sábado, 30 de novembro de 2013

Paulo Fonseca, o papa recordes

Há muitos portistas que nunca tinham visto o seu clube perder com a Académica, num jogo em Coimbra para o campeonato. A última vez tinha sido no dia 15-11-1970, antes da revolução de Abril... e antes de Pedroto e Pinto da Costa terem "enterrado" os andrades e despertado o dragão.

Há 43 anos (!), na Académica jogavam Artur Correia, Carlos Alhinho, Gervásio (cap.), Vítor Campos, Manuel António...
E no FC Porto jogavam Rolando, Pavão (cap.), Nóbrega, Custódio Pinto, Lemos...
Em 1970/71, o FC Porto era treinado por António Teixeira (José Maria Pedroto era treinador do Vitória Setúbal) e chegou ao final desse campeonato com 16 vitórias, 5 empates e 5 derrotas.

Mais recentemente, nos últimos três campeonatos, o FC Porto (treinado por André Villas-Boas e Vítor Pereira) perdeu apenas uma vez. Foi no dia 29-01-2012, na 17ª jornada da época 2011/12, num célebre Gil Vicente x FC Porto, com uma arbitragem escandalosa de... Bruno Paixão.
Depois desse jogo, disputaram-se 53 jogos para o campeonato, sem os dragões conhecerem o sabor amargo da derrota, mas hoje, ao 54º, o FC Porto voltou a ser derrotado (e, desta vez, sem poder queixar-se da equipa de arbitragem).


As coisas há muito que não estavam bem, particularmente na Liga dos Campeões, mas os maus resultados estenderam-se também ao campeonato e, nos últimos três jogos (que, convém notar, foram contra os "colossos" Belenenses, Nacional e Académica), o FC Porto somou apenas dois pontos em nove possíveis, correspondentes a dois empates e uma derrota.
Alguém se lembra, há quantas épocas é que o FC Porto estava três jogos seguidos do campeonato sem ganhar?

Pior. Nos últimos seis jogos oficiais, o FC Porto venceu apenas um, para... a Taça de Portugal.
Aliás, Paulo Fonseca não estará a mentir se disser que, esta época, o FC Porto ainda não perdeu qualquer jogo para a Taça de Portugal e para a Taça da Liga...

Chegados a este ponto, de nada interessa dizer "eu bem avisei", mas tenho uma dúvida: até onde irá este descalabro?

Contestação de adeptos portistas no final do Académica x FC Porto

P.S. Não fosse o excelente relacionamento que existe entre a Direção do FC Porto e as claques, particularmente com os Super Dragões e, nesta altura, o nível de contestação e os problemas seriam bem maiores.

P.S.2 Afinal...
«Enorme tensão à chegada do F. C. Porto ao Estádio do Dragão, após a derrota, por 1-0, com a Académica, em Coimbra. Cerca de 250 adeptos portistas esperaram pela comitiva e atiraram três tochas e um petardo contra o autocarro dos dragões, quando este se dirigia para a garagem do anfiteatro azul e branco. Foi nesse momento que um polícia de serviço sofreu ferimentos, ao ser atingido, na face, por uma das tochas. Os adeptos, insatisfeitos com os últimos resultados da equipa, mostraram toda a sua indignação, com cânticos de "joguem à bola, palhaços". O mesmo já se tinha registado à saída de Coimbra, mas apenas através de palavras dirigidas ao treinador e aos jogadores.», in JN.pt

P.S.3 Aguardo com alguma expectativa a capa do jornal O JOGO de amanhã (domingo) e o que irá escrever o respetivo diretor, José Manuel Ribeiro.

103 comentários:

José Rodrigues disse...

O homem nao tem culpa de nada. Nadinha.

Alias, pelos vistos para sermos uma equipa quase perfeita faltam apenas duas coisas (até 3a feira era só uma): finalização e agora acrescente-se a determinação.

Já em tudo em q ele é responsável mais directo, presumo que esteja tudo perfeito. Alias, ele ainda agora disse q nunca duvidou das suas capacidades.

Joaquim Lima disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Miguel Lourenço Pereira disse...

O discurso de Lucho no final é paradigmática. A ausência de liderança é mais do que evidente. Quintero jogou uma hora sem saber onde tinha de estar. A organização prima pela ausência e as substituições continuam a ser ridiculas e com um péssimo timing. A isso junta-se um vergonhoso penalty que, felizmente, se falhou.

Enfim!

Bluesky disse...

A perfeição no seu esplendor... só perdemos por 1-0!!!!

DC disse...

Se ainda, depois desta série de maus resultados, o "pessoal da estatística" não percebeu a minha revolta por termos tomado a decisão de ir buscar este treinador, então nunca perceberá.

Por muitos jogos que ele ganhe como ganhou no início, qualquer um que tirasse a cabeça da areia veria que a equipa está e sempre esteve muito mal organizada.

Mas o pior é que parece estar a agravar-se essa desorganização. Além disso, o homem que tem plena confiança nas suas capacidades, ainda não decidiu se vai jogar com Otamendi ou Maicon, ou se vai jogar com Licá ou Varela, ou se no meio vai jogar com Herrera, Defour, Josué, etc... Ou se o Lucho afinal vai jogar a 10 ou mais recuado como hoje, ou se o Quintero é no meio ou na ala.
Enfim, eu não me recordo de semelhante incompetente à frente do Porto, semelhante desorganização, semelhante experimentalismo, de ver vários jogos seguidos centrais a fazer de avançados, guarda-redes a fazer de homem de área.

Resumindo e sem qualquer medo eu peço outro treinador! Porque pior do que este não acredito possível. Se não puder ser um treinador com provas dadas que seja Marco Silva então. Se é para tiros no escuro que se dê outro. Ficar com um treinador ainda em formação é que não!

DC disse...

Torci sinceramente para falhar o penalti. Pontos à custa do Capela, não obrigado.

Paulo Vanzeler Monteiro disse...

Vitor... volta que estás perdoado...

Bi-Bota disse...

Estive no estádio. Foi o pior Porto que vi a disputar uma partida em toda a minha vida.
Tive que escolher as palavras, porque jogar, concerteza não entrou no léxico daquela equipa.

Joaquim Lima disse...

Como, mas como é possível ser um defesa a marcar um penalti?!

Miguel Lourenço Pereira disse...

DC,

Eu também. Nunca pensei dizer isto publicamente, mas eu fi-lo. Aliás, por Fair Play aquele penalty devia ter sido falhado. Escreveu-se direito por linhas tortas.

Espoginho disse...

Lá terei de ouvir o Limpinho, Limpinho!!! "Felizmente" perdemos, senão quem os aturava? Com que então o PF diz que os adversários nos invejam... Está todo tapadinho! Campanhas europeias miseráveis e 1 ponto à frente de 2 rivais fracos farão inveja a alguém? DEMITE-TE!!!!!

Martelo disse...

Deploravel

Martelo disse...

Simplesmente deplorável, o jogo, a (dês)organização, o discurso. Já há pachorra para tanta desorientação. Está a cumprir-se o princípio de Peter.

Pedro ramos disse...

Nao vejo como será possivel PF continuar muito mais tempo como treinador do Porto.
Nao é este jogo ou esta derrota que estao em causa, o problema é o arrastar de uma má situaçao sem que a equipa dê sinais de vida, a equipa continua sem dar sinal de que quer sair desta situaçao e que tem vontade e confiança para isso acontecer. De jogo para jogo treinador e jogadores estao cada vez mais separados e tenho sérias dúvidas que isso possa ser reversivel.


Tiago Silva disse...

O Miguel e o DC, tal como eu, já vinham dando conta, desde há muito tempo, do que se avizinhava por aí.
Pela dor que sinto, dava tudo para que os tempos actuais mostrassem que estávamos errados.
Infelizmente não estávamos.
PF é um monumental erro de casting.
A anarquia tomou conta dos princípios e dos posicionamentos tácticos do nosso Porto.
Se antes havia algo (manifestamente) desajustado e desequilibrado, agora há pura e simplesmente anarquia.
O caos táctico de uma equipa é aquilo que se viu do Porto nos últimos 35 minutos.
Depois disto ainda vai haver quem defenda que a culpa é da SAD por não ter contratado extremos... Digam a essas mentes, que contra os Nacionais, Belenenses, Vienas e Académicas desta vida, até com um onze com alguns jogadores da B, o Porto tem obrigação de ganhar por ter uma equipa imensuravelmente mais forte.
Os outros ganham com Wilson's Eduardos e Cavaleiros.

