segunda-feira, 13 de maio de 2013

4 minutos? Calma...

(Pedro Proença, FC Porto x slb)


Mais do que o extremo rigor para as faltas dos jogadores azuis-e-brancos, em contraste com o não ter assinalado diversas faltas a jogadores encarnados (nas faltas assinaladas o FC Porto "ganhou" por 23-13!);

Mais do que a permissividade perante diversas entradas duras de jogadores benfiquistas;

Mais do que ter perdoado, por duas vezes, o cartão amarelo a Salvio (em faltas muito duras sobre Moutinho e Fernando) e de ter perdoado o 2º cartão amarelo a Matic;

O que mais distinguiu a arbitragem de Pedro Proença no último Sábado foi a caaaaaalma com que dirigiu o jogo.
O guarda-redes do slb (Artur) começou a queimar tempo logo no 1º minuto? Calma.
Os jogadores benfiquistas queimaram tempo em todos os lançamentos de linha lateral? Calma.
Os jogadores e treinadores protestavam? Calma, vamos lá falar com eles, com muita calma, que isto está a correr bem...

Na 2ª parte, para além de continuarem todos os estratagemas encarnados de queimar tempo que já vinham da 1ª parte, a maca entrou três vezes no terreno de jogo e houve seis substituições.
Perante isto, seria expectável, no mínimo, seis/sete minutos de descontos, mas o senhor Pedro Proença decidiu dar apenas quatro minutos.
Pois, mas o que ninguém contava é que o FC Porto marcasse o 2º golo ao minuto 90'+2 e depois já não houve tempo para o slb recuperar. Se calhar o que houve foi calma a mais...

15 comentários:

Louro disse...

Finalmente que alguem pôs o dedo na ferida e expõe o que realmente aconteceu na partida justificando o jogo menos conseguido pelo Porto.
Como é que uma equipa com 63% posse de bola comete 23 faltas e a outra que só defende comete 13?
Para quem esteve no estadio como eu , deu conta das inumeras faltas por assinalar a favor do Porto e das faltas faceis de marcar a favor do benfica.
Recordo que na rábula do golo do benfica, Mangala leva uma cotovelada do Lima (salvo erro) e a bola sobra para o Salvio que alegadamente sofre falta ,prontamente assinalada e que, o mesmo Salvio recusa a bola devolvida por um elemento portista originando o tal sururu (18 mns).
O Porto entrou com todo o gás na 2ª parte e viu interrompida essa sagacidade por uma falta assinalada ao Fernando (55 mns) sobre o Andre Almeida que alterou o cariz da partida.
Houve outras faltas por marcar a nosso favor, recordo uma joelhada de Matic a Danilo (63 mns) ou faltas claras sobre Varela, Moutinho ou james que passaram em branco.
Ola John foi assistido duas vezes e Fernando mais uma perdendo-se quase 4 minutos nessas paragens.
Os amarelos mostrados facilmente aos jogadores do Porto por faltas uteis e o anti jogo do Benfica durante toda a partida com Artur a liderar nesse aspecto, levaram a que saísse do estadio aos 89 mns claramente desagradado com a arbitragem, não tendo a oportunidade de ver o golo, pois já não acreditava.
As arbitragens do Proença nos jogos do Porto tem sido sempre assim , mas depois vem o engodo dos vermelhos deste país indicando o contrario.
Continuam a atirar areia para os olhos e continuo com receio para o jogo de Paços Ferreira.
Querem ver que vão nomear o Joao Ferreira ou o Bruno Paixão?

Joaquim Lima disse...

Caro José Correia, não vá por aí... Como estávamos a perder até 10 minutos de desconto era o ideal, se estivessemos a ganhar estes 4 minutos já eram excessivos! Na minha opinião, 5 minutos eram adequados, não mais!

Quanto ao jogo, ambas as equipas fizeram algumas faltas duras que não foram devidamente admoestadas com cartão: Maxi (o suspeito do costume) mas também Danilo do nosso lado, por exemplo.

Concordo consigo quando diz que o árbitro assinalava faltas por tudo e por nada a favor do Porto. Se fosse em Inglaterra, o Porto tinha claramente vantagem neste jogo... Não acho piada nenhuma um árbitro estar a marcar faltas a cada minutos devido à "agressividade" com que se tenta recuperar a bola... É muito fácil um jogador esperar pelo encosto e atirar-se para o chão quando sente o contacto, e os jogadores do benfica são os melhores nisto!!! (já o tinham demonstrado no jogo com o Sporting, em que lances iguais davam falta para os encornados e não para os verdes!)

Gostei particularmente da forma como o árbitro acabou o jogo: o Porto marca o golo e há as perdas (naturais) de tempo com os festejos do golo! O árbitro termina o jogo ainda não estavam 5 minutos completos (e nós todos a rezar para que acabasse depressa!), num lançamento longo após uma falta em que ele apita sem a bola chegar à nossa área, uma excelente forma de responder às constantes perdas de tempo dos jogadores visitados!

Anónimo disse...

http://portadaloja.blogspot.pt/2013/05/o-fado-do-futebol-nacional-nossa.html
7ª fotografia
Clickar em cima da imagem (Ctrl+Rato)

DC disse...

