quinta-feira, 24 de julho de 2014

Achismos

 
Acho que o FCP fez bem em contratar Lopetegui e lhe dar voz na formação do plantel que carecia de adequados ajustes; acho que o FCP precisa de um gr porque considero que Fabiano não serve para defender uma equipa que na maioria dos encontros joga em ataque continuado e com a defesa subida; acho que Ghilas mostrou que não tem perfil para jogar no modelo de posse e deveria ser vendido/emprestado; acho que Bolat é um não assunto; acho que a maioria das contratações tem sido ajustada, salvo no que diz respeito a Adrián López, a menos que demonstre invulgares qualidades o que de todo ainda não confirmou; acho que se negociou bem os jogadores contratados por empréstimo; acho que se definiu bem os jogadores sujeitos a desvinculação; acho que Gonçalo precisa de tempo e deve continuar na equipa B; acho que a novela Rolando é lamentável e que o FCP SAD está a gerir o conflito de uma forma pouco inteligente; acho que Martinez é para sair e o resto é conversa da treta.

Obviamente, que estou preocupado. Esperava que PdC impusesse mudanças, mas não contava com uma revolução; muito menos prevejo que tenhamos condições para acomodar este nível de investimento e a gorda folha salarial que vai produzir. E, por isso, devemos estar mais atentos.
Esta revolução vem provar, por outro lado, que na época passada só se fizeram asneiras e que PdC persegue a redenção. É difícil perceber este frenesim. Acompanho com expectativa positiva a próxima época em termos desportivos, mas muito inquieto quanto aos danos colaterais que pode produzir no balneário (Helton reforma-se, Quaresma fica destinado ao banco e vai haver muitas ciumeira$) e nas desgastadas finanças da SAD e do clube, por arrasto.

Resumindo: estou de acordo (em termos gerais) com a reconstituição do plantel, mas não entendo esta estratégia em contraciclo, demasiado aventureira na minha perspectiva. Ou encontrámos petróleo ou encontrámos petróleo. Não pode ser de outra maneira, penso eu de que!
 Devo, porém, uma explicação mais cuidada relativamente a alguns dos meus pontos de vista, atrás referidos, pela polémica que julgo poderem suscitar. Jackson, Ghilas, Quaresma, as referências ou a falta delas após este ajustamento do plantel ou como poderá o modelo da posse sobreviver depois de Martinez, vão ser objecto de mais alguns sábios achismos.

Não sou treinador, nem director e não sei ao certo o que vai na cabecinha de quem decide. A leitura que faço é que o FCP não vai conseguir aguentar o Jackson. Entre baixar a cláusula de rescisão ou ter um jogador contrariado, preferiria negociar. Se a SAD o vai fazer não sei, mas recomendá-lo-ia, sem deixar de esticar a corda o mais possível. Aliás, PdC garantiu que não queria jogadores contrariados. Acho que Jackson é o jogador mais valioso do plantel e que Lopetegui estará a fazer tudo para o manter. E a vontade do jogador não conta? E pudemos contar com o seu profissionalismo se a sua vontade for afrontada?  O dossier Jackson vai ser o mais complicado, a não ser que haja quem bata os 40m€ ou ele não queira sair porque adora o FCP.

Ghilas é um jogador banal na minha perspectiva e foi demasiado caro. Mas, essa é uma opinião não especialmente avalizada e que aplico ao avançado argelino, quer quando joga em posse, quer em transições rápidas. Neste momento, o plantel tem gente melhor para o efeito. No passado também: acho que o Varela era bem melhor para cumprir essa função. Quanto às referências, sobrevivemos quando saiu Fernando Gomes, Jorge Costa, Baia ou o Pedro Emanuel e tivemos como capitão o Lucho acabadinho de chegar e que se tornou uma lenda; entretanto, já saiu e novos capitães apareceram.

