terça-feira, 26 de agosto de 2014

À chuva também ganhamos

Brahimi (fonte: LUSA)

O dia de hoje mais parecia de Inverno. Nublado, chuvoso, daquela murrinha chata que parece que não molha, mas molha (eu fui a pé e quando cheguei ao meu lugar estava encharcado).
E os primeiros 45 minutos foram como o dia. Cinzentos, ao ponto de alguns adeptos portistas terem manifestado o seu descontentamento assobiando.

Um dos alvos dos assobios foi Óliver Torres, que é uma "pérola", que tem sido dos melhores, mas que a meio da 1ª parte do jogo de hoje parecia perdido.

Outro jogador que hoje esteve irreconhecível foi Rúben Neves, ao ponto de ter oferecido um golo ao Lille, que Maicon (grande jogo!) salvou in extremis. A sua substituição por Evandro só pecou por tardia.

Ironicamente, o médio mais regular e aquele que, ao longo de todo o jogo, se exibiu num patamar mais elevado, foi o "patinho feio" Herrera. Quando os miúdos (Óliver Torres e Rúben Neves) pareciam assustados e desapareceram do jogo, foi Casemiro e, principalmente Herrera, quem segurou a equipa, vindo atrás, levando a bola para a frente, surgindo nas alas e pressionando os adversários.
E se na 1ª parte Herrera foi o melhor dos médios portistas, na 2ª parte a exibição deste internacional mexicano foi de grande nível. Só lhe faltou voltar a marcar ao Lille, o que esteve quase para acontecer em duas ocasiões e seria mais do que merecido.

Herrera (fonte: LUSA)

Não marcou Herrera, mas marcou Jackson. O terceiro golo em quatro jogos oficiais. Um golo à ponta-de-lança, finalizando de forma colocadíssima, após um entendimento perfeito com Brahimi.
Jogo após jogo Jackson demonstra que a sua renovação (nos moldes em que foi feita) foi, talvez, a melhor "contratação" que o FC Porto fez para esta época.

E que dizer do "mago" argelino?
Não me quero precipitar mas, depois da exibição de hoje e por aquilo que também já vi noutros jogos, Brahimi parece ter tudo para ser um digno sucessor de outro argelino que, há quase 30 anos atrás, vestiu de azul-e-branco: Rabah Madjer.

À chuva (com a cobertura amovível do Estádio do Dragão, que não existe, aberta...) e com o relvado bem molhado, o FC Porto voltou a ganhar. Ponto final... para o Lille.

P.S.1 Tal como já tinha acontecido em Lille, no jogo da 1ª mão, o FC Porto voltou a ser prejudicado por um erro grave de arbitragem (felizmente sem consequências no resultado da eliminatória). Com o resultado em 0-0, o árbitro norueguês Svein Oddvar Moen fez "vista grossa" a um agarrão que desequilibrou Jackson dentro da área e não assinalou o penalty (claríssimo) que se impunha.

P.S.2 Hoje não jogaram Quintero, Quaresma, Tello, Adrián López e Aboubakar. Do meio campo para a frente, o FC Porto tem qualidade para dar e vender.

62 comentários:

Madureira disse...

Aqui, em Portugal gosta-se mas não se entende muito do "verdadeiro" futebol... a exibição de Ruben Neves é o culminar de 4 jogos a titular de um menino de 17anos em 2 semanas!! Viram-no jogar e já pensavam que ia ser indiscutível, não entendem que ainda tem muito por aprender, que o talento está lá mas que á preciso dar-lhe tempo... o jogo de hoje e o de Paços foi o exemplo disso! Parabéns pela nossa passagem a ao grande Brahimi, que grande jogador!!!

Nuno Fonseca disse...

Pode confiar José Correia, brahimi não precisava de ter feito isto hoje para eu saber que irá ser grande neste clube.
Sou dos que tem defendido a presença de Herrera no 11 quando muitos o criticam, mas hoje o melhor médio foi de muito longe Casemiro. um verdadeiro monstro. Ele e Maicon mostraram que esta equipa também tem garra e agressividade quando é preciso, não é só posse de bola. E assim estamos bem.
Há muitos adeptos anormais no nosso clube. É uma pena! Assobiar na primeira parte uma equipa que está na frente da eliminatória já é mau. Assobiar uma substituição (forçada por lesão) só porque queriam ver quaresma jogar é ridículo.
Agora é esperar por um sorteio razoável na quinta e ir à luta!

