quinta-feira, 13 de junho de 2013

Para que serve um Dep. Comunicação?

Será que um departamento de comunicação é útil para isto...


Isto é, para debitar propaganda barata (que só convence os já convencidos), juntamente com uma mensagem de ódio aos adversários e, pelo caminho, transformar o seu Diretor de Comunicação numa estrela mediática (pelos piores motivos)?

Ou um departamento de comunicação deve, por exemplo, servir para isto...




Isto é, para transmitir mensagens pela positiva ("détecteur de talents", "ejemplo de gestión", "el presidente TOP", etc.), que capitalizem os muitos sucessos alcançados pelo clube, com o objectivo de obter maior notoriedade e reconhecimento, particularmente a nível internacional?

Alguém se lembra de uma grande entrevista dada pelo Diretor de Comunicação do FC Porto?
Aliás, não fosse ser um ex-jornalista da RTP e suspeito que a maior parte dos adeptos do futebol desconheceriam o nome do Diretor de Comunicação do FC Porto.
E porquê? Porque, ao contrário do slb, no caso do FC Porto o que interessa é a mensagem (uma mensagem forte, positiva e eficaz) e não um descabido protagonismo do mensageiro.


P.S. No auge da tentativa do slb em chegar à Liga dos Campeões através de manobras de secretaria, muitos benfiquistas disseram que o nome e prestígio do FC Porto estariam irremediavelmente manchados por muitos anos. Será verdade?
Quantos adeptos espanhois, franceses, italianos, ingleses, etc., saberão quem é Carolina Salgado, Leonor Pinhão ou Jacinto Paixão?
Em contraponto, qual é a tiragem de jornais como a MARCA ou o L'Equipe? (dois dos principais diários desportivos europeus onde, nos últimos anos, têm sido publicadas diversas notícias e reportagens altamente elogiosas para o FC Porto)
O problema da esmagadora maioria dos benfiquistas é terem A BOLA como referência e confundirem os seus desejos com a realidade.

14 comentários:

RBN disse...

Tás desatualizado:-)

Já tem mais 2 NOVAS páginas na MARCA de hoje.

Taí o link

http://souportistacomorgulho.blogspot.pt/2013/06/deviamos-mudar-para-o-campeonato.html

Anónimo disse...

O jornal espanhol Marca publica nesta quinta-feira uma reportagem de duas páginas sobre o modelo do F.C. Porto. Antero Henrique, agora vice-presidente e homem forte do futebol portista, explica alguns conceitos implementados ao longo dos últimos anos.

«Em 2004, quando Mourinho partiu, fiz um ano de transição para estudar o clube a fundo. Na época 2005/06, implementámos o sistema atual em todas as nossas secções: futebol, andebol, hóquei, etc. Queríamos uma estrutura que resistisse à passagem dos treinadores», frisa Antero Henrique, na notícia publicada com o título «El Rey Midas el Fútbol» e assinada pelo jornalista Alberto Rubio.

A existência de um team manager é uma das marcas do F.C. Porto atual. O apoio à família assume particular relevância. «Fomos pioneiros neste capítulo e o Real Madrid copiou-nos. Se precisam de algo, aqui estamos. Ajudamos com a integração, procuramos colégio para os filhos, providenciamos carros, telemóveis. A ideia é que só se preocupem em jogar futebol.»

Comprar bem e vender melhor são pressupostos que vão intrigando os agentes desportivos internacionais. O jornal Marca fala de uma rede com 200 olheiros. «Para além disso, temos de ser pacientes», salienta Antero Henrique, apontando dois exemplos: «Alex Sandro e James ainda estavam no início da carreiras.»

«Como clube trabalhamos com um plano de 15 anos, mas com os jogadores marcamos um ciclo de três anos. É algo lógico. Sabemos que virão clubes mais fortes com os quais não conseguimos competir», remata o dirigente que trabalha diretamente com Pinto da Costa.

