quinta-feira, 23 de maio de 2013

A táctica do costume…

«Vítor Pereira apostou na táctica do costume, com muita posse de bola, mas criando pouco perigo.»
Rui Moreira, in A BOLA, 17-05-2013


Nas vésperas do último jogo do campeonato, Rui Moreira, um dos mais mediáticos adeptos do FC Porto, comentando em A BOLA a vitória dos dragões sobre o grande rival no jogo do título, voltou a falar, com um indisfarçável enfado, na “táctica do costume”.

Convém dizer que Rui Moreira não está sozinho nas críticas à “táctica do costume”. Como ele, há muitos mais adeptos portistas que partilham o mesmo desagrado deste Dragão de Ouro (Sócio do ano em 2010) em relação ao modelo de jogo adoptado pelo FC Porto de Vítor Pereira, dizendo que este modelo é inconsequente, ineficaz e, em alguns casos, até o acusam de ser defensivo.

Independentemente de discutirmos se, com o plantel existente, o modelo de jogo do FC Porto poderia/deveria ser muito diferente (isso é assunto para outros artigos), será que este tipo de críticas são justas?
Olhemos para os números oficiais do campeonato.

Usando a “táctica do costume”, o FC Porto, após 30 jogos, concluiu o campeonato como vencedor (não é coisa pouca…) e:
- única equipa invicta;
- equipa com mais vitórias (juntamente com o slb);
- com 70 golos marcados (média de 2,33 por jogo);
- com 14 golos sofridos (média de 0,46 por jogo).

Penso que estes factos, por si só, já são elucidativos. Mas, se não quisermos limitar a análise às vitórias, derrotas, golos marcados e sofridos, podemos olhar para outros rankings de aspetos do jogo, que traduzem, ou são consequência, de acções ofensivas e defensivas da equipa.

Equipa com mais remates:
1º) FC Porto, 495
2º) benfica, 475
3º) sporting, 406

Equipa com menos remates consentidos: FC Porto (189)

Equipa com mais cantos a favor:
1º) FC Porto, 231
2º) benfica, 227
3º) sporting, 213

Equipa com menos cantos consentidos: FC Porto (110)

Será por acaso, ou por obra e graça divina, que a equipa do FC Porto chegou ao fim do campeonato na liderança destes rankings?

O gostar ou não gostar de um determinado modelo de jogo, tem sempre algo de subjectivo e eu até compreendo que haja portistas que prefiram a vertigem do modelo do "catedrático". Contudo, analisando todos estes números de uma forma racional, não-emotiva e sem preconceitos, não me parece que os adjectivos mais adequados para classificar o modelo de jogo adoptado pelo FC Porto sejam “defensivo”, “inconsequente” e muito menos “ineficaz”.

P.S. Acerca da “táctica do costume”, vale a pena ler o que disse o treinador do Estoril, Marco Silva, numa entrevista publicada no Record de 22-05-2013:

«Trata-se de uma equipa [FC Porto] muito coesa. Se formos a ver que, em três anos, apenas perdeu um jogo… isso define muito do que é aquela equipa. Acima de tudo, com Vítor Pereira, é uma equipa organizada e forte. (…)
Exerce [a equipa do FC Porto] uma pressão muito forte sobre o adversário, circula muito bem a bola e tem uma reação à perda de bola a todos os níveis fantástica. Só assim se explica como conseguiu ter níveis de posse de bola excecionais esta temporada.»

91 comentários:

O Porto é o maior, carago! disse...

Eu não sou daquele género de pessoas que gosta de dizer "Eu bem disse que ia ser assim"! Depois das coisas acontecerem, é fácil fazerem-se análises e tirarem-se conclusões. No entanto, desta vez vão perdoar-me a petulância, mas não resisto a dizer: eu bem disse que ia ser assim! Eu acreditei!
A 18 de Março de 2013, o Porto atravessou a pior fase deste campeonato ao empatar na Madeira, vendo assim aumentada a desvantagem em relação ao 1º classificado para 4 pontos, o que, na opinião de muitos, deixava os dragões praticamente arredados da revalidação do título. Nessa altura, foram muitos os portistas que, precipitadamente, deram largas ao seu desapontamento nos blogues e fóruns de discussão (incluindo o Reflexão Portista), em muitos casos de forma exagerada e despropositada, descarregando a sua frustração nos mais variados alvos, desde o treinador aos jogadores, passando por dirigentes da SAD, etc. Nem o próprio presidente Pinto da Costa, figura central de tantas e tantas conquistas, escapou a essa vaga desenfreada de histeria, o que me deixou verdadeiramente triste e desapontado. Ora, numa tentativa de contrariar esses sentimentos negativistas, escrevi então no meu blogue um artigo intitulado "NO SURRENDER!" com o qual procurei remar contra a maré, não através de simples palavras de incentivo sem nexo, mas antes baseado em factos e convicções devidamente fundamentadas em cinco pontos, dos quais aqui transcrevo o seguinte:

«As equipas de Jorge Jesus são conhecidas por quebrarem no último terço do campeonato e o Benfica demonstrou na época passada que não é excepção. Tal facto deve-se, acima de tudo, pela obsessão quase doentia do treinador encarnado de esmagar os adversários, o que pode ser muito bom para o espectáculo e para o ego dos adeptos, mas retira margem de manobra para uma boa gestão do plantel ao longo de toda uma época.»

No mesmo dia, publiquei outro artigo intitulado "Eu acredito!" no qual afirmei o seguinte:

«Chamem-lhe optimismo, irrealismo ou insensatez, mas a verdade é que eu acredito que o Porto poderá mesmo ser campeão esta época, sim senhor! Por mérito próprio, mas também por demérito dos adversários, o título ainda está ao nosso alcance. O Benfica vai cair, isso é um facto. Só falta saber quando e onde, mas vai cair, e quando o fizer será com estrondo. Portanto, não parem de lutar! Não desistam! Não deitem a toalha ao chão! Acreditem e apoiem a equipa!»

Se agora recordo essas minhas palavras que o tempo acabou por demonstrar serem acertadas, não é para me vir gabar de falsos dotes de adivinhação, mas sim para relembrar todos aqueles que, nas alturas más, criticaram os elementos do nosso clube pondo em causa a sua competência e dedicação à causa portista, que os campeonatos só acabam na última jornada e nunca antes! Se, com toda a legitimidade, criticamos os nossos rivais por terem festejado o título prematuramente, sejamos também capazes de condenar aqueles que, dizendo-se adeptos azuis e brancos, não estiveram à altura do que deles se exigia e falharam no apoio à equipa quando esta mais necessitava.

Joao Goncalves disse...

Porto pode dominar todas as estatísticas que refere acima José, mas as duas que interessam népias.

Golos marcados e remates perigosos ou jogadas com teor de perigo, népias!

Temos que analisar as coisas como elas são...

VP tem um sistema de jogo que tem muitas qualidades e sou o 1º a admitir!

Controlo de jogo, pressão alta, segurança defensiva TÁCTICA, e controlo da bola, que só existe uma.

Agora, apresentar essas estatísticas para defender VP é ridiculo... Basta para isso pensarmos que uns 20% desses remates foram passes ao GR e que uns 30% desses foram remates de fora da área com uma perigosidade muito relativa.

E isto porquê? Modelo de jogo...

Os nossos adversários tem um modelo baseado em velocidade de jogadores e bola com transições rápidas que dificultam a organização defensiva do oponente... um futebol muito mais excitante e que cria muitíssimas mais oportunidades e jogadas de golo iminente;

O nosso modelo de controle, não desposiciona ninguém e temos sempre de jogar com equipas defensivamente todas colocadas como o seu treinador ordenou no balneário.

Comparando directamente os modelos, o do Benfica é mais empolgante e com muitos mais golos marcador e /ou na iminência de o serem(jogadas de perigo real)... o Downside é que são apanhados com as calças na mão, muitas vezes e tem de ser os jogadores da defesa a resolverem os problemas.

O Porto tem um modelo que é monótono e sonolento e para marcar é preciso ser tipo "água mole em pedra dura", mas tem com Upperside o termos sempre a bola e a Segurança defensiva baseada na equipa toda e não nos jogadores da retaguarda.

