segunda-feira, 17 de fevereiro de 2014

O FCP ganhou mas pôs-se a jeito

Varela e Herrera, Gil Vicente x FC Porto (fonte: LUSA)

Contra um Gil Vicente muito fraquinho, que demonstrou o porquê de não ganhar um jogo desde o dia 3 de Novembro, os dragões, sem acelerarem, poderiam (deveriam!) ter ganho este jogo em Barcelos por três ou quatro golos de diferença.

Mas este FC Porto 2013/2014 teima em sofrer (e fazer sofrer os adeptos portistas) até ao apito final do árbitro.

Um exemplo: minuto 89, canto a favor do FC Porto.
Canto marcado, a bola regressa aos pés de Josué, que insiste e volta a bombear a bola para a área, os jogadores que equiparam de azul e branco perdem, mais uma vez, o duelo na área gilista, a equipa portista está mal posicionada no terreno, os galos partem num contra ataque rápido e Fernando é obrigado a fazer uma falta sobre Hugo Vieira (e vê um cartão amarelo) para evitar um lance de perigo. Em certos aspetos, parecia o lance em que Herrera foi obrigado a fazer falta sobre Hulk, no FC Porto x Zenit.

Inexplicável a forma como, dois minutos após ter chegado ao 0-2, a equipa portista consentiu o 1-2. As facilidades consentidas (os gilistas trocaram a bola à vontade à frente da baliza defendida por Helton) pareciam de uma equipa de juvenis.

Também inexplicável é que Paulo Fonseca tenha mantido Quaresma em campo quase 70 minutos. Num relvado em muito mau estado, em que se exigia vestir o fato-macaco, ver um gajo a andar em campo com tiques de vedeta (os outros que corram por mim…) e uma atitude de mete nojo é algo que me tira do sério. E, precisamente devido à sua atitude pouco profissional, até podia ter visto um 2º cartão amarelo.

Menos inexplicável foi a exibição de Herrera. Quando eu me atrevi a sugerir que devia ser o médio mexicano e não Lucho o “número 8” do FC Porto, quase que caía o Carmo e a Trindade, até porque não faltava quem dissesse que Herrera não valia nada e a sua contratação tinha sido um flop. Afinal…
Herrera fartou-se de recuperar bolas (pulmão não lhe falta) e, além disso, foi o principal impulsionador do ataque azul-e-branco. Se (quando) melhorar a forma como conclui as suas arrancadas e aprimorar a finalização, vai ser um caso sério no meio campo portista.

Finalmente, um “Drogba da Caparica” ao seu melhor nível que, entre outras coisas, marcou dois golos (falhou o hat-trick muito por culpa do miserável estado do relvado). Pela 3ª ou 4ª vez esta época, Silvestre Varela foi o MVP de um jogo do FC Porto. Nada mau…
É caso para dizer, que diferença entre as exibições do “patinho feio” e do “mustang”!

Em resumo: Dois golos, uma bola ao poste, mais meia dúzia de oportunidades flagrantes e um penalty (mais um!) por assinalar a favor do FC Porto.

O FCP ganhou bem, a justeza da vitória é indiscutível mas, em grande parte, por causa das fragilidades defensivas que vem evidenciando nesta época, pôs-se a jeito.

P.S. Mais uma vez Ghilas entrou depois do minuto 85 (desta vez foi ao minuto 87). E com Jackson a fazer um dos piores jogos desta época, quem saiu foi… Varela.

5 comentários:

Mefistófeles disse...

Concordo inteiramente com o artigo. Boa exibição no geral, melhor atitude mas com as fraquezas do costume.
Só uma pergunta: que dizer da entrada de Mikel quase no final do período de descontos? Se foi para rir, não teve graça nenhuma.
Ainda não consegui entender o timing das susbtituições...parece patológico.

Nuno Fonseca disse...

Acho que está a fazer bem em colocar ghillas em vez de Varela, a rotiná-lo naquele lugar onde acho que ghillas poderá oferecer muito à equipa. Jackson não deve ser retirado do jogo se ainda não tiver marcado por uma questão de não desmotivar o jogador que até ao apito do arbitro tem ainda tempo para marcar. Nisto concordo.
Finalmente viu-se um jogo à Porto. Ganhar em casa é fácil normalmente. Agora ir a um campo sempre difícil, encontrar um relvado fraquissimo, jogar bem e ganhar é uma vitória à Porto.
Gostei muito do Herrera que vem mostrando o porquê da sua contratação, Quaresma não esteve muito bem novamente e Varela em grande. É o patinho feio nunca percebi bem porquê. É um jogador completíssimo, tactica e tecnicamente muito acima da média. Claro que faz jogos maus, porque naquela posição é preciso arriscar muito e quem arrisca sujeita-se. Mas Quaresma faz muito pior e é aplaudido.
Pra resumir, este jogo deu-me esperanças que podemos ter atitude e capacidade de passar pelo menos a próxima fase da liga europa e manter a chama acesa do campeonato até ao fim. Não há duas sem três.

DC disse...

Sei que estamos a falar dum "intocável" mas acho que devia ser salientada e bem salientada a horrível exibição do Quaresma.
Não fez absolutamente nada de positivo durante todo o jogo. Ai se fosse o Varela a perder todas as bolas que disputou!

De positivo realmente, o Herrera. Está diferente, falhou menos passes, jogou com mais critério. Boa notícia.

No entanto, acho que estar a anunciar grandes melhorias contra uma equipa que não vence há 15 jogos e mesmo assim teve bastantes oportunidades de golo contra nós, é, no mínimo, precipitado.

NFM monteiro disse...

melhor jogo desde a muito tempo a esta parte...

em termos de atitude foi mesmo o melhor jogo da epoca, aos 5 minutos ja tinhamos 3 remates,,

pressao e caudal ofensivo...

well done

bruno rodrigues disse...

não é justeza, é JUSTIÇA