com o qual, que eu saiba, não temos nada pendente) então voltamos a presenciar uma situação em que os jogos de bastidores, as chamadas telefónicas impróprias e a troca de favores valem mais que o sucesso desportivo do clube.

A chegada de Liedson, e não de outra alternativa (e não me falem de dinheiro, eu não estou a falar do Falcao ou do Huntelaar, dei o exemplo do Ghilas ou do João Tomás, seguramente com salários muito mais baixos que os do brasileiro) compromete claramente as opções de Vitor Pereira, exige muito mais do que Jackson pode dar neste fim de época e permite que um rival que tem Rodrigo, Cardozo e Lima possa dar-se ao luxo de escolher os avançados titulares que jogam enquanto que nós dependemos da inspiração de um  miúdo tosco quando deveríamos ter na área um jogador com experiência a fazer aquilo que é básico no mundo do futebol...marcar golos!

44 comentários:

Anónimo disse...

o melhor disto tudo é que vamos ter eleições e toda a gente que acha que a sad nao esta a fazer 1 bom trabalho vão poder apresentar as suas listas e depois a resposta sera dada por cada 1 dos socios no dias das eleições.. desconfio é que muitos desses criticos nem sequer conseguem reunir as assinaturas necessarias... claro que a sad nao é perfeita e tem cometido alguns erros mas que sao facilmente desculpaveis pela quantidade de sucessos que temos tido. é preciso melhorar alguns aspetos?? sem duvida nenhuma. mas tambem é preciso dar valor ao que temos alcançado!!!! fica aqui o desafio....apresentem listas nas proximas eleições!!!!!

Miguel Lourenço Pereira disse...

Anónimo,

Uma coisa é ser critico da admnistração de um clube do qual se é sócio, apoiante ou de uma SAD da qual se é accionista, outra é querer ocupar o seu lugar. Gostaria de saber se alguma vez criticou o governo do país, seja de que cor política for, e se depois dessa critica, saltou para a rua da sua terra a recolher assinaturas para candidatar-se a Primeiro-Ministro! Talvez não.

Esta direcção - ou alguns elementos desta direcção - estão por detrás do melhor período da história deste clube. Mas não são santos nem são perfeitos e quando cometem erros deste nível, têm de responder por isso!

João disse...

É por comentários destes que eu me rio quando dizem que os adeptos do FC Porto são "muito exigentes". O Pinto há-de estar completamente senil e o Antero a fazer cagada época sim, época sim que o discurso não muda. Cultura de exigência não é aplaudir acefalamente, isso com os adeptos do milhafre e do futsal e das Taças Lucílio. Começo a pensar que os adeptos do meu clube estão cada vez mais parecidos.

Mais uma vez, isto não implica depor a administração, implica só fiscalizar o trabalho feito. O que a nível de gestão do plantel, de há muitos anos para cá, tem sido ao nível de um Beira-Mar.

to13 disse...

"da inspiração de um miúdo tosco"... Tosco? Tecnicamente é mais evoluído que qualquer avançado do Benfica. O problema dele é que ainda é jovem, falta-lhe aprender muito. Mas tosco é que não. Tosco era o Janko.

Nightwish disse...

"e não me falem de dinheiro, eu não estou a falar do Falcao ou do Huntelaar, dei o exemplo do Ghilas ou do João Tomás, seguramente com salários muito mais baixos que os do brasileiro"

Ou Farias ou Janko. Sugestões.

Nicolau T disse...

Acho que nos estamos a esquecer que o jogador escolhido em primeiro lugar para ocupar o luagr que agora está a ser ocupado pelo Liedson era o Meyong. Só que o Meyong já tinha dado a sua "palavra" ao clube que representa agora e o FCP teve de encontrar uma solução de recurso. Calhou o Liedson como podia calhar outro qualquer. O FCP nesta ponta final não se pode queixar de falta de descanso... O FCP tem obrigação de ganhar os jogos todos até ao final da época e se o Benfica escorregar, tentar aproveitar.. Se o Benfica não escorregar, então temos de lhes dar o mérito porque foram mais competentes que o meu Futebol Clube do Porto.

Cmpts

Mário Faria disse...