Tiago Silva disse...

Vi agora a saída da equipa do estádio de Coimbra.
Não tenho dúvidas.
PF já tem o destino traçado pelo nosso Presidente.
Há imagens que valem mais do que mil palavras.
Lembro-me de há dois anos o Porto ter sido eliminado pela Académica para a Taça.
Vítor Pereira andava a ser muito contestado até então, tendo essa derrota feito saltar a tampa dos adeptos do nosso clube, que fizeram uma espera à equipa ainda no estádio depois do jogo acabar.
Pinto da Costa, por saber bem que os problemas da equipa assentavam mais nos jogadores do que no treinador, saiu, no final, do balneário ao lado de Vítor Pereira, em clara manifestação de defesa do seu treinador.
Dois anos depois, os factos repetem-se, ainda que por circunstâncias diferentes.
PF saiu hoje sozinho em direcção ao autocarro, sem ninguém da estrutura a seu lado.
The end. Para ele também.

DC disse...

Espero que a tua previsão seja a correcta. Com um bom treinador ainda estamos a tempo de endireitas as coisas antes de irmos à Luz!

Madureira disse...

O Fonseca é fraquinho fraquinho!!! e que o foi buscar??? e quem tem delapidado o plantel nestes últimos 3 anos? com 75M em vendas as aquisições que foram feitas são Licás, Josues, Ricardos ??? vejam a nova o porto pagou por 50% do passe de Ghilas quase 4M !! repito: 4 M!!! meus amigo a culpa também não é só do treinador...

Louro disse...

Fim de linha para o Sr. Paulo Fonseca. Se não o despedirem já , vamos assistir á decadência de exibições e resultados de um clube habituado a ganhar! O FC Porto é demasiado grande para o treinador que tem!
Em apenas 3 meses conseguiu destruir um sistema de jogo em vigor há muitos anos!
Temos assistido a jogos horríveis do Porto, mesmo aqueles que venceu.
Esta noite, a estatística mostra que, o jogador que mais correu e suou pela camisola foi o Lucho Gonzalez! Pelo contrario , Varela conseguiu perder as bolas quase todas em ataque, mas não vale a pena individualizar: DESPEÇAM JÁ O TREINADOR!

Pedro Moreira disse...

Madureira parabens pela sua opinião no meio de adeptos CEGOS. Ouvi há pouco o presidente no Nacional tocar na chaga, a dizer o que ninguém por aqui se atreve a dizer, por cegueira, por interesse ou por desconhecimento: plantel péssimo, jogadores sem qualidade para representar o FCPorto. O homem como possivel justificação falou da crise financeira que penso não ser a unica explicação. Ainda hoje tivemos duas noticias delirantes: um buraco negativo nas contas (como é que é possivel....) e essa do Ghilas que é de bradar aos céus e que obviamente deixa no ar o expectro de negociatas escuras e muito danosas para o clube. Não há duvidas que Paulo Fonseca e mau, muito mau, hoje as opções, as substituições, a tatica, a conferencia de imprensa...tudo miseravel. Mas a culpa maior é de quem montou este plantel RIDICULO. Estou saturado de dizer que neste blog de CEGOS se passa a vida a discutir se Josué, se Carlos Eduardo (o coitado não mostrou nada e já se referem a ele como o salvador...), se Kelvin ou Ricardo, se Herrera ou Defour...todos fraquinhos, mediocres. Agora de forma desonesta fala-se de recordes negativos mas continuo a dizer, pretende-se que estas tretas de jogadores façam os mesmos resultados que Hulk e companhia. Como é possivel que alguém possa comparar esta equipa com as anteriores e comparar resultados!!!Que se comece a discutir o responsavel por trazer Danilo por 17milhoes de euros, um autentico desastre; que foi delapidando um plantel excepcional que ganhou a liga europa sem trazer substitutos dignos; que destriui uma equipa competitiva e trouxe jogadores que são barretes evidentes...Não ha duvidas Paulo Fonseca tem que ir para a rua mas também tem que haver mudanças na estrutura do futebol, temo uma sportinguização do clube sem dó nem piedade.
Pedro Moreira

O Caçador disse...

Mais uma vez os inocentes é que pagam e os culpados (SAD) safam-se ..... é o que dá comprar jogadores banais e vender craques. A equipa está mal montada, porque o plantel não dá para mais !!!!! Agora fala-se do Quaresma (salvador da pátria ?) como os Ismaylov ? Liedson ? Comprados em Janeiro ! Grande negócio para "alguéns" da SAD.

José Lopes disse...

Joaquim, o Demol era defesa central...

José Lopes disse...

O penalty foi uma vergonha. O Capela esta em modo perdoa-me depois do que se passou na Luz. Ja se tinha percebido isso esta epoca.

José Lopes disse...

Nem mais!

José Lopes disse...

Bi-bota, convem lembrarmo-nos de 2004/2005. Pior que isso, por exemplo os 0-4 contra o Nacional, nao conseguiremos.

José Lopes disse...

Tiago, este treinador e' tao mau e o caos que se instalou e' tao evidente que muita gente percebeu ha muito tempo que isto ia dar desastre. Acho que nunca vi tamanho unanimismo a apontar um erro colossal na escolha de um treinador.

Alexandre Burmester disse...

Joaquim Lima, se tivesse sido eu a moderar o seu comentário das 22.40, ele não teria sido publicado. Agradecemos modere a sua linguagem.

miguel.ca disse...

Este "descalabro" parece-me o resultado final de uma quantidade de erros que se foram cometendo, culminando com a contratação do Paulo Fonseca que me parece o menos culpado no meio desta historia toda. Se eu contratar um nabo a culpa é minha ou é do nabo?
Eu continuo a insistir de que a sociedade mercantilista em que o nosso clube se transformou trouxe-nos coisas boas, bons jogadores, bons resultados, crescente massa adepta e por anexo, excelentes oportunidades de negocio. O problema é que a actual conjuntura económica ofereceu-nos uma extensa lista de "side effects" que nos pode levar a dar um trambolhão parecido com o do Sporting.
Não temos dinheiro para manter hábitos de rico e quando o Jackson e o Fernando se forem embora ficamos com a equipa mais banal de que há memoria.
Nós infelizmente, tivemos de nos habituar ao facto irreversível de termos de despachar todos os anos, dois ou três titulares o que na minha perspectiva é horrendo e doloroso mas... que remédio!... Porém, sempre que um grande jogador Portista é transferido por "ofertas irrecusáveis", dá-me sempre uma sensação mista de dor e fúria por um lado mas também de eterna gratidão e orgulho por alguém que serviu as nossas cores com excelência, mas, ver jogadores a serem autenticamente empurrados pela porta fora para equilibrar as contas, aí é que só fica mesmo a dor.

Antonio Silva disse...

@ Joaquim Lima

Porque não um defesa marcar penalties? Tivemos o central Demol que nunca falhava um. Celso, Geraldão e Branco eram excelentes nas bolas paradas. Até o Mlynarczyk nas meias finais da taça contra o Boavista defende um penalty e logo a seguir marcou o seu!

José Correia disse...

Se não puder ser um treinador com provas dadas que seja Marco Silva então. Se é para tiros no escuro que se dê outro.

Qual é o treinador com provas dadas, disponível em Dezembro, que conheça minimamente os jogadores e o futebol português e que queira pegar numa equipa neste estado a meio da época?

José Correia disse...

Digam a essas mentes, que contra os Nacionais, Belenenses, Vienas e Académicas desta vida, até com um onze com alguns jogadores da B, o Porto tem obrigação de ganhar

Exactamente!
E quem tiver memoria curta, que vá recordar quem eram os jogadores disponíveis no slb x FC Porto (2-2) da época passada e quem foram os jogadores que se sentaram no banco de suplentes, ao lado de Vítor Pereira.

José Correia disse...

Em apenas 3 meses conseguiu destruir um sistema de jogo em vigor há muitos anos!

Há 5 meses (desde o inicio de Julho) que Paulo Fonseca está a treinar com este plantel e nem sequer se pode queixar de ter visto sair em finais de Agosto, já com a época a decorrer, alguma das suas escolhas para o onze inicial.

