domingo, 22 de setembro de 2013

O passador azul-e-branco

Honestamente, algum portista que tenha visto os últimos jogos do FC Porto ficou surpreendido com a perda destes dois pontos na Amoreira?
Penso que não.

Hoje, frente a um Estoril que tinha jogado a meio da semana (nem sequer houve 72 horas de intervalo entre o final do Estoril x Sevilha e o início deste jogo), viu-se, novamente, a face B deste FC Porto. Foi mais uma exibição fraca, sem a chama do Dragão, com os jogadores da equipa canarinha a ganharem a maior parte das bolas divididas e a acelerarem em direcção à baliza do FC Porto como se o meio-campo portista fosse uma autoestrada.

Hoje, houve tanta coisa má na exibição portista e havia tanto a dizer deste jogo, que é melhor esperar algum tempo para fazer uma análise mais fria, mas há um aspecto que tenho de referir já: o que se passa com a defesa do FC Porto e, particularmente, com o Otamendi? O que se passa com este defesa-central argentino que, tal como já tinha acontecido em Viena, voltou a ter intervenções de principiante e que só não enterraram mais a equipa porque não calhou.

Mas, evidentemente, o problema não se cinge ao Otamendi. A defesa do FC Porto está um autêntico passador. Ou melhor, a equipa do FC Porto, a defender ou, como se diz agora, na transição defensiva, está um autêntico passador.
É inacreditável a quantidade de ataques, cantos, livres, remates e oportunidades de golo que a equipa do FC Porto está a permitir a equipas como o Austria Viena ou este Estoril.
Se contra adversários deste nível sofremos a bom sofrer, eu quero ver quando jogarmos em São Petersburgo ou Madrid. Se continuarmos a jogar desta maneira contra adversários melhores, ninguém duvide, o FC Porto será cilindrado.

Uma das críticas que uma parte dos adeptos portistas fazia na época passada era o facto de, na opinião desses adeptos, a equipa ter muita posse de bola mas essa posse de bola ser inconsequente.
Que saudades que eu tive hoje dessa "posse de bola inconsequente", em que os jogadores das equipas adversárias andavam a "cheirar a bola" e em que o FC Porto, após estar em vantagem no marcador, raramente se deixava surpreender.
Hoje, o FC Porto esteve duas vezes em vantagem no marcador (1-0 e 2-1), mas eu nunca senti que o jogo estava ganho, bem pelo contrário.

Paulo Fonseca tem muito para reflectir porque, se continuar por este caminho, não vai lá.

101 comentários:

DC disse...

Só fiquei surpreendido por termos conseguido segurar o empate.
As saudades que eu tinha de conseguir fazer 3 passes seguidos.

Numa palavra: Ridículo!

nunovinagre disse...

no jogo de hoje acho que so ma coisa correu mal,,as declaraçoes do PF ,no futuro lhe irao mandar a cara todas as vezes que for benefeciado.

João disse...

Defour. Eu já nem digo nada. É pegar num jogo do Porto e compilar todas as acções dele em campo, principalmente mas não exclusivamente, com bola.

Não me lembro de um médio tão fraco no meu clube. O Pavlin e o Souza eram tropeços, mesmo assim tinham mais futebol no aquecimento que o Defour em 90 minutos de jogo.

Um desafio, um lance em que o Defour tenha estado mais de 3segs com a bola nos pés e não tenha passado atrás ou perdido. Julgo que há um, talvez dois. Boa sorte a encontrá-los.

Joaquim da Fonte disse...

Colocar as culpas no Defour é ridiculo. Não há um único jogador que eu possa dizer que está ao seu nível.

DC disse...

Este João só pode ser doente. Ou então é o MST. Numa exibição ridícula do Porto onde só se safou o Lucho e pouco mais, ele individualiza o Defour.

Um desafio? Um lance em que o Porto tenha feito 3 passes seguidos. Com ou sem o Defour a participar no lance.

No ano passado era o VP que levava com as culpas, este ano é o Defour. E na Áustria a culpa foi do Defour? Falhou passes do sofá?

A culpa parece-me ser evidente onde está e não é dentro do campo.

Joaquim da Fonte disse...

Com este nível de futebol não sei o que esperar do jogo frente a um excelente Vitória de Guimarães e frente a um Atlético de Madrid que é lider em Espanha.

É preciso tirar ilações em relação a três exibiições fraquissimas em consecutivo e tentar procurar explicações para que somente o Lucho Gonzalez esteja a jogar a um nível próximo da sua real valia.

A defesa está estranhamente insegura. O meio campo não existe (o Otamendi parece o nosso playmaker). Os extremos são fracos, mas isso já se sabia quando o mercado fechou. Até o Jackson está numa forma estranha (apesar de marcar golos).

Por muito que queira acreditar em dias melhores, duvido muito que a jogar desta forma o porto consiga melhor do que o terceiro lugar na liga dos campeões.

O2T disse...

Ainda não perceberam as diferenças de estilo de jogo entre VP e PF? Menos segurança defensiva, menos pressão alta, mais espaço para jogar, + e melhores oportunidades. Plantel fechado há 22 dias, c/ seleções pelo meio. Há q dar tempo.

José Lopes disse...

O Defour a titular indiscutivel e' a vitoria do jogador esforcado, mas mediano. O Porto precisava de alguem naquela posicao que fosse muito melhor com bola que o Fernando e que por isso enchesse o campo, mas o Defour nao so perde inumeras bolas, como anda desaparecido durante grande parte do jogo, porque falta-lhe intensidade. Uma coisa e' parecer ser bom tacticamente em jogos em casa contra equipas fracas, outra e' conseguir de facto segurar o meio-campo contra equipas agressivas e que sabem o que fazer. Foi uma ma contratacao, sempre o achei, e' um Valeri 2.0 (caiam-me em cima se quiserem), ou seja e' apenas ligeiramente melhor em termos defensivos. A unica posicao em que ele podera ser util e' como trinco SUPLENTE.

José Correia disse...

Como?
O FC Porto está a criar mais e melhores oportunidades que na época passada?

Anónimo disse...

Que exibição tão pobre, a equipa mal articulada os sectores distantes (aquele meio campo é uma auto-estrada), incapacidade de pressionar alto e roubar a bola, isto que era uma das imagens de marca do Porto.

A equipa não consegue fazer 3 passes seguidos, criar um lance de ataque com principio meio e fim. Não conseguimos gerir os momentos do jogo e circular a bola, mesmo quando estamos a ganhar!

Os laterais não se envolvem nas manobras ofensivas, o Defour esforçado mas muito fraco, Varela e Licá muito fracos, a mim parece-me que para primeiras opções deixam muito a desejar, não ganham uma jogada de 1x1 não criam uma jogada de perigo durante 90 minutos!

É bom que abram os olhos para o futuro, senão quando formos a Madrid e Sao Petresburgo voltamos de lá de saco cheio.

João disse...

Onde é que eu coloquei as culpas? Por acaso a exibição deve-se em grande parte à completa incapacidade de o meio campo defender ou atacar com um mínimo de nível, e o Defuro será certamente a figura de proa dessa falta de classe mas a culpa não é só dele. Antes de mais, é de quem o foi buscar e de quem o coloca a jogar, mas não só.

Agora é importante distinguir o "não estar ao nível" (concordo, com a excepção do Lucho que fez um jogo enorme) e "não ter nível", coisa que o Defour é o único que nunca teve. Nem vai ter.

Anónimo disse...

Nao vi o jogo, mas para mim nada disto e novidade e esta apenas a comecar...Quando este treinador decidiu alterar o desenho do meio - campo o que se esta a passar era uma questao de tempo...PF ja se pode dizer ( sim ja fez jogos e tomou atitudes suficientes... )e um enorme FLOP ate diría mais, creio que merecería uma investigacao a serio quanto as suas decisoes de tao lesivas, de fato destruir a carreira de 2 jogadores altamente promissores( kelvin e ghilas )o Iturbe foi despachado, tudo isto para ficarmos com uns extremos maravilhosos que nos fazem sonhar ( ter pesadelos ...)todos os jogos.Ate o Jackson esta diferente para pior, o barco mete agua por todo o lado, o tal Fernando que era o garante da valorizacao do resto do plantel, onde esta esse Fernando?Será que tudo se vai resolver com uma ida do presidente ao balneario? Creio que desta vez nem isso nos salva, vai ser uma época de caos...