Adelino Caldeira, administrador da SAD do F.C. Porto, também falou para o jornal espanhol. «Os nossos salários são um quarto ou um terço do que outros clubes podem pagar. Por isso, temos de reduzir riscos no momento das contratações.» A Marca relata a existência de quatro categorias salariais no clube. «Os rendimentos surgem em função dos bónus: por títulos, por jogos ou troféus individuais. Trata-se de uma forma de incentivar os jogadores.»

No futuro próximo, o F.C. Porto pretende unir talentos e forçar um plantel único para as equipas A, B e sub-19.
Um plantel para três equipas diferentes, A, B e sub-19. «Kelvin é o melhor exemplo dessa simbiose. Treinava com a equipa principal e jogava com regularidade pela equipa B. Mesmo assim, marcou o golo que nos deu o título frente ao Benfica», remata Rui Cerqueira, diretor de comunicação do clube.
maisfutebol
---

Importante ler

Sansoni7 disse...

Olá
Quem me dera o Porto Canal a «trabalhar» desta forma...

Cumprs
Augusto

Anónimo disse...

eu quase que vomito ao ver fotos deste joão gabriel. tipo mais asqueroso. o gajo que quando ganhou a taça lucilio, ainda se veio meter nojo fazendo uma declaração incendiária com a taça ao seu lado.

por isso sugiro aos administradores do reflexão que façam uma crónica sobre o fucile e o iturbe que hoje dão declarações distintas, mas importantes de analisar. por mim saiam os dois do porto.

Sansoni7 disse...

Olá
«Saíam os dois do Porto»?!

Então porquê?!

Cumprs
Augusto

Anónimo disse...

E já agora, ter o Jesus como treinador e o LFV como presidente, não?

Acho que ninguém aguentaria tanto azeite junto.

Bluesky disse...

O Gabrielinho está ao nivel do clube que representa; populista, mal-educado, revanchista, chico-esperto e provinciano!
Realmente são notaveis com gente como esta que os avermelhados se definem; Pragal Colaço vulgo o pistoleiro, Rui Gomes da Silva o Tarzan de Campanhã, este Gabriel o não-pensador, João Malheiro escritor de tascos e tabernas mal frequentadas, João Gobern o come-merda, Leonor Pinhão a vampira lésbica, Nicolau Breyner o subsidio-dependente de novelas, Jorje Jesus, o incompetente mais bem pago do Mundo! E por aí fora...

P.S. para os tristes tesloucados que querem um Porto Canal semelhante ao canal ódio, informem-se junto da Comunicação Social estrangeira que LOUVA o FC PORTO por ser o UNICO clube do Mundo que tem um canal generalista e não apenas e só desportivo!!!! Um canal que toda a familia pode ver e não para maiores de 18 anos, armados e cadastrados...

Anónimo disse...

Iturbe pelas declarações que proferiu. disse qualquer coisa como "infelizmente vou ter de voltar ao porto".
Fucile porque sim. já há anos que não joga à bola a sério. se há coisa que VP fez bem foi separar o trigo do joio. iturbes, fuciles e rolandos com as suas atitudes só prejudicam um grupo. muito diferentes do fernando por exemplo.

Silva Pereira disse...

Boa tarde,
Mais um exemplo do FACSIOSIMO/ÓDIO/ NÃO ISENÇÃO QUE A BOLA DEMONSTRA PELO FCP E SEUS DIRIGENTES
A Bola TV tem na sua grelha um programa chamado ´Revista de Imprensa Internacional editado diariamente às 11:15, focando normalmente imprensa de Inglaterra, Espanha, Itália, França, e mostrando normalmente tudo que é editado de bem sobre José M, SLB, CR e no caso do FCP as notícias que a Bola da relevo (escárnio e maldizer).
Vem isto a propósito que ontem (dia 13/06/2013) esse programa não foi editado, estranhei mas rapidamente percebi a razão como o jornal a Marca (de Espanha) é um dos jornais sempre em evidência nesse programa e nesse dia (como sabem) editou um extenso artigo (3 folhas) sobre o FCP em que basicamente diziam que o FCP é um exemplo (copiado por clubes de referência como RM) de gestão desportiva e económica chegando-se a comparar ao Rei Midas (que transformava em ouro tudo que tocava), percebi a razão pela alteração da programação, como não poderiam evitar em falar cancelaram o programa e hoje (Sexta) retomaram.
Serve este exemplo para mais uma vez reforçar a ideia que tenho de que os putativos portistas (colaboracionistas)como Miguel S Tavares, Rui Moreira, só colaboram porque são mercenários (o vil metal tem muito peso).