José Correia disse...

plantel péssimo, jogadores sem qualidade para representar o FCPorto

Sabia que 9 dos habituais titulares da equipa que conquistou o tri-campeonato na época passada continuam no plantel?

Dos habituais titulares da época passada, saíram:
- Moutinho
- James (que, na época passada, esteve um mês e meio sem jogar e fez uma 2ª volta muito abaixo das suas capacidades).

Entraram:
- Diego Reyes (internacional mexicano)
- Herrera (internacional mexicano)
- Quintero (internacional colombiano)
- Josué (internacional português)
- Ghilas (internacional argelino)

Plantel péssimo? Pois...
E você ainda tem a lata em falar em adeptos cegos...

José Correia disse...

Agora de forma desonesta fala-se de recordes negativos...

Desonestos, ridículos e reveladores de uma cegueira imensa são a maior parte dos seus comentários, mas continue...

José Correia disse...

estas tretas de jogadores façam os mesmos resultados que Hulk e companhia

Sabia que sem o Hulk, estas "tretas de jogadores" ganharam o campeonato da época passada sem derrotas?

Sabia que sem o Hulk, estas "tretas de jogadores" somaram 13 pontos na fase de grupos da Liga dos Campeões da época passada?

E os outros é que são cegos...

Madureira disse...

Diga-me uma coisa sr Correira desse 11 em que saem 2 jogadores fundamentais como Moutinho e James e as contratações diretas para os seus lugares são Josué, Herrera ou Licá o sr estava á espera de ver um 11 melhor do que no ano passado? estava á espera que a qualidade do futebol fosse melhor? acha que vendendo estes dois cracks e pelo preço que foram vendidos (75M) as soluções que se encontraram foram as melhores? o sr fala em internacionais e eu pergunto-lhe: Josué só agora chegou á seleção, tem 2 jogos, Ghilas é suplente do Slimani na seleção argelina, repito seleção argelina, Herrera nunca foi titular do México e ultimamente nem convocado tem sido e Reyes depois de erros crucias que iam custando o apuramento do México deixou de ser opção!!! são estas as grandes contratações que você fala??? ninguém diz que que alguns jogadores não têm qualidade porque a têm e isso ninguém coloca em causa, o que se coloca são erros gritantes da Sad que muita gente não quer ver! são os mesmos que acham normal comprar o passe do James vender 25% a um fundo e passado uma época recompra-lo por quase 2M mais do que foi vendido! Sou portista, socio mas não sou cego... limitem-se a deitar as culpas só para o treinador que também as têm mas que não é o único lá isso não é...

Cumprimentos

José Correia disse...

desse 11 em que saem 2 jogadores fundamentais como Moutinho e James

Jogadores fundamentais?
Entre o dia 06-01-2013 e o dia 07-03-2013, o FC Porto disputou 11 jogos oficiais.
Sabe em quantos destes jogos o James foi titular?
Zero!
Sabe quantas derrotas o FC Porto teve nesses jogos?
Zero!

E mais, na maior parte deste período, o treinador Vítor Pereira também não pode contar com Atsu, que estava na CAN.

DC disse...

Pois é José. Mas o erro, que eu apelidei aqui diversas vezes de "erro histórico" e não estava a exagerar, já foi cometido. Agora tem que ser remediado.
O treinador estável, que conhecia a equipa, que era campeão invicto já era, já não é hipótese.
Agora, há Marco Silva, há a hipótese muito remota Leonardo Jardim, há uns quantos brasileiros (que espero que não venham), há o Domingos (que também espero que não venha) e há o que eu escolheria sem a menor dúvida - Marcelo Bielsa.

José Correia disse...

Herrera nunca foi titular do México e ultimamente nem convocado tem sido e Reyes depois de erros crucias que iam custando o apuramento do México deixou de ser opção

No dia 11-08-2012 (há cerca de 15 meses), o México defrontou o Brasil em Wembley, na Final do Torneio Olímpico de Futebol.

O Brasil sonhava com o Ouro e apostou fortíssimo na selecção que levou aos jogos olímpicos de Londres.
So para se ter uma ideia, dessa equipa brasileira faziam parte: Rafael (Manchester United), Thiago Silva (PSG), Juan, Marcelo (Real Madrid), Alex Sandro, Oscar, Leandro Damião e Neymar.
Hulk foi suplente, mas entrou aos 32' (para o lugar de Alex Sandro) e marcou o golo brasileiro.
Também suplentes foram Lucas, Alexandre Pato e Danilo.

Diego Reyes e Hector Herrera foram titulares na selecção mexicana, jogaram os 90 minutos e contribuíram decisivamente para a vitoria, por 2-1, sobre a constelação de estrelas brasileiras.

Pode consultar aqui
http://www.zerozero.pt/jogo.php?id=2220957

Antes de falarem e dizerem que os jogadores não prestam, convinha que quem o faz se informasse minimamente.

José Correia disse...

estava á espera que a qualidade do futebol fosse melhor?

Estava à espera que a qualidade do futebol fosse muitíssimo melhor do que aquilo que temos visto.

Por exemplo, no meio-campo, não falta matéria-prima - Fernando, Defour, Herrera, Lucho, Carlos Eduardo, Josué, Quintero - para um treinador competente fazer muito melhor, quer seja em 4-3-3, 4-4-2, 4-2-3-1 ou 4-1-3-2.

José Correia disse...

Marcelo Bielsa está disponível?

Miguel Lourenço Pereira disse...

E há o Capucho!

Miguel Lourenço Pereira disse...

Esqueçam o Bielsa. Se há treinador que exige independência total da direcção - por isso não aceitou a oferta do Santos, por isso saiu do Chile, por isso saiu do Bilbao - é Bielsa.

Ser treinado por Pinto da Costa para um homem como Bielsa não é opção!

Miguel Lourenço Pereira disse...

Quando escrevi uma série de artigos sobre o modelo táctico ainda iamos na pré-época. Os mesmos problemas de que falei então (e a não utilização de muitos dos recursos que ainda havia e que foram dispensados) continuam. E com a conivência da administração, que é o que custa mais entender!

Miguel Lourenço Pereira disse...

Certeiro José,

O Paulo Fonseca teve o que só o José Mourinho teve (um plantel em que as saidas foram preparadas antes de arrancar a época e não depois, casos do Jorge Andrade e do Hélder Postiga).

Miguel Lourenço Pereira disse...

Madureira,

James fez uma época passada muito abaixo do que sabe. Não foi quase nunca opção ao mais alto nível, entre problemas físicos e disponibilidade mental. Para o seu lugar havia Kelvin porque Atsu colocou-se na mesma posição. Para o seu lugar chegou Quintero - com o mesmo perfil - e havia ainda a hipótese de recuperar Iturbe, descartada porque alguém o forçou a mudar de agente e ele não quis. Kelvin ainda está no plantel, não jogou 1 minuto em liga porque o treinador não quis.

Moutinho é um dos melhores do mundo na sua posição, não há dúvidas mas para o seu lugar havia Defour (já rotinado) e entraram Herrera e Carlos Eduardo (um grande esquecido por Fonseca). Para outras posições reforçou-se a equipa com Ricardo (extremo), Tiago Rodrigues (médio ofensivo), Licá (extremo como alternativa a Varela), Ghilas (um segundo avançado que foi coisa que Vitor Pereira nunca teve) e na defesa entrou Reyes e recuperou-se Fucile.

Não é um plantel com muito mais opções?
O onze titular sem Moutinho seria sempre mais fraco mas os recursos disponíveis eram muito superiores. É um plantel melhor do que foram alguns dos que teve Jesualdo Ferreira no seu tricampeonato. Poderia não chegar para atingir os quartos da Champions (como eu peço há anos) mas para ganhar em Belém, Coimbra e contra o Nacional e em casa contra o Zenit e o FK Austria, seguramente chega.

A isso quero dizer que a SAD cometeu muitos erros este Verão (overbooking posicional, negócios mal explicados) mas que com estes jogadores a Paulo Fonseca se lhe exige muito mais. Muito mais!

José Rodrigues disse...

"[...] que conheça o futebol português [...]"

Porque é que isso é importante?

O Robson, por ex, conhecia o futebol português antes de vir?

DC disse...

