segunda-feira, 24 de junho de 2013

Ghilas: o problema é o empresário??

«Ghilas: «Não chegou proposta de nenhum dos grandes». Avançado do Moreirense deve rumar a Inglaterra.»


«Ghilas fez 35 jogos durante esta época, tendo jogado 2845 minutos. Os 13 golos que marcou para a Liga (mais três na Taça da Liga) permitiram-lhe ocupar o 8º lugar na tabela dos melhores marcadores do campeonato, à frente de jogadores como Salvio e James Rodriguez».

É consensual e evidente para os portistas que necessitamos de um ponta-de-lança de qualidade para suplente de Jackson (isto nem sequer tendo em conta a possibilidade de Jackson ser vendido este Verão).

Penso que é também consensual que Ghilas já demonstrou qualidade mais do que suficiente para fazer parte do nosso plantel. Pelo menos para mim é totalmente evidente, com os bónus de 

1) não haver dúvidas quanto à capacidade de adaptação a Portugal (ou contrário de eventuais alternativas vindas do estrangeiro)

2) ser ainda muito jovem (tem 23 anos), e

3) duvido que tenha expectativas desmesuradas para a primeira época, sabendo «encaixar» o eventual cenário de não jogar com muita regularidade (ao contrário de jovens pseudo-estrelas vindas do estrangeiro - alô Iturbe, por exemplo). 

Para cúmulo o «price tag» do Ghilas é muito baixo para o habitual para um jogador dessa posição (salvo erro a cláusula está fixada entre 2 e 3 milhões; menos do que pagámos por Janko ou Kléber).

Estou portanto perplexo que a sua contratação pelo FCP ainda não tenha sido anunciada, e ainda mais que pelos vistos nem sequer foi sondado.

Estão à espera de quê? Qual é o problema? O empresário dele não agrada à SAD?? Não vejo mais nenhuma explicação minimamente plausível...

65 comentários:

Anónimo disse...

La vem a história do empresário não agradar à SAD!
Explique-se.

Anónimo disse...

Uma explicação minimamente plausível será o FC Porto ter em perspectiva um outro jogador que cumpra os critérios estabelecidos pela equipa técnica. O mercado é vasto. Alguém tinha ouvido falar do Hulk antes de ele ingressar no clube?

O Iturbe não é uma pseudo-estrela. É um jogador com enorme potencial.

Miguel Lourenço Pereira disse...

Poucas comissões ao barulho, não existe mais nenhuma explicação racional!

João disse...

Não critiquem a direcção que aparece já aí um iluminado a dizer para concorrerem à presidência.

Labareda Azul disse...

Dêem uma vista de olhos neste blog Portista:

http://dragoesaoataque.blogspot.pt/2013/06/quadras-portistas-de-s-joao.html

Obrigado ;)

Filipe Sousa disse...

É o "Lima II".

Anónimo disse...

ele tem o ramadao metido ao barulho logo o rendimento pode ser atingido. o avançado vai ser outro.

Anónimo disse...

Artigos interessantes, principalmente a resposta do Administrador da SAD Angelino Ferreira:

http://www.publico.pt/desporto/noticia/a-copropriedade-dos-passes-de-jogadores-uma-face-menos-transparente-do-negocio-1597812

http://www.publico.pt/desporto/noticia/a-copropriedade-dos-passes-de-jogadores-uma-ferramenta-transparente-para-o-sucesso-desportivo-1598101

Bruno

José Correia disse...

Penso que esta explicação é um bocadinho simplista.

Carlos Eduardo, Licá, Tiago Rodrigues e Ricardo não foram contratados pela FCP SAD?
Algum deles custou mais de 2 milhões de euros?

José Correia disse...

Uma coisa é certa, não é por jogar numa equipa do campeonato português que o Ghilas será ou deixará de ser contratado.

A FCP SAD já contratou 4 (quatro!) jogadores que actuavam em equipas do campeonato português:
Carlos Eduardo (Estoril), Licá (Estoril), Tiago Rodrigues (V.Guimarães) e Ricardo (V.Guimarães).

José Correia disse...

