terça-feira, 31 de dezembro de 2013

Retrospectiva de 2013

Chegados ao fim de 2013, os balanços e retrospectiva do ano na imprensa são tão inevitáveis como as substituições de avançado por avançado aos 85 minutos sob o comando de Paulo Fonseca. O Reflexão Portista (bem, quer dizer... eu) desta vez não conseguiu resistir a entrar na mesma onda e eis aqui alguns destaques, servindo-me de artigos cá do «tasco» como «muletas»... para já, a primeira metade do ano.

Janeiro

O ano começou aqui no RP mais ou menos da mesma forma que terminou, com os adeptos a perguntarem-se para que serve a Taça da Liga, essa competição «zombie» (e isto após com uma exibição pálida e um empate, há um ano em Estoril e agora nos lavabos da 2a circular) e a pedir reforços de Inverno (na altura um avançado, agora extremos).

Também nesse mês o FCP foi ao mercado contratar Izmailov e Liedson, duas passagens muito discretas pelo FCP (o 2o já foi à vida logo no Verão e o primeiro já há algum tempo que parece também já ter ido, embora o seu nome ainda apareça no plantel oficial). Ironicamente passado um ano mais uma vez temos uma aposta num jogador cuja aptidão para a mais alta competição deixe também muitas dúvidas, Quaresma. Esperemos que desta vez corra melhor... No sentido inverso, Iturbe deixava o plantel por empréstimo, tal como Rolando.

O mês também foi marcado por um slb - FCP que terminou em empate (para não variar, com o FCP prejudicado pela arbitragem) o que deixou tudo em aberto no campeonato e sossegou (um pouco, mas sem convencer...) os adeptos mais inquietos com o treinador.

Finalmente: em Janeiro já Herrera falava como jogador do FCP, mostrando vontade em usar o clube como trampolim para vôos mais altos. Bem, ou começa a atinar ou então o trampolim ainda acaba por funcionar ao contrário...

Janeiro foi também o mês em que o RP festejou o seu 5o aniversário. Após quase 4 milhões de visitas e 4,000 artigos, constatámos que valeu a pena!

Fevereiro

Após um balanço muito positivo após as férias de Natal (8 vitórias, 3 empates e 0 derrotas nos jogos disputados até fim de Fevereiro, com muitos golos marcados e poucos sofridos) a contestação a VP baixou de tom e via-se mesmo quem comparasse o FCP ao Barcelona. No entanto um percalço inesperado contra o Olhanense no Dragão pelo meio serviu como chamada de alguns adeptos à Terra, fazendo antever mais dias de sofrimento até ao fim da época.

Também neste mês tivémos aqui no RP a conclusão de uma série de artigos sobre possíveis sucessores a Pinto da Costa, pensando no futuro - tema que naturalmente terá as suas iterações mais lá para a frente.

Março

O mês foi acima de tudo marcado pelo afastamento da LC nos 1/8s de final por um adversário inferior, deixando grandes amargos de boca entre os adeptos, tal como 2 empates seguidos nos jogos fora para o campeonato (em Alvalade e Funchal) que deixaram as coisas mal paradas também no campeonato. O jogador que mais se destacava na altura era Mangala, que tem andado mais apagado na presente época.

Como é habitual no RP as modalidades não foram aqui esquecidas, e na altura congratulavamo-nos que o clube passasse a ficar com mais dinheiro das quotas. No entanto pouco depois ficou-se a saber que afinal a SAD ia «tirar com mão esquerda» o que tinha «dado» com a mão direita, tendo sido pois sol de pouca dura.

Abril

Nesse mês tivémos apenas 5 jogos oficiais, com 4 vitórias nos jogos disputados no campeonato (o que nos mantinha na corrida pelo título), mas infelizmente com um slb que não facilitava, em boa parte devido a Lima. A boa performance deste último contrastada com a inocuidade de Liedson levou na altura a reflexões sobre os critérios de contratação da SAD. Mas também outros factores os ajudavam, incluindo religiosos, entrando a expressão «roubo de capela» no léxico português pela primeira vez nesse mês.