Anónimo disse...

o único que gostei foi o alex sandro. até levou um amarelo sem fazer falta. mas é melhor nem falar de arbitragem.
aquilo que me chama atenção e espero que esteja a chamar atenção ao pinto da costa é que apesar de termos sido bem roubados hoje, pouco portistas (eu incluido) estão preocupados com isso porque sabem que este porto não joga nada.
eu bem me parecia que um treinador que ganha os jogos quase todos em dois anos e sofre muitos poucos golos tem de ter algo de bom (VP).
Este paulo fonseca não tem unhas pra tocar esta guitarra. vê-se que não prepara os jogos, que não há um modelo de jogo, uma estratégia... horrivel. e os jogadores são tão bons. é pena.

Juca

Joaquim da Fonte disse...

Estou convencido que nem precisamos de ir a Madrid, antes disso eles visitam o Dragão...

RBN disse...

Parece que há uma certa soberba, uma certa má vontade de alguns jogadores, onde na defesa só livro a cara ao Danilo.A dupla de centrais é fífias atrás de fífias e Alex Sandro tá metendo nojo por tanta displicencia, até uma certa arrogancia.

Mas pra já, não vale a pena caçar bruxas, afinal estamos em 1º e 6ª feira se vencermos o Guimarães, continuamos em 1º isolados, independentemente dos resultados dos outros, sabendo desde já que o Braga ou o ex-porting vão perder pontos na próxima jornada, enquanto que os sl bostas devem aproveitar para recuperar terreno, pois jogam em casa com o fraquíssimo Belenenses.

Um clube como o FCP não pode estar 2 vezes à frente do placar e deixar um adversário de meio de tabela e desfalcado de 3 ou 4 titulares conseguir empatar.
É certo que o penalty é ridículo e o 2º golo do Estoril é sorte, mas depois disso, Luís Leal, que jogou os 90 minutos na última 5ª feira, contra um Sevilha muito forte até as 22 horas, POR DUAS VEZES no finzinho do jogo ganhou da nossa dupla de zaga na corrida e na força, não marcando o 3º golo por falta de pontaria.
Não vou dizer que só não vencemos por causa da arbitragem, prefiro dizer que mesmo com a arbitragem de hoje, o FCP tinha OBRIGAÇÃO de fazer muito melhor que isso.

E tem obrigação de fazer bem melhor que isso, pois obrigatoriamente tem que vencer(e convencer) contra o Guimarães para convencer a nós adeptos que foi acidente de percurso, porque vem aí o melhor patético dos últimos 5 anos, em grande forma, depois o Arouca fora e depois o Zenit.

PF tem que fazer alguma coisa e RÁPIDO, porque a jogar assim sem alma e sem chama...

Resumindo e concluindo, ganhamos 1 ponto.

Discordo do "excelente Guimarães", não criaram uma chance de golo digna deste nome...

José Lopes disse...

Muito fraco. Jogamos contra uma boa equipa, agressiva e bem organizada, mas que so reforca a imagem de falta de intensidade deste Porto tendo em conta que tinhamos mais um dia de descanso.

Defour e Lica nao acrescentam nada, alias, principalmente no caso do Defour, so subtraem, pela falta de agressividade e perdas de bola constantes. O Lica, esse sim agressivo, pode ser uma boa aposta para quando se estiver a ganhar e quiser-se alguem para manter a pressao. Caso contrario, o rapaz corre muito, mas nao faz nada com a bola que qualquer gajo mediano nao faca. Joga para tras e para o lado. O Varela nao e' um craque, mas nao foi dos piores jogos dele. Seja como for, nem vale a pena falar dele, porque perante quem sao as alternativas, tem mesmo de ser titular...

Quanto ao meio-campo e ao passador como lhe chama o Jose Correia: sao tantas as vezes que se perde bolas na primeira fase de construcao ou ate mais a frente mas com a equipa desequilibrada, que e' dificil defender bem contra gajos rapidos e gente que lhes saiba meter a bola. Mais, como o Fernando tem instrucoes para subir e ajudar na construcao, o problema so cresce, porque depois nao pode estar atras a varrer. Quanto ao Defour, nao vale a pena, nunca vai dar mais que isto. Precisavamos de alguem muito mais intenso e que perdesse muito menos bolas ate para diminuir o risco que o Fernando comporta com bola. Isto alem de ter uma presenca deficitaria na recuperacao de bolas. Nao peco o Moutinho de volta, mas porra, gastou-se muito dinheiro no Herrera e o rapaz ate nao tem estado mal quando entra. Quanto a defesa, ate o Alex Sandro foi hoje comido mais que uma vez nas costas... O Mangala nao esteve brilhante, quase dava um golo, mas lutou o mais que pode contra um gajo rapido e lutador. O Otamendi tem destas paragens cerebrais todos os anos... O pior, para mim, e' que o meio-campo e suas perdas de bola expoem tanto a equipa que todos se ressentem, centrais incluidos, claro. Sao apanhados em situacoes de um para um constantemente, estejamos a ganhar ou nao.

Quanto ao Ghilas, nao percebo como se demorou quase 10 minutos entre o golo do Estoril e te-lo pronto para entrar...

Se fosse eu a escolher quem joga, o Defour saia ja e experimentava o Herrera, e o Lica saia tambem e entrava o Quintero, o rapaz ao menos tem futebol nos pes. O problema e' que ja todos percebemos que nao e' isso que vai acontecer...

sdf disse...

Já se adivinhava que isto ia acontecer! Perdemos pontos com muita justiça não merecíamos mais e falar de arbitragem e esconder o obvio, não jogamos nada, nunca tivemos o adversário dominado!
Esta equipa esta deficitária sem ideias e sem segurança defensiva e tudo porque o treinador mudou as rotinas de uma tática para implementar as suas ideias com jogadores que não servem nem estão rotinados para tal!
O que se viu hoje é o que se tem visto desde que a época começou, a diferença foi ganhar jogos (e as escorregadelas do mais direto adversário) e apenas hoje a confusão e desorientação da equipa encontrou um adversário e um arbitro a altura!
Valha-nos a "almofada" pontual no campeonato mas sinceramente não estou em crer que isto foi apenas um jogo que correu menos mal!
Pelo jogo de quarta feira e o de hoje tudo leva a querer que exibições destas se vão repetir, ou seja, vai ser mais um campeonato de coração nas mãos e fé na incompetência adversaria!
Paulo Fonseca depois do jogo de quarta feira não soube reagir mudar e espicaçar a equipa e hoje pagou essa falta de atitude com 2 pontos perdidos, na próxima jornada veremos o que fará!
Saudaçoes

João disse...

Se bem percebi o critério de moderação do José é

"vocês é que picam os outros e depois fazem-se de vítimas" - SACO

"José, não concordo e passo a explicar porquê" - LUME

"Este gajo só pode ser doente" - IMPECÁVEL, APROVADÍSSIMO. Que contribuição tão enriquecedora.

É isto? É que por amor de deus..

DC disse...

Hoje foram várias daquele nosso grande jogador o Luis Leal. Ah não é nosso? Devo estar confundido então que só vi oportunidades desse lado...

Anónimo disse...

Desculpe O2T mas esse comentário dá vontade de rir. são os cruzamentos desesperados de Varela que são as melhores oportunidades? Onde estão os críticos de VP? só desculpo PF numa coisa. Sem Moutinho é mais díficil, muito mais.

Miguel Lourenço Pereira disse...

Hoje tive vergonha do meu treinador,

Não tanto pelo mal que a equipa jogou (que já não é novidade) mas pela falta de estofo depois. O FCP é lider isolado, tem três pontos de avanço sobre o Benfica e o JJ hoje voltou a fazer uma das suas tipicas figurinhas tristes...e o treinador do FCP vai e dá-lhe uma importância que não tem?

Que sentido têm as palavras do PF?
As de um homem desesperado porque nada lhe sai como quer? A de um treinador que não consegue fazer a sua equipa estar à altura das expectativas e do dinheiro gasto? Receio? Mas de quê? De um rival que joga igualmente mal e de uma outra equipa de putos que vai tropeçar "n" vezes até Maio?

O Paulo Fonseca acabou de ter um comportamento que jamais vi no VP, no AVB, no JF, no JM e na maioria dos treinadores do FCP. Não só porque cada vez que a equipa seja beneficiada (sucederá, inevitavelmente) todos se vão lembrar deste choradinho como não estamos a cinco jornadas do fim da liga. Estamos nas 5 primeiras. E à frente. Quem se pode queixar tão descaradamente nesta situação.