Foi das arbitragens mais nojentas que me lembro de ver. Há daquelas em que o árbitro erra num lance capital e salta logo à vista. Já esta será daquelas que nunca ninguém irá falar, que não será relembrada, porque foi realmente habilidosa.
Inclinou o campo marcando tudo contra o Porto, o pobre do Mangala não podia tocar no Lima que era imediatamente falta.
Já do outro lado valia tudo, lesionar o Fernando inclusive e nem amarelos nem muitas vezes falta.
E depois, quantas vezes falou com Artur? Esse miserável perdeu tempo desde os 5, 10 minutos! É esta uma equipa grande? Se o meu Porto jogasse assim tinha vergonha!

Felizmente o Kelvin tratou de colocar justiça no resultado e o Proença vai ter que arranjar outro jogo para poder voltar a passear no Colombo.

Anónimo disse...

6 substituições : 3 minutos (30sec por substituição)
3 entradas da maca : 3 minutos (1min por entrada)

Tempo mínimo total : 6 minutos

São regras e matemática. 6 minutos era o mínimo, adicionando o tempo perdido voluntariamente facilmente deveria ter ultrapassado os 7/8 minutos.
Ainda este fim de semana, em Inglaterra, vi o arbitro dar 8 minutos! de desconto no Aston Villa-Chelsea. 8 MINUTOS, EM INGLATERRA! Em Portugal, o tempo de desconto dado é proporcional as necessidades de determinadas equipas.

Pedro Matias disse...


Quando é evidente que um jogador está deliberadamente a perder tempo desde o 1º minuto(o artur apenas não recusou as bolas dos apanha bolas quando não tinha outra hipótese), quebrando assim o ritmo e a qualidade do espectáculo, não pode ver o amarelo apenas a 5min do fim.

Noé Rocha disse...

Mas talvez em Inglaterra os jogadores não passem a vida a olhar para o banco da equipa para saber quando se devem atirar para o chão.

José Rodrigues disse...

Tambem me parece evidente que a 2a parte devia ter tido mais descontos, pelos motivos apontados. 6 ou 7 minutos nao seria nada desadequado.

Nao sei se o arbitro temeu q se fizesse isso e o FCP marcasse mesmo a acabar ia cair-lhe o ceu na cabeca (lamps, "media", etc), mas ate' calhou bem porque assim nem isso tem para "pegar" na arbitragem (e verdade seja dita, devia ter dado mais um ou dois minutos nos descontos devido 'a interrupcao do jogo nas comemoracoes do golo e invasao de campo).

De resto no computo geral nao tenho grandes queixas do arbitro neste jogo, muito embora tenha tido claramente mais erros a favorecer o slb do q o FCP. Alias, quem me dera ter o P. Proenca em Pacos... e' q antes ele do q os Olegarios, Xistras e Brunos Caixoes deste mundo, q esses gamam-nos forte e feio sem piscar os olhos.

Joaquim Lima disse...

Um off-topic, mas que não pode passar despercebido neste blog: é absolutamente lamentável a agressão a que foram sujeitos 2 jornalistas da Antena 1 por parte de adeptos do Porto! É algo que me revolta profundamente!

Estou habituado a ouvir notícias destas de clubes de lisboa... não do nosso!

José Rodrigues disse...

Vi essa noticia e lamento como nao pode deixar de ser.

Ja' agora alguem sabe qual foi o pretexto para a agressao? Isso ja' nao vi e fiquei curioso. Algum pretexto deve ter havido (por indesculpavel q seja, sublinho), mas q eu saiba a Antena 1 nao tem sequer uma reputacao particular de ser anti-FCP, por exemplo...

Antonio Silva disse...

A ultima vez que ouvi o relato na Antena 1 fiquei com a nitida impressão que são super lampiões, até dizer basta. No Benfica-Estugarda para a Liga Europa 10-11, depois dum golo do Benfica, o relatador diz "Golo do Benfica! Golo de Portugal!!!"
Quando marcaram o segundo gritaram: "Golo do Benfica! Mas Portugal quer mais, Portugal quer mais!!!"

No mesmo dia (acho que à mesma hora) o Porto ganhava fora ao Sevilha e pouco ou nada ligaram ao nosso clube. Isso não serve como desculpa mas acredito que qualquer adepto do Porto predisposto para actos de violência indesculpável pode muito bem olhar para a Antena 1 como um ninho de lampiões.

Anónimo disse...

Há portistas que não precisam que ninguém se meta com eles.
Já deve ter visto o vídeo do KO que o portista angolano deu a um otário qualquer que estava a mandar os benfiquistas todos embora do shopping e por acaso teve o azar de confundir o cachecol de Angola com o do benfica.
Também no sábado vi uma velhinha de 70 e muitos com a camisolas do benfica a ser insultada por vários adeptos do Porto apenas por a ter vestida.

David Duarte disse...

As bestas existem em todo o lado e de todas as cores.

Nightwish disse...

E depois há aquelas que atiram pedras a adolescentes.

Joaquim Lima disse...

não conheço nenhum pretexto para o sucedido nem conheço a cor clubística dos agredidos em causa, mas quem ouviu a forma como ele gritou golo... Eu diria que é portista!