quinta-feira, 16 de maio de 2013

E se o jogo fosse em Braga?

«(...) a primeira enchente azul na Mata Real ficou marcada pela frustação: os cerca de 800 bilhetes colocados à venda em Paços de Ferreira, ontem de manhã, foram escassos para tantos portistas. (...) Os 5250 lugares do recinto estão maioritariamente reservados aos sócios da casa (...) um dispositivo policial tardio, incapaz de garantir que a transação decorresse segundo a ordem de chegada estabelecida, ao longo da madrugada, entre aqueles que pernoitaram junto ao estádio. A lista que é costume elaborar nestas ocasiões foi, segundo relatos, reordenada de acordo com a lei do mais forte, quando, por volta das sete da manhã, elementos ligados à claque portista se apresentaram na Mata Real e assumiram o controlo da multidão. (...) Vendidos a 12, 24 e 30 euros, especulava-se que já valeriam 150, na candonga. Às 11 horas, estava esgotada a lotação para os visitantes.»
in O JOGO, 16-05-2013


Desde o escasso número de bilhetes cedidos ao FC Porto (cerca de 300, sensivelmente o mínimo obrigatório correspondente a 5% da lotação da Mata Real), até ao modo como foi (des)organizada a venda de bilhetes em Paços de Ferreira, estamos perante um processo lamentável e que suscita alguma perplexidade.

E contudo, tudo poderia ter sido diferente, se a Direção do Paços de Ferreira se tivesse lembrado (será que não lembrou?) da hipótese de transferir este jogo para um estádio de maiores dimensões. Por exemplo, o que tinha o Paços Ferreira a perder se o jogo fosse disputado em Braga, no estádio Axa, o qual tem capacidade para 30 mil espectadores?
Aparentemente nada, porque a classificação final do Paços Ferreira está definida e é independente do resultado deste último jogo.
Ora, não tendo nada a perder, o Paços Ferreira poderia, num cenário destes, fazer um encaixe muito significativo. Por exemplo, reservando 4000 bilhetes para distribuir gratuitamente pelos seus associados, se vendesse os restantes 26 mil bilhetes ao público a um preço unitário de 40 euros, o Paços Ferreira faria um encaixe superior a um milhão de euros!

Claro que a transferência do Paços Ferreira x FC Porto para o estádio Axa não agradaria a Luís Filipe Vieira, nem ao atual presidente da Liga, os quais já se devem ter esquecido do local onde foi disputado o Estoril x slb da época 2004/2005.
Claro que se o jogo tivesse sido transferido para um estádio maior e com melhores condições, o presidente do Paços de Ferreira, Carlos Barbosa, não teria sido saudado, nem recebido uma ovação na passada quarta-feira dos adeptos benfiquistas presentes no Arena de Amesterdão.
Pois, mas a prioridade dos dirigentes do Paços Ferreira deveria ser defender os interesses do Paços Ferreira e não, como parece ser o caso esta semana, estarem preocupados com as "dores" de outros clubes.
A não ser que haja negócios relevantes a serem tratados (há quem trate das coisas por outro lado...) e, por exemplo, a transferência de algum dos jogadores do Paços de Ferreira esteja dependente do resultado deste jogo...

Nota: Os destaques no texto a negrito são da minha responsabilidade.

30 comentários:

Anónimo disse...

Sic transit gloria mundi. Muito bem lembrado, José Correia. À medida que a semana passa, mais me convenço que vamos ter que fazer das tripas coração no Domingo, e não sei se será apenas pelo que se passará no (minúsculo) rectângulo de jogo. TFA

GOD disse...

Ou algum encaixe monetário tardio...parece que existem 3 milhões de euros por distribuir algures por aí.

João disse...

Não quero Estorilgates no meu clube. Mas como disse no outro post, preparem-se porque vai valer TUDO em Paços de Ferreira. Falam de centenas de milhares de euros para cada jogador do Paços pelo empate.

Portanto, por mim, o Ghilas já vinha e vinha, também podia vir por um valor mais generoso tendo em conta o resultado do jogo na Luz. É que com estes cães não pode ser menos que isto.

José Correia disse...

Não quero Estorilgates no meu clube

Ao contrário do Estoril em 2005, que precisava dos 3 pontos para não descer de divisão (o que acabaria por acontecer), o Paços Ferreira já tem a sua classificação definida.

JOSE LIMA disse...