Bielsa está livre, sim. Miguel, existiram algumas excepções como Mourinho por exemplo, que não era totalmente lacaio da direcção e tinha uma palavra a dizer.
O Porto para Bielsa seria provavelmente o projecto mais aliciante da sua enorme carreira. Acho que se podia chegar a um entendimento.

Quanto a Capucho tenho ouvido falar muito bem, mas acho que seria importante na sua formação como treinador, passar primeiro pela equipa B.

A questão de conhecer o futebol português também não me parece particularmente importante. Acho importante sim, conhecer o futebol europeu. Daí não querer brasileiros.
E esta questão dos brasileiros pode ser preocupante por causa da história da BMG.

DC disse...

O José e o AVB, já que o AVB perde Meireles tendo Moutinho contratado e esperou apenas por Otamendi mais umas semanas, mas tinha a posição de central bem coberta.

Mário Faria disse...

Custa bater no treinador e constitui-lo como único responsável pelo actual momento da equipa. Há desorganização e uma grande falta de confiança; o PF não acerta, parece desorientado e tem perdido margem de manobra. Os jogadores revelam não ter capacidade para resolver individualmente o que o grupo não é capaz. Em muitos jogos apertados, consegue-se desatar o nó ou através de pequenos detalhes favoráveis ou pela via da improvisação de um jogador num momento de inspiração.
Isso não tem acontecido, apesar do domínio que exercemos e das oportunidades que vamos construindo, apesar de tudo; sem criatividade e com os melhores incapazes de fazer a diferença, temos andado atrás do prejuízo em função de erros capitais cometidos pelas nossas vedetas. Tem acontecido de tudo e o espírito de grupo ressente-se; a equipa tenderá a ficar mais frágil, face aos maus resultados e aos danos colaterais que provocam. Temo que essa tremedeira se instale. As declarações após o jogo foram inoportunas: viraram o treinador contra os jogadores e o capitão contra alguns colegas. Pedia-se mais contenção. Nesses momentos o melhor mesmo é dizer o habitual : “jogámos mal, perdemos bem, e há que levantar a cabeça”. O ranho “limpa-se” no balneário, o corpo regenera-se no trabalho e a alma com maior espírito de sacrifício, o que é difícil, no meio de gente tão abastada e bem instalada.
Os sócios e adeptos não têm muito espaço para se fazer ouvir e percebe-se que a blogosfera se constitua como um meio privilegiado para emitir opiniões e todo o tipo de sentenças. E não me preocupa que incomodem a SAD, sacrifiquem o treinador e questionem o valor ou profissionalismo dos jogadores. Uns e outros merecem isso, a maioria das vezes.
Não me estenderei na avaliação das culpas através de palavras acaloradas que manifestem o grau da minha revolta. Confesso, porém, que sinto algum azedume pela forma como alguns gritam a sua revolta por tudo, por nada e pelo seu contrário, cheios de convicção que inclui o presente descalabro dentro das suas sábias previsões. Não vou por aí. Estou mais preocupado com o FCP e com este clima de violência que a derrota de ontem provocou. Lavar a honra com sangue já não deveria morar cá. É sobretudo neste momentos difíceis que o FCP precisa de apoio esclarecido. Pela minha parte, continuarei a ir ao Dragão e dar o meio apoio incondicional ao clube.
Convido os portistas, ainda que para uma boa parte seja impraticável porque vivem longe do da cidade ou do país, para uma maior presença nas AG´s do clube e da SAD. Há boas ideias, excelentes críticas e pessoal que sabe. O FCP precisa de todos, mas desses em particular !

Daniel Gonçalves disse...

Marcelo Bielsa? "El Loco"? Este «radical livre» das estratégias, sempre a mudar de táctica conforme o sabor do vento? Por favor não, não queremos uma repetição da época 2004/2005, em que andamos de experiência em experiência: Del Neri, Fernandez, Couceiro. Precisamos, assim como a equipa, de estabilidade e organização. Não sou adivinho, mas conhecendo os antecedentes do El Loco, a sua personalidade e o seu "pathos", com o clima psicológico vigente no nosso balneário prevejo casos de indisciplina, em suma um motim. De realçar a incoerência, pedem um treinador com experiência do futebol português e depois um dos nomes lançados para o debate é de alguém sem qualquer experiência do futebol português. Teve o seu apogeu quando levou o Atléctico Bilbau à final da Liga Europa, com o grande feito de eliminar um Manc. United - depois de afastado da Champions - mas com este negligente nessa prova e a apostar tudo na Premier Legue. Na final da Liga Europa o lunático do Bielsa mostrou a sua incapacidade em confrontar um dos seus rivais castelhanos.

Dito isto, concordo com o José Rodrigues quando não considero essencial a experiência no futebol português para um treinador triunfar. Que experiência do futebol inglês tinham José Mourinho, Rafael Benitez, Carlo Ancelotti ou outros quando chegaram a Inglaterra e triunfaram? Que experiência do futebol espanhol tinha Fabio Capelo antes de chegar ao Real Madrid? Que experiência tinha do futebol europeu tinha Manuel Pellegrini? Um bom treinador adapta-se, e triunfa, a qualquer contexto, ao contrário dos treinadores “provincianos” que só são os maiores no clube da terra deles. O que conta é possuir uma excelente equipa técnica, bons adjuntos nacionais, que servem de ponte para familiarizar o técnico estrangeiro no novo país.

P.S.: Excelente comentário do Mário Faria.

Cavaleiro disse...

Não acredito que este FCPorto, tal qual o que conhecemos na ultima década (para não ir mais longe), esteja a adotar uma estratégia diferente, ou com resultados muito díspares, daqueles alcançados até á presente data. E se culpas haverá a sacar, tal qual os méritos, elas não devem figurar na pessoa do seu treinador. Pouca culpa atribuo ao treinador , pois este tem um curriculum muito semelhante (salvo talvez Jesualdo) aos 9 treinadores que o antecederam desde 2001/2002 com os resultados por todos conhecidos. Dirão alguns que é pouco. Que não basta. Que o FCPorto tem de ganhar sempre. Que os adeptos querem mais. Que eles são capazes de mais. __E eu acrescento.__" E nunca ganharam sozinhos".

Fernando B. disse...

Também lá estive. A TV não transmite uma ideia perfeita. Acreditem: Andavam completamente PERDIDOS ! Dava dó ver !

Daniel Gonçalves disse...

Miguel Lourenço Pereira, o problema do Marcelo Bielsa não é apenas a exigência de independência da direcção, isso qualquer treinador convicto do seu valor pede. O problema do Bielsa é a independência de tudo: do bom senso, do juízo, da prudência, dos contextos, da racionalidade, dos factores imutáveis que caracterizam a humanidade, sem suma denominei-o de «radical livre», ou como lhe apelidam os sul-americanos "El Loco".

Pedro Moreira disse...

Caro José Correia agradeço as suas respostas que não só confirmam as minha opinião, como o catapultam, e não me leve a mal, para o honroso posto de cego mor do sitio. Na sua obcessão em defender este plantel tão miseravel não tem qualquer pejo em usar argumentos que atropelam a lógica, o bom senso e até a verdade mais simples. Tem piada que para si ser internacional é sinonimo de ter qualidade. Fracamente, para rir se não falassemos de uma das paixoes da minha vida, o nosso FCP. Quantos internacionais mediocres tivemos e quantas estrelas não reconhecidas nos seus paises...Por exemplo da actual seleção portuguesa (quinta do ranking da FIFA) no FCP a que estamos habituados jogariam 4 ou 5 sendo generosos, e garanto-lhe que nem Lica nem Josué (ontem exibição inacreditavel) estariam. O José Correia fala de Ghilas e diz que é internacional da... Argélia, francamente. Deve defender a contratação de internacionais da Moldavia e do Suriname...são internacionais. Deve estar saudoso de um meio campo constituido por Perdiger, Tomas Costa e Valeri, penso que todos internacionais ARGENTINOS, que craques...
E tem a veleidade de presumir saber mais das contratações que os outros, tenha dó...
Outra engraçada e absurda: compara este plantel com o da epoca passada partindo do principio que o anterior era bom: caro José Correia o plantel anterior já era uma MISERIA e todos percebemos que o campeonato caiu do ceú onde estava Jesus. As exibiçóes de uma forma geral foram lamentaveis, o publico afastou-se do dragão. Os milagres não se costumam repetir. A grande diferença...João Moutinho. Não andei para trás mas não me admira que o José tenha criticado a exibição em Malaga, miseravel, onde toda a critica falou como determinante a ausencia de Moutinho, um jogador excepcional que faz TODA a diferença. E James, que desvaloriza porque lhe interessa, esteve lesionado e não fez a melhor temporada mas é uma estrela e determinante embora o José, prodigo em fazer castelos no ar pense que o nivel de Kelvin, Ricardo ou Lica se aproxime, na sua obstinação por comparar os planteis. Todos percebemos que plantel era mau e todos tinhamos a esperança que seria renovado. Mas não foi. É um plantel ridiculo, sem extremos, sem u numero 10, com 2 laterais inconstantes onde apenas Fernando e Jakson destoam. Caro José não caia no facilitismo de crucificar o treinador e ilibar os dirigentes. A minha diferença consigo será que eu escrevo o que penso, não sou desonesto, sou livre, não estou amarrado a interesses nem a dirigentes.
Em democracia isto funciona desta forma.
Saudações portistas.

zzzzz disse...