O Quaresma é outro caso bicudo. Pessoalmente, admiro algumas das suas qualidades técnicas, porque não tem medo de assumir o jogo. Mas tem menos velocidade e abusa da tendência de centrar em si demasiado protagonismo. É minha convicção que Lopetegui não lhe aturará sinais exteriores de vedeta-patrão-referência-capitão. O chefe da banda é ele, o treinador. Recordo como Quaresma saiu, no passado, muito agastado por ter sido substituído. Nem Luís Castro foi poupado. A situação e o aproveitamento do Quaresma tem de ser gerido com muita lucidez, mas não auguramos uma vivência pacífica.

A Alemanha foi provavelmente a equipa que jogou melhor em posse no último mundial. E nem sempre utilizou um avançado mais posicional. Jackson é muito bom, mas acho um exagero dizer que a estratégia de Lopetegui não faz qualquer sentido sem Jackson. Não creio que se baterem a cláusula de rescisão, nos reste o dilúvio.

37 comentários:

DC disse...

Discordamos na avaliação de Ghilas, mas concordamos em absoluto no último parágrafo.
Quanto ao investimento, recomendo este post. Às vezes parece que não, mas não gastamos assim tanto mais que no ano passado.

http://otribunaldodragao.blogspot.pt/2014/07/o-panico-desprovido-de-coerencia.html

rbn disse...

Toda grande equipa começa por um grande GR, já diziam os filósofos do futebolês.

O GR para além de ser bom, precisa também de uma boa dose de sorte, precisa ser ímã(ou será íman?) de títulos, precisa ser líder, precisa dar bronca na defesa mesmo que nesta defesa atuem Beckenbauer, Bobby Moore ou Aloísio, precisa ter carisma com a torcida.
Os dois últimos, Baía e Helton tinham tudo isso.
Fabiano terá metade?É bom, é seguro, mas não se enxerga na sua cara aquela segurança e aquela liderança que víamos em Baía e Helton.
Espero que não seja daquela estirpe de jogador que é bom, mas é azarado e não ganha títulos, casos de Gerrard no Liverpool ou mesmo Arsene Wenger, que em uma década ou mais venceu meia dúzia deles dirigindo uma equipa de top como o Arsenal...
A ver vamos...

Quanto ao plantel, logicamente que está ficando ao gosto dos portistas, com excelente leque de jogadores, mas qualquer dia não haverá um único portugues no plantel, e quero ver como será a lista para a europa, onde deve haver um mínimo de "gente da casa ou formada na casa"...

Pedro ramos disse...

Nao sei se o FCP fez bem em contratar Lopetegui e dar-lhe controlo quase absoluto na reformulaçao do plantel; Talvez seja necessário um gr diferente para este modelo de jogo, mas nao sei se o provavél substituto seja a mais valia que seria necessária; acho que Ghilas nao deveria ser vendido/emprestado sobretudo quando a alternativa será ficar com Sami ou pior, ir novamente ao mercado; acho que a maioria das contrataçoes tem sido ajustada ao modelo que o treinador pretende com excepçao de Martins Indi, a menos que demonstre ser um jogador diferente do que mostrou no mundial; nao sei se negociamos bem ou mal os empréstimos; acho que Gonçalo precisa de tempo mas poderia perfeitamente continuar a treinar na equipa principal e ter minutos sempre que possivel em jogos menos importantes.

Obviamente estou preocupado. Esperava mudanças, mas nao esperava que a soluçao fosse ir ao supermercado comprar uma equipa nova e respectivas alternativas. Tinha a esperança que Lopetegui tivesse sido contratado para potenciar alguns bons jogadores que já possuíamos e aparentemente a soluçao é descartarmos de quase tudo. Obviamente que existe uma forte possiblidade de os poucos que ficarem serem foco de problemas, sobretudop se ficarem no banco.

Sobre o petróleo que aparentemente existe este ano, apenas que o problema nao é o investimento nestes jogadores mas sim investimentos sem sentido que fizemos no passado, um bocado como um nosso rival está a fazer que em 11 "reforços" já gastou 16/17 milhoes esperando que um deles dê em jackpot.

PS. A minha exigencia para com Lopetegui tem de ser 100 vezes maior do que aos restantes treinadores que passaram no Dragao pois nenhum teve sequer metade das condiçoes deste. Só se pensar que nos anos anteriores Liedson e Quaresma eram as grandes armas dadas aos treinadores da altura.