Caros comentadores
É curioso que na quarta-feira, depois do jogo, estive entretido a zarpar pelas televisões lusitanas, todas afectas como sabemos, à instituição.
Se fosse compilar as desculpas dos comentadeiros para a derrota, dava um romance pr'aí com 500 páginas. Será que estes tristes ainda não perceberam o embuste que representa o clube da treta há décadas? Vem agora com notícias de "centenas de milhares de euros em prémio para o Paços" em caso de vitória? Mas quem paga? Os jornaleiros que divulgam a ideia? O clube da treta não é, de certezinha absoluta. Tomara quem lhes emprestasse uns troquinhos para abater ao Passivo. Iam agora meter-se noutra.
Deixem as tretas para eles!

Hugo disse...

Se ainda hoje criticamos o Estoril Gate não devemos sugerir o mesmo para o Paços.
Muito dinheiro vai rolar em Paços e temos de entrar com tudo

José Rodrigues disse...

Esta’ bem visto, mas eu nao receio que nao ganhemos o jogo por causa do publico (e ja’ agora, muitos socios do Pacos ate’ sao adeptos do FCP).

Tambem nao receio uma extra-motivacao dos jogadores do Pacos devido a incentivo$ (desde q haja um controlo anti-doping em condicoes). Nao me incomoda q “comam a relva”, porque a bem dizer e’ aquilo q sao supostos fazer ‘a partida como profissionais.

Receio sim:

1) Que de forma contra-natura (devido aos incentivo$) o Pacos abdique completamente de jogar o jogo pelo jogo e de atacar, estacionando um autocarro de 2 andares em frente ‘a baliza
2) A arbitragem (mas ai do arbitro se gamar o FCP neste jogo... nao queremos ser beneficiados, mas mais do q nunca e’ inaceitavel sermos prejudicados)

Ainda sobre o 1º ponto, sinceramente preferia q o Pacos tivesse q ganhar o jogo para ficar em 3º lugar... porque nesse caso de certeza q nao estacionava o autocarro.

Para ganharmos este jogo vamos precisar de imensa concentracao, esforco e engenho.

José Correia disse...

Não quero Estorilgates no meu clube
Se ainda hoje criticamos o Estoril Gate não devemos sugerir o mesmo para o Paços

Atenção que há várias diferenças entre a transferência do Estoril x slb para o estádio do Algarve e a sugestão que eu apresentei neste artigo.

1º) Na época 2004/2005, o Estoril precisava desesperadamente dos 3 pontos para fugir à descida de divisão. Apesar disso, trocou uma maior probabilidade de pontuar por uns euros.
Ao contrário, o Paços Ferreira já tem a sua classificação final perfeitamente definida.
Este aspeto é crucial e faz toda a diferença entre os dois casos.

2º) Do Estoril a Faro são cerca de 300 Km; de Paços Ferreira a Braga são 48 Km.
Ou seja, no cenário que eu sugeri, se a Direção do Paços Ferreira reservasse 4000 lugares do estádio Axa para os associados do Paços e, além disso, oferecesse os bilhetes e a deslocação de camioneta (alugando 80 camionetas de 50 lugares), os sócios do Paços Ferreira não seriam prejudicados, bem pelo contrário.
Em 2004/2005, quantos sócios do Estoril percorreram 600 Km (300+300) para irem ao Algarve assistir ao jogo?

Anónimo disse...

Bom dia,

Mesmo que o Paços não precise dos pontos não acho correcto a alteração do local do jogo.

Todos sabemos que o campo é complicado, mais curto e essa alteração traria uma vantagem injusta ao Porto em relação às outras equipas, o que acabaria por defraudar o campeonato.

Eu quero ser campeão porque sou melhor.

Abraço

DC disse...

Eu o que temo mais são as dimensões do relvado do Paços. Para mim nunca terão mérito nenhum enquanto continuarem a jogar neste cubículo.
No Dragão, num relvado com medidas de Champions, mal passaram do meio-campo. E para o ano na pré-eliminatória da Champions não vão poder servir-se dessa "vantagem".

Hélder disse...

Como Portista, não me agradam essas transferências de jogos, tipo Estorilgate. É onde tem de ser, e devia ser expressamente proibida, a realização de qualquer jogo, que não no recinto da equipa visitada.

José Correia disse...

No Dragão, num relvado com medidas de Champions, mal passaram do meio-campo. E para o ano na pré-eliminatória da Champions não vão poder servir-se dessa "vantagem".

