terça-feira, 1 de abril de 2014

Quaresma no Mundial do Brasil? Obviamente!

No passado dia 25 de Março, no “Fórum Treinador Futebol/Futsal”, Paulo Bento foi questionado por Carlos Daniel se ia convocar Fernando e Quaresma.
É estranho, ou talvez não, que o benfiquista mais conhecido de Paredes, no papel de moderador de um painel, apenas se preocupe com os nomes de dois jogadores do FC Porto. Atendendo à inquestionável valia dos jogadores portistas, não seria muito mais lógica a dúvida em torno da convocação dos benfiquistas Rúben Amorim ou Ivan Cavaleiro?

Paulo Bento, com muita tranquilidade, respondeu: “Pode ser, está longe. Eu se calhar só faço a convocatória no dia 19 de manhã. Vou dormir no dia 18 a pensar nisso. Depois se vai Quaresma, se vai Fernando, se vai Miguel, se vai William, se vão outros, logo veremos”.

“Fórum Treinador Futebol/Futsal”, Maia, 25-03-2014


CR7 à parte e com Nani sem jogar (regularmente) há muitos meses, não vejo, atualmente, que haja algum ala/extremo português em melhor forma do que Quaresma.

Contudo, há um “jornalista” da RTP Porto, que há anos vomita anti-portismo por todos os poros, a querer crucificar Ricardo Quaresma por causa dos incidentes no final do Nacional x FC Porto (os quais, saliente-se, não envolveram o trio de arbitragem, nem qualquer tipo de agressão entre jogadores que seja visível nas imagens televisivas).

Ora, apesar dos esforços deste recadeiro e das pressões, mais ou menos óbvias, para Paulo Bento não convocar Quaresma (e Fernando!), eu não acredito que o selecionador nacional, cujo passado disciplinar na Seleção Portuguesa de Futebol é sobejamente conhecido, use este episódio como pretexto para não incluir Quaresma no lote de 23 jogadores que irá convocar para o Mundial do Brasil.

Eu não tenho memória curta e ainda me recordo do que se passou no França x Portugal, do Europeu de 2000…

«A Comissão de Disciplina da UEFA anunciou domingo o castigo aos jogadores portugueses envolvidos nos incidentes que se verificaram no final do jogo contra a França [meia-final do Europeu 2000].
Abel Xavier ficará afastado de toda a actividade internacional por nove meses, Nuno Gomes tem uma suspensão de oito meses e Paulo Bento estará de fora durante seis meses. Além disso, a Federação Portuguesa de Futebol foi castigada com 175 mil francos suíços, pouco mais de 20 mil contos. (…)
Durante o período em causa, os jogadores não poderão defender as camisolas dos seus clubes em jogos internacionais nem a da selecção nacional no Mundial que, sendo uma competição da FIFA, adopta todas as sanções da UEFA por uma questão de delegação. (…)
O relatório do quarto árbitro, o escocês Hugh Dallas, acerca do qual se especulava ter sido agredido com um murro nas costas por um jogador português, não teve qualquer influência na decisão final, já que Dallas não foi capaz de reconhecer o autor dessa alegada agressão. (…)
O comunicado da UEFA, de resto, especifica aquilo que fizeram os jogadores portugueses. Começa por dizer que Benko e o seu primeiro assistente (o eslovaco Sramka, que assinalou o “penalty” de Abel Xavier) foram empurrados e pressionados por jogadores nacionais, “sofrendo contusões e arranhões de monta”. Diz o comunicado: “o quarto árbitro, que tentou proteger os colegas, foi também pressionado, empurrado pelas costas e agarrado pelas roupas”. E, até mesmo a marcação da grande penalidade, refere a UEFA, só foi possível porque Humberto Coelho “interveio para acalmar os seus jogadores”.

