terça-feira, 5 de novembro de 2013

LMS do Dia

Um dos motivos invocados para a não-renovação do contrato com o Vítor Pereira - pois é, sempre ele ... - era o facto de não saber valorizar ou fazer evoluir jogadores, sendo o Maicon, muitas vezes apontado como exemplo. Assim como assim, não será melhor um treinador que não valoriza, a um treinador que só desvaloriza? Longe vão os tempos em que o Mangala - e nem vou citar outros casos - era cobiçado pelo Barcelona; actualmente, não o quererá nem de borla.

29 comentários:

RCBC disse...

Que eu saiba, a menos que os intervenientes tenham mentido, foi proposta a renovação a VP, sendo que não é tão líquido que a vontade de não renovação tenha sido exclusivamente do clube.

Se calhar os 3 Milhões de € que VP recebe agora ajudam a perceber o porquê de ele ter ido para a Arábia longe de um clube em que muitos dos seus adeptos não o valorizavam minimamente.

Ainda assim, se alguém alguma vez pensou que "este" PF era melhor que "aquele" VP, isto é o equivalente a acreditar no Pai Natal...

E atenção isto não quer dizer que considere PF um incompetente inveterado que não é capaz de dar a volta à atual situação... Simplesmente nunca seria um grande salto qualitativo em relação a PF, penso eu.

Quanto à questão da valorizaçao de jogadores apenas digo uma coisa: há uma série de mitos, coisas que se repetem até à exaustão, que nao correspondem bem à verdade do tempo em que VP passou no clube. A questão do mau futebol e da não valorização de jogadores, bem como das fraquíssimas prestações do ano passado são questões que têm de ser vistas em perspectiva... Tal como a posse de bola inútil... Pois, este ano nem contra Belenenses ou Aroucas conseguimos controlar um jogo de forma decente, com a tal posse de bola inútil de que tanto se falava no ano passado.

Cumprimentos

zzzzz disse...

Repetir uma mentira até à exaustão não a torna em verdade. O FC Porto propos a Vitor Pereira a renovação do contrato, mas o treinador recusou!

Há dias os jornais tinham um pequena notícia sobre a "desvalorização" de Mangala:

"Man. United e City preparam 76.5 milhões por Otamendi e Mangala
A Imprensa inglesa dá conta do interesse do Manchester United e o Manchester City no internacional argentino Nicolas Otamendi e no defesa francês Eliaquim Mangala (ambos do FC Porto), numa transferência avaliada em cerca de 76.5 milhões de euros."

A Bola 03-11-2013

José Correia disse...

Repetir uma mentira até à exaustão não a torna em verdade. O FC Porto propos a Vitor Pereira a renovação do contrato, mas o treinador recusou!

Imaginem o seguinte cenário:

- Após conquistar dois campeonatos em dois anos, a expectativa de Vítor Pereira é que o seu trabalho fosse reconhecido, valorizado e, consequentemente, que uma eventual proposta de renovação levasse isso em conta;

- O treinador do principal rival (Jorge Jesus), apesar de nada ter ganho na época 2012/13 e ter perdido os últimos três campeonatos (dois em confronto direto com Vítor Pereira), renovou o seu contrato com o slb por um valor anual que, de acordo com a comunicação social, ronda os 4 milhões de euros por ano;

- Vítor Pereira ganhava cerca de 25 mil euros por mês (cerca de 300 mil euros por ano) e, naturalmente, entendia que uma proposta séria de renovação deveria prever um aumento significativo.

Em resumo: Tenho a certeza que se a FCP SAD tivesse apresentado, em devido tempo, uma proposta séria de renovação ao Vítor Pereira, ele teria aceite.

José Correia disse...

Se calhar os 3 Milhões de € que VP recebe agora ajudam a perceber o porquê de ele ter ido para a Arábia longe de um clube em que muitos dos seus adeptos não o valorizavam minimamente

Não tenho qualquer dúvida sobre isto.

José Correia disse...

há uma série de mitos, coisas que se repetem até à exaustão, que nao correspondem bem à verdade do tempo em que VP passou no clube

A verdadeira história sobre os dois anos em que Vítor Pereira foi treinador principal do FC Porto irá ser escrita ao longo dos próximos meses/anos.

