sábado, 21 de setembro de 2013

Quem ovos vende e galinhas não tem…

Quem ovos vende e galinhas não tem, de algum lado eles vêm
(Provérbio português)


Em complemento ao artigo que o José Rodrigues publicou ontem, pretendo olhar para este assunto – as contas da Sport Lisboa e Benfica, Futebol SAD – sob outro prisma.

Comunicado da Benfica SAD, de 19-09-2013

Vendo o quadro anterior (clicar para ampliar), verifica-se que a SAD encarnada terminou o ano fiscal de 2010/2011 com um prejuízo de 7,66 milhões de euros.

Um ano depois (em Junho de 2012)...
A SAD encarnada terminou o ano fiscal de 2011/2012 com um prejuízo de 11,69 milhões de euros.

Dois anos depois (em Junho de 2013)...
A SAD encarnada terminou o ano fiscal de 2012/2013 com um prejuízo de 10,39 milhões de euros.

Nota: De salientar que a Benfica SAD terminou o exercício 2012/2013 com um resultado líquido negativo, apesar de, durante esse período, ter encaixado 51,5 milhões de euros em proveitos com transferências de jogadores (valor recorde para a sociedade desportiva do slb e que não deve ser fácil de repetir).

Quanto ao Passivo, que no caso da Benfica SAD inclui os empréstimos para o pagamento do estádio da Luz, em apenas dois anos aumentou mais de 60 milhões de euros, passando de 379,6 milhões de euros em Junho de 2011, para 440,4 milhões de euros em Junho de 2013 (equivale a 300% dos Proveitos totais consolidados do exercício 2012/2013).

Como é óbvio, não sou benfiquista e, por isso, não estou minimamente preocupado com a situação financeira da Benfica SAD (para mim, quanto pior melhor).
A questão que coloco é outra.
Perante esta situação financeira e tendo a Benfica SAD registado prejuízos nos últimos cinco exercícios (!), como é possível que no recente período de transferências, a Benfica SAD tenha investido cerca de 40 milhões de euros em 15 novas contratações para esta época, sem ter necessidade de fazer vendas significativas (segundo os números que vieram a público, encaixou menos de 15 milhões de euros em vendas e empréstimos)?

Ora, atendendo a que a Benfica SAD não é uma empresa qualquer e disputa várias competições desportivas com outros clubes, seria importante, por uma questão de transparência e equidade, sabermos de onde vem o dinheiro para estes “luxos” na constituição da equipa de futebol.

Conforme já aqui referi, depois do BCP ter deixado de conceder crédito aos clubes de futebol, o dinheiro que permite que uma SAD em situação de falência técnica continue a gastar mais do que aquilo que recebe e a reforçar a sua equipa de futebol vem, segundo o diretor do Jornal de Negócios (o benfiquista Pedro Santos Guerreiro), do Banco Espírito Santo.

Dando como boa esta informação (até hoje não foi desmentida por qualquer das Partes envolvidas), o que eu pergunto é se faz sentido que Bancos em grandes dificuldades (no primeiro semestre de 2013 o BES teve perdas de 237,4 milhões de euros e o principal motivo para o agravamento dos prejuízos foram, precisamente, as imparidades com o crédito malparado), continuem a financiar uma sociedade anónima desportiva que, pelo quinto ano consecutivo, fecha o exercício com prejuízo?

Nota: A última vez que a Benfica SAD obteve lucro foi em 2007/08, com 0,11 milhões de euros positivos. Desde aí, o prejuízo acumulado por esta sociedade é de 83,6 milhões de euros!


Mais. Com que moral Bancos que têm vindo a registar elevadas imparidades, que fecharam a torneira às PME's portuguesas arrastando muitas delas para a falência (daí a necessidade de criar um Banco de Fomento para apoio à economia), continuam a emprestar dinheiro a uma empresa com esta situação financeira e que teve o trajeto acima descrito nos últimos cinco anos?
Será que aos olhos dos Bancos, a Benfica SAD é uma empresa especial e que merece um tratamento diferenciado da generalidade das empresas portuguesas?

Penso que é legítimo questionar se e quando a Benfica SAD irá pagar o que deve aos bancos ou, pelo contrário, se daqui a algum tempo o país irá assistir (e bater palmas) à reestruturação da dívida do clube do regime, o que significará o perdão de, pelo menos, parte da mesma.

E é aqui que entram as entidades reguladoras. Depois do que se passou com o BPN, BPP, BCP e BANIF, as entidades reguladoras do sistema financeiro têm obrigações acrescidas, nomeadamente em termos da supervisão prudencial e comportamental das instituições de crédito o que, presumo, deve incluir a análise do grau de risco dos empréstimos bancários.
Neste caso, o Banco de Portugal e a CMVM não têm nada a dizer?

Será que depois do escândalo que foi o Estado aceitar ações (não cotadas) da Benfica SAD, como garantia de pagamento de dívidas fiscais, iremos assistir a um outro episódio de favorecimento descarado, envolvendo novamente o clube do regime e, desta vez, alguns Bancos nacionais e entidades reguladoras?

58 comentários:

JOSE LIMA disse...

