domingo, 21 de julho de 2013

Atsu, um caso chocante

(O JOGO, 19-07-2013)

«Vítor Pereira, conservador até à medula, é um notável desperdiçador de jovens talentos. Só para que ninguém beliscasse o estatuto do seu inamovível Varela, ele desperdiçou o talento de James em metade da época passada, até ao momento em que precisou dele para ganhar o campeonato; e desaproveitou, sem lhes dar qualquer hipótese séria, Djalma, Candeias, Iturbe e Kelvin - a quem apenas confiou a missão impossível, e milagrosamente cumprida, de lhe ganhar o campeonato, jogando 15 minutos contra o Braga e outros tantos contra o Benfica. O caso mais chocante, porém, foi o de Atsu, um verdadeiro diamante em estado bruto, para cuja lapidação não teve nem visão, nem talento, nem paciência. (julgo, contudo, que o FC Porto, mesmo a um ano do fim do contrato, não o deve deixar sair por menos que os 10 milhões da cláusula de rescisão. E pode ser que com um novo treinador, que perceba o que tem entre mãos, Atsu reveja a decisão de não renovar).»


O texto anterior foi retirado de uma crónica do Miguel Sousa Tavares, publicada em A Bola após o final do último campeonato e, mais do que discordar do seu conteúdo, o mínimo que me ocorre dizer é que está cheio de disparates (usar o Djalma e o Candeias para atacar o Vítor Pereira é algo do outro Mundo!). Contudo, vou focar-me no “caso mais chocante”, o caso do Atsu.

Conforme é do conhecimento dos adeptos portistas, que seguem com um mínimo de atenção a vida do clube e que não se limitam a títulos de jornais, ou a resumos televisivos de três minutos, entre Agosto e Dezembro de 2012 Atsu foi uma aposta regular de Vítor Pereira, período em que participou em 22 jogos (incluindo os seis jogos que, neste período, a equipa disputou para a Liga dos Campeões).

Chegados a finais de Dezembro, a comunicação social fazia eco de uma pré-ruptura entre o FC Porto e Atsu (ou o seu empresário).

«As negociações entre o FC Porto e Christian Atsu para a renovação do contrato do ganês terminaram sem acordo.»
in O JOGO, 29-12-2012

Após uma ausência de cerca de um mês e meio, devido à participação do Gana na Taça de África das Nações, Atsu regressou às opções de Vítor Pereira na 19ª jornada do campeonato. Daí até ao final do campeonato ainda iria ter uma lesão (entorse, no jogo do Funchal com o Marítimo) e participou em 10 jogos.

Ou seja, apesar da idade, de ser a sua primeira época na equipa principal do FC Porto (no ano anterior tinha estado emprestado ao Rio Ave), de uma ausência prolongada na CAN e de uma lesão de média gravidade, Atsu foi chamado por Vítor Pereira a participar em 32 jogos. E tudo isto num contexto de conflito latente crescente entre o jogador/empresário e o clube.

«A 14 de maio deste ano, o empresário Tony Appiah já tinha referido a Record que o Benfica estava atento à situação do extremo ganês, podendo tirar partido no futuro.»
in Record, 19-07-2013

Atsu é um caso chocante?
Chocante é haver adeptos portistas que, de posse de toda esta informação, ainda assim usam o caso do Atsu para atacar Vítor Pereira e, subliminarmente, responsabilizam o ex-treinador dos dragões pelo ganês não ter aceite renovar o contrato com o FC Porto.

«(…) pode ser que com um novo treinador, que perceba o que tem entre mãos, Atsu reveja a decisão de não renovar…»
Miguel Sousa Tavares, A Bola

“Quero pedir desculpa a toda a estrutura e a todos os adeptos. Percebi que não devia ter dito o que disse e que fui injusto com o clube que me permitiu ser o Atsu que sou hoje.”
Atsu, 18/07/2013

12 comentários:

DC disse...

Para alguns o VP é culpado até do Cavaco Silva ser Presidente da República.

As declarações do Atsu sobre VP, dizendo que estava triste por ele sair já que tinha sido muito importante para ele, dizem tudo.

Atsu é um caso de €€€ e de ingratidão, ponto.

RBN disse...

Muito me admira que algum portista ainda dê ouvidos ao que MST escreve, já que não acerta uma sequer.

