quarta-feira, 19 de junho de 2013

Atsu, uma maçã podre?

Desde o início da época 2012/2013, que a comunicação social fez eco da intenção do FC Porto em renovar o contrato com Christian Atsu e, simultaneamente, aumentar o valor da cláusula de rescisão.

Entre Agosto e Dezembro de 2012, Atsu foi uma aposta regular de Vítor Pereira, tendo participado em 22 jogos (incluindo os seis jogos que, neste período, a equipa disputou para a Liga dos Campeões).

(Utilização de Atsu entre Agosto e Dezembro de 2012, fonte: zerozero)

Chegados a finais de Dezembro, os sinais de um possível entendimento entre as duas Partes - jogador e clube - não eram famosos.

«As negociações entre o FC Porto e Christian Atsu para a renovação do contrato do ganês terminaram sem acordo.»
in O JOGO, 29-12-2012

(fonte: O JOGO, 29-12-2012)

Após uma ausência de cerca de um mês e meio, devido à participação do Gana na Taça de África das Nações, Atsu regressou às opções de Vítor Pereira na 19ª jornada do campeonato. Daí até ao final do campeonato ainda iria ter uma lesão (entorse, no jogo do Funchal com o Marítimo) e participou em 10 jogos, terminando, tudo indica, a sua carreira ao serviço dos dragões com uma exibição fraquinha, tendo sido substituído a 5 minutos do intervalo no FC Porto x Vitória Setúbal.

(Utilização de Atsu entre Fevereiro e Maio de 2013, fonte: zerozero)

Para um jogador formado no clube, que no ano anterior tinha estado emprestado ao Rio Ave e que, durante a época, teve uma ausência prolongada na CAN e uma lesão de média gravidade ter, ainda assim, participado em 32 jogos é muito bom.
Se a isto juntarmos a novela da não-renovação, penso que Atsu não terá qualquer razão de queixa do FC Porto e, particularmente, do treinador Vítor Pereira.

Mas tudo indica que a separação entre as duas Partes é inevitável.

(fonte: O JOGO, 17-06-2013)

Falta saber se a FC Porto SAD ainda irá receber uns trocados, ou se Atsu irá sair a custo zero, passando os próximos meses a treinar com a equipa B.

P.S. Como parto do principio que as pessoas não estão de má fé, só por falta de memória, ou desconhecimento, é que alguns mediáticos comentadores portistas, como Miguel Sousa Tavares, podem usar o caso do Atsu para atacar o ex-treinador Vítor Pereira.

27 comentários:

Portista Sec XXI disse...

Se corresponder á verdade e pelo o que me foi dado a saber o “caso” da não renovação por parte do jogador Atsu até ao momento com o FC Porto, é devida a quatro factores primordiais e decisivos. A sua natural ambição de querer jogar numa liga muito mais mediática e competitiva como é o caso da liga inglesa em conjunto com a possibilidade de ser muito mais bem renumerado do que acontece actualmente no FC Porto e a mais decisiva delas todas, que é o de ter já recebido propostas de interesse efectivo por parte de clubes Ingleses, entre as quais se encontra a do Tottenham de Villas-Boas, um profundo conhecedor das potencialidades do jogador. A juntar a isto a falta de confiança que o jogador tem em relação ao cumprimento por parte do FCP de uma falada promessa implícita numa futura renovação de contrato; ou seja, a um futuro melhoramento do seu contrato e respectivo aumento da sua cláusula de rescisão; ficaria também implícita a sua “saída” por um determinado valor bem abaixo da dita cláusula caso se concretizassem algum dos “interesses efectivos” por parte dos clubes interessados; algo semelhante ao que se passou com a saída “forçada” de Falcao (sabendo que este saiu pela dita). Esta falta de confiança de Atsu nas “promessas” da direcção, são derivadas de outras semelhantes e que também não foram cumpridas, em concreto com os jogadores Álvaro Pereira, Fucile e Rolando; diga-se que algo de semelhante se está a passar com a recusa de Fernando em renovar pelo FCP; o jogador no seu caso quer que a “cláusula implícita” seja a real para que o FCP não fique com a faca e o queijo na mão numa futura proposta de compra de passe e que esta seja mais consonante com o seu real valor de mercado. É que prosseguir carreira numa equipa como o Mónaco não está de acordo com as suas actuais ambições desportivas.

Pedro disse...

Atsu era um jogador bastante promissor nos juniores, mas a sua evolução foi fraca. Dá toda a impressão de ser um jogador fraco psicologicamente e cujas caracteristicas dificilmente se adequam a um clube de top.