Penso que é também consensual que Ghilas já demonstrou qualidade mais do que suficiente para fazer parte do nosso plantel

Não sei. O Ghilas parece-me um jogador talhado para o contra-ataque. Um jogador que precisa de espaço para tirar partido das suas características físicas.

Pedro Gomes disse...

E ainda falta o Josué (Paços de Ferreira) mesmo se a FCP SAD já detinha 50% do passe do jogador.

José Correia disse...

A comparação faz algum sentido, mas o Lima que vi jogar no Belenenses já era muito melhor jogador do que o Ghilas que vi jogar no Moreirense.

O que não quer dizer que o Ghilas não possa crescer como jogador e adaptar-se bem a um clube grande.

Joao Goncalves disse...

O Ghilas é tão consensual como o Kleber foi quando o queriamos ir buscar ao Maritimo.

Um jogador por ser um marco numa equipa pequena não quer dizer que se adapte numa equipa grande e muito menos numa equipa em que anda sozinho em toda a frente de ataque e tem que fazer de tudo (desmarcar-se, receber a bola, servir os companheiros, servir de Pivot, marcar de cabeça, perto, longe, etc...)

No entanto o Ghilas seria uma aposta sem risco, visto o baixo investimento e a necessidade que temos, contudo será que se pode estar a confiar no Mauro Caballero para alternativa?

Podemo-nos estar a esqueçer do Moço mas ele custou +- o que está a ser pedido pelo Ghilas e ainda temos eventualmente o Vion e o Gonçalo Paciência.

Servem? Não faço a mínima ideia... o ideal seria mesmo contratar um ala que pudesse realizar a função se necessário e ir apostando nos moços se mostrarem qualidade.

ℙΣ₦₮∀ ➀➈➆➄℠ disse...


@ João

eu enfiei a "carapuça" do «iluminado».

mas, o meu sentido desta resposta é:
se bem que a Direcção do nosso clube comente erros - pois é composta por seres humanos, e o Erro faz parte da gestão -, também não é menos verdade que portistas como o João, que gostam bastante de palnificações ao nível do Football Manager [FM] passam toda uma época a "malhar" em tudo que não corresponda às suas expectativas.

e esse é que é o problema: só "malham". e porque se julgam «iluminados» - pois que no FM tudo parece perfeito e sem erros -, não apontam sugestões às críticas que viperina (e muitas vezes) injustamente escrevem nesta (e noutras) caixas de comentários.
sim!, que o que melhor fazem (para além de jogarem FM) é criticar. repetindo-me: aí, o João e os seus correlegionários são os "mais maiores do Mundo".

o "problema" para os joões deste Mundo, é que a Gestão real - aquela que efectivamente conta -, não se compadece de jogos de futebol. e quem gere os destinos do nosso clube já leva trinat anos de sucessos - com alguns percalços (felizmente que poucos).

o «iluminado»
Miguel | Tomo II

Amphy disse...

Concordo com o Miguel. O problema destes negócios nacionais é que é difícil justificar os valores de grandes comissões. Assim, dado que as contratações até ao momento foram de jogadores do nosso campeonato, devem estar para surgir as transferências estrangeiras com as grandes fatias para as terceiras partes.

João disse...

Lima.

João disse...

E que idade tinha o seu Lima do Belenenses?

Miguel Lourenço Pereira disse...

Zé,

Não sei que condições envolveu cada um desses negócios. O Estoril é gerido por uma empresa que trabalha regularmente com fundos de investimento no futebol. O Vitória de Guimarães está em saldos, pela situação económica em que se encontra, e o clube precisa de jogadores portugueses para cumprir com os requisitos da UEFA.

No caso de Ghilas, temos duas opções. Ou o clube acha que não é bom suficiente ou então abre as portas às suspeitas. Se o clube acha que o Ghilas não é bom suficiente, está no seu direito. Mas quando um alto membro da SAD do FCP assina um artigo como este, pouco mais há a dizer!

http://www.publico.pt/desporto/noticia/a-copropriedade-dos-passes-de-jogadores-uma-ferramenta-transparente-para-o-sucesso-desportivo-1598101

José Rodrigues disse...

