domingo, 4 de maio de 2014

O poço sem fundo

Deixo aqui o meu apelo sincero, para que ninguém, absolutamente ninguém, afecto ao FC Porto, marque presença no próximo jogo, frente ao SLB, no Estádio do Dragão. Não censuro quem acredita em apoiar incondicionalmente, mas julgo ser mais importante dar um sinal claro, a quem dirige(?) o futebol do clube, que estas vergonhas não são toleráveis - vão apoiar o basquete, o andebol, o hóquei em patins. Há quem acredite em revoluções - eu vejo jogos como o Olhanense, e chamar-lhe-ia antes "milagre" - na próxima época, mas eu considero que a revolução já começou há muito, quando se iniciou a transformação de uma equipa respeitável e vencedora, num alvo de chacota, que enxovalha o seu próprio historial.

Se acreditam que devem estar presentes, façam-no. Mas quem lá estiver, mesmo que com o exclusivo propósito de apoiar a equipa, deve estar ciente que está a ser conivente com a incompetência (ou má-fe; nesta fase é difícil distinguir) que resultou nesta gigantesca humilhação.

45 comentários:

João disse...

Vou fazer de conta que não li este post. Refraseando, se acreditam que NÃO devem estar presentes, façam-no, mas devem estar cientes que estão a faltar ao CLUBE (e não este ou aquele jogador, este ou aquele treinador, este ou aquele dirigente) quando ele mais precisa e como se não bastasse, a darem ao outro lado em época de glória o argumento de que só apoiamos nas vitórias. Façam o que quiserem a seguir, invadam AGs, grafitem casas, partam autocarros, também vou a isso tudo, mas é depois da guerra de 90 minutos que há campo contra o nosso maior rival. Começar a dar-lhes armas antes sequer de entrarmos em campo é coisa que nem sei qualificar.

Pedro M. disse...

Deixo aqui a sugestão de comparecermos, mas apenas na 2ª parte.
Teria idêntico "barulho", e não nos podiam acusar de não apoiarmos o nosso clube.

meirelesportuense disse...

Não haverá aqui o secreto desejo que o Benfica ganhe?...Depois não digam que o Diabo está à espreita.

Pedro disse...

Caro Filipe, tal como o João vou fazer de conta que não li o post. Mas é dificil.
Esta frase "mesmo que com o exclusivo propósito de apoiar a equipa, deve estar ciente que está a ser conivente com a incompetência" é reveladora de muita coisa menos clarividência. Então o eu estar no estádio é ser conivente com a incompetência?

Caro Filipe eu vou explicar-lhe, ainda que não em desenho, para mim e felizmente para a maioria dos portistas o FC Porto é a minha segunda familia. E não confundo contestação com politica de terra queimada. Esse populismo bacoco de dizer que quem apoia durante os 90 minutos é porque não contesta é quase um paradoxo cognitivo. Só quem apoia e só quem sofre (não confundir com só quem vai ao estádio) tem o direito de contestar nos sitios certos e da forma certa. Eu quero ganhar ao Benfica, e depois sim contestar. Isto porque o FC Porto nas boas e más horas será sempre a minha 2ª familia!!

Pedro Gomes disse...

Isto é um post ridiculo. Se não apoiam e sentem o FCPorto nas derrotas não apareçam nas vitórias.
Querem um Dragão vestido de vermelho?
Deixam que jogadores e dirigentes apaguem o vosso amor pelo CLUBE?
Seria engraçado que um adepto de qualquer clube europeu ouvisse esta conversa de "boicotar o clube" vinda da parte de um (pseudo) adepto do clube mais titulado do século XXI...
A época foi horrível, o planeamento péssimo, os jogadores uma vergonha? Sim, mas o clube está acima de tudo isso e é o clube que vamos lá apoiar não Ba, o Licá ou a SAD!

Daniel Gonçalves disse...

Uma atitude completamente incorrecta a tomar, existem outras formas de os adeptos demonstrarem o descontentamento pelos maus resultados desta época. Mais importante ainda, aquilo que se defende é uma atitude de desistência e de fuga, com essa mentalidade que o Filipe Sousa possui - e está a defender neste post - o FC Porto ter-se-ia extinguido algures entre os anos 60 e 70 do século passado, felizmente que os portistas dessa altura tinham outra força mental e outro "pathos", o Clube renasceu, e voltou ao sucesso.
Outra ideia errada que este post quer indirectamente passar é que a Administração ou a SAD não se preocupa com os insucessos e com as derrotas do FC Porto, pois eu discordo essa ideia, e considero-o profundamente errada. Acredito que JN Pinto da Costa e demais membros da direcção estão profundamente incomodados com o insucesso desta época, e desejosos de regressar à senda de vitórias, e estarão a pensar como e o que fazer para tal.

