quinta-feira, 17 de abril de 2014

Há muito ainda para ganhar!


O FCP esteve ao nível do que vem fazendo. Se dentro de portas vai disfarçando, quando atravessa o rio tem sido uma desgraça.  Um plantel perdido nas suas hesitações, um treinador a insistir numa inexistente identidade, porque a posse tal como é exercida é um simulacro: não há pressão, o controlo do jogo é frágil, o ataque raramente passa do meio campo, a defesa treme quando o adversário coloca pressão, disputa as bolas com intensidade e a faz correr com velocidade que completa com sucessivas trocas de posições e diagonais que executa a preceito. Um jogo corrido que somos incapazes de desenhar. Não sabemos jogar juntinhos e não somos eficazes a defender, nem quando jogámos com o bloco baixo. Uma tremedeira permanente. O colectivo não funciona e as individualidades, ainda que famosas (?), repetem demasiado erros,  abordando os lances de forma desleixada, com frequência: Alex Sandro é um desses jovens com potencial que repete o mesmo tipo de falhas, tal como Danilo na direita. É muita presunção para tão parco rendimento.
Varela, tirou um coelho da cartola, mas não chegou. As substituições não resultaram e o treinador perdeu-se na repetição da receita que tem seguido para tentar mudar o curso dos acontecimentos, noutros jogos em que fomos derrotados. Quando uma equipa não é forte, há que camuflar os seus pontos fracos com capacidade de luta e muita entreajuda o que nunca ocorreu esta época; e sempre que o adversário reagiu e nos fez frente, acabou por ser premiado. Meia dúzia de "bons jogos" foi o máximo conseguido nesta época. Não somos capazes de fazer das fraquezas força, e não raramente os nossos pontos fortes (?) tornam-se inoperantes e fáceis de combater porque resultam de movimentos previsíveis que cumprimos,  trocando a bola para os lados e para trás. Falta muita coisa a este FCP.

Neste jogo, não há que destacar qualquer jogador e salvo o golo, foi tudo demasiado medíocre. A defesa oscilou demais e Reyes mostrou muita inexperiência e esteve em dois golos. Fabiano falhou no primeiro. Luís Castro não teve desempenho positivo e seguiu o rumo da equipa: foi previsível e pouco feliz nas opções para melhorar o comportamento da equipa . Quaresma foi muito provocado, mas devia ser capaz de suportar essas picardias. O que Lucho sabia fazer tão bem pois a sua acção ajudava a somar vontades, o Quaresma divide mais que junta, no campo e no balneário, muito provavelmente.
Por fim, acho que Proença fez uma péssima arbitragem e sempre com prejuízo para o FCP, salvo a expulsão  que se poderia justificar pela sucessão de faltas graves cometidas por Siqueira, mas que Pedro tinha autorizado ao SLB, desde o apito inicial, com muitas faltas sem serem devidamente punidas. A grande penalidade foi uma invenção que a rapaziada amiga de PP contemplou como justa.
O FCP continua doente e como já escrevi num comentário é bom que não haja muita gritaria não vá o doente ter uma recaída. Afinal, temos que defender o 3º lugar e jogar a meia final da taça da Liga. Há muito ainda para ganhar, como lembrou o nosso Presidente.

26 comentários:

meirelesportuense disse...

A sensação com que fiquei foi que estes jogadores estão completamente perdidos em campo...Houve um momento logo a seguir à entrada de Luís Castro em que me pareceu as coisas melhorarem e agora terem voltado ao que acontecia antes: -Anarquia quase absoluta, incapacidade de avançar no terreno com a bola controlada, medo de arriscar, mais expectativa que pró-actividade e os resultados são estes, derrotas inapeláveis.Jogadores que se transformam do dia para a noite.Hoje perdemos uma enorme oportunidade de humilhar os benfiquistas em casa, eles estavam perdidos ao minuto 29...O Porto não soube ler o jogo e dar mais agressividade ao seu futebol, exigia-se a entrada imediata de Ghilas mas esperou-se para ver as modas e eles recuperaram até saberem exactamente o que fazer, depois quando sofremos o 2-1 voltamos a não saber reagir em condições adequadas.Perdemos por nossa cabeça, não pelo valor do adversário.O Benfica jogou à defesa.
Alguns jogadores não merecem vestir esta camisola.

rg disse...