"Uma explicação minimamente plausível será o FC Porto ter em perspectiva um outro jogador que cumpra os critérios estabelecidos pela equipa técnica"

Por amor de Deus, nao me façam rir: se há coisa de q a SAD nunca se inibiu foi de contratar jogadores sem que o treinador tivesse uma palavra muito forte sobre o assunto (e dai´ se calhar um Reyes por exemplo veio a pedido do P Fonseca, LOL...).

Para mais quando o risco do investimento é baixissímo, tendo em conta o valor do passe.

Ainda por cima há porventura espaço no plantel para 3 avançados. Ou seja, para contratar o Ghilas e ainda mais um PDL ao gosto do treinador (mas já agora admirava-me se o PF achasse que q o Ghilas não serve para o banco).

José Rodrigues disse...

Não concordo, acho que pode render bem noutras circumstancias (mas atenção q não estou a considerá-lo para titular, tendo o Jackson). Já agora assinalo q não estamos a falar de um jogador «lingrinhas», o Ghilas é possante (tem 1,83m e pesa pelo menos 80kg).

Mas sim, em certa medida faz lembrar um pouco um jogador q passou pelo FCP q dava pelo nome de Derlei. Derlei não servia para suplente no FCP? Derlei só servia para o contra-ataque?

E mais uma vez acrescento q o risco do investimento é muito baixo e q há ainda espaço no plantel para mais um avançado com outras características (mas vou esperar sentado q encontrem alguem com melhor racio valor/custo do q o Ghilas).

Finalmente: acho absolutamente inacreditável q no FCP tenham por ex considerado em Janeiro q um Liedson tinha valor suficiente para suplente, mas um Ghilas já não.

José Rodrigues disse...

Esqueci-me de dizer, na comparacao com Derlei: uma diferenca clara entre os dois é q Derlei tinha menos presenca fisica (7cm mais baixo e uns bons 10kg a menos do q Ghilas).

José Rodrigues disse...

«O Ghilas é tão consensual como o Kleber foi quando o queriamos ir buscar ao Maritimo»

Isso deve ser anedota, não?

É q eu lembro-me perfeitamente do q se dizia (portistas) do Kleber antes de ser contratado, e do q os portistas dizem hoje/recentemente do Ghilas... e não há comparação possível.

Aliás, quando se contratou o Kléber lembro-me bem q dos elogios q houve à contratação na altura (q de entusiásticos e generalizados tiveram muito pouco, mesmo q no campo oposto tambem houvessem poucas criticas), quase todos diziam a respeito a termos com isso lixado o Marítimo e não ao valor do jogador em si, o q só por si diz muito.

Mas pronto, aceito como minimamente plausível q achem q o Ghilas não tem valor para o banco do FCP. Mas nesse caso teria q concluir q neste ponto andam a dormir na SAD com um tremendo erro de avaliacao, e quero crer q nao será o caso.

José Correia disse...

Miguel, antes de levantares suspeitas do estilo "poucas comissões ao barulho, não existe mais nenhuma explicação racional", espera pelo Relatório e Contas do 4º Trimestre de 2012-2013.

A FCP SAD é a SAD mais transparente do futebol português e nos seus R&C discrimina as comissões pagas por jogador.

Nessa altura, saberás quanto é que foi pago em comissões (encargos do negócio) em cada um dos CINCO negócios de jogadores que já foram contratados no campeonato português - Carlos Eduardo, Licá, Tiago Rodrigues, Ricardo e Josué.

José Correia disse...

Já agora assinalo q não estamos a falar de um jogador «lingrinhas», o Ghilas é possante (tem 1,83m e pesa pelo menos 80kg)

Nos jogos que eu vi do Ghilas (e não foram muitos), a ideia com que fiquei é que é um ponta-de-lança possante, que aguenta jogar sozinho na frente de ataque. Ou seja, as suas características permitem-lhe brilhar em equipas que jogam recuadas e que têm lá na frente, distante e isolado, um ponta-de-lança que moi defesas, que batalha e pressiona os defesas contrários.

Terá perfil para ser ponta-de-lança numa equipa que joga sempre ao ataque e cujo ponta-de-lança não tem espaço sequer para respirar?

José Correia disse...

será que se pode estar a confiar no Mauro Caballero para alternativa?

Apesar de ter marcado menos golos que o Dellatorre (também jogou muito menos tempo), se tivesse de escolher um dos pontas-de-lança da equipa B para integrar o plantel principal, preferia o Mauro Caballero ao Dellatorre.

