domingo, 13 de julho de 2014

Adrian Lopez - mudar de rumo

A SAD do FCP comunicou à CMVM que contratou Adrian, comprando 60% do passe por 11M€.

Isto é o que se pode chamar de «investir forte e feio» e pode despoletar várias discussões (e vou abordar aqui três). A primeira que me vem à cabeça é sobre a política de contratações da SAD.

No passado muito se constatou (e elogiou) que a prioridade do FCP era gastar muito dinheiro acima de tudo em jogadores jovens com alta margem de progressão. Ora ao contratar um jogador de 26 anos avaliado (pelos vistos) em 18M€ parece que a SAD está em boa parte a mandar essa linha de rumo às malvas (daí o título deste artigo). 

Aliás, em termos de € por % de passe, esta contratação é, de longe, a mais cara de sempre no FCP (não entro nestas contas com % de passe compradas pouco antes de vender o jogador e muito depois de se o contratar, em que o contexto é completamente diferente - como aconteceu com Hulk e James por exemplo).

Outra linha comum (ainda que não exclusiva, longe disso) na política de contratações da SAD tem sido um fascínio pelo mercado latino-americano. Pelos vistos de uma época para a outra mudaram completamente de ideias e afinal o mercado espanhol é que «está a dar»...

Mas será que isto só acontece porque o treinador é espanhol e, quem sabe, a contragosto da Direção? Bem, nesse caso teríamos também uma inversão na política de contratações, nomeadamente: passar a dar-se prioridade a fazer as vontades todas ao treinador (muito ao contrário do que é tradição no Dragão).

Mas adiante. Outra discussão (e que mais interessa ao adepto comum) aborda as implicações desportivas desta contratação.

Parece-me mais ou menos claro que isto implica que Jackson estará de saída. Não me passa pela cabeça que Adrian venha para ficar no banco, nem tampouco que seja para enviar Jackson para o banco. A passagem a um 4-4-2 parece-me também muito pouco provável (pelas características de Jackson mas também porque nesse caso não entenderia a vinda de Tello, por exemplo).

Nesse caso será Adrian uma boa solução? Bem, pelo pouco que conheço do jogador tenho dúvidas que justifique o investimento, apesar de lhe reconhecer qualidade; pelas características que lhe conheço, e porque o seu track record não dá lá muita confiança, convenhamos (bem sei que tem andado tapado por grandes jogadores no A. Madrid, mas mesmo assim marca muito poucos golos por minuto jogado - por ex, na última época marcou 3 em 1300 minutos, ou o equivalente a um golo em cada... 5 jogos completos).

Finalmente, a terceira discussão aborda o seu preço.

Sinceramente parece-me sobreavaliado, pela idade e CV (relativamente modesto para o pricetag) que tem.

O que me leva em conclusão ao facto mais saliente desta contratação: o empresário, que dá pelo nome de Jorge Mendes. Bem, dizia-se muito que com uma nova «parceria estratégica» [sic] ele nos ia fazer grandes favores, mas ao olhar para o preço deste jogador vs. CV fico na dúvida sobre quem anda afinal a fazer favores a quem... (já a contratação de Lopetegui não me tinha parecido ser um «favor» - não estamos a falar propriamente de um treinador conceituado com meia Europa à perna...).

Bem, em jeito de remate constato o óbvio: desejo a Adrian Lopez toda a sorte do mundo, que bem jeito nos dava!

13 comentários:

José Correia disse...

11 M€ por 60% do passe de Adrián López (e falta saber o valor de outros encargos) significa que Jacksom Martinez deve estar com um pé e meio fora do FC Porto.

Madureira disse...

Não acredito que o Porto deixe sair Jackson!! E muito menos que Adrian seja o seu substituto. Quem conhece este jogador sabe perfeitamente que não é um homem de área, é mais um 2º avançado que também faz ou pode fazer o papel de extremo, descaindo para uma das alas! Se a saída de Jackson se der, é obrigatório o Porto ir ao mercado (é a minha opinião) senão vai ficar a perder em relação ao ano passado!
Quanto ao preço, perfeitamente de acordo, não vale 18M! Mas nem vou comentar mais sobre isso, porque até já nas redes sociais me criticaram por dizer isso lol...

Pedro ramos disse...

1- Esta mudança de politica de contrataçoes só pode ser surpreendente para quem nao está minimamente atento. Tinha dito na altura da contrataçao de Lopetegui, que se ele se mantivesse fiel aos principios que enumerava, nao iria aceitar que fosse o clube a escolher os jogadores para o plantel. O facto de ir preferencialmente ao mercado espanhol provavelmente tem haver com alguma limitiçao no conhecimento do mercado internacional por vezes típica de treinadores espanhois. A minha dúvida é apenas se passamos do 8 para o 80 com um treinador sem experiencia na formaçao de planteis.

