sábado, 13 de julho de 2013

Quintero, o último?

Aí está ele.

5 milhões, 50%.
Gostaria de acreditar que, depois de pagar mais de 10 milhões por jogadores como Danilo e Alex Sandro, o FC Porto só não é hoje detentor dos 50% restantes porque, pura e simplesmente, o Pescara não os quis vender (algo que é habitual em Itália). Porque, caso contrário, corremos o risco de voltar a perder dinheiro quando este excelente jogador saía, daqui a dois ou três anos, pelo óbvio valor da sua cláusula de rescisão (ou quem sabe ainda mais).

Creio que com esta contratação o plantel está 99,9% fechado.
Não vejo espaço (nem dinheiro) para atacar um jogador do perfil do Bernard e só se houver um golpe de asa no caso Bruma é que encontro justificação para encontrar espaço num plantel que já de por si está repleto de opções para quase todas as posições, descontando de principio que Quintero vem para a mesma posição de James Rodriguez, apesar de se mover também no posto de Lucho.

É uma grande adição ao plantel, uma excelente descoberta da equipa de olheiros da SAD por um jogador que ninguém conhecia de lado nenhum, por um valor interessante e uma opção mais para Paulo Fonseca montar o seu projecto. Se lhe faltam jogadores com mais experiência nas pernas em relação ao ano passado é inegável que PF tem muito mais alternativas (e com tempo de as trabalhar no estágio, o que sempre é importante) do que tinha o anterior treinador. Seguramente vai encontrar a fórmula correcta para repetir a nossa história de sucessos recentes.

28 comentários:

The Best Man... disse...

Eu gostaria de acreditar no mesmo...
Ainda ontem era referido que o Porto ficaria com 100% dos direitos desportivos do jogador, tendo (se não estou em erro) o Quintero dito exactamente isso, na entrevista que deu à tal Radio Colombiana.
Na imprensa falava-se na totalidade do passe por um valor a rondar os 8M€...
Também nada é dito se o Porto estabelece algum prazo ou valor para a compra dos restantes 50% do passe do jogador...
Agora é desejar-lhe que comprove tudo aquilo que temos visto de Dragão ao peito!

Caro Miguel de reforços tal como refere creio que estamos conversados...Agora falta o capítulo saídas...
Será que o Fernando fica sem renovar?
E extremos vamos ficar com todos?
No meio-campo também parece haver excesso de jogadores assim como cinco centrais.

Muito ainda a definir para fechar o plantel...
Cumprimentos,
Filipe Miguel Lopes

Nuno Silva Leal disse...

Apesar de termos muitos extremos, não vejo nenhum excepcional, pelo que haveria sempre lugar para um Bernard. Só que penso que esse brasileiro está a ser vendido a um preço que o FC Porto não pode comprar - na casa dos 20 milhões de Euros - e fora da política do comprar barato para vender caro que pratica.
Em todo o caso, o Bruma, se vier a preços de saldo (uma pequena indemnização pelos 3 anos de formação nos lagartos) é um jogador muito interessante e com um enorme potencial (talvez o jovem da sua geração com mais potencial neste momento para explodir de imediato) que vale a pena arriscar.
Provavelmente iremos aguardar até que a FIFA se pronuncie antes de "atacarmos" oficialmente, porque quero acreditar que oficiosamente está tudo tratado para ele vir desde que a FIFA dê razão a Bruma, à semelhança do que aconteceu com Caballero o ano passado (mal a FIFA deu razão ao jogador, ele assinou pelo FC Porto e obteve em pouco tempo a licença provisória).
Por último, não sei se será a última compra porque não sei se até 31 de Agosto não vendemos mais ninguém... Fernando e Jackson, por razões diferentes, não sei se estarão 100% seguros...

João disse...

Continuo a dizer que falta um extremo de classe. Que não é Varela, Licá, Ricardo nem, por enquanto, Kelvin e Iturbe. Extremo. Não é 10s nem 8s encostados à ala. Extremo.

E não se esqueça do Fernando. Se sair, não há nenhuma alternativa - de raíz - (meu deus, a quantidade de considerações óbvias que eu tenho que fazer para não ler respostas básicas) para a posição. Acho que deviam priorizar a manutenção dele, mas depende da vontade do jogador.