E tem o bónus adicional e ao contrário dos adversários do Benfica (Estoril, Sporting, etc...), não existe um que tente jogar de igual para igual connosco, pois 1º só existe uma bola e ela está com os jogadores azuis e brancos e depois, com uma táctica de bloco como é a nossa, se tentam jogar de peito aberto é natural que ao subirmos em bloco, consigamos dar cabo completamente de uma defesa incauta.

Anónimo disse...

"um futebol muito mais excitante", diz o João (que nos últimos dias apresenta uma patológica obsessão anti-VP)
Peço desculpa mas "excitante" mesmo, é ganhar.
Quantos Benfiquistas desdenhariam o título por troca com esse "futebol excitante" que supostamente praticaram?
Mas, lá está, cada qual, come o que gosta.

D.Liberal disse...

Tudo isso pode ser verdade mas não deixamos de ser uma equipa de consumo interno que na Europa pouco ou nada se evidencia em termos de resultados concretos. Mais ainda a coesão e tudo mais não impediram que levassemos 4 do MCity e ainda sermos eliminados ante o poderoso Málaga. Felizmente o FCP não é uma equipa de consumo interno mas antes de prestígio e renome internacional que importa manter e defender.

A questão é precisamente essa. Queremos ser campeões só ou ser campeões cá dentro e lá fora. Bem sei que há muitas alminhas que acham que Portugal e futebol se esgota neste rectângulo exíguo mas precisamente a afirmação do nosso Porto é mais além, maior e mais forte que todos os rivais em termos internacionais e é aí que temos de deixar a nossa marca e não estarmos sem perder para o campeonato (o que é importante) e depois levar 4 do MCity ou perder com o Málaga.

Anónimo disse...

as unicas que interessam são remates perigosos e golos marcados? porquê? porque você gosta? porque lhe apetece?

as únicas que interessam são a percentagem de vitórias! essa sua tentativa ridicula de menosprezar o trabalho de VP já enjoa. haja paciência.

Joao Goncalves disse...

O caro... olhos na cara dá muito jeito sabe!

Um Futebol mais excitante é o do Real Madrid que é muito mais vertical que o do Benfica e quem ganhou o titulo foi o Barcelona com jogo de posse como o nosso mas com mais qualidade individual, só isso.

E eu não apresento nos ultimos dias, nenhum "obsessão" contra o VP... ao contrário de muitos aqui as minhas razões que eu bem explanei tópico anterior, são assim desde a ÉPOCA passada e não me venha com tretas de termos ganho o titulo esta época e fica tudo bem, tanto que não ganhamos titulo nenhum o Benfica perde-o como já o tinha feito a época passada, nós somente tivemos a competência de estar lá... aliás o que critico em VP nem é o modelo táctico, pois isso é no que ele está bem.

O ultimo titulo que realmente ganhamos foi o do AVP os outros dois foram perdidos pelo JJ.

O Benfica tem um futebol muito mais excitante que o nosso é que NEM COMPARAÇÃO TEM... o adepto está sempre na iminência de ver uma jogada de perigo e ver um golo acontecer, etc.. e isso os adeptos do Benfica são mais sortudos do que nós.

Agora, e é claro que se esconde atrás do anonimato como é óbvio, para dizer asneiras tem de ser, ao ler o que eu escrevi só vê uma frase, só denota uma clara cegueira idiota na tentativa de se colar à protecção a VP a tudo o custo.

O Meu POST analisou somente dois modelos completamente distintos e que traduz aquilo que se passou em campo todas as semanas e que todos o sabem... o nosso tem aspectos positivos e negativos, assim como o deles... uma questão de ideias do treinador e nada mais.

Joao Goncalves disse...

Humm.. deixe-me ver... porque secalhar é assim que se ganham jogos? Ou será que perdi alguma coisa e agora o futebol já não se fazem de golos marcados?

DC disse...

Só demonstra que 99% das críticas que os habituais anti-VP escrevem por aqui são mentira, não têm qualquer sustentação e partem essencialmente de "wishful thinking" e não do futebol realmente visto.
Esses adeptos queriam ser adeptos duma equipa da liga inglesa que ganhasse todos os jogos por 5-4. Querem ter emoções, não querem ver futebol, do que eles gostam é dos filmes do Rambo não é de futebol, só que ainda não perceberam isso.

Somos uma equipa organizadíssima, das mais organizadas do Mundo e só isso nos permite ainda bons resultados na Europa porque a nível de individualidades não estamos sequer nos 15 melhores da Europa.
As palavras de Marco Silva já foram também ditas por muitos outros treinadores e analistas competentes, qualquer treinador que tenha defrontado o Porto (incluíndo JJ) sabe a competência desta equipa.

Infelizmente a irracionalidade de alguns adeptos obriga-nos a ler disparates todos os dias.
Mas se até o Barcelona de Guardiola ouvia críticas idiotas de que tinham uma posse de bola sem objectivo e jogavam um futebol chato, é normal também ter que levar com estas no Porto.
Aliás, não é por acaso também que o Rui Moreira é um acérrimo defensor do Real Madrid.

DC disse...

"um futebol muito mais excitante e que cria muitíssimas mais oportunidades e jogadas de golo iminente"

"mais empolgante"

"O Porto tem um modelo que é monótono e sonolento"

Isto resume tudo. Você não quer ver futebol, você quer ver um filme do Stallone. Deixe o estádio e vá ao cinema.
O futebol é um jogo com objectivos e os objectivos não são nem nunca foram ser excitante ou empolgante. Aliás o treinador que consiga reduzir ao máximo todo esse empolgamento, controlando o máximo de variáveis do jogo, é o mais competente.

Você quer ver um treinador a jogar todo aberto, com 4 ou 5 avançados, sem meio-campo, com oportunidades de golo dos 2 lados. Vá para Inglaterra, faça-se sócio do Fulham ou do Norwich e vai ter disso todos os fins-de-semana.
Já no Porto, como o objectivo de VP é ganhar o máximo de vezes possível, joga-se organizado, apoiado, com segurança. E ganha-se! Muito, quase sempre!

Começo a compreender melhor estes críticos de VP, são os mesmo que provavelmente se forem ao cinema ver um filme de Lars von Trier ou David Lynch se queixam que o filme é chato e sem acção, mas quando vão ver o Transformers saem de lá todos contentes a dizer que aquilo é que é bom, emocionante, empolgante, excitante...

DC disse...

O futebol não se ganha só com golos marcados.
30 resultados de 1-0 dão um campeonato.
30 resultados de 4-5 dão uma despromoção.

alex disse...

Uma vez que o Benfica pôde utilizar cerca de 20 jogadores e, não tendo estoirado por volta da 23ª jornada, como vinha sendo costume, criou-se a ideia de que desta vez o estoiro não se verificaria. Acontece, porém, que o estoiro não é físico mas sim mental. Uma vantagem só tem significado porque a equipa que vai à frente pode perder alguns pontos sem perder a liderança. Mas a única vantagem significativa para os jogadores do Benfica era poder perder contra o FCP, jogo que no seu subconsciente daria a vitória ao FCP. Assim sendo, os jogadores do Benfica não dispuseram de um único jogo em que pudessem perder pontos sem consequências que poderiam tornar-se irreparáveis. O habitual estoiro do Benfica é mental, embora se revele por uma quebra física provocada pela pressão a que estiveram sujeitos. Poder-se-á dizer que os jogadores do Porto passaram pelo mesmo, com a diferença de que o FCP algum campeonato acabará por não vencer, enquanto o Benfica não venceria pela terceira vez consecutiva...

José Correia disse...

O Porto é o maior, carago! disse...
foram muitos os portistas que, precipitadamente, deram largas ao seu desapontamento nos blogues e fóruns de discussão (incluindo o Reflexão Portista)

Se é um leitor habitual do 'Reflexão Portista' deve saber duas coisas que são óbvias:
1) O 'Reflexão Portista' tem vários coautores;
2) Os vários coautores do 'Reflexão Portista' discordam muito frequentemente uns dos outros (e se há caso em que discordam é acerca do Vítor Pereira).

José Correia disse...

Joao Goncalves disse...
Porto pode dominar todas as estatísticas que refere acima José, mas as duas que interessam népias. Golos marcados e remates perigosos ou jogadas com teor de perigo, népias!