Paulo Bento no EURO 2000

Continuando a seguir o comunicado da UEFA, os incidentes ter-se-ão prolongado depois do golo marcado por Zidane. “Quase todos os jogadores portugueses correram em direcção ao árbitro assistente, que foi empurrado e insultado”, lê-se. E depois vêm as referências concretas aos três punidos: “Nuno Gomes deu ao árbitro um violento empurrão no peito e Abel Xavier agarrou-lhe o braço. O árbitro mostrou então o cartão vermelho a Nuno Gomes e Paulo Bento tentou tirar-lhe o cartão, segurando-lhe o braço.” E termina: “Nuno Gomes despiu então a camisola e mandou-a ao árbitro assistente.”
Da leitura do comunicado, que refere ainda que “um jogador não identificado cuspiu no árbitro assistente” (…)»
in record.pt, 3 julho de 2000 | 02:26

42 comentários:

Ribeiro DeepBlue disse...

E ainda o actual vice-presidente da Federação que agrediu um árbitro na Coreia, João Vieira Pinto de sua graça.

RS disse...

O último Trio d'Ataque chegou a roçar o surreal quando esta coisa a que se chama jornalista perguntou ao Miguel Guedes se considerava que o "caso" do Quaresma era menos grave que a cabeçada do Luisão ao árbitro alemão. Para não falar das dezenas de vezes que passaram as imagens onde a toda a força o Huguinho queria ver agressões e o diabo a sete quando tudo o que se via, e como o Miguel Guedes acabou por referir com algum sarcasmo, era uma corrida do Quaresma.

Barba azul disse...

Não tenho grande tempo para ler jornais desportivos, nem tempo (e vontade) de assistir aos inúmeros programas sobre futebol na TV. Mas da leitura dum único jornal esta semana que passou (o Record, sobre o Porto-Benfica de dia 26 passado) e duma breve visualização ontem daquele programa (não me lembro do nome) onde fala aquela besta inqualificável do Rui G. Silva, tive bastos sinais da acesa campanha contra a convocação do Quaresma que por aí deve andar! E que só se pode basear num anti-portismo odiento, mais forte do que qualquer centelha de portuguesismo que essa gente possa ter!
No Record, era óbvia a preocupação - na descrição do jogo, na avaliação dos jogadores - em ser tão omisso sobre o Quaresma quanto possível. Ontem, no tal programa, era vergonhosa e descarada a campanha contra a personalidade do Quaresma, misto de coacção sobre o Paulo Bento para não convocar tal perigo para a Selecção / oferta de argumentos para a sua não convocação, que aquele sonso do PB certamente agradece e acredito terá a cara-de-pau de acolher, se se sentir forçado a justificar a não convocatória. Ao contrário da esperança do autor deste post, eu acho que o PB terá mesmo a cara de pau de não convocar o Quaresma.
Se o Quaresma continuar a jogar bem e não for convocado; se o Fernando não for convocado, uma coisa garanto: não verei um único jogo da Selecção.

DC disse...

Sinceramente, a selecção do Jorge Mendes, que leva gente como o Cavaleiro e o André Gomes, que tem lugar cativo para o Ricardo Costa ou o João Pereira quando há Fonte, Carriço, Figueiras e até Rolando em bem melhor forma, diz-me zero.
Aliás, se calhar até preferia que não fosse lá ninguém do Porto passar vergonhas.

Agora, se falarmos de merecimento, quantos extremos portugueses são titulares em clubes de topo? Acho que só Ronaldo, Varela e Quaresma. Portanto, nem sequer há discussão sobre isso. Mas se calhar no 5LB B tinha mais hipótese de ser chamado.

José Correia disse...

"quantos extremos portugueses são titulares em clubes de topo? Acho que só Ronaldo, Varela e Quaresma"

E vamos ver se Ronaldo vai jogar como extremo ou como avançado solto, sem estar encostado a uma das linhas.

José Correia disse...

"dezenas de vezes que passaram as imagens onde a toda a força o Huguinho queria ver agressões e o diabo a sete quando tudo o que se via, e como o Miguel Guedes acabou por referir com algum sarcasmo, era uma corrida do Quaresma"

Houvesse imagens do Quaresma a agredir alguém, tipo Scolari a agredir Dragutinovic, e indivíduos como este Hugo Gilberto teriam um orgasmo mediático.