"Por fim, acho que Proença fez uma péssima arbitragem e sempre com prejuízo para o FCP..."

Really???
Achei que a "Reflexão Portista" fosse mesmo um blog, ainda que portista, esclarecido e não fosse pela arbitragem para justificar o injustificável.

Resumidamente, o Porto em 70 minutos não conseguiu aguentar um resultado contra 10... repito... contra 10 a precisarem de marcar 2 golos... repito... 10 a precisarem de marcar 2 GOLOS?!?

O FCP que eu me habituei a ver nos últimos 30 anos era uma equipa que sempre que perdia não procurava nas lamurias arbitrais as desculpas para os raros insucessos. Mas já percebi que é o vosso novo mote.

Diz que funciona lá para os lados de Alvalade.

Forte abraço benfiquista

DC disse...

Mas era suposto ir para cima de 10 jogadores e marcar com Herrera e Quaresma em campo? Eu vi o Porto com 9 desde o início do jogo...
Na equipa B temos melhores que esses dois, de longe, muito longe!
E um tem 30 anos e outro 24.
Já Kelvin, Josué e Quintero não convém apostar muito neles porque esses são esquerdinos. Acho que o problema é esse. São esquerdinos e acertam passes, portanto não jogam. Na equipa querem-se tolinhos a correr como o Herrera e tolinhos a discutir como o Quaresma. Gente que jogue futebol é que não.

Madureira disse...

Um clube de negociatas para 2 ou 3 encherem os bolsos, foi isso que nos torna-mos!! O CLUBE TEM DE ESTAR SEMPRE EM 1º LUGAR SEMPRE!!!
Como temos ganho nos últimos anos, quem manda achou que era altura de pensar em si e nos seus interesses pessoais, mas isto não vem só de hoje! Onde param os milhões e milhões da venda dos jogadores?? E nós como sócios e adeptos também temos culpa desta situação, que estava bem á nossa frente e nunca quisemos saber porque se ia ganhando o misero campeonato português. Parabéns á SAD pela excelente gestão, espero que as enormíssimas comissões com que enchem os bolsos todos os anos compense esta vergonha que estamos a pensar, e para o ano é trazer mais uma carrada de jogadores para depois emprestar e continuar a pagar-lhe o salário como acontece com muitos! Enquanto quem manda não voltar a ter ambição e amor pelo clube, coisa que já á uns anos não existe, não vamos ter sucesso!

Carlos Jorge disse...

Bom dia a todos.

Mesmo ausente não podia deixar de vir aqui expressar o que sinto.

Foi duro ontem... Foi duro porque mesmo contra dez não fomos capazes. Falhamos em toda a linha e sinceramente acho que nem contra 9 lá íamos...

Mais do que falar em jogadores, temos que perguntar onde está o responsável por contratações como a de Reyes, 10 milhões? Ou a contratação de Herrera, outros 10 milhões?
Não é esse o mesmo responsável por mandar embora o Rolando ou o Iturbe?
E já agora, onde está o responsável pela tardia (Fevereiro) renovação de Fernando?
A resposta a todas estas questões é só uma... o responsável é um funcionário do clube que ganha 600.000€/ano e que está sempre escondido, nunca dando a cara na hora das derrotas...
Basta de "paninhos quentes".
Já aqui escrevi a pedir ao presidente para pegar na vassoura... pois chegou a hora de o ajudar a correr com os sanguessugas cobardes do nosso Porto.

Temos que acabar com isto!

Saudações Portistas

Jorge Vassalo disse...