Mas hoje em dia já é claro quais foram as "graves responsabilidades" de Vítor Pereira em casos como o "desaproveitamento" de Iturbe e Kelvin, no "encostar" do Atsu ou no "ostracismo" a que foi votado o pobre do Fucile...

José Lopes disse...

Nao acredite em tudo o vem de tabloides ingleses...

DC disse...

Sem dúvida. É pena que só depois das "desgraças" acontecerem se dê valor ao que se tem.
Qualquer um com dois dedos de testa até podia não gostar do estilo, mas tinha necessariamente que admitir que VP percebia e percebe MUITO de futebol. Tacticamente foi dos treinadores mais evoluídos que passou pelo Porto, mas infelizmente tanto nos adeptos como na direcção há muita gente que não percebe nada de futebol.

DC disse...

Moutinho e James por 70 e Mangala e Otamendi iam sair por mais?

DC disse...

Saliento também o que ele falou naquela entrevista à revista DN, em que disse que até a própria família foi incomodada algumas vezes e não se sentia totalmente segura.
Isso aliado a algum desprezo da direcção (basta ver que o menino bonito vem sempre aos dragões de ouro enquanto o VP nem é mencionado) levou-o a tomar a decisão.
E também já ouvi dizer que lhe foi inclusivamente comunicado que não renovaria após a derrota com o Málaga e só após a conquista do campeonato mudaram de ideias. Um pouco como o nosso actual treinador a fazer substituições, a nossa direcção só agiu depois das coisas acontecerem.

Nuno Queiroz disse...

Essa mania de falar em VP é um disparate. VP esteve 3 anos no Porto e conquistou 3 campeonatos, 1 como adjunto e 2 como treinado principal, goste-se ou não. Isto são factos. Como facto é também que o Porto só perdeu 1 jogo para o campeonato nestes 2 anos mas em 90% das épocas teve prestações muito más. VP já não é treinador do Porto e se alguém sabe exactamente o q se passou, diga, porque aquilo que foi público é que o Porto lhe ofereceu a renovação de contrato e que foi ele que não aceitou. O resto são conversas para boi dormir.

Agora temos PF que pessoalmente tem sido uma profunda desilusão e que me parece vai ter uma passagem efémera pelo Porto. No entanto, deixem o VP nas arábias sossegado porque também não foi capaz de elevar o nível do Porto para além fronteiras e se querem só falar de resultados então o PF não tem nenhuma derrota no campeonato e vai à frente distanciado e na champions provavelmente iremos embora como VP na primeira época.

Não sou favorável a chicotadas psicológicas mas é verdade que não gosto nada do Porto de PF. Como também não gostava do Porto de VP que ganhou o último campeonato com grande mérito do Estoril e do Kelvin e muito pouco de VP.

Deixem o Vitor Pereira com o seu portismo no cantinho dele onde pelos vistos não tem pressão nem adeptos que não gostam dele.

DC disse...

Isso do "como VP na 1ª época tem o que se lhe diga". Já não vou falar de plantéis, agora que eu saiba com VP ganhamos 1 jogo e empatamos 2 jogos em casa, tendo dominado e assumido esses 3 jogos.
Depois ganhamos ainda um jogo fora e perdemos 2. No final fizemos 8 pontos e não passamos por 1 golo (o que faltou marcar ao Zenit em casa).
Já PF, para já, tem 3 pontos e 2 derrotas em casa. Se perder amanhã estará eliminado à 4ª jornada. O resultado final até pode ser o mesmo, a eliminação, mas se tal acontecer (e esperemos que amanhã aconteça uma surpresa agradável na Rússia), a forma de o obter é bem diferente.

Deco disse...

Vítor Pereira só fez bem em ir para a Arábia, lá vai receber dinheiro que nunca receberia no FC Porto. Por cá, enquanto treinador principal, ganhou 2 campeonatos, não ganhou nenhuma taça, ganhou duas supertaças, teve duas prestações aquém do esperado na LC (porque a eliminação frente ao Málaga caiu mal e podíamos perfeitamente ter evitado) e uma prestação má na LE.
Se o FC Porto não quis renovar, melhor. Se foi o VP que não aceitou, melhor ainda. Acho que o FC Porto fez bem em mudar de treinador e isso agora é assunto encerrado.