José Correia disse...

Já ouvi dizer que o jogador do Nacional cuspiu no Quaresma.

Alguém viu essas imagens?

José Correia disse...

"Se o Quaresma continuar a jogar bem e não for convocado; se o Fernando não for convocado, uma coisa garanto: não verei um único jogo da Selecção"

Não acredito que isso aconteça (seria demasiado escandaloso).
Mas, se acontecer, quero que a seleção de Paulo Bento se f#%*.

DC disse...

Mas sobre a sua presença no 11 do Porto, fica mais uma análise curiosa. Há quem diga que ele é o melhor do ataque, ficam aí os dados sobre a influência dele no ataque.

http://lateral-esquerdo.blogspot.pt/2014/04/ele-e-de-facto-capaz-de-fazer-o-que.html

Deco disse...

Não, não. O Quaresma não vai ao Mundial, Paulo Bento bem queria mas Carlos Daniel não autorizou. Ivan Cavaleiro é o escolhido

Deco disse...

ele não cuspiu, apenas escarrou. essa imagens foram censuradas "a bem do interesse nacional"

José Correia disse...

«O jogo da Madeira acabou duplamente mal para o FC Porto: porque perdeu e porque Quaresma deu um espetáculo triste, gerando logo nas redes sociais e em alguns comentadores um efeito viral no sentido de que o extremo do FC Porto já não devia ir ao Mundial. Ribeiro Cristóvão, por exemplo, ficou perto de defender isso na SIC Notícias.
Vamos ter medida nas coisas: Quaresma tem 30 anos, nunca teve comportamentos diferentes da maioria dos seus colegas. Porque é que fica agora em causa depois de se portar mal num fim de jogo? Porquê numa federação que tem um vice-presidente que agrediu um árbitro? Ou que, em 1996, levou ao Europeu Vítor Baía depois de reduzir um castigo por ter agredido um dirigente? Ou que tem um titular que agrediu violentamente um adversário há anos? Ou se calhar algum que fumava coisas ilegais? Não sejamos anjinhos.
E se Nani não joga, se Vieirinha está lesionado, se Danny não conta, somos mesmo capazes de vir a precisar dele. Se a seleção for ambiciosa, Quaresma é tudo menos um problema. Os desequilibradores também se desequilibram.»
Manuel Queiroz
in DN.pt, 01-04-2014

Mário Faria disse...

Não estou preocupado com o facto da convocação ou não de Quaresma para o mundial. Não vou a armar em bonzinho e desatar a defender uma condenação exemplar para o Quaresma só porque teve um comportamento incorreto, ou melhor, muito incorreto. Que se cumpram as regras. Porém, fico muito desagradado quando atletas do FCP não têm comportamentos condizentes com a grandeza do FCP, tanto no que diz respeito ao cumprimento abnegado e profissional que devem assumir, tanto na competição como na disciplina. O FCP cresceu tanto que deve a si mesmo essa exigência de qualidade e não deve encorajar, ainda que por omissão, este tipo de atitudes.

Luís Vieira disse...

À parte algumas considerações certeiras, trata-se de uma análise enviesada e manipuladora que se socorre de dados parciais para atingir inferências apresentadas como inequívocas, que, estão, todavia, à partida, desvirtuadas pela amostra. Se se queria demonstrar que o Quaresma é pernicioso para o ataque do FCP, ao menos que se usasse toda a estatística disponível, designadamente aquela que se refere à Taça de Portugal, à Taça da Liga e à Liga Europa, e não apenas a do Campeonato (prova com o pior rendimento da equipa, curiosamente (?)). É o que dá partir das conclusões para os dados, ao arrepio do método científico. A má-fé não escolhe cor clubística, nem suposta sapiência táctica/analítica (de que o supracitado blog se arroga).

Luís Vieira disse...