Há uma sensação indescritível que tenho a ver o nosso Porto a esta altura. Aquela sensação de, ao fim de 3 minutos de jogo, saber prever que tipo de Porto teremos: aquele que come relva e galga tudo na frente ou o de futebol de praia.

Desgraçadamente, sabia de duas coisas, podia-as sentir: estávamos nervosos e íamos jogar contra 12.

Pese embora já soubesse que vinha Proençada da grossa, a verdade é que, como já aqui afirmei, nunca fui de desculpar-me com arbitragens. Não é agora que o vou fazer. Mas não vou esquecer mais esta sensação.

A sensação de ver Varela a marcar o golo e saber - sentir - que íamos perder a eliminatória. Que podíamos jogar contra 5, iríamos seri comidos.

Porque este Porto não existe, e o medo é tudo o que sobra.

Uma vergonha.

Luis Castro, bem educado que é, não soube passar tudo o que temos de ser - raça e atitude.

E não me falem da Taça da Liga. Quem criticou e menosprezou essa competição como - e bem! - o fizeram os da SAD, não pode agora vangloriar-se com a sua hipotética conquista - na qual não acredito.

Como noutros anos da história do Porto que me lembro nos 35 anos de vida que tenho, há que reconstruir. Imperioso.

Somos Porto, mesmo - principalmente! - nas derrotas!

disse...

Obrigado ao projecto Visão 611 e ao seu mentor Antero Henrique pela formação do André Gomes.

:)

Saudações ao Reflexão. (a vcs e ao SouPorti....ComMuitoOrgulho)

Jorge Vassalo disse...

Tem toda a razão, DC.

Os dias improdutivos do Quaresma e do Herrera são terríveis.

Nuno Fonseca disse...

Batemos no fundo, pior que isto não pode ser possível.
Agora é agarrarmo-nos a esta época miserável para unir todos os bons e da melhor forma. Agora é pegar na crónica miserável do joão querido manha de hoje e guarda-la bem guardadinha para esfregar na cara dos jogadores e responsáveis na próxima época. Para quem não viu essa crónica, não veja para não se enervar com a falta de escrúpulos desse isento director de um jornal.

Brandon Salvador disse...

É por acaso o que menos aprecio neste blog. Culpar a arbitragem a torto e a direito esta época.
Porque mesmo se somos roubados, a maneira como joga a nossa equipa não se podem encontrar outras desculpas.
Ver jogo apos jogo que nada muda, os mesmos azelhas que não sabem (querem?!) jogar futebol, não te-em qualidade, vontade de jogar com a camisola do FC Porto...
O caminho mais fácil de seguir é e sempre sera culpar a arbitragem, mesmo se ontem o Pedro Proença tenha errado(e de que maneira!), mostrando o terrível nível dos árbitros portugueses...
Parabéns ao Benfica sim senhor, mesmo se o jogo acabou aos 79 minutos depois do 3-1. A partir dai só vi jogadores no chão, tempo queimado, tempo de compensasão! sob estimado a 6 minutos quando o jogo parou quase 10, mas enfim... A jogar com 11 jogadores durante 1 hora de jogo(!!!!!) não consigo mesmo que queira culpar os árbitros.

Para o resto da época a que agarrar o 3° lugar. A TL não importa, não é para dizer à uns anos atrás que esta taça não vale nada e agora querer ganhar-la.

Pedro Malaquias disse...

Sou Benfiquista, mas leio o RP pq acima de tudo gosto de futebol e (salvo quando os posts se limitam a arbitragens / teorias da conspiração) gosto do que escrevem por cá (estando fora de Portugal, prefiro ter uma visão mais alargada do que a que resulta apenas dos fracos jornais desportivos e dos blogues nada isentos do meu clube).