Pior que a exibição da equipa foi o comportamento deplorável dos adeptos à chegada da equipa ao Dragão. Insultos, pontapés, petardos, tochas e um agente da polícia ferido!

Ver as forças de segurança a proteger a equipa da violência dos seus próprios adeptos é inacreditável. Esses indivíduos que denotam uma ausência total do mais elementar civismo deveriam ser expulsos do clube. O FC Porto não é um clube para arruaceiros!

Miguel Lourenço Pereira disse...

DC,

Sim, mas o Meireles saiu a 28 de Agosto, ainda havia muita especulação sobre se iria ficar ao não. Verificou-se que a presença de Moutinho-Fernando-Guarin/Bellushi seria mais do que suficiente.

DC disse...

A coerência falta-lhe a si. Quem pediu um treinador com experiência foi o José. Eu dei a minha opinião falando de Bielsa. Nunca disse que queria um treinador com experiência de futebol português, disse sim um com provas dadas.

Quanto ao que disse de Bielsa só lhe posso recomendar que se informe melhor sobre ele, porque só disse disparates. Mudar de tácticas ao sabor do vento? Você já viu acompanhou alguma equipa dele? É que se acompanhou não parece.
Casos de indisciplina? Motim? Mas você está a falar a sério ou leu nalgum lado que o apelido dele é "el loco" e levou o apelido à letra?
Até lhe fica mal ter escrito essas barbaridades, sinceramente.
O Bielsa tem 25 anos de carreira de treinador, falar apenas do FABULOSO trabalho no Bilbao é demonstrar que não se sabe do que se está a falar.

PAULA CARNEIRO disse...

concordo nos não nos podemos comparar aos clubes da 2ª circular

José Correia disse...

O Robson, por ex, conhecia o futebol português antes de vir?

O Robson não pegou no Sporting (o seu 1º clube em Portugal) a meio da época, com o próximo jogo oficial a meia dúzia de dias de distância.
Teve, pelo menos, 7 ou 8 semanas para conhecer os jogadores com que ia trabalhar.

José Correia disse...

James fez uma época passada muito abaixo do que sabe. (...) Para o seu lugar chegou Quintero - com o mesmo perfil

Exactamente, Miguel.
Agora, que Paulo Fonseca não tenha, até agora, sabido integrar e potenciar Quintero (que chegou ao FC Porto muito mais maduro que o James e já com experiência europeia), isso é outra conversa.

José Correia disse...

Não é um plantel com muito mais opções?
O onze titular sem Moutinho seria sempre mais fraco mas os recursos disponíveis eram muito superiores. É um plantel melhor do que foram alguns dos que teve Jesualdo Ferreira no seu tricampeonato. Poderia não chegar para atingir os quartos da Champions (como eu peço há anos) mas para ganhar em Belém, Coimbra e contra o Nacional e em casa contra o Zenit e o FK Austria, seguramente chega.


Miguel, isto que escreveste é mais do que óbvio.
Contudo, para alguns "entendidos" que por aqui andam, quem tem esta opinião são adeptos cegos...

Miguel Lourenço Pereira disse...

DC,

Entendo o que queres dizer, mas o Bielsa é um tipo peculiar. Não admite nunca ingerências das administrações. E não estou a ver a FC Porto SAD de um momento para o outro deixar de fazer determinadas coisas que ele não aceitaria. Aliás, o Bielsa teve convites de outros clubes europeus - Barcelona incluido - e preferiu não aceitar por isso mesmo. Eu adoraria tê-lo no FC Porto mas tenho poucas esperanças. Já o Capucho é, para mim, um nome muito mais forte do que se possa pensar. Está a ser preparado para o lugar, não tenho dúvidas, resta saber quando chegará a oportunidade.

Quanto a conhecer ou não o futebol de um país, creio que hoje em dia é cada vez menos importante, sobretudo quando esse clube tem um objectivo claro e conciso e é conhecido por todos na Europa!

José Correia disse...

o catapultam, e não me leve a mal, para o honroso posto de cego mor do sitio

Caro Pedro Moreira, vindo de você, isso é um elogio.

Miguel Lourenço Pereira disse...

Daniel,

O Bielsa é um dos treinadores mais geniais da actualidade. Preparou a melhor geração do futebol argentino e depois deixou a selecção antes do Mundial 2006. Se tivesse ficado talvez fossem campeões. Pegou no Chile e mudou-o para sempre, hoje com sucessores que seguem a sua filosofia é a 3º selecção da América do Sul. Com o Bilbao, um clube que não tem mercado, criou uma máquina de futebol maravilhosa e só não foi treinar o Barcelona porque não quis.

"Ensinou" a Guardiola, a Pochetino, a Martino, a tantos grandes treinadores que achar que resumir Bielsa ao seu aspecto militante de esquerda, ao seu desejo de trabalhar com a independência que só os managers ingleses têm, é quase um insulto à sua trajectória!

José Correia disse...

para si ser internacional é sinonimo de ter qualidade

Depende do jogador e da seleção.

Por exemplo, ser titular de uma seleção que ganhou o Torneio Olimpico de Futebol, derrotando na Final um Brasil recheado de craques, é sinal de alguma qualidade (pelo menos).

Fazer parte do lote de convocados de seleções como a portuguesa ou a colombiana, que estão nos lugares cimeiros do ranking da FIFA, também é sinónimo de alguma qualidade.

José Correia disse...

O José Correia fala de Ghilas e diz que é internacional da... Argélia, francamente. Deve defender a contratação de internacionais da Moldavia e do Suriname

A Moldávia e o Suriname apuraram-se para as fases finais dos Mundiais 2010 e 2014?

Mas por pior que seja o Ghilas, é bem melhor do que não ter ninguém, ou ter um pré-reformado como Liedson, que foi o que aconteceu na época passada.

José Lopes disse...

O plantel nao tem extremos a altura, mas parece-me evidente que tem muito mais solucoes que o do ano passado, que permitiriam trabalhar outros sistemas tacticos.

So uma achega adicional: acima de tudo, o Reyes e o Herrera nao tem sido chamados a seleccao do Mexico porque nao tem jogado com frequencia no Porto, simplesmente isto. Foi dito pelo Vucetich, seleccionador anterior do Mexico e por todos os comentadores locais. No entanto, o Miguel Herrera, actual seleccionador, nao os convocou para o play-off contra a Nova Zelandia pelo mesmo motivo que nao chamou nenhum jogador a actuar na Europa: desgaste pelas viagens. Ainda tentou ter o Reyes convencendo o Porto a liberta-lo mais cedo que as regras da FIFA obrigam, mas o Porto nao deixou por coincidir com o jogo da Taca contra o Trofense e lesao do Maicon. Isto foi dito pelo proprio Miguel Herrera em entrevista.

José Correia disse...

o plantel anterior já era uma MISERIA

Bem, se o plantel da época passada era uma MISÉRIA, então o Vítor Pereira deve ser milagreiro.

Para além de ter ganho o campeonato sem derrotas, após a 4ª jornada da fase de grupos já tinha garantido o apuramento para os oitavos da Liga dos Campeões.

Mais. Com um plantel MISERÁVEL, Vítor Pereira foi o único treinador a conseguir derrotar o PSG nos jogos (quinze) que a equipa parisiense efectuou para a Liga dos Campeões nas épocas 2012/13 e 2013/14.