Para mim, a estatística que mais interessa, e de longe, é a estatística dos Pontos.

Mas o FC Porto não foi melhor que o slb apenas nos Pontos. Foi melhor em todas as estatísticas que eu apresentei, excepto na dos golos marcados.

E qual é a "enorme diferença" entre o FC Porto e o slb nos golos marcados?
0,23 golos por jogo! (e seria de 0,06 golos por jogo se os jogadores do FC Porto não tivessem falhado 5 penalties em jogos do campeonato, algo que nada tem a ver com o modelo de jogo).

Anónimo disse...

você prefere meter-se no carro, colocar o cinto de segurança e ir para casa ou pegar nuns patins em linha e mandar-se para a auto-estrada em contra-a-mão pelo meio dos carros até chegar a casa?
Garanto-lhe que a segunda hipótese é muito mais excitante.

Joao Goncalves disse...

O que eu quero e que os ADEPTOS portistas querem é que a equipa seja capaz de criar oportunidades e não andarem a dormir quase todas as 1ª's partes... por alguma razão o estádio tem estado às moscas não? E não me venha com a história da crise...

Eu não quero jogo aberto eu quero ver a minha equipa, quando tem a posse, ser claramente capaz de saber o que fazer com ela, coisa que não sabemos!

Se é capaz com VP ou com este modelo ou com estes jogadores fazê-lo, já não me cabe a mim dizê-lo.

E mais uma vez DC... tu não ganhas-te 2 títulos o JJ por incompetência, perde-os e se tivesse acontecido connosco, nós tínhamos dizimado a equipa técnica por incompetência gritante pois aqui a cultura é diferente.

E é essa cultura que onde tu dizes que ganha-se campeonatos com 30 jogos a 1-0, que eu digo que se perdem taças da liga a jogar para o 1-0... que somos humilhados em taças de Portugal por Académicas e Bragas. Que somos humilhados e goleados por Man. Citys que nem ao Sporting ganham... E que perdemos com o Malaga com uma humilhação tremenda, principalmente porque fomos banais durante todo o jogo e jogamos com todo o medo do mundo... parecíamos o Benfica no Dragão.

Portanto ganha-se muitos jogos a jogar para o 1-0... com equipas sem qualquer qualidade... mas perde-se muito mais a jogar para o 1-0 com equipas com outras armas.


bruno cláudio disse...

o futebol chato do guardiola resumia-se a cravar 4 ao arsenal, 5 ao madrid, etc, ganhar 6 titulos numa época.. posse de bola, muita, mas com trocas rapidas e movimentaçoes rapidas dos jogadores em todo o campo. objectivo - baliza! golo!
o fcp das duas ultimas épocas é lento e aborrecido!
ganhamos 2 campeonatos, mas isso como adepto de futebol e do bem jogado, para mim significa pouco.
sao os bons jogos que fazem o publico ir ao estádio e vibrar nas bancadas.
a nivel interno lá vamos ganhando á justinha diga-se, mas nas competiçoes europeias a verdade já foi aqui referida, levar 4 do city (que foi eliminado pelo temivel sporting de sá pinto..) e a vergonhosa eliminaçao frente ao poderoso malaga (?!) nao pode ser esquecida.
como anteriormente referi, com todo o respeito pelo trabalho do vp, é bom que vá ao encontro de projecto e saia na mó de cima. já tem 2 boas linhas no cv, 2 campeonatos e que siga a carreira noutro lugar (aparentemente será no everton). deseja-se sorte e agradece-se o trabalho realizado.
em resumo, quero um fcp ganhador, mas a praticar futebol entusiasmante, que nao me faça adormecer antes de terminar a primeira mini..

Pedro Ramos disse...

As estatisticas sao um elemento sempre importante e interessante para analisar futebol mas é necessário algum cuidado na sua interpretaçao.
Ainda hoje saiu na Bola as estatisticas (com critérios próprios do jornal) dos jogadores, respeitantes à liga portuguesa e dali se conclui-a que o melhor lateral a actual em Portugal era ... Maxi Pereira logo de seguido daquele que para muitos portistas é um dos maiores flops de sempre, Danilo. Alex Sandro, por exemplo era "apenas" o 5º melhor.

Eu pessoalmente, e já o disse à muito tempo, defendo a mudança de treinador (nao vou aqui repetir as razoes que várias vezes enumerei), mas mais importante, para mim, será discutir o que se quer para o futuro do futebol do clube: manter este modelo (continuo sem saber se isto é apenas circunstancial ou uma estratégia a longo prazo) ou altera-lo com todas as consequencias que isso levará em todas as equipas de formaçao.
Existe ainda outro dado "estatistico" a juntar a isto que foi a quebra das assistencias no estádio de quase 5 mil por jogo, e isso também pode ter a sua influencia na decisao final.

José Correia disse...

Joao Goncalves disse...
uns 20% desses remates foram passes ao GR e que uns 30% desses foram remates de fora da área com uma perigosidade muito relativa

Onde é que foi buscar estas percentagens? É a olho? É o que lhe parece?

Vou dar-lhe um exemplo concreto.
No último jogo (Paços Ferreira x FC Porto), em que a maior preocupação foi, obviamente, assegurar a vitória e controlar o resultado, o FC Porto fez 14 remates (abaixo da média habitual).
Destes 14 remates, 2 foram golo, 2 foram ao poste/barra, 1 foi uma defesa extraordinária do Cássio e 3 foram boas oportunidades de golo.

Joao Goncalves disse...

Para mim também é a dos pontos mas principalmente das vitórias...

Académica, Manchester City e Málaga marcam pontos marcantes e humilhações enormes nestes dois anos.

Braga na Taça de Portugal e na Taça da Liga mostram um treinador Fraco e sem carácter.

No reverso da medalha temos Benfica no estádio da luz no ano passado e no Dragão este ano, onde temos um treinador com coragem e com "eles" no sitio.

Portanto onde ficamos com este homem? Será que temos que meter no calendário 50 jogos contra o Benfica para termos um treinador a sério?

Carlos Santos disse...

A avaliar pelos erros gramaticais (perdoe-me a frontalidade), vou presumir que o João Gonçalves é ainda um jovem. Muito provavelmente não viveu o tempo em que cada vez que eu me deslocava ao Estádio da Luz para ver o Porto, ia preparado para embrulhar 3 ou 4 batatas. Você só conhece o Porto dominador dos últimos 20/30 anos (e ainda bem para você!).

O que eu quero é ganhar o campenato! Seja ganhando por 1 ou por 20 golos. A Taça da Liga e a Taça de Portugal podem perfeitamente ir para o ca*alho mais velho (também conhecido como slb), meu rapaz!

Carlos Santos disse...

Este artigo do Rui Moreira merece-me um comentário muito simples:
A Táctica do costume, teve o resultado do costume: ganhamos e jogo e fomos Campeões.

Diz que é pouco...

Anónimo disse...

O curioso é que o modelo de jogo de VP já era semelhante com AVB - ou seja se o Rui Moreira se enfada, já o deve sentir desde o tempo do AVB. O que as pessoas esquecem é que nesse ano o benfica fez o jeito de perder nas 3/4 primeiras jornadas uma série impensável pontos que logo deram uma vantagem impressionante ao Porto. Tanto este ano quanto o passado, o benfica não repetiu, infelizmente, a graça.

Sobre as duas épocas, os críticos de VP falam de muitos desaires - como se fosse obrigação ganhar de caras a supertaça ao Barcelona, ou ao M. City, com quem aliás nos batemos muito bem e apenas quebramos a 10 minutos do final já com um jogador expulso.

Para mim há uma única desilusão de peso - a eliminação da taça com a Académica no ano passado. Também no passado acho francamente exagerado falar de "miserável época europeia", até porque concretamente ficamos em 3º lugar num grupo onde efetivamente tínhamos o 3º orçamento (e falhamos o apuramento por um golo) - tá que ficamos atrás do Hapoel, mas se o argumento é porque temos maior orçamento, devíamos então ter ficado atrás do Shaktar.