The Best Man... disse...

A indemnização de que fala é ao Sporting.
Não se esqueça que o Bruma tendo o passe na mão é que decide o seu valor.
Há que acrescentar prémios de assinatura e comissões e, pelo que se tem visto com a prestação dos agentes, não será tão pouco quanto isso.
No entanto, seria mais uma opção de valor, a adicionar a este grande plantel que o porto está a formar.
Cumprimentos.

Joao Goncalves disse...

Falta um Extremo... Quintero não é James é um 10 Puro. Se for encostado à linha perde-se o futebol do homem.

No entanto ele só pode jogar como 10 se o triangulo se mantiver invertido e por isso continuamos a precisar de um extremo com capacidade de desiquilibrar... Bernard e Bruma parecem ser os nomes óbvios.

Eu continuo muito preocupado com a falta de colocação a nivel definitivo dos excendentários... Rolando, Kleber e Ukra, aparentemente tem mercado e já deveriam ter sido despachados a titulo difinitivo.

Assim como Atsu que qualquer coisa entre 4M-6M e estava safo.

Em relação às contratações, devo ser franco e dizer que acho que andamos a contratar a monte, sem critério de quantidade... compreendo que possam haver saídas inesperadas e assim estamos protegidos mas não abusemos.

Eu mantenho que Tiago Rodrigues e Ricardo devem voltar mais 1 época a Guimarães (depois da Supertaça), pois o Ricardo é verde e o Tiago tem muito bons pés mas não podem ficar todos.

Para mim também saia Varela, Castro (ou Defour) e Otamendi ou Mangala ou Abdulaye (este a titulo definitivo e tem mercado na Inglaterra) .

Ficando:
Helton, Fabiano, Kadu (B)
Danilo, Alex Sandro, Fucile
Reyes, Maicon, Mangala e Abdulaye
Defour, Herrera, Fernando, Carlos Eduardo, Lucho, Quintero e Josué
Licá, Izmailov, Kelvin, Iturbe e + 1 Extremo.
Jackson e Ghilas.

24 Jogadores, sendo que poderiam ser 25 ficando o Castro ou o Tiago Rodrigues mas 24 seria o ideal também para fazer ponte com a B.

P.S.: Acho que Tozé deveria ser emprestado a uma equipa da 1ª liga para continuar a sua evolução e mostrar se tem ou não qualidade para o Porto.

NFM disse...

melhor contrataçao ate agora.... grande jogador sera melhor do que james no futuro tem tudo para ser a referencia...

nao entendo porque so compramos 50% pois este nao engana e vai dar muito dinheiro no futuro...

falta um extremo de qualidade indiscutivel (bernard) e temos um plantel de sonho...

helton
danilo ota mangala a sandro
herrera fernando
lucho
quintero bernard
cha cha cha

sera o 11 a curto prazo

Silva Pereira disse...

Boa tarde,

Comentei na altura do campeonato de sub21 que o jogador que mais gostaria de ver no FCP seria o Quintero.

Por isso estou em comunhão em 100% com o Miguel L Pereira

Invictus disse...

Este é craque, foi talvez o melhor jogador dos sub 20 ate colombia ser eliminada.
ñ percebo é o pk dos 50%, outro hulk para se dar a comer a 30 pessoas? é nisto que o fcp esta mal...

E sim espero sinceramente que pinto da costa de a facada e traga oblak e bruma(1 m para benfica e scp pela formaçao dos atletas)

E ai sim o plantel podia estar fechado.

Quanto a vendas, ñ estou muito preocupado, visto que o P.F ñ vai jogar com 1 trinco(mas sim com 2 medios def a subir), logo fernando ñ sera assim tao importante.

Paulo Almeida disse...

Grande contratação, quanto ao passe, espero que o Porto tenha acordado o compra do resto no final da época como fez com o Otamendi - o Porto comprou metade do passe do argentino por 4 milhões e no final da época pode adquiri a outra metade por mais 4 - senão numa futura venda, caso tudo corra bem, o Porto pode perder muito dinheiro.
quanto ao plantel, ainda vejo a entrada de um extremo, penso que falta alguém que possa resolver um jogo sozinho, Bernard é muito caro, portanto Bruma seria de mestre.

