sábado, 28 de setembro de 2013

25 minutos à Porto

Jackson cercado por jogadores do V. Guimarães

Cerca de 25 minutos, foi quanto durou a equipa do FC Porto a um bom nível no jogo de ontem. Depois a intensidade portista foi baixando, os passes magistrais de Quintero foram escasseando e o Vitoria Guimarães, sem nunca ter dominado, passou a controlar o jogo nos moldes e ritmo que pretendia.

Quando a equipa saiu para o intervalo, os sinais de que algo não estava a correr bem já eram evidentes, mas Paulo Fonseca regressou do balneário com o mesmo onze.
Contra equipas muito fechadas (e o V. Guimarães estava a jogar muito recuado, apenas com o ponta-de-lança adiantado), não seria de experimentar uma dupla de avançados, colocando o possante Ghilas ao lado de Jackson?

Ao contrario do que seria de esperar, o FC Porto não entrou na 2ª parte com a mesma intensidade com que tinha entrado na 1ª parte. Estavam cansados?
E mesmo depois do golo (na sequência de um penalty caído do céu), não se viram melhorias. A equipa vimaranense, sem nada a perder, subiu no terreno e pressionou a equipa portista, que se revelou completamente incapaz de aproveitar os espaços que surgiram nas costas dos defesas que ontem jogaram de preto (estranhamente, quem jogou de branco foi o FC Porto...).

FC Porto x V. Guimarães, onze inicial

Oportunidades de golo do FC Porto na 2ª parte?
Com boa vontade, lembro-me de um remate cruzado de Josué, de fora da área.
Nem oportunidades, nem posse de bola a controlar o jogo longe da baliza do Helton. Na 2ª parte, não houve uma jogada com principio, meio e fim digna desse nome. Alias, eu sou capaz de arriscar em dizer que não houve uma jogada com mais de cinco passes seguidos.
Foi tudo muito fraco (as substituições pioraram o desempenho da equipa) e, nos últimos minutos, ainda tivemos de sofrer a pressão do V. Guimarães, que conquistou vários cantos e livres perto da área.

No computo geral, foi uma exibição sofrível, com uma 2ª parte fraquissima, mas ouvindo as declarações de Paulo Fonseca no final do jogo, o treinador do FC Porto parece estar satisfeito.

48 comentários:

Anónimo disse...

Exibicao confrangedora. Foi para isto que se mudou de treinador?

Bluesky disse...

Não quero nem sou uma ave de mau agoiro, mas parece-me que Paulo Fonseca é um treinador na linha de Quinito, onde era Gomes e mais 10... Com este são 10 mais o Jackson, mesmo que este se ande a cagar para o jogo!
Ah, e para quem vê futebol, para quem percebe minimamente da modalidade, não é preciso esperar até ao fim para ver que este FC POORTO jamais sairá disto!

Anónimo disse...

"exibição sofrível"?
Na época passada o FCP ganhou os dois jogos ao VG por 4-0 e com duas grandes exibições.
O VG deve ter melhorado muito da época passada para esta...

Anónimo disse...

Jogamos 45m...É pouco.

E que tal colocar neste excelente blog a entrevista ao JN do nosso Presidente ???

Pedro Ramos disse...

A equipa surpreendeu-me e entrou com quase o melhor 11, faltando "apenas" a mudança de Licá por Ghilas ( penso que ele daria mais profundidade atacante, mais apoio a Jackson e mais presença na área) mas este último parece ser uma carta completamente fora do baralho de PF( a juntar ao Herrera). Fernando voltou à posiçao de único trinco, Lucho regressou à posiçao 8 e conseguiu ter logo muito mais influencia no jogo da equipa, e ele com Quintero e Josué deram automaticamente outra qualidade ao jogo portista.