Também fiquei chateado com esta - como com todas - derrota em Olhão, mas tinha consciência de que esta época, e com o actual ânimo do plantel as probabilidades de outra derrota não eram de desconsiderar.
O que é necessário é que exista a força mental, o desejo interior de que o Clube volte a ser novamente forte e vencedor, e esse estado de espírito acredito que exista em Pinto da Costa e na Administração do Clube… vamos aguardar os sinais da pré-temporada que aí vem para termos uma ideia mais ajuizada. Agora abandonar o Clube e a equipa… “there will be the day” como diria o Ethan Edwards.

Daniel Gonçalves disse...

E não... comparecer a apoiar a equipa do FC Porto NÃO significa - nem significará nunca - que se seja conivente com a Administração, e seus defeitos e erros. Significa apenas que nos preocupamos com o Clube e com a sua vida. Um raciocínio falacioso da parte do Filipe.
Acusar a Administração do Clube de má-fé é o mesmo que dizer que esta tem a intenção deliberada e consciente de prejudicar o FC Porto. Nada do passado ou do presente do Clube, mesmo esta desastrosa temporada, me levam a afirmar semelhante coisa, os outros que tenham a sua opinião, mas também possuo a liberdade e o juízo de classificar semelhante acusação de funesta e injusta. Administrar um Clube não é tão fácil como os jogos de computador, e confio que os membros da SAD sejam mais maduros, sensatos e reflectidos do que as opiniões voláteis e inocentes de parte da massa adepta.

Joao Goncalves disse...

Ganhar ao Benfica? Nem que eles levem os Juniores...

Este Porto é uma vergonha e o Luis Castro acabou de mostrar, infelizmente, uma falta de qualidade arrepiante... tem uma táctica e duas substituições e é isso... nada mais faz para mexer com o jogo ou com a equipa... troca-se jogador por jogador e siga...

É inacreditável pegar-se no Tozé, enfia-lo a jogar numa ala, quando o moço é médio-ofensivo... depois tira-lo ao intervalo sem lhe dar um único minuto no meio... é isto o treinador que treinava o Tozé na B a mostrar um desconhecimento arrepiante do atleta?

E já sem falar de continuar a apostar de inicio na aberração Carlos Eduardo (que ainda pode vir a dar jogador mas este ano, já nem nos convocados deveria estar) e deixar o Quintero no Banco...

E nem quero falar da continua aposta do Ricardo a defesa esquerdo contra o gajo mais perigoso do adversário... e só de pensar que vi o Quino jogar hoje a fazer um mais um bom jogo... O Ricardo coitado, é o que menos culpa tem...

Enfim... acabem com isto já, e era era de dar falta de comparência no Dragão no próximo jogo, pois para mais uma vergonha CHEGA!

Daniel Pinto disse...

Vergonhoso post! E este para mim era um blog de referência! Era...

Luis Pereira disse...

Calma! Todos podemos errar, principalmente assim "a quente"!
Também comecei a gostar deste blog e da maneira como aqui se escreve e se "discute".
E vou continuar por aqui...!

Luís Vieira disse...

Reformulo o apelo: apareçam no Dragão em massa, apoiem o clube que tantas alegrias vos deu e vos dará, não obstante esta época dolorosa, e sejam a força motriz de uma vitória contundente sobre o Benfica, que sirva de mote para a próxima época e que salvaguarde o orgulho que nos resta. Acrescento: sou conivente com o Futebol Clube do Porto, essa entidade centenária que transcende presidentes, direcções, treinadores, jogadores, staff, sócios, adeptos, simpatizantes e, sobretudo, opiniões obtusas.

Filipe Sousa disse...

Não fui eu que mandei embora um treinador campeão; essa argumentação de treta - "eu é que sou portista e quem não usa cuecas azuis e brancas é do benfica", eu raspo da sola do sapato como merda de cão. Queres ir ao estádio, vai; estás no teu direito, assim como quem não quer ir.

Filipe Sousa disse...

O Porto também era campeão; era...

Antonio Jesus disse...