Caro José Correia
Deve ser a tal "verdade desportiva" de que tanto gostam o senhor Platini, o senhor Rui Santos, e os pasquins que levam a "instituição" ao colo.
Abraço

Pyrokokus disse...

A FPF e a Liga não têm nada a dizer sobre o assunto?? Quem é que tem de garantir a igualdade entre os vários clubes?

Anónimo disse...

José Correia,

Antes de mais os meus parabéns pelo artigo tão bem esgalhado; porque para mim também pouco me interessa o que passa naquela casa, logo o cerne da questão aqui é outro e foi muito bem abordado.

Dito isto, vamos ao que me preocupa realmente. Infelizmente a nossa situação, mesmo que um pouco melhor, é igualmente péssima. Tanto se está falido por 1 euro, como por 1 milhão. Logo só para os mais fanáticos ou desconhecedores destas coisas, é que podem querer tapar o sol com a peneira.

Quanto á questão do financiamento da banca ou de outras instituições que tem dividas igualmente preocupantes e que directamente via troika ou outra, quem as paga é o Zé Povinho; mas que continuam ou injectaram dinheiro nas "falidas" Sad; infelizmente a FCP Sad é uma delas.

Já para não falar que por exemplo o BES, sempre foi e continua a ser a mãozinha que tem estado sempre por trás em tudo o que é financiamento e negocio de Joaquim Oliveira e que na realidade só ainda não estoirou de vez, porque lá aparece o BES a perdoar grande parte da divida e a tomar posição em alguns desses negócios. Como aconteceu ainda recentemente com a controlinvest, com JO a ficar só com 29% da empresa, e a ser- lhe perdoada parte da divida. Joaquim Oliveira, indirectamente e através da Sportinvest, que durante anos tem financiado o falido futebol português e igualmente o FCP.

Em conclusão aqui nestes negócios imorais e que em muito são pagos pelo dinheiro do contribuinte, não há lugar a virgens ofendidas e a moralidades a meio termo.

Portista Séc XXI

José Rodrigues disse...

É um receio fundamentado.

Para já vejo que a taxa media de juros da slb SAD anda pelos 8%, o q é menos mau (e o que pagam em juros todos os anos, perto de 20M, é um fardo - tal como nós, mas em maior escala). A questao é se no futuro os credores vão ser "clementes" em reestruturar esta divida, o q é bem possível q venha a acontecer e seria concorrência desleal.

Pedro Correia Santos disse...

BenficaTV: "Em entrevista ao “Diário Económico”, o administrador financeiro do clube, Domingos Soares de Oliveira, revela que o canal custa nove milhões de euros por ano."

9M ditos por ele na realidade podem ser mais

Contumil disse...

Eu gostava de saber qual é o passivo do Grupo FC Porto, com todas as empresas do grupo consolidadas, mas todas mesmo, sem medo!
Alguém tem noção do passivo total do Grupo FC Porto?

antas disse...

Basta olhar para a "manchete" do Sol de ontem, para perceber: o camarada José Guilherme é sócio do Bieira desde os remotos tempos do imobiliário da Amadora - antes, de seu nome,
Porcalhota...
Está aqui:

http://canais.sol.pt/edicaoimpressa/1Caderno.aspx

Nightwish disse...

Como se sabe desde pelo menos 2008, os bancos fazem o que lhe apetece e os 99% é que pagam.
Neste caso, têm mais a ganhar a sustentar o clube da maioria e a serem refinanciados pelo estado do que em ficarem com má publicidade de lhes causar problemas.
Mudar isto não tem nada a ver com futebol, é um problema político que só poderá ser resolvido com uma revolução no sistema económico, que só poderá acontecer na próxima grande crise (que deve estar relativamente próxima) e só se as pessoas quiserem.

Anónimo disse...

O dinheiro vem do BES?
Se houvesse vontade em investigar, que no caso da instituicao nunca ha, talvez descobrissem coisas mais interessantes, como negocios do imobiliario e lavagem de dinheiro (angolano).

Luís Miguel disse...

Obviamente que não tenho dados relativos aos bancos, mas penso que as perdas por imparidades do crédito mal parado, regra geral referem-se a empréstimos para compra de habitação própria, ficando depois os bancos com os imóveis.

Apesar do enorme buraco galináceo ter vindo a aumentar, apesar de tudo, pagam a tempo e horas aos bancos, sendo assim um bom negócio para o banco.

De qualquer maneira, os galináceos estão a financiar-se cada vez mais com recurso a obrigações, que ainda não são lixo mas que para lá caminham.

De qualquer modo, uma eventual reestruturação da dívida galinácea seria o melhor sinal para o FCPORTO, pois isso, praticamente obrigaria os galináceos a reduzir significativamente o seu orçamento e a jogar praticamente com os jogadores da formação e alguns reforços baratos. Basta ver o Sporting que apesar destes bons resultados iniciais não se espera que chegue longe.

José Correia disse...

Quanto á questão do financiamento da banca (...) continuam ou injectaram dinheiro nas "falidas" Sad; infelizmente a FCP Sad é uma delas

O Portista Séc XXI (eu já disse que não acredito que você seja portista, mas isso é outra conversa) não percebe, ou finge não perceber as diferenças.