Pela primeira vez que vejo futebol, vi o Porto vir jogar à luz com medo. Depois de ter assistido às humilhações na Taça de Portugal de há 2/3 anos e da triste noite em que se apagaram as luzes e se ligou a rega, a diferença para o que aconteceu hoje é abissal. Em 11x10, o Benfica deu a bola ao Porto, que nunca soube o que fazer com ela. Os maiores lances de perigo foram mesmo do Benfica (os 2 falhanços do Rodrigo) e o lance de Varela é uma jogada individual tirada da cartola. De resto, o Porto não produziu rigorosamente mais nada. Tentou mais Josué em 5 minutos do que Quaresma, Defours e Herrera (este último muito, muito, muito fraco. a quantidade de saídas e passes falhados que teve é impressionante - Josué, sem ser um jogador bastante talentoso, é melhor que qualquer um destes três).

De resto, o problema não está só no plantel mais fraco do Porto e nos treinadores (penso que o Porto já terá perdido mais pontos desde a troca de treinadores do que antes desta, mas confirmem-me). Considero Vitor Pereira um dos mais fortes treinadores que vi (bastante mal amado no Porto, mas com uma percentagem de vitórias impressionante - fiquei bastante feliz quando o vi sair), mas penso que a diferença entre os planteis este ano é enorme. O cartoon que postaram abaixo (com Damásio, Toni e Artur Jorge) parece-me bastante apropriado. No entanto, o problema do Porto parece-me estrutural. Muito dinheiro a passar de mão em mão e, provavelmente, Pinto da Costa não está tão lúcido como antes (e certamente não tem o mesmo poder). Existem certamente guerras internas pela sucessão e desconfio que o futuro só piorará. O descalabro desta época nada se relaciona com os dois títulos anteriores do Benfica. O grande problema neste momento é Antero e companhia de abutres. Não acredito que tal aconteça, mas caso o Porto não se qualifique para a liga dos campeões, não sei como aguentará a equipa financeiramente.

E, por favor, falar de árbitros num jogo em que o Porto jogou em superioridade numérica durante 60 minutos (note-se que o primeiro amarelo ao Siqueira não faz qualquer sentido; quanto ao 2º - bem mostrado -, pareceu-me ser por indicação do quarto árbitro / imagens televisivas). O penalty é cavado pelo Sálvio, mas parece-me claro (Reyes não toca na bola, mas toca no Sálvio - o que diz o Tribunal d'O Jogo?). Quanto à expulsão de Quaresma, pecou por tardia. Foi picado durante toda a segunda parte e deveria ter levado o 2.º amarelo mais cedo. Não percebi se foi por palavras ou pela falta, mas a verdade é que tenta claramente agredir o Maxi vejam as imagens!), que fez de tudo para o expulsar.

Sobre Quaresma... Para mim, é um dos grandes cancros do Porto e um dos responsáveis pelo pouco que jogam actualmente (e será que a saída de Lucho - um jogador fantástico - não está relacionada com a pouca paciência que tem para uma pessoa que destrói qualquer balneário?). Marca livres, cantos, agarra-se à bola e pouco faz, salvo jogar para os seus lances geniais. Fazer 5 lances brilhanets em 50 tentativas não é a marca de um génio, mas a de alguém que não pode jogar num clube de topo (como o Porto e o Benfica são). Está tudo explicado aqui: http://lateral-esquerdo.blogspot.co.uk/search/label/Quaresma . Em 30 de Março, foi escrito o seguinte "As coisas nunca se explicam de forma demasiado simplista, mas é curioso que antes de Quaresma o FC Porto tinha apenas uma derrota e 9 pontos perdidos em 14 jogos. Depois da chegada do talentoso português, foram mais quatro derrotas e um total de 14 pontos perdidos em apenas 10 jogos, na Liga."

Saudações

Filipe Sousa disse...

O Luís Castro resignou-se ao 1-0, e contentou-se com o 1-1; obviamente, perdeu.

José Lopes disse...