No próximo jogo no Dragão, o pessoal que ainda tenha pachorra em assistir, em sinal de protesto só deveria entrar na 2ª parte. Dessa forma seriamos levados em conta...

Joao disse...

E o Porto a pouco e pouco vai perdendo a sua unidade.

O problema é interno, já todos sabemos.

Não sei qual é a melhor forma de nós, adeptos, demonstrarmos o nosso descontentamento, talvez numa próxima assembleia geral do clube (onde à partida estão todos os orgãos sociais do clube)...

No próximo Domingo? Estar ou não estar no estádio é a mesma coisa para aqueles gajos que vestem as cores da nossa instituição, quem se sente envergonhado são os adeptos, não aqueles que vão ganhando milhões à nossa custa...


Filipe Sousa disse...

Obtuso, é fazer sempre a mesma coisa, e esperar resultados diferentes. Mas como eu disse: há outros atletas que "dão o litro" pelo FC Porto, e que bem merecem ser apoiados. Aqueles pseudo-futebolistas, se há coisa de que não precisam, são de palmas.

Luis Pereira disse...

Sim, a Assembleia Geral do clube será, provavelmente, o local adequado.

Joao Goncalves disse...

Eu compreendo o post e o apelo e não defendo uma coisa nem outra, nem sei o que faria se estivesse no Porto, agora uma coisa é certa... os adeptos tem sido os únicos a aparecer no estádio e quando a equipa não põe os pés lá dentro que estamos nós lá a fazer? Figuras de urso?

antmsil disse...

Acho que deveria ser mesmo atitude a tomar por todos adeptos e simpatizantes do NOSSO GRANDE CLUBE , falta de comparencia ao DRAGÃO.
Atitude pior tem tido os nossos administradores, vi duas intervenções do nosso PRESIDENTE esta época, Uma em janeiro para dizer que mesmo nessa semana renovava com PF, outra na semana do segundo jogo da meia final da taça de PORTUGAL, para dizer que ainda iriamos ganhar muita coisa esta ÉPOCA

Miguel Ângelo VR disse...

Compreendo perfeitamente onde se pretende chegar com isto. E também eu estou de acordo. Quem quiser ir apoiar, vai; quem não quiser (em sinal de protesto), não vai, simples. Não é por ir ou não ir, que se é mais ou menos portista.

António Arroio disse...

Vi o jogo com de Olhão em casa e sozinho para poder chorar à vontade e sem consolos exteriores.Porque já sabia que ia chorar...porque já há muito que vejo a atitude dos actuais jogadores.
Se estivesse no Porto ia ao Dragão ver todos os jogos,mas contestava nos locais próprios.
Sempre houve contestação e luta por um clube melhor sem dar armas aos adversários e enfraquecer a unidade interna.
Agora também é verdade que estive muitos anos sem ganhar nada mas nunca senti esta tristeza tão profunda a roçar a vergonha ,porque sempre vi brio e coragem nos nossos Atletas e este ano não consigo descortinar nada disso.
Mas não se esqueçam que foi este clube que fez o 25 de Abril do futebol português e não é uma má época que nos deita abaixo.
E para que não desistam com essa facilidade queria lembrar duas frases que todos,mas todos os Portistas gritaram à bem pouco tempo: 1ª-O nosso destino é vencer.
2ª Somos muitos mas somos um.
Eu vou continuar a gritar essas frases todos os dias da minha vida,seja qual for o tamanho da dor MOMENTANIA.
Cada um escreve o que quer mas devemos ter cuidado ao falar de um clube com o historial do FCP.
E já agora a dor ,para ser dor, tem de se sentir.... e sente-se melhor em silencio...e em silêncio corrige-se melhor a causa da dor.
Tudo tem uma causa.

José Correia disse...

Há quem concorde e quem discorde, mas o Filipe Sousa tem toda a legitimidade para exprimir a sua opinião.

Mais. Muito antes deste apelo do Filipe Sousa, já milhares e milhares de portistas (alguns dos quais com lugar anual) têm optado por não ir aos jogos disputados no Estádio do Dragão.

Não é concerteza por acaso que, esta época, foram batidos todos os recordes negativos de assistências no Estádio do Dragão.

Jorge Vassalo disse...

Fico muito feliz por saber que há gente com dinheiro para ver exibições paupérrimas de gente que não tem confiança, está cansado ou pura e simplesmente não está lá. Eu não tenho.