Abel Pereira disse...

E mais! O apregoado afastamento dos adeptos devido ao mau futebol praticado também não está muito bem esclarecido: na primeira temporada com Vitor Pereira, o número de espectadores ultrapassou os 50.000, no Porto - Sporting, e na 2ª voltou a ultrapassar os 50000 no Porto - Benfica. Não sei se esse valor terá sido atingido noutras ocasiões, mas, pelo menos, na era Villas-Boas não aconteceu. Os benfiquistas, como de costume, procuram encontrar resposta na conspiração, ao verificarem que mesmo somando 77 pontos, que consideram e com razão uma excelente pontuação, o Benfica não foi campeão. O que contraria a sua própria tese e a de vários portistas de que o Benfica não foi campeão por demérito.

Nuno Queiroz disse...

Infelizmente nesse ano a derrota em chipre e o empate no dragão com os mesmos cipriotas foi no mínimo vergonhosa
E o Zenit dessa altura era bem inferior a este além de que os ucranianos tb não eram comparáveis ao Atlético.
Mas isso nem sequer me interessa nada. VP é PASSADO e PF se não mudar muito também se vai tornar passado rapidamente.

Eu quero um treinador a sério para o Porto e não uma pessoa medrosa e pelo que tenho visto até agora nem PF nem Vp o são.

Duarte disse...

"Longe vão os tempos em que o Mangala - e nem vou citar outros casos - era cobiçado pelo Barcelona; actualmente, não o quererá nem de borla. "

Tempos longínquos. Tão longínquos que eu ia jurar que ainda na semana passada se noticiou, uma vez mais, o interesse do Barça no Mangala.

Agora, eu sei onde se quer chegar com isto e até posso concordar em parte: o VP fez um excelente trabalho com o jogador em causa (sem dúvida) e com o PF ele está a render bem menos e a fazer disparates uns atrás dos outros (também é inquestionável). Só estranho é que este seja o pensamento dominante agora, porque longe vão os tempos em que a quebra de rendimento de um jogador do ano para o outro se justificava pelos seus amuos e não pela incapacidade do treinador. Como longe vão os tempos em que o Real Madrid estava interessado no Guarín (que saiu, em prestações, para o Inter por 13 milhões); longe vão os tempos em que o Álvaro Pereira tinha uma proposta de 22 milhões do Chelsea (saiu para o Inter por 10 milhões); longe vão os tempos em que o C. Rodriguez tinha o Rubin Kazan atrás por valores acima dos 9 milhões (saiu a custo zero para o Atl. de Madrid); longe vão os tempos em que o Rolando até parecia um central razoável e até era cobiçado por clubes que o queriam contratar (não eram empréstimos). Isto assim de repente até parece que foi há décadas, mas não, foi mesmo de há dois anos para cá.

Duarte disse...

"tendo dominado e assumido esses 3 jogos."

Foi um domínio esmagador contra o Apoel e contra o Zenith estivemos fantásticos também (queria ver se por acaso tivéssemos jogado com 10).

"No final fizemos 8 pontos e não passamos por 1 golo (o que faltou marcar ao Zenit em casa)."

E ter ganho ao menos um jogo à poderosíssima equipa do Chipre, se calhar, até tinha dado jeito.

"a forma de o obter é bem diferente."

Para si será sempre bem diferente tudo o que um treinador do Porto consiga, mal ou bem, em comparação com Vítor Pereira, por isso saltemos esse detalhe à frente. Para mim, será igualmente vergonhoso se este ano formos eliminados na fase de grupos.

Maria Lopez disse...