Pedro ramos disse...

Esqueci-me de referir apenas um pormenor sobre contrataçoes:

época 12/13
-Reyes 7 milhoes (mais 2 milhoes de encargos se nao estou enganado)
-Herrera 8 milhoes por 80% do passe
-Ghilas 3,8 milhoes por 50% do passe
-Quintero 5 milhoes por 50% do passe
-Ricardo 1,6 milhoes
-Licá 1,5 milhoes
-Carlos Eduardo 1 milhao

Total 29.9 milhoes

Jorge Vassalo disse...

Meu Deus quanto pessimismo! A galinha deixou a bluegosfera muito traumatizadinha...

Nos meus "parcos" 35 anos de Portismo vi sempre uma coisa: O fim do mundo sempre que se perdia. Agora vinha o dilúvio, agora vem o fim de ciclo, não vamos levantar a cabeça etc etc.

Quando se vem falar de Adrian com 2 jogos de preparação e meia dúzia de treinos nas pernas, quando se fala de Quaresma sem se saber como reage ele com uma verdadeira voz de comando, e muitas outras coisas como o disparate do guarda-redes e por aí em diante, meus amigos, estamos mal.

1) O Porto gastou, até agora, pouco mais de 30 milhões. Vai receber entre 70 e 80. Contas do Tribunal do Dragão (http://otribunaldodragao.blogspot.pt/2014/07/o-pânico-desprovido-de-coerencia.html). Se estes pagamentos estão feitos em tranches, não vejo como isso é assim tão desespesista. Mais, tenho uma desconfiançazinha que há contas a ajustar com o Atlético de Madrid e que poderão estar aqui muitas atenuantes nestes negócios. Quanto à folha salarial, se se investe em qualidade espera-se um retorno em termos de bilheteira, marketing e publicidade bem diferente, espera-se a ida à champions, etc.

2) Em relação às contratações: Já vi que Lopetegui é exigente e está a montar uma equipa de posse de bola e ofensividade. Temos tamanha qualidade em plantel que todo o Ai-Jesus que por aí vai - não só aqui no Reflexão- acerca de Josués,Ghilás e afins não me parece justificado. Não estou a ver jogadores a ficarem birrentos por uma simples razão - no Porto de 14/15 não há lugares garantidos! Se alguém embirrar estou certo que o exigente Lopetegui faz como Sir Bobby Robson e dizer "não me interessa se és o Fernando Couto. Vais sentar o rabinho no banco e aprender a ter maneiras". Há, na defesa, alternativas - até na B. Há a maior concorrência no meio campo que tenho memória (por falar nisso, onde caberia o Josué?! please!) e há avançados e extremos até dar com um pau. Não estou a ver ninguém a fazer farinha, senão, lá vai ele sentar o rabinho.Se Jackson não estiver estará Jimenez, estou certo. Quanto à polémica do guarda-redes, por favor, então o Lopetegui que nos traz um Tello e um Oliver, e tendo sido guarda-redes, ia trazer um mau guarda-redes, justamente a posição em que jogou?! Opá, poupem-me!

Por ultimo, caríssimos Reflexionistas, cuja inteligência admiro, não sou daqueles que pensa que está tudo no papo - também nunca pensei, sou sincero. Mas estou optimista. Fico, claro, triste com a ausência de Portugueses, mas isso prende-se com a falta de qualidade dos jogadores. E fico preocupado com a ausência de capitania, ou melhor, não fico... tenho a impressão que o Danilo deste ano irá surpreender. E o Maicon também. Estou confiante, repira-se o ar do Velho Porto, garra, luta e competitividade nas posições, e nem o meu querido Lucho teria posição garantida neste plantel.

Saudações Portistas.

Joao Goncalves disse...

Eu já disse à muito tempo que Mangala e Jackson tem de sair para pagar o investimento que está a ser feito, contudo não tem sido um investimento tão diferente dos últimos anos.

