domingo, 30 de março de 2014

Recordar é viver - 20 anos depois

A 30 de Março de 1994 o FCP deslocou-se ao terreno do campeão alemão (Werder Bremen) num jogo a contar para a fase de grupos da Liga dos Campeões (que nessa altura contava com apenas 2 grupos e tinha lugar após várias eliminatórias).

À entrada para essa jornada (a 5ª) o FCP estava em 2º lugar no grupo com 2V/0E/2D (sendo uma dessas vitórias sobre o mesmo Werder Bremen por 3-2 nas Antas), apenas 1 ponto à frente do Werder. Conseguir pelo menos um empate era portanto fundamental (e podia mesmo não chegar para nos apurarmos, até porque na última jornada o FCP recebia o poderoso Milan - que se viria a sagrar campeão europeu com cabazada de 4-0 ao Barça na final - e o Werder Bremen defrontava a equipa mais fraca do grupo, o Anderlecht). A tarefa não era nada fácil, já que o Werder Bremen era na altura uma das 10 melhores equipas da Europa.

Pois bem, o FCP passou o teste com distinção, e de que maneira... vitória por 5-0 que deixou a Europa boquiaberta. O marcador foi inagurado pelo malogrado Rui Filipe aos 11mins com uma «bomba» de fora da área, ele que nem sequer era previsto jogar (tinha entrado 3 minutos antes para o lugar de Paulinho Santos que se lesionou). Os restantes golos foram marcados por Kostadinov, Secretário, Domingos e Timofte.

Sabe sempre bem rever o resumo deste jogo:


Para mim foi um jogo muito especial - não só pela vitória histórica mas por ter sido dos primeiros jogos que vi ao vivo fora de Portugal, e para mais quando nem era suposto lá ir. Estava nesse dia em Amesterdão numa viagem de Páscoa com um grupo de campismo quando alguém se lembrou de propôr ir a Bremen ver o jogo, já que era «ali ao lado». Isto lá pelas 2h da tarde...

O «ali ao lado» era afinal a 360 km... não tínhamos bilhetes (nem ideia se ainda havia disponíveis), nem ideia como lá chegar, nem (muito) dinheiro, nem (muito) tempo, nem falávamos alemão, mas não faltava determinação. Depois de perceber que de comboio não ia funcionar lá conseguimos alugar carro, e saímos meio às cegas (nem mapa tínhamos) - isto quando já passava das 16h.


Os tempos eram bem diferentes: ninguém tinha telemóvel, não havia GPS nem Internet, o controlo de fronteiras ainda existia. Com um bocado de sorte lá conseguimos chegar a Bremen e encontrar o estádio pouco antes do jogo começar, mas deparámo-nos com um «pequeno» problema: os bilhetes estavam esgotados. Lá conseguimos arranjar bilhetes na candonga e entramos no estádio (tendo sido encaminhados para a zona onde estavam os adeptos do FCP) ao mesmo tempo que as 2 equipas entravam em campo. O resto é História, como diz o outro. 

6 comentários:

Donnie Darko disse...

Eu estava em Benidorm nesse dia. Tinha apostado um garrafa de whisky que o Domingos marcava nesse jogo. O resto também foi história :-)

dragaolux disse...

Boa tarde, vim por este meio pedir-lhe que adicionasse sff o meu site aos seus links :

O nome do site é :

A Chama do Dragão
http://dragaolux.com/

O seu link já esta adicionado no meu site.

Muito obrigado. Abraço.

Tiago Stuve Figueiredo disse...

Gosto especialmente da emoção com o que os comentadores celebraram/comentaram os golos do Porto.,,

José Rodrigues disse...

Ridiculo, nao e'?

Antonio Silva disse...

Ridículo foi o facto dos canais portugueses terem todos espasmos onanistas com o empate a 4 bolas do clube do presunto rançoso fora contra o Leverkusen.
Golear o campeão alemão é coisa pouca.

Isso e a quantidade absurda com que os canais usaram e abusaram da jogada de golo falhado do JVP contra a Alemanha (salvo erro nos jogos de qualificação para o Mundial de 98). Sensivelmente na mesma altura o Paulinho Santos marca um golo estrondoso contra a Austria, mas não, mais vale mostrar um golo falhado...

Nuno Fonseca disse...

Épico jogo! Tenho 29 anos. Até este jogo não ligava muito a futebol e era portista por afinidade. Penso que este jogo é que me tornou verdadeiramente portista e apaixonado por futebol. Foi o click!