O Mauro Caballero deu sinais de poder vir a ser um belo ponta-de-lança, mas ainda é cedo para conclusões definitivas.

Joao Goncalves disse...

Ao José Rodriguies,

O Kleber era um valor seguro de grande qualidade a fazer grandes jogos no Maritimo quando o QUERIAMOS buscar. Negar isso é ter muito má memória.

Depois deu-se o caso Kleber, onde ele ficou mais 1 ano na Madeira e nós à porrada com o Maritimo e nesse ano o jogador já não rendeu nem metade do que estava a render antes.

Joao Goncalves disse...

José Correia,

Eu sei disso e falamos depois da Juventude dele mas com 19 anos o James era titular, com 20 o Mangala com 21(?) o Alex Sandro e Danilo.

A maturidade competitiva atinge-se em várias idades e com progressão diferente de jogador para jogador, mas um jogador no Porto, seja aos 19 seja aos 25 tem de estar pronto, principalmente quando vem de fora.

E eu só vejo ficar pronto se jogar com alguma regularidade entre os A's e não naquela espécie de equipa que tinhamos este ano nos B's em que só se safava o Tozé e o Seri e Tiago Ferreira/Caballero/Quinones/Sebá a espaços.

o Dellatorre deve ser despachado pois está cá emprestado e não vi nada de especial, assim como o Anderson, Diogo Mateus e o próprio Sebá que não vale aquilo que estão a pedir por ele.

Da B só fiquei com a pulga atrás da orelha porque razão o Mbola não jogou mais, que os dois jogos que vi dele pareceu haver ali algum talento a explorar.

Costa disse...

Eu acho que todos estes comentários são precipitados...

Por acaso já terminou o período de transferências ?
Então tenham lá calma e guardem este post para 1 de setembro !

Joao Goncalves disse...

E já agora, o José Rodrigues fala do Ghilas e porque não o Aladje?

Estou a ver agora o jogo de Portugal e o homem faz tudo aquilo que um jogador naquela posição a jogar sozinho tem de fazer e... tem 19 anos e é português. E mais ainda, já declaração que adoraria jogar no FCP.

A mesma questão faço em relação ao Agostinho Sá... um jovem de 19 anos Português, que está na lista de dispensas do Barça B e que nos daria muito jeito já que todos sabemos que só temos Fernando e que a equipa B é uma desgraça em termos de trincos (aquele Mikael dá-me arrepios e assusta a bola).

O Agostinho Sá poderia para crescer na B e ser chamado quando necessário para fazer a vez do trinco principal em jogos com menor grau de exigência e assim crescer.

José Correia disse...

Partindo do principio que Mauro Caballero ainda não tem a maturidade suficiente, é necessário contratar um ponta-de-lança que possa ser uma alternativa ao Jackson.

Será que o Ghilas tem características, tem o perfil certo para ser essa alternativa?
Não sei.

Anónimo disse...

Só quem não tem a mínima noção de como funciona o departamento de futebol profissional do FC Porto pode afirmar que o clube contrata jogadores sem ouvir o parecer técnico dos treinadores, incluindo o que consideram ser as necessidades da equipa. Isso sim é de rir!

Evidentemente, a decisão final de contratar um jogador é sempre da responsabilidade da direcção.

O corpo técnico do clube seguia Reyes há anos. Foi contratado por que é um jogador de qualidade com capacidade de colmatar uma eventual saída futura de um dos actuais centrais. A prospecção de jogadores para todas as posições da equipa é uma actividade diária a cargo dos técnicos. Eles recomendam, a direcção decide.

Miguel Lourenço Pereira disse...

Zé,

Não levantei nenhuma suspeita.
As comissões são sempre proporcionais ao valor do negócio, em todos os países. Se estamos a falar de excelentes investimentos a baixo custo, imagino que as comissões, a existir, sejam reduzidas. O meu problema não é esse!

José Rodrigues disse...

Volto a perguntar: P Fonseca foi então consultado (há meses) na contratação de Reyes?