Não devemos ter medo das palavras: a contratação de Liedson é um mistério. Apesar do pouco tempo que lhe tem sido dado, Liedson não foi capaz de mostrar que poderia ser opção, nem um bocadinho. Daí, o mistério se ter adensado a tal ponto que admite as mais variadas especulações. Daí perceber o texto, salvo quando escreve que “… mas um clube como o FCP não pode andar a depender da inspiração dos Kelvins ... que nós dependemos da inspiração de um miúdo tosco….” já que uma equipa de futebol depende amiudadas vezes da inspiração individual, e o Kelvin terá debilidades, mas tosco é que não é: longe disso. A equipa B tem melhorado imenso, e creio que o futuro passa pelo melhor aproveitamento dessa juventude, e um intercambio inteligente entre as duas equipas. Por fim, não vislumbro que o mistério da contratação de Liedson seja mais “uma situação em que os jogos de bastidores, as chamadas telefónicas impróprias e a troca de favores valem mais que o sucesso desportivo do clube” porque não acredito nisso, embora reconheça que o mistério deverá ser desvendado, no fim do filme pelo realizador responsável, se entretanto não ocorrerem episódios daqueles que mudam tudo ou quase, como Kelvin demonstrou.

Anónimo disse...

Boa resposta Miguel. O anónimo a esta hora ainda deve estar a tentar compreender o que se passou; ou então já anda a recolher assinaturas para se candidatar a 1º ministro. Lol

Miguel Lourenço Pereira disse...

To13,

Depende da definição de tosco. Eu habitualmente tento não confundir-la como a antitese de "brinca na areia" ou "habilidoso"!

Luchugo disse...

Miguel, primeiro acho the não se escreve "hellas" (isto é mais para os lados da Grécia) mas sim "alas" ( http://www.thefreedictionary.com/alas ) .

Posto isto também só discordo da avaliação sumária do miúdo Kelvin, que penso ter muitíssimo talento e só precisa de tempo para o demonstrar. Como a equipa está a correr atrás do prejuízo, não há tempo para dar a Kelvin ou outros jovens, contribuindo assim para o seu "arrested development".

Creio que com um treinador que corra mais riscos do que VP teremos no futuro um grande retorno do investimento que estamos a fazer em Kelvin, mas de facto o miúdo precisa é de jogar mais vezes.

Quanto ao Liedson, não posso concordar mais. Aliás, também com 36 anos, Kevin Davies, ex-Bolton Wanderers, ainda era capaz de fazer uma perninha (at least) o que não parece ser o caso do Liedson.

Miguel Lourenço Pereira disse...

Luchugo,

Já vi escrito das duas formas, mas efectivamente, "alas" é a opção mais adequada.

Quanto ao Kelvin. Para mim um bom jogador de futebol tem de saber jogar com três variantes fundamentais: pés, coração e cabeça. O míudo tem pés, mas ainda não me demonstrou ter ou ser capaz de desenvolver o coração e a cabeça. Posso enganar-me, perfeitamente. Espero que assim seja!

GOD disse...

Vais lá tu com o teu infinito conhecimento...e dominas o mercado. Apanhem juízo. para não dizer outra coisa.

GOD disse...

Vão lá então ao sitio certo que são as assembleias, colocar toda a vossa experiencia ao serviço do FCP...

Anónimo disse...

A contratação de Liedson, não é somente mais um erro de casting por parte da direcção, a juntar a tantos outros que ultimamente tem ocorrido; como foram os casos de Danilo, Kléber, Walter, V. Pereira etc... no caso da contratação do “coxo” Liedson, nas suas próprias palavras, após admitir que não está fisicamente a 100%; é acima de tudo um caso de incompetência por parte da afamada “Estrutura” do FC Porto. Que mais uma vez demonstra que não é assim, tão competente e infalível como alguns querem fazer querer.

Até eu que sou um simples adepto de futebol e que até nem sou daqueles que estão constantemente informados de tudo e mais alguma coisa; torci e muito o nariz a esta contratação; bastava estar minimamente informado o que tinha sido o último ano desportivo do atleta. Para ter quase a certeza que ele não se encontraria nas melhores condições para ser o substituto de Jackson.

Mas, quem sou eu, para duvidar das decisões dos Directores da “Estrutura”, profissionais altamente qualificados e renumerados? Eles que ainda por cima tem ao seu dispor dezenas de outros profissionais e departamentos como o médico, para os assessorar nas suas decisões.

Ainda para mais constatando, que o problema não era falta de guita, pois esta apareceu mais uma vez em abundância para contratar um DC para a próxima época… mais caro em 2 milhões que o fabuloso Jackson. (cá para mim este central deve ser um fenómeno… só espero que jogue bem mais que o outro fenómeno 18 milhões).

E por agora só estamos a falar de Liedson, até porque é o melhor exemplo do que é uma não contratação. Mas receio que daqui a uns tempos comecemos a falar de um outro jogador, o muito mais produtivo, Ismaylov.

Anónimo disse...