Miguel Lourenço Pereira disse...

Segunda tenho um artigo preparado sobre esse assunto!

Miguel Lourenço Pereira disse...

Eu não sou suspeito de criticar o comportamento da SAD em compras a percentagens. Neste caso dou, até ver, totalmente o beneficio da dúvida.

O futebol italiano vive da co-propriedade. É algo congénito desde meados dos anos oitenta. Há até um dia onde todos os casos de co-propriedade são analisados pela federação, onde cada equipa faz uma proposta a cegas (sem saber, em teoria, o que oferece a outra) e quem ficar com a oferta maior, fica com o jogador. Portanto, o Pescara, que precisa de dinheiro mas sabe o valor do jogador, pode perfeitamente ter preferido ficar com 50% (co-propriedade só funciona em 50-50) até ao próximo ano, periodo no qual terá de negociar com o outro clube. Essa é a lei de clubes dentro de Itália, terei de confirmar se é extensivel a outras ligas.

Se assim for, daqui a um ano, ambos os clubes teriam de fazer uma oferta para ficar com os restantes 50% e ficaria com o jogador quem mais oferecesse, não valendo de nada a base dos 5 milhões de compra original.

Outra coisa é que esses 50% não tenham ficado com o Pescara e tenham sido adquiridos por um fundo, empresário, etc... Nesse caso a minha opinião é a de sempre. Quem pagou 14 milhões pelo Danilo devia sempre procurar pagar 10 milhões por um jogador que, tem toda a pinta, vai ser um dos melhores do futebol sul-americano durante a próxima década!

DC disse...

O pessoal do site +FCPorto afirma com convicção que há acordo pelo Bernard só que o Porto só comprará 30% do passe.
Os gajos não costumam inventar muito, aguardemos pelo final da libertadores para ver no que dá.

Joao Goncalves disse...

Miguel,

Da maneira como foi comunicado o negócio é óbvio que os outros 50% ficaram logo directos a quem lhe pertencia (se foi ao Pescara foi ao Pescara).

No entanto assinamos por 4 anos e não é a mesma base que se pratica em Itália de co-propriedade, é simplesmente 50% como nós temos por aí espalhados em Orlando Sá, Stepanovic, Tomás Costa e afins.

Se fosse por fundo teria sido como foi o Reyes... tens de adquirir o passe e depois fazer uma venda a um fundo, mesmo que esse fundo tenha adientado o dinheiro para a compra inicial

The Best Man... disse...

Irei ler com certeza e depois "falamos"...
Cumprimentos.

Miguel Lourenço Pereira disse...

João,

Imagino que assim seja, mas neste caso vai ser muito dificil recuperar esses 50% ao Pescara. Os clubes italianos estão habituados a este modelo de negócio não só porque ajuda a resolver problemas fiscais e a manter os planteis competitivos a menor custo como pode perfeitamente ser uma forma perfeita do Pescara rentabilizar o passe do jogador sem o ter.

Quando o FCP quiser vender Quintero por 40 ou 30 milhões, continua a deter apenas metade do passe o que avalia a parte do Pescara em 10 ou 15 milhões mais daquela que está hoje. Por isso, ao contrário dos Fundos que utilizam esse meio para mover dinheiro e sacar uma percentagem com as recompras, o Pescara acredita ter esse valor no bolso e será muito dificil comprar a sua parte, salvo se já existe um pré-acordo assinado que, como sucede sempre com este pessoal, nos é totalmente desconhecido.

Joao Goncalves disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Anónimo disse...

Na verdade Quinteto é uma excelente contratação; mas a descoberta deste jogador não foi feita pelo FCP, mas sim pelo Pescara que o trouxe para a Europa em devido tempo.

Quanto aos 5M pagos por metade do passe; em primeiro lugar não nos podemos esquecer que 4M era o que estava combinado com o Génova em relação aos mesmos 50%.

Em 2 não sei quanto vamos pagar em comissões e outras habituais despesas com este tipo de contratação.