Quero um lugar cativo no Dragão que ainda não tenho mas devo dizer que respiro de alívio por não o ter.Eu não exijo que o Porto ganhe sempre, mas exijo que deixe tudo no campo. Eu e todos os sócios Portistas.

Cheguei a acreditar em LC. Mas, infelizmente , o fogo fátuo durou até à primeira derrota humilhante. Ou nem isso.

Não houve melão no jogo com o Benfica. Houve indignação. Mas ontem fiquei com um melão. Fiquei porque apetecia-me sacudir todos aqueles meninos ricos - excepção aos Bs Tozé e Kayembe (embora o onze ganharia se o Tozé estivesse no lugar de Carlos Eduardo e Kayembe no lugar de Varela [Quem?]).

Estes tipos ganham milhares de euros para ser jogadores do Porto! Haveria quem jogasse de borla de certeza!

Indignou-me muito:

- Jackson Martinez! Este cabrão já estará no Tottenham, no Napoli, no Chelsea, no City ou no falo que o há de sodomizar mas aqui não está! Que foi aquilo?! E chegar à flash interview e dizer que tem de se preparar a próxima época, a qual a esta altura já saberá que não participará? Vá-se fornicar!

- Fernando! Tocou na bola? Não vi! Outro que tal, já não está cá! Saires pela porta pequena depois de tudo o que fizemos por ti, meu menino, sair-te-á caro, jogas bem para trás mas para a frente... tá queto!

Acredito que, com rotinas estudadas e um treinador que não esteja animadamente a conversar em grande plano por já saber o que vai ter pró ano enquanto a equipa (?) perde por 2-0 com o ultimo, a coisa pode chegar lá - vai chegar.

É bom termos tido este annus horribilis para lembrar. Chega de displicência. Mas gostava de pedir falta de comparência para o próximo jogo... por este andar vamos ser trucidados pelos vermelhos... e isso o meu coração azul e branco não aguenta.

Já vi derrotas e empates no Dragão, já vi grandes vitórias, mas recuso-me a ver jogos de quem não sabe o valor do emblema que representa. Critiquem-me por isso. Insultem-me. A obrigação é invertida. Eles é que devem jogar para os adeptos, que os financiam. E devem saber que defendem a aldeia gaulesa contra o regime. Que lutamos sozinhos, mas unidos E que temos de deixar tudo no campo.

Vou comprar o lugar cativo para o ano. Vou ter o meu Dragon Seat. Mas espero que não me desiludam. Outra como esta, não pode ser.

Somos Porto

meirelesportuense disse...

Essa é a verdadeira face de alguns meninos residentes, desde o primeiro minuto deste campeonato fizeram a cama ao seu próprio Clube apenas porque sentem uma secreta paixão pelo ex-treinador Vítor Pereira.
Agora querem que o nível máximo da indigência aconteça, apelam ao abandono da sua massa adepta, tudo em nome do "homem das Arábias"...
Por favor olhem-se ao espelho e vejam como são.

meirelesportuense disse...

Estas opiniões estão estranhamente próximas às dadas pelo RibeirinhodaSic em plena Tv...Será que ele tem seguidores ou familiares muito chegados no Dragão?
Incrível como se pode ser -no mínimo- tão egoista!

aires disse...

Há muito que não comento neste blog, por razões que não interessam agora, queria endereçar ao ANTÓNIO ARROIO das 2:03 o meus agradecimentos pelo seu comentário, talvez para mim o melhor de todos nestes meses de crise, é excelente, muito obrigado

VIVA O FUTEBOL CLUBE DO PORTO

João Martins disse...

Vejo muita indignação e descrença...para mim o único sentimento será de alívio quando terminar o último jogo da Época...não vale a pena nomear jogadores que não dão tudo em campo como aqueles que nos fizeram Portistas quando começamos a ver Futebol...Vale sim a pena preparar a próxima época à imagem do que tem sido feito após épocas penosas como esta...Lembram-se de como o Porto jogava quando Mourinho entrou? e o que se passou na época seguinte? Nada como um bom trambulhão para fazer de novo renascer uma equipa e mostrar ao JJ e ao Orelhas que afinal não são assim tão bons...venha a pré-época 2014/15 para começarmos a preparar um novo ciclio de vitórias!! Somos Porto

Familia Quintans Guimarães disse...