Se houver bom senso, o Quaresma vai ao Mundial. Excluindo o Ronaldo, naturalmente, não há quem apresente, neste momento, melhor rendimento na sua posição. No que respeita ao Fernando, a sua convocatória também é uma exigência. É o melhor médio defensivo nacional, seguido do William Carvalho (que está uns furos abaixo). Há uma grande unanimidade em torno deste último, mas sublinho que ainda não foi testado a sério. Uma coisa é jogar contra equipas de consumo interno, outra bem diferente é defrontar os melhores jogadores do mundo, como o Fernando está habituado a fazer há largos anos, sempre com extraordinários desempenhos. Embora considere o William um excelente jogador em potência (falta-lhe o tirocínio de Champions/grandes jogos para a confirmação), não tenho dúvidas de que a titularidade na Selecção, se houver justiça, deverá pertencer ao Fernando.

DC disse...

E qual é exactamente o problema de usar apenas o campeonato? O Quaresma no campeonato joga pior?
É que se vier com a desculpa de estarmos afastados do título, estamos agora mas quando Quaresma chegou estávamos em igualdade pontual com o 5LB.

E nem eu e penso que nem os autores do blog estão a imputar toda a responsabilidade dos pontos perdidos ao Quaresma. Estão sim, e nisso concordo totalmente com eles, a evidenciar que a presença de Quaresma na equipa afunila o jogo e subverte totalmente o modelo do Porto para a dependência dum jogador que, quer se queira quer não, não é um fora-de-série.

Para o ano veremos qual será o rendimento de Quaresma e do Porto. Eu infelizmente, novamente, temo o pior. Mas cá estarei, muito feliz, se me enganar.

Miguel Lourenço Pereira disse...

Se eu fosse o Paulo Bento nunca convocaria o Ricardo Quaresma para um torneio de 3-4 semanas em que não vai ser titular indiscutivel!

José Lopes disse...

Resta saber se ele nao sera mesmo titular... Com o Nani a chegar a esta altura sem jogar e tendo em conta quem sao as alternativas, esta pode ser mesmo a grande oportunidade do Quaresma.

meirelesportuense disse...

A campanha que se está a fazer sobre o Quaresma ignora o que na realidade terá estado na origem deste descontrolo e insere-se numa outra campanha de valorização de jogadores de outros Clubes que se desejam ver seleccionados para o Mundial 2014.O Quaresma porque é cigano e o Fernando porque é brasileiro...O Vitor Baía porque era elegante e o João Pinto por ter sido estofador e falar à moda do Porto.O Nuno Gomes era outra coisa falava um Português escorreito e era amigo do PitBull Petit que cospia sobre os árbitros mas era um excelente rapaz...Ambos ex-Futebolistas do Boavista agora recauchutado por acção de um Caso que foi Apito mas deu em furo Final quando o que se pretendia era um de Ouro.
Se o próprio juíz de linha o queria impedir -ao Quaresma- de chegar junto do -Gomaa- jogador Nacionalista que soubemos depois foi expulso.Só por isso por desrespeito à sinalização do Juiz de linha deve ser castigado, então não viram o que fizeram os dirigentes do Porto que não deixaram os seus futebolistas saírem em contra-mão depois do jogo com o Estoril desrespeitando os próprios Polícias?...-O que terá feito afinal Gomaa? -Parece que ninguém quer saber nada disso, só pretendem castigar Quaresma porque ele quereria agarrar e agredir um outro jogador e para isso corria como um desalmado...
Quanto ao Jornalista da RTP -Huguinho- só agora é que notaram o seu anti.Portismo?...Era tão evidente há tanto tempo.Mas ele é tão clarinho, desculpem tão pálido...

meirelesportuense disse...

E não duvidem, o João Vieira Pinto não quer ninguém a fazer-lhe frente no gabinete da Selecção da Federação Portuguesa de Futebol.Só se fosse o Petit ou Javi Garcia, ou o Luisão...

meirelesportuense disse...