Mais lucido que a maioria dos portistas! E sim, o Quaresma esteve miseravel sob qualquer ponto de vista. Tem disfarcado isso pela maior atitude defensiva e os lances de genio inexistentes (esta epoca) ate ele chegar. Seja como for, quando um jogador com o perfil do Quaresma e' a unica solucao para melhorar um plantel ve-se bem a pobreza desse mesmo plantel, a falta de recursos de quem decide e a falta de autoridade de quem devia te-la!

José Lopes disse...

Passam quase tres anos desde a vitoria na Luz para a Taca por 3-1, a epica reviravolta daquela epoca. Nessa epoca, ganhamos tudo menos a Taca da Liga, goleamos o Benfica, ganhamos o titulo la, elimina-los la da Taca, ganhamos a Liga Europa. Esta epoca, eles serao campeoes, provaveis vecedores da Taca, veremos o que farao na Liga Europa e na Taca da Liga. Fora isso, o plantel deles e' muito melhor que o nosso, o treinador e' melhor tambem e a gestao dos ultimos anos tem sido mais audaz e ambiciosa, porque tem investido, dominado os corredores do poder e procurado novas fontes de receita; nos temo-nos ficado pelos golpes de asa como ir buscar o Paulo Fonseca e o desbaratamento do dinheiro da venda de jogadores de inegavel qualidade em jogadores de mais que duvidoso proveito presente ou futuro.

Oxala esteja enganado, mas esta epoca e' consequencia de um clube doente, doenca essa que ja vem de ha algum tempo, mas que foi mascarada pelo minuto 92 e a competencia de um treinador que - esse sim - conseguiu superiorizar-se ao do rival. Lembremo-nos das miseraveis contratacoes de Inverno destas duas epocas. Izmaylov e Liedson ate fazem corar de tao barretes que foram; Quaresma vinha sendo um farol de garra e momentos geniais, mas tem andado a desbaratar o capital que ganhou com jogos miseraveis, atitudes de quem parece que nao anda nisto ha muito tempo, e a apreensao da bola que enquanto resulta em grandes golos ainda vai passando, mas quando a producao e' a que se viu ontem so pode mesmo contribuir para o apodrecimento do balneario.

Depois ha outros problemas... Passamos mais de metade da epoca com apenas dois laterais que so descansaram quando se desencantou um lateral no miseravel leque de extremos. Pior ainda, um dos laterais nem sequer o e' de facto; esta para vir o dia em que o Danilo mostra ser um bom defesa, ter nocao do espaco, do que deve fazer com a bola, etc. Maior sintoma de doenca que gastar 30 milhoes em dois laterais, nao tendo quem lhes faca competicao interna, mas saber que, mesmo que se tivesse, eles teriam de jogar pelo que custaram... Espero estar enganado, mas ou o Danilo e' testado no meio-campo e engata decentemente (ate porque temos uma merda de meio-campo) ou entao tornar-se-a uma contratacao ruinosa a todos os niveis, pois nunca ninguem ira dar metade do que custou.

Nos centrais, queimou-se um tipo que andava mal tambem por andar a ser exposto pela incompetencia do treinador e foi-se buscar o Abdoulaye que esta pior que quando saiu. No meio-campo, queimou-se o Lucho ao faze-lo jogar onde nunca renderia, deixou-se que saisse daquela triste maneira (um dos simbolos do plantel, porra!!) e ficou-se com o resto, sendo que jogue quem jogar a coisa nunca satisfaz. O unico que la anda com nivel para ser titular no clube que somos e' o Fernando. O Quintero tambem o tem, mas sem minutos nas pernas nao ha milagres. O Carlos Eduardo tem medo da responsabilidade; o Herrera corre e luta, mas a este nivel e' preciso mais (inenarraveis os primeiros 40 minutos em Sevilha em que so fez asneiras) - lembro-me dos primeiros tempos do Guarin e do jogador que se tornou, mas via-se mais potencial (e era mais novo), ainda assim; o Defour nunca enchera as medidas a ninguem, porque e' simplesmente aquilo que na NBA chamam um "role player", alguem que cumpre um papel satisfatoriamente, mas que nunca sera o centro da equipa ou uma estrela (ainda assim e' mais um que custou um balurdio) - parece-me o tipico jogador que nao dando mais do que se ve (e ja la vao tres anos), ou se adapta ao banco (se houver melhores) ou entao mal estamos por ter de ser titular; e o Josue, que tem as insuficiencias que se sabe (sobretudo emocionais), mas que mostra mais que outros que tem mais minutos. Ou seja, passamos de Fernando, Lucho e Moutinho coordenados e numa equipa que fazia todo o sentido para Fernando, Defour e Herrera (ou Josue, ou Carlos Eduardo) neste caos que somos.