Ao contrário da slb SAD, nos últimos cinco anos a FCP SAD não fechou os exercícios com resultados negativos em TODOS eles e um prejuízo acumulado de 83,6 milhões de euros!

Ao contrário da slb SAD, a FCP SAD precisou de vender e encaixar dezenas de milhões de euros em transferências, de modo a ter capacidade financeira para investir em novas contratações.

O que está aqui em causa é perceber com que critério há Bancos que continuam a emprestar dinheiro à slb SAD, sabendo qual é a situação financeira desta sociedade (conforme os números demonstram, está numa situação financeira muito pior que a FCP SAD) e sabendo, também, que nos últimos 5 anos fechou os exercícios sempre com prejuízo.
É isto que está em questão, por mais que você queira desviar a discussão para outras coisas.

Anónimo disse...

Excelente artigo que só em espaços livres como este se pode ler. Jamais poderiamos ler algo parecido pelas mãos dos jornaleiros da capital, submissos em relação aos interesses do regime encarnado. Hoje por exemplo o "maisbenfica.com" está mais interessado em promover o SLB como equipa com mais jogos na UEFA na ultima década com o que todos sabemos isso representou em termos de troféus...haja paciencia. Como é obvio estamos a concorrer em desvantagem com um clube que não se rege pelas leis do mercado. E para isso conta com a ajuda dos bancos (no minimo aqui questiona-se a ética), com a complacencia do poder politico, a ausencia do poder judicial (só aparece para os apitos inquinados) e claro o silencio dos média a quem só interessa que o Benfica ganhe. Aliás este ano muito pouco se tem falado de contas e défices.Não só não venderam como ainda se andaram a pavonear que Matic só por 50 milhoes (só se alguém anda a dormir) e o insurra Cardozo por 15 ou 20 milhoes.
Este artigo tem também o mérito de nos deixar alerta em relação aos próximos capitulos, conhecedores de que a situação é insustentavel dentro das regras e da legalidade. Eu, como o José Correia, digo que quanto pior melhor assim que fico com uma restia de esperança (se calhar sou inocente) de que a bolha rebente...

Pedro Moreira

José Correia disse...

«Os oito principais bancos portugueses tiveram de reforçar em 1,1 mil milhões de euros as imparidades, após mais uma inspecção especial às carteiras de crédito destes bancos realizada pelo Banco de Portugal. (...)
Este exercício abrangeu activos do Banco Comercial Português (BCP), Banco BPI, Caixa Geral de Depósitos (CGD), Espírito Santo Financial Group (a 'holding' que controla o BES), Caixa Económica Montepio Geral, Santander Totta, Banif e Grupo Crédito Agrícola, que representam mais de 80% do total do sistema bancário nacional. (...)
"Em particular, pretendeu-se aferir a imparidade do crédito concedido pelos grupos bancários a todos os segmentos (atendendo a critérios de materialidade), com excepção dos créditos alvo de imparidade colectiva (crédito à habitação e crédito ao consumo) e do crédito concedido a entidades do sector público", explica ainda.»

Fonte: Lusa/SOL
2 Agosto 2013

José Correia disse...

«As eleições do Benfica decorrem sob o signo de uma guerra de bastidores, que envolve dois dos maiores construtores nacionais. A candidatura de Rui Rangel tem o apoio de Vítor Santos (conhecido por ‘Bibi’), enquanto a lista A, de Luís Filipe Vieira, conta com José Guilherme, o mais proeminente construtor da zona da Amadora e detentor de 3,7% da SAD dos encarnados. (...)
Por sua vez, José Guilherme continua a deter acções da SAD do Benfica e é um apoio firme do presidente em exercício. Recatado, nunca aparece, não concede entrevistas e passa o tempo na sua quinta no Alentejo. Actualmente, é o seu filho Paulo Guilherme quem executa as tarefas da empresa José Conceição Guilherme, com sede na Venteira (Amadora). Empresário de sucesso e considerado um dos homens mais ricos do País, ‘Zé’ Guilherme apostou no mercado angolano, sendo dono de um dos consórcios que estão a construir o novo aeroporto de Luanda.»
Correio da Manhã, 17-10-2012
http://www.cmjornal.xl.pt/detalhe/noticias/exclusivo-cm/benfica-guerra-de-construtores-marca-eleicoes

José Correia disse...