Nas ultimas semanas a discussão neste blog centrou-se na comparação entre Paulo Fonseca e Vitor Pereira. Sendo certo que a discussão é inutil para o futuro da instituição parece-me haver por parte dos muitos Pereiristas que por aqui vagueiam uma especie de revanchismo até ao limte de aproveitar a miseria de Fonseca para mistificar o antigo treinador. Munidos de uma memoria selectiva, propria de quem perdeu a razão, dos ultimos dois anos retiveram apenas o milagre de Kelvin, o golo de Maicon na luz assim como as festas na praça do estádio. Houve um apagão sobre as multiplas exibições miseraveis, sobre as eliminações precoces nas taças (por exemplo 3-0 em Coimbra) e a má imagem na Europa.
Os dois treinadores partilham uma imagem cinzenta, pouco carisma mas entre ambos há pequenos pormenores que muita gente teima em ignorar: o primeiro chama-se Hulk que fez parte da primeira epoca de VP, um jogadorzinho que se fartou de resolver jogos miseraveis, com golos, assistencias, penaltis sofridos, desiquilibrios nas defesas contrarias...Se Hulk tivesse jogado no restelo no sabado provavelmente teriamos ganho por 3 ou 4 jogando mal como jogamos; outro pormenor, James Rodriguez, apenas um dos melhores jogadores do mundo. Andou-se a discutir se o homem era extremo como se isso importasse. Fosse defesa ou guarda-redes jogou a extremo e foi decisivo em muitos jogos, determinante nas conquistas do clube. João Moutinho, outro pequeno detalhe para os Pereiristas, depois de Ronaldo o melhor jogador portugues da atualidade, o homem que equilibrava a equipa com a inteligencia tatica, com e sem bola. Um jogador fundamental em qualquer equipa.
Pois é, agora estão lá Herrera (um projecto de jogador), Lica (uma anedota) e por exemplo Josué (parecido a Hulk, claro). Comparar os planteis só mesmo por humor, e exigir omoletes identicas com ovos de primeira e de quinta categoria pura demagogia.
Nenhum dos dois treinadores tem categoria para treinar o FCP, os dois vao desaparecer do mapa futebolistico fora do dragão, mas as circunstancias são incomparaveis.
Agora quer um quer outro são vitimas de uma politica nefasta da SAD, que vende craques e traz jogadores em formação e outros maus. Vende titulares e compra suplentes e atira-os as feras sem qualquer preparação.
A discussão devia andar à volta do plantel MISERAVEL e não dos treinadores, gostava de ver Vilas Boas a jogar com Lica. Devia-se falar de Antero Henriques e não de PF. Aliás só espero que o Porto se aguente até Janeiro no campeonato e que nessa altura reforce o plantel com jogadores a sério, não com Liedsons ou outras anedotas. Com esta equipa tenho a firme convicçaõ que não ganharemos NADA.

Pedro Moreira

José Correia disse...

Sem duvida que o FC Porto tinha a obrigação de ter superado o APOEL.
Mas, também convém recordar que o APOEL tinha a sua melhor equipa de sempre e que, nessa época, surpreendeu varias equipas que, teoricamente, lhe eram superiores.
O Slovan Bratislava e o Wisla Cracovia nas pré-eliminatórias da Liga dos Campeões.
O FC Porto, o Shakhtar Donetsk e o Zenit na fase de grupos.
O Olympique Lyon nos oitavos-de-final.

Duarte disse...

"O Slovan Bratislava e o Wisla Cracovia nas pré-eliminatórias da Liga dos Campeões."

Bom, nenhuma dessas equipas me parece especialmente delicada.

"O FC Porto, o Shakhtar Donetsk e o Zenit na fase de grupos."

Demérito nosso sobretudo.

"O Olympique Lyon nos oitavos-de-final."

Aquele Lyon, 5º classificado do campeonato francês, só chega aos oitavos graças a um arranjinho com o Dínamo de Zagreb na última jornada. E depois, ainda assim, foi eliminado nos penaltys pelo Apoel, tendo ao menos ganho o jogo em casa.

Não quer dizer que discorde por completo do José Correia. O Apoel não era o Ramaldense, mas não deixa de ser uma equipa de 3ª divisão europeia a quem devíamos ter ganho os dois jogos. E quão penosos foram ambos os encontros, independentemente dos resultados (também eles maus).

De resto, é igualmente possível alegar-se que na altura não havia nenhuma equipa tão forte como o Atlético e o Zenith estava mais fraco ou, pelo menos, não estava mais forte. Seja como for, para os interesses do FC Porto esta discussão não leva a lado nenhum, quanto a mim.

José Lopes disse...

"Como também não gostava do Porto de VP que ganhou o último campeonato com grande mérito do Estoril e do Kelvin e muito pouco de VP."