Sim, é q na altura nao havia perspectivas claras da continuação de VP (tanto q nao lhe ofereceram qualquer oferta de renovação de contrato a poucos meses do fim do mesmo), e adianta de pouco satisfazer um treinador q bem possivelmente nao vai lá estar quando o jogador chegar.

De resto podia dar "n" exemplos de jogadores q nao foram contratados com uma consulta ao técnico (podendo recuar no tempo à contratação do Postiga para começar), mas nem vale a pena.

De resto acho piada à forma assertiva como o leitor explica porque é q isto e aquilo foi feito. A nao ser q faça parte da direcção, tem de facto a sua piada.

José Rodrigues disse...

O Ghilas mostrou semana sim semana sim o q é capaz de fazer a um nível competitivo (1a liga), o q é muitíssimo mais do q se pode dizer de um Aladje ou A. Sá.

Mas como nao conheço esses jogadores nao descarto minimamente a possibilidade de q possam ser apostas interessantes de futuro, nao sei. Se for o caso e o preço condizer com o CV (ie baixo), porque nao contrata-los independementente do Ghilas...

José Correia disse...

Miguel, se a FCP SAD contratou, no campeonato português, cinco jogadores - Carlos Eduardo, Licá, Tiago Rodrigues, Ricardo e Josué - por valores que, individualmente, são inferiores a 3 milhões de euros (comissões incluídas), não faz qualquer sentido que digas que a explicação para não contratar o Ghilas seja haver "poucas comissões ao barulho".

JD disse...

Eu não sei, muito sinceramente, se este Ghilas é superior ao nosso Walter...

E ainda há Kléber que também fez grandes jogos pelo Marítimo, chegou cá e afundou. A camisola pesa, o estilo de jogo é outro, etc etc.

Eu compreendo a euforia em volta de Ghilas, mas pensando ponderadamente acredito seriamente que não é superior ao Walter. E nunca saberemos se não nos sai outro Kléber.

Nota: Acho que Walter merece oportunidade.

Anónimo disse...

Paulo Fonseca não podia ser consultado porque não era treinador do FC Porto quando o clube decidiu avançar para a contratação do jogador. Reyes foi contratado por recomendação do corpo técnico para uma posição que o clube está bem servido. Não é preciso fazer parte da direcção para compreender que o clube perspectiva a saída de um ou dois dos actuais centrais dentro de uma ou duas épocas ou mesmo esta época.

O FC Porto trabalha em antecipação. Não está à espera de um novo treinador para renovar o plantel ou suprir lacunas. Para isso, tem um corpo técnico "residente".

Quem segue o FC Porto com atenção, fala com quem lá trabalha e lê as entrevistas esporádicas dos treinadores e dirigentes compreende como o clube trabalha. Outros especulam e lançam suspeitas.

Miguel Lourenço Pereira disse...

Zé,

Claro que faz. Se o jogador que venha para essa mesma posição resultar ser produto de um negócio onde essas comissões se podem vir a produzir.

Como te disse, o Tiago e o Ricardo chegaram em saldos pela situação do Vitória e porque é necessario ter jogadores portugueses para as listas da UEFA. O Licá e o Carlos Eduardo pertencem a um clube que, no fundo, é gerido por uma empresa que trabalha com e sob os mesmos moldes que um fundo. Não vejo a incongruência!

Joao Goncalves disse...

No caso do Aladje e ainda contratar o Ghilas começava a ser muita gente... tanto que está a finalizar um acordo para jogfar na Serie A.

No Caso do Sá faz sentido visto que não temos niguem e o próprio Tomás Podolwski parece-me bem mais um 8 que um 6.

Joao Goncalves disse...

O caro anónimo... nenhum dos jogadores contratatos até agora teve o selo ou aval do treinador como é óbvio.

Se tivesse lido a entrevista do Antero Henriques sabia claramente que o no Porto a vida anda independentemente do treinador e que as coisas são feitas no melhor para o clube e não porque um treinador quer X ou Y.

Pode acontecer "remendos" mas a regra não é essa

João disse...

O Miguel devia ler uma coisita ou duas sobre o império romano. Ou otomano. Ou lampião.