«O banco que liderou a oferta pública de distribuição de acções do Benfica, em Abril de 2001, considera hoje que os títulos que ajudou a colocar no mercado há seis anos são considerados maus. “Infelizmente as acções empenhadas nada ou quase nada valem: são, em termos de garantia, um verdadeiro logro”, sustentam os advogados do Banco Espírito Santo – Filinto Elísio, Lopes de Almeida e Vítor Miragaia – na exposição feita ao Juízo de Execução de Lisboa, onde decorre o processo por dívidas interposto pelo BES contra Manuel Vilarinho, ex-presidente do Benfica, e Vítor Santos, construtor civil e avalista do antigo dirigente desportivo.
Neste processo, o banco exige a Manuel Vilarinho o pagamento de 8,4 milhões de euros, acrescidos de juros e demais encargos. O montante diz respeito a 40% de um empréstimo de 21 milhões de euros, concedido pelo banco – na verdade, pelo Banco Internacional de Crédito (BIC), que mais tarde se fundiu com o BES –, em Maio de 2001, para que o então presidente do Benfica comprasse o volumoso pacote de acções que o mercado não tinha absorvido no âmbito da oferta pública de distribuição de títulos do clube, realizada em Abril.
Passados seis anos, Manuel Vilarinho só pagou uma parte deste empréstimo e falhou os prazos de pagamento definidos com o banco. Na verdade, a maior fatia que já foi paga acabou desembolsada por dois avalistas de Vilarinho na operação: Luís Filipe Vieira (actual presidente do Benfica), que entretanto pagou 20% dos 21 milhões de euros; e o construtor civil José Guilherme, que também se responsabilizou por 20% da dívida. Vieira e Guilherme ficaram, assim, com as acções que inicialmente estavam nas mãos de Manuel Vilarinho.
(...)»
Diário Económico, 12-07-2007
http://economico.sapo.pt/edicion/diarioeconomico/edicion_impresa/financas/pt/desarrollo/1015649.html

José Correia disse...

«O presidente do BES, Ricardo Salgado, recebeu em 2011 cerca de 8,5 milhões do construtor José Guilherme. O dinheiro foi transferido de uma offshore deste empresário para outra, a Savoices, com sede no Panamá, que pertence ao banqueiro.
Por estes rendimentos extraordinários, Salgado foi obrigado, entre 30 de Maio e Dezembro de 2011, a entregar três declarações de rectificação do IRS de 2011 – tendo pago cerca de 4,5 milhões de euros de imposto. Alegadamente, aquele valor terá sido pago por José Guilherme a título de honorários, por serviços de consultadoria e assessoria aos seus negócios em Angola, no ramo da construção civil. Estes serviços decorreram em paralelo à actividade de banqueiro.
O rasto das transferências de uma offshore de José Guilherme para a Savoices foi detectado na documentação apreendida à Akoya Asset Management, da qual Salgado era um entre cerca de 400 dos seus clientes. Salgado foi confrontado com estas transferências quando, em Dezembro, foi chamado a depor no Departamento Central de Investigação e Acção Penal (DCIAP).
(...)»
SOL, 20-09-2013
http://sol.sapo.pt/inicio/Sociedade/Interior.aspx?content_id=85995

José Correia disse...

Se olharmos para as ligações entre o slb e o BES, à luz das ligações existentes entre diversos protagonistas destas duas entidades - Manuel Vilarinho, Luís Filipe Vieira, José Guilherme, Ricardo Salgado - é fácil perceber que ultrapassam, em muito, o normal relacionamento entre uma entidade bancária e os seus clientes (particulares e empresas).

Provas de ilegalidades?
Não há nem nunca vai haver. Seria preciso uma mudança de regime, para que o clube do regime fosse alvo de uma investigação a sério e com meios adequados (bastava metade dos que foram mobilizados para tentar "caçar" o Pinto da Costa).

Alexandre Burmester disse...

Alguém referir-se aos "patos bravos" Vítor Santos e José Guilherme como "dois dos maiores construtores nacionais" só pode ser piada. Os maiores construtores nacionais - de longe - são a Mota-Engil e a Soares da Costa.

Este grupo de trolhas - Guilermes, Santos, Vieiras & Cª - sempre estiveram na sonbra da candidatura fantoche de Manuel Vilarinho. O Vieira, pouco depois da eleição do Vilarinho, saltou do Alverca para o Benfica com o título de "Gestor para o Futebol", já que a regulamentação o impedia de passar imediatamente de administrador de uma SAD para administrador de outra. Mais tarde cedeu o pelouro do futebol ao fantástico Rui Costa, dizendo não ser o futebol a sua especialidade! :-))

Alexandre Burmester disse...

E convém não esquecer o famoso benfiquista ligado ao BES, António Bagão Félix, que decerto mexe os seus cordelinhos nos bastidores.

Seja como for, não me parece que nós próprios tenhamos razão de queixa desse banco.

Drome disse...

Sem medo de quê? A que está você a chamar "Grupo FC Porto"? A SAD não pode consolidar com o clube - o Benfica também não o faz - ou com sociedades em que não tem participação, a lei não o permite (nem faria qualquer sentido).

Silva Pereira disse...

Boa tarde,
Sem discordar do seu texto importa saber quanto (não analisei o RL) da divida está titulada em Obrigações, pois como sabemos a responsabilidade só é da banca no momento da emissão (caso o mercado não consiga subscrever a totalidade). Assim no último caso de incumprimento os tomadores são os lesados e não a banca.
Isso bem a propósito de recentemente o responsável pelas finanças desse clube referir que brevemente iria recorrer a esse tipo de financiamento na ordem dos 30 Milhões. Ora o queé conhecido dos últimos exemplos é que se existir uma procura (no 2º mercado) superior esse montante passará talvez para o dobro.
Nota: pelo meu exemplo normalmente os bancos aliciam os clientes a esse tipo de investimento sem informarem do risco.
UMA PREOCUPAÇÃO QUE DEVE PREOCUPAR (deslculpem o pleonsmo) O SLB E NÃO VEJO O INFOQUE NA IMPRENSA DEMAGÓGICA É AS ASSISTÊNCIAS AOS JOGOS