Sobre este ano, fiquei com expectativas enormes com o Malaga e tb pensei que pudéssemos passar o Braga na taça. Mas não aconteceu ... paciência ... mas não penso que seja isso que nos diminua como equipa, até porque numa época é impossível manter sempre o nível no topo a 100%. Esses dois jogos apareceram numa altura errada, e da mesma forma que um golo aos 92min nos abriu as portas do campeonato, um outro golo aos 80 e qq coisa nos tirou na CL.

Eu entendo quem ache que o nosso modelo é chato - há quem diga que o modelo da Espanha é chato. Mas futebol é mais do que emoção e adrenalina - e estratégia, resistência, preserverança, resiliência, tática e talento - e nisso tudo acho sinceramente que somos melhores que outra equipa em Portugal e bem melhores do que o orçamento que temos, quando comparados com outras equipas lá fora (e nisso obviamente que alguma quota-parte de responsabilidade deve ser de VP). Mas infelizmente nunca vamos conseguir ganhar tudo o que queremos.

Pedro Carriço

miguel87 disse...

Espero que a táctica do costume se mantenha por muitos anos no clube!

DC disse...

Eu sou adepto, sócio e com lugar cativo, e estou satisfeito com a prestação de VP.
Acho que a equipa sabe o que faz com a bola, acho que é competente em todos os momentos do jogo, acho que cria muitas e boas oportunidades.
Portanto, não tome a parte pelo todo. Você não gosta de VP, há muitos adeptos que gostam.

Quanto ao resto abstenho-me de comentar...

Silva Pereira disse...

Boa tarde,
Caro José Correia agradecia que editasse este meu comentário (logo tb comentarei o seu texto que acho muito pertinente) pois talvez venha a ter interesse para algum portista
Na 2ª f passada cancelei a SPORTV (MEO) e simultaneamente enviei (mais um) mail identificando-me (nome e como portista) acrescentando relativamente aos anteriores que o meu envio era para não pensarem que seria um benfiquista a cancelar a assinatura.
Para meu espanto fui contatado (só uma vez no inicio da SPORTV tinha acontecido) telefonicamente pela MEO questionando as minhas razões.
Transmiti que as minhas razões estavam explicitadas nos mails anteriores e que basicamente se fundamentavam na política que a SPORTV tinha em simultaneamente ter critérios diferentes entre o FCP e o SLB, objetivando com os comentários de benfiquistas confessos e facciosos nas transmissões.
Só quero com este texto acrescentar o seguinte (aos anteriores), o aliciamento chegou ao ponto de me oferecerem 2 meses de assinatura (grátis) da SPORTV que recusei, porque o principal do cancelamento não era económico mas sim pela postura da SPORTV.
FICA AQUI ESTA INFORMAÇÃO PARA QUE MAIS PORTISTAS SE ASSOCIEM
OBRIGADO

Nightwish disse...

Esse futebol espectáculo é muito bonito, mas dá os títulos que dá ao SLB e ao RM.

Nicolau T disse...

Acho que se está a comparar coisas incomparáveis...O estilo de jogo do VP é igual ao do AVB... Posse, toque e pressão alta. A grande diferença, que para mim é fundamental no tal futebol "espectáculo", é que AVB podia contar com Falcao e Hulk no ataque ao passo que VP teve Jackson e James (às vezes)... Falta ao futebol de VP e do FCP um jogador acutilante como Hulk.. Para desse modo a posse toda que o FCP tem poder ser direccionada para a baliza adversária, quer através do meio quer através da ala..

Pyrokokus disse...

Boa tarde,

Eu simplesmente acho que era dificil fazer melhor com o que foi disponibilizado ao VP.
Se ele for embora fico muito agradecido pelo seu trabalho e dedicação. Se ele ficar então espero que continue o seu trabalho e que lhe dêm substitutos à altura dos que vão sair (coisa que não acredito).

De qualquer forma deixo já aqui o meu muito obrigado ao VP por este campeonato e esta festa fenomenal.

Nuno Vicente disse...

Dizer que o 5LB perdeu o campeonato e que não foi o FCP que o ganhou é rídiculo. Digo apenas que destes 20 campeonatos do reinado de Pinto da Costa, VP conseguiu o 4º ou 5º melhor campeonato de sempre, em termos de pontuação!
O colega tem de escolher se quer ter a emoção de ter a vertigem e a emoção que se esfuma com a insegurança defensiva ou se prefere ter jogos ganhos com controlo defensivo, com uma quantidade de golos marcados excelente (apenas 7 golos a menos que o adversario, sem Lima, Cardoso ou Rodrigo, apenas com Jackson e com um "ataque monótono").
Cumprimentos TRIunfais

O Porto é o maior, carago! disse...

Eu sei que o Reflexão Portista tem vários coautores e acredito que nem todos partilhem das críticas que foram feitas na altura à estrutura do FC Porto, mas isso não invalida o que eu afirmei. Muitas das críticas a que me refiro foram aqui colocadas por alguns autores, outras foram escritas por visitantes. Além disso, o meu comentário não se prende com as opções técnico/tácticas de Vítor Pereira, mas antes com exigências de demissão de elementos da SAD cuja competência e seriedade foram aqui postas em causa, e com o próprio presidente cuja sanidade mental, pelos vistos, suscita dúvidas em alguns adeptos.

O Porto é o maior, carago! disse...

Eu sei que o Reflexão Portista tem vários coautores e acredito que nem todos partilhem das críticas que foram feitas na altura à estrutura do FC Porto, mas isso não invalida o que eu afirmei. Muitas das críticas a que me refiro foram aqui colocadas por alguns autores, outras foram escritas por visitantes. Além disso, o meu comentário não se prende com as opções técnico/tácticas de Vítor Pereira, mas antes com exigências de demissão de elementos da SAD cuja competência e seriedade foram aqui postas em causa, e com o próprio presidente cuja sanidade mental, pelos vistos, suscita dúvidas em alguns adeptos. É esse tipo de críticas, perfeitamente cobardes, absurdas e destrutivas, que me parecem dispensáveis, principalmente quando o clube mais precisa da união dos seus adeptos em torno dos objectivos comuns.

Anónimo disse...

"Falta ao futebol de VP e do FCP um jogador acutilante como Hulk..."

Faltou dizer que VP contou com Hulk no ano passado.

artur semedo disse...

por outro lado, não contou com nenhum Falcao ou Jackon...

João disse...

Ui, muitas e boas! Com o Paços e Benfica foram tantas que cabem 180 minutos de oportunidades e "oportunidades" (esses remates que aparecem aí, tipo aquelas aberturas do Varela para os Super contra o Benfas) numa mão e sobram dedos.

Essa era a estatística que eu queria ver aqui. O mesmo que fizeram com um jogo (vs. Nacional? Não tenho a certeza) há pouco tempo mas para um período maior - oportunidades de golo por jogo. 2a volta? Época toda? Pouca interessa, porque todos sabemos o que vem aí, não é?

Façam lá isso, é menos "as estatísticas que me interessam"

PS: Acho que já anda para aí confusões entre "Joões". Apesar de partilhar a opinião na íntegra, eu não sou Gonçalves, minha gente

DC disse...

O José Correia já colocou aqui as oportunidades de golo contra o Paços e foram muitas.
E nem sequer havia necessidade de terem sido tantas porque uma equipa a ganhar 2-0 só tem que gerir o jogo e nada mais.
Mas nem que ele fosse fazer o estudo intensivo de todo o campeonato e até provasse que eramos a equipa com mais oportunidades no campeonato isso valeria de muito.

Ele já lhe deu muitas estatísticas, eu já lhe provei que em toda a Europa há apenas 5 ou 6 equipas com média de golos (pouco) superior à do Porto (e com média de golos sofridos MUITO superior), portanto não vale a pena...
O seu problema é de crença, não é de estatística. Você é um radical anti-VP não mudará nunca de opinião nem com todos os factos à frente, da mesma forma que um radical religioso continua a acreditar que se se matar pela religião vai ter 40 virgens à espera dele.

Pelo menos não perca tempo a pedir estatísticas se mal lhas põem à frente arranja logo maneira de as subverter.

João disse...