Tudo isto é muito bonito o problema é que este foi o primeiro jogo que fizemos neste sistema esta época ( logo nao estava à espera que o futebol pudesse durar os 90 min). PF disse durante a semana que tinha um caminho bem definido e que se ia manter fiel a ele mas a realidade é que o Porto já experimentou vários esquemas tácticos e com dinamicas diferentes desde o inicio da época (será que ontem começamos tudo de novo?).

Este é o esquema que queria ver de facto trabalhado (com a inclusao de Ghilas) pois penso que é o sistema que dá mais garantias quer em termos atacantes quer em termos defensivos, embora parece-me que tudo terá sido mais fruto do acaso do que uma real mudança na equipa, mas poderemos verificar isso já na próxima terça-feira em que aposto que se voltará à dupla Fernando-Defour.

Anónimo disse...

Não pude ver o jogo, fui ouvindo o relato mas temo que isto vá acabar muito mal e já na próxima terça. Como no primeiro dia reafirmo: este 11 é manifestamente mais fraco que o anterior, trocou-se Lica por James e Defour (ou outro...) por Moutinho, comparações que dispensam palavras. Agora Varela fica no banco...Para mim neste FCP é titular de caras, não o era obviamente há 2 anos. Varela tem um problema que não lhe permite dar o salto: é irregular. Quando joga bem está entre a elite do futebol mundial: tem golo, finta curta, passa com facilidade, assiste...Infelizmente as vezes desaparece. No entanto os que jogam, Lica ou Josué sendo mais constantes não passam de jogadores medianos em tudo o que fazem, só isso. O Porto não se pode dar ao luxo de deixar fora Varela correndo o risco da sua inconstância.
Alguns pensaram que este plantel era mais forte e se calhar até é, tem mais opções. Mas eu insisto que entre os jogadores contratados alguns não prestam e outros vão necessitar de tempo de adaptação. Ou seja não foram contratados TITULARES que o FCP precisava. Houve incompetência, não trouxeram extremos (continuo indignado com a opinião reinante por aqui- não é necessário "Bernard") não reforçaram bem o meio campo.
E depois claro o treinador, por agora uma desilusão que se vai consolidando.
A minha esperança este ano é o Benfica e Jesus- não tenho duvida que têm um plantel muito superior ao nosso pelo que confio na habitual falta de norte do homem que agora também agride policias.

Pedro Moreira

SDF disse...

Ontem a equipa jogou mal?? Não acredito, é impossível! Pela logica de uma parte dos portistas jogamos muito bem, uma vez que ainda não perdemos e estamos em primeiro! São argumentos que de facto justificam perfeitamente as más exibições para muito bom Portista!

Algo que parece cada vez mais claro, Paulo Fonseca não consegue fazer melhor! Já são muitas "conversas" com os jogadores no treino para retificar o que esta mal e depois não se nota efeito nenhum em jogo!
Pensará este treinador que as más exibições se devem aos jogadores e não as suas opções e a sua forma de gerir a equipa!
Se assim for caros portistas, espero que não, a equipa não vai render mais do que mostrou nestes últimos jogos!
Esta claro, obvio e não é preciso tirar um curso de treinador para entender que a jogar assim antes do natal a época esta decidida!

jotajota disse...

Revejo-me no comentário do Pedro Ramos. Parece-me que tem existido uma certa indefinição em termos do desenho e constituição do meio-campo.
Gostaria que a opção inicial não tivesse sido obra do acaso e que P. Fonseca compreenda que Fernando deve jogar na sua posição natural, trinco, com um raio de ação mais limitado do que nos jogos anteriores em que jogando ao lado de Defour ou outro, desequilibrou a equipa tornando-a vulnerável em termos defensivos.

Filipe Sousa disse...

Paulo Fonseca = Couceiro

Nightwish disse...

Não é questão de não ser necessário, é que não há dinheiro.

Anónimo disse...

8 jogos, 7 vitórias e 1 empate.
Querem ópera?

Anónimo disse...