ASSISTÊNCIAS AOS JOGOS ÉPOCA 2013 - 2014


FCP - DRAGÃO Ocupação % Diferenças
Apres - Celta Vigo 45309 88,93%
Liga - Maritimo 41009 80,49%
Liga - G Vicente 36517 71,68%
TOTAL 122835
Lotação 50948 80,37%

SLB - GALINHEIRO Ocupação % Diferenças
Apres - S Paulo 30638 46,67%
Liga - G Vicente 37381 56,94%
Liga - G Vicente 34575 52,67%
TOTAL 102594 -20241
Lotação 65647 52,09% -28,27%

SCP - COVIL Ocupação % Diferenças
Apres - Fiorentina 19385 38,41%
Liga - Arouca 29629 58,71%
Liga - SLB 46109 91,37%
TOTAL 95123 -27712
Lotação 50466 62,83% -17,54%

Como demonstra o quadro para o clube dos 6 milhões apresenta nesta época menos 20241 espectadores do que o FCP E OCUPÇÃO de menos 28,27%

Já os Cali meros que já jogaram com os chifrudos e que se têm gabado duma assistência ímpar (demagogia do costume) apresenta nesta época menos 27712 espectadores do que o FCP E OCUPÇÃO de menos 17,54%
Nota: jogos da liga a fonte é oficial (liga) jogos de apresentação fonte a imprensa

Anónimo disse...

Eu não entendo como é que ainda há portistas que ainda não perceberam que o Benfica é um excelente cliente dos bancos pois paga-lhes mais de 10M€ por ano de juros e continuam uma cruzada tipo D. Quixote contra os moinhos de vento.
Se os bancos não tivessem clientes que não lhes pagassem os juros os bancos ai é que iam à falência. Não é o caso do Benfica que é o único que se podia queixar neste caso.

Para além disso quem empresta grande parte do dinheiro ao Benfica nem são os bancos mas sim os investidores privados que compram as obrigações que o Benfica coloca no mercado a juros bastante mais baixos do que o Porto e o Sporting (o que indica que acham que o risco com o Benfica é bastante inferior do risco com os outros dois grandes, apesar de receberem menos juros) e se mais obrigações o Benfica colocasse no mercado mais vendia.
Da última vez os pedidos ultrapassaram a oferta em 350%. Olhem que é obra, não acham?

Anónimo disse...

Os custos não chegam aos 9M€, já incluídos as compras dos conteúdos. Mas com uma quantidade enorme de assinantes, a chegar aos 250.000) a facturação da Benfica TV vai ser este ano o correspondente a entre 30 e 40M€/anuais. Paga isso e ainda sobra muito.



Anónimo disse...

O melhor é esqueceres isso. Não irá haver qualquer reestruturação da dívida do Benfica por uma razão muito simples. Não é necessário!
Mais depressa o Porto terá de diminuir o seu orçamento anual. O que já está neste momento a acontecer. O Porto e o Sporting, ao contrário do BEefica, não respeitam o fair play financeiro da UEFA.

Joao Goncalves disse...

Só 40M€ anuais? E o resto? Eu acho que é mais para entre os 200M€-300M€! Aliás tenho mesmo a certeza disso!

Até acho que o Banfica vai fechar a equipa e vender o clube e fica com a BTV, pois assim é altamente rico!

Estes benfiquistas idiotas... só visto...

Anónimo disse...

Quem é que administra o BENFICA STARS FUND?
A ESAF – Espírito Santo Fundos de Investimento Mobiliário, S.A.
Pois é...

Anónimo disse...

Qual é o banco depositário do Fundo BENFICA STARS FUND?
O Banco Espírito Santo, claro.

Contumil disse...

Chamo Grupo FC Porto, á SAD, Clube e a outras empresas que não estão contabilizadas nem na SAD nem no Clube, mas que fazem parte do Grupo, e custam milhões!
Porque é que acha que a Porto SAD tem orçamentos de 140 milhões?

Anónimo disse...

João Gonçalves, você aprendeu a fazer contas de multiplicar? São 250.000 a €8 euros por mês. Sem falar na publicidade e da venda dos direitos a dezenas de tv´s de outros países. Sabia que há muitos países no mundo? Quase 200, imagine!


Anónimo disse...

Errado. O Benfica consolida TODAS as empresas do grupo, incluído o Benfica clube.


Antonio disse...

Há um aspecto que merece realce.Apesar da situação financeira, o Carnide conseguiu quem o financiasse.
Nao deixa de ser meritório.
Um outro aspecto prende-se com a aposta clara que estão a fazer na Champions, com objectivo de venderem uns tantos jogadores e abaterem parte do passivo.
Se terão ou nao sucesso, veremos dentro de uns meses.

Anónimo disse...

E qual é a percentagem das assistências (bilhética) na facturação total dos 3 grandes? Penso que pouco mais que insignificante.
O campeonato ainda agora começou pelo que é ainda muito cedo para estatísticas dessas. No fim da 1ª volta já se poderá ter algo mais concreto.


Anónimo disse...