2- O valor atribuido pode ser ou nao real. Tenho sérias dúvidas se a transferencia acarreta alguma transaçao monetária real entre os clubes ou apenas um movimento contabilistico.

3- Desportivamente nao consigo relacionar minimamente esta contrataçao com a saída de Jackson. Vejo Adrian a jogar numa das alas talvez acompanhado de Tello ou Brahimi (se algum rumor se concretizar) ou seja implica sim a saída de Quaresma do 11, e isso é uma óptima noticia. Se Jackson sair, e nao está aqui em causa essa forte possiblidade, o clube terá obrigatoriamente de ir buscar um jogador para ser titular nessa posiçao.

4-Dito isto acho uma óptima contrataçao, um dos meus jogadores favoritos do Atletico e será um grande reforço para jogar numa das alas. Só nao funcionará se Lopetegui for incompetente ou se Adrien vier fazer um "frete" a Portugal.

Luís Vieira disse...

Alinho no que já foi escrito: a entrada do Adrián não implica necessariamente a saída do Jackson, uma vez que pode jogar perfeitamente na ala (fê-lo por diversas vezes no Atlético, principalmente partindo da ala esquerda para o centro, um pouco à imagem do Lisandro). Trata-se de um bom jogador que no auge das suas capacidades vale o dinheiro pago por ele. É um reforço caro, mas se quisermos jogadores consagrados para renderem no imediato não temos outro remédio, uma vez que jovens promessas com potencial de crescimento não faltam (e bem caras por sinal). Face ao exposto, sou apoiante desta contratação e auguro um futuro muito promissor ao Adrián, desde que bem enquadrado no sistema da equipa. Por último, ainda bem que o Lopetegui está a tomar as rédeas das contratações. Não vejo como possa ser prejudicial ao clube: escolhe os jogadores em função das suas ideias para montar uma equipa vencedora. Naturalmente, a margem de erro diminui, mas é uma lufada de ar fresco na omnipotência da SAD no recrutamento. Em todo o caso, não há um exclusivo do treinador, ao contrário do que foi aventado: jogadores como Evandro, Ricardo e Sami não tiveram o dedo do espanhol. Enfim, bons sinais de liderança e carácter até agora, veremos se têm continuidade no campo.

Amphy disse...

Estou a achar esta contratação muito cara, dado que se trata de um suplente do clube de destino e nem é um jogador da moda, com um grande hype que justifique este investimento.

Será que há mesmo pagamento ou será apenas forma de saldar os valores em dívida do Falcao? (modo especulação: on)

Luís Vieira disse...

Um jogador da moda, com um grande hype (Diego Costa, Arda Turan, Koke, etc.) nunca custaria apenas 11M. Há que ter em consideração que se trata de um internacional espanhol, proveniente da La Liga e do campeão de Espanha. Assim sendo, dificilmente se faria o negócio por valores muito inferiores. Quanto à pergunta, não faço ideia, mas o comunicado à CMVM é explícito.

Joao Goncalves disse...

O Jogador avaliado em 18M€ parece-me algo exagerado mas os contornos do negócio podem muito bem ter passado por amortizar a dívida ainda de Falcão e de um outro qualquer que ainda pode vir a ser feito que não saibamos para já... tipo alguma mexida na possível contratação do Oliver.

Mas isto são especulações e no final só quem fez o negócio é que sabe a base em que ele foi efectuado.

Em relação à mudança de paradigma, tinha de ser pois depois do desastre do ano passado pouco havia a fazer senão ir buscar consagrados, contudo penso que o Jackson está vendido e exactamente para se poder comprar o resto da equipa, pois se a equipa que anda na imprensa ( a mais credível) for para chegar, tem de ser paga...

E sim, estou a falar em Tello, Brahimi e Indi + o Navas e o Clasie hoje, que este sim poderia ser um upgrade ao meio-campo mas não sei se seria o trinco indicado...

Agora definir o que é um trinco indicado é que é mais complicado...

miguel.ca disse...

Sabem do que tenho pena? De não ter tomado nota de todos os futebolistas que a imprensa nacional "apontou" ao FCPorto neste defeso, ahahahah. Bem, só jogadores que estiveram no mundial foram para aí uns 10 desde o Teofilo Gutierrez da Colombia, passando pelo Raul Gimenez do Mexico, o Jordy Clasie e o Martins Indi da Holanda, o Kostas Manolas da Grécia, o Kaylor Navas da Costa Rica, o Enner Valencia do Equador e acabando (acho eu) no Rais M'Bolhi e no Brahimi da Argelia. Depois houve mais um carradão de miudos espanhóis e um outro que joga na Dinamarca.
Moral da historia, eu tenho perfeita consciencia das necessidades editoriais dos jornais, da falta de assunto e da mais do que reconhecida silly season mas sinceramente que não me lembro de tanto jogador apontado ao Dragão como desta vez. Achei que esta loucura jornalistica era um exclusivo para o 5LB.

