quarta-feira, 9 de abril de 2014

Juntar os cacos…

«O trajeto de Paulo Fonseca no FC Porto tem sido marcado por muitos desvios. (…) Quintero chegou a ser um salvador, mas em 2014 ainda nem esteve em campo o tempo equivalente a um jogo completo. Licá começou a época em grande plano, mas no início de outubro já tinha perdido o lugar. Kelvin foi recuperado a dada altura, mas rapidamente «desapareceu». Maicon chegou a relegar Otamendi para o banco, para agora ser suplente de Abdoulaye, recuperado do empréstimo ao V. Guimarães no último dia do mercado.»
Nuno Travassos, 25-02-2014


Luís Castro no 1º treino (fonte: www.fcporto.pt)

«Nesta quarta-feira, véspera da importante visita a Sevilha, Luís Castro cumpre um mês como treinador do FC Porto. (…) para além da fria análise aos resultados há que ter em conta a forma como Luís Castro conseguiu juntar os cacos. Desde logo invertendo o meio-campo para a disposição habitual nos últimos anos, algo a que Paulo Fonseca sempre resistiu.

Castro teve também a coragem de apostar consistentemente em Diego Reyes, que continuará a cometer erros pontuais, mas integrados no processo natural de evolução de um jovem que vai dar muito dinheiro à SAD. O técnico tem também mérito na recuperação de Quintero, mesmo que o talentoso colombiano não tenha ainda lugar no «onze», e teve sobretudo a audácia de olhar para Ghilas como algo mais do que o suplente de Jackson Martínez. Entender o argelino como alguém compatível com o «Cha Cha Cha», e não apenas quando o resultado é desfavorável.»
Nuno Travassos, 08-04-2014


Extractos de dois artigos de opinião do jornalista Nuno Travassos, autor de um espaço de análise técnico-tática no site Maisfutebol.

Os dois artigos completos podem ser lidos em:

2 comentários:

Carlos Jorge disse...

Bom dia a todos.

Temos que dar o mérito ao Luís Castro de até agora não ter complicado e de estar a retirar muito mais da equipa. Acredito que amanha vamos ter muitas dificuldades, mas também sei que o Sevilha também as vai ter, isto porque o nosso Porto vai deixar tudo em campo.
É hora de apoiar e unir em torno de uma equipa que ainda pode ganhar algo esta época!
Com isto não digo que cairá em esquecimento a enormidade de erros que a direcção tem vindo a cometer, especialmente Antero Henrique. No final da época penso que chegará finalmente a sua hora.
Saudações Portistas

José Lopes disse...

O maior erro de todos foi a manutencao do Paulo Fonseca ate marco e nao me parece que isso tenha sido responsabilidade do Antero...