Quem é que organizou, montou e liderou o Empréstimo Obrigacionista “BENFICA SAD 2016”?
O Millennium investment banking e ... o Espirito Santo Investment Bank!

Anónimo disse...

quem empresta grande parte do dinheiro ao Benfica nem são os bancos mas sim os investidores privados que compram as obrigações

Eu não entendo como é que ainda há benfiquistas que fazem afirmações destas sem procurarem informar-se.

Olhe, para pouparmos tempo, recomendo-lhe que consulte o Relatório intercalar 3º Trimestre 2012/2013 da Benfica SAD, que está disponível no site da CMVM,
http://web3.cmvm.pt/sdi2004/emitentes/docs/PCT45478.pdf

vá ao ponto '13. Empréstimos obtidos', nas páginas 31, 32 e 33.
Aí poderá ver o montante dos empréstimos obrigacionistas, bem como, o número e montante de empréstimos bancários, nomeadamente os que envolvem o BES.

José Correia disse...

«Os empréstimos intercalares obtidos junto do BES com maturidade até Maio de 2013 foram liquidados nessa data. Foi contratado um novo financiamento com um montante máximo de 54 milhões de euros, as mesmas condições em termos de taxa de juro, vencimento em Agosto de 2013 e renovável automaticamente por períodos trimestrais.»
Fonte: Relatório intercalar 3º Trimestre 2012/2013 da Benfica SAD

Ou seja, o BES continua a emprestar à Benfica SAD e mantendo a mesma taxa de juro.

Será que o BES adopta esta mesma política de crédito com outras empresas que estejam na mesma situação financeira da Benfica SAD?
Pois...

José Correia disse...

A 31 de dezembro de 2012,

- o Banco Espírito Santo, S.A. detinha 1.835.530 acções da Benfica SAD, representativas de 7,97% do capital;

- José da Conceição Guilherme detinha 856.900 acções da Benfica SAD, representativas de 3,73% do capital.

José Correia disse...

A 31 de Março de 2013, a soma dos empréstimos bancários e empréstimos obrigacionistas da Benfica SAD perfazia um total de 200.524.822 euros.

E, se juntarmos o estádio, o total era de 266.652.692 euros.

José Correia disse...

o Carnide conseguiu quem o financiasse. Nao deixa de ser meritório

O Duarte Lima, entre outros, conseguiu que o BPN o financiasse.
Presumo que também ache que foi meritório...

José Correia disse...

A rede de ligações que existe entre o Benfica e o BES é impressionante mas, obviamente, nunca irá dar origem a uma investigação.

Estamos em Portugal, o país mais centralista da Europa e, além disso, o clube do regime goza de determinado tipo de privilégios.

Mas é uma pena que ninguém queira pegar neste enredo. Dava um belo filme...

P.S. Quantos inspetores da PJ surgiram nas últimas eleições como apoiantes de Luís Filipe Vieira?

JOSE LIMA disse...

Caro José Correia
GERAÇÃO BENFICA –Um blogue benfiquista fundado em Maio de 2008 atingiu um número superior a 5,7 milhões de visitantes. Num universo auto-anunciado de 230 mil sócios, quantos artigos foram apresentados a analisar as contas desastrosas do senhor Vieira? Resposta: Uma mão aberta deve chegar. Palavras para quê? É um “artista” português.
Abraço

Homero disse...

Se é o próprio administrador do Benfica que diz que o canal custa 9M por ano quem é você para dizer que custa mais ou menos?

E quanto às receitas da publicidade desengane-se quem pensa que chegam para cobrir os custos. 9M de euros é quanto o clube faz na totalidade. E quem vê a benficatv repara que a publicidade é toda institucional.

A Benficatv só vai cavar ainda mais o buraco financeiro do Benfica.

Anónimo disse...

"Estamos em Portugal, o país mais centralista da Europa e, além disso, o clube do regime goza de determinado tipo de privilégios."

O centralismo e os privilégios especificamente dados ao Benfica são pouco relevantes no porquê de "nunca ir(á) dar origem a uma investigação".

Somos um país de esquemas, de tolerância para com os esquemas e de pouca vontade em combater os esquemas. O sistema de justiça reflecte essa lusa natureza. Processos como o apito são excepções casuais, motivadas por estes ou aqueles interesses.

antas disse...

Caro José Correia,

A lista dos agentes da Judite que apoiaram o Bieira, nas últimas eleições e noutros assuntos, está aqui. Dada à estampa, em seu tempo, pelo insupeito Géninho:

http://comunidade.xl.pt/Record/blogs/bolanaarea/archive/2012/10/21/pol-237-cia-judici-225-ria-apoia-lu-237-s-filipe-vieira.aspx

Anónimo disse...

Anónimo, quando o Benfica te dá números oficiais, simplesmente desconfia. Desinformar os seus adeptos é o que têm feito de melhor.
Estás muito longe da realidade, indo precisamente pelo caminho que eles pretendiam. O número de assinantes da BenficaTV têm uma explicação mais simples e muito menos honrosa do que imaginas. Não são 250mil clientes a 9€90 por mês. São bem menos, isto porque esses artistas de desinformação não pretendem puxar as pessoas à reflexão. O total de clientes engloba logicamente já a ZAP. E na ZAP, a BenficaTV está incluída no pack premium, ao mesmo titulo que a SportTV Africa, e que conta com mais de 100mil assinaturas. Não existe essa mensalidade por mês para Angola e Moçambique, uma vez que está diluída no pack. Não dá portanto para fazer previsões com grau de confiança aceitável. Comunicação completamente populista. Com as mesmas contas da treta, a SportTV chega ao milhão de assinantes.

