sexta-feira, 2 de agosto de 2013

O último clube da carreira de Liedson

Aos 35 anos, Liedson chegou ao Porto no dia 25 de Janeiro de 2013, trazendo o rótulo de reforço e para, supostamente, ser uma alternativa ao único ponta-de-lança que havia no plantel portista - Jackson Martinez.


Contudo, nos menos de quatro meses em que o Levezinho esteve ao serviço do FC Porto, o melhor (menos mau) que se pode dizer dele é que comprovou já não ter as mínimas condições para o nível de exigência de uma equipa de alta competição europeia e que, na altura da sua contratação, disputava a passagem aos quartos-de-final da Liga dos Campeões e lutava taco-a-taco com o clube do regime pelo título de campeão português.


Aliás, é sintomático que, ao contrário de outros jogadores, nem sequer foi preciso esperar pela opinião do novo treinador (Paulo Fonseca) e, mal acabou o campeonato 2012-13, o destino de Liedson estava traçado: devolução à procedência.

No início de Julho, Liedson reapresentou-se no Flamengo, mas passou a treinar separadamente na Gávea. Até que, no último dia de Julho, soube-se que clube e jogador tinham chegado a acordo para rescindir o vínculo que ligava Liedson ao Flamengo até ao final do ano 2013.

Entretanto, em declarações à comunicação social brasileira, o empresário do atleta, Bruno Paiva, colocou a hipótese do último clube da carreira de Liedson ter sido o FC Porto:
Essa hipótese de [Liedson] encerrar a carreira realmente não está descartada. Ele é um atleta que conseguiu sua independência financeira, ganhou inúmeros títulos e está satisfeito com sua trajetória. Se ele quisesse, ainda teria condições de jogar mais algum tempo, mas não sei se fará isso. Ele agora vai se reunir com a família, tirar uns dias para refletir e tomar a decisão sobre a aposentadoria

Seis meses depois, e numa altura em que Liedson está a reflectir para tomar uma decisão sobre a sua “aposentadoria”, ainda me custa a perceber como é que foi possível o FC Porto contratar um jogador nas condições em que estava Liedson.

12 comentários:

Anónimo disse...

Esta contratação foi realmente estranha e vergonhosa. Ainda por cima, tendo o Liedson o contrato que tinha. Com que cara ficam colegas, que jogam muito mais e ganham muito menos?

Nuno Nunes disse...

Foi dele o passe para o golo do título. Tudo vale a pena se a alma não é pequena!

Anónimo disse...

Nuno Nunes, my thoughts exactly! foi caro? foi! e quão caro teria sido se não estivesse lá ninguém para fazer aquele passe?
bem hajas Liedson! fechaste uma carreira brilhante com chave de ouro, sendo campeão em Portugal pela primeira vez!
os meus parabéns e votos de feliciadde e boa viagem!
o resto é blablablawhiskas saquetas!

Anónimo disse...

Por se ter ganho o campeonato em cima da meta, já vale tudo? Um passe para o Kelvin vale seis meses sem fazer nada com um dos maiores salários do plantel?

Possivelmente se tivéssemos outro jogador que pudesse contribuir noutros jogos, se calhar não tínhamos perdido pontos em casa.

Se calhar a eliminatória da liga dos campeões poderia ter tido outro desfecho.

Mas isto são ses. O que é certo é que já se sabia que o homem estava acabado quando chegou no mercado de inverno.

Anónimo disse...

nem mais!! valeu... e de que maneira!! já agora, em jogos que estavamos a vencer por vantagem consideravel, a opção nunca recaiu em Liedson...se não estava em condições porquê estar constantemente no banco? O jackson jogava SEMPRE os 90 m ! enfim, na história ficará o excelente passe de rotura a desmarcar o kelvin :)

Anónimo disse...

Deu para assustar o Luisao, no jogo do titulo, quando recebeu a bola o E.T. foi logo a correr atras dele e deixou o Kelvin entrar com o outro cepo atras dele. Depois... o Jasus ajoelhou... foi lindo!
MPires

RBN disse...