(aí estão os confusos. Oh Zés, João e João Gonçalves é diferente, pá. Acordem para a vidinha)

Os argumentos são sempre os mesmos. O Porto fez o 4o ou 5o melhor campeonato da era Pinto da Costa? Brutal! Quantos desses campeonatos ganhava o Benfica actual? O que ficou a 1 ponto de nós e só perdeu o estatuto de invicto com um chouriço mal amanhado aos 92' de um puto que devia estar a ver o Izma jogar na televisão?

Não foi o SLB que perdeu o campeonato? Impecável, expliquem-me lá como eram campeões sem o empate com o Estoril à 28a jornada?

Nós só temos menos 7 golos marcados que o milhafre? Óptimo, eles só têm mais 4 golos sofridos que a melhor defesa do Planeta Terra e arredores, com esse estilo de jogo tresloucado que se abre todo que vocês tão bem ilustram para aí. Em que é que ficamos?

João disse...

Não esquecer as 3 batatas da Académica e os dois arrumanços deste ano com a superpotência Sporting Clube de Braga em que não levamos mais porque não calhou. A eliminar somos sempre varridos - mas sempre tacticamente exemplares. Um prodígio!

David Duarte disse...

Silva Pereira, as queixas relativas à SportTV nao se limitam aos portistas, mas incluem também os benfiquistas. O Silva Pereira fala em "critérios diferentes entre o FCP e o SLB" legitimando a sua posição com os comentadores confessos e facciosos do Benfica. Os benfiquistas, vàrios que também jà deixaram a SportTV, criticam igualmente "os critérios diferentes entre FCP e o SLB" nomeadamente no que toca aos seus jornalistas (como exemplo o facto de ninguém, repito, ninguém ter colocado a questão ao Vitor Pereira sobre o penalty inventado a favor do Porto na ultima jornada, questão mais que legitima tendo em conta o proprio discurso do VP nas semanas que antecederam as duas ultimas jornadas).

O que està aqui em causa não é saber quem, entre os benfiquistas e portistas, tem razão... porque ambos têm razão. A questão é a qualidade do jornalismo desportivo em Portugal que tem baixado cada vez mais. E isto é um grande problema (que toca igualmente os media não desportivos).

João disse...

ALTO E PÁRA - que os iluminados já têm um argumento para sermos arrumados da Europa. Agora é a equipa que é fraca. Pá, pese embora quase todos serem cobiçados pelas melhores equipas europeias. Não Sr! São todos umas nódoas. É como com os putos. O problema nunca é do treinador, isso é ponto assente. Portanto é da variável que sobrar.

Ora tínhamos aí uns putos que parecia que iam dar jogadores, não dão. São mancos.

Temos aí 11 manfíos pretendidos por metade do pote 1 da Champions, não ganham ao Málaga. São mancos.

É brilhante. Vamos acabar por descobrir que o único activo de valor acrescentado que o Porto tem é o Vítor Pereira. E andam aqueles nabos do Inter atrás do Fernando quando podiam fazer como esse grande clube que é o Evento e apostar na verdadeira pérola!

João disse...

José Correia qual é a diferença entre golos sofridos por jogo entre as duas equipas?

João disse...

À justinha, não. Dependendo dos deslizes dos outros que é bem pior.

João disse...

O DC vem já aí explicar-lhe porque é a que quebra das assistências é culpa dos adeptos. São mancos.

José Correia disse...

Caros leitores/comentadores do RP, a diferença de opiniões em relação a este assunto (ou a outros), não é motivo para que os comentários comecem a resvalar para ataques gratuitos ao mensageiro em vez de um intenso/aguerrido contraponto acerca do conteúdo das mensagens.

Se as picardias (que são desnecessárias) aumentarem muito de tom e isto começar a resvalar, as mensagens não serão publicadas.

João disse...

Se agora são os orçamentos que jogam, temos obrigação de ganhar todos os campeonatos com 15 pontos de avanço sobre qualquer outra equipa. A é VP tem obrigação de fazer a melhor época de sempre do FC Porto, porque, não sei se o informaram, dispõe também do maior orçamento de sempre para o futebol. Não sei, mas consigo pensar em pelo menos 4 ou 5 épocas em que fizemos, vá.. melhorzito que sermos atestados por um Málaga nos oitavos. Não sei, não sei, diga-me você..

José Correia disse...

qual é a diferença entre golos sofridos por jogo entre as duas equipas?

O slb marcou mais 7 golos que o FC Porto.
O FC Porto sofreu menos 6 golos que o slb.

Se quer saber a média por jogo só fazer as contas.

João disse...

Ea miséria era (ainda) mais franciscana..

Anónimo disse...

15 pontos não dava ... é que não sei se o informaram mas o Benfica fez 77 pontos e 77+15 dá 92 ou seja pelo menos num jogo teria de fazer 5 pontos. Nem com o Messi daria, lamento informar. Para além do mais não me parece que o orçamento do Porto seja assim tão maior que o do benfica.

Pense o que quiser, na verdade a sua opinião é tão sectária e o seu comportamento é tão arrogante, que me são ambos completamente indiferentes.

Pedro Carriço

José Correia disse...

É esse tipo de críticas, perfeitamente cobardes, absurdas e destrutivas, que me parecem dispensáveis

Pode classificar as críticas como entender, mas as que foram feitas por co-autores do 'Reflexão Portistas' não são críticas cobardes e por uma razão muito simples: os co-autores do 'Reflexão Portista', quando publicam um artigo fazem-no assinando com o seu nome (1º e último nome) verdadeiro. Não o fazem sob anonimato ou recorrendo a shortnames ou a nicknames.

E já agora, para que fique claro (se é que ainda não era), no 'Reflexão Portista' não há co-autoria de artigos colectiva. Cada co-autor é responsável pelos artigos que publica.

Carlos Santos disse...

VP, para além de Hulk, contou com esses 2 matadores natos chamados Kléber e Walter, enquanto AVB contou com Hulk e...Falcão. É quase a mesma coisa...

Carlos Santos disse...

João, perceba uma coisa: num Campeonato em que o primeiro classificado acaba com 0 derrotas e o segundo acaba com 1 derrota, é óbvio que a diferença entre ficar em primeiro ou segundo será SEMPRE mínima. Neste caso a diferença foi um golo aos 92 minutos.

Já agora, será que esse golo aos 92 minutos foi assim tanta sorte? É que nesse jogo, eu lembro-me de ver uma equipa a fazer anti-jogo desde o 1º minuto e outra, que por acaso veio a ganhar, a dar o tudo por tudo durante o jogo inteiro. Sorte? Sorte procura-se meu amigo e a melhor maneira de a encontrar certamente não é fazendo anti-jogo durante 90 minutos.

João disse...

Essas comparações entre AVB e VP, ponham-se lá calmos. O AVB não jogava em posse nem nada que parecesse, muito menos, com esta obsessão por ter a bola e ver quantas vezes a conseguimos trocar entre Helton, centrais e trinco. Nada a ver. Aliás a tal posse não é nenhuma marca registada, no amor passado o mais frequente com o VP ao leme era o descansar sem bola, que passávamos os joguinhos todos a ver jogar, qualquer que fosse a agremiação que tivéssemos como adversário.

Fomos miseráveis, um destes destravados adeptos de VP consegue ir buscar 3 jogos de jeito nessa época, se tanto (Barcelona, City em casa e Benfica na luz). Na Europa fizemos jogos patéticos, no jogo em S. Petersburgo até fiquei com vergonha alheia do nós éramos incapazes de fazer, contra esse colosso mundial (isto pré-Hulk e Witsel, convém lembrar).

Este ano apareceu essa tal posse. Mas apareceu a meio do campeonato, porque até aí foi dar continuidade à espectacularidade da época passada. E mal apareceu, não demorou 1 mês até se começar a perceber que o Porto não fazia nada com a bola. Começaram os elogios aos blocos defensivos de TODOS os adversários do Porto, todos (!) palavra de honra acho que ouvi o Luis Freitas Lobo repetir as mesmas frases umas 15x. Todas as equipas defendem brutalmente bem contra nós, não dão um milímetro até à chouriçada que resolve o jogo (excepto quando não há chouriçada e... Olhanense, Marítimo, Alvalade, Barcelos, Vila do Conde, Málaga, Taças and so on, and so on..) - chega ao jogo com o Porto e toda a gente tem doutoramento em processo defensivo. E garanto que não tem nada a ver com o facto de nós demorarmos 4 anos e meio a chegar à área deles, juro!