E já agora um comentário do Record da autoria de António José Saraiva o sobrinho José Hermano...
"O FC Porto não tem feito uma boa época mas também não tem tido sorte. É forçoso dizê-lo. Sempre que deita a cabeça de fora e os adeptos pensam “Agora é que é!”, leva uma paulada a seguir. Depois da qualificação em Frankfurt, perdeu em casa com o Estoril; depois de eliminar o Nápoles, foi derrotado em Alvalade; depois de vencer o Benfica, soçobrou na Madeira. Assim é difícil deitar a cabeça de fora."
-Pois é, tudo muito bem dito, mas o que o AJSaraiva ex-Director do Expresso esquece é que em dois, desses três jogos, o Porto foi ROUBADO!!!!!

Antonio Silva disse...

O Hugo Gilberto é portista. Conheço-o pessoalmente, foi meu colega de curso em Coimbra durante 2 anos. Se ele se arma aos cucos deve ser para agradar ao lampião do patrão.

José Correia disse...

"nunca convocaria o Ricardo Quaresma para um torneio de 3-4 semanas em que não vai ser titular indiscutivel"

Miguel, na tua opinião, se a seleção portuguesa jogar no habitual 4-3-3, quem deverão ser os dois alas/extremos?

Partindo do princípio que o Ronaldo será um deles (o que não é certo, atendendo à forma do Postiga, Hugo Almeida ou Eder), vês algum outro ala/extremo português que, a 2 meses do Mundial, esteja em melhor forma que o Quaresma?

José Correia disse...

"Quanto ao Jornalista da RTP -Huguinho- só agora é que notaram o seu anti.Portismo?...Era tão evidente há tanto tempo.Mas ele é tão clarinho, desculpem tão pálido..."

Eu já chamo à atenção para o comportamento e atitudes do Hugo Gilberto desde... 2008.

Pode ver aqui:
http://www.reflexaoportista.pt/2008/12/o-campo-do-trio-est-inclinado.html

José Correia disse...

António, se o Hugo Gilberto é portista é ainda mais incompreensível o seu comportamento e atitudes na "moderação" do programa 'Trio de Ataque'.
A não ser que pretenda agradar a quem manda, ou influencia, e esse seja o único caminho para subir e ascender a outros lugares dentro da RTP.

Nightwish disse...

" E que só se pode basear num anti-portismo odiento, mais forte do que qualquer centelha de portuguesismo que essa gente possa ter!"
E não é isso que sempre definiu a selecção nacional?

Luís Vieira disse...

O problema é que a equipa tem pior rendimento no campeonato, em comparação com o rendimento no conjunto das restantes competições, facto muito conveniente à falácia apresentada pelos autores. O Quaresma tem 10 jogos no campeonato, onde a equipa obteve 4 vitórias, 1 empate, 5 derrotas, 15 golos marcados e 11 golos sofridos. Nas restantes provas, tem 8 jogos, cujos resultados da equipa se cifram em 5 vitórias, 3 empates, 0 derrotas, 18 golos marcados e 10 sofridos. Há uma "ligeira" diferença prontamente esquecida (aproveitada?) pela pretensa tese baseada em números, que subverte as conclusões transmitidas como factos científicos provados e demonstrados. Haja rigor. O resto é opinião, da qual consabidamente não partilho.

DC disse...

Sim, brilhante. 18 jogos, 9 vitórias. 1,8 golos marcados e 1,16 golos sofridos por jogo. Realmente a estatística com todos os jogos fica muito boa! As conclusões mudam todas!

José Correia disse...