Plantel MISERÁVEL?
Nós, os adeptos cegos, agradecemos à "sumidade" Pedro Moreira por nos abrir os olhos...

Daniel Gonçalves disse...

DC às 17:07, quando falei em incoerências não individualizei, se as tomou a peito problema seu. Sobre as barbaridades que escrevo tomo responsabilidades por elas, não tenho medo das consequências. E não, não são poucos a considerar Bielsa um lunático, eu sou apenas um deles, e qualquer um destes "analistas" tem mais valor profissional que eu ou o DC.
Não, não sou incoerente, e não preciso de invocar a minha valia profissional. Aponte onde eu foi incoerente, acusações para o ar qualquer um as faz.

Pedro Moreira disse...

Desculpe lá José Correia, em nenhuma selecção do mundo ser internacional é garantia de qualidade, NENHUMA. Até no melhor Brasil havia jogadores muito discutiveis, até porque sabemos todos que há outros interesses além dos desportivos. Volto a dizer na atual seleção portuguesa há 4 ou 5 jogadores (se calhar algum mais...) com nivel para o nosso FCP. Associação RIDICULA porque não sustentada na realidade.
Já agora estive a ver os planteis de Jesualdo e volto a dizer que aqui anda muito cego: no primeiro ano Anderson, Assunção, Lucho (jovem...), Meireles, Lisandro, Quaresma, Pepe, Bruno Alves, Pedro Emanuel, Bosingwa...No segundo saiu Quaresma e Anderson mas os restantes mantiveram-se. No terceiro entraram Hulk, Fernando, Guarin, Cristian Rodriguez. E depois no banco estavam jogadores como Tarik, Mariano, Postiga, Farias, que comparados com os que lá estam atualmente são Maradonas e Messis. Francamente tanta cegueira comparar o incomparavel.
Caro Jose chama-lo cego mor (acredite que sem malicia, dentro das nossas diferenças de opinioes saudaveis) não me deixa orgulhoso de tão evidente e básico, tem o mesmo mérito que saber sumar 1 mais 1.
Cumprimentos.

Pedro Moreira disse...

É melhor ter Ghilas que não ter ninguém...bolas Jose Correia, raciocinio brilhante. On plantel anterior era uma MIESRIA evidente, franciscana, mas ainda conseguia ter um 11 interessante, com qualidade. Este ano nem 11, nem 7 ou 8 temos.
Confesse lá José, é familiar do Antero Henriques....

José Correia disse...

Caro José não caia no facilitismo de crucificar o treinador e ilibar os dirigentes

Ilibar os dirigentes?
Você faz ideia do que eu escrevi, N vezes, acerca da não-renovação com Vítor Pereira?

Quer um conselho, antes de dizer que os outros são cegos, abra os olhos.

Daniel Gonçalves disse...

Miguel Lourenço Pereira, às 17:37, terei sido mal interpretado, eu não me estava a referir à militância de esquerda do Bielsa como o Miguel refere, para mim é me indiferente que um treinador tenha opiniões políticas de esquerda, de direita ou de centro, para mim o que tem valor é a sua sabedoria e competência futebolística. E não foram as opiniões políticas de Bielsa que influenciam o seu valor futebolístico, não existe relação causal entre elas. Unicamente me referi ao valor estratégico de Bielsa quando denominei de lunático.
«"Ensinou" a Guardiola». Incorrecto, quem ensinou Guardiola foram Cruyf e Van Gaal, como o próprio reconheceu e de quem se reconheceu uma espécie de percursor.

José Correia disse...

de tão evidente e básico, tem o mesmo mérito que saber sumar 1 mais 1

Caro Pedro Moreira, vou abrir os olhos e tentar aprender consigo a "sumar" 1 mais 1...

José Correia disse...

Confesse lá José, é familiar do Antero Henriques...

Sim, confesso, ambos pertencemos à família portista...

E você, Pedro, confesse lá, costuma contracenar com o palhaço Batatinha...

Daniel Gonçalves disse...

Miguel Lourenço Pereira,

eu desconhecia que Marcelo Bielsa recusou um convite do Barcelona, mas a ser assim cabe-nos perguntar: porquê? Considerou-se demasiado grande para o Barça? Achava que o Barça era demasiado pequeno para ele? Não teve suficiente confiança (ou auto-confiança) e auto-estima para tomar o leme da equipa do Barça? Teve receio de falhar e assim macular o seu FABULOSO percurso profissional? Qual era o treinador consciente do seu valor e com confiança no seu trabalho que recusaria treinar o Barça?

Daniel Gonçalves disse...

Se Bielsa recusou um convite do Barça não podia invocar o motivo, ou a desculpa, de a direcção vir a intrometer-se no seu trabalho, pois em Barcelona é dado total liberdade de trabalho a um treinador.

Pedro Moreira disse...

José Correia vejo que tem perconceitos, com palhaços, com o Paulo Fonseca, com a razão. Se calhar por isso perde lucidez...
Diga aos seus amigos dentro da SAD que contratem ao Benfica o Bruno Cortez...é internacional pelo Brasil...está tudo dito. E que ponham o Kleber já a titular....

Miguel Lourenço Pereira disse...

Daniel,

Não. Pura e simplesmente, como homem de principios que é, Bielsa sabia que em Barcelona a sua liberdade seria condicionada pelos desejos da presidência (os negócios de Rossell) e pelo excessivo peso de algumas figuras do balneário.

Miguel Lourenço Pereira disse...

Daniel,

isso é mesmo a sério?

Miguel Lourenço Pereira disse...

Daniel,

A hemeroteca está aí. Pode tanto ler os artigos de Guardiola quando ainda não era treinador sobre Bielsa, como pode ler os comentários de Guardiola sobre Bielsa quando ambos eram treinadores como pode ler também o brilhante livro de Guillaume Balagué sobre os anos de Pep em Barcelona.

Em todos eles Bielsa aparece como protagonista. Naturalmente não foi o único professor de Guardiola. Acaso alguém vive só com um professor na sua área?

DC disse...

Barcelona, o clube onde há 4 ou 5 anos todos os treinadores pedem um central que ainda não receberam é o clube com total liberdade de trabalho dum treinador. ahahahahahahah são umas atrás das outras.

Daniel Gonçalves disse...

DC, a sua valente e sonora gargalhada só pode significar falta de argumentos da sua parte, e a única coisa a seguir às outras são os seus comentários "cínicos" a quem ousa discordar de si. O Sr. (não sei se devo aplicar esta palavra pois desconheço a sua idade e o tom dos seus comentários são tudo menos adultos) DC deve considerar-se de grande valia intelectual. Um raciocínio primário: a liberdade de trabalho mede-se apenas pelo facto de termos este ou aquele pedido satisfeito (um jogador) ou mede-se também por pudermos escolher a táctica e o sistema estratégico sem ingerências da direcção, mede-se por poder colocar os jogadores titulares que o treinador escolher sem ingerências da direcção? Mede-se por podermos dispensar os jogadores que assim entender? O facto de se não comprar um jogador implica necessariamente – relação causal - que a Direcção se está a intrometer no trabalho de treinador? Pode haver outras razões para a não compra desse jogador que não o desejo da direcção se intrometer no trabalho de um treinador? Um conceito de liberdade muito limitado o seu.

Pés-Juntos disse...

Sem dúvida um brilhante treinador, mas no FC Porto actual seria como usar um sapato na mão e uma luva no pé. Totalmente contra-natura.

Bi-Bota disse...

Também vi esses 4 do José Carlos Pereira...
Enfim, ontem custou mais porque foi a ultima. O unico remate, digno desse nome, que fizémos à baliza depois de estar a perder foi de penalty inventado!
A equipa não cria qualquer desiquilibrio. Nem sequer linhas de passe.

Bi-Bota disse...

Nas contas do meio campo escolhido para esta época pela abécula, convém não esquecer a dispensa do Castro.
Um crime!

Daniel Gonçalves disse...