Devemos andar perto dos 35M€ de compras e perto dos 25M€ de vendas, mas tendo em conta que necessitamos sempre de um saldo altamente positivo, não me parece que a venda de Mangala + as vendas dos excedentários (Defour, Varela, Josué, Licá, Abdoulaye à cabeça) com alguns empréstimos remunerados (Ghilas, Kelvin, etc...) sejam suficientes para cobrir o que já se gastou e o que ainda se vai gastar.

O ano passado foi um ano(últimos dois talvez) de desinvestimento e controle orçamental e nada mais que isso tal e qual o benfica vai ter este ano e secalhar pelos próximos anos, depois de passar 3 anos consecutivos a gastar mais do que tinha.

Bolat sempre o percebi na parte de aproveitar e rentabiliza-lo nos empréstimos a clubes turcos (com eles a pagar € por cada empréstimo) aproveitando assim alguma notoriedade interna do atleta... se não foi para isso, não faço a mínima ideia para que raio foi contratado (a não ser que estejamos chateados com o Standard de Liege e eu não saiba pois nos ultimos 2 anos já lá fomos buscar 4 jogadores livres (Bolat, Opare, Kayembé e Djim)... será o nosso sporting Belga?

DC disse...

O ano passado foi de desinvestimento e gastamos 30M?

Hélio Rodrigues disse...

Acho que em relação ao Ghilas não se pode "achar muito" com tão poucas oportunidades que teve e as que teve até deram resultados em jogos importantes (exemplo: frente ao Napoles). Penso que era uma opção válida

Joao Goncalves disse...

Nós não gastamos 30M€ pois Reyes e Herrera foram adquiridos em parcerias com os Fundos, o Porto comprou e no dia seguinte já estava uma boa maquia a entrar dos fundos o que equivale dizer que foi cerca de 20M€ de investimento fraccionado (tal e qual está explicito no muito bom artigo que referes acima no Tribunal do Dragão).

E é um ano de desinvestimento quando gastas 1/3 daquilo que recebes de mais valias.

E em 12/13 foi ainda maior essa %, quando se gastou cerca de 12%-15% do que se ganhou no mercado desse ano.

Este ano estamos com a % negativa com aprox. 35%-40% acima daquilo que se gastou neste mercado de transferências, contudo e se considerarmos a venda do Otamendi para a equação ficamos com saldo nulo.

Joao Goncalves disse...

A parte de retorno de Marketing e Publicidade face às contratações e nomes, em Portugal, não é propriamente relevante pois o nosso mercado é pequeno e está manchado pelo propagandismo vermelho e a nível de poder atrair publicidade e melhor paga, certamente que sim, mas será um % insignificante nos montantes que a SAD transacciona e sim cheira-me, tal como a ti, o Adrian foi ajustado talvez ainda pelo Falcao...

Em relação à ausência de portugueses no plantel, para resolver isso precisamos que o treinador fique mais que uma época... Nós temos imensa qualidade nos sub-19 como já foi esmiuçado por essa web fora e para quem acompanhou a equipa B, como eu acompanhei, já sabíamos disso, agora também compreendo que contratar-se um treinador e exigir-se ganhar o treinador irá se proteger e apostar em quem confia primeiro.

Se o Lopetegui ficar para o ano(ganhando ou não) e for vendo jovens como o Gonçalo, André Silva, Tomás, Ivo ou Rafa a jogarem com frequência e a evoluírem, eu tenho a certeza que para o ano, alguns destes atletas já farão parte das certezas do Porto, não como titulares ainda (ou quem sabe...) mas certamente do plantel A (o Rafa, por exemplo, se for bem preparado é o substituto natural do Alex Sandro, quando este for vendido, pois aquilo que ele já faz nos jogos com os seniores, já é de um jogador maduro e que está pronto para jogar com homens).

Em relação ao resto, nadaa dizer

Luís Vieira disse...

