segunda-feira, 10 de fevereiro de 2014

Mercado

Continuando a sua gestão (essencialmente) errante, as movimentações do Porto neste último mercado de transferências, saldaram-se em:

Entradas


- Quaresma
Uma aposta sem história dado que mesmo em final de carreira, o antigo cabeça-de-cartaz no período Jesualdo Ferreira, é muito superior a qualquer um dos extremos que já faziam parte do plantel.
Custo: zero.


- Abdoulaye
O marfinense regressa depois de ter cumprido a primeira volta ao serviço do Guimarães, para colmatar a saída do Otamendi.
Custo: zero.

Saídas


- Lucho González
Em nítido declínio (físico), o até aqui titularíssimo e capitão de equipa, trocou o Porto por um petroclube das arábias, em dia de jogo - uma estreia que cada vez supreende menos; uma equipa já de si sem norte, perde um líder e um jogador experiente.
Proveito: zero.


- Otamendi
O central argentino, titular na equipa que venceu há 3 anos a Liga Europa, foi "empurrado"(?) para fora do clube, num processo pouco condizente com a fama de que goza a "estrutura".
Proveito: 12 milhões (se forem efectivamente pagos)


- Sinan Bolat
A passagem do guarda-redes turco pelo Porto, é um sinal claro de que alguma coisa está muito errada.
Proveito: ?

Conclusões

O reduzido número de entradas e saídas, não permite retirar grandes ilacções, excepto que o número/qualidade dos extremos à disposição do treinador no início da época, óbvio para qualquer leigo, era claramente insuficiente - daí o regresso (tardio?) do Quaresma. Já a saída do Lucho González, foi completamente inesperada. Se, por um lado, não faria sentido negar ao jogador a hipótese de assinar um contrato milionário, é incompreensível que um jogador titular - cuja utilização, o treinador não soube gerir - saia sem qualquer compensação para o clube - e dinheiro não deve faltar para isso - e mais, que a saída se concretize num dia de jogo. De resto, o futebol apresentado até aqui é tão mau, tão mau, que é impossível apontar uma única área específica do plantel que necessite de ser reforçada; por outro lado, alguns jogadores são reconhecidamente capazes de se exibir num nível muitíssimo superior a aquele que têm vindo a demonstrar. Otamendi, é um caso flagrante - um jogador que já demonstrara ter qualidade, (aparentemente) perdeu no "duelo" com um treinador que não demonstrou nada, e que tem "queimado" jogadores - exemplos: Quintero passou de bestial a besta, Mangala irreconhecível, Jackson por conta própria - mais rapidamente que um incêndio de verão. Abdoulaye, regressa para o banco, quando ainda podia continuar a evoluir em Guimarães (e principalmente, continuar longe do Paulo Fonseca).

No que respeita a quase-saídas, Mangala esteve com um pé no Manchester City, mas para felicidade do clube inglês, a transferência gorou-se; ao ritmo que o jogador se vem desvalorizando, no final da época, o mais provável, é que consiga contratá-lo, caso ainda haja interesse, por um valor bem abaixo daquele que estaria envolvido se a transferência se tivesse ocorrido agora. O internacional francês tem sido invulgarmente resistente a transferir-se, mas duvido que na próxima época ainda esteja por cá, quanto mais não seja, pelo o risco bem real de o Porto se ver reduzido a disputar a Liga Europa.

Defour esteve à beira de se transferir para o Fulham, mas a saída do Lucho González gorou essa hipótese. O belga nunca foi visto como sucessor natural do Moutinho, a julgar pelo valor investido no Herrera - para um clube com a capacidade financeira do Porto, dispender €8.000.000* num um só jogador, só mesmo num titular - mas agora vai ter de servir, dê lá por onde der; o Porto decidiu arriscar forte no mexicano, inutilizou uma quantia considerável, para no final ter de recorrer a uma segunda-escolha, que não passa de um jogador útil para ter no plantel, mas não para ser titular.

Fernando, contra todas as expectativas, lá renovou.

* cerca de €1.000.000, foi para o empresário do jogador

16 comentários:

João disse...

Um reparo, o Abdoulaye é Senegalês e não Marfinense.

Pés-Juntos disse...

Apesar de compreender o amargo de boca que fica desta última "janela" de transferências, não concordo com algumas ideias do Filipe Sousa.

A começar pelo fim, Herrera por 8 milhões foi uma boa aquisição. Tal como Reyes. Agora eles precisam de tempo para se adaptarem ao futebol europeu. Ainda são miúdos, caramba.