Pode usar os bolds que quiser, os "30 anos de sucessos com alguns percalços" já fizeram muita asneirada, foram os "30 anos de sucessos com alguns percalços" que quase comprometeram o título desta época com um plantel que já toda a gente sabia que ia ser curto em Agosto. Os " 30 anos de sucessos com alguns percalços " deixaram fugir Lima quando tínhamos lacunas evidentes para o sector. Os " 30 anos de sucessos com alguns percalços " fizeram uma época inteira sem alternativa aos laterais, o que deu na brilhante interpretação de uma pessoa em coma do Alex Sandro em Málaga. Os " 30 anos de sucessos com alguns percalços " vão para a 3a época sem alternativa de posição ao Fernando. Os " 30 anos de sucessos com alguns percalços " torram milhões em negócios imbecis de venda e recompra de percentagens de passes todas as épocas.

São "percalços" evidentes, consensuais e facilmente evitáveis, de gestão "real" que continuam a acontecer para gáudio de adeptos como o " iluminado " Miguel que os validam e aplaudem. Isto tudo enquanto se consideram adeptos " muito exigentes " e gozam com o milhafre por renovar com o Jesus, para dar um toque de fina ironia à coisa.

No FM, não sei como é. Na realidade, os acomodados são o cancro de qualquer empreitada de sucesso, isso tenho a certeza.

João disse...

José Correia o seu pretenso nexo de causalidade não faz qualquer sentido. Negócios diferentes, posições diferentes, timings diferentes, situações diferentes. O nosso muy prezado Vale e Azevedo fez mais negócios quando certamente na época em que decidiu meter meio Ovchinikov ao bolso. Rigorosamente nada a ver.

João disse...

"um avançado possante, que aguentar jogar sozinho na frente de ataque. Um ponta de lança lá na frente de ataque, distante e isolado, a moer defesas e a pressionar"

Portanto: cortiço para segurar jogo de costas para a baliza e, acrescentaria eu e alguma atenção aos golos deles, técnica para construir e finalizar.

Okay

A minha dúvida é - o José parou para pensar que estava a descrever o Jackson ao milímetro ou nem sequer lhe ocorreu?

É precisamente por isso que o Ghilas é, mesmo a nível de mercado europeu, das melhores alternativas ao Jackson. E basta ver dos nomes que se aventaram para a posição - Bony e o puto de 19 anos do Partizan, principalmente este - para ver que o perfil não foge muito. Não se ponham com contorcionismos para justificar isto sff

João disse...

Cenário académico: o Jackson rebenta o perónio.

Estamos mesmo a discutir putos de 17/18 para a titularidade indisputada nessa situação?

E depois sou eu que jogo FM, por amor de deus..

João disse...

1) Aplicar mesma lógica ao 2o melhor marcador do campeonato
2) Verificar resultados

Anónimo disse...

O João Gonçalves leu o que eu escrevi? Parece que não.

Eu disse: "O FC Porto trabalha em antecipação. Não está à espera de um novo treinador para renovar o plantel ou suprir lacunas."

Como é que os jogadores contratados podiam ter o selo ou o aval do treinador se ele entrou em funções agora?

Li a entrevista do Antero Henriques e repito: no FC Porto há uma divisão clara de funções. A avaliação técnica dos jogadores e o levantamento das necessidades da equipa é da responsabilidade dos treinadores. A decisão de contratação é da responsabilidade da direcção, como é óbvio.

João disse...

Cá. Agostinho Cá. Sá é o GR. O Sá fez um jogo monumental contra a Nigéria (não vi o de hoje) o Cá, tanto no Mundial como em Toulon, tem sido uma nódoa.

Comparar o Aladje ao Ghilas é o melhor elogio que lhe fizeram. É que nem de longe. Do que mostrou até agora e pesem embora os golos.. Hugo Almeida, Vaz Tê, Varela, Orlando Sá, dezenas deles.

O João Mário, que parece que já andou pelas nossas escolinhas, é que me deixa mais aziado. E se sacassemos o Bruma era o golpe do século.

Anónimo disse...

Mais um post baseado em meias verdades, algumas mentiras e claro, dados desconhecidos. Não esquecendo também a precipitação habitual do autor do texto. Fazer um post destes quando a pré-época sequer começou, realmente é obra. Por falar em empresários... JM tem 50% deste Ghilas. Não brinque às postas de pescada quando o tema é para si pouco mais do que desconhecido.