Este aspeto é muito pertinente.
O Paços Ferreira x FC Porto não pode / não deve ser disputado em Braga mas, segundo veio a público, o jogo em "casa" que o Paços Ferreira irá disputar no play-off de acesso à fase de grupos da Liga dos Campeões 2013/2014 irá ser disputado em Guimarães.

Mais. Por que razão, no 5º campeonato do ranking da UEFA, é permitido disputarem-se jogos em estádios que não reúnem as condições exigidas pela UEFA?

Rui Anjos (Dragaopentacampeao) disse...

Se tanto critiquei o Estorilgate, parece-me fora de causa essa possibilidade de jogar noutro campo que não seja o do Paços de Ferreira.

A entrega deste título jamais poderia estar dependente disso. Isso seria desconfiar das reais capacidades dos nossos atletas.

O que mais me preocupa é a integridade da arbitragem. Esse sim, será, a meu ver, o factor que mais poderá prejudicar os objectivos do FC Porto.

José Rodrigues disse...

"Todos sabemos que o campo é complicado, mais curto"

O campo nao e' tao pequeno como isso...

Segundo os dados oficiais, o comprimento do estadio do Pacos e do Dragao e' exactamente o mesmo: 105 metros.

Onde ha' uma diferenca e' na largura (68m no Dragao vs 64m na Mata Real).

Eu acredito-me nesses numeros, e acho q o q engana e' q 1) o campo tem pouquissimo espaco entre o relvado e as bancadas; e 2) o angulo da camara de TV e' mais baixo e da' ilusao do campo ser mais pequeno.

Quanto ao estadio nao ser aceite para a LC, sem estar a par dessa noticia nao me admirava nada q fosse muito mais por causa das condicoes gerais do estadio (por ex espaco para os media) do q devido 'as dimensoes do relvado (ja' q tanto quanto sei, 105 x 64 cumpre as dimensoes minimas).

Luchugo disse...

Zé Correia,

Para mim o Paços deve ter sempre a prioridade de jogar em casa mesmo que isso não seja financeiramente tão interessante como mudar o jogo para um estádio Euro.

Jogar em casa é mais do que um direito, é uma vantagem psicológica e o Paços tem de se servir dela ao máximo.

Espero que possamos ir lá dar o nosso máximo para ganhar à 3a melhor equipa portuguesa da actualidade. Eles merecem o nosso melhor.

Abraços

Pedro Matias disse...

ir para Braga seria bom para o Paços e principalmente para o Porto mas seria desvirtuar a competição.

se os outros jogaram lá porquê que o Porto haveria de ser diferente?

acho que os regulamentos da liga nem deveriam permitir (não sei se permitem) a alteração do local do jogo a menos que haja algum motivo de força maior.

Delindro disse...

É um estádio sem condições de segurança para a 1ª liga. Só quem já lá foi sabe a qualidade das bancadas bem como dos sanitários. A nossa liga tem que ser mais exigente com os critérios mínimos ou então não podemos ter uma liga profissional.

José Rodrigues disse...

Pois, la' esta': parece-me claramente q o problema do estadio para a UEFA (re. LC) diz respeito a esses factores "perifericos" (seguranca, media, ...) e nao 'as dimensoes do relvado.

Anónimo disse...

Discordo da posição do autor do texto.

É no campo do Paços que temos de vencer. Se fosse ao contrário, ou seja, o benf*** na nossa posição, o que diríamos sobre a verdade desportiva se o Paços jogasse em campo alheio?

Vencer em Paços. Ponto.

MT

Anónimo disse...

De qualquer forma, a Mata Real vai sofrer obras a partir da próxima semana, de forma a reunir condições para a realização de jogos na LC, tal como a distância de quatro metros entre as linhas laterais e os muros/vedação da bancada, melhoria dos sanitários, cadeiras, vedações, etc. Ainda colocaram a hipótese de uma bancada amovível mas a liga aparentemente não validou essa possibilidade.

Quem não tem dinheiro para algo melhor, a mais não é obrigado, antes isso do que dívidas colossais para os clubes e fazenda pública, já bastam as construções do Euro em Aveiro, Faro, Leiria, Bessa (em menor escala).

Anónimo disse...

Descobriram na última jornada que a Mata Real não tem condições...
Quando os outros lá jogaram ninguém se preocupou.