Caríssimo José Correia,

Houve algum problema para a não publicação do meu comentário.

Obrigado.

Pedro Carneiro.

José Correia disse...

Você sabe perfeitamente por que razão o seu comentário anterior não foi publicado.
Mas, se tiver duvidas, envie um e-mail para reflexao.portista@gmail.com que eu explico-lhe.

José Correia disse...

“Vim ver a partida do meu FC Porto e o que posso dizer é que espero que melhorem para a Liga dos Campeões. A jogar assim perdem na terça-feira. Espero que sejam mais felizes”
Mário Jardel, 27-09-2013

Anónimo disse...

O q me preocupa é q mais do que a questão atacante - não estamos pior q o ano passado , quiçá com + potenciak - é a aparente inexistência de um eficaz sistema defensivo. Aí sim, é uma diferença abismal para pior relativamente aos anos anteriores

Anónimo disse...

Ficava satisfeito com um pouco de futebol. Acho que já não seria pedir muito. Por este andar o Dragão acaba a época com uma média de assistência de 25 mil pessoas. Ninguém dá 10 euros para ver um mau filme no cinema da mesma forma que ninguém dá 20 ou 30 para ver um mau espectáculo futebolístico. Não há paixão que valha a um espectáculo ao nível da 2ª divisão.

Anónimo disse...

paulo fonseca = quinito

Joao Goncalves disse...

Exactamente e estou com enorme receio disso e de deitar os 80€ que vou pagar para ir ver esse jogo ao lixo, pois temo que nem futebol nem resultado...

Antonio Jesus disse...

Estive no estádio a ver o jogo. Só posso dizer que, apesar da vitoria, saí triste. Oxalá venha a melhorar.

Anónimo disse...

Bem , vamos lá ver se nos entendemos de uma vez....ou se comecamos a deixar de deitar ( ou tentar ...) atirar poeira para os olhos dos sócios.
Estamos piores quanto ao treinador e diz-se ou melhor pregunta-se , para que mudamos ? A resposta é simples mudamos porque o que estava antes se cansou de ser um yesman da SAD e cansou-se de muitas coisas mais, e já nao quis continuar mais...
É bom que os portistas saibam que com este modelo de gestao, treinadores de reconhecida valia internacional ou nacional serao uma miragem .Quem quer trabalhar com materia prima duvidosa?E mais... quem quer trabalhar com materia prima duvidosa e perder materia prima de confianca sem ver que entram jogadores de pelo menos o mesmo nivel dos que sairam?
Bom, deixem lá o PF encher os bolsos com o dinheiro que a SAD lhe vai pagando e antes de comecarem a disparar a torto e a direito ( ghilas porque nao joga?...por exemplo)comecem a perguntar porque será que um clube cada vez mais conhecido a nivel planetetário cada vez tem mais dificuldade em contratar treinadores reconhecidos.

Miguel Lourenço Pereira disse...

"na sequência de um penalty caído do céu",

Eu não diria que está ao nível do penalty do jogo do Estoril (como lembrou o Paulo Fonseca, este ao menos foi na área) mas foi um lance absolutamente vergonhoso, daqueles que não dão orgulho a nenhum adepto.

E uma boa lembrança para todos os que falam em perseguições arbitrais, sistemas e afins. Num campeonato de 30 jogos é muito dificil que tanto FCP como SLB não tenhm sido largamente beneficiados na maioria dos seus lances mais duvidosos. O de ontem foi um claro exemplo de como o Rui Vitória poderia ter vindo fazer uma declaração à Paulo Fonseca, sem problema nenhum!

Se tivesse sido um dos golos do encontro, ficaria em (triste) anedota. Mas não foi. Foi o único. E isso é o mais grave no meio de tanta pobreza futebolistica!

Louro disse...