No outro jogo disputado em Abril fomos eliminados da Taça da Liga de forma inglória (depois de já estarmos fora da Taça de Portugal desde Nov, eliminados pelo mesmo SC Braga), o que levou mais uma vez a que a competência de V. Pereira fosse questionada.

Finalmente, a «telenovela» Fernando fazia na altura notícia, telenovela que passado 9 meses parece continuar ainda em exibição... 

Maio

Maio foi o mês «K», de Kelvin, num momento que ficou imortalizado no (recentemente inagurado) Museu do FCP e que foi para mim e muitos outros dos mais saborosos de sempre. E «saboroso» não pelo significado objectivo em si (afinal de contas já vi o FCP ganhar imensos campeonatos e várias competições mais importantes) mas por todo o contexto em que aconteceu, quando já poucos acreditavam na revalidação do título e sendo o jogo contra o rival e já nos descontos (ao 91o minuto de jogo). A festa foi de arromba, em Portugal e fora dele.

O mês não haveria de chegar ao fim sem a venda «2-em-1» bombástica de James e Moutinho, mais cedo no defeso do que é habitual (aliás, a época ainda nem sequer tinha acabado); e sem que a especulação comecasse sobre a melhor solução para a mais que provável saída de V. Pereira, saída que deu «pano para mangas» nas semanas (meses?) que se seguiram.

Junho

O mês (tal como o anterior) ficou marcado à partida por uma mistura de triunfos e dissabores nas modalidades e escalões jovens, mas o grande tema do mês foi - como não podia deixar de ser - a substituição de treinador, uma decisão que entusiasmou alguns adeptos mas também deixava bastantes adeptos apreensivos começando por autores do RP, tanto antes como depois de P. Fonseca ter sido anunciado.

De forma mais egoísta, o mês foi também marcado pelo sucesso do 2o encontro de blogues portistas.

(continua)

6 comentários:

ℙΣ₦₮∀ ➀➈➆➄℠ disse...



caríssimo José Correia, caríssimas(os),

desejo a todas(os) vós um Feliz Ano Novo! de 2014, sobretudo junto daqueles que mais amais e que vos são mais queridos.
e, se for possível, lá para Maio, que a sua cor dominante seja o azul-e-branco :D

no fundamental:
também gostaria de, em breve tempo, poder(mos) sentir que:

somos Porto!, car@go!
«este é o nosso destino»: «a vencer desde 1893»!


saudações desportivas mas sempre pentacampeãs a todas(os) vós! :D
Miguel | Tomo II

DC disse...

Se não fosse tão triste, ler nesse post do "depois" os comentarios a dizer que a troca de VP por PF era óptima porque era preciso futebol espectáculo e chamar adeptos ao Dragão daria para rir bastante...

Enfim, que 2014 tenha pelo menos mais um momento de Jesus ajoelhado aos nossos pés. Não custa pedir...

José Rodrigues disse...

Curiosamente, no tal artigo do «depois» vi mais gente muito pouco convencida com a mudança do q entusiasmada.

José Correia disse...

Obrigado Miguel.
Um abraço e bom ano 2014.

Francisco disse...

Parabéns pelo vosso excelente trabalho. Quando não tenho oportunidade de ver os jogos do nosso Porto, e porque não compro jornais desportivos, é no RP que eu leio a análise ao jogo. Um 2014 muito feliz para todos os desportistas em geral e para os portistas em particular.

Bluesky disse...

Este post só prova que nós adeptos somos os elos de um circulo vicioso...
A euforia será sempre garantida nas vitórias e a depressão será visivel nas derrotas!!!! Os treinadores, jogadores e dirigentes serão sempre bestiais enquanto não se tornarem numas grandes bestas!!!!

Um feliz Ano Novo com tudo de bom quer pessoal quer desportivo, aos fazedores de opinião deste blog, que com isso contribuem para a discussão - nem sempre racional - de todos nós portistas... continuem sempre assim!