Ao contrário do Jardim, que inteligentemente, soube estar calado ontem porque sabia de que jogos vinha o Sporting, o PF devia ter-se lembrado que ninguém sabe o dia de amanhã. E que os "calimeros" não somos nós!

João disse...

Deve ser piada, só pode..

http://relvado.sapo.pt/1-liga/vitor-pereira-se-quiserem-encomendem-ja-faixas-337056

DC disse...

Se o mal dele fosse o discurso estava eu feliz.

Que treinador empatado em casa do Estoril mete um avançado aos 89'30''? Que raio de ambição é esta?

Além de não saber defender, de não saber construir jogo, de não saber manter a posse de bola, de não saber controlar uma vantagem no marcado, este Porto tem um cagão no banco!

joão disse...

Para quem falava mal do J. Moutinho, agora já vemos a nossa moutinhodependencia...

Maniche disse...

Esta malta q comenta aqui deve ver o jogo pela net enquanto passa os olhos por mais meia dúzia d jogos ingleses, espanhóis e talvez albaneses, intervalado por uns joguitos na PlayStation, uns doritos e umas coca-colas.
Inacreditável! Devem engravidar pelos ouvidos, daqueles programas d caca das tvs.
Nas épocas passadas criticavam pelo jogo lento, agora é pq a defesa parece uma estrada... Pois, é q jogar mais rápido corre-se mais riscos.
Eu, por mim, prefiro assim.
Mas, e cm sempre, confio em quem lá está, q percebem muuuuuito mais do qq um d nós.
Estive na Amoreira, cm tou em quase todo o lado, e vi um belo jogo das duas equipas. Sim, pq os outros tb jogam. E tb vi duas equipas q correram e se esforçaram muito.
Vocês tão é mal habituados, ganhem juízo e apoiem a equipa... sempre!

Miguel Lourenço Pereira disse...

DC,

Sobretudo falta-lhe inteligência e liderança.
Todos os problemas de jogo são reais. Mas um líder é capaz de desviar as atenções de uma forma positiva. Capaz de dar a volta à situação, crescer ante a adversidade. O PF depois do terceiro jogo consecutivo lamentável, só consegue sacar da manga um argumento que não tem nenhum sentido e que destila medo, insegurança e falta de capacidade de reacção.

Se o VP o ano passado ajudou o JJ a tropeçar no seu próprio discurso de uma forma certeira - e a cinco jogos do fim, quando era ele quem ia detrás - o que hoje foi o PF foi colocar o quarto classificado e o seu treinador à sua altura. Pior era impossível.

Os problemas de jogo são evidentes, o 4-2-3-1 assim não funciona, como tinha antecipado, a sua incapacidade de sair do guião e mudar o ritmo de um jogo é evidente. A equipa defende mal, concede kms de espaços aos condutores da bola, não consegue encadear quatro ou cinco passes e ataca mal e porcamente. Contratou um avançado que não joga nunca mas roda os médios em Setembro como se estivessemos em Janeiro.

Pior do que um cagão e de um fraco líder, o que temos é um grande problema entre as mãos. Se o PF for campeão este ano, que desejo sinceramente, será a prova definitiva de que no FCP qualquer um pode mesmo ser campeão!

Anónimo disse...

Meus caros amigos Portistas, por muito que queiramos (e queremos muito)...isto não tem ponta por onde se pegue.
Eu acho sinceramente que foi bom empatarmos...mais um 2-1 e mais camuflagem dum problema óbvio...
Isto não é o Paços de Ferreira, no F.C. Porto não há tempo para algumas coisas...pode haver tempo para consolidar uma táctica, para consolidar ideias, mas não há tempo para corrermos mais ou pelo menos tanto quanto os outros, para quereremos mais, para termos mais responsabilidade e mais desejo...não vejo nada...
Vejo o F.C. Porto há muitos anos, e a esmagadora maioria dos nossos jogadores seriam suplentes noutros F.C. Porto...ando muito triste com o meu clube, não porque tenha empatado mas porque não vejo alma nem identidade, não é isto que nos fez grandes é um fogo que ninguem consegue imitar, um orgulho, uma garra propria que só o F.C. Porto tem...e talento...talento como poucos, a capacidade que somos uma nação é isso, é identidade...
Sendo mais pragmatico, temos um problema grave de qualidade, e um muito mais grave no banco, não concordo que vamos sofrer em Madrid e no Zenit...mas concordo que por este caminho vamos andar a leguas do que devemos enquanto F.C. Porto...espero que Paulo Fonseca pelo menos perceba a importancia de termos Herrera, Quintero, Kelvin...peço desculpa a todos mas para mim jogadores como Licá, Varela, Defour são suplentes para um F.C. Porto e pouco utilizados!...um ultimo detalhe...já chega de Otamendi, já chega...já é demais...para além do facto de ter metro e meio...já chega...
Estou demasiado triste não com o jogo, mas com a realidade.
Abraço Portista.
Portista de Lisboa.

Joaquim da Fonte disse...

João:

A incapacidade do meio campo é culpa exclusiva do Defour? Onde estava o defour na quarta? Então e o Fernando que tem qualidade comprovada e que tem estado a jogar praticamente o mesmo que o Defour? Qual é a explicação para isso?

O problema do Defour é o mesmo problema do Fernando, estão a jogar num sistema, estrutura ou dinâmica que não favorece as suas características.
O defour é um bom jogador mas infelizmente não é moutinho e não é milagreiro. Se a configuração do meio campo não faz sentido, a equipa está mal colocada no terreno, os médios estão constantemente em correrias para cobrir as costas, o ataque funciona mal, não vai ser o Defour que no meio desta confusão toda se irá sobressair.

Miguel Lourenço Pereira disse...

João,

Parece-me que há uma diferença IMENSA, entre um treinador que utiliza isso como jogo psicológico quando vai atrás, como motivação interna até, do que um técnico que vai à frente, tem três pontos de vantagem sobre o rival directo e, pasme-se, pessoaliza o discurso no dia em que a mesma pessoa tem uma atitude em campo digna de um processo similar ao do Hulk.

O PF precisa de motivar os jogadores é? Precisa de recuperar de cinco pontos de atraso em Janeiro? Precisa de pessoalizar na figura do treinador em vez de na instituição?

Pareceu-me ;-)!

José Rodrigues disse...

O PF tem culpas pela fraca exibição, mas volto a assinalar uma coisa..

Temos melhor e mais equilibrado banco q no ano passado, mas no 11 titular saíram Moutinho e entrou Defour, e saiu James e entrou Licá. A primeira mudança em particular explica bastante coisa (ainda q nao tudo, certamente; longe disso).

DC disse...

E mais uma vez, o comentador que conta o número de posts em que alguém se refere a VP é o primeiro a referir-se a VP.

Obsessão? Naaaaaaaaaaaaaaaaaah

Miguel Lourenço Pereira disse...

Zé,

Esse argumento é 100% certo e vale-me quando jogarmos com equipas de topo. Em jogos como este, por muito importante que seja a figura táctica do Mourinho e muita inspiração que possa trazer alguém como o James, a diferença abissal de plantel, de onze, de orçamento, tem de se notar.

Quando não se nota habitualmente é por uma questão técnico/táctica, tanto positivamente da equipa de menor orçamento como negativamente dos favoritos. Hoje o Marco Silva, com o pouco que tinha e os jogadores cansados do jogo de quinta-feira, pôde bastante bem com o PF que podia ter apresentado dois onzes diferentes entre hoje e quarta e mesmo assim ter uma equipa melhor que a do Estoril em campo!

Anónimo disse...

"Atrás de mim virá, quem de mim bom fará"

Nesta época vai-se falar muito do VP...

Joaquim da Fonte disse...

O que me faz um bocado de espécie é a incapacidade que este treinador tem revelado para constatar algo tão óbvio como: o duo de meio campo não funciona!

Está na cara, e nenhum portista que tenha observado os jogos com atenção pode negar, que os dois piores elementos em todos os jogos foram o Fernando e/ou Defour. Conhecendo a qualidade que o Fernando e o Defour têm isto só pode ser devido ao sistema táctico em que estão inseridos ou à dinâmica que lhes pedem para realizar.

Eu sempre ouvi dizer que os sistemas tácticos e as suas dinâmicas são implementados para tirar o melhor dos jogadores. Pelas últimas exibições isso não tem vindo a suceder. É preciso inteligência e sobretudo humildade do nosso treinador para dar a mão à palmatória e alterar rotinas e sistema táctico para a equipa ganhar consistência exibicional e não se cingir a ganhar jogos independentemente de as exibições roçarem o ridiculo.

João disse...