Caros amigos, aquilo que eu aqui vou escrever, possivelmente vai ser criticado por tudo e por todos, mas também me sinto no direito de opinar sobre esta miséria que todos os fins de semana assistimos.
No meu ponto de vista, não devemos abandonar o clube no último e tão importante jogo, devemos sim ir lá e todos nós levar cartazes ou por as duas claques a tratar do assunto para que seja feita uma limpeza a fundo naquelas instalações.
Para mim era colocar bem visível um aviso ao primeiro grande culpado deste gozo para com os adeptos. Ao Sr Pinto da Costa, deveria ser colocado um aviso a dizer simplesmente "Demita-se", mas demita-se para que? Demita-se, convoque eleições no clube mas volte a recandidatar-se, com uma nova equipa, uma equipa com amor ao clube e não amor aos negócios de vendas e compras de jogadores. O nosso Porto virou de campeão europeu e do Mundo a supermercado.
Após as eleições, e caso o nosso presidente ganhasse, era fazer a escolha de um treinador de jeito, alguém que soubesse e pudesse mandar naquela cambada de chulos que vestem todas as semanas as camisolas azuis e brancas. E não era alguém para vir cá fazer uma ou duas épocas, era alguém que se estivesse a cagar para os milhões mas tivesse desejo de amar um clube e dele fazer o maior.
Seguidamente era fazer um despedimento, ou um plano de rescisões amigáveis, ou vendas ou o car.... que quisessem a toda aquela escoria.
Reformular o plantel com 22 gajos que deixassem o seu sangue suor e lágrimas se preciso fosse em campo, fazerem contratos com base em resultados e não na porcaria que é agora. Não faltariam jogadores a vir para ali dar o litro. Por mim, todos os 11 teriam o mesmo vencimento base, o resto era em função do que faziam em campo. e indisciplinas eram punidas de forma simples, atleta que por ser "Burro" prejudicasse a equipa, no jogo a seguir, sairia do vencimento dele, a compra de 10% dos bilhetes de jogo, sendo que esses seriam oferecidos aos adeptos que menores condições têm para ir aos jogos.
Acabavam os estágios na holanda e afins, amigos façam como as equipas de ciclismo, 15 dias nos comandos, paraquedistas ou fuzileiros, a puxar a sério pelo corpo e a ganhar espírito de camaradagem e aquela cambada era mais unida.
Para terminar atleta que tivesse contrato no minimo por mais 2 ou 3 épocas, que viesse ele, ou o seu empresário falar em ir para aqui ou para acolá, já sabia que iria passar o resto do contrato a jogar na equipa "B" na melhor das hipóteses.
A primeira entrada de um novo jogador, seria terapia de choque, uma ida ao nosso museu, onde seria explicado o verdadeiro significado da raça "Dragão", só assinava se quisesse, mas ficaria ciente que se fosse para lá pastar a vaca, que estava tramado.
Eu sou assim duro e directo, já suei muito com a camisola do FCP ao peito, chorava cada vez que perdia um jogo, e choro agora quando vejo a miséria que esta o nosso clube. Fernandinhas e Alexandres, Anteros e Caldeiras, estamos nos fartos, se o presidente neste momento está mais virado para a sua vida particular, então que ceda o lugar a alguém com força para por o clube na posição que deve e tem que estar.

.:GM:. disse...