Depois de ver o Porto realizar uns belíssimos 25 mn á semelhança do que fez frente ao Maritimo e ao Gil Vicente , dá para perceber que os indices fisicos estão em baixo.
As substituições foram uma lástima, Varela e Defour irreconheciveis e este treinador calmo no banco a ver a miseria exibicional da 2ª parte...já são muitos jogos seguidos!
A arbitragem falhou no penalti assinalado mas mostrou 4 amarelos aos jogadores do Porto por faltas normais..Este critério tem sido seguido por várias equipas de arbitragens e nos foras de jogo a mesma coisa!

João disse...

3 notinhas rápidas

1) Já o disse aqui e na altura, deu para ser insultado. Reafirmo, como este Quintero, o melhor James nunca jogou enquanto cá esteve. Ponto. O puto é impressionante.

2) Defour confirma. Um razoável suplente, um péssimo titular.

3) Ah e tal os passes verticais.. ontem o Mangala isola duas vezes o Jackson, uma deu poste, outra deu a defesa do jogo.

Boa primeira parte, o José Correia volta a não se prestar ao exercício de contar oportunidades de golo o que é pena porque podíamos ter ido para o intervalo com 2, 3 golos marcados facilmente, só em oportunidades flagrantes, nenhuma delas fífias do GR, penaltys, cantos e ressaltos. Futebol corrido. O que faltou na 2ª parte, certo, e nunca houve em 90mins de outros jogos. Enfim..

Penalty forçado e depois lá veio o síndrome de se apanharem em vantagem em semana de Champions, algo que também já não é novo nem desta época (pormenores). Já é do domínio do patológico, os próprios jogadores começam a facilitar, não sei.. o Porto tem para lá um gabinete de Psicologia, é mandarem lá o pessoal a ver o que se passa.

De facto, precisamos de trocar melhor a bola do central para o lateral, para o guarda-redes, para o central, para o lateral, para o trinco, para o guarda-redes, para o o lateral, para o central zzzzzZZZZZzZzzzZZzzzZZzzzzzZZZzzzzzZZZzZzzzzZZZZZzzZzzZZZzzzzZzZZzzzZzZzZzzZZZZZZZZzzZZzzZZZZZZZZZzzzzzzzzzzzz...

..mas na 2ª parte e na 1ª jogarmos sempre como hoje. Pode ser? Obrigado


PS: Estamos completamente de acordo num ponto. Substituições foram todas péssimas. Licá estava melhor que Josué. Quintero por Defour foi praticamente entregar o que faltava do jogo. Não consigo perceber qual era a ideia, sinceramente.

meirelesportuense disse...

Concordo com o comentário do Pedro Ramos.A equipa ficou melhor com a inclusão dos novatos Josué e Quintero, embora eu esperasse que o Josué ficasse mais atrás e Lucho um pouco mais subido, mas fundamentalmente com quatro médios, poderia ser tentada a fórmula dos dois avançados mais puros, que poderia ser mantida na 2ª parte se em vez de Defour entrasse Herrera para dar mais consistência no meio campo...
O que me incomoda é que com equipas como o Atlético de Madrid não se podem cometer erros defensivos como os que eu vi ontem -entregas de mão beijada, falsos cortes, receio em bater forte na bola- ser cometidos e que já vira noutros momentos não muito distantes.
A equipa parece ficar momentâneamente anestesiada, sem norte, perdida, como se sofresse de Alzheimer...

Filipe Sousa disse...

O problema é que o Rui Vitória, sendo adepto de quem é, não podia apenas apontar o erro claro do árbitro; tinha de insinuar que o lance fora mal assinalado de propósito.

RBN disse...

Sei que isto não tem nada a ver com o post, já dei a minha opinião no post anterior.
Depois do que vi no museu pelo Portocanal, não sei se eles vão precisar de revistas e jornais como estes que tenho em casa, mas em todo o caso, vou deixar lá para apreciação.Estão meio amarelados pelo tempo, mas estão completos e em bom estado.Para quem quiser ver, o link é este:

https://picasaweb.google.com/112437360842192425766/ALBUMFCPJORNAIS?noredirect=1

Miguel Lourenço Pereira disse...