João disse...

E eu já lhe provei umas 50x que o nosso campeonato é mais bipolarizado que os outros e que por muito que pintam, essas estatísticas todas iam valer a ponta de um corno se um puto proscrito que devia estar a ver o Izmailov pela televisão não tivesse sacado o golo da vida dele aos 92'. Pah somos tão melhores que toda a gente que ficamos a 1 ponto do 2o, viramos o campeonato ao minuto 92' da 29a jornada e conseguimos um goal-average inferior. Ponto. Final. Parágrafo.

Lances de golo iminente. Por jogo. 1a volta. 2a volta. Época toda. O que quiserem.

O Porto é o maior, carago! disse...

"os co-autores do 'Reflexão Portista', quando publicam um artigo fazem-no assinando com o seu nome (1º e último nome) verdadeiro. Não o fazem sob anonimato ou recorrendo a shortnames ou a nicknames."

Muito bem. Então eu retiro a classificação de "cobardes", substituindo-a por "oportunistas".
De resto, não precisa de insistir na questão da coautoria. Já todos percebemos que o José Correia não é responsável por aquilo que os outros escrevem e vice-versa, pelo que pode ficar descansado quanto a isso.

João disse...

Ah pois, são verdes não é?

Agora é como o PIB do Guterres, é fazer as contas. Olhe eu sou mau a matemática mas vou deitar a adivinhar que temos pior goal-average que essa equipa tacticamente débil. Há coisas fantásticas, não há?

PS: Não são menos 4? Tinha ideia que tinha ficado 18-22...

João disse...

Logo vi, os orçamentos só servem para dizer que lá bem no fundo nem tínhamos grande obrigação de passar no grupo mais fácil da Champions como equipa do pote 1. Lá bem no fundo, não.. Agora para termos proporcionalmente obrigação de virar todas as equipas da Liga Portuguesa de 3 secos para cima, já não. É à conveniência.

João disse...

Silva Pereira não se esqueça, contudo, que hoje em dia cada euro que não dá à Sport TV é um euro que eles perdem para a concorrência... que se chama Benfica TV. Já vi coisas muito más na Sport TV mas julgo que terão tendência para melhorar agora que não têm que agradar ao milhafre para eles assinarem contrato.

Anónimo disse...

"Académica, Manchester City e Málaga marcam pontos marcantes e humilhações enormes nestes dois anos.

Braga na Taça de Portugal e na Taça da Liga mostram um treinador Fraco e sem carácter."



rídiculo. dos 3 citados, só a Académica foi realmente humilhante.
a derrota com o Málaga está longe de ser humilhante, e com o City também não é humilhante, além do orçamento milionário, o City foi "só" campeão inglês nesse ano, e não venham com a história que depois o Zbording os eliminou, porque além de ter sido com muita sorte, o City praticamente "cagou" na competição para se concentrar na Premier League, que, aliás, ganhou.

com o Braga para a Taça de Portugal, não teve a ver com "fraqueza" ou "falta de carácter", foi uma opção consciente, deliberada e arriscada do VP em fazer rodar a equipa para esse jogo, a pensar no jogo seguinte em Paris, para decidir o 1ºlugar do Grupo (que podia depois ter influência no sorteio)
foi em Braga, contra uma boa equipa, não vejo onde esteja a "humilhação".
eu concordo que as opções do VP foram más, mas não teve a ver com "fraqueza", foi uma opção errada de risco. só isso.

para a Taça da Liga, já sabemos que o FCP caga e anda para esse competição, ao contrário do Braga.
mas mesmo assim, na final, foi preciso a "Capelada" para derrotar o FCP.
não, não se trata de justificar com as arbitragens. o FCP provavelmente nem mereceu ganhar, mas também para a importância que o FCP dá a essa prova...
se isso é "humilhante"...então o que dirá o JJ que nestes 3 anos (pelo menos até Domingo) só ganhou 2 Taças da Carica?

Luchugo disse...

Penso que todas as épocas aprendemos um pouquinho mais sobre este jogo maravilhoso que é o futebol. Dá gosto assistir ao constante evoluir (positivo e negativo) das varias equipas e dos modelos ou sistemas de jogo.

Desde 2010-11 que aprendi que uma equipa com 2 avançados letais (Falcao e Hulk) é practicamente imparável. Com 1 (Hulk ou Jackson) vai-se safando melhor ou pior, com a desvantagem de correr o risco de perder esse único avançado para uma lesão ou castigo.

Quanto a VP e ao seu trabalho, temos que examinar tudo, louvar o que foi bem feito e apontar as falhas. Nenhum treinador é perfeito.

Eu acho que VP devia sair agora, com o bi-campeonato no bolso. É um treinador de grande qualidade, mas tenho para mim que lhe falta algum carisma para conduzir homens. É líder por inerência do cargo e pela indiscutível competência mas custa-lhe motivar "as tropas". Digo eu.

E para corroborar o meu argumento estão 90-95% dos jogos que o Porto realizou, nos quais perdeu 45 a 60 minutos a tentar perceber e executar o plano do treinador.

Claro que para fazer as melhores omoletes o cozinheiro precisa dos melhores ovos. VP não teve os ovos que precisava para a "sua" receita favorita". Faltaram sempre mais jogadores com a inteligência e a rapidez de pensamento de João Moutinho, ele sim, o único jogador à Barcelona que tivémos.

Com Moutinho e James fora do baralho, não estou a vêr VP a vencer a próxima Liga a menos que entretanto surja alguém com a mesma rapidez de decisão do Moutinho. Assim sendo prefiro um treinador que consiga tirar melhor partido de outros jogadores com outras características, em especial do Iturbe e do Kelvin (já que o Atsu também parece ter vontade de sair).

Veremos o que acontece. Para já o clube está nas melhores mãos possíveis (PdC e AH) e tenho a certeza que o que decidirem será em consciencia o melhor para o FC Porto.

Anónimo disse...

"David Duarte23 de Maio de 2013 às 17:59
Silva Pereira, as queixas relativas à SportTV nao se limitam aos portistas, mas incluem também os benfiquistas. O Silva Pereira fala em "critérios diferentes entre o FCP e o SLB" legitimando a sua posição com os comentadores confessos e facciosos do Benfica. Os benfiquistas, vàrios que também jà deixaram a SportTV, criticam igualmente "os critérios diferentes entre FCP e o SLB" nomeadamente no que toca aos seus jornalistas (como exemplo o facto de ninguém, repito, ninguém ter colocado a questão ao Vitor Pereira sobre o penalty inventado a favor do Porto na ultima jornada, questão mais que legitima tendo em conta o proprio discurso do VP nas semanas que antecederam as duas ultimas jornadas)."


David Duarte, e tu levas essas queixas dos boifiquistas a sério?
questionar o VP sobre o penalty do FCP em Paços?
então e algum jornalista da SportTV questionou o JJ sobre a Capelada? ou sobre o Nuno Almeida no 5lb-Académica? ou o Paulo Baptista no 5lb-Estoril e Guimarães-5lb? ou o Manuel Mota no Beira-Mar-5lb? ou o João "pode ser" Ferreira no 5lb-FCP?

a ver se nos entendemos, as "queixas" dos adeptos do 5lb sobre a SportTV são...para rir.
a SportTV é um canal que CENSURA (é o termo) imagens de jogos do 5lb, de inúmeras agressões, e etc,
a SportTV é um canal que, p.exemplo naquele jogo da reviravolta para a Taça na Luz (1-3) no ano do AVB, meteu o lampião Àlvaro Magalhães a comentar esse jogo!
a SportTV é o canal dos lampiões LF Lobo, Vítor Paneira, Hélder, Álvaro Magalhães, Pedro Henriques, Carlos Manuel, etc, etc

COMO É QUE É POSSÍVEL ALGUM LAMPIÃO TER A LATA DE SE QUEIXAR DE UM CANAL LAMPIÃO?
um canal que nem portistas tem lá?
mas está tudo doido ou quê? agora temos portistas a dar crédito a delírios lampiónicos?

podem dizer que o dono é o Oliveira, e esse é portista, mas isso não conta nada, aliás o grupo dele (Controlinveste) tem andado com o Boifica ao colo, desde aquele acordo de 10 anos pelas transmissões dos jogos do Boifica por um preço módico.
o clube do Oliveira NÃO CONTA. o que conta é que SÓ HÁ lampiões nas redacções.