José Lopes disse...

No ataque, Varela, Lica, Ricardo e Kelvin como extremos em Agosto. Despachou-se o Iturbe, talvez por ter o empresario errado, talvez por ser demasiado promissor... Isto para competir com Salvio, Gaitan, Ola John, por vezes Markovic... O panorama era tao mau que o Paulo Fonseca tentou colar o Josue a esquerda... Nao percebo porque nao se insistiu mais no Quintero como falso extremo, francamente... Se a opcao era o Lica... Mesmo assim, mesmo depois do minuto 92, decidiu-se dar a primeira facada aos adeptos ao ostracizar-se o Kelvin, talvez por ter alguma capacidade no 1x1, essa coisa medonha. Demorou-se uma eternidade ate perceber que o Ghilas podia jogar com o Jackson e nunca ninguem percebeu que havia outro problema a partida - nao haver mais um avancado. O Jackson ate teve de jogar quase com o braco ao peito (em Guimaraes)...

Outro problema: Paulo Fonseca. Ja se disse tudo, nao vale a pena bater. Mas, para mim, o erro maior e' da administracao ao nao ter percebido em Novembro que nao iamos a lado nenhum com aquele treinador. Foi preciso enterrar o campeonato, fazer despachar o Otamendi e o Lucho, fazer a ridicula campanha na Liga dos Campeoes ate ao fim... Preferiu-se dizer que se renovaria o contrato, numa teimosia alicercada em anos de gloria e em sucesso na manutencao de Vitor Pereira, do que encarar a realidade e ver que Paulo Fonseca tinha sido um erro colossal.

José Lopes disse...

Ultimo problema: toda a filosofia do clube. Calados que nem ratos quando somos roubados, calados que nem ratos quando tudo perdemos, calados que nem ratos quando se vai jogar a medo ao que ficou conhecido como "salao de festas". Amarrados pelos anteriores elogios ao Proenca, tal como amarrados pelos vaticinios de sucesso do Bruno Paixao, como bem lembra o Ze Luis no Portistas de Bancada. Amarrados tambem pela politica de comunicacao absolutamente incompreesivel, pela mais absoluta falta de comando. Ja aqui o disse e volto a dizer: este Porto nao e' o de ha 20 anos, nao se ve alma, filosofia de clube grande e audaz, ambicao. Isto nao e' sequer um clube associativo como era expectavel que fossemos. E' uma empresa onde os socios sao tratados como clientes e onde a administracao toma decisoes incompreensiveis com salarios e comissoes descomunais e ainda espera que os mesmos socios continuem a alimentar o monstro.

Por ultimo, tanto se comentou o desaparecimento do Vieira nos maus momentos... Veja-se o que faz a administracao do Porto. Silencio, lava as maos (mal) culpando terceiros e mete as noticias que muitos querem ler (revolucao no plantel) no jornal amigo.

Pedro Moreira disse...

Excelente artigi lucidi e verdadeiro como poucos. Um sintese de um clube saqueado e destruido para que alguns se tornassem milionarios. Faltou uma palavra para o futura...negro. Quando a necessidade é reforçar só se fala em vender para continuar a encher bolsos de ladroes. Ou alguem fala e conta a verdade ou so ha um caminho: eleiçoes.