Bateu no ceguinho 2 épocas sem dó nem piedade, e o ceguinho foi bicampeão, mesmo perdendo Falcao ou HUlk e trabalhando com o que tinha nas mãos, sem choradinhos nem reclamações tipo José Mourinho cheio de dinheiro e craques no plantel.

Até o "óculos à Milton", que MST odiava também pelo caderninho, foi o 1º colocado no UEFA-PRO, onde o nosso Paulo Fonseca foi 3º...

E estas do Candeias ou Djalma foram mesmo a cereja no topo do bolo...

Já se sabe que com MST a treinador, o FCP ganhava a todos por goleada, pois o MST é que sabe fazer negóciatas, gerir plantéis, formar jogadores e valorizar activos na sua coluna semanal n'A Bosta:-)

Joao Goncalves disse...

Chocante é o Miguel Sousa Tavares apoiar o mesmo clube que eu... isso é que é chocante!

Eu nunca gostei de VP, mas principalmente por ter destruido uma série de jogadores e desvalorizado activos e pessoas, mas isto que este MST diz são barbaridades da pior espécie.

O Caso Atsu foi tratado pela estrutura como deveria ser e só me admirou o jogador não ter sido afastado mais cedo e isso sim, deve ter tido o dedo de VP para não acontecer.

Atsu no FCP, só se renovasse por 5 épocas abaixo do salário normal para a idade que tem e com uma clausula de 40M€... fora isso nem o deixava treinar na equipa B.

Nightwish disse...

Mas alguém ainda lê esse gajo? Nem em política nem em futebol acerta uma.

João disse...

7º. Estou a contar bem? Sétimo post de choro Pereirinho pós-Al Ahly?

A relevância desarmante.

Luighi disse...

Bem relembrado o ex adjunto do fcp ficou em 1 lugar no curso que findou a menos de 1 mes no qual p.fonseca ficou com 4 nivel de treinador.(p.f em 3ºlugar).

Quanto ao colonista de abolha salazarista o homem ñ percebe puto de futebol, foi j.ferreira q ñ consegui retirar alguma coisa de h.barbosa b.gama candeias e vierinha(utilizado por rui barros pela ultima vez supertaça candido oliveira).
djalma ñ tem qualidade para ser opçao no fcp, é preferivel ter lica ou varela.

DC disse...

Ao João não chega ver o VP pelas costas, também não admite que possam haver (muitos) adeptos que lhe estejam agradecidos.

Isto é trauma mesmo!

José Correia disse...

7º. Estou a contar bem? Sétimo post de choro Pereirinho pós-Al Ahly?

O João anda a contar posts?
Isto sim, é um comentário profundo e de alto nível…

José Correia disse...

E sobre o “chocante” caso Atsu, o João tem opinião?
Por acaso, é igual à do Miguel Sousa Tavares?

João disse...

Não foi preciso contar muito. O "Dragão de Ouro para o Vitó JÁ!" foi para aí o 4º, o "Paulo Fonseca só faz sentido se for para ganhar as próximas duas Champions porque o Vitó era máquina" foi o seguinte, depois veio a entrevista, depois o Fucile e o Iturbe são umas bestas porque o Vitó é fixe e agora este. Se não é o 7º, não deve andar muito longe.

Portanto em resposta ao seu 1º comentário, e a menos que tenha vindo parar ao Reflexão Ramadão por engano, não tem interesse rigorosamente nenhum. É a profundidade possível a algo com tão pouca relevância para o presente do clube.

Sobre o Atsu, não tenho a mesma opinião, nem aberta nem subliminarmente, e também não me interessa. Interessa-me ver esse dossier resolvido, é um jogador do meu clube. O papel do VP, presumo que interesse aos adeptos do Al Ahly.

Carlos Santos disse...

Caro José Correia,

como a maior parte dos portistas já sabe, MST percebe ZERO de futebol. É um homem muito culto e inteligente e como tal sabe "vender" a sua opinião muito habilmente, mais nada.

Ora esta birra com o VP é só mais uma. Eu bem me lembro de pérolas do género: "Souza é melhor que Fernando", ou "Villas-Boas é pior que Jesualdo Ferreira", etc...

Luís Miguel disse...

O Atsu tem um problema: tem de ir ao CAN em Janeiro.

Ele nem sequer devia ir à selecção.