Miguel Pereira às 18:48,

o que significa, no mundo do futebol actual, ser-se um homem de princípios? Ser-se fiel à táctica escolhida para triunfar? Ser-se fiel às regras estratégicas? Ser-se fiel ao modelo de jogo que um treinador escolhe para singrar e que o define "sui generis"?
O Barça não é propriamente o Real Madrid que baseia a sua política desportiva na compra milionária de "craques" (os galácticos), e a compra de Neymar, este ano, foi uma excepção. O mundo futebolístico actual baseia-se num mercantilismo (o termo é incorrecto mas serve para explicar) e ou nos adaptamos a ele ou remamos contra ele, ingloriamente considero. Até o Ajax orgulhoso do produto das suas escolas tem de procurar no estrangeiro jogadores - um dos sérvios do slb não veio do Ajax? - quer seja na Escandinávia, nos mercados eslavos ou até em África. O nosso Benni Mactharty - se não me engano - passou pelas escolas do Ajax, Litmanen e Georges Finidi nos anos 90 servem de exemplo. Só a realidade económica e financeira – e a consciência desse facto pelos seus dirigentes - do clube não lhe permitem rivalizar com os ingleses, os espanhóis, os italianos e, agora, os franceses na compra de jogadores em mercados mais elevados economicamente.
Mas se Marcelo Bielsa recusa, de acordo com as tuas palavras, este mundo futebolístico está no seu direito, desejo-lhe toda a sorte e sucesso, certamente encontrará um "Ajax" qualquer à medida das ambições dele, ou melhor, à medida dos princípios dele.

Daniel Gonçalves disse...

A única notícia que espero ouvir amanhã, para lá das notícias económicas, sociais ou políticas que nos afligem diariamente, é que Paulo Fonseca deixou de ser o treinador principal do FC Porto, seja porque a Administração falando respeitosamente com ele decidiu prescindir do seu trabalho enquanto técnico principal, quer porque o próprio Paulo Fonseca, tomando consciência dos seus limites e da sua incapacidade no contexto actual, decidiu colocar o seu lugar à disposição da SAD.

Se ele continuará, com outras funções, a trabalhar no FC Porto ou se futuramente, noutras circunstâncias, será um excelente treinador são pormenores secundários que, momentaneamente, não me interessam.

Miguel Lourenço Pereira disse...

Daniel,

O teu conhecimento sobre o que é o Barcelona surpreende, sinceramente. O Barça tem o plantel mais bem pago do Mundo. Gastou 40 milhões em Fabregas e Villa, pagou sensivelmente o mesmo em Alexis Sanchez e gastou 25 milhões em Alex Song, 55 milhões em Neymar (mais 40 milhões pagos por fora ao pai e demais empresas associadas). Portanto, esse rótulo de compra de craques ser exclusivo do Real Madrid é um mito que só quem não lê jornais e sites acredita.

E, sinceramente, não sei que bicho lhe mordeu com Bielsa para, de repente, ter um discurso tão ácido com o homem. Ele na Europa já treinou Espanyol e Bilbao, dois clubes com uma forte política de formação, onde as direcções raramente se imiscuem na parte desportiva e com uma base de adeptos muito sólida. Na Argentina foi campeão nacional, no futebol de selecções triunfou com a Argentina e com o Chile. Não vejo, em nenhum desses casos, que o Bielsa seja alguém contra o mercantilismo moderno.

Outra coisa é que Bielsa seja um treinador pau mandado, daqueles que como o que a direcção lhe dá, que admita que directivos e jogadores opinem em como se deve jogar ou que aceite trabalhar em clubes onde o valor económico prevaleça sobre o desportivo mais do que é desejável. Para dar um bom exemplo, o Bilbao não quis vender Llorente, deixou-o sair a zero e Bielsa raramente o utilizou. Porquê? Porque sentiu que o jogador tinha traido o colectivo. E ninguém questionou a sua decisão porque em Bilbao o valor da dedicação ao clube ainda vale mais. No FC Porto passaria o mesmo? Dificilmente.

Bielsa é um treinador com um modelo de jogo claro, que não abdica. Mas é, sobretudo, um treinador que não engana. Todos sabemos o que esperar dele. Para o bem e para o mal!

DC disse...

1º escreve-se "podermos" e não "pudermos";
2º Sim, a liberdade dum treinador mede-se quando ele pede um central e a direcção lhe rejeita o pedido porque o dinheiro já está destinado ao Neymar, jogador que não foi pedido pelo treinador.

Tão simples quanto isto, nem preciso de lhe responder a todas as considerações pessoais e todas essas dissertações escusadas (mas habituais em quem quer passar a discussão sempre para o plano pessoal, não faço ideia porquê). Portanto, você não tem razão, ponto. E toda a gente com o mínimo de atenção à presidência de Rosell sabe disso, ponto.
E a conversa está finalizada da minha parte.

José Lopes disse...

Desculpem, mas acho completamente inutil discutirem os meritos do Bielsa, porque nao cabe na cabeca de ninguem que, conhecendo o Bielsa e a direccao da SAD do Porto, seja possivel te-lo como nosso treinador... E vir o Bielsa depois do Paulo Fonseca seria uma mudanca tao grande que nem o agua para vinho serviria como metafora.

José Lopes disse...

Daniel, espera sentado porque ou estou muito enganado ou nao vais ouvir essa noticia... Se houvesse despedimento, ouvir-se-ia alguma coisa ja hoje, nao iriam estar a queimar um dia. Oxala esteja enganado, mas nao me parece...

meirelesportuense disse...

Estou um pouco sem palavras, mas já que aqui defendi o PFerreira durante algum tempo, devo assumir a situação neste momento.Acho que a equipa tem vindo a decair de jogo para jogo, passamos um período terrível de descrença, mau empenho e desempenho, mas tenho muita pena de as culpas não sejam assumidas por todos -jogadores, treinadores e equipa directiva- e tenha que ser o Paulo Ferreira a ter que o fazer completamente só.
Acho que os adeptos das claques têm uma acção a todos os títulos respeitável, vão para todos os lados com a equipa e assumem riscos sérios que práticamente mais ninguém corre...Em todos os terrenos difíceis e perigosos eles lá estão com a sua presença, união e espírito de apoio, muitas vezes fazem-no com enorme sacrifícios pessoais e colocando-se também em perigo de vida.No entanto o que sucedeu ontem não conduz a nada.Apenas dá uma péssima imagem dos adeptos do Clube e do próprio Clube.
Deixem que o mau e o negativo se mantenha lá por Lisboa -já fomos suficientemente visados pela negativa- e tentem ser mais serenos e positivos.

Daniel Gonçalves disse...

Miguel às 22:07,

tens razão em vários factos que referes, mas a política de contratações do Barça não é a mesma do Real Madrid, era a isso que eu me referia. O Real compra jogadores por puro marketing, porque indirectamente lucra - alguma percentagem - da publicidade que esses mesmos jogadores efectuam - como foi o caso do David Beckham -, penso não estar enganado naquilo que digo. O Barça compra quando precisa de suprir alguma lacuna no plantel, e não encontra alternativa no produto das escolas. O Chelsea, por exemplo, também compra craques, mas possui uma política desportiva muito diferente do Real Madrid.
Fabregas é produto das escolas do Barça não era um estranho, ou um estrangeiro, ao balneário e ao ambiente blaugrana, estava perfeitamente familiarizado. Tratou-se de um mero regresso a casa.

Daniel Gonçalves disse...

Miguel,

para que conste, não tenho nada pessoal contra Marcelo Bielsa, nem contra as ideias políticas (quaisquer que sejam elas) que ele tenha, que eu aliás desconhecia até tu falares nelas. A minha avaliação baseia-se no pouco - reconheço - que vi da estratégia dele e do que analistas, muito mais conhecedores que eu, avaliaram o trabalho dele. Não creio que se encaixe no modelo futebolístico do FC Porto como reconheceu o excelente comentário do «Pés Juntos» às 19:40.

António C. disse...

Não vou fugir às "responsabilidades" e negar as minhas escolhas!
Paulo Fonseca foi "a minha" segunda escolha de treinadores (1º. = Philippe Montanier) daqueles que eram "assinalados" na blogosfera portista.
"Sonhava" que o futebol chato e monótono de VP já seria coisa do passado...com a vinda de um novo treinador.
Pura engano, pois o espectáculo de monótono passou a decadente...