O Quaresma, aparentemente, tem um treinador à altura do seu feitio. O Adriaanse e o Jesualdo foram os treinadores que melhor perceberam o Mustang, não lhe dando tréguas e disciplinando-o. O Lopetegui tem demonstrado, por ora, essas características, por isso estou optimista quanto à sã convivência entre treinador e jogador, uma vez que o Quaresma precisa de rédea curta. Mais a mais, a concorrência este ano é apertada e de qualidade (Tello, Brahimi, Adrián, etc.), por isso o Quaresma tem de "andar da perna" se quiser ser titular. Quanto às referências, a braçadeira de capitão tem oscilado, para já, entre o próprio Quaresma (para mim não tem perfil de líder) e o Maicon (mais aconselhável talvez). É notório que, não obstante a qualidade do plantel, há falta de vozes de comando.

Silva disse...

Viva (o FCP, pois claro!),
Antes de mais, os devidos salamaleques: Parabéns pelo blog e, ainda mais, pelo portismo. Prefiro chamar-lhe Fórum, dada a multiplicidade de opiniões, o que se saúda, sobretudo pela elevação (nem por isso habitual nestas lides cibernéticas).
Apenas um pequeno apontamento acerca da dispensa do Ghilas: Creio que corporiza a tantas vezes reclamada aposta na formação. Daí que estranhe ver, não aqui que não tenho conhecimento suficiente da "casa", tanto portista que se descabela por não termos, sei lá, o Tiago Ferreira a titular indiscutivel, patrão da defesa e capitão, a descabelar-se (acabarão carecas como eu!) com a dispensa do Ghilas.
Na verdade, este argelino a menos representa, em quaisquer condições, minutos a mais para Paciência e/ou Silva. A decisão do JL confirma-o como um treinador/manager de clara vocação formativa.
Oh não, não espero ver nenhum dos miúdos a substituir o Jackson, nada de lirismos. O que é inquestionavel é que terão um obstáculo a menos para jogarem pela primeira equipa, seja o tempo que for. E sim, ainda virá um PL, se o colombiano protuso sair, digo eu.
Viva nós, de novo! (perdoem o longo testamento...)

Jorge Vassalo disse...

Caro João, concordo com o que diz. Eu acho que Lopetegui tinha de trazer com ele gente que conhecia, para ter tempo para avaliar jogadores. Ainda assim, deu espaço a João Graça, Kayembe e Gonçalo Paciência para virem treinar. E ficou com o Ruben Neves! De 17 anos! Como diz o Silva, nada de lirismos, mas a mim perspectiva-se-me um Porto formado por gentes da casa a longo prazo, mas com tempo para crescer. Acho que foi para isso que Julen teve um contrato de 5 anos. Para ter tempo - e espaço! - para conhecer os cantos à casa e tomar decisões.

Estou confiante, estou optimista. Acho que também por isso se teve empréstimos em vez de compras. E estou confiante que o meu conterrâneo Tozé volte.

Filipe Sousa disse...

E em 12/13, recebemos quanto em tranferencias mesmo?

DC disse...

E este ano não compramos em parceria com fundos? (e daqui a umas semanas provavelmente serão anunciadas mais vendas de percentagens dos passes a fundos).
E se vendermos Jackson e Mangala não teremos gasto 1/3 do que vendemos? Há dúvidas sobre a saída desses 2 jogadores que nem sequer regressaram ao Porto?
Estamos noutro ano de desinvestimento?

Joao Goncalves disse...

Em relação aos Fundos a resposta é: provavelmente não.

O que me está a parecer nesse ponto, sinceramente, é que a pressão da UEFA sobre essa questão pode estar a influenciar a forma de negociar mas posso estar completamente errado... somente estou a analisar o comportamento de Porto e benfica neste mercado e que nenhum ainda partilhou nada com nenhum fundo (aliás o benfica até vai fechar o "dele").

Em relação a se vendermos Jackson e Mangala ficaríamos(ficaremos) a 1/2 e não a 1/3 que é uma enorme diferença, o que para os fluxos anteriores é um ano de subida dos valores de investimento, contudo sempre com as mais valias negócio ao negócio da SAD (isto sem considerar os negócios dos excedentários pois sobre esses provavelmente ainda entram 3 jogadores a valores a rondar os10M€ -12M€ , se for os valores e nomes que se fala na imprensa e fica a coisa ela por ela).