Compreendo perfeitamente o apelo do Filipe Sousa e cada um entenderá qual a melhor forma de se manifestar. Marcar presença em silêncio também é uma opção. A presença sinal de que estaremos sempre com o clube, o silêncio como forma de protesto pela situação actual. Até porque a revolução de que se fala não será somente ao nível da equipa. Terá de ser igualmente ao nível da SAD, onde acredito estar a origem de muitos problemas. Basta olhar para os inúmeros casos de indisciplina recente e sem precedente no clube. Vítimas de limpeza nos últimos anos temos: Iturbe, Rolando, C, Rodriguez, Fucile, Álvalo Pereira, Guarín, Belluschi. Sousa, Atsu somente para falar nos últimos três anos. Para além destes temos o discurso de Jackson, Fernando e outros que nunca hesitaram em dizer que procuravam outros "voos". Não tenho memória de tal manifestação pública de desagrado ou indisciplina como no passado recente. E isto acontece precisamente porque algo vai mal na SAD que olham para o dinheiro que lhes entra nos bolsos acima de tudo. Não vejo ninguém a dar o murro na mesa. Não se vê uma chamada de atenção, não se vê nada. Sempre fomos um clube que resolvia os seus problemas dentro de portas, mas a partir do momento em que os próprios jogadores fazem questão de trazer tudo para o domínio público, há que mandar um recado público também. Este é o meu clube mas estes não são os "meus" jogadores nem a "minha" equipa. Isto não é Porto. Estes jogadores não sabem o que é ser Porto. Prefiro ter um jogador ou dois de classe mediana na equipa mas que sintam a camisola deêm tudo por tudo e transmitam isso aos restantes jogadores da equipa que uma equipa de pseudo-vedetas que não estão dispostas a correr, lutar, e a dar tudo pelo clube. É confrangedor ver este Porto a jogar. A forma de nos manifestar contra esta situação cabe a cada um de nós. Seja através do apoio incondicional à equipa, seja através do silêncio, seja através da não comparência. O apoio incondicional e ir bater palminhas para o aeroporto por termos eliminado uma equipa alemã de classe inferior não vai minimamente de encontro àquilo que esperamos e exigimos do Porto. É premiar os serviços que não chegam a ser mínimos mas absolutamente banais e obrigatórios. O Porto é e deve ser muito mais que isto. E passa pelos adeptos exigir mais. De uma forma inequívoca e convincente.

José Rodrigues disse...

Como diz o Jose' Correia, cada um (comecando pelo Filipe Sousa) esta' no seu pleno direito de opinar sobre a melhor forma de protesto (desde q nao haja apelos 'a violencia).

Pessoalmente discordo q marcar presenca no estadio contra os lamps seja "conivencia" com o q quer q seja. Compreendo que quem nao tenha lugar anual nao ache justificavel pagar uma quantia consideravel pelo bilhete, ja' compreendo muito menos que quem o tenha nao apareca no estadio.

Ate' pq este nao e' um jogo qualquer: e' contra os lamps, e nada me irritaria (ou desiludiria) mais do q ver os adeptos lamps a "mandar" no nosso estadio.

Dai' a formas de protesto, como ja' foi aqui mencionado (e para alem de AGs, etc) ha' formas de o fazer das bancadas: com tarjas, com silencio, etc.

Finalmente, repudio que se levante a hipotese de ma' fe' no insucesso desportivo da equipa. Seja nos jogadores (mesmo q eventualmente fizessem fretes nao me parece q queiram q a equipa perdesse de proposito - ma' fe' - ja' q nao tem nada a ganhar com isso), seja acima de tudo no treinador (este e anterior) ou nos dirigentes.

Por muito q tenha a criticar nos dirigentes, nao tenho duvidas de q tal como nos estao chateados com a performance da equipa, e nunca tomariam decisoes para perder DE PROPOSITO.

Nuno Fonseca disse...

Percebo até que não apareça quase ninguém no estádio. A época está feita e muito mal feita, por isso não dá vontade de ver este jogo. para além disso, como a época está no fim, a equipa não precisa de ser moralizada para jogos futuros.

Mas este post é de facto lamentável, porque mais que uma opinião é um apelo. Eu sei que nunca vamos ser como adeptos de determinadas equipas inglesas ou alemãs que apoiam e cantam em qualquer situação, mas também não precisamos de ser o completo oposto.

Jorge Vassalo disse...

Onde é que eu assino por baixo?

José Correia disse...

«Os adeptos do Newcastle dizem que estão «zangados e frustrados» com a pobre temporada do clube e, nesse sentido, estão a combinar abandonar em massa o Estádio de St. James Park ao minuto 69 do próximo jogo com o Cardiff, no sábado. O minuto escolhido simboliza o último ano em que o clube ganhou um troféu, precisamente em 1969, quando os Magpies venceram a antiga Taça Cidades com Feira, a antecessora da Taça UEFA, agora denominada Liga Europa.

Assim, quando faltarem 21 minutos para o final do jogo com o Cardiff, em que o Newcastle vai procurar evitar a sétima derrota consecutiva na Premier League, os adeptos vão voltar as costas à equipa e deixar as bancadas vazias.

«Como adeptos, estamos profundamente preocupados com o rumo a que a direção está a conduzir o clube, tanto dentro como fora do relvado. A grande maioria dos adeptos estão zangados e frustrados, mas estão divididos em relação ao que podemos fazer para influenciar quem dirige o clube», lê-se no comunicado divulgado por um grupo de adeptos.»
in Maisfutebol, 04-05-2014

José Rodrigues disse...