Como benfiquista, envergonha-me ver os meus consórcios cair em toda a mentira que lhes apresentam. Nem imaginam a figura de parvos que fazem quando é conhecida a realidade.

Anónimo disse...

José Lima,

O que lhe posso dizer, não como Portista, mas sim como analista de credito, é o seguinte. Quando preparo um dossier sobre determinado potencial cliente, o que mais valorizo não é o valor do seu passivo, mas sim a sua real capacidade de cumprir com as obrigações inerentes ao empréstimo concedido e as respectivas garantias para caso de incumprimento. Claro que temos acesso a outro tipo e qualidade de informação que não é publica. Não sei se reparou e pelo pouco que se sabe publicamente da informação disponibilizada pela SLB Sad, os proveitos operacionais não só aumentaram como são largamente positivos, ou seja, chegaram e sobraram para cobrir os custos normais da actividade, o que não chegou foi para pagar a totalidade do custo do serviço da divida de cerca de 20M; mas bastava por exemplo eles em vez de terem investido cerca de 35M em jogadores, só terem investido 20M e já tinham tido 5M de lucro. Logo este é um muito bom sinal para quem vai conceder credito. Como sabe, é muito mais fácil e rápido curtar despesa, do que gerar receita, e esta os tipos são inigualáveis, ainda para mais com o seu novo projecto televisivo, que tem tudo para ser uma pequena mina de ouro.

Dito isto e só assim se compreende que o total da sua divida seja remunerada a taxas inferiores aos dos restantes clubes, incluindo o nosso grandíssimo FC Porto.

Saudações Portistas

Carlos Soares

Anónimo disse...

Caro José Rodrigues,

Disse bem pagam cerca de 8%, menos mau de facto; quanto pagamos nós? Pois é um pouco mais de facto. Eles tem 20M para pagar do serviço da divida, nós temos metade, 10M, mas enquanto eles geram resultados operacionais largamente positivos, ainda os aumentaram num clima de crise e contração económica e de expanção de impostos, ou seja, não só conseguiram remar contra a maré, como aumentar a velocidade da remada e isto nós queiramos ou não, temos reconhecer que não é para todos os que querem, mas para que pode. Estou curioso para ler o nosso R&C, e analisar até onde conseguimos chegar nos resultados operacionais.

Carlos Soares

Miguel Lourenço Pereira disse...

Os bancos sempre entenderam o futebol como uma boa área de investimento. Não necessariamente para ganhar dinheiro per si mas como forma de presença pública, legitimada com as legiões de adeptos, e sobretudo como arma política nos corredores do poder.

Associar um banco a um clube, a um determinado grupo de personalidades, é o mais habitual na história do futebol europeu. Durante décadas houve muitos emblemas que se mantiveram vivos, apesar dos descalabros financeiros, porque tinham a corrente sempre aberta das entidades bancárias que entendiam que era mais benéfico perder dinheiro do que perder influência. O caso do Benfica parece-me estar, claramente, nesse plano. Como o Real Madrid com o Caja Madrid (hoje Bankia) e o Santander, o Barcelona com a La Caixa, o AC Milan com o Mediolanum ou o Bayern e o Deutsh Bank (via Uli Hoeness)!

Anónimo disse...

Mas quem esta resgatar quem? Eu que vivo na Alemanha com os meus impostos é que estou a resgatar os bancos portugueses nao sao os portugueses em Portugal!

JOSE LIMA disse...

Caro José Correia
Ainda temos uma melhor...
Na BOLHA de hoje, o senhor Paulo Relógio que é "só" o coordenador do órgão de Licenciamento de Clubes e de Fair-Play Financeiro da FPF afirma que "esta missão diz apenas respeito à colaboração com os clubes e não ao seu policiamento" !!!
Sabendo-se, como se sabe, que a FPF actua "por delegação" da UEFA, pergunta-se se o senhor é parvo, se quer fazer de nós parvos, ou simplesmente é um relógio avariado.
Abraço e muitos parabéns pelo seu artigo

José Correia disse...

o que mais valorizo não é o valor do seu passivo, mas sim a sua real capacidade de cumprir com as obrigações inerentes ao empréstimo concedido

Qual é a real capacidade de uma sociedade, que nos últimos 5 anos teve SEMPRE PREJUÍZO (num total de 83,6 milhões de euros), em cumprir com as suas obrigações?

Como é óbvio, e os números demonstram-no, se não fosse o amparo da Banca de que falou o Pedro Santos Guerreiro, a slb SAD não teria capacidade para fazer os enormes investimentos que fez na equipa de futebol e, simultaneamente, "cumprir com as suas obrigações".

José Correia disse...

Disse bem pagam cerca de 8%, menos mau de facto; quanto pagamos nós?