Eu gostava de saber é quais são os critérios que usam para censurar comentários porque só o MLP é que mos censura.
E posso garantir que nunca o insultei nem nada de parecido, simplesmente critico as opiniões dele.
Mas pelos vistos o MLP, tão hábil a criticar a direcção do Porto, prefere apagar comentários do que argumentar contra os críticos.
É a verdadeira moral!

José Correia disse...

Anónimo disse...
Eu gostava de saber é quais são os critérios que usam para censurar comentários...

São vários mas, se centrar os seus comentários no tema do artigo e na mensagem do mesmo, em vez de ser no mensageiro (autor do artigo), vai ver que as possibilidades do comentário ser publicado são maiores.

Miguel Lourenço Pereira disse...

GOD,

Se eu quiser ver ovelhas a abanar com a cabeça vou dar uma volta pelo campo, o ar respira-se melhor!

Saci Pererê disse...

Eu por ser exigente também sei o quão dificil é gerir muitas vezes processos com variáveis como são os ser-humanos e principalmente desportistas de alta competição. Ninguém acerta todas, mas realmente andar a dizer mal de tudo e de todos no clube é que é ser iluminado e exigente, claro. Depois quando ganhamos calamos e esperamos a novo desaire para voltar a ser exigente. O Porto tem uma excelente equipa e uma estrutura espectacular, nem sempre as coisas saem bem, e é necessário corrigir. A meu ver com esse receio a SAD procedeu ao empréstimo a 6 meses do Liedson, se resultasse não se estava a falar nada disto, mas é o habitual.

Saci Pererê disse...

Como disse e bem o Vítor Pereira "Quem não toma decisões acerta sempre. Acerta-se em casa, no sofá, na bancada". Neste Blog e com o devido respeito pelos seus autores e colaboradores, é muito importante perceber as palavras do nosso treinador.
Acho muito precipitado acusar a estrutura do Porto, de ter feito um favor a alguém ao contratar o Liedson. Aliás gostava de ver aqui um comentário ou um post do Reflexão Portista em desacordo pela contratação do levezinho quando esta se celebrou. Depois essa de estar sempre de acordo com o clube ou direcção é falsa. Eu por exemplo sou dos que apoia o Vítor Pereira, e acho que a estrutura da SAD é profissional e muito competente. Não significa que não erre ou que não tenha equívocos. Por exemplo estou em desacordo com as bocas de Pinto da Costa a Paulo Bento. Não se pode criticar o seleccionador português pela utilização do Moutinho e depois calar perante as viagens dos jogadores colombianos para estar 90 mins sentados no banco e 12 horas de avião.

Bluesky disse...

A contratação de Liedson faz-me lembrar a de Pizzi, Baroni, Pena, Casagrande, Luis Aguiar, Bollati, Leandro Lima, Leandro do Bomfim, etc... etc...
De vez em quando sai-nos um flop apesar de ter nome na praça, mas de gente perfeita estão os cemitérios sobrelotados!!!!
Quem é que pode garantir que o Lima teria o mesmo exito no FC PORTO?

Anónimo disse...

e é isto, aqui pode-se chamar de ovelhas a quem se quiser, criticar as crónicas do sr. MLP é que não.

Miguel Magalhães disse...

Não concordando com tudo o que escreveu no artigo, concordo no essencial. A contratação do Liedson foi um desastre e um clube como o Porto até pode ter uns flops com uns miúdos de 18 anos mas nunca com um tipo de 35 anos e que nem era um desconhecido.
Não entendi a contratação e menos a entendo agora. E a história da seguradora ainda faz a contratação parecer mais ridícula.

bruno cláudio disse...

E se o Liedson marca o golo da vitoria frente aos papagaios da 2a circular e ganhamos o titulo á conta dele?

MBC disse...

Na mouche!

Permito-me recordar uma história da época de 2002-2003.
Nessa época o Porto fez muitas e boas contratações - Maniche, Derley, Nuno Valente, Paulo Ferreira, Pedro Emanuel.
Houve lugar, também, para um "frete" de nome Serginho. Este brasileiro apareceu" na pre-época do Porto e logo aí deu a conhecer o seu feitio pouco virado para o trabalho.
Qual foi o destino deste menino? O Mourinho, pouco preocupado em agradar aos "poderes ocultos" que tinham levado brasileiro para o Porto, indicou-lhe a porta da rua.
Compara-se a atitude de Mourinho com a de Vítor Pereira e percebe-se bem porque uns do nada (época 2001-2002) fazem um campeão europeu e outros transformam a glória (época de 2010-2011) em enfado (2011-2012) e frustração (2012-2013).

MBC disse...