O Rui Vitória, sendo quem é, não me surpreende em absoluto nem vai surpreender. Tem razões de queixa neste jogo e pode dizer o que lhe apetecer. Outra coisa é que o levem a sério.

Mas, como disse depois do jogo do Estoril, o grave é ter um treinador que cospe para o ar tão cedo para uma semana depois o cuspo lhe cair na cara. O penalty na Amoreira foi vergonhoso, a não expulsão do Otamendi também. E o de ontem no Dragão foi "calobotiano", para citar um artigo recente.

Começa a ser a altura de colocar em perspectiva essa velha lenga-lenga de que o "FCP é roubado". É prejudicado em alguns jogos (não tantos quanto se quer fazer crer), quase sempre pelos mesmos e seguramente por um mixto de incompetência e premeditação. Não me surpreende. Mas noutros tantos (talvez mais do que muitos gostariam de admitir) também é beneficiado igualmente por um mixto de incompetência e premeditação.

Portanto, passado há muito o desnivel real que existia nos anos 70 e 80 dentro da estrutura arbitral, quando o discurso dos "roubos de Igreja" fazia todo o sentido, começa a ser importante que alguém dentro do clube ponha em perspectiva os seus funcionários, PF incluido, que se formos a ver época por época, jogo por jogo, não é propriamente o Jorge Jesus (e a sua instituição) quem joga sempre em vários campos. Há pano para mangas com ambos clubes e no final quem sai a perder é o futebol português!

Anónimo disse...

se há regra que não entendo é esta coisa das obstruções... cada cabeça sua sentença, normalmente de acordo com as suas cores e com opiniões que tendem muito a mudar semana sim semana não. o defensor "estava parado", "não estava parado", "ganhou posição", não ganhou posição"... se bem ouvi ontem o comentador da tv acho que até disse as duas coisas, isto é, que estava parado e que tinha ganho na posição da bola. não sei se neste caso é ou não obstrução, o que sei é que já vi doutos comentadores considerarem falta outras obstruções bem menos ostensivas.
Luís Pires

José Correia disse...

Miguel, comparar o penalty do Estoril x FC Porto com o penalty do FC Porto x V. Guimarães é algo que, na minha opinião, não faz qualquer sentido, tão diferentes são os dois lances e tão diferentes são os erros dos árbitros.
Quanto muito poderias ter comparado com o penalty sobre o Varela, que não foi assinalado no FC Porto x Gil Vicente.

José Correia disse...

O penalty na Amoreira foi vergonhoso, a não expulsão do Otamendi também

Na tua opinião é vergonhosa a não expulsão do Otamendi na Amoreira?
Pois na minha opinião não é lance para expulsão.
E na opinião de dois dos três ex-árbitros que compõem o Tribunal de O JOGO também não é lance para expulsão.

Dizer que um lance que divide opiniões é um lance vergonhoso é, no mínimo, um bocadinho exagerado da tua parte.

José Correia disse...

o grave é ter um treinador que cospe para o ar tão cedo para uma semana depois o cuspo lhe cair na cara

Mais uma vez estamos em completo desacordo.
Ao contrario de ti, sou de opinião que o Paulo Fonseca esteve muito bem nas declarações que fez no final do Estoril x FC Porto.
Porque o FC Porto não foi apenas prejudicado no inacreditável lance do penalty (é preciso recordar que não estava um único jogador do FC Porto dentro da área?).
O 2º golo do Estoril também é ilegal, porque o jogador que o marca beneficiou de uma posição de fora-de-jogo.
E mais. 3 dos 4 cartões amarelos mostrados a jogadores do FC Porto não fazem qualquer sentido. Alias, em dois deles, na minha opinião nem sequer era falta.

