sábado, 6 de julho de 2013

Particularidades do calendário 2013-14

Não gosto do calendário 2013/2014, mas é um facto que tem particularidades interessantes.

Na 1ª jornada, o quase campeão da época passada desloca-se ao estádio dos Barreiros onde, a três jornadas do fim, os seus jogadores fizeram uma enorme festa e comemoraram antecipadamente um título que haveria de ser dos suspeitos do costume. Veremos se, desta vez, o presidente do Marítimo volta a dizer, antes do jogo, que nada farão para impedir o benfica de ser campeão…

(Marítimo x slb, época 2012/2013)

Na última jornada, o slb desloca-se ao Dragão, o local de todos os pesadelos encarnados e onde, em Maio passado, Jesus se ajoelhou à frente de Vítor Pereira. Veremos se, desta vez, o slb conseguirá chegar à 30ª jornada com mais de três pontos de avanço. Seria muito mau sinal…

(FC Porto x slb, Maio de 2013)

Para além de não me agradar (por razões desportivas e financeiras) que o FC Porto x slb seja na última jornada, também não gosto que o FC Porto vá jogar à Luz no dia 11 ou 12 de Janeiro de 2014, logo a seguir à paragem de Natal.

Teoricamente, a 2ª volta é bastante mais difícil, com deslocações ao Marítimo (17ª J), Guimarães (21ª J), Alvalade (23ª J), Nacional (25ª J) e Braga (27ª J).
E, também na 2ª volta, não se esqueçam de avisar os senhores Bruno Paixão e Duarte Gomes que o Gil Vicente x FC Porto está previsto para o dia 16/02/2014…

12 comentários:

David Duarte disse...

José Correia, até eu, que contudo faço o esforço de ser racional, sinto que algo não vai bem quando num campeonato bipolar temos um Porto-Benfica no final em 3 dos ultimos 5 anos.

Mas pronto, em qualquer dos casos, se tudo correr normalmente, será o jogo do titulo onde ou a normalidade impera ou então haverá uma boa surpresa.

P.S.: sinceramente penso que este ano o Porto ganhará facilmente o campeonato, sem precisar da ultima jornada. Tendo em conta o inicio do campeonato prevejo o Benfica com atraso em relação ao primeiro que implicará a retoma da grande contestação ao Jesus que vimos no final da época passada. Por outras palavras o Benfica corre o risco de chegar ao final de outubro sem treinador e com uma liderança em crise (muita da legitimidade de Vieira encontra-se em Jesus). Este ano será de qualquer das formas um ano importante, decisivo para o Benfica que, seja para o mal ou para o bem, será mais um ano perdido em termos de titulos.

Anónimo disse...

David Duarte: "José Correia, até eu, que contudo faço o esforço de ser racional, sinto que algo não vai bem quando num campeonato bipolar temos um Porto-Benfica no final em 3 dos ultimos 5 anos."

É isso e nos últimos 10 anos o arranque de temporada do Benfica ser sempre mais difícil que a do Porto. Este ano é o abuso máximo. São as tais coincidências...

Quanto à referencia ao Bruno Paixão não percebi... Todos sabemos que nunca mais voltou a apitar os jogos do Porto desde a ultima derrota do fcp, também apenas por coincidência claro...

Paulo Correia

Anónimo disse...

Isso de ir jogar ao Dragão no fim é bom para vocês, podem ter a oportunidade de ganhar o título lá, mas pronto, vocês encaram sempre a ida a Dragão como uma derrota antecipada, e ainda bem.

António C. disse...

As tais "coincidências" relatadas pelo anónimo...Paulo Correia, devem ser aquelas "ninharias" do clube do regime ter no próximo campeonato/liga a generosa "fava" de jogar por 2 vezes em casa.
15ª e 16ª jornada e 28ª e 29 jornadas.
Eu não vejo é "coincidências" destas no FCPorto...

Mas para quem quiser mais "coincidências", e tiver a pachorra...de fazer esse trabalho, então basta ir ver os últimos 12 campeonatos e ver as maravilhosas...coincidências - e das vezes que tal aconteceu -, de o FCPorto jogar jornadas a fio contra equipas que defrontaram o tal clube do regime uma jornada anterior.
Coincidências...

Alto_Minho

Anónimo disse...

Desejo para a próxima década: que as meninges benfiquistas se mantenham ao nível Otávio Machado revelado pelo mensageiro que antecede.

Anónimo disse...