O Porto foi campeao sem derrotas. Se o empate do Benfica com o Estoril tivesse acontecido nao na penultima jornada, mas sim a dez do fim, entao o VP ja teria mais merito? O mesmo e' valido para o golo do Kelvin se tivesse sido marcado pelo Jackson aos 46 e nao aos 91...

David Resende disse...

Sei que se trata de um off topic mas permitam-me sugerir aos administradores deste blogue um post sobre " Danilo no meio campo". Lembro que este jogador notabilizou-se no Santos na posição de medio. E se pensarmos nas características dele, ( passe, remate, inteligencia, intensidade de jogo), julgo que esta na hora de apostar na sua posição original.
Com o défice de talento que temos do meio campo para a frente há que fazer algo para não hipotecar as nossas ambicoes .

DC disse...

Como é que é possível um campeão sem derrotas não ter mérito??!!!
Isto é com cada pérola!

DC disse...

Os defensores de VP têm memória selectiva própria de quem perdeu a razão e o VP tinha Hulk que lhe resolvia os jogos todos mas o PF não tem o melhor marcador do campeonato passado que tem marcado em todas as vitórias esta época, pois não?
É preciso ter lata!

Nightwish disse...

Concordo, ainda por cima com este modelo (em teoria, porque nem sei bem que modelo é na realidade.)
Não sei é quem é que se metia na lateral.

DC disse...

E vai o Paulinho Santos para defesa direito?

D.Liberal disse...

Além da discussão sobre a renovação do Vitor Pereira e a hipótese do Paulo Fonseca há mais treinadores no mundo espero. Por exemplo um post sobre a circunstância de serem ambos treinadores de 2as linhas e que na Europa são uma desgraça (independentemente do jogo de hoje). Estamos a esquecer-nos do mantra do FCP, ser grande em Portugal e na Europa...

Nuno Queiroz disse...

Claro que VP teve mérito na conquista do campeonato (erro meu). Mas a verdade é que na altura em que o benfas perdeu aqueles pontos poderia haver fé que algum milagre acontecesse mas acreditar... E até houve 3 ou 4 jogos em que fizemos grandes exibições mas que voltamos a cair de uma forma assustadora.

A verdade é que com PF também já fizemos alguns bons jogos (nomeadamente a supertaça q conquistamos com bastante mais brilho q as 2 de VP) mas caiu-se num marasmo desesperante.

Pessoalmente não gostei de VP como treinador do Porto embora até entendesse que podia ter continuado mais 1 ano. Mas acabou, fim, finito. Não há mais. VP É PASSADO. E não acredito que PC se volte a lembrar dele. Obrigado VP pelo que nos deste, ADEUS!

Mas também já deu para perceber que PF dificilmente será treinador para o Porto e só espero que, pelo menos, seja capaz de levar a equipa ao título que é o mínimo exigido.

Todos nós como adeptos podemos criticar e dizer que não gostamos do treinador ou jogadores mas quem decide é PC e a sua equipa. A verdade é que erram como todos os humanos mas como erram menos (muito menos) que os outros conseguem fazer com que o Porto seja melhore e apesar de alguns erros de casting continuar a ganhar.

HULK ONZE MILHAS disse...

Acho que já é tempo de acabar com este tipo de comparações!
Como é dito acima, nem um nem outro teem categoria para treinar o FCP e o futuro se encarregará de o provar.
Foi um erro de alguém que pensa que tem o rei na barriga e que, estando ele a chefiar o projecto, qualquer calhau serve para treinador.

DC disse...

Os erros do passado ajudam a evitar erros futuros. Essa história de que não se pode falar no passado é treta.
Não renovar com o treinador anterior foi um erro como se está a ver e, portanto, é um erro que deve ser bem analisado para não voltar a ser cometido no futuro.

Como eu sempre defendi, se não havia no mercado ninguém com provas dadas de ser melhor que VP, a única solução lógica era a renovação. Senão andamos nesta roleta de treinadores, uns deram, outros falharam. Se calhar se começarmos a fazer uma análise, apesar de 2 ou 3 grandes apostas até temos mais falhanços do que acertos. Vale a pena? Ou seria melhor apostar na estabilidade dum treinador bicampeão ou, pelo menos, em treinadores com reconhecida competência?