DC disse...

LOL Herrera grande nível? Eu vi 3 médios a jogar mal e porcamente e o que se safou ainda foi o Casemiro.
Se é isto uma exibição de grande nível, então não sei o que fez o Brahimi. Falhar metade dos passes e das recepções que efectua para mim nunca será ter bom nível, mas enfim. Vou deixar até de comentar as exibições do Herrera para não parecer que sou do contra. Não tenho a menor dúvida que não é jogador de futebol para uma equipa de topo e portanto nem volto a pronunciar-me sobre ele para não parecer implicante.

Quanto ao resto, achei bastante pobre. Não percebo a opção de encostar Oliver à linha nem a de usar 3 médios tão limitados. Bastou entrar o Evandro em campo e, finalmente, tivemos uma bola redondinha a entrar no meio. Daí ao 2-0 foi uma questão de minutos.
No meio só tem que jogar Casemiro, Evandro e Oliver.
E nos centrais precisamos urgentemente de descobrir um que tenha qualidade técnica para sair a jogar. É ridículo ter tanto espaço para progredir e estar sempre a passar para o lado e para trás com medo de errar.

Miguel Ângelo VR disse...

Nem mais, concordo com quase tudo. O Rúben Neves não fez um jogo ao nível dos últimos, mas também não acho que tenha jogado mal - o lance que ia dando golo, foi motivado por um passe, a queimar, de um defesa...

O Herrera tem de melhorar a sua concentração, às vezes perde a bola de uma forma muito displicente... Por vezes, o Herrera pode galgar terreno em direcção da baliza, mas opta por um passe (que quase sempre sai mal). Gosto muito do Herrera, mas tem de melhorar mais alguns aspectos - é que o Evandro está a "morder-lhe" os calcanhares (não deve faltar muito para ser titular).

Por último, falta-nos a parte ofensiva. Temos de colocar a equipa adversária mais em sentido, com medo. Rematamos pouco e, quando rematamos, rematamos mal (fraco ou ao lado). Penso que a equipa tem de chegar mais perto da área, e os jogadores do meio-campo têm de aparecer mais nas zonas de finalização. Acredito que isso esteja a ser treinado, vamos esperar para ver. Temos de melhorar ainda mais, mas parece-me que estamos no bom caminho.

José Correia disse...

DC disse:
"LOL Herrera grande nível?"

Sim, na 2ª parte, que começou com um cabeceamento espectacular do Herrera (grande defesa do GR do Lille) e terminaram com uma "cavalgada" e um remate de Herrera, que Enyeama teve de voar para evitar o 3-0.
E, pelo meio, houve outras coisas. É só rever os segundos 45 minutos.

José Correia disse...

DC disse:
"Vou deixar até de comentar as exibições do Herrera para não parecer que sou do contra"

A opinião do Maisfutebol acerca da exibição do Herrera não é muito diferente da minha:

«Produção mediana na etapa inicial do encontro, um dos melhores nos segundos quarenta e cinco minutos. Começa a ser uma imagem de marca de Herrera, aliás. Com uma capacidade física invejável, cresce com o desenrolar das partidas e Enyeama teve de voar para evitar o 3-0 no período de descontos.»

José Correia disse...

"Gosto muito do Herrera, mas tem de melhorar mais alguns aspectos - é que o Evandro está a "morder-lhe" os calcanhares (não deve faltar muito para ser titular)"

Se o Evandro ganhar a titularidade, veremos se é à custa do Herrera ou do Rúben Neves.

Filipa Ribeiro disse...

17 jogadores : fabiano,andres,danilo,a.sandro,maicon,reyes,m.indi
clasie casemiro brahimi oliver quintero herrera tello a.lopez aboubakar j.martinez


4: sami,ricardo,quaresma,ricardo(g.r)

4: r.neves,rafa,g.paciencia,tomas


evandro,j.angel,opare,i.marcano ficavam fora da champions.

Joao Goncalves disse...

Dizer que alguém é titular no FCP é capaz de começar a ser difícil se Lopetegui realmente quiser rodar toda a gente.

Alias, eu para domingo prevejo que José Ángel e Marcano ou Reyes entrem de inicio e que Ruben descanse, voltando Quaresma para a ala e derivando um dos criativos máximos (Oliver ou Brahimi) para o meio.

Pelo meio ainda é capaz de dar tempo para Herrera descansar e jogar Evandro.