O Porto está habituado a grandes extremos e Atsu acredito que não passará de um bom jogador. Acredito que Ricardo tem muito mais margem de progressão e um espirito mais.. á Porto.

Anónimo disse...

Eu acho que os clubes nao podem ficar nas maos de bons jogadores que esperam que o seu contrato quase expire para chantagear o clube a vender por tuta e meia...
Tal como o coletivo é mais importante que o jogador... penso que o FCP é mais importante que a carreira do Atsu.
Para mim, uma de duas soluções:
Vender o jogador sim, por qualquer preço sim.. mas apenas para campeonatos tipo Turquia ou Russia (se ele aceitasse)...
Manter o jogador encostado até acabar o contrato
Ambas as soluçoes apresentadas, baseiam-se num raciocinio - O jogador nao pode levar a dele avante... pelo que a solução tem que ser do seu desagrado. Assim faz-se exemplo aos seguintes

Anónimo disse...

Não compreendo por que é que o autor levanta a questão de Atsu ser ou não ser uma maça podre. O atleta teve um bom desempenho ao serviço do FC Porto e nunca criou problemas. O facto de pretender continuar a sua carreira numa outra liga é perfeitamente legítimo, bem como também poderá ser legítima a posição assumida pelo FC Porto no processo de renovação do contrato.

Lamento que não continue no FC Porto, pois é um jogador com grande futuro.

Luighi disse...

5 ou 6m e 30% numa futura transferência e é muito bem vendido.
Nunca sera titular indiscutivel, o fcp tem que correr com alguns jogadores, nem que sejam vendidos por 5m , caso de atsu rolando kleber izmailov(rescindir assim scp ñ recebe nenhum), sereno,djalma,bracalli,ventura, têm que sair em definitivo.

Jogadores como s.oliveira,ricardo,t.rodrigues,vion,abdoulaye,kelvin devem ser emprestados para jogar com regularidade pois são todos sub21 alguns sub20.

alex disse...

O Atsu é uma carta fora do Baralho.
Preocupa-me que o Iturbe, uma vez que o treinador é outro, preferisse ficar onde está. Para mim significa que não se sente capaz de ultrapassar as dificuldades que o futebol português lhe coloca...

José Rodrigues disse...

Se alguém oferecer valores minimamente decentes, é vender pela melhor oferta.

Caso contrario q fique a treinar até ao fim da época.

Já agora nao se costuma dizer q dá jeito pagar comissões chorudas para ficar nas boas graças dos J Mendes e quejandos? Pois bem, é cobrar o favor com eles a arranjar uma boa oferta pelo Atsu... De muitos milhões.

José Rodrigues disse...

Quanto à pergunta do título, nao tenho dados q me levem a pensar q seja de facto uma maçã podre. Como já foi aqui dito, tanto quanto sei sempre foi um bom profissional.

José Correia disse...

Preocupa-me que o Iturbe, uma vez que o treinador é outro

Ao contrário do que muitos portistas disseram, os problemas do Iturbe e do Atsu nada tiveram a ver com o treinador Vítor Pereira.
E se dúvidas havia, as declarações de ambos nos últimos dias penso que são esclarecedoras.

José Correia disse...

Se o empresário do Atsu fosse o Jorge Mendes, muito provavelmente este problema não existiria.

Anónimo disse...

Não sei como o jogador veio para Portugal nem a sua adaptação à realidade Portuguesa (veio nos jornais que tem uma namorada alemã) mas ao ver este caso pergunto-me se é vantajoso o Porto ir procurar jovens talentos em países não tradicionais. Se for vendido por 4 ou 5 milhões já valeu o investimento e risco mas fico com a sensação que faltou alguma coisa. Mais do que nos casos "latinos" dá ideia de que andou aqui de passagem sempre sonhar com a Inglaterra, e falando-se de Liverpool nem dará para ele pensar 2 vezes.

Luighi disse...

E então se for por 5 milhoes andou aqui 3 anos ajudou o fcp.Se quer sair boa viagem, o benny depois de algumas epocas no dragão tb quis pa inglaterra. E esse sim fazia mais falta ao fcp que este c.atsú a meu ver ñ se perde nenhum moutinho...

Logo ñ podemos falar num caso maça podre, ate pk o jogador ñ esta forçar clube para vender, simplesmente acaba contrato no final da epoca, o fcp sera sempre compensado pela sua formaçao.

Seria um erro,como foi fucile, um jogador treinar parte, em termos economicos seria pagar ao jogador ordenados para este treinar parte, quando se podem facilmente realizar 5 milhoes de euros, e que falta fazem.

José Correia disse...

Se alguém oferecer valores minimamente decentes

Nas circunstâncias atuais, 5 milhões de euros já era muito bom.