Márcia disse...

Aquela imagem da delegação do FCP no camarote em que se resumia ao Pinto da Costa ladeado pelos irmãos Reinaldo Teles e Joaquim Pinheiro diz muito das razoes do momento do Clube

Costa disse...

"Proença fez uma péssima arbitragem e sempre com prejuízo para o FCP, salvo a expulsão que se poderia justificar pela sucessão de faltas graves cometidas por Siqueira"

Daasseeeeeeeee.... A minha alma está parva !

O FCP foi beneficiado com a expulsão desse gajo ?!

Ele foi expulso mais tarde do que deveria, pois apenas à 3.ª falta para amarelo é que viu o segundo.

Estamos aqui, estou a ler que o treinador e o RQ7 também foram bem expulsos...

Vou verificar o url do blog, mas até aprece que estou num site encornado.

Costa disse...

Caro lampião,

Obrigado pela preocupação e bom proveito para esta época olímpica. Festejam bastante pois a próxima deverá ser daqui por 3/4 anos.

MrFields disse...

Não te preocupes Madureira, cada vez que o porto perde aparece essa conversa. Como no ano seguinte volta a ganhar, tu esqueces o assunto, como sempre esqueceste. Isso passa...

MrFields disse...

Caro Carlos Jorge, acabei de responder ao camarada acima. Essa conversa, nos últimos 10 anos apareceu 2 vezes (sempre que o porto perdeu). Ponha gelo e espere que passe. Para o ano o porto ganha de novo. Nessa altura é que eu quero ver quem é Homem para dizer o que diz agora. Cá estarei para lhe dar os parabéns!

meirelesportuense disse...

Não tenho muito mais a dizer, tem a palavra a Direcção do Clube.Não me adianta muito estar aqui a fazer masturbação intelectual que no fundo, apenas serve de ruído de fundo e nada mais.
Decidam senhores, pois os senhores é que podem decidir!

miguel.ca disse...

A administração Pinto da Costa está literalmente como os Rolling Stones... Depois de uns gloriosos anos 60 e 70, há mais de 30 anos que Jagger e Richards não fazem um album que valha sequer a pena fazer um download pirata.
Este projecto há muito que se arrasta para aquilo que vemos acontecer agora. Perdeu-se a paixão pelo clube, a fome de vitórias e de conquistas. O objectivo agora é simplesmente comprar e vender jogadores que permitam meter chorudas comissões ao bolso independentemente da qualidade ou falta dela que ostentem ou da sua utilidade real para a equipa.
Os exemplos repetem-se de forma assustadora e aquele guarda redes turco foi só o mais recente.
Agora até a equipa B e os juniores se tranformaram num autentico entreposto de jogadores de origem duvidosa e destino desconhecido porque o momento agora é de mamar a torto e a direito antes que a galinha dos ovos de ouro dê o estouro de vez.
Tal como os Rolling Stones, acho que é altura de Pinto da Costa fechar o ciclo, promoverem-se eleiçoes e dar um novo e ambicioso rumo ao Futebol Clube do Porto.
Gostava de ver o Vitor Baía à frente da nossa SAD acompanhado por gente que ame o clube e que o queira colocar de novo no patamar que atingimos em 2003/2004.

José Lopes disse...

As comissoes sao uma realidade em muitos clubes e paises, infelizmente. O problema maior nao e' a sua existencia, mas a percentagem das mesmas. Ou entao quando se opta por ir comprar caro e fora jogadores de qualidade e rendibilidade duvidosas em vez de se aproveitar o que se formou. Se isso e' para encher os bolsos de quem dirige, dos empresarios, ou se e' apenas erro de avaliacao de talento (ou tudo junto) e' coisa que nao sabemos.

José Lopes disse...
Este comentário foi removido pelo autor.