E a ver se o Casimiro joga ou não (ou se para o Lugar vai o Herrera ou o Rúben que assim jogaria mas a 6).

E ainda falta Clasie...

E anunciar as saídas de Sami, Carlos Alberto e Kelvin, que não estou a ver como é que podem jogar neste plantel.

Pyrokokus disse...

Oliver e Rúben Neves são dois miúdos que têm jogado quase sempre a titulares. Penso que isso, aliado ao adversário explica a exibição menos conseguida por parte dos dois.
Relativamente ao jogo do Herrera, gostei bastante da segunda parte. Apareceu nos momentos certos a por em sentido o Lille, fez boas transições, pressionou e posicionou-se bem, em especial na segunda parte.
O Casemiro foi espectacular.
Na defesa só não gostei do Danilo. Entre escorregadelas, mau posicionamento, aquilo podia ter dado para o torto.

A CS afecta á 2ª circular continua a bater nas mesmas teclas, que o investimento é gigante e que o FC Porto não produz.

Eu vejo 4 jogos oficiais, 4 vitórias e 0 golos sofridos.

Mas há um aspecto muito importante. O FC Porto voltou a ganhar um jogo na Champions com uma equipa muito nova e inexperiente.

DC disse...

Os jornalistas e os adeptos em geral valorizam muito quem remata e, tendo o Herrera feito esse e mais 2 remates na 2a parte, eu já esperava este tipo de reacções.

Já eu reajo muito mal a quem recebe mal ou passa mal metade das jogadas em que participa. E um remate de longe para mim quando se tem colegas melhores colocados não é uma boa jogada para mim.
O Evandro, no papel que foi do Herrera durante 70min, fez mais e muito melhor do que ele em 20min.

Mas é como digo, vou deixar de abordar este assunto para não parecer implicante. O tempo, como em tudo, estará aí para demonstrar o que ganhamos e perdemos com ele em campo.

José Correia disse...

DC disse:
"Os jornalistas e os adeptos em geral valorizam muito quem remata e, tendo o Herrera feito esse e mais 2 remates na 2a parte, eu já esperava este tipo de reacções."

O Herrera não foi "apenas" o médio que mais rematou e com mais perigo à baliza do Lille. Fez muito mais do que isso (pressionou, surgiu nas alas, veio atrás buscar a bola quando os outros médios se "esconderam", etc.).
Mas enfim, quando se tem preconceitos e ideias pré-concebidas, não há nada a fazer.

José Correia disse...

DC disse:
"Já eu reajo muito mal a quem recebe mal ou passa mal metade das jogadas em que participa."

Pois... Bons são aqueles que não arriscam, que não fazem um passe de ruptura e que acertam 90% dos passes que fazem para o lado e para trás.

zzzzz disse...

@ José Correia

Sendo o Mais Futebol um bastião do mau jornalismo desportivo, não acho que referências aos colaboradores do site vão reforçar o seu ponto de vista. Pelo contrário.

Analisando o jogo de ontem, um tal Pedro Jorge da Cunha considerou que o FC Porto é uma equipa desinspirada, angustiada, com uma "confrangedora capacidade de perceber o que fazer com a bola" e em crise. Mostrou uma "impotência total" e fez "a pior exibição coletiva da época". Nas palavras do ilustre jornalista, Brahimi salvou o FC Porto!

Enfim ...

José Correia disse...

DC disse:
"E um remate de longe para mim quando se tem colegas melhores colocados não é uma boa jogada para mim."

Eu começo a duvidar que tenha visto o FC Porto x Lille.

Sugiro que reveja a "cavalgada" do Herrera (já em tempo de descontos!) e me diga quem eram os outros jogadores do FC Porto que acompanharam a jogada e estavam melhor colocados.

Jorge Vassalo disse...

Caros Reflexionistas,

Não vou analisar o jogo. Acho que quem jogou foi muito bom, já tudo se falou, acho que estamos no bom caminho e por aí em diante.

Quero focar a vossa atenção no seguinte.

Saio do Dragão feliz por um apuramento a todos os níveis de luxo. Saio do Dragão furioso.

Saio do Dragão furioso porque, pela primeira vez na vida, vi-me forçado a aplaudir de pé uma substituição NA MINHA CASA! Acho absolutamente RIDÍCULO que se assobie o brilhante Casimiro e o pau-para-toda-a-obra Ricardo Pereira por causa, desculpem, de um imbecil.