Em relação a este ser um ano de Investimento, que tiras-te as ilações que eu tinha dito isso em algum lado, pois mas não o disse... Investimento relativo são todos os anos, pois gastas capital à espera de gerar retorno, mas não são investimentos na plataforma de desequilibro orçamental (como o benfica o fez) e é nesse ponto que eu estou a comentar.

Para já este ano tem sido um ano de investimento avultados... com a venda de Mangala e Jackson passa a ser um ano de investimento moderado (e temos de ter em conta aqui os ordenados dos atletas altos vs os ordenados dos atletas contratados no ano anterior certamente mais baixo + o valor dos atletas emprestados e clausulas que poderiam e/ou ser incluídas nesta análise, pois senão teríamos que falar em investimento relativo ao anterior mas não no global do negócio).

Joao Goncalves disse...

3 anos de contrato não foi? (tem mais 2 de opção?)

Em relação aos nossos jovens, penso que sim... o nosso meio campo só dispensava o Oliver quanto a mim, pois com Brahimi e Quintero nas posições criativas, penso que não precisaríamos de um jovem de 19 anos sem opção de compra.

De resto e até agora a única coisa que o Lopetegui me desiludiu e muito, for ter deixado o Vítor Garcia em casa quando foi para o estágio da Holanda, levando somente 3 defesas laterais... compreendo que o Opare é tradicionalmente defesa direito e que o Rafa está nos Sub-19, mas poderia ter composto o estágio com 4 laterais, experimento o Opare na esquerda e dando oportunidade ao Vítor Garcia, que ainda não é jogador de A, mas que desenrasca bem desenrasca (não tivesse sido um dos grandes destaques dos B's a época passada)...

Em relação ao Tozé, os dois anos no Estoril vão-lhe fazer bem e dá tempo ao Lopetegui (esperemos), para arrumar a casa e preparar a volta do atleta (isso era o que eu faria).

JON disse...

A mim parece-me que a grande diferença estará na folha salarial...

Miguel Ângelo VR disse...

Concordo com 95% do post.

Quanto à sã convivência entre o Lopetegui e o Quaresma, quer-me parecer que só se manterá enquanto o Quaresma for titular. Acho que o Quaresma é um desestabilizador. Ainda no último jogo do FCP (vs Genk), o Quaresma, depois de lhe ser assinalada uma falta, pegou na bola e pontapeou-a para longe - levou cartão amarelo... Será que essa é a atitude mais acertada de um jogador que é capitão, e que deveria ser um exemplo a seguir? Não me parece. Eu gosto do jogador Quaresma, mas não gosto das suas atitudes egocêntricas que não podem e não devem ser exemplo para ninguém.

Luís Vieira disse...

Pois, por essas e por outras, o Quaresma não tem perfil para ser capitão. É demasiado temperamental e irascível. Para o cargo precisa-se de alguém mais lúcido, racional e conciliador. Mas quem? Por outro lado, estou curioso para ver a reacção do Quaresma se o Lopetegui lhe der tratamento de banco (provável, com as novas contratações).

Miguel Ângelo VR disse...

Concordo, Luís Vieira. A questão que levantas é bastante pertinente "Para o cargo precisa-se de alguém mais lúcido, racional e conciliador. Mas quem?". Mangala, se ficar? Maicon? Herrera? Danilo/A. Sandro?! Vamos ver o que daqui vai sair.

Com os jogadores que o FCP tem para as alas, não sei se o Quaresma será um titular indiscutível. Possivelmente, e dependendo do jogo, o treinador poderá optar por um jogador mais veloz do que ele...

DC disse...

Sim, os custos com pessoal devem subir bastante este ano.

Joao Goncalves disse...

Tens razão Luís.-.. com uma revolução destas quem é que podemos por a capitão? Alex Sandro e Danilo não tem perfil.... o resto são tudo "bebés" no clube (mesmo Herrera e Fabiano só tem 1 ano de clube e não foram titulares absolutos) .

Resta o Maicon se for titular da defesa e não estou a ver mais ninguem...

