domingo, 26 de janeiro de 2014

Fonte oficial da Liga…

«Fonte oficial da LPFP disse à agência Lusa que no caso de ter havido intenção deliberada do FC Porto de atrasar o jogo (o Sporting jogava à mesma hora e as duas equipas estavam a disputar o apuramento), os “dragões” podem vir a ser punidos com a derrota no jogo e consequente perda de pontos. No caso de se determinar que não houve dolo, a punição a aplicar ao clube nortenho pode ser apenas uma multa.
A mesma fonte acrescentou que no jogo do Dragão, a contar para a última jornada da fase de grupos da Taça da Liga, a equipa insular “chegou ao campo à hora combinada”, ao contrário da equipa “azul e branca”, que se atrasou e teve de ser chamada pelos delegados.
Os delegados foram buscar a equipa que estava atrasada e esse atraso pode configurar uma de duas situações: ou se trata de um atraso sem dolo ou houve uma intenção deliberada”, disse a mesma fonte, acrescentando que cabe à justiça desportiva averiguar qual das duas situações ocorreu. (…)
Por outro lado, a fonte oficial da LPFP admite que “não está fora de causa a direção da Liga poder participar o caso ao Ministério Público”, caso se comprove que houve, de facto, dolo por parte dos “dragões” no atraso do começo do jogo.»


Fonte oficial da LPFP?…
Terá sido a mesma “fonte oficial da Liga” que, a propósito do slb x Gil Vicente não poder ser realizado no estádio da Luz, por falta de condições do terreno de jogo, ignorou ostensivamente o Artigo 9º, ponto 7, do Regulamento da Taça da Liga?

Regulamento de Competições da LPFP

Quanto aos 2m40s de atraso do FC Porto x Marítimo relativamente ao início do FC Penafiel x Sportem Calimeros de Portugal, atendendo à enorme gravidade da situação, algo nunca visto nos relvados portugueses, não vejo outra hipótese que não seja esta direção da Liga, sempre tão zelosa em cumprir os regulamentos, participar o caso ao Ministério Público…

Ai se o ridículo matasse…

22 comentários:

Bardock99 disse...

Convem ler o artigo 9 no caso dos lampioes ... o GVF concordou com a realizaçao do jogo no estadio do restelo.

c. silva disse...

Esta do ponto 7 do artigo 9º é demais..
Nisto ninguém pegou.

JOSE LIMA disse...

Caro José Correia
Do que ninguém falou foram as constantes simulações de jogadores do Marítimo, nomeadamente do guarda-redes naquele lance caricato seguido de bola-ao-solo , perto do final, ainda com o Marítimo empatado, um avançado maritimista cai fora da linha lateral, rebola-se para dentro, está 2 minutos no chão e o pobre do Fabiano ao ir protestar, ainda levou com um amarelo! Isto sem falar numa penalidade perdoada a Igor em jogada sobre Carlos Eduardo.
Abraço

José Correia disse...

Ai sim?
E leu o ponto 10?
Por acaso foi entregue na Liga um acordo escrito por ambas as Partes, com uma antecedência mínima de 10 dias?

Nicolau T disse...

Tenho uma pequena questão... O João Cancelo foi expulso no dia 22 (4ª Feira) num jogo da 2ª Liga e jogou na taça da Liga este sábado... Isto é possível ou existe algum impedimento jurídico?

RCBC disse...

Muito bem visto.

Obviamente se durante a semana que passou o presidente do Gil Vicente se queixou de não ter sido tido nem achado na alteração do campo, ameaçando mesmo não comparecer, está comprovado que não foi enviado um acordo escrito com a antecedência mínima de 10 dias...

Violação clara do regulamento…

RCBC disse...

Já agora, um comunicado do FC Porto a expor esta situação, escarrapachando o regulamento, bem como as notícias que saíram a publico esta semana acerca da ameaça de Fiúza em não comparecer ao jogo, seria aconselhável.

Parabéns ao autor deste post.

Bardock99 disse...

Tens razao, falha minha por nao ter lido ate ao fim ...

Pedro disse...

Tanto não concordou que só soube da alteração após publicação da data do jogo... Concordou posteriormente. Ja a entrega por escrito, nem existiu.

Carlos disse...

o jardim fala de 4 minutos
o serpa escreve 3 minutos
aqui no blog, o José Correia refere 2m 40seg

Onde foi buscar esse tempo ? É o mais preciso dos tempos apresentados

meirelesportuense disse...

Por afirmações do "nosso" Miguel Guedes o atraso de 2,30 minutos da 1ª parte foi recuperado para cerca de 40 segundos no reatamento do jogo...Tudo muito confuso na minha cabeça.O "BruninhoVozdeBagaço" falava de 4 minutos, depois outros diziam que o atraso tinha sido deliberadamente feito no início do jogo e ainda outros afirmavam que isso teria acontecido na 2ª parte, agora ficamo-nos nos 40 segundos de decalage entre os dois desafios e Bruno de Carvalho fala contínuamente em 4 minutos...Que confusão vai naqueles espíritos!
No que concerne aos Regulamentos ninguém dá importância à transferência do jogo da Luz para o Estádio do Restelo sem o anuimento do Gil Vicente como está preceituado...É com o Benfica, está tudo dito!