Diogo Roque disse...

O tema deste post é coicidente com o tema que tenho tido em conversas de café e acho impressionante o que se questiona...
1- Política de contrações da SAD, na minha opinião um clube grande quando muda de treinador, construí uma equipa face ao treinador que tem, como tal, o Sr. Lopetegui chegou ao Porto, referenciou alguns jogadores que gostaria de ter na equipa para o seu estilo de jogo, exerceu influência pegando no telefone e falando com jogadores e deixou o resto para o poder financeiro do Porto. Na minha opinião isto é um caminho correcto e que uma equipa grande deve seguir para não acontecer como o Paulo Fonseca que meteu na cabeça uma táctica e que nem se perguntou a si mesmo se os jogadores que tinham à disposição encaixavam na mesma, deixo o exemplo de Fernando a jogar com um 6 ao lado... Acho que até daqui se percebia que não ia funcionar!
2- Adrian Lopez: 11M com 26 anos, um jogador que fez parte de um grupo que foi à final da champions e que ganhou a liga espanhola face a um Jackson Martinez que chega ao porto a 2 meses de fazer os mesmos 26 anos e chega por uma verba de 9M, um jogador que foi um óptimo goleador daquele "maravilhoso" campeonato e por sua vez muito competitivo...
Da mesma maneira que o Jackson tem propostas e mercado porque não poderá ter daqui a 2 anos este jogador!?
3- Implicações: Quem seguiu este jogador sabe perfeitamente que é um falso extremo que foge muito para posições interiores actuando quase como um segundo avançado, talvez parecido ao Hulk em termos de movimentações, lógico que em estilo de jogo são completamente diferentes. Comparar o estilo e posicionamento deste jogador com o de Jackson é completamente errado, pois são posições diferente.

José Rodrigues disse...

"goleador"? Como assinalei marcou 3 golos em 1300 minutos...

miguel.ca disse...

José, se o forte dele forem assistencias para golo e engenho para furar defesas demasiadamente fechadas tambem ficamos satisfeitos.

Diogo Roque disse...

Quando disse goleador, estou a identificar o Jackson, que vêm com o rótulo de golos mas como disse de um campeonato inferior como é lógico. Com isto estou apenas a avaliar o tipo de contração e assim fui buscar o Jackson, por ter parâmetros bastante idênticos quando foi contratado. É bastante ridículo identificar que este jogador não vai dar retorno financeiro ao Porto, se o Jackson passado 2 anos tem mercado e propostas que nos dava o triplo do valor pago, pelo menos é o que se consta.

José Rodrigues quando vi este comentário perdi um bocado a vontade de comentar, é nítido pelo que diz no post de uma possível saída ou de uma mudança de táctica para este jogador encaixar que nunca o viu jogar, e como tal discutir consigo o desempenho de um jogador do qual o Sr. pouco ou nada conhece e para isso vêm com estatísticas para justificar o que não sabe do jogador.

Conclusão: Se a contração fosse 8/9M por um jogador que ninguém conhece, nem o treinador, nem os adeptos, nem a própria SAD, e que vêm pela mão de um empresário era bem comprado. Como por Adrian que pagou-se um bocado mais mas todos conhecem minimamente, vêm de um grupo que ganhou uma liga espanhola, foi a uma final da champions como já referi já é motivo para críticas...

Pés-Juntos disse...

Zé Rodrigues, caro ou barato depende do rendimento que tiver. Sim parece um pouco desenquadrado dos "nossos" parâmetros habituais (que já não eram assim tão habituais quanto isso...) mas o jogador tem inequivoco pedigree futebolístico.

Um dos problemas que tivemos no ano passado era o de a equipa ter poucas soluções no ataque. Jackson jogou a época toda praticamente sozinho ou acompanhado por... Lucho.

Desta feita parece-me (e bem) que este problema foi detectado e vai ser corrigido.

O meu único ponto de interrogação tem a ver com os "excedentários" porque não estou a ver (especialmente se se confirmar o Brahimi) tantos médios ofensivos integrados no plantel, e temo que se volte a emprestar o Josué (que é o único jogador do plantel com "alma" de Dragão).

Penso que Defour, Varela e / ou Quaresma possam estar de malas aviadas, tal como acredito que Jackson vai sair agora por causa da idade que já tem.