DC disse...

Em peso não é superior ao Walter, pelo menos.

DC disse...

Tem 19 anos e um irmão que tem um BI com menos um mês do que ele. Acho que foi um milagre, a mãe ainda mal tinha acado de ver um a nascer e já estava a sair outro. E outro milagre foi que apareceram os dois no registo de natalidade já de bicicleta.
E ainda há quem diga que o Aladje joga nos sub-19 mas já tem um filho a jogar nos sub-15.

DC disse...

Se há coisa sobre a qual tenho pouquíssimas dúvidas é que para um jogador de 2, 3 milhões, Ghilas é super-craque.
Eu vi o Mangala a perder os duelos físicos quase todos com ele e a isso junta uma técnica muito boa.
Nem que falhasse, o que eu penso que não aconteceria, o que se perderia monetariamente era inferior ás comissões de outros jogadores.

Anónimo disse...

O proprio Magala deu uma entrevista onde considerou o Ghilas o PL mais dificl de marcar neste campeonato. Nem é preciso dizer mais nada.
JP

José Rodrigues disse...

Não tenho por habito responder a postas de pescada de anónimos q se limitam a mandar bocas, mas se há alguma "mentira" no artigo agradecia q a indicassem.

João disse...

Estou devedor de um jantar a quem me consiga indicar um avançado no mercado, por um preço até ao dobro da clausula do Ghilas, mais qualificado/creditado para a posição. Restaurante à escolha.

JD disse...

Espero que saibas que a diferença de peso entre ambos cifra-se em 4Kg, o que com acompanhamento médico e treino é simbólico. ;)

ℙΣ₦₮∀ ➀➈➆➄℠ disse...


@ João

a ingratidão fica-te tão, mas tão bem, pá...

(eu, que estive "só" três anos sem vencer um título que fosse, nem quero pensar no que será estar dezanove anos sem ir à Baixa. mas tu deves gostar de ficar em casa a reflectir, não é? e, não não sou «acomodado»; mas não serei nunca ingrato a uma direcção que me proporcionou das maiores alegrias da minha vida)

cumprimentos.

DC disse...

Isso diz o zerozero, mas o zerozero se calhar pesou o Walter há 10 kg atrás.
Além disso o Ghilas é 5cm mais alto, portanto nem que fossem só esses 4 kg (e devem ser no mínimo o dobro), já seria muitíssimo.
Mas depois ainda temos que ver que o Ghilas é um monstro de força enquanto o Walter é o monstro das bolachas, de força e explosão nunca lhe vi nada.

João disse...

O Miguel confunde gratidão com reverência cega.

E ficou 3 anos sem vencer um título, em grande parte, porque o Jardel foi parar ao clube errado. Mais um bom momento.

Costa disse...

1. Quem ? O Lima ?
2. Não foi, campeão... O campeão foi outro, um tal de Jackson Martinez, que por acaso até foi o PRIMEIRO melhor marcador.

Ainda há quem pense que podemos contratar TODOS os bons jogadores.
Que estamos sozinhos no mercado...

João disse...

Pois é. Lima, essa extravagância que saiu por menos do que nós demos pelo Walter. Não me faça rir.

Anónimo disse...

Não concordo nada José Correia. O Lima do Belenenses não jogava nada de especial. marcava 4 golos por época, 2 deles ao porto com tiros fora de área. não tenho a a certeza destas estatísticas mas sei que foi mais ou menos assim. o Ghillas é a contratação mais óbvia que eu já vi. até parece mentira tão óbvia que é. ainda por cima olhando para o nosso plantel. encaixava que nem uma luva.

Anónimo disse...

Segundo OJogo, o Ghilas já aí vem. Boas noticias.

Agora basta pedirmos um extremo, um box to box e um trinco se o Fernando sair. Pizzi ou Vieirinha? Podia-se trocar o Kleber pelo Hassan do Rio Ave.

:-)

Anónimo disse...

Na minha opinião se não veio ainda é porque já "assinou" por outro clube...todos sabemos que agrada a 99,9% dos adeptos Portistas mas a mouralhada anda a tentar manipular...

José Rodrigues disse...

Finalmente! :-)