De resto, tim sido o Quaresma por ter mais tempo de casa.

DC disse...

80% do Brahimi num fundo. Eu falei em semanas, mas foram horas ;)

Pedro ramos disse...

Nao foi necessario esperar semanas para sabermos o obvio: 80% do passe se Brahimi ja foi vendido.

José Lopes disse...

Bom, parece que era so esperar umas horas que apareceriam as noticias de vendas de partes de passes a fundos...

Bruno Miguel da Silva Moutinho Guedes disse...

Boa noite.
Pedia a ajuda para esta questão. Alguém sabe dizer quem é a sociedade ou fundo que comprou o Brahimi?
Não é uma pergunta irónica não sei se o Antero Henriques ou o filho prodígio APC têm alguma ligação a este fundo.
Peço desculpa se usar este blog para crtiicar o JNPC, em outros blogs fui silenciado pelas minhas opiniões negativas quanto ao JNPC, não me escondo atrás de anónimo, sou sócio á 19 anos e sexta estarei no Dragão para a despedida do Deco mas também para rever Baía e o Bicho.
Não entendo ( mais um ) este negócio. Este jogador foi comprado pelo FCPORTO ontem e hoje é vendido e perdemos dinheiro o que de facto é excelente.
Não vou comentar a situação económica do FCPORTO, não sou economista mas também não sou estúpido, percebo que muito dinheiro tem histórias difíceis de perceber, mas isso não é para agora.
Sinceramente, acredito que existam muitos como eu, isto já começa a passar dos limites. Já começa a ser demais estes negócios. Estou a espera é de ver por quanto é que vamos recomprar ( se é que vamos) o passe no futuro.
Sou pessimista por natureza, detesto ter de dar o braço a torcer, detesto enganar-me quer na vida pessoal quer profissional, só existe um ponto onde espero estar redondamente enganado e é na época do FCPORTO. Estes negócios ( empréstimos) podem eventualmente dar o campeonato, não sei é o preço desse campeonato.
Mas também isso não importa, como a claque está comprada e não vai mandar vir quando as coisas correrem mal ( pudera agora ainda têm mais bilhetes para a candonga ) aliás penso que servirão de guarda pretoriana a quem se atrever a criticar o JNPC.
Assim vai o nosso clube, negócios ruinosos, sem explicação e a maioria dos sócios contente.
Nestas alturas sinto-me feliz, pois nunca carreguei o andor JNPC, carreguei sim o andor do símbolo mais lindo do Mundo. Nunca defendi de olhos fechados este presidente, que já muitos nos deu mas que nestes últimos anos deve ter-se esquecido do seu professor o Mestre José Maria Pedroto.

rbn disse...

Brahimi mal chegou ao aeroporto e já tem 80% do passe em posse da Doyen Sports...

Isto de fair-play economico só vai dar certo quando PSGs, Chelseas e Citys cumprirem as normas que o micaela platini pretende, mas o micaela pelos vistos não tem tomates para peitar os sheiks e magnatas russos do gás, que devem dar chorudos patrocínios (por cima e por baixo da mesa) para as competições da UEFA.

Pinto da Costa e outros devem saber disso melhor do que nós, por isso continuam fazendo essas negociatas com Doyens e cia...

A ver vamos...

A respeito do plantel, ter muitas soluções no banco de suplentes é a melhor solução...

E essas histórias de que "fulano é incompatível com sicrano", que "não podem jogar juntos" é treta, jogador bom se encaixa em qualquer lado e se entendem entre si...

Mário Zagallo teve em 1970, a ousadia de escalar os 5 camisas 10 na mesma equipa(Jairzinho era o 10 no Botafogo, Gérson no São Paulo, Tostão no Cruzeiro e Rivelino no Corinthians, além de Pelé of course...), e os sabichões da imprensa brasileira na época diziam que "não podia ser"...

Pois bem, Jair jogou na ponta direita, Gérson jogou de nº 8 ( e de trinco contra o Uruguai na meia-final), Tostão jogou de centro-avante, Pelé era o 10 e Rivelino na ponta-esquerda...