Anónimo disse...

Como sei que a este blogue vêm pessoas de outras inclinações clubísticas,aproveito para solicitar a alguém adepto de um dos clubes,que vão disputar a final da taça de portugal e que curiosamente são os clubes que tentaram entrar na Champions pela porta do cavalo no tempo em que o besuntado de Canelas,reinava na liga e que atropelava toda e qualquer lei,na ânsia de como qualquer gomes da selva de Campanhã,mostrar serviço,como lacaios do centralismo sanguessuga lisbonense,para apanharem com alguma migalha que lhes caia na melga,um bilhete de saldo que só me faculte assistir aos descontos dessa partida.
Desde já grato:
Contacto:
922992929

Anónimo disse...

E, pelos vistos, vamos ter o Huguinho no apito..

Costa disse...

"O campo nao e' tao pequeno como isso..."

Atenção que os 420 metros quadrados de diferença, não me parece que sejas irrelevantes...

alex disse...

Não aguento mais! MST anda muito desgostoso por o FCP(do qual se assume adepto)lhe ter contrariado o seu oráculo de que o campeonato já estava entregue e bem entregue ao Benfica; a seguir o Manuel Serrão diz que foi uma jogada de pontapé para frente a que deu origem ao golo do Kevin; hoje o Rui Moreira pergunta se alguém acredita que o FCP vai deixar fugir o título, como se o Paços de Ferreira não existisse, mas existe e não vai gostar nada de posições deste género. Como se não bastasse aventa-se a hipótese de o Paços jogar fora de casa! Depois de todos os clubes terem jogado na Mata Real, num jogo em que se decide o título, a não ser que o Benfica se lembre de não ganhar, não é oportuno levantar o problema da falta de condições deste ou daquele estádio em que se disputam os jogos da 1ª Liga...

Ruca disse...

Ahahaha. O meu número de tlm é igual!

Silva Pereira disse...

Boa tarde,

Sinceramente estou mais preocupado pelo forças do sistema,que tudo estão a fazer para manobrar desde logo o Hugo Miguel de Lisboa e por outro lado tudo o que se diz (quer diretamente como o José Eduardo na Bolha TV) de aliciamento aos jogadores e dirigentes do Paços.
Já agora boa sorte à equipa de andebol e Hoquei
Já agora alguém diga a esse "expert" do José Eduardo que é proíbido aliciar equipas mesmo que seja para ganhar.
Prevejo um jogo tipo dos encornados no Dragão, autocarro a passar tempo. Por é fundamental o FCP entre com mais determinação e faça um jogo mais inspirado e mais rápido como no Nacional.

Luís Negroni disse...

Estorilgate? Estádio Axa? Agora temos de ser ingénuos ou parvos? Só sei que se o jogo do título fosse um satélite paços x slb, haveria os bilhetes que o slb quisesse, fosse na porcaria do estádio do satélite paços ou noutro estádio qualquer, precisasse o satélite paços de pontos ou não. E ouviríamos os dirigentes do satélite paços dizer, com ar (muito) conformado, qualquer coisa do género: - "O Paços não pode dar-se ao luxo de deitar fora a maior receita da época".

Como se trata do Porto e não do slb, os dirigentes do satélite paços querem fazer o inconcebível, deitar fora a maior receita da época, disponibilizando apenas "meia dúzia" de bilhetes para os adeptos do Porto, num jogo que para o satélite paços não conta para nada. Mas está tudo bem para alguns portistas que não querem estorilgates. O que a lavagem cerebral da comunicação social vermelha faz aos cérebros de muitos portistas!

Bluesky disse...

A casa do Paços não é grande, mas é a casa deles...
Por isso sou contra a estorilização do jogo, e depois se os bilhetes são poucos tambem há que levar em linha de conta que muita gente só vai ao futebol em jogos destes...
Eu por exemplo que acompanho o FC PORTO em todos os jogos fora a Norte, vou ver... na Sport Tv!!! Paciência, não por isso que o FC PORTO deixará de ser tricampeão!!!

Roberto Tavares disse...

Preocupações com o tamanha do campo ou o lugar do jogo a esta hora? Nem pensem nisso.

O que realmente me preocupa são os almoços na Mealhada. Isso sim é preocupante.

Só espero que a equipa esteja mentalizada que vai ser um jogo extremamente duro e ainda mais complicado que o da 29ª jornada.