«O presidente do FC Porto está revoltado com a forma como a confusão em que esteve envolvido Quaresma, no final da derrota com o Nacional, está a ser aproveitada para uma autêntica campanha para afastar o atacante do Mundial do Brasil. Em declarações ao Porto Canal, esta quarta-feira, Pinto da Costa defendeu Quaresma e deixou clara a repugnância que lhe inspira este episódio.
Os incidentes no final do jogo foram pretexto para uma chuva de críticas ao portista, muitas delas com a conclusão de que quem se comporta assim não pode estar na Seleção. Pinto da Costa recordou que, se fosse assim, o próprio selecionador teria tido um percurso mais curto como internacional A por Portugal. "Ricardo Quaresma é um cidadão que merece todo o respeito, tem toda a minha solidariedade. Os que o criticaram deviam olhar para trás e lembrar-se se o selecionador não teve, enquanto jogador, atitudes que deviam fazer as pessoas pensar", desafiou, triste com o rumo que este episódio levou. "Vou admitir que quem o insultou está arrependido e não voltará a fazê-lo", acrescentou: "A UEFA o que mais combate é o racismo e, perante o que se passou, não há uma palavra, há apenas o querer afastar Quaresma da Seleção".
Se não for ao Mundial, Quaresma continuará a ser o mesmo grande jogador, sublinhou Pinto da Costa: "Se não o quiserem na Seleção, ele vai continuar a trabalhar. Não vai a esse grupo, mas, se calhar, vai ter lugar no grupo dos amigos de Zidane".»
in ojogo.pt

Luís Vieira disse...

Se não se consegue enxergar o óbvio, tentarei dar uma ajuda. Totais da época do FCP até ao momento: 44 jogos e 79 golos marcados. Circunscrevendo a análise à produção ofensiva (maxime golos marcados), a média global da equipa é de 1,79 golos marcados. Detalhando: sem Quaresma, o Porto, em 26 jogos, marcou 46 golos, perfazendo uma média de 1,76 golos por jogo. Com Quaresma, o mesmo Porto, em 18 jogos, concretizou 33 golos, alcançando uma média de 1,83 golos por jogo. Lapalissada: a média de golos marcados com Quaresma é superior quer à média global da equipa, quer (e principalmente) à media sem Quaresma. Mais: houve um aumento da média global da equipa propiciado pelos jogos em que Quaresma esteve presente. Deste modo, a tese enunciada cai por terra, por mentirosa, falsa e insidiosa. Vale zero, é opinião irracional a que o Quaresma sobrevive. De trivela.

José Correia disse...

«O presidente dos dragões acredita que há que não queira o Mustang na Seleção Nacional: "Perante o que se passou, lamento que não haja uma palavra e haja apenas quem queira afastá-lo da Seleção, se não querem que o Quaresma vá à Seleção ele não está preocupado com isso, ele está preocupado em trabalhar o dia a dia, justificar a confiança que o FC Porto lhe deu".
Pinto da Costa critica Manuel Fernandes e António Simões, fazendo comparações com o caso João Vieira Pinto: "Em relação ao que foi dito achei muito curioso assistir a um programa em que o senhor António Simões e o senhor Manuel Fernandes, antigos jogadores da seleção, defendiam com unhas e dentes que Quaresma não deveria ser chamado, quando foram estes mesmos senhores a defender o João Vieira Pinto, que atualmente até tem um cargo alto da Federação, quando esteve agrediu um árbitro no Mundial de futebol. O próprio Paulo Bento chegou a ter momentos menos felizes com a camisola da Seleção".»
in record.pt

littbarski disse...

Luís Vieira, eu concordo consigo. É evidente que os números globais não servem como suporte à ideia preconcebida de que Quaresma é péssimo (porque é péssimo na tomada de decisão - é assim que os jogadores são avaliados por aquelas bandas: número de decisões certas/número de decisões erradas, independentemente da decisão certa ser um passe inócuo de um metro ou um golo que decide uma eliminatória europeia) e por isso recorreram apenas aos números do campeonato. Não gosto deste tipo de filtragens, mesmo que o tempo acabe por dar razão a quem as usa, como aconteceu com Paulo Fonseca (que levou com umas quantas).