Perante tudo isto, de uma arbitragem que foi, sim senhor, calabotiana, mau era que o Paulo Fonseca tivesse ficado calado.

José Correia disse...

Quem quer trabalhar com materia prima duvidosa?

Matéria prima duvidosa?!!
Helton, Danilo, Otamendi, Mangala, Alex Sandro, Fernando, Lucho, Defour, Jackson, Quintero, entre outros, são matéria prima duvidosa?

José Correia disse...

o José Correia volta a não se prestar ao exercício de contar oportunidades de golo

Se esta interessado nisso, por que razão não as conta você e, já agora, diz a que minutos ocorreram?

José Correia disse...

como este Quintero, o melhor James nunca jogou enquanto cá esteve

Também me parece que não ficamos a perder com a troca do James pelo Quintero e a SAD ainda encaixou uns bons milhões de euros.

HULK 11M disse...

Finalmente aparece alguém que foge ao "alinhamento" de que a decisão de Proença, soprada ao ouvido pelo seu auxiliar que acompanhava o ataque do Porto, foi errada. O lance pode ser polémico, e são admitidas várias interpretações, mas nunca a opinião generalizada de que não existiu qualquer infracção às leis do jogo. Aguardemos pelos próximos jogos e pelos lances idênticos onde iremos verificar que umas vezes serão assinaladas faltas outras vezes não.

DC disse...

Continuo à espera das melhorias. Ao fim de quantos jogos é que o novo sistema vai ser assimilado?

Enfim, 3a feira promete ser um dia complicado...

Louro disse...

Depois de ver o que o Atletico de Madrid fez no Barnabéu ao Real Madrid...só posso dizer que as expectativas são nulas.....Boa sorte para o Porto!

Anónimo disse...

Para o Miguel Lourenço Pereira, qualquer lance em os árbitros decidam a favor do FC Porto é vergonhoso, mas se for ao contrário ele desvaloriza e diz que não podemos desculpar-nos com erros da arbitragem.
Há pessoas que têm modos sui generis de serem portistas.

Anónimo disse...

Se na terça-feira o FCP jogar ao nível do que jogou nos últimos 4 jogos, já fico muito satisfeito com um empate.

Miguel Lourenço Pereira disse...

Zé,

Felizmente todos podemos ter critérios diferentes no debate futebolistico, no fundo é o que o verdadeiramente enriquece.

Eu não comparei dois lances que não são comparáveis, até porque um está dentro da área e outro nem isso. Comparei foi o grau de queixa de um e de outro, o grau de histeria num caso e o silencio de outro e a dualidade de critérios quando se trata de falar de lances em que somos prejudicados (como o de Estoril) e lances em que somos beneficados (como o de ontem).

Quanto ao Otamendi, a mim a expulsão parece-me mais do que evidente. O tribunal do O Jogo, do Record ou da Bola podem opinar, naturalmente, o que bem entendem, mas isso não vai alterar a minha percepção do lance. Com as regras na mão e o apito na boca, eu se fosse árbitro, tinha-o expulso. Portanto, para mim, foi uma "não expulsão" vergonhosa, particularmente porque condiciona todo o jogo a partir de aí.

Quanto ao PF, uma vez mais, posturas diferentes.
O Paulo Fonseca não se limitou só a queixar de dois erros num jogo. Aludiu a uma estratégia concertada em três campos, dando a entender que havia uma mão negra sobre a jornada por interesse exclusivo do JJ. Resulta que nesta semana já não? E quando o golo do Sporting foi validado, quando era claro fora-de-jogo, havia? Como ficamos.

Falar da arbitragem, quando se é treinador do FCP, implica saber que seremos, pelo menos, tantas vezes prejudicados como beneficiados. O lance do fora de jogo, se fosse ao contrário, seria dito pela esmagadora maioria dos adeptos que era entendível por estar nos limites. Já ouvi essa história antes.