SE a minha VÓ fosse homi eu tinha dois VÔS, portanto vamos deixar os entretanto e partir pros finalmente, já dizia Odorico Paraguaçu na célebre novela O Bem Amado.

SE Liédson não estivesse lá, Kelvin não tinha feito o golo de antologia.

SE Liedson ali não estivesse naquela hora, não haveria incontida explosão de alegria que até hoje arrepia a qualquer portista.

SE Liedson não estivesse ali, naquele exato momento, não haveria olha a cabeça, olha a cabeça do lampião continua a inchar...

SE Liedson não estivesse ali, jamais poderiamos rir dos dois broncos da venfica tb:-)

E por certo SE Liedson não estivesse ali, não éramos TRI.

Ganhou muito, jogou pouco é verdade, não tinha condições para competir em alto nível, mas eu penso que ainda ficou barato para nós, porque uma assistencia daquelas não tem preço.

Aquela assistencia para Kelvin entrou para a história, para a eternidade, daqui há anos vão continuar a falar.

Porque fez Jesus ajoelhar, porque deixou todos os lampiões humilhados, porque fez-nos felizes, porque enfim, valeu um título em que muitos de nós já não "acarditavamos":-)

Por isso, todo e qualquer dinheiro que Liedson ganhou no FCP foi MUITO BEM PAGO:-)

Como dizia Odorico Paraguaçu, SE minha VÓ fosse homi eu tinha dois VÔS:-)

frederico pedro dos santos frederico disse...

pelo menos ganhou um titulo em Portugal e só o porto é que pode proporcionar esse prazer em Portugal. viva o porto

RBN disse...

A propósito, a assistencia de Liedson para o golo de antologia de Kelvin, além da explosão de alegria, teve um efeito devastador:deixou a lampionagem completamente knock-out, foi um valente murro no estomago da fanfarronice que abalou totalmente a até então confiança total na "tríplice coroa"(campeonato, taça, liga europa).

E como legado, deixou-nos estes vídeos inesqueciveis abaixo:-)

http://www.youtube.com/watch?v=bnyEWIDJGFs

http://www.youtube.com/watch?v=jTKRASWQ2To

http://www.youtube.com/watch?v=ZcwXTKEtI3k

https://www.youtube.com/watch?feature=player_embedded&v=MeN63QOp9SU

http://www.youtube.com/watch?v=r--RpUU0S1s

https://www.youtube.com/watch?v=YqF3L25AX3w

Miguel Lourenço Pereira disse...

Como a memória do adepto é pequena e se contenta com tão pouco!

Daniel Gonçalves disse...

Anónimo das 11:48 disse "vale seis meses sem fazer nada com um dos maiores salários do plantel?"

Quanto ao facto de Liedson não ter jogado mais vezes, a responsabilidade é da equipa técnica que tem o direito de escolha dos jogadores para lançar em campo, quer no onze titular quer no suplentes. E não serve a desculpa da condição física, pois Liedson aguentava bem 45 minutos.
Quanto à questão do salário, o Sr. Anónimo deve ter informação privilegiada para saber que o jogador tinha um dos salários mais elevados do plantel, pois eu não me recordo de alguém da SAD do FC Porto ter revelado valores salariais.

Sim, na minha humilde opinião, valeu a pena termos aqui o Liedson, quanto mais não seja para efectuar o passe para o Kelvin marca o golo decisivo.
Penso que os benfiquistas lamentam, dado contributo de Liedson para o golo decisivo do campeonato, que alguma vez ele tenha ingressado no FC Porto.

Bluesky disse...

Se Liedson disser adeus ao futebol, bem pode despedir-se com honra e glória pois foi dos pés dele que nasceu o tri-campeonato...
E se Liedson não jogou mais, não foi por vontade própria, visto o homem estar sempre sentado no banco dos suplentes e até mostrar algum desconforto por não poder mostrar serviço...