Oh Joaquim, vá lá.. eu escrevo isto

"e o Defuro será certamente a figura de proa dessa falta de classe mas a culpa não é só dele."

e o Joaquim responde-me isto

"A incapacidade do meio campo é culpa exclusiva do Defour?"

Assim é complicado. E por favor, poupem-me lá à conversa de Quarta-Feira? Não estava lá o Defour, estava o Josué que também não tem vida para aquela posição. Se para a semana, espetarem lá com o Cabellero ou o Antero Henrique, o Defour já volta a valer alguma coisa? Não é por se colocar lá um tropeço igual ou pior, que quem lá costuma estar passa a ser jogador.

Desculpe lá mas não é a "configuração do meio campo" que se esquece a quantas anda e aparece num flanco em cima do Danilo e do Fernando e deixa uma auto-estrada no meio para onde segue a bola, não é configuração de meio campo que não consegue fazer um passe simples a 3 metros sem queimar.. o Fernando não anda assim tão perdido, enterra muitos passes porque 1) tenta, que é coisa que o Defour dificilmente faz e 2) é trinco de origem, nunca foi chamado a construir tanto e não tem, de facto, técnica para o que é pedido. O Defour e um 8, se não sabe fazer um passe já se devia ter dedicado à pesca há muito tempo.

Eu já ficava contente com sair a jogar de uma recuperação à entrada da nossa área sem adiantar de mais, já é a 2ª ou 3ª dele este ano. Se calhar é pedir muito...

Eu sempre disse que esta configuração dificilmente favorecia as características dos jogadores ou plantel. Dá mais liberdade ao Lucho, que tem jogado indiscutivelmente melhor, mas perde-se o melhor Fernando e evidenciam-se todas as fragilidades do Defour. Mas é esse o ponto, alguém no seu perfeito juízo duvida que o Moutinho fazia aquela posição a rir e a brincar? É preciso ser um Moutinho? Não me parece, de todo.

João disse...

DC

"O Paulo Fonseca acabou de ter um comportamento que jamais vi no VP" Miguel Lourenço Pereira - 23:17

"Deve ser piada, só pode..

http://relvado.sapo.pt/1-liga/vitor-pereira-se-quiserem-encomendem-ja-faixas-337056" João 23:24

Se precisar de um desenho, avise.

Miguel, nítido. Aliás toda a gente leu nessas palavras de VP uma brilhante estratégia orquestrada para relaxar os jogadores do Benfica. Eu diria que o Carlos Martins foi para o balneário a pensar "lá me expulsou aquele gajo, com os seus mind games convolutos". Epá.. não brinquemos.

Chorou, chorou o outro. Ambos com razão. Simplesmente um estava a tentar justificar o campeonato perdido, este está a avisar que vai fazer barulho se lhe tentarem tirar o campeonato. Tão simples quanto isso. No dia em que o Jorge Jesus acertou o passo a 2 ou 3 polícias, no dia em que Jorge Jesus recebeu a Ordem do Infante.. who cares? A boca foi "para dentro", não foi "para fora"

RCBC disse...

Depois das preocupantes ultimas exibições, principalmente nos últimos 45 minutos do Gil Vicente e praticamente durante quase todo o jogo em Viena, o jogo de hoje acabou por ser um infeliz (mas lógico!) corolário dos maus sinais que já tinham sido demonstrados nestes últimos tempos.

Parece-me que o meio-campo definitivamente não funciona com este novo desenho. O FC Porto já concedeu mais oportunidades aos adversários este ano do que em praticamente toda a época passada (passe o exagero…). Há uma falta de consistência e segurança que não é normal para um clube como o FC Porto. Concede-se demasiado espaço e os centrais anda a cometer já demasiadas asneiras. Aquela que era uma dupla quase imbatível no início da época, parece que anda a ter demasiada confiança, excesso até. Espero que rapidamente Maicon fique em condições e que se coloque Reyes no lote das opções caso as asneiras continuem a este ritmo.

Muita gente falava na “posse de bola inconsequente” dos últimos dois anos. Pois, eu hoje tive saudades dessa posse de bola “inconsequente”, porque talvez com ela conseguíssemos não desperdiçar 2 vantagens no mesmo jogo.

A ajudar tudo isto uma atuação do arbitro que tenho dificuldades em classificar. Em primeiro lugar tenho dificuldades em compreender como é possível marcar-se um penaltie por mão na bola de um jogador que está completamente fora da área… Depois faltas e faltinhas, amarelos e mais amarelos por tudo e por nada. A cereja no topo do bolo foi o 2º golo do Estoril em fora-de-jogo que a Sporttv não teve coragem de demonstrar mas que é evidente. Na lei do fora-de-jogo o que conta não é posicionamento dos pés mas sim o posicionamento do corpo (lembram-se do fora-de-jogo do Maicon que se falou durante meses e meses!) e parece-me óbvio que Luís Leal está para além do corpo de Mangala, por muito que se tente fazer crer que não foi assim.

Basicamente a jogar pouco (se bem que um pouco melhor que Viena!), com unidades em sub-rendimento, com opções de um treinador que começam a não fazer mesmo sentido nenhum e frente a um Estoril aguerrido e com qualidade, é triste constatar que foram necessários dois golos ILEGAIS para retirar pontos ao FC Porto. É triste mas é a realidade…

Uma última palavra para o fenómeno muito português do “gajo porreiro depois de morrer”. Acho que para bom entendedor meia palavra basta… Afinal o gajo afinal não era tão mau treinador e afinal não é tão líquido que qualquer um fizesse melhor… PORÉM (e este PORÉM é mesmo em maiúsculas) eu acho que agora não vale de muito se constatar agora algo que eu (basta ver os arquivos de textos antes da saída de VP e entrada de PF) em tempo útil referi: que nós não ficávamos a ganhar com a mudança de VP por outro treinador português. Agora porém de pouco vale esta conversa. Importante sim (para quem gosta do FC Porto) é dar o apoio possível, criticando sempre construtivamente, a PF e à restante equipa técnica. E perceber que o insucesso de PF será o insucesso de todos NÓS.
Lá voltamos novamente (desta vez à 5ª jornada) com a mania de colocar tudo e todos em causa. De chamar todos os nomes possíveis e imaginários a PF. De considerar que o resto da época vai ser uma desgraça. A todo este cenário de apocalipse apenas digo o que sempre digo nestas alturas: calma, sentido crítico e responsabilidade para melhorar o que está menos bem. Cenários catastróficos à 5ª jornada já começam a ser habituais no FC Porto.

PS: Aposto que 95% dos adeptos que cegamente agora afinal dizem que é tudo uma merda, que o PF é muito inferior ao VP, que o Paços não é o FC Porto, e que vamos levar 7 ou 8 do Atletico de Madrid e Zenit são os mesmos que andaram durante 2 anos a criticar a “posse de bola inconsequente” de VP e a pedir a sua cabeça…. E são aqueles que ficaram todos contentes com a saída de VP, pensando que com PF tudo seria um mar de rosas e que todos os jogos acabariam 5/0 para o FC Porto com belíssimas exibições. Termino com aquilo que me parece ser o mais importante: sentido critico? Sim… Parvoíce e cenários catastróficos à 5ª jornada? Não…

E já agora, BIBÓ PORTO!

Louro disse...

A arbitragem foi o que foi e influenciou o resultado, não só pelos golos irregulares mas também pela forma como condicionou os jogadores do Porto ao mostrar amarelos por faltas normalissimas!
Na unica jogada de jeito na 1ª parte, um contra ataque do Porto (44 mns)teve um cabeceamento de Fernando para uma enorme defesa do Guarda redes do Estoril que o arbitro anulou por falta inexistente de Fernando!
No entanto, este não é o nosso Porto,não há fio de jogo e se olharmos para as estatisticas da partida, confirma-se o pior!Cometemos 24 faltas contra 11 do Estoril e apenas fizemos mais um remate que o adversário!
Já não bastavam as más exibições, como agora vemos as más decisões do banco.O Varela estava a realizar um jogo miserável e só saiu aos 75 mns para entrar o Quintero.Depois ver o Ghilas entrar aos 89 mns é gozar com os adeptos.
As pessimas exibições e a vulnerabilidade da equipa reside na forma como meio campo esta a jogar.
Não vale a pena individualizar ,porque com Paulo Fonseca não vamos lá!

Portista em Lisboa disse...

Caros Portistas, vamos deixar de fazer comparações de quem já não está, o jogo foi mau de mais, o problema não está na forma de jogar mas sim na atitude, isto não é o Porto. Um abraço

Pedro Ramos disse...