Jorge Tavares disse...

Uma vez Calimero, sempre Calimero.

Em relação à entrada não vejo onde resida o problema. Bastava o Sporting ter atrasado um pouco a entrada que não haveria problema e até parece que vivemos numa era onde não há telemóveis. Que tal haver comunicação entre os 2 campos e garantir que começavam praticamente ao mesmo tempo?

Em relação ao penalti que dá o apuramento ao Porto, a falta começa fora da área, mas acaba dentro e as regras dizem que a falta é marcada onde acaba e não onde começa.

A azia que se vive no Sporting, é que eles estavam ao corrente do que se passava no jogo do Porto. E quando marcam o 3º golo (81 minutos), o Porto perdia por 2-1. Ora em vez de tentarem procurar o 4º golo nos restantes minutos, pensaram que já estava garantido. O Porto empata aos 86 minutos (89 minutos em Penafiel) e quando marca o 3º o jogo em Penafiel já havia terminado.

No fundo a azia em Alvalade é muita por 2 razões:

1ª - Pensavam que iam passar às meias finais da Taça Lucílio, mas quem acabou por passar foi o Porto às meias finais da Taça da Cerveja, que vai receber o Benfica nas meias finais da Taça da Liga.

2ª - Com esta saída da Taça da Liga, ficaram apeados de mais uma prova, restando apenas a Liga. É que estamos em Janeiro e já só têm 14 jogos para fazer. Iam apostar fortemente na Taça da Liga para vencerem um Troféu.

Carrela disse...

Mas porque é que se continua a discutir se começa ou acaba dentro?
SIMPLESMENTE o Ghilas é agarrado pela 2ª vez BEM DENTRO, isso do fora e dentro está a ser usado pela CS para tirar partido da ignorância de quem n
ao sabe se uma falta (agarrar) iniciada fora e terminada dentro conta o início ou o fim para a sinalética!
Nem vale a pena nós perdermos tempo com isso, é penalti indiscutível, PONTO! Aliás, é 30X mais penalti que o do Dier, que apesar do contacto, já se vai a atirar para a piscina... mas prontos, como e´tocado...

Carlos disse...

LEI 12
Um defensor começa a agarrar um atacante fora da área de grande
penalidade, mas acaba dentro da área grande penalidade. Que decisão
deve o árbitro tomar?

Deverá assinalar um pontapé de grande penalidade.




Ainda há dúvidas ?

Francisco Andrade disse...

Há alguma fonte oficial para o tempo de atraso? Penso que isso está a fazer alguma falta. Não seria mal pensado o site do Porto fazer esse trabalho de casa.

pipi disse...

O Regulamento da Taça da Liga, constante do Anexo III ao Regulamento das Competições organizadas pela Liga Portuguesa de Futebol Profissional, determina explicitamente no n.º 7 do seu artigo 9.º, com o título “horário de local de local de realização dos jogos”, que “[q]uando um clube esteja impedido de realizar jogos no seu estádio, devido a aplicação de sanções desportivas ou disciplinares ou por razões de falta de condições do terreno de jogo, será o mesmo realizado no estádio do adversário.” (meu sublinhado)

Antes de mais, conforme determina o n.º 4 deste artigo 9.º, o jogo agendado terá que se realizar nos termos previstos no artigo 6.º do aludido Regulamento, ou seja, na casa do visitado.

Porém, ocorrendo alguma das três situações previstas no n.º 7 do referido artigo 9.º, o jogo não poderá deixar se realizar no terreno do adversário. Esta determinação é taxativa, não podendo haver lugar a qualquer interpretação diversa.

Somente no caso de impossibilidade da realização do jogo no campo do adversário a Liga poderá determinar a sua realização em campo neutro.

Não será este o caso quando a realização do jogo ocorre no campo de clube com quem o adversário não tem relações institucionais.

Pode ainda, por mútuo acordo dos clubes intervenientes e nos termos dos n.ºs 9 e 10, do referido artigo, o jogo realizar-se num terreno de jogo diverso do inicialmente definido nas “regras do jogo”…

Aquilo que retoricamente se questiona é: existem, de facto, “regras do jogo” e a Liga sabe se elas existem?

Não se pense que um clube como o Gil Vicente teria capacidade para “comprar uma guerra” com quem, como a Liga e o Benfica, ignoram quaisquer regulamentos quando estes não lhe são convenientes ….

Mas vão sempre falando como Arautos da Verdade Desportiva e cumpridores das tais “Regras do Jogo”….