Desde quando é que o Quaresma é o centro do Universo?! Um imbecil nem sequer comemora os golos da sua equipa!

Para vossa digníssima reflexão, gostava de propor um exercício.

Imaginem que estava Quaresma em jogo. Sabem quem marcaria o livre magistralmente marcado por Brahimi? Pois, esse mesmo! E por aí em diante!

Quaresma não é um Capitão! Quaresma é um EUCALIPTO! Seca tudo em volta dele! E se ele entrasse no minutos 83? Que diriam? "Quaresma de novo humilhado!" agora sou eu que digo,

Quaresma, bardamerda! Cresce e aparece. Eras um has-been antes de voltares para o Porto. Se saires no fim-de-semana (yes, please!) voltas para o mesmo vácuo.

Um NOJO este "adepto" que prefere espectáculo de ataque à maluca (há um clube rubro mais a Sul para vocês!) do que um jogo estudado e pensado! Uma VERGONHA estes assobios para desestabilizar a "sua" equipa!

Eu digo - Viva Lopetegui, viva pim!

Este homem está a tornar-nos, de trás para a frente, numa equipa exímia, recupera jogadores e restitui carácter - Maicon e Danilo, que maravilha! - e devolve sonho e brilho ao olhar Portista!

E já agora, Quaresmita, é favor entregar a braçadeira a este fantástico, muitas vezes mal amado, numero 2. Este dignifica as cores do clube. Este é brasileiro, internacional, e muito mais portista num dedo que tu em todo tu.

Imbecis! Devia ser vedada a entrada no estádio a estes murcons!

RS disse...

Ao ler alguns comentários, aqui e noutros foruns, fico com a nítida sensação de que há gente que não se apercebeu que o FCP está a iniciar um processo de construção de uma equipa a partir do ZERO, com muitos jogadores novos (no plantel e em idade) e com um treinador igualmente jovem e inexperiente. Ter o nível de segurança e qualidade de jogo que o FCP tem apresentado neste 4 jogos oficiais, com menos de 2 meses de trabalho, é algo que devia ser motivo de orgulho e muita confiança por parte de todos os adeptos portistas. Pelos vistos, para alguns, bom bom é o inicio de época do Manchester United, também ele a passar por um processo semelhante...

O importante nesta eliminatória era não cometer erros e seguir em frente contra uma equipa que, independentemente da qualidade (que a tem mas que foi claramente subvalorizada pela CS) está muito mais rotinada em termos colectivos do que o FCP. Como o Indi referiu na zona mista, que ninguém espere que se jogue sempre bem do 1º ao último minuto.

Quanto às críticas ao Herrera, já vi esta novela mas com outro nome (Defour). Para mim é um excelente jogador de futebol e se fizer no FCP metade do que fez no mundial pelo México, tem lugar no onze... de caras.

Miguel Lourenço Pereira disse...

O Herrera corte, ocupa muito espaço e esse dinamismo da sempre sensação de acerto. Mas a toma de decisão é horrível, os passes verticais quase sempre errados e ha uma falta de critério evidente. O Ruben, que naturalmente sente as pernas a fraquejar, recebe a bola,levanta a cabeça, procura opções e dificilmente se engana.

Este FCP com Oliver e Brahimi nas alas desperdiça talento no jogo interior, é quase um 451 o que deixa o Jackson muito só, o Oliver demasiado longe do centro de criação e uma posse muitas vezes estéril. Tivemos quase as mesmas ocasiões que o Lille porque não aparecem alternativas de remate.

no entanto isto é um work in progress e com sete titulares e um treinador novo é difícil pedir mais. Guardiola ou Ferguson nem os primeiros dois jogos ganharam. Ha muito treino pela frente mas também ha opções que explorar. Boas sensações do Evandro e do Maicon (falta um central q saia a jogar pelo meio) e excelente decisão com o Quaresma.

JON disse...

Estou como DC e com o Miguel. O Herrera não é jogador para o Porto. Já o disse e reafirmo: era bom para o rugby, corre muito, mas corre mal. Há uns 2 ou 3 lances seguidos na primeira parte que são confrangedores e sintomáticos: a bola não é recepcionada, simplesmente BATE-LHE nos pés. Nunca joguei profissionalmente e tenho mais técnica de recepção que o Herrera. É incrível...

Acredito que vá estabilizar em Casemiro, Evandro (tem de jogar e só não joga por falta de estatuto) e Óliver.

Quanto às saídas de