Eu gosto que o meu treinador se preocupe, sobretudo, de futebol. Particularmente quando a sua equipa joga muito mal e mesmo assim é lider, sem motivos para queixar-se de uma perseguição arbitral que não é evidente em nenhum lugar da tabela classificativa. Que deixe as queixas arbitrais para os "paineleiros" de serviço ou os administradores da direcção desportiva que não têm de se preocupar com as falhas do 4-2-3-1. Claro que ele pode dizer o que quiser, é livre para isso, para mim, simplesmente, não esteve à altura!

Lopes disse...

Nos tempos do Jesualdo também jogávamos os primeiros 15 - 20 min a grande nível e depois era o que Deus quisesse. Mas costumávamos marcar nesse período divino.

meirelesportuense disse...

Não vi ainda o jogo Real/Atlético, mas sei que o Atlético tem uma equipa muito agressiva e foi assim que impuseram dois empates ao Barcelona...Sempre a dar pau nas canelas dos jogadores mais influentes.Desde a defesa até ao avançado brasileiro que é um autêntico Buldogue.Portanto, atendendo ao que temos observado ao FCdoPorto, a coisa vai ser muito difícil, mas creio que se soubermos ser também agressivos sem ir ao limite, podemos ter algumas possibilidades porque no resto, eles são de valor muito semelhante ao nosso...

Anónimo disse...

Não há bilhetes a 80€ para esse jogo.

Anónimo disse...

Estou bastante apreensivo com o jogo de terça-feira. O Atlético está uma esquipa fortíssima, como muito bem demonstrou ontem em casa do Real. Um bloco compacto, pressionando sempre o portador da bola adversário, saindo para o ataque com grande rapidez, com dois avançados, Diego Costa e David Villa, perigosos e de boa qualidade. A jogar como o FCP o tem feito esta época, tem poucas hipóteses, espero que esta partida seja o arranque para algo diferente. Não estou nada optimista, não!
Saudações portistas
Nelson Barbosa

Anónimo disse...

Vamos acreditar que o FC Porto cresce na medida das necessidades...

meirelesportuense disse...

Já vi o jogo Real-Atlético e confirmou-se que o Atlético joga em pressão em todo o campo com uma agressividade que muitas vezes vai para lá dos limites toleráveis...Em Espanha aceitam isso, na Europa veremos que entendimento haverá por parte dos árbitros Internacionais.
Espero que não sejam macios e apáticos face a alguns comportamentos por parte dos jogadores Madrileños...O Porto terá pela sua parte de entrar em jogo com o maior empenho e concentração e sem receio do adversário.
Paulo Fonseca tem que perceber que esta equipa deve ganhar sempre e em qualquer terreno e deve fazê-lo sempre sem receio, mas consciente das suas possibilidades do momento, deve avaliar com a maior das responsabilidades o que poderá e deverá fazer para colocar em campo a melhor matéria existente para defrontar este Atlético de Madrid...
Se hoje não temos Moutinho, Hulk, Álvaro Pereira, James ou Falcão, teremos que encontrar na matéria prima que possuímos, alternativas credíveis e de esperança futura!...

Anónimo disse...

Uma boa noticia, Diego Costa não irá jogar.

Ricardo Melo disse...

Eu acho que eu (benfiquista) e o Miguel (portista) devíamos ter juntos um blog realmente alternativo. Um blog, espantem-se, com autores que conseguem olhar para o futebol sem ser através de lentes coloridas.
Acho que o FCP fez um jogo sofrível dos 30 minutos para a frente e que o Paulo Fonseca conseguiu a proeza de transformar em pouco tempo uma equipa quase "tiki-taka" numa equipa que joga longas fases de jogos ao nível de um... Vitória de Guimarães...
Até pode vir a ser campeão. Muito provavelmente, será, porque este FCP sofrível ainda consegue ser bem melhor que um SLB assim-assim. Mas não lhe auguro grande futuro.