Mas o que verdadeiramente de discute não é esta “incompetência” da Liga, apelidemos assim esta situação ….

O que se discute é outra incompetência (!?) de quem tem o Dever de velar (!?) pelo cumprimento das “regras de jogo”….

Conforme se prevê no n.º 3 do mesmo artigo 9.º, “[q]uando estiverem em disputa os lugares de acesso às meias-finais, os jogos da última jornada da 3.ª fase da competição serão realizados à mesma hora."

E quem tinha o Dever de controlar o cumprimento desta Regra, fê-lo?

Se calhar aquele Eminente Professor de Direito, especialista em Direito Desportivo, também vai defender outra interpretação arrojada, como da última vez que se quis tirar o Campeão da Taça Lucílio Batista ...

É preciso é enganar as pessoas ….

lovelyhunzai disse...

O jogo do slb deveria ter sido em Barcelos. mas se acabou por se fazer no Restelo foi porque o Gil assim o quis e aceitou deslocar-se ao Restelo, pois a lei estava do seu lado.
Era um jogo que já não contava para nada, apens para cumprir calendário, já não interessava nem ao menino Jesus!

José Correia disse...

E por já "não contar para nada" viola-se, de forma grosseira, o Regulamento da própria Liga.
Ora cá está a visão benfiquista da lei e dos regulamentos.

Tiago Stuve Figueiredo disse...

Caro RCBC, concordo inteiramente consigo. Acho que o FC Porto deveria fazer tudo para esclarecer a que horas começou o jogo. Gostaria mesmo de saber se foi 1min, 2min, 3min ou 4min depois das 20h45. Até parece que estamos a falar de atrasos de 15m e que o Marítimo teve razões de queixa da arbitragem. A ÚNICA equipa com razões de queixa é o FCP, que não viu ser assinalado um penalti evidente a seu favor e viu o árbitro dar apenas 4min de descontos depois de mil e uma paragens. O Porto não merecia passar pela exibição que fez, mas passou. E foi limpinho, com ZERO ajudas!!!

http://opequeestamaisamao.blogspot.pt

lovelyhunzai disse...

José Correia, como disse a razão e a lei estavam do lado do Gil Vicente, se acabou por se fazer o jogo no Restelo, foi porque o Gil aceitou a situação. Ou estou errado e alguém ameaçou o Gil a deslocar-se a Lisboa ?

Quanto ao contar para nada, é mentira ? Quer o slb perdesse 9999 a 0 Iria sempre para as meias, portanto NUNCA disse que por não contar que se devia violar de forma grosseira, o Regulamento da própria Liga. Mas por falar em violar grosseiramente o Regulamento da própria Liga, isso não foi o que o FC Porto fez ?
Ah espera, 2min40segundos já é permitido, só a partir dos 3min20 ou 4min15s ? Esclareça-me que tempo é que o FC Porto tinha para se apresentar depois da hora. E se isso se passasse na última jornada da Liga dos Campeões ?

Ora cá está a visão portista da lei e dos regulamentos.

José Correia disse...

Veja se percebe o seguinte.

No caso da transferência do jogo entre os encarnados e o Gil Vicente para o Restelo, proposta pelo Benfica e aceite pela Liga, há uma clara e ostensiva violação do Regulamento da Liga, independentemente de, 2 ou 3 dias antes do jogo, o clube de Barcelos ter concordado em se deslocar a Lisboa.
Consequências para o Benfica e para a Liga?
Nenhuma!

No caso do atraso no início do jogo FC Porto x Marítimo, se se provar que a responsabilidade do atraso é do FC Porto, a consequência será a habitual em casos destes, isto é, o clube será multado.
Ou você acha que é a primeira vez que um jogo (ou a 2ª parte de um jogo) começa com algum atraso?

meirelesportuense disse...

A verdade é que na 2ª parte o Porto se apresentou primeiro no relvado que as equipas do Marítimo e de Arbitragem, será que isso prenunciava já alguma premeditação por parte das duas outras equipas relatiavmente ao FCdoPorto?...
Em vez de 15 minutos o intervalo teve apenas 14 minutos de duração e se mesmo assim, o Porto ainda teve que esperar em campo pela reentrada dos outros parceiros no desafio, significa que se houvesse vontade dos três intervenientes, o jogo se poderia reiniciar em tempo e de forma a recolocar o horário dos dois jogos em sintonia, o Porto fez a sua parte no que se refere à 2ª parte, o Árbitro e o Marítimo parece que não.Isto sem falar em que poderia ser comunicado entre delegados da Liga presentes no Dragão e em Penafiel de forma a correlacionarem os dois jogos em termos de horários...Só me apercebi da diferença porque o intervalo do jogo -para mim- demorou mais do que seria de esperar...Por má-fé ou porque não sabiam do atraso que então se verificava?
Esperemos que a Liga investigue e a PJ também.