Na mouche!
Permito-me recordar uma história com dez anos de vida.
Na época 2002-2003, o Porto fez muitas e boas contratações - Maniche, Derley, Jankauskas, P Ferreira, N Valente, P Emanuel, Nuno, C Peixoto.
No meio desta revolução chegou um frete chamado Serginho: rapaz de pouco jeito e menos vontade de trabalhar.
Se bem se recordam o destino deste menino foi a porta da rua, decisão sem meias tintas de José Mourinho, pouco dado a agradar a poderes ocultos.
Compara-se a força de José Mourinho com o ET Serginho e a submissão de Vítor Pereira no Estranho Caso de Mr Liedson e percebe-se porque um fez do nada (época 2001-2002) um campeão europeu e outro transformou (ou melhor, porque temos de ser justos, ajudou a transformar) a glória (2010-2011) no enfado (2011-2012) e na frustração (2012-2013, dê lá por onde der a taça da liga e o que falta de campeonato).

José Correia disse...

No período de transferências de Janeiro é raro fazerem-se grandes contratações. De vez em quando acontecem, mas são a excepção que confirma a regra.

José Correia disse...

Na época passada foram contratados um médio (Lucho), um ponta-de-lança (Janko) e foi emprestado outro ponta-de-lança (Walter).

Esta época foram contratados um médio (Izmaylov), um ponta-de-lança (Liedson) e foi emprestado outro ponta-de-lança (Kléber).

Na época passada a operação Janeiro correu bem; esta época não.

José Correia disse...

Já agora, na época passada houve disponibilidade financeira para investir 3 milhões de euros na contratação de um ponta-de-lança (Janko).

Esta época o Liedson veio por empréstimo (que se saiba a FC Porto SAD não pagou qualquer verba ao Flamengo), com os encargos desta contratação a corresponderem ao pagamento dos salários do jogador.

José Correia disse...

Caso seja para devolver um favor a um amigo, um empresário, um clube (neste caso, o Flamengo com o qual, que eu saiba, não temos nada pendente)

Que se saiba, os únicos encargos associados ao empréstimo do Liedson por seis meses, são o pagamento dos salários do jogador.

Anónimo disse...

De vez em quando!!!
No seu comentário são nove mais um etc. Eu de memória acrescento o Pele, Stepanov, Lucas Mareque, Bolatti, Tomás Costa, Kleber, Walter, Valeri, Prediger, P. Henriques, Renteria, Sokota, Danilo etc...
No total já são 22 Flops, o que faz duas equipas e ainda faltam muito mais. Por alguma razão é que com tantas vendas milionárias e Mesmo com as constantes idas á LC; estamos como estamos em termos económicos, ou seja, perto da falência técnica.

Anónimo disse...

Completamente de acordo.

Mas alguma vez há um termo de comparação entre o melhor treinador do mundo, e um outro, que nem no top 10 nacional está.

Miguel Correia disse...

Caro Miguel:
Concordo em absoluto com o seu post. Agora chamar "tosco" ao Kelvin????
O miúdo tem 19 anos e é, de longe, o jogador com melhores pés do plantel. Se ele evoluir fisicamente, tacticamente e, sobretudo, mentalmente vai dar que falar.
Independentemente de ser um pouco brinca na areia ele tem qualquer coisa de "Neymar". Acreditem, temos ali uma pérola, se for bem trabalhado.
Cumps

Alto Minho disse...

SE o meu bisavô fosse vivo eu era bisneto... SE, mas foi-se...desta vida à mais de quarenta anos!

SE o levezinho marcar o golo da vitória frente aos milhafres não faz mais do que a sua obrigação, pois segundo percebi...ele não está no FCP por caridade...nem como prémio de carreira. Liedson está a receber um bom salário, que convenhamos, não será com certeza para fazer turismo...

P.S. - Nesssa lista de flops acrescento mais um: Esnaider.

Miguel Lourenço Pereira disse...

Estaria a cumprir a sua função, bastante mal até, se em dez jogos um avançado só consegue marcar golo num jogo, por muito simbólico que seja!

Miguel Lourenço Pereira disse...

Aos exemplos do artigo posso juntar ainda o Carlos Alberto, em 2004 ;-)!

Miguel Lourenço Pereira disse...

Nada bem mesmo!

Luis C. disse...

a seguradora é portuguesa.
ele pede 23% de incapacidade, não fica com 23% de capacidade... obviamente em tribunal não jogaria a favor do requerente que ele estivesse a jogar muito tempo e a ter sucesso e ao mesmo tempo dizer que tinha perdido quase 1/4 da capacidade fisica!!!

ℙΣ₦₮∀ ➀➈➆➄℠ disse...