Concordo com o Filipe no caso de Lucho e talvez de Otamendi. Já no caso de Abdoulaye e Mangala não concordo. Têm ambos muita margem de progressão e não vai ser o Paulo Fonseca que os vai estragar.

Defour é a imagem do FCP actual: inconsistente e confuso onde é que joga. Precisava de estabilidade e jogar mais. Já Quaresma é tudo o que faltava ao FCP: irreverência e criatividade.

Finalmente sobre Bolat, apenas foi um negócio de ocasião. O GR é bom e estava disponível a custo zero. Precisa de jogos e de certeza que jogar na Turquia lhe vai fazer muito bem.

giovani disse...

A aposta pessoal de Pinto da Costa neste treinador está a revelar-se uma tragédia. A equipa piora de jogo para jogo, levando a pensar que nem sequer treina ou treina muito mal. Jogadores com talento que devia ser desenvolvido por um treinador competente são mandados embora; basta pensar em Iturbe. O discurso do treinador é enervante e as tiradas de Pinto da Costa no Porto Canal a falar de arbitragens nem os mais fervorosos mobilizam. Não seria altura de sair, arranjando a SAD alguém à altura para gerir o clube? A idade não perdoa e o nosso presidente parece não ter percebido. Como é possível ter tido 2 anos para arranjar alguém competente e ter escolhido tão mal?

Abel Pereira disse...

Os treinadores são como os melões! O problema vai sempre desembocar no mesmo. Um treinador com competência confirmada acarreta encargos mais elevados. Contratar defesas por quase 20M de euros é uma barreira que os dirigentes portistas ultrapassam com uma perna às costas, e com altas comissões e vendas de parte dos passes aos fundos etc. Despender alguns milhões na contratação de treinadores, pelo contrário, é uma barreira da qual os senhores dirigentes nem sequer se aproximam. Se até o 3º lugar dá direito a prémios, para quê esbanjar dinheiro com treinadores credenciados?

Miguel Ângelo VR disse...

Só não concordo com a avaliação feita a Mangala e a Herrera. O Mangala é um excelente defesa central, acho que não é difícil reconhecê-lo: rápido, possante, duro e com bom controle de bola - não tem culpa de encarar os adversários de frente, muitas das vezes com o adversário em superioridade numérica. Quanto a mim a culpa reside no meio-campo que é muito permissivo e não defende como o deveria fazer. Já o Herrera, esse já apresenta excelentes qualidades (já noutras vezes o tinha feito, apesar de ter sido criticado). Está ali um jogador completo: sabe defender, distribuir jogo (boa qualidade de passe, algo que falta ao Fernando) e progredir com a bola nos pés (coisa que o Fernando também não consegue). É o melhor médio que temos actualmente, o mais fiável - e já o dizia, mesmo quando ele fez um mau jogo (como todos os seus companheiros) e passou para a equipa B. Notava-se, e ainda se nota, que o Herrera está um bocadinho ansioso para mostrar trabalho, mas está ali um jogador de futuro, parece-me.

Não temos extremos velozes e bons no um para um, os que temos, são lentos e quase nunca fazem um cruzamento em condições... E quando o fazem, só lá está o Jackson, rodeado de defesas, para tentar finalizar. Assim não dá.

E o que dizer das substituições que o PF faz a partir dos 87m de jogo, quer esteja a vencer ou não? Case study?! Estas substituições até lhe correram bem... vai-lhe dar moral para os próximos meses.

Cumprimentos portistas.

NFM monteiro disse...

lucho ja nao tinha andamento para o porto, em campo pelo menos,

defour nao tem nivel para o porto e devia ter saido, mikel devia ser aposta em vez do belga...

faltou um extremo rapido e bom no 1 para 1, se varela o quaresma se lesionar la teremos que levar com o lica...

temos muitos extremos mas nenhum é fenomenal..

PS. Abdoulaye é ínternacional senegales

reine margot disse...

Contratar defesas que jogam na seleção do brasil, pode ser insignificante para alguns ou uma boa ideia para outros... os laterais como se sabe podem fazer a grande diferença no futebol atual. O problema não são eles, é não terem concorrentes à altura...não vejo que tenha sido má a aposta. Acha que custaram mais do que valem ? Subjetivo, sempre. Quem estaria lá no lugar deles? O Fucile ? O Rafa? e teriam feito muito melhor?...
Por outro lado quem lhe disse que os treinadores credenciados querem vir treinar o Porto e jogar o campeonato português? ???

Bardock99 disse...