Paulo disse...

É óbvio que os dois clubes seguem estratégias diferentes na área da comunicação, como em outros aspectos, neste caso particular, a postura do FCPorto tem se vindo a modificar ao longo dos tempos, sendo um clube que nunca teve muitas vozes,e em que a comunicação sempre se centrou mais no Presidente,ultimamente fruto dos tempos a figura do treinador tem ganho mais importância em termos de comunicação , como talvez não só houvesse paralelo nos tempos de Pedroto.
Por outro lado o próprio discurso foi-se modificando, porque passamos a ser o clube mais ganhador e com o consequente crescimento no numero de adeptos por todo o país e além fronteiras,lembro-me de em1987 a quando da final de Viena me encontrar a trabalhar no Algarve e vir festejar para a rua e encontrar poucas pessoas, hoje em dia existem até casas do FCPorto no Algarve.
Já os nossos rivais habituados a uma imprensa maioritariamente favoravel,e que ainda hoje em dia é ,não consegue lidar bem com o nosso sucesso e isso também se vê na própria politica de comunicação que visa o confronto e o denegrir o adversário,
quer na figura do acessor de imprensa quer no discurso dos paineleiros afectos a esse clube que gravitam na televisão,e outros orgãos de informação,quer no proprio canal de televisão que possuem ,que é um verdadeiro atentado á isenção e ao respeito pelos adversários.

Paulo Almeida

André disse...

Excelente post.."O problema da esmagadora maioria dos benfiquistas é terem A BOLA como referência e confundirem os seus desejos com a realidade." nem mais, o problema dos befiquistas é ontológico - existe uma diferença notável entre o ser e dever ser.
Saudações

ℙΣ₦₮∀ ➀➈➆➄℠ disse...


@ José Correia

o post scriptum diz tudo. é que foi na mouche.
parabéns!

abr@ço
Miguel | Tomo II

ℙΣ₦₮∀ ➀➈➆➄℠ disse...


@ anónimo

o Iturbe não disse nada disso.

o que afirmou foi: «estou a desfrutar no River[o seu clube do coração], mas infelizmente só me restam mais duas jornadas. depois, tenho de voltar ao FC Porto. gostava muito de jogar a taça sul-americana e o campeonato, mas não depende de mim e o FC Porto não me quer ceder mais seis meses».

podes conferi-lasaqui.

abr@ço
Miguel | Tomo II

João disse...

O João Gabriel é tão asqueroso e de uma tal falta de nível que, a certa altura, torna-se contraprodutivo. Mesmo os benfiquistas, um que não tivesse visto o SCP-SLB, por hipótese, já sabem que para aparecer este personagem o escândalo foi de uma tal ordem de magnitude que mesmo um verme como o Rui Gomes da Silva ou o Cervan têm pejo e dificuldade em justificar. E nenhumd eles tem pejo em defender o que quer que seja. É o suíno de serviço ao injustificável, simplesmente isto. E o Ministério de Propaganda do 5enfica está refém de um determinado mindset que é o definido por espécimes como ele.

DITO ISTO, o nosso Dep. de Comunicação é a antítese. Completamente mansos, permite-se de tudo a toda a gente - desde agentes desportivos à comunicação social, dos Casagrandes desta vida aos pelos paineleiros de programas de comentário, é um fartote. Qualquer abécula lança suspeições sobre arbitragem, adversários, métodos, transferências, ninguém reage. Ninguém os coloca no sítio.
E não é propriamente o Dep. de Comunicação que faz as notícias. Limita-se a enquadrar o que for preciso se forem contactados sequer.

Não prefiro uma nem outra abordagem, mas o clube dos outros não me diz respeito. O trabalho do NOSSO Dep. de Comunicação é anedótico, ponto.