Em 3 era bom de saber se o FCP garantiu ou não alguma opção de compra dos outros 50% em que condições e por quanto.

Quem não se lembra da compra de Hulk. Em vez de custar 10M pela totalidade com inicialmente combinado; veio a custar cerca de 20M por 85% do passe.

Em conclusão se em termos desportivos não há nada apontar... Em termos de custos, há muito por esclarecer.

Anónimo disse...

Porque vale este jogador EUR 10 m ? Nunca vi video nenhum nem nunca tinha ouvido falar dele antes deste defeso por isso falo do que tenho lido. Tem 20 anos, jogou 1 ano em Itália sem destaque especial (outro candidato à compra era o Génova que não é um grande e oferecia menos pelo passe), o clube desceu de divisão, fez um mundial sub-20 brilhante (mas não esqueçamos que os defesas também são sub-20). No principio era considerado muito baixo/fraco para profissional e partiu uma tíbia. Esquerdino, joga semelhante ao James (mas esperemos que corra um pouco mais rápido), não defende. Foram do mesmo clube, culturalmente devem ser semelhantes, por isso não deve ter dificuldades especiais de adaptação.
O que eu acho que se espera dele? À semelhança do James e considerando que está na Europa há um ano, que vá entrando na equipa progressivamente, que treine e jogue bem e que para o Natal começe a ser titular, que melhore a defender, que faça assistências para golos e que marque uns 8 golos por época na Liga e Champions, que começe a ser chamado para a selecção sénior da Colômbia. Mais ou menos é este pacote (presente e futuro) que vale os EUR 10 m, definidos pela oferta/procura de 2 clubes « razoáveis » i.e. sem mecenas. Óbvio que por EUR 10 m não espero que se sente só na bancada/banco, que não contribua nunca para o jogo e para as vitórias da equipa ou que tenha comportamento pessoal/profissional irresponsável.
Tudo isto para quê ? Para dizer que não gostaria nada que pelo Natal e quando o que prevejo acima se realize (dentro duma certa margem) saia a notícia que o FCP comprou os 50% restantes por muito mais que os EUR 5 milhões que agora vale, mais umas comissões. Isso a menos que seja para vender firme logo de seguida por muito mais, isto é se os 100% for para simplesmente ficar à espera que dentro do curso normal das coisas daqui a uns 2-3 anos apareça um mecenas a dar os EUR 30-40 m, mas que tb pode não aparecer. Faço então este cenário para minha memória futura.

Anónimo disse...

Contrata-se, está mal.

Não se contrata, está mal.

Contratam-se bons jogadores, está mal.

Contratam-se jogadores medianos, está mal.

Gasta-se muito, está mal.

Gasta-se pouco, está mal.

O plantel é bom, está mal.

O plantel é mediano ou curto, está mal.

Contratam-se jogadores que face às receitas correntes dificilmente os poderíamos ter cá, mas ainda assim através de co-propriedade os conseguimos trazer, está mal.

Ganha-se, está mal.

Perde-se, está mal.

Apresentam-se lucros, está mal.

Apresentam-se prejuízos, está mal.

Por outro lado ainda existem adeptos que continuam a pensar que num negócio só existe uma parte, a nossa, "os donos do mundo", como se não existissem pelo menos outras duas partes - o jogador e seus representantes e o clube de origem. Para alguns, estes não têm capacidade de decisão, de escolha, de defenderem o que é deles.

Infelizmente, lamento informar, mas a indústria futebol, tal como qualquer outra indústria, não se gere virtualmente, nem faz parte de qualquer mundo perfeito ou de fantasia.

O mundo real e prático é bem diferente da gestão virtual e "lírica" que qualquer um de nós pode e pensa saber fazer, achando-se o mestre da gestão desportiva e financeira.

"Bitaites" teóricos, sem contraditório prático, são fáceis de emitir.

Decidir, ter essa capacidade e coragem, arcar com as consequências, é outra história.