Ao Anónimo que assina como Carlos Soares recomendo a mesma coisa que a outro Anónimo.

Consulte o Relatório intercalar 3º Trimestre 2012/2013 da Benfica SAD, que está disponível no site da CMVM,
http://web3.cmvm.pt/sdi2004/emitentes/docs/PCT45478.pdf

vá ao ponto '13. Empréstimos obtidos', nas páginas 31, 32 e 33.

Lá poderá verificar que a Benfica Estádio (cujas contas consolidam com a Benfica SAD) tem empréstimos
cuja taxa é a EURIBOR 6M + 2% e EURIBOR 6M + 1,75%.

Como é óbvio, estes empréstimos fazem baixar a taxa média dos empréstimos da slb SAD.

José Correia disse...

Associar um banco a um clube, a um determinado grupo de personalidades, é o mais habitual na história do futebol europeu. (...) O caso do Benfica parece-me estar, claramente, nesse plano.

Certo Miguel, e o que pensas disto?

João disse...

250.000 (sem me rir, atenção) a 8€ a festa por mês, partindo do princípio que toda a gente mantém a subscrição em permanência (continuo a não me rir) dá 20-24M€. O Estado recebe só 20% de IVA e os operadores recebem bola, zero, porque é assim que se fazem conjecturas imbecis.

Pela mesma lógica mentecapta, a Sport TV mesmo que perdesse metade dos assinantes este ano, metia ao bolso cerca de 75M€ só em subscrições. Se a Lampião TV vai buscar mais 70% em receitas de publicidade e de venda de direitos dos 15 jogos do Melão FC em casa, temos que presumir que a Sport TV consegue pelo menos o mesmo (porque mais provavelmente conseguirá algo mais perto do dobro). Certamente não estará a falar dos direitos da Premier League que têm dezenas de broadcasters pelo Mundo, concretamente

EPL TV Channels Around the World
# Country Broadcaster
1
United Kingdom
Sky Sports – BT- ESPN - Paid
2
United States
NBC Sports Network - Paid
3
Canada
TSN – TSN2 - Paid
4
Australia
Fox Sports – Paid
5
Germany
Sky Deutchland - Paid (German)
6
France
Canal +
7
Spain
Gol Television – Digital +
8
Sweden
Viasat Sport - Paid (Swedish)
9
Finland
MTV 3 – Canal Plus - Paid
10
Poland
Canal+ - Paid
11
Asia
ESPN Star Sports and Fox Sports - Paid
12
India
Star Sports - Free
13
Middle East
Abu Dhabi Sports - Free
15
New Zealand
Coliseum Sports Media Management/TVNZ - Paid
14
South America
Fox Sports Latin America - Free in most countries
15
Oceania
Fiji TV - Free in most countries
16
Brazil
ESPN Brazil- Portugese
17
Russia
Russia 2 – Sport 1 -
18
Ukraine
Football TV Channel - Free

Portanto, mais 70% seriam uns 45M€, 120M€ para um canal com apenas mais 50.000 assinantes que a labrego TV, cerca de 400€ de receita por assinante.

Não é fantástico o Mundo dos analfabetos?

HULK 11M disse...

Não sabe do que está a falar mas tudo bem! É o benfiquista típico... mais palavras para quê?
Nenhum país da zona euro está a dar um cêntimo a Portugal. Por exemplo, a Alemanha, país onde diz viver, já lucrou 40.000 milhões de euros(quarenta mil milhões de euros)em juros, provenientes da "ajuda" aos países da zona euro em dificuldades financeiras, precisamente por intransigência da Alemanha e seus aliados em flexibilizar os tratados da CE.
Como bom benfiquista, também ignora que a sua querida Alemanha tem tido, nestes últimos 2 anos, o maior crescimento do PIB dos últimos 20 anos !!! Numa Europa que atravessa uma das maiores crises de sempre, porque será?


João disse...

Os seus impostos estão a ser emprestados com uma taxa de juro. A que taxa de juro se está a financiar a Alemanha? Tenha juízo.

Nightwish disse...

E quem é que andou a fianciar a indústria alemã depois de ser obrigado a destruir a sua? E porque é que os alemães deixaram de ser aumentados pouco depois, apesar do contínuo crescimento alemão?

Drome disse...

Anónimo: o Benfica não consolida o clube. Basta ler um R&C. O perímetro de consolidação é publicado lá.

Contumil, parece-me que você tem uma imaginação demasiado fértil. Todas as empresas em que a SAD tem participações - a PortoEstádio, Porto Comercial, Porto Seguro - consolidam nas contas da SAD. Se há mais alguma empresa participada, explique qual é. Porque não existe. Como já disse, consolidar com o clube é proibido por lei e não faz qualquer sentido. Não percebi a questão relativamente ao orçamento da SAD.

Miguel Lourenço Pereira disse...

Se os bancos em causa são públicos ou estão a ser sustentados pelo dinheiro público, além de uma imoralidade é algo digno de uma investigação judicial à altura do crime que se está a cometer com todos os cidadãos portugueses.

Num plano exclusivamente desportivo é o melhor exemplo de concorrência desleal, de uma forma mais sibilina do que o aparecimento de um dia para o outro de um milionário russo ou qatari!