Logicamente não se compara monstros sagrados com o atual plantel do FCP, mas a idéia é essa:como temos muita qualidade e quantidade, Lopetegui que trate de arranjar jeito de jogarem juntos:-)

Não é isso que Guardiola fez no Barça, e vem fazendo no Bayern?

Frias joaquim disse...

Alguém compreende o negócio do Brahimi? Feitas as contas, os 80% , custaram 5.2 milhões e foram vendidos por 5 milhões: num único dia voaram 200 mil euros. Para que bolso terão ido?

Joao Goncalves disse...

Bem parece que quanto mais falava mais o Porto me enganava... então agora provavelmente vamos ver mais situações destas a acontecer com os restantes.

Pelo que eu sei o Brahimi já pertencia a este fundo em parceria com o Granada, portanto cheira-me aqui a negócio pararelo e assim talvez se perceba como é que 8,5M€ passaram para 6,5M€ que agora passam para 1,5M€

Joao Goncalves disse...

E só quero acrescentar que espero que o Sr. Platini agora não leve a questão de "bater" nos fundas pela medida dele, senão, quem bate no fundo somos nós...

Sansoni7 disse...

Olá
Essa percentagem do passe de Brahimi foi para libertar Mangala do Fundo e permitir que o Porto receba a totalidade das verbas envolvidas no negócio com o City, que não pode comprar jogadores «ligados» a Fundos.....

Cumprs
Augusto

Sansoni7 disse...

Olá
Antes de mais, também estou do seu lado ao criticar o que tem que ser criticado, nomeadamente os actos gestionários menos abonatórios que JNPC pratique.
Relativamente a Fundos e a Brahimi, com a devida permissão, acho que a leitura deste post poderá ajudar:

http://otribunaldodragao.blogspot.pt/2014/07/o-passe-reduzido-um-quinto-o-talento.html#comment-form

Cumprs
Augusto

Jorge Vassalo disse...

Bom dia caros Reflexionistas.

Sendo o meu prazer ler este blogue, gostaria de fazer um pequeno reparo.

Gostaria de relembrar os meus caros Portistas amigos que o FCP não é um clube de regime, não conta nem nunca contou com outra coisa senão a sua própria gestão financeira, a sabedoria na compra, valorização e venda de activos.

Conquanto tenha concordado até agora com o shady business que tem sido as comissões, não creio que os responsáveis do clube queiram afundar o mesmo.

Como o Augusto referiu mais acima, libertar Mangala é uma prioridade. E eu também acredito que seja por isso que isto foi feito desta maneira.

Queria aproveitar para sugerir que se fale de bola, que se dê opiniões sobre treinos e jogos de preparação, ao invés de constantemente se falar de percentagens e milhões. Eu não sei o que se passa, vocês provavelmente saberão...ou não.

Quero dizer que estou contente com os valores angariados para esta época, para um plantel de inegável qualidade e competitividade que temos e para um treinador duro e incisivo que já apostou em 2 valores da formação - Ruben Neves e Kayembé.

Estou confiante para esta época, irei hoje despedir-me do Mágico e no Domingo lá estarei para apoiar o meu e nosso Clube de Sempre.

Obrigado.

Viva o Porto.

Joao Goncalves disse...

Augusto,

Tal e qual se lê "no Tribunal", espero mesmo que assim o seja e que isto tenha sido uma manobra de troca de interesses mas penso que isto vai mais fundo que isso e mete o fundo com laços no negócio e valor do jogador ao Granada assim como também ao negócio Casimiro e quiça a algo a haver com aquele valor do Adrian que secalhar anda tudo ligado.

Vamos ver o que iremos saber.

Luís Vieira disse...

Lá está, excluindo o Quaresma, o único jogador com alguns anos de casa é mesmo o Maicon. Os restantes ou são jovens imberbes ou acabaram de chegar. A capitania parece ser um problema deste plantel.

Sansoni7 disse...

Olá
Como estámos numa da «achismo», eu acho que poderá vir uma surpresa dos lados de Ricardo Costa...

Cumprs
Augusto