Anónimo disse...

Eu vou-lhe explicar melhor o que quis dizer quando escrevi que você é arrogante e sectário - é que qualquer argumento que lhe apresentem é logo desconsiderado porque desconstrói a sua argumentação-base. Não sei se é preguiça mental em ver a opinião contrária ou muita vontade de estar certo independentemente de ganhar alguma coisa com isso.

De qualquer forma diria que você não ganha muito em ter essa postura tão agreste. Já todos percebemos que não gosta de VP - está no seu direito. O que você tem que aceitar é que se pode ser portista, pensar de forma diferente da sua e poder ter alguma razão. Repare que em momento algum disse que as duas temporadas foram impecáveis e sem problemas - mas assumir que a perfeição é a única coisa aceitável significa abraçar por completo a frustração, porque erros vão sempre ocorrer.

Fizemos 78 pontos no campeonato (em 90 possíveis) e fomos eliminados em Braga (na taça) e em Malaga nos oitavos da champions, o que para mim é bom. Por muito que eu queira, não acho viável repetir por sistema épocas como a de 2002/03 ou 2010/11. E por isso digo com convicção que a actual época me satisfez (quer em resultados, quer em jogo jogado quer mesmo em emoção). Se o mesmo não aconteceu consigo, é um problema seu, porque tal, faz de si, neste aspecto, uma pessoa menos feliz do que eu, e talvez por isso mais amargurada e agressiva.

No resto pelo menos somos ambos portistas!

Sem ironias espero que no próximo ano você se satisfaça - significa que provavelmente seremos campeões europeus de novo!

Passar bem!

Pedro Carriço

Anónimo disse...

"Todas as equipas defendem brutalmente bem contra nós, não dão um milímetro até à chouriçada que resolve o jogo (excepto quando não há chouriçada e... Olhanense, Marítimo, Alvalade, Barcelos, Vila do Conde, Málaga, Taças and so on, and so on..) - "


portanto, em 30 jogos o FCP teve "chouriçada" em 24.
foram 24 chouriçadas, porque das 6 vezes em que não há "chouriçada", olha...lá teve que ser, o FCP fazer um empatezinho.
é que o FCP tem obrigação de ganhar os 30 jogos do campeonato e tudo.
isto é só rir com estas teorias malucas.

quanto às Taças, a de Portugal foi perdida quase por opção do VP (rodou a equipa a pensar em Paris), Málaga, sendo negativo, também não foi escandaloso. e a da Carica, essa tem menos importância que a SuperTaça...ah espera, mas dessa não falas, porque o VP já tem duas no bucho, mas claro, esqueci-me...foi "chouriçada" também.
é só rir.

João disse...

Se o Benfica vencesse o Estoril como TODA a gente esperava, podiam vir cá fazer o anti-jogo que quisessem. Porque nós ficamos para trás, ou não? E ficamos para trás precisamente porque a sorte que tivemos nesse jogo (puro acaso, estamos a falar de um puto que nem na convocatória devia estar) e contra o Braga ou Rio Ave, p. e., não tivemos em Alvalade, no Funchal, em Barcelos ou contra o Olhanense. Nesses empates, fizemos alguma coisa para justificar os 3 pontos? Rigorosamente nada. E não tivemos chouriçada aos 92'. Foi assim que ficamos a depender do Sporting, depois do Marítimo, depois do Estoril, depois do Kelvin e muito provavelmente temos que agradecer a alguma divindade pelos golos do Nacional ao Braga, senão o passeio em Paços ia fiar mais fino.

Não se justifica. Com todos os méritos, não se justifica andarmos à espera dos deslizes dos JJ, principalmente qdo já provamos por mais que uma vez que somos melhores.

Carlos Santos disse...

João, a sua conversa começa a tresandar um pouco a conversa de lampião...O que aliás, explicaria muita coisa.

"Vergonha alheia"? Alheia, porquê? Então não era a sua equipa que estava a jogar? Já agora, é preciso relembrá-lo que nesse jogo em S. Petersburgo só perdemos devido àquele acto de maturidade extrema do Fucile (do qual o VP é obviamente o culpado...)?

É que eu já agora, não conheço nenhum portista, mesmo daqueles que são anti-VP, que prefira o futebol do slb ao futebol do Porto como parece ser o seu caso. Pela simples razão que nós ganhamos campeonatos e eles ganham melões...

Duarte disse...

"A questão é a qualidade do jornalismo desportivo em Portugal que tem baixado cada vez mais."

Pois tem e dentro dessa razia, apesar de tudo, a Sporttv é a que se vem mantendo, minimamente, credível. Está claro que, para vocês, a Bola, o Record e, principalmente, o Correio da Manhã não oferecem tanta celeuma, por isso toca de atacar aqueles que não se regem por uma cartilha tão clubista.

João disse...

E, para que conste, a questão não é Vítor Pereira. O Vítor Pereira tem os seus méritos e cada um faz a sua avaliação de acordo com o que mais valoriza. Se ficar, terá todo o meu apoio e até tenho curiosidade para saber se consegue inverter algumas tendências que não aprecio. A questão são argumentos para defender VP que estão a passar todos os limites do razoável. O homem foi bi-campeão, porra. Tem a melhor defesa do campeonato e 1 única derrota em dois anos, jogo esse que foi ganho pelo Bruno Paixão. Controlou um balneário que lhe era adverso e venceu, mesmo contra a gestão de plantel mais danosa do futebol moderno, mesmo contra uma das épocas mais inclinadas em termos de arbitragem. Esses são os factos, cinjam-se a eles. Agora os jogadores já são todos mancos e putos com um potencial que até um cego vê já não servem, o Málaga é uma superpotência, o golo do Kelvin tava-se mesmo a ver que ia acontecer e lá está, continuo à espera que me digam que as fracas assistências são culpa das emissões de gases na VCI. Por amor de Deus.

DC disse...

eu já não perco tempo a explicar-lhe nada...

José Correia disse...

João disse...
em Alvalade, no Funchal, em Barcelos ou contra o Olhanense. Nesses empates, fizemos alguma coisa para justificar os 3 pontos? Rigorosamente nada.

Bem, em Barcelos, o senhor Duarte Gomes recusou-se a assinalar dois penalties escandalosos a favor do FC Porto. Um desses penalties não assinalados foi um lance que mais parecia râguebi, visto que o jogador do Gil agarrou o Kléber durante um trajeto de aproximadamente 5 metros.

Quanto ao empate com o Olhanense, para além do penalty falhado pelo Jackson, recordo que o FC Porto fez "apenas" 29 remates (recorde do campeonato num jogo), dos quais 1 foi golo, 1 foi ao poste, 12 foram defendidos pelo GR, 6 foram interceptados e 9 foram para fora. De facto, o FC Porto não fez rigorosamente nada para justificar os 3 pontos...

DC disse...

"Infelizmente a irracionalidade de alguns adeptos obriga-nos a ler disparates todos os dias."

DC disse...

você não me provou absolutamente nada!

João disse...

O Pedro é porreiro a dar a volta ao texto. O seu argumento é que cai por terra, e eu é que tenho problemas com isso. Faz sentido. Eu acho muitíssimo bem que goste de VP! O que acho anedótico são os argumentos que vão buscar para reforçar a ideia. Não precisam! Não precisam de ir ao limite de sugerir que não tínhamos obrigação de vencer o grupo mais fácil da Champions, onde éramos cabeças de série, para defender um gajo que é bicampeão nacional em 2 anos de carreira, que faz um campeonato invicto e tem uma derrota em duas épocas. Têm centenas de méritos de VP que podem enumerar sem tentar passar o pessoal por parvo.
Ou denegrindo putos com potencial evidente, ou menorizando uma equipa titular de valor mais que reconhecido. E por aí fora.

Isso divide-nos, a acefalia na defesa intransigente da pessoa em vez do clube, VP não nos divide assim tanto.

DC disse...

"Em conferência de imprensa, André Villas-Boas referiu: "Somos uma equipa virada para o ataque, de posse e paciência. Qualquer jogo de transição representa emoção e expetativa nos estádios, mas nem sempre essa ação é melhor".