Faz-me lembrar aqueles indivíduos que acham sempre que seriam milionários no mercado de ações, mas que só não o são porque não têm dinheiro para fazer os primeiros investimentos. Os "reis" das carteiras virtuais. Uma coisa é ter uma carteira de ações imaginária, fazer movimentos virtuais de compra e venda obtendo lucros virtuais. Outra é ter uma carteira real, com milhares ou milhões investidos do seu próprio dinheiro, perder dias e noites angustiado, com as capacidades emocionais, lucidez, calma, tranquilidade permanentemente e decisivamente afectadas...

Comecem já a preparar, para daqui a algumas semanas, o post crítico sobre o Bernard, e o 1/3 dos direitos económicos que vamos conseguir ter.

Anónimo disse...

http://www.economist.com/news/international/21581724-football-clubs-can-easily-be-used-stealing-machines-here-instruction-manual?frsc=dg%7Ca

um bocado off-topic (ou talvez não) sobre assuntos já várias vezes discutidos aqui

Silva Pereira disse...

Bom dia,

100% de acordo com o anónimo das 09:46, restringiu o meu comentário seria redundante

Joao Goncalves disse...

Não creio que tão pouco seja possivel... se eu fosse o Pescara não o vendia, a não ser que precisa-se do capital e como desceu de divisão pode ser uma vantagem.

Mas o Porto agora tem de se sujeitar... é a fama... já com o Herrera quiseram ficar com 20%

Miguel Lourenço Pereira disse...

Se assim for, negócio "fatal", como diriam em Espanha!

Miguel Lourenço Pereira disse...

Anónimo,

Estava a ser irónico com o da descoberta.
Qualquer um que conheça minimamente o mercado júnior sul-americano sabia perfeitamente quem era o Quintero!

Anónimo disse...

"encontrar espaço num plantel que já de por si está repleto de opções para quase todas as posições"

repleto de posições? Segundo Paulo Fonseca, o triângulo do porto passara a jogar com dois falsos 6 e um 10. Para a posição 10 até à uns dias tínhamos apenas o Carlos Eduardo, o que agora passaremos a ter também este fenómeno de jogador: Quintero! O problema é que este ultimo veio para o Porto como extremo, porque claramente estamos com falta de extremos a serio.
Ou seja, estamos num plantel cheio de opções? se assim o fosse não teríamos que em jogos de preparação ter que por kelvin e iturbe a laterais, não podemos andar um ano a rezar para que a perna do Izmaylov se aguente, ou que o Varela não se esqueça do que aprendeu. Porque temos no banco muito talento mas para titulares? obvio que não. São bons jogadores mas falta-lhes muita estaleca para champions, campeonato, etc.
Falta extremos claramente, nem que seja um extremo de renome. Por exemplo Bernard, sim! Agora não venham dizer que não há espaço ou que temos muitas opções, que isso é ridículo.


ps: o ideal mesmo era Bernard e Bruma, esquerda e direita... ai meu deus!

ℙΣ₦₮∀ ➀➈➆➄℠ disse...


b-r-a-v-o!
(agora é só esperar pelos joões que por aqui sabem tudo para o acusar de não aprecer nas Assembleias Gerais e não se candidatar a presidente do clube, e que assim.
ah! desculpe. é precisamente ao contrário. mas o "anónimo" não deixa de estar de parabéns pelo comentário que teceu)

abr@ço
Miguel | Tomo II

DC disse...

Porra há gente a questionar o preço do Quintero?
Vocês viram o sul-americano sub-20 e o mundial sub-20?
Ele vai valer no mínimo tanto como o James, tem futebol para isso e muito mais.

10M ou 5M por metade do passe é um valor mais que óptimo pelo que ele se tem valorizado. Só para dar um exemplo, Markovic ou Ola John custaram 10M e jogam o quê mesmo?

Anónimo disse...

Sou ou "Anónimo 14 de Julho de 2013 às 09:29". Não sei se se refere ao que digo, mas eu não questiono os EUR 10 m. Digo é que esse valor corresponde a uma expectativa do que o jogador faça e defino para mim essa expectativa (de facto o passado não vale nada, só no criar a expectativa). Agora o que digo é que se a expectativa se confirmar (que entre na equipa, faça uns golos e umas assistências) não vejo razão para que dentro de 6 meses o seu valor passe por exemplo para o dobro, do ponto de vista (e do bolso) do FCP em caso de aquisição dos 50% restantes.