Parece-me claro, que existe uma qualquer confusao por parte de PF, este Porto nao joga em 4-2-3-1 como anunciado, joga num clarissimo 4-2-4( se calhar a confusao é minha, e este é o sistema pretendido).

A intençao de qualquer equipa ao dispor da posiçao 10, é ter um jogador que pegue no jogo ofensivo da equipa e o organize. Lucho joga claramente como 2º ponta de lança, nunca recua para pegar no jogo, encontra-se constantemente lado a lado com Jackson no momento atacante. Desta forma os únicos médios que podem "pegar" no jogo sao Fernando e Defour, o que provoca logo à partida que mais de metade dos lances ofensivos começem com um lançamento longo de Otamendi para Varela ou Licá, sendo com facilidade anulados.

Este aspecto foi disfarçado no inicio da temporada com a presença de Josué como falso ala direito, e era ele que na maior parte das vezes pegava no jogo a meio campo e projectava a equipa em termos ofensivos (nao consigo compreender porque saiu). Agora com 2 alas puros tentamos ignorar o meio-campo como zona de construçao e transportamos o jogo quase sempre pelas alas, que nao sao exactamente bons no 1x1, talvez por isso recorra mais vezes a Ricardo do que Ghilas ( a continuar este sistema a sua titularidade fazia mais sentido do que ter Lucho ao lado de Jakson).

O Porto nao pode continuar a jogar com um suposto meio-campo com Fernando, Defour e Lucho e com 2 alas bem abertos como Varela e Licá porque eles nao se complementam neste sistema, bem pelo contrário fazem expor as deficiencias individuais de cada um, quer pelo facto de nenhum dos 8 ser capaz de transportar a bola no momento ofensivo com qualidade, nem Lucho como 10 é capaz de descer para pegar na bola e organizar o ataque.

Parece-me que neste momento o estatuto dos jogadores continua a ser sagrado e sobrepoe-se aos interesses da equipa.

PS. Se as declaraçoes de PF no últimos jogo já tinham sido más, hoje bateram no fundo.

meirelesportuense disse...

Então o nosso amigo Lourenço Pereira acha que o Paulo Fonseca deveria ter-se calado com todo o gamanço que foi feito ao Porto?...Os dois golos do Estoril -que poderia ter marcado noutras ocasiões, mas não marcou- foram fruto das análises erradas do trio de arbitragem. No primeiro não existe penalti e no segundo há fora de jogo do marcador do golo...
Ok, deveria o PF dizer que o Estoril mereceu o empate porque jogou olhos nos olhos com o Porto?...Talvez, mas isso era desculpar o trio de arbitragem.
Que não se ficou por aí, depois de ter ignorado uma falta à entrada da área do Porto feita por Otamendi que merecia aí sim um cartão amarelo, o árbitro desatou a fazer asneiras(?) atrás de asneiras sobre o FCdoPorto. Amarelou toda a defesa do Porto e em três dos amarelos não havia razão para tal, nem Mangala, nem Fernando, nem Alex Sandro mereceram os amarelos mostrados no momento em que os viram...Talvez noutras alturas...
O que eu acho é que há por aqui alguns indefectíveis defensores do Vítor Pereira, que não perdoam por dôr de cotovelo, nada ao Paulo Ferreira.
E se eu penso que o Paulo não se mostrou nada bem em alguns jogos, também não há razão para o criticar assim radicalmente, especialmente por parte de quem desculpava todas as asneiras feitas pelo Vítor Pereira nas duas anteriores épocas e assentava esses raciocínios nos resultados puros e duros...A Verdade é que o Paulo Ferreira ainda não perdeu um jogo!
Portanto sejam pelo menos tão tolerantes como o foram no passado com o Vitinho de Espinho...

Duarte disse...

Haja coragem para se mudar a equipa quando tem de ser. O Varela, por exemplo, não esteve nada bem em Viena e hoje passou ao lado outra vez. Eu não sou de certeza um dos seus maiores críticos, até porque o considero um jogador muito útil, mas quando há Quintero tenho uma dificuldade enorme em entender a sua titularidade.

O Herrera já mostrou ter qualidade e dinâmica. Pois que jogue e ponha ordem naquele meio-campo, se Defour (que até tem estado a bom nível, mas que neste jogo esteve infeliz) não o conseguir! Com Ghilas a mesma coisa. Hoje entrou no final, mas ficou a ideia de que tal só aconteceu pelo desespero que a circunstância ditava. Além disto, o Kelvin desapareceu e eu até nem tenho desgostado do Ricardo, mas sinceramente faz falta um jogador que, para lá de dar largura de jogo, arrisque no um para um.

Para culminar este retrato, os centrais estão uma nódoa. Entre o Otamendi e o Mangala difícil é escolher qual a pior exibição. Mas aqui, diga-se, não havia muito a fazer, tendo em conta a lesão do Maicon e a falta de rotina do Diego Reyes.

Duarte disse...

Juca: "e os jogadores são tão bons. é pena."

Pois são e os que tínhamos em 2011/2012 eram tão maus que um ano antes tinha vencido tudo em 90% dos casos. Ah pois, ficaram contrariados. Mas essa é uma tese que para agora não vale. Porque o Jackson não pode estar com a cabeça noutro lado, porque o Mangala também ficou de alma e coração e porque o Fernando, tendo o futuro incerto e podendo negociar com outros clubes a partir de Janeiro, também só pode andar compenetrado.

Agora, é certo que para mim nenhum hipotético amuo de um ou de dois (ou que fossem três) serve para explicar falhas colectivas. Há muito a meditar e a melhorar e, já agora, convém que seja para breve.

Duarte disse...

"Para quem falava mal do J. Moutinho"

Mas qual era o portista que falava mal do João Moutinho?

Anónimo disse...

O que mais me intriga é que Paulo Fonseca em vez de receber uma equipa tri-campeã aproveitá-la e melhorar os pontos fracos...não só não melhorou os pontos fracos, como desfez o sistema que estava implementado.
Uma tactica nova é evidente que ia dar problemas, porque não se implementa em meia duzia de jogos, falhas defensivas e falta de ritmo é mais que obvio que aconteça...
Neste momento, na minha opinião parece-me termos a equipa mais fraca dos ultimos 15 anos...e um treinador que pode ter valor, mas o timing para entrar numa equipa tão grande pode não ser este...timing em futebol é tudo...parece muito verde.
Vamos aguardar...para já é evidente a falta de impacto, não agarra os adeptos, nem a equipa entusiasma ninguém...
De AVB até hoje, foi sempre a descer em qualidade...em termos de treinadores e não só...

meirelesportuense disse...

Bem, bem, esteve o Benfica e o seu Treinador!...Com mais um jogador durante 45 minutos -um segundo amarelo a Addy (exPortista) por agarrão, enquanto o Djuricic o fez duas vezes e nada- , fizeram um golo de ressalto e defenderam até final...O Jesus esteve muitíssimo bem na "flash interview numa abordagem directa aos Polícias", com direito a empurrões, pontapés e mais qualquer coisita...
-No Guimarães gostei do Abdulaye e do Tiago Rodrigues, curiosamente dois jogadores que foram emprestados pelo Porto já nesta última semana.

Hugo Ricardo disse...

não mandamos uma pá caixa...espera pelos próximos jogos, mas a continuar assim, hipotecamos o campeonato

Anónimo disse...

" no 11 titular saíram Moutinho e entrou Defour, e saiu James e entrou Licá "

Para o VP, que na 1a epoca ficou sem o Falcao em final de Agosto (entrou o Kleber) e na 2a epoca ficou sem o Hulk no inicio de Setembro, nunca houve desculpas destas.

Ja se comeca a notar as dificuldades dos anti-VP em arranjarem explicacoes para a "melhoria exibicional" que se tem visto esta epoca...

Anónimo disse...

" o Defour é o único que nunca teve. Nem vai ter "

Pois nao. Alias, a exibicao recente que fez ao servico da selecao belga nao era ele, era o irmao gemeo...

Mas e' normal os anti-VP falarem do Defour, do Fernando, do Varela, etc, assim excusam de falar do modelo de jogo e das opcoes do sucessor do VP.

Anónimo disse...

Depois das fantasticas exibicoes do FC Porto na passada quarta-feira (em Viena) e ontem, contra os "colossos" Austria Viena e Estoril, quero ver o que ira dizer o anti-VP mor, o Miguel Sousa Tavares, na sua cronica de amanha na Bolha.