"Temos de reeducar os adeptos para a posse e critério,"

Dito pelo próprio AVB

João, você começa a dar pena! Acredite que se todos os portistas fossem como você eu nunca mais falaria mal dum lampião!

DC disse...

Gostei do que vi do Herrera. É complicado chegar ao nível do Moutinho mas tenhamos esperança.

Quanto à saída do James, acho que se formos buscar mais do que 1 jogador para o seu lugar evitando assim tantos problemas com lesões e quebras exibicionais como tivemos esta época podemos fazer face à saída dele.

70 milhões é muito dinheiro e ainda sairá em princípio mais um central já que o Reyes está contratado.

DC disse...

Realmente o vergonha alheia explica muita coisa!

João disse...

Não fizemos nada com ou sem Fucile em campo, não fizemos uma única jogada digna desse nome e cada vez que o Zenit metia a 2a borrávamo-nos todos. O Fucile foi obrigado a fazer faltas várias vezes porque a equipa estava mal montada até que foi para a rua. E sim, foi o jogo mais constrangedor que me lembro de ver desde que o Jesualdo deixou de pousar em Inglaterra no nosso avião.

João disse...

Também pode falar do penalty por assinalar em Vila do Conde, ia fazer um PS e acabei por esquecer-me. Fale-me de Alvalade, José. Fale-me do Funchal. Em Barcelos nem precisamos de perigar muito o Gil para eles fazerem penalty, foi tudo em cantos. Contra o Braga não justificamos, salvou o puto. Contra o Benfica idem e convenhamos que aquele golo do Jackson em Vila do Conde, com ou se penalty por marcar um par de minutos antes, foi outra borra.

João disse...

Cure-se homem, já tive essa conversa consigo, faça um apanhado dos golos que marcamos essa época e veja quantos foram em transição.

Carlos Santos disse...

Vê-se que você se lembra mesmo bem desse jogo...

O Fucile foi expulso devido a uma mão na bola totalmente infantil e escusada numa jogada que nunca levaria perigo algum à baliza do Porto.

Anónimo disse...

Em primeiro lugar não denegri ninguém, nem sequer falei de jogador algum - falei do sistema tático e da minha apreciação às duas épocas. Depois ironizei com as suas supostas exigências - 15 pontos de vantagem sobre o segundo.

Sobre o atributo da acefalia que me atribui, ele é demonstrativo do que o queria dizer sobre arrogância e sectarismo. Aliás já antes me sugeria que eu deveria ser iletrado e sem habilidade intelectual de alguém com a 4ª classe (num outro post). Honestamente acho que você exagera e tem dificuldades em aceitar uma opinião diferente da sua.

Tem todo o direito de achar que o tipo de jogo não é entusiasmante, mas daí a desconsiderar algum mérito nos resultados e achar que o pouco que ganhamos se deve a obra do acaso parece-me pouco sério.

Eu apenas disse que vc tem problemas porque me parece insatisfeito e visivelmente agressivo, ou então esse é o seu estado normal e então o problema é mais grave.

Para que saiba, eu defendo VP, como defendia AVB ou JF. Como homens sérios, competentes, que obtiveram resultados e como representantes do FC Porto.

José Correia disse...

João, embora discordemos em vários aspectos, aprecio a forma aguerrida como tenta fazer valer os seus pontos de vista.

Para fecho de conversa, porque já se estão a repetir vezes de mais os mesmos argumentos, eu diria o seguinte:

1) O FC Porto foi a melhor equipa deste campeonato e provou-o quer na pontuação final, quer nos dois confrontos directos contra o slb.

2) Os diversos indicadores e rankings que eu apresentei, provam que o FC Porto não foi uma equipa de posse de bola inconsequente e muito menos uma equipa defensiva.

João disse...

O pessoal tem que perceber que o Benfica fez uma pressão brutal sobre os critérios editoriais da Sport TV quando tinha a faça e queijo do contrato dos direitos televisivos na mão. Até se notou mais na TSF do que na Sport TV, onde prontamente puseram um idiota útil tipo Nuno Luz a mandar uns bitaites por trás, sempre a favor do milhafre. Acho que agora que essa situação está resolvida, já vai acalmar. Agora tirar dinheiro da Sport TV e da ZONA, já agora, é dinheiro que se perde no combate com a Benfica TV e MEO, não ponham dúvidas.

João disse...

Quantas faltas tinha feito até esse momento?

Anónimo disse...

no Funchal também houve Capelada, ficaram 2 penalties por assinalar a favor do FCP, um dos quais, então, foi escandaloso sobre o Jackson, e no golo do Marítimo havia off-side.
o FCP fez o suficiente para justificar a vitória nesse jogo. contra o Gil e o Olhanense já foi explicado.

e mesmo que o FCP tenha jogado "mal" nesses jogos, todas as equipas têem direito a fazer 3 ou 4 más exibições por época.

contra o Boifica o Porto não fez para ganhar? 63% de posse de bola, James rematou ao poste aos 84', houve ainda o centro-remate do Varela logo no início da 2ª parte, uma bomba do Moutinho (defesa de Artur) na 1ª parte e mais uma ocasião em que o Jackson chega atrasado.
é pouco? mas o Boifica com o seu anti-jogo nojento não deixou fazer mais! nos últimos 20 minutos, então, foi de loucos. o Ola John a fingir que se lesionou e sair de maca só para queimar tempo.

e porque não falar do jogo contra o Gil Vicente em casa? ou do jogo em Guimarães?
ou do jogo com o Málaga na 1ªmão em casa?
mesmo nos primeiros minutos do jogo lá (2ªmão), entrou bem no jogo.
porque não falar dos 70 golos marcados, e das 7 vitórias consecutivas na fase decisiva do campeonato?

porquê só falar de 4 ou 5 jogos onde o FCP esteve menos bem e ...voilá, não ganhou?
mas o FCP é alguma máquina que tem obrigação de nunca falhar, de ganhar sempre e convencer SEMPRE?
está tudo doido.

DC disse...

Não fizemos nada com Fucile em campo, por acaso marcamos um golo mas isso foi o Zenit que quis dar um de avanço.

Já deixou de me meter pena, agora começa a ser realmente cómico!

DC disse...

O puto que nos salvou é jogador do Belenenses logo os golos que ele marca não nos deviam ser atribuídos. Onde é que já se viu golos marcados por um jogador nosso contarem para nós???!!!

Carlos Santos disse...

Não faço ideia quantas faltas tinha feito até esse momento e não consigo perceber como é que isso pode ser relevante para o tema em questão.
Em todo o caso, o Fucile foi expuslo ainda na 1a parte, como tal não me acredito que tivesse feito assim tantas faltas. Mas mesmo que já tivesse 30 faltas, isso justificaria de algum modo o lance da expulsão?! Hardly...

Já agora e para terminar, o Porto esteve a ganhar esse jogo por 1-0 por isso não me diga que "não fez nada" nesse jogo.

Daniel Gonçalves disse...

Já que se fala do Atsu, e da desmotivação dele em jogar no FC Porto, convêm apurar a razão/causa desse descontentamento e da desmotivação do jogador, quando no início da temporada estava cheio de gana e de vontade de provar o seu valor. O que levou Atsu a sentir-se desmotivado? O desejo de sair é apenas consequência dessa desmotivação.

ℙΣ₦₮∀ ➀➈➆➄℠ disse...


ao João (que não o Gonçalves), fazia-lhe muito bem ter nascido na década de '50 e ter passado dezanove anos sem ganhar um título de campeão nacional que fosse.
e mais não escrevo.

João disse...

Para o VP foi do Belenenses ou doutra equipa qualquer 80% da época.

Nightwish disse...

"A questão é a qualidade do jornalismo desportivo em Portugal que tem baixado cada vez mais."

Se retirar a palavra desportivo e a parte de Portugal, concordo em absoluto. Já à frase completa, nem por isso.

Nightwish disse...

Além disso, os adeptos de todos os clubes cada vez se viram mais para os moinhos de vento,

Nightwish disse...

O JM e o AVB também tiveram os seus jogos em que a equipa não jogou nada bem. Você é que não se lembra.