No entanto, eles colocam algumas questões pertinentes, nomeadamente a da liderança. Quaresma precisa de ser disciplinado. Isto é, ele deve ter liberdade para pôr em campo a sua criatividade e a sua capacidade de causar desequilíbrios nas defesas contrárias, mas também deve ter limites. Não deve fazer o que lhe apetecer, marcar todas as bolas paradas, optar sempre pelo lance individual, tentar ser sempre ele a decidir os jogos. Acho que o treinador tem de impor esses limites e não pode ter problemas em sentar o Quaresma no banco, caso ele não os cumpra ou as coisas não lhe estejam a sair bem. Caso contrário, pode mesmo não compensar tê-lo em campo. E digo isto, apesar de ser um admirador das características do Quaresma e de o querer ver no onze titular.

Miguel Lourenço Pereira disse...

Zé,

A questão do Quaresma tem muito pouco a ver com a sua valia (ainda que eu ache que, objectivamente, ele esta a anos-luz de ser o jogador que foi ou podia ter sido) e sim com o seu caracter e a gestão de grupos.

Para torneios de curta duração, de 3-4 semanas, o mais importante de tudo é criar um espirito de grupo. Sem isso raramente as coisas funcionam. Nem sempre vão os melhores, vão os que podem ser mais uteis. Não é o caso de um Quaresma que não vai ser protagonista. Um Quaresma que tem de lidar com o show Ronaldo e o Team Mendes e sentir-se um elemento à parte de um grupo de 10-12 jogadores que são unha e carne com o técnico. O Quaresma não tem pernas nem pulmão para um jogo da exigência táctica como o que vamos ter com a Alemanha (onde jogará seguramente o Varela para transformar a táctica num 4-4-2 com Ronaldo solto) ou para a tensão dos duelos com Gana e EUA. O Quaresma é um espirito-livre, sempre foi, e não vai ser um jogador que, no dia a dia, se sinta bem com a condição de suplente. Porque vejo mais depressa o Paulo Bento a chamar o Nani e o Rafa, juntamente com o Varela e o Ronaldo (que não jogará a avançado seguramente) do que a apostar num futebolista que no último Euro teve problemas no centro de estágio com quase todos os jogadores geridos por Jorge Mendes.

Portanto, eu não estou de acordo nem com a gestão Bento, nem com o poder do Team Mendes na selecção. Mas isso até Junho não vai mudar. Nesse contexto, um jogador como o Quaresma (o caso de Fernando é diferente) só vai provocar mais atritos. Para ele, para o FCP, prefiro um jogador com um Verão descansado e uma pré-época limpa que 3 ou 4 semanas no Brasil sem jogar, a desmotivar-se ainda mais e a regressar aos treinos em Agosto!

meirelesportuense disse...

E o Manel Fernandes defendeu muito forte o Sá Pinto que foi de Alvalade para o Jamor para aí agredir violentamente o Seleccionador Nacional Artur Jorge porque este não o tinha incluído numa das suas convocatórias.Lembram-se? Eu lembro-me perfeitamente ele até foi um ano marinar em Espanha para limpar a ficha e entretanto foi entusiásticamente saudado em Portugal e especialmente no Sporting que fizeram dele em exemplo e um Herói.
Aliás, logo que puderam, deram-lhe cargos de Treinador e de Direcção que acabaram em pancadaria...Lembram-se? Eu lembro-me.Até era convidado VIP na Alta Roda Lisboeta depois desse episódio com Artur Jorge...Os Maus e Vilões em Portugal são Heróis se são de Lisboa e Escumalha se são do Porto.Estão a ver Paulinho Santos a entrar na FPF como Treinador ou Director Técnico?...Eu não e ele também não, mas o Vieira Pinto está lá e tem Gabinete e Secretária pessoal...

DC disse...

Eu vou deixar o assunto Quaresma e esperar pelos resultados da próxima época. Há coisas tão óbvias para mim mas que fazem tanta confusão aos outros que prefiro calar-me e esperar por elas.
Se dependessem de mim fazia alguma coisa, como não dependem, nada posso fazer.

José Correia disse...

Miguel, na minha opinião devem ser convocados os melhores e o Quaresma tem demonstrado dentro do campo (não nos jornais...) que, nesta altura, é muito melhor que Nani (nem sequer joga no Man Utd), Rafa (está lesionado) ou Varela.