Anónimo disse...

" Afinal o gajo afinal não era tão mau treinador e afinal não é tão líquido que qualquer um fizesse melhor "

Ha portistas, que na epoca passada disseram o piorio do VP, que nesta epoca andam a engolir elefantes. Alguns deles ate deixaram de aparecer por aqui...

José Correia disse...

Quanto ao Ghilas, nao percebo como se demorou quase 10 minutos entre o golo do Estoril e te-lo pronto para entrar...

A não utilização do Ghilas (ontem jogou pela 1ª vez, tendo entrado aos 89 minutos!) é das coisas mais inexplicáveis deste início do campeonato.

DC disse...

E o anónimo disse tudo agora!

DC disse...

O Estoril não merecia o empate, merecia a vitória!
E quanto à arbitragem, o Otamendi estava na rua aos 10 min portanto não sejamos hipócritas.

José Rodrigues disse...

Há aqui gente q parece q engoliu uma cassete e nao consegue sair disso... Essa do "anti-VP" certamente nao é para mim, apesar do comentário ser em resposta a uma frase minha...

Cá eu nao tenho interesse nenhum em andar a fazer comparações com épocas passadas, isso é irrelevante no momento (e se fossemos por aí nao vejo porque cingir a discussão às épocas de VP, a nao ser para quem ande obcecado com o homem - seja pela positiva, seja pela negativa).

O q eu sei é q constato q para já este 11 titular está claramente abaixo do da época passada, e q para já os 40M q gastámos no Verão parecem ter sido - para já - a 99% para o banco ou para a bancada, ironicamente.

Isso serve de atenuante a PF mas nao serve de desculpa porque claramente há insuficiências bem para além disso.

Mas como também já disse anteriormente, há q dar algum tempo ao tempo e espaço para "respirar" ao treinador. Se daqui a umas semanas continuarmos com este nível exibicional (com o resultado quase inevitável nesse caso de derrotas pelo meio) então aí sim, poderei concluir q o homem está de facto a fazer um mau trabalho.

Anónimo disse...

No OJOGO o Tribunal de árbitros considera os dois golos do Estoril IRREGULARES.

Também considera cartões amarelos mal mostrados a jogadores do FCP.

E no tal lance entre Otamendi e o avançado do Estoril a opinião não é unanime . Coroado quer falta e só amarelo, PHenriques falta e expulsão e José Leirós nem considera falta que foi o que me pareceu deste inicio e a treta do comentador benfiquista da Sport Tv não me convenceu.

De salientar que no lance do penalty mal assinalado também há fora de jogo de Sebá, por isso nem razão para amarelo ao Sebá havia.

Anónimo disse...

Esquecer 2 GOLOS IRREGULARES e vários CARTOES AMARELOS MAL MOSTRADOS que condicionaram os defesas do FCP é RIDICULO.

O FCP não jogou bem ?!

E desde quando o FCP joga bem no campo do ESTORIL ?!...

Tenham Juizo e não se armem em CATEDRATICOS do FUTEBOL.

Anónimo disse...

E o Ghilas assim que entrou mostrou logo ao que ia, ganhando um par de bolas que se o Jackson lá estivesse poderia ter aproveitado.

DC disse...

"Muita gente falava na “posse de bola inconsequente” dos últimos dois anos. Pois, eu hoje tive saudades dessa posse de bola “inconsequente”, porque talvez com ela conseguíssemos não desperdiçar 2 vantagens no mesmo jogo."

Pois é, apesar de alguns de nós termos tentado continuamente explicar as vantagens dessa posse de bola muitos continuaram na sua guerra contra o ex-treinador. É pena que a direcção tenha ido na conversa desse grupo de adeptos.

DC disse...

Atitude é conversa de Jaime Pacheco. O problema é táctico, apenas e só.

INACIO disse...

vai se virar para o 3º golo que o varela perdeu...assim esquece o VP..

Ruca disse...

F***-**! Que fixação com o Vítor Pereira! Esse gajo tá no deserto a comer Kebabs com os Mouros, crl! Vocês são adeptos do Porto, ou do ex-treinador do clube? Que discussões estéreis!

João disse...

Ruca já encontramos a resposta a isso há muito tempo. Há aqui adeptos do FC Porto e adeptos do treinador do Al Ahly.

O Pavlin também brilhava pela selecção, que conversa ridícula.

DC disse...

Aquilo que é incompreensível é continuar-se a falar deste ou daquele jogador quando é evidente que o problema é do modelo de jogo.
Podiam estar lá o Messi e o Ronaldo que com esta táctica os problemas mantinham-se.

É frustrante ler tanta crítica a individualizar jogadores quando TODOS jogaram mal e quando já TODOS (ou praticamente todos) foram experimentados a titulares e nesta táctica falharam. O problema não é do Defour nem do Fernando nem do Josué. É duma táctica que (pelo menos para já) não resulta.

O que há a rever são as opções do treinador, não são contratações nem dispensas.

Carlos Santos disse...

Sempre defendi VP com unhas e dentes e partir do momento em que ele foi dispensado, tive a plena convicção que mudando de treinador, seria certamente mudar para pior. Como tal, até ver, não estou (infelizmente) surpreendido.

Convém lembrar aos mais "esquecidos", que Paulo Fonseca herdou de Vítor Pereira, provavelmente, o melhor sector defensivo que actuou no FCP nos últimos 20 anos. Não me venham com a conversa que o treinador precisa de tempo, não lhe deviam era ter dado tanto tempo para destruir o trabalho de VP.

Anónimo disse...

Sabem quem o arbitro de Guimarães ?!...

Anónimo disse...

Este Filme já correu no na altura CINE ANTAS

Chamava-se " El Quinito "

num desempenho perfeito de Joaquim Lucas Duro, ele próprio...

Sabem como acabou, não sabem ?

Fernando Tabuas - V N de Gaia

Anónimo disse...

acho que não é altura de falar de arbitragens. mas muito honestamente não acho falta do otamendi sequer. os comentadores da TV como o costume é que tornam estas mentiras como verdades indiscutiveis.
dito isto o paulo fonseca devia estar bem caladinho, porque vê-se bem que não tirou aquele discurso da cabeça dele. horrível.

Miguel Lourenço Pereira disse...

Meireles,

" quem desculpava todas as asneiras feitas pelo Vítor Pereira nas duas anteriores épocas e assentava esses raciocínios nos resultados puros e duros"

Essa, seguramente, não é para mim portanto não percebo em que parte do comentário deixou de o ser. Os meus artigos e comentários estão no arquivo, podem ser consultados sobre o que eu achava do VP.

O Estoril mereceu ganhar, o FCP perder com ou sem erros de arbitragem. O penalty é clamoroso e o fora-de-jogo no limite tal como o Otamendi devia estar na rua. E quantos penalties clamorosos já não tivemos a nosso favor?

Gamanço? Em jogos directos com o Benfica, em momentos de decisão do titulo, com jogos psicológicos por quem sabe o que são, eu até posso entender a mensagem, por adentro ou fora. Na 5º jornada, a jogar lamentavelmente mal, depois de ter levado um banho de bola, é discurso de treinador pequeno. Ponto!

Pedro Matias disse...

antes de mais, deixo aqui claro que fui a favor da mudança de treinador. Não por achar que o VP tenha feito um mau trabalho mas por achar que os ciclos dos treinadores no Porto não se devem alongar muito (salvo raras excepções).

Ainda assim, faz-me confusão que aqueles que defendiam o VP venham agora com o argumento de que o VP é que era bom. O quê que isso interessa agora? é com essa atitude que o Porto vai passar a jogar melhor? acham que o PF vai mudar as suas ideias para tentar imitar o estilo do VP?
Não percebo onde querem chegar com este tipo de atitude..

A pensarmos assim, nunca um treinador cujo antecessor tenha tido sucesso vai ter o minimo de margem de erro.

Somos demasiado grandes para passarmos a vida a olhar para o passado.

Anónimo disse...

