quinta-feira, 31 de outubro de 2013

O problema de Fucile não era o VP

«Jorge Fucile, jogador do F.C. Porto, apelidou, esta quinta-feira, o treinador Vítor Pereira de “agente 007”, aludindo ao trabalho menos visível que teve nos sucessos da equipa de futebol na época passada como adjunto de André Villas-Boas.
Vítor Pereira já fazia parte da equipa técnica e mandava 50%. Era o agente 007, estava oculto, mas dirigia a meias os trabalhos com o André”, disse o jogador uruguaio.
Fucile realçou não ter sentido grandes diferenças no trabalho técnico: “Já nos conhecia e é um treinador muito sábio”.»
JN, 2011-07-14


«Vítor Pereira era um treinador desolado na entrevista rápida à Sport TV, no final da derrota com o Zenit. E, à semelhança de Hulk, salientou que a expulsão de Fucile deitou tudo a perder.
O lance da expulsão do Fucile é um lance que não pode acontecer”, atirou o técnico, visivelmente zangado.»
2011-09-28


«Vítor Pereira abordou o caso que envolve Jorge Fucile, jogador que poderá estar de saída do FC Porto, de acordo com declarações do seu empresário a Bola Branca.
Para o treinador portista, “a questão é muito simples”: “Os jogadores jogam ou não, conforme a resposta dada nos treinos e nos jogos. Há exigência máxima para todos e quem der resposta merece a minha confiança, é isso que me faz decidir se joga este ou aquele. Quem corresponde, nos treinos e nos jogos, faz parte das escolhas, quem não o faz fica de fora”.
2012-01-12


«Jorge Fucile prepara-se para voltar a jogar com a camisola do FC Porto, depois de umas desavenças com o treinador Vítor Pereira, que acabaram por ditar o seu empréstimo ao Santos e um regresso em que se limitou a trabalhar à parte. O uruguaio garante que não há ressentimentos mas sublinha a ideia de que “as pessoas devem ter palavra” e deixa elogios...a Paulo Fonseca. (…)
Acompanhei a passagem dele pelo Paços de Ferreira com especial atenção e fiquei convencido do seu valor. Informei-me e sei que é muito bom no treino e que é uma excelente pessoa. Para além de tudo isso, sei ainda que é ótimo a motivar os jogadores e que tem qualidade para o FC Porto”, enalteceu.»
2013-06-14


«De malas feitas para regressar ao Dragão, Jorge Fucile responsabiliza Vítor Pereira pelo período de ostracismo a que se viu votado no FC Porto.
Fiquei de fora por questões pessoais e não pela minha condição [física]. Não fui opção por problemas pessoais do treinador comigo. Imagino que tenha sido mais um problema dele do que meu. Eu não tive qualquer problema. Acho que ele tinha problemas comigo e decidiu afastar-me da equipa, disse o uruguaio à RTP.»
2013-06-20


«Fucile admitiu que passou por um momento complicado quando Vítor Pereira orientava o FC Porto. No entanto, nos momentos difíceis encontrou forças para ficar mais forte.
Quando me pisam é quando me levanto mais depressa e saio ainda mais forte”, afirmou Fucile, que admitiu que passou “um período feio, muito feio”.
2013-09-05

O JOGO, 30-10-2013

Esta sequência de factos e declarações falam por si.

Na minha opinião, o problema de Fucile não são os treinadores, mas sim a atitude do jogador, o excesso de paleio e o autoconvencimento de que é melhor do que aquilo que realmente é. Se jogasse mais e falasse menos…

Não sei se imediatamente após o Mundial da África do Sul, algum clube manifestou interesse em Fucile. Olhando para o que se passou depois disso, não tenho dúvidas que teria sido a altura ideal para a FC Porto SAD vender o seu passe.

Tudo indica que irá sair brevemente do FC Porto e a custo zero. O Fucile pré-Mundial da África do Sul deixa-me algumas saudades; o pós-Mundial 2010 nem por isso.

7 comentários:

José Lopes disse...

Fora o paleio e o auto-convencimento a mais, a pouca utilizacao dele esta epoca era um bocado previsivel, perante a qualidade e sobretudo o investimento feito nos laterais titulares. A hipotese seria sempre aproveitar os jogos da Taca, Taca da Liga, lesoes, descanso e castigos dos titulares, etc. Se ainda por cima esta com problemas fisicos desde que veio da seleccao, mais complicado fica...

Nelson Barbosa disse...

Evidentemente que o problrema não era, nem é do treinador. O problema é do carácter do Fucile. Se ele valesse metade daquilo que julga que vale, teria sem dúvida lugar no FCP, e, com a vantagem de jogar nos dois lados da defesa poderia ser de grande utilidade. Assim, será mais um que por cá passou, daqui a uns anos ninguem se lembrará dele. Que diferença, para um Varela, por exemplo!

Pedro Albuquerque disse...

O problema dele chama-se Danilo.
E não percebo porque razão o Paulo Fonseca não o colocou a jogar contra o Trofense.
Sempre que jogou esta época correspondeu.

Sansoni7 disse...

Olá
Terá sido por pouco empenho de Fucile nos treinos?
Cumprs
Augsto

DC disse...

Os problemas atribuídos ao VP e que afinal não eram do VP começam a abundar:
- Iturbe não jogar - check
- Fucile não jogar - check
- Pouco aproveitamento de jovens como Kelvin, Tozé, etc - check, check, check
- Futebol espectáculo - se não é check pelo menos já vejo muitos com saudades dos espectáculos em que o Porto não concedia oportunidades de golo aos adversários.

Quase que fico com vontade de ir recuperar alguns comentários que lia por aqui, mas as pessoas que os fizeram já devem ter noção do quão ridículo era o que escreviam.

Pedro Albuquerque disse...

Boas


Isso já não sei. Não estou nos treinos para saber isso. Se for falta de empenho então nada a apontar, mas se houver empenho só posso assumir que seja por outro motivo.

Costa disse...

Se sair, vai com 3 anos de atraso...