José Correia disse...

"para o FCP, prefiro um jogador com um Verão descansado e uma pré-época limpa"

Claro. Para o FC Porto seria melhor que Quaresma não fosse convocado.
Mas isso também se aplica a Reyes, Mangala, Herrera, Defour, Quintero, Jackson, Ghilas ou Varela (não falo em Fernando, porque esse já deve estar vendido).

José Correia disse...

Fábio Coentrão quase se pega à porrada com jogador dos Camarões
https://www.youtube.com/watch?v=NM4-E0F1i2g

Será que o Fabinho vai ao Mundial?

Luís Vieira disse...

Littbarski, tenho algumas reservas quanto ao 1º parágrafo, mas não vou expô-las, porque abriria uma discussão lateral, alheia ao tema do post, que daria pano para mangas. Quanto ao 2º, nada a dizer, absolutamente de acordo.

Luís Vieira disse...

Se se rebuscasse o baú televisivo, encontrar-se-ia inúmeros tesourinhos deprimentes com imagens pouco edificantes de vários habitués da selecção nacional (jogadores, treinadores e dirigentes, ninguém escapa). Por isso, esta campanha generalizada contra a convocação do Quaresma, pejada de moralismo hipócrita, é oportunista e abjecta. No dia 19 de Maio, saberemos se a campanha vingou ou se o Paulo Bento se baseia, apenas, em critérios puramente desportivos.

lee disse...

Miguel não vou comentar se deve ser. titular ou não. Mas não acha que o quaresma pode ser de uma utilidade extrema como jogador que sai do banco e é capaz de fazer a diferença resolvendo a partida ?

Miguel Lourenço Pereira disse...

Zé e Lee,

Aqui há dois elementos diferentes. Uma é se estamos ou não a favor do modelo de gestão da seleção e da ideia, generalizada na última década e meia, de que a grandes competições, como sucedem com os clubes, não vão necessariamente os melhores mas os que oferecem mais alternativas, maior equilibrio e maior estabilidade de grupo. Principalmente em torneios de curta duração. São coisas diferentes.

Eu não estou de acordo com 99% do que fez Bento e da influência e dominio do Team Mendes na seleção. E esse é, numa primeira leitura, a principal razão porque acho que Quaresma ir ao Mundial é um erro. Dará mal resultado na certa como deu no Euro 2012. Se eles querem aplicar um modelo de 14-15 titulares dentro de uma ideia táctica, um espirito colectivo e depois 6 jogadores para alguma emergência, força. Nesse sentido, não há espaço para Quaresma.

Depois há a questão da valia individual que é um segundo debate, mais pessoal. Eu nunca vi em Quaresma um jogador de quem me pudesse fiar em jogos de máxima exigência táctica. Muito menos agora. Quaresma tem uma técnica prodigiosa, mas nem tem a capacidade fisica nem o know-how táctico para adaptar-se ao modelo de jogo de Portugal, que não deixa de ser extremamente cauteloso, reactivo e focado exclusivamente na dinâmica de ataque que oferece Ronaldo. E não tem a cabeça suficiente para aceitar aparecer, como aconteceu com Varela contra a Dinamarca, e decidir um jogo, depois de ter estado 70 minutos a ver jogar!

Nesse esquema, faz muito mais sentido um segundo extremo que se sacrifique nas tarefas defensivas (transformando o 4-3-3 num 4-4-1-1, com Ronaldo livre e um extremo a fechar uma ala e abrir espaço para as subidas de Meireles ou Moutinho, do que ter dois extremos criativos, ofensivos e que não defendem (porque Ronaldo, já sabemos, não defende). Sendo assim é irrelevante analisar as virtudes técnicas de Quaresma num esquema onde a vaga do virtuoso está mais do que bem preenchida e onde o posto de acompanhamente encaixa mais nos Varela, Rafa, Vieirinha e afins.