O DC é dos comentadores que enriquecem este blogue, que mais de futebol percebe.. basta ver os seus comentários aqui e no posse de bola.
Ele já disse tudo e eu subscrevo na íntegra.
O problema não são os jogadores, é o modelo.
É claro que, mesmo melhorando o modelo, a leitura de jogo que continuará a sair do banco será igualmente confrangedora.
Um treinador que precisa de vencer o jogo e que aposta num ponta de lança para reforçar o sector ofensivo aos 90 minutos, diz muito (para mim, diz tudo) de um treinador.
O modelo de jogo é errático e patético. O Porto não consegue fazer três passes seguidos. A posse do ano passado já não passa de uma miragem. A pressão alta inexiste. O domínio e o controlo do jogo é a espaços e de forma atabalhoada.
Daí que eu tenha dito em anterior post que comparar Vitor Pereira a PF é como comparar a beira da estrada com a estrada da Beira tal a diferença de competência entre os dois.
VP apanhou só o melhor Benfica dos últimos anos e venceu dois campeonatos seguidos sem derrotas e com uma consistência e um modelo de jogo notável.
O Porto de PF é o que se vê.
Há um ditado antigo que muitos de vocês vão fazer questão de relembrar o seu acerto: Atrás de mim virá quem bom de mim fará.
Tiago Silva

ℕℯℓsση ℳαcℎα∂σ disse...

Depois de ter dito o que disse quando ainda se aventava quem seria o próximo treinador do FCP depois da saída de VP e depois de ter visto o jogo de ontem, repito, para mim o próximo treinador do FCP deve ser Marco Silva.

Anónimo disse...

Não acho que deva vir para o Porto. A raiva e ódio que ele cuspia em relação à nossa equipa só indica que é um daqueles que nos detesta.

José Rodrigues disse...

Eu fui um dos q falou na "posse de bola inconsequente" em muitos dos jogos no ano passado - no q diz respeito a manobras ofensivas, porque fui o primeiro a assinalar que essa posse de bola era muito eficaz defensivamente - mas o DC tirou a conclusao completamente errada.

O q se pedia (pelo menos eu pedia) nao era q se deitasse ao lixo o modelo base de jogo 'a base de posse de bola... mas sim q mantendo o q o modelo tinha de bom, se trabalhasse as manobras no ultimo terco do terreno de forma a q fossem mais dinamicas e criativas (levando por consequencia a mais oportunidades de golo). O q nao e' de todo incompativel com uma elevada posse de bola, obviamente.

De qq forma uma coisa para mim e' certa nesse assunto: podendo fazer melhor trabalho do q tem feito, q podia, com os jogadores q tem PF nunca conseguiria replicar esse modelo na perfeicao apos a saida de Moutinho, q era uma das chaves principais (q nao a unica) nesse "segredo" (devido ao seu excelente vai-vem tacticamente, tal como a elevadissima % de acerto nos passes em movimento).

Logo para mim se essa elevadissima % de posse de bola e seguranca defensiva nao esta' a existir agora, isso fica explicado tanto por erros de PF no trabalho tactico como em parte pelos interpretes q tem utilizado. Nao e' uma ou a outra: e' mesmo as duas coisas (ainda q possivelmente mais a primeira do q a segunda).

meirelesportuense disse...

Afinal o que se pode considerar um roubo de Igreja?...Ontem só faltava marcar mais um Penalti contra o Porto para o Roubo ser de Catedral!...
Se o Coroado diz que no caso do Otamendi é apenas amarelo, então já posso pensar que não haveria caso para se marcar sequer falta!...
E eu acho que houve falta, mas nunca para expulsão.
Agora percebemos aquele risinho amarelo do RSantos...Ontem haveria razão para ele falar em Sistema?...Talvez, mas não falou, falou em novas tecnologias e o Oliveira que é mestre disse-lhe: -pois, mas se o operador das novas tecnologias tiver Clube do Coração?...
Eu que vejo os árbitros de baliza a ignorar tudo e mais alguma coisa, pergunto-me onde estava ontem o aparelho que marca -com aquela linha infalível- todas as jogadas de fora de jogo?...Porventura, na Casa de Banho a fazer um ladrilho.

Duarte disse...

"Convém lembrar aos mais "esquecidos", que Paulo Fonseca herdou de Vítor Pereira, provavelmente, o melhor sector defensivo que actuou no FCP nos últimos 20 anos."

É para pôr a tónica da discussão nos antecessores? É que se formos falar em heranças o VP não fica nada bem na fotografia.

"Não me venham com a conversa que o treinador precisa de tempo"

Pois não. Um teve quase uma época inteira para conseguir fazer uma grande exibição e, até lá, fomos eliminados da fase de grupos da Champions e da Taça. O outro não precisa de tempo para nada.

DC disse...

Agradeço-lhe as palavras embora ache que não percebo grande coisa de futebol. Mas gosto de ler e ouvir quem o percebe ;)

LC disse...

Se algo existia e que sempre foi imagem de marca do meu Porto, era a honra e a vontade que normalmente os jogadores do meu clube demonstravam em campo, daí a expressão "jogador á porto". Esta equipa é tudo menos uma equipa á porto. De quem é a culpa??Não sei se é dos jogadores, do treinador ou dos dirigentes!! Nossa (adeptos) não é de certeza absoluta! Queremos um clube forte a nível internacional e não um clube que é conhecido apenas pelas grandes vendas que faz! Até à alguns anos atras um jogador que demonstrasse publicamente a sua insatisfação por ser suplente ou por querer renovar contratos (ainda por cima com três anos de antecedência) ameaçando que iria embora não jogava tão cedo! Agora são titulares indiscutíveis! Ainda vamos a tempo de mudar, não tapemos o sol com a peneira
Abraço

DC disse...

José, eu não o individualizei. Havia muitos e muitos comentadores aqui a pedir para deixarmos a posse de bola e passarmos a um jogo de transições rápidas. Lembro-me inclusive de muitos pedirem a certa altura da época, um futebol semelhante ao do JJ.

Quanto aos intérpretes, concordo com a grande valia do Moutinho. Não concordo é que Defour não possa, no mínimo, fazer um trabalho aproximado ao do Moutinho.
O Barça de Guardiola jogava em posse tanto quando o Xavi jogava, como quando aparecia com os putos da equipa B a jogar contra o 5LB. A questão dos intérpretes pode ser verdadeira na qualidade da posse, na qualidade de algumas jogadas e decisões.
Não é, na minha opinião, verdadeira quando falamos de um modelo incapaz de manter a bola durante 5 minutos que sejam.

É como o José diz: "PF nunca conseguiria replicar esse modelo na perfeicao"
E posso concordar consigo, estava e sempre disse isso, à espera duma época pior do que a anterior a todos os níveis. Não estava era à espera duma fractura tão grande com o (bom) trabalho do passado.

Carlos Santos disse...

"É que se formos falar em heranças o VP não fica nada bem na fotografia."

Ah, pois...Só perdeu o Falcão na primeira época, que é um jogador sabidamente perfeitamente dispensável.

"Pois não. Um teve quase uma época inteira para conseguir fazer uma grande exibição e, até lá, fomos eliminados da fase de grupos da Champions e da Taça. O outro não precisa de tempo para nada."

Temos definições diferentes de "grandes exibições" provavelmente. Além disso, assim só de repente, ganhou 2 campeonatos ao melhor Benfica dos últimos anos. Coisa pouca.


T´tá disse...

É muito mais fácil ser árbitro de futebol que treinador.

José Lopes disse...

Bem, se ha coisa que nunca fui foi anti-Vitor Pereira. Desde que a equipa estabilizou (Janeiro de 2012), conseguiu ao menos ter um modelo de jogo definido que resultou em Portugal. Defendiamos muito bem com bola. Eramos limitados a atacar, tal como limitados eramos nas opcoes que ele tinha para o ataque na segunda epoca. Nunca me pareceu que trocassemos para melhor ao escolher agora o Paulo Fonseca. Sempre preferi o Marco Silva ou o proprio Vitor Pereira. Ou entao, claro esta, alguem com outro peso internacional. Acho que ninguem pode atacar o Vitor Pereira pela forma como defendia. Quanto ao ataque, sim, havia espaco para melhorar, mas nao me parece que estejamos nesse rumo.

Anónimo disse...

Concordo. Antes de escolherem o paulo fonseca preferia esse marco Silva mas ontem também reparei no ódio durante o jogo...

José Lopes disse...

Se ha erro classico que um treinador pode cometer e' tentar modar uma equipa para se adaptar a sua ideia de jogo e nao o inverso. Paulo Foseca tem feito isto mesmo. Revela rigidez e falta de perspicacia na leitura do que se tem passado. Se ate posso tentar entender que ele acredite que com o trabalho semanal a coisa ira ao sitio no jogo seguinte, custa-me mais perceber a debil leitura de jogo que faz do banco. Alguem consegue entender a razao de entrar o Quintero em vez do Varela depois do 1-2? Perante os problemas que o Porto vinha demonstrando, acho que ninguem esperava que o Quintero fosse ajudar naquela altura. Porque nao o Herrera ou o Josue? Quanto ao Ghilas, ja disse o que acho noutro comentario.