Como ja' disse, o facto de ser contra os lamps e' muito mais do q um mero pormenor.

A coisa mudava de figura se o adversario fosse outro.

Nao quero acreditar q haja portistas q acham bem que, SEJAM QUAIS FOR AS CIRCUMSTANCIAS, haja mais adeptos lamps (ou mais ruidosos) no nosso estadio do q portistas.

Em nossa casa mandamos nós, foda-se!

José Rodrigues disse...

Medida interessante e original dos adeptos do Newcastle...

Da mesma forma, os portistas podiam se assim entenderem abandonar o estadio (ou virar as costas ao jogo) ao min 87 (ano em nos sagramos camp europeus pela 1a vez), por exemplo.

Jorge Vassalo disse...

Here, Here!

José Correia disse...

Também acho que o Filipe Sousa foi infeliz na expressão "má fé", mas penso que foi algo que lhe saiu a quente, uns minutos após o final do Olhanense x FC Porto.

Às vezes, quem sofre demais com o FC Porto, comete exageros naquilo que diz a quente.

Carlos Jorge disse...

Bom dia a todos.

Isto nunca mais acaba??!! Já não há paciência para ver a equipa a arrastar-se pelo campo... não há vontade, não há comandante e quando assim é...

Quanto ao silêncio que impera em toda a estrutura, espero que signifique que já se está a trabalhar no futuro de tudo ao que ao futebol diz respeito. Chegou a hora de arregaçar as mangas e meter as mãos na massa... acabou o tempo dos "mamões".

Saudações Portistas

Pedro disse...

Lamentável no post é fazer uma colagem de quem vai ao estádio com o não contestar a SAD. Era o que faltava que indo ao jogo me fosse de imediato colado um rótulo de conformista.

Todas as formas de protesto pacifico são válidas, mas nenhuma vale mais do que as outras, nem ninguém tem o direito de me acusar de ser menos portista se for ao estádio ver um jogo de futebol. É um jogo frente ao nosso rival de sempre, é um jogo que tem de ser ganho custe o que custar, dando já o mote para a próxima época!

Madureira disse...

Se esta é a melhor forma de dizer que isto não pode continuar, sinceramente não sei, mas uma coisa sei... ALGUMA COISA NÓS ADEPTOS TEMOS DE FAZER, continuar a bater palmas e incentivar esta equipa que envergonha qualquer adepto também como já se viu não serve para nada!!!

miguel.ca disse...

Eu acho que jogadores e equipa técnica deviam ser apoiados incondicionalmente ate so ultimo minuto. A haver protestos, esses deveriam ser exclusivamente direccionados a Pinto da Costa e seus pares. Foram eles os incompetentes pagos a peso de ouro, os responsáveis exclusivos. O estado da equipa é apenas um reflexo.
Pinto da Costa foi constantemente ovacionado como resultado do seu excelente trabalho. Hoje, merece uma séria chamada de atenção por parts dos Portistas.

Luís Vieira disse...

O mais engraçado é que a minha postura enquanto adepto tem sido invariavelmente a mesma e os resultados têm sido amplamente satisfatórios. Presumo que isso contrarie a tese peregrina de não apoiar a equipa para obter resultados diferentes (talvez piores). Mais: se a equipa perder com maior constância que nos últimos anos (inclua essa hipótese no âmbito de ser adepto do FCP, se não quiser mudar de clube quando as vitórias forem mais esporádicas), continuarei a apoiar, porque a minha paixão pelo Instituição supera birras momentâneas com a Direcção. Há momentos e canais próprios para contestar, inclusive no Estádio. A falta de comparência equivale a abandono, desistência e amuo de menino mimado que se encheu de prendas e doces (entenda-se títulos e mais títulos) e que à primeira falha (época desastrosa) faz birra (deserta).

Luís Vieira disse...

Não contesto a legitimidade, como é óbvio, mas posso achar a opinião absolutamente estapafúrdia e escrevê-lo sem reservas, sempre respeitando a velha máxima: "Posso não concordar com o que dizes, mas defenderei até à morte o direito de dizê-lo".

Luís Vieira disse...

No dia em que o Newcastle (e os seus adeptos) servirem de exemplo de actuação para o Porto e apaniguados, estaremos a confundir a velocidade com o toucinho.

José Lopes disse...

Brilhante resposta, Luis Vieira!