RBN disse...

Atsu e Iturbe, acabados de sair das fraldas e já com tiques de vedeta.

Falam muito na net, rendem pouco no relvado.

Não foi por falta de oportunidade na pré-época, nem durante a primeira metade da época.

Atsu ainda deu o ar da sua graça nas taças, enquanto Iturbe fez um golo à Messi na pré-temporada e fraquíssimas exibições nas equipas A e B.

Um conselho aos dois:façam como James Rodriguez.
Esperem a vossa chance caladinhos e quando entrarem aos poucos na equipa, dêem 200%, mesmo que seja por 10 minutos.

Sobre o MST, passou duas épocas inteiras a bater no ceguinho e em seus adjuntos, chegando ao cúmulo de criticar o caderninho ou óculos à Milton.Teve que engolir à seco um BICAMPEONATO com apenas 1 derrota em Barcelos.

MST é que sabe, e se dependesse dele nas suas crónicas, o FCP jogava com Iturbe, Djalma, Atsu, Kelvin, Ukra e até mesmo o citado Candeias a titulares (jogadores Segundo ele muito "mal-aproveitados" por VP) e ganhava tudo, com a mais absoluta das certezas.Segundo um título de uma das suas crónicas, "com VP não vamos a lado nenhum".

Pra mim, é mesmo má fé de MST, que demonstrou nestas duas últimas épocas um ego MAIS INCHADO que a cabeça do lampião:-)

Luighi disse...

É dizer.lhe que nenhum jogador desses merece ser titular num FCP, pelo menos para ja ñ fizeram por isso, e tanto djalma,iturbe,ukra,candeias,kelvin(o q esteve melhor) ja tiveram as suas oportunidades.

Vieirinha por bem menos foi mandado para grecia.

Anónimo disse...

O Atsu já fez a parte dele: dizer que não quer continuar. O FCP também já fez a sua parte: contratou um jogador jovem de igual valor e potencial (o Ricardo, ex-Vitória de Guimarães). Falta agora que o clube inglês faça o que lhe compete: comprar o «passe» do Atsu ao FCP. Resta saber por quanto é que o FCP está disposto a vender o «passe» do Atsu. A margem negocial do FCP é reduzida porque o jogador fica livre no final da próxima época e por isso não pode pedir muito. Mas a margem negocial do clube comprador também não é muito confortável porque se não apresentar uma proposta suficientemente aliciante corre o risco de ser responsabilizado pela paragem de um ano do jogador em que estão interessados (pelo que li nos jornais o jogador nem se vai apresentar ao trabalho no início da época).
Tendo em conta que a clausula de rescisão é de 10M, parece-me que vendê-lo por 4, 5 ou 6 será sempre um negócio interessante/positivo!

LIMPADOR

José Correia disse...

“Estou triste por ouvir que Vítor Pereira saiu do FC Porto. Ele mostrou muita fé em mim e deu-me a oportunidade de fazer parte da equipa do FC Porto que ganhou o campeonato. Boa sorte”
Atsu, 11 junho de 2013

DC disse...

O MST se não age de má-fé então é dos maiores idiotas que escreve em Portugal (lampiões incluídos).

Quanto ao Atsu que vá, sairá sem qualquer glória ou agradecimento dos adeptos, tal como merece, e irá provavelmente para um clube onde nunca voltará a tocar num título. Que fique com o dinheiro, os grandes grandes craques ficarão com dinheiro e títulos.

DC disse...

Já agora, há uns dias havia aí alguém que queria o Walter de volta.

"Avançado cedido pelos dragões ao Goiás diz que a culpa é "das besteiras" que tem comido, mas diz que as críticas nem sempre são justas
Walter está, outra vez, gordo. É o próprio avançado que o FC Porto emprestou ao Goiás a admitir. E a culpa é das "besteiras" que tem comido, sobretudo fora das horas das refeições, durante a pausa no campeonato brasileiro proporcionada pela Taça das Confederações."Estou cinco quilos acima do ideal, mas quero perder ainda mais peso", frisou o avançado. O plano já está traçado e obriga-o a combinar exercício com pesos e uma série de cuidados alimentares. "Vou ter de comer menos, não é? Não adianta eu trabalhar forte e depois comer 'besteira', coisas que não posso. Mas eu voltei para mudar", garantiu. O recém-promovido Goiás caiu nos lugares de despromoção depois da derrota com o Fluminense (2-1) na quinta jornada do Brasileirão, e mesmo não tendo sido convocado para esse encontro, Walter recebeu críticas dos adeptos. "Eles estão certos e têm que cobrar, pois estou acima do peso", reconheceu, antes de fazer um reparo: "No ano passado também cheguei acima do peso, fomos campeões da Série B e ninguém disse nada. Agora que vieram resultados ruins vem tudo em cima do Walter".Em dezembro termina o empréstimo e Walter poderá ter de regressar a Portugal para cumprir os dois anos de contrato que ainda tem com os azuis e brancos."