@ João

«Mais uma vez, isto não implica depor a administração, implica só fiscalizar o trabalho feito. O que a nível de gestão do plantel, de há muitos anos para cá, tem sido ao nível de um Beira-Mar»

fónix! sou o único que lê esta merd@ e fica revoltado?!
ao «nível do Beira-Mar»?! ao nível do clube aveirense?!

que eu saiba a nossa SAD não depende de um sheik - pode ser de um "Papa", como muitos lhe chamam, mas é um "Papa" que sente, vibra, Ama o clube desde que nasceu para o Futebol; não é um pára-quedista que só injecta o graveto que lhe apetece e quando lhe apetece...

poderia ficar por aqui, mas não fico!
se o nível de gestão do plantel é assim tão mau «de há muitos anos para cá» pergunto-me como conseguimos tantos títulos só desde o início do novo milénio - e para ficar pela visão/expressão do mérito da (des)construção de um plantel.
e que tenha realizado tantos e tão bons negócios com os passes de jogadores - certamente que com alguns flops, mas com casos de sucesso como o do Cissoko.

João,
vais-me desculpar mas o teu 'paleio' parece ser mais de lampião, do que portista.
mas, se fores portista, vais-me desculpar novamente mas és muito ingrato para quem tantas alegrias te deu. certamente que, se fores portista (não és, pois não?) serás um daqueles que só vai aos Aliados para comemorar e "esquece-se" de passar pelo Dragão para apoiar a minha equipa do coração em épocas tão difíceis como a presente.

no fundamental e como já aqui (bvem) referiram:
se pensas que consegues fazer melhor e és associado do clube, candidata-te nas próximas eleições pá! dá a cara pela revolta que sentes.
não fiques só pelas caixas de comentários!

João disse...

Mas quantos conjuntos de 2 neurónios são precisos para olhar para um plantel em Setembro e perceber que falta gente? É preciso um doutoramento para perceber que se o Jackson, Fernando, Danilo e Alex Sandro se lesionam ou rebentam não há ninguém para a posição. Que se o Moutinho ou o Lucho rebentam, as alternativas não valem metade?

Eu não estou a criticar a contratação do Liedson, pelo contrário. Aliás, só vem reforçar o que eu digo. Tanto fizeram asneirada, esta época e na época passada, que tiveram que ir buscar jogadores ao mercado de Inverno.

Mais óbvio que isso é impossível.

Miguel Lourenço Pereira disse...

Miguel,

Como expliquei em cima, quando digo tosco não digo que não tenha técnica. Isso, evidentemente, tem. Não sabe é como utilizá-la, não tem coração de jogador e cérebro de jogador, é extremamente limitado. Que pode melhorar, claro que sim, há jogadores que se transformam totalmente da noite para o dia. Mas, a dia de hoje, não é um jogador de primeira equipa do FCP, para mim!

Nuno Leal disse...

meus amigos nem hellas nem alas, é:
et lasse.


já sobre kelvin, pode ser um carlos alberto da fase champions no porto, como pode ser um carlos alberto da fase pós-porto (espero que não). tem mais técnica que o atsu e que o iturbe, só não tem tanta força.De cabecinha está entre atsu e iturbe, sendo atsu médio em juizo e o iturbe medíocre em juizo Mas os três são super talentosos, vamos ver.

Sobre Liedson, não sei o que dizer.

João disse...

Já tinha comentado mas não deve ter ficado. Só para lembrar ao pessoal aí de cima que qualquer calhau com dois olhos, pelo menos num cargo de direcção, deve conseguir chegar a Setembro e olhar para um plantel com as carências evidentes do nosso e perceber que falta ali gente. Mas digam-me lá vocês, quais são as alternativas PARA A POSIÇÃO ao Jackson, Fernando, Danilo e Alex Sandro, por exemplo. Principalmente quando é óbvio que as alternativas ao Lucho e Moutinho não valem metade deles.

Tanto fizeram asneirada que tiveram que ir ao mercado de Inverno buscar o Izma e o Liedson. Eu não estou contra a contratação do Liedson. Ele ou qualquer outro já devia era ter chegado em Setembro. De 2011. Ele e uma série de outros jogadores.

Anónimo disse...

Na verdade a época passada correu bem; mas foi muito mais por demérito dos tipos lá da 2 circular do que por mérito dessas contratações. O grande mérito foi a de Lucho, mas não pela produção em campo, mas porque foi ele que conseguiu em 15 dias estabilizar o balneário; aquilo que o incompetente do VP não tinha conseguido até então.

Anónimo disse...

E por este caminho, a direcção também não.