Quem está á frente das contrataçoes tem de levar uma reprimenda, estes ultimos 2/3 anos têm sido de um esbanjar de dinheiro vs fraca qualidade de levar as maos á cabeça! .... estes negocios com offshores e % de passes tem de acabar! Ou se tem dinheiro e se compra por preços compativeis com o nosso orçamento ou entao vamos jogar com jogadores da formaçao.

Herrera por 8M é um absurdo, embora o tecnico seja uma parte importante no desenvolvimento do jogador, cada vez mais fico com a impressao que vai ser um novo Defour. Nao me agrada a qualidade do seu jogo + analise tactica ao jogo.

Reyes precisa de ter aulas com o Mangala e de comer o mesmo que o françes. Só quando aumentar o cabedal é que se irá ter uma ideia do que realmente vale. Para já o preço que se pagou nao se justifica.

Neste mercado de Inverno deveriamos ter apostado em pelo menos 2 soluçoes reais para o 11 do Porto : 1Medio Centro e 1Extremo. Medio Centro nao apareceu e entre Herrera+Defour+Josue = nenhum serve para um Porto com aspiraçoes EUROPEIAS! Quanto ao extremo a escolha passa por Quaresma, mais um remendo que uma soluçao. Em vez de se ter apostado num jogador com futuro a escolha passou por um jogador em fim de carreira. Se é com Quaresma que queremos chegar aos oitavos de final da CHAMPIOS, a SAD perdeu realmente o JUIZO!

Ja venho a escrever á muito tempo que este plantel é o mais fraco dos ultimos 10anos. O proximo Verao será fundamental para afinar novamente a MÁQUINA sob pena de se perder a Hegemonia do futebol portugues.

P.S - Quando penso que Mangala, Jackson e Fernando poderao estar de saida neste Verao ... vendo os que vao continuar ...Muito Medo de uma zbortinguizaçao!

Filipe Sousa disse...

Obrigado! Estava na dúvida, devia ter confirmado.

Luís Vieira disse...

Concordo com grande parte do teor do comentário, mas não me parece que o Mangala tenha desvalorizado assim tanto. O City, tanto quanto se sabe, ofereceu por ele 35M + 5 por objectivos, num total de 40M - valor assinalável para um central. Aliás, assim de repente, só me lembro de um erro crasso do francês nesta época: a inacreditável paragem cerebral que ditou a perda de dois pontos em Belém. De resto, o Mangala é mais vítima do modelo de jogo do que propriamente culpado, em virtude de a equipa ser muitas vezes apanhada em contra-pé, sem a devida cobertura do meio-campo defensivo, o que o prejudica sobremaneira. Em todo o caso, tem sido dos mais regulares e é, sem sombra de dúvidas, o melhor central do clube.

AJ disse...




"Nenhum jogador sairá por metade da cláusula de rescisão".

Quando é que o Sr. Presidente explica a sua própria contradição?

E mais ninguém fala sobre isto? Nem a imprensa nem os adeptos do Porto?


José Correia disse...

Não tenho a gravação dessas declarações mas, se não estou em erro, penso que aquilo que Pinto da Costa disse nessa entrevista ao Porto Canal é que nenhum titular (jogador considerado imprescindível pelo treinador) sairia por metade da cláusula de rescisão.

Ora, Otamendi deixou de ser titular (indiscutível) a partir do dia 23-11-2013.

DC disse...

A única coisa que me dá algum conforto neste momento é que, tenho a certeza que PdC não quer terminar o seu ciclo no Porto desta forma ridícula. Quando sair, sairá campeão e em glória.
Portanto, aguardo que a próxima época seja uma época de viragem. De culpar quem tem que ser culpado, de afastar os abutres e os incompetentes (com PF à cabeça naturalmente).

AJ disse...




Otamendi é o 2º (segundo) central do plantel com mais tempo de utilização.

Otamendi é o 9º (nôno) jogador do plantel com mais tempo de utilização.

Se isto não faz dele um titular... não sei o que fará.

Cumprimentos e obrigado pela resposta.


Vincent Vega disse...

Na próxima época vou ver muita gente a engolir uns sapos em relação ao Herrera. Tem tudo para ser craque.

José Correia disse...

Entre 26-11-2013 e 25-01-2014 o FC Porto realizou 11 jogos.

Destes 11 jogos, Otamendi jogou apenas em 4.

Ou seja, conforme eu referi no comentário anterior e os factos o comprovam, a partir do jogo disputado no dia 23-11-2013, Otamendi deixou de ser titular e, claramente, deixou de ser um dos indiscutíveis da equipa.