Paulo Fonseca conseguiu dar cabo da seguranca defensiva desta equipa, que se baseava na qualidade da posse. Perdeu Moutinho, sim, mas substitui-lo por Defour e ter este e o Fernando com as funcoes que tem, e' pedir problemas. Tendo em conta que o Varela e' intermitente e o Lica e' um optimo titular para o Estoril, nao espanta que estejamos completamente dependentes do que o Jackson e o Lucho fizerem. O proprio Alex Sandro anda uma sombra do que pode e sabe ofensivamente, mas ate e' bom que nao se aventure demasiado, porque cobertura feita pelas medios defensivos e' coisa que nesta equipa nao existe, tantos sao os desequilibrios. Acho excelente ver o Lucho ser decisivo e aguentar o jogo todo, mas se isso e' a custa de passar a ter um meio-campo com defice de gente e com funcoes que nao devem ter, entao perdemos mais do que ganhamos, principalmente contra boas equipas orientadas por gente competente. Se nao e' para jogar simples e ser acima de tudo um complemento ao Jackson na area, entao se calhar mais vale ressuscitar o Kelvin em vez do Lica. Ou entao, claro, dar minutos ao Ghilas, que se ha coisa de que nao precisa e' de tempo de adaptacao a Portugal e anda a ter uma media de utilizacao inferior ao Liedson!

O problema aqui nao e' de atitude nem de nao serem jogadores a Porto, ou o que valha. O futebol mudou, os jogadores falam mais, ha redes sociais, nao se pode excluir gente liminarmente so por mostrar insatisfacao (de forma civilizada). O problema esta no banco e tem um nome. O modelo de jogo esta completamente desadaptado aos interpretes e ha escolhas para titulares que sao no minimo controversas.

José Lopes disse...

Queria ter dito moldar em vez de modar, claro.

José Lopes disse...

Fiquei bastante alarmado com o que nos reservaria a escolha do Paulo Fonseca ao ver os jogos do Pacos contra o Porto e na Luz na epoca passada. O Pacos era uma equipa macia, que nada fez de diferente em relacao as outras equipas pequenas, excepto jogar com o campo tao esticado na Luz que so facilitou a vida ao Benfica. Fez um bom campeonato, mas melhor futebol e maior sagacidade do treinador revelou o Estoril. Ja ha muito tempo que acho que e' precisamente nos jogos contra equipas teoricamente superiores que se ve a qualidade e rasgo dos treinadores das equipas pequenas... Bem sei que o Paulo Fonseca ainda tem tempo, mas ou percebe que as coisas estao no rumo errado, ou entao vai ter um triste fim.

Hélder disse...

O resultado do jogo com o Estoril, só surpreende os Portistas menos atentos. Vou dar a mão à palmatória, e admitir que errei, quando no final da época passada, desejei Paulo Fonseca, para substituir Vítor Pereira.
Era MARCO ALEXANDRE.

meirelesportuense disse...

Vocês já repararam que o que ficou daquela confusão toda foi que o relógio do JJ foi-se embora?...O que ele olhava para os pulsos...Até aos bolsos foi procurar...O engraçado é que depois nem vê-lo, se calhar foi um dos tais ou o tal "adepto coitado" que o levou ou até um dos Polícias, era de rir...O que ele olhava para os pulsos, nem sabia se o relógio estava no direito ou no esquerdo.

Miguel Lourenço Pereira disse...

A versão moderna dos brincos do Vitor Baptista!

meirelesportuense disse...

Miguel Lourenço Pereira:
Eu refiro-me a uma série de comentários que vão todos na mesma direcção:Paulo Fonseca é um erro de casting mas Vítor Pereira não...O que é uma falácia, até porque VP já morava no FCPorto e PFonseca vem um pouco mais de longe.
Mas dizer que o Otamendi deveria ter sido expulso, que o Estoril merecia ter ganho e coisas do género: Cala-te Paulo Fonseca! É que eu acho demais e sintomático das intenções de muitos ainda por cima de anónimos que pousam aqui mas não se identificam...Podem ser Portistas ou Benfiquenhos.
Já conheci muitos que se proclamavam Portistas mas depois exultavam com as vitórias dos outros.
O Porto fou roubado?Claro que foi, então aquele Penaltie é de bradar aos céus!
O resto insere-se naquilo que tem sido a tendência geral da arbitragem, faltas para amarelo no Porto não merecem ser amareladas no caso dos outros, jogadas de fora de jogo marcadas ao Porto são esquecidas e perdoadas aos outros...Já esta época o Benfica ganhou um jogo com um golo do Lima que levou a bola á sua frente, num ressalto em que utilizou as mãos e ninguém piou!... Nada, Niente, silêncio, só silêncio.

João disse...

E perdeu a Champions e as Taças contra os APOEL, Académica e Braga mais fortes da história do futebol.

João disse...

Marco Silva ou muito me engano ou é um lampiãozito porco da pior espécie.

Para lampião, preferia o dos chouriços.

João disse...

Pronto, agora o Marco Silva é que tinha sido exactamente é que é treinador. Palavra de honra que esta gente.. Não digo que o Marco Silva não seja um óptimo treinador, agora não me venham comparar a época passada de ambos, os resultados que tiveram com os recursos que tinham. É que não tem comparação possível.


miguel87 disse...

Excepto o PS. concordo com tudo e tenho a mesma leitura.

Duarte disse...

"Ah, pois...Só perdeu o Falcão na primeira época, que é um jogador sabidamente perfeitamente dispensável."

Essa desculpa sempre achei engraçada, na medida em que serviu para justificar tudo a dada altura. E mais hilariante se torna agora, já que alguns dos que a apontavam recorrentemente se esquecem, no presente, de usar o mesmo raciocínio para dizer, por exemplo, algo como: O Paulo Fonseca perdeu o João Moutinho "que é um jogador sabidamente perfeitamente dispensável" e por isso o meio-campo não funciona como devia.

"Temos definições diferentes de "grandes exibições" provavelmente."

Provavelmente. Para mim jogos deste ano como o de ontem, com o Áustria de Viena e com o Gil Vicente são maus. Da mesma forma que jogos como com o Apoel (duas vezes), Académica para a Taça, ou Olhanense (e etc, etc, etc) de há dois anos o são. Haverá outros para os quais a qualidade varia em função de quem se senta no banco.

"Além disso, assim só de repente, ganhou 2 campeonatos ao melhor Benfica dos últimos anos. Coisa pouca."

E de repente o Paulo Fonseca ganhou uma Supertaça, o primeiro e único jogo no grupo da Champions, vai à frente do campeonato e ainda não perdeu. Se analisarmos apenas os resultados, e sendo humanamente impossível ao actual treinador contar com dois campeonatos ganhos no curriculum, também não é assim tão pouco.

José Lopes disse...

Nao vi os jogos do Estoril contra o Benfica na epoca passada para ter termo de comparacao. O homem ontem parecia espumar, mas fico para ver como e' contra outras cores...

DC disse...

Eu acho que o Otamendi devia ter sido expulso e que o Estoril merecia ter ganho. Isso faz de si mais portista do que eu?
Um bom portista não é aquele que só vê os erros contra a sua equipa, muito pelo contrário.

Nightwish disse...

Ninguém diz que o Moutinho era dispensável, mas, tendo em conta a sua saída e as opções disponíveis, é díficil compreender a construção de um meio campo de transições rápidas com os jogadores errados.

Nightwish disse...

Sem dúvida. Ainda por cima vir dizer que os jogadores são todos maus e o Kelvin e o Iturbe é que resolviam tudo é de bradar aos céus.

Nightwish disse...

Sem dúvida, por alguma razão a perder contra o Besiktas o AVB tirou um ala para meter um médio.

Miguel Lourenço Pereira disse...

Meireles,

Eu nunca na vida coloquei um comentário como anónimo. E sou sócio do FCP há vinte anos. Mas isso não me impede de achar que o Estoril merecia ter ganho o jogo, que o Otamendi devia ter ido para a rua, que não marcaria offside no golo do empate (2-2), que o penalty é escandaloso mas que também já ganhamos jogos com penalies que, claramente, não o eram e não vi ninguém incomodado com isso então. E sim, Paulo Fonseca podia ter actuado como se exige a um treinador do clube que venceu 20 dos últimos 30 campeonatos (10 dos últimos 12) e não queixar-se de uma conspiração arbitral que, a existir, faria desses números pó!