Joao Goncalves disse...

Atsu é um "menino mimado" que está a cuspir na mão que lhe deu de comer.

Contudo existem contratos e o Atsu está no seu direito de apenas cá ficar até final do mesmo, estando a ser bem ou mal aconselhado.

O FCP está no direito de encostar o Atsu e mete-lo a treinar à parte uma época inteira, nem sequer o inscrevendo nas competições, vide Fucile.

Certo é que o Atsu ou saí ou renova, caso contrário eu nem o inscrevi-a em nenhuma das competições oficiais seja para A ou pela B, nem que fosse, porque estava a ocupar uma vaga de um jogador que realmente queria estar no clube.

A questão do Iturbe é diferente... esse tem a boca ao lado do outro buraco onde saí os despejos corporais.

No entanto, não entendo porque o querem de volta já... Ele está a jogar a titular, num bom clube para evoluir... era deixa-lo estar mais 6 meses por lá a jogar e a evoluir e talvez podesse ser um bom reforço de inverno.

Agora presentemente, não me cheira que venha para cá fazer nada.

Luchugo disse...

Fui eu que disse e continuo a dizer que o Walter é um excelente avançado. Só tem de resolver o seu problema de excesso de peso.

Luchugo disse...

1) Para quem não sabe, o Ghana é uma ex-colónia/protectorado dos Ingleses e os jogadores oriundos de lá só têm um objectivo - jogar em Inglaterra. Portanto é uma questão endémica.

2) Encostar o jogador é a solução mais estúpida nos dias que correm. Não só prejudicam o jogador como prejudicam o clube que fica mal visto aos olhos de todos os outros jogadores jovens que sonham representar o FC Porto.

3) Tem que haver equilibrio nos contratos que se fazem. Eu se fosse jogador também pensava duas vezes em assinar um contrato com um salário curto (comparando com o que se ganha em Inglaterra) e uma cláusula gigantesca. Especialmente se eu nunca fui adepto do FC Porto desde pequenino.

4) O Porto tem de negociar estes contratos com mais antecedência para não se ver nas teias dos empresários.

Joao Goncalves disse...

1) Correcto afirmativo!

2) Encostar um jogador é estúpido se for uma mais valia caso contrário faz todo o sentido pois se não quer ser parte do plantel, ser um opção e uma mais valia futura, não pode pertencer ao planeamento do clube.

Mais, se o Porto compactuar com estas situação então e ao contrário do que está a dizer, está é a dar disponibilidade a todos os outros de fazer o mesmo e aí é que temos o caldo entornado.

3) Correcto mas aì nem você nem eu podemos falar pois os números que estiveram em cima da mesa não são públicos.

4) Aqui está completamente errado. O Porto iniciou a renovação do contrato a 2 anos do seu término... portanto muito atempadamente, aliás, como é apanágio nesta casa. Se temos o Atsu e o Fernando a entrarem no ultimo ano de contrato é pelo braço de ferro que estão a fazer para saírem e não por o Porto não ter tentado e renovação.

DC disse...

Pois, é um "só" tão grande como a barriga dele.

Anónimo disse...

Curioso é que o Atsu deixa de fazer parte dos convocados no jogo com o 5LB e para o seu lugar entrou o Kelvin!!!! O resto é história. Foi um golpe de sorte mas, parafraseando Napoleão, "não chega ser bom general, também é preciso ter sorte"
JP

Luighi disse...

Se querem sair a vender sera esta epoca, visto que existem tubaroes como monaco,d.kiev,psg, e afins que ja estão com fome, fernando pode ser vendio com otamendi, alguem que pague 40m pelo pacote.

18m pelo paulinho é que era,mas acredito que ja seja tarde.
chadli,
o ponta de lança do japão(estilo liedson)
Seriam agradaveis surpresas.

João disse...

Por mim, o Atsu ficava a próxima época a treinar na B e sem fazer um único minuto se as propostas não forem superiores a um valor de 6 ou 7 milhões.

E quanto falo sem fazer um único minuto, não me refiro a não ser inscrito ou convocado, mas sim a sentar todos os dias no banco, mandar aquecer por várias vezes, e quando faltarem uns escassos minutos para terminar a partida, mandar sentar no banco outra vez.

Isto tudo porque sentar na bancada, ou nem comparecer no estádio é muito fácil.