Eu sei que o “mais fácil” neste momento é culpar PF em vez de o defender. Talvez eu fosse…mais nobre ou cavalheiro se fizesse o contrário…

Verdade seja dita: quando plantamos uma árvore frutífera sabemos que levará o seu tempo até dar os primeiros frutos. Frutos esses que, pela primeira frutificação saberemos se são comestíveis ou amargos.
Paulo Ferreira ainda não deu frutos no FCP…e pelo caminho que traçou, não é preciso ser um espert na matéria para adivinhar o que dali nasceria…

Não, Paulo Ferreira não é o principal responsável deste descalabro azul e branco! E quem pensar o contrário está simplesmente a ignorar óbvio (ou a doença), atirando “o lixo” para baixo do tapete, ou aliviando as responsabilidades aos verdadeiros culpados.

O FCP está doente, e a doença está na SAD (será que os “abutres” são “algo” que só diz respeito aos outros, lá longe…?)!
Para terminar este meu desabafo…deixo aqui uma questão no ar, ao qual – infelizmente…- nenhum dos visitantes me poderá responder (a não ser que seja alguém da SAD).

Houve-se por aí…que o FCP tem necessidade de vender todos os anos (terá mesmo, ou terá que encher os bolsos a um punhado de compadres?...), e assim questiono:
E a ALMA azul e branca (Mística, Paixão, Rigor, Abnegação, Audácia) do FCP também já foi vendida nas negociatas??????????????

Talvez o defeito seja meu…ou eu seja um saudosista…mas olho para o actual FCP e não lhe vejo a ALMA que lhe vi em 27 de Maio de 1987 (o meu melhor exemplo).

Pyrokokus disse...

Na minha modesta opinião, o PF tem culpa porque ainda não conseguiu o que é da sua responsabilidade nomeadamente implementação de um modelo de jogo, onze base, tácticas, ocupações de espaços com e sem bola, substituições, motivação da equipa, etc.
Mas não nos podemos esquecer das lacunas que já existiam no ano passado e que foram agravadas pela saída do Moutinho especialmente. No ano passado já existia uma grave falta de qualidade no processo ofensivo nomeadamente na fase de construção apoiada devido à falta de médios com caracteristicas para resolver esse problema.
O VP lá foi resolvendo a situação com a ajuda do James, Atsu e do Kelvin e no final lá se safou, mas não me posso esquecer que também foi muito contestado.
Ninguém disse que ser treinador do Porto era chegar e vencer, tem de se analisar, implementar algo e trabalhar todos os dias para que os resultados apareçam e só assim se fazem os grandes jogadores.
Neste momento não vou dizer que existe ou não matéria prima para formar uma boa equipa, mas é notório que existem problemas que considero que o PF não está a conseguir resolver e que alguns deles foram provocados pelo próprio...
Como tal, na minha opinião, a administração deveria procurar urgentemente alguém para o lugar do PF.

Miguel Lourenço Pereira disse...

Daniel,

Isso foi o primeiro que disse. O Bielsa é um treinador brilhante mas não é para um FC Porto dirigido desde cima para baixo!

Miguel Lourenço Pereira disse...

Num plantel que tinha Messi, Pedro, Cesc e Alexis para o ataque, não foi também uma compra de marketing a chegada de Neymar, o homem forte da Nike num clube presidido pelo "rei" da Nike na Europa?

Daniel Gonçalves disse...

DC às 22:13,

Em 1º obrigada pela sua correcção gramatical, uma vez acerto e noutra erro.

Eu não disse que a liberdade de treinador se mede unicamente, ou exclusivamente, pelo facto de a direcção lhe satisfazer os desejos na contratação de jogadores, obviamente que o trabalho de um treinador fica limitado em parte – que não na totalidade – quando não lhe colocam os recursos adequados à disposição, mas esse facto uma constitui uma limitação e não uma intromissão ou ingerência da direcção no trabalho de um treinador, são coisas diferentes, este continua a ter uma ampla liberdade no seu trabalho. Reitero o que disse no meu anterior comentário, uma visão muita limitada de liberdade a sua.

Sobre as dissertações “escusadas” (como o DC as apelida), só se foram para si, pois para mim - e para muita gente - constituem um exercício de liberdade num debate de ideias. E também posso extrair uma conclusão/dedução dessa sua aversão em ouvir a opinião dos outros, mas de momento guardo-a para mim. Não passo para o plano pessoal tão simplesmente nem tão habitualmente como o DC refere, mas quando alguém como o DC me interpela com argumentos “ad hominem” é natural que eu o confronte com o teor dos seus comentários e faça deduções sobre o motivo das suas palavras, e indirectamente posso efectuar uma análise da personalidade, não o consigo evitar, é a minha formação profissional e académica, estou habituado a trabalhar com seres humanos e não com máquinas. Avaliar e analisar a personalidade dos outros todos os humanos o fazem no seu dia a dia.

Não tenho problemas em reconhecer que erro ou que não tenho razão, e os outros a tenham, mas é preciso que o meu interlocutor me demonstre a raiz do meu erro que não uma simples e arrogante (tenho de a classificar assim) frase: “você não tem razão, ponto”. O DC considera-se dono da verdade e do conhecimento, parece um benfiquista, para si os outros não possuem direito ao benefício da dúvida, a liberdade de opinião e o debate parecem só existir para demonstrar e exibir a sua posse de certezas absolutas.

Daniel Gonçalves disse...

DC às 22:13,

Reconheço a minha ignorância sobre o facto de o(s) treinador(es) do Barça terem pedido um defesa central à direcção do Clube, e esta lhes ter negado tal desejo ( isto desde há 4 ou 5 anos conforme o DC refere) e isto apesar de ainda ter o Puyol, o Piqué e ter contratado o Mascherano em 2010. Dou o benefício ao DC quando refere esta história como verdadeira, mas creio, e tenho a ligeira suspeita, que o DC inventou esta história para «sair por cima» no debate e ter assim um argumento para colocar em causa a liberdade de acção dos treinadores do Barcelona.
A falta de lógica da sua argumentação nota-se nestes pormenores: se o Barcelona precisa-se mesmo de um defesa central, e este fosse imprescindível para reforçar a equipa, acha que o Barça não o comprava? O Barça como candidato natural a vencer a Champions e a Liga Espanhola ia deixar uma lacuna no plantel, não suprindo essa insuficiência, partindo em desvantagem para com os seus concorrentes? E alegando falta de dinheiro, não foi o que DC indirectamente referiu quando escreveu que o dinheiro foi todo para o Neymar? O Barcelona só tinha dinheiro para comprar o Neymar? Ia o Barça atacar a Champions com uma grave lacuna no plantel ou insuficiências na equipa? O DC está mesmo a falar do Barça? Se necessitasse mesmo de preencher uma lacuna premente no plantel, o Barça não encontraria – partindo do princípio de que não tinha € líquido e imediato - dinheiro para tal, nem que fosse por um empréstimo? Mesmo os clubes gigantes da Europa possuem problemas financeiros, mas quando precisam de capital não faltam investidores, banqueiros ou patrocinadores – ávidos de um possível lucro futuro – prontos a emprestar capital. E não preciso de estar por dentro da presidência do Rossel para perspectivar que a gestão deste não será diferente nestes aspectos. Tem consciência do mal que faria à reputação e credibilidade de uma instituição (neste caso o Barcelona FC), esteja cotada em Bolsa ou não, se deixasse transparecer para a opinião pública que deixou de comprar jogadores essenciais para reforçar a equipa porque o dinheiro era pouco ou não o possuía em quantidade o efeito e, se necessário, não tinha conseguido obter crédito na Banca ou noutro local qualquer?
Indirectamente o DC disse que o Barça não possui disponibilidade financeira e dinheiro para comprar os jogadores que necessita para atacar os troféus que deseja vencer, ou então, por outro lado, que deixa intencionalmente graves lacunas no plantel por preencher quando deseja, e tem por objectivo, vencer a Champions. Mas isto faz algum sentido? A sua argumentação é plausível? O DC julga que eu tenho eu 12 ou 18 anos para acreditar nesta “história”?

Também eu dou por terminada esta conversa.

José Rodrigues disse...

'O Robson não pegou no Sporting (o seu 1º clube em Portugal) a meio da época, com o próximo jogo oficial a meia dúzia de dias de distância. Teve, pelo menos, 7 ou 8 semanas para conhecer os jogadores com que ia trabalhar.'

Eu volto a perguntar: porque e' q e' tao importante q o treinador conheca bem o futebol portugues?

Ok, da' algum jeito, mas parece-me ser um factor totalmente secundario. Olha, se fosse assim tao importante, entao assinalo q ninguem conhece os jogadores actuais melhor do que o... Paulo Fonseca.