E o beneficiado disso é o Benfica? Claro, tem ganho imenso e tudo. looool

Caríssimo, não é preciso ser gênio para perceber que o beneficiado é o Porto e passo a explicar o porquê:

- Os jogos contra as grandes equipas são muito mais desgastantes, quer a nível físico quer a nível psicológico. Vantagem para o próximo adversário.

- Os jogos contra as equipas grandes há maior risco de haver amarelos, ou vermelhos, pois como as equipas pequenas passam o tempo todo a defender, são obrigados a fazer mais faltas. Também aqui há vantagem para o adversário seguinte, pois pode ter a sorte de apanhar uma equipa com algum ou alguns jogadores importantes suspensos.

- Caso essa equipa seja goleada (o que é muito provável acontecer) em termos anímicos fica bastante em baixo. Mais uma vantagem para o próximo adversário.

- E podia continuar, mas não me apetece puxar mais pela cabeça....


Mas já agora fico a aguardar a sua resposta, gostava de também saber o seu ponto de vista quanto a este assunto. Isto claro, se tiver resposta.

Paulo Correia

Anónimo disse...

Não precisas de te dirigir a mim como se eu fosse benfiquista, porque não sou. Apenas tenho olhos na cara e sou o mais racional possível. Não deixo que o fanatismo me tolde a razão.

E já muitos devem ter reparado que não concordo com a permanência do nosso atual presidente e respetiva direção no clube. Pelas razões que devem imaginar.

Mas isso não faz de mim menos portista e respeito quem pensa de forma diferente.

Paulo Correia

Daniel Gonçalves disse...

Caro Paulo Correia,

a realidade dos factos é que a equipa, que ia jogar contra o benfica, tinha jogadores amarelados ou expulsos no jogo anterior, pelo que quando defrontava o benfica tinha a equipa desfalcada, mas esses jogadores que não jogaram contra o benfica já estavam disponíveis para jogar contra o FC Porto na jornada posterior.... Factos.

"não concordo com a permanência do nosso atual presidente e respetiva direção no clube. Pelas razões que devem imaginar." As razões para tal desconheço-as - partindo do princípio de que o Sr. Paulo Correia não é benfiquista -, mas sinta-se à vontade para as explicitar. Já agora apresente também alternativas para a actual Administração do FC Porto.

Daniel Gonçalves disse...

Caro Paulo Correia,

como o benfica nas últimas temporadas - com JJ a treinador - tem tido a circunstância de jogar contra equipas que tiveram jogadores expulsos durante o jogo, beneficiando assim de jogar contra 10 ou 9 (sendo que nem todas as expulsões foram justas), teria sido, numa hipótese teórica, benéfico para a equipa que na jornada posterior jogaria contra essa equipa que defrontou o benfica, pois havia 1 ou 2 titulares indisponíveis nessa equipa que tinha defrontado o benfica, mas a verdade é o FC Porto nunca apanhou essa equipa que na jornada anterior defrontou o benfica, caso assim fosse o FC Porto teria jogado contra o Marítimo logo após o jogo aqui recordado neste post.
O que sucedeu, hà 2/3 temporadas atrás é que o FC Porto defrontava, passado 2 jornadas, a equipa que tinha acabado de jogar contra o benfica, pois se tinha havido jogadores amarelados ou expulsos no jogo contra o benfica, esses mesmos jogadores já estavam disponíveis para jogar contra o FC Porto após 1 jogo de suspensão contra outra equipa.

Pedro Albuquerque disse...

É melhor então não ires comentar em certos blogues!

Anónimo disse...

O caro Paulo Correia veio a um blogue de portistas. e eu sei porquê. Já não deve ter pachorra para os blogues benfiquistas. Todos os anos são campeões da pré época. e isso já o deve chatear.

Quanto ao post do José Correia, é óbvio que o calendário não devia interessar uma vez que o Porto vai pra todos os jogos pra vencer. Mas é bem lembrado que um jogo contra o benfica em Janeiro surge naquela que é sempre a pior altura do Porto. Até no ano de Villas- Boas acabamos por fazer um jogo fraco contra o SLB e perder. Estas coincidências de calendário surgem, não porque alguem faça força para que aconteçam, mas sim porque há restrições ao sorteio bastante estúpidas. Num campeonato em que todas as equipas têm o seu estádio próprio, o sorteio devia ser completamente puro.

Juca

Jorge Couto disse...

Em Alvalade já sabem que são menos dois ou três pontos, como é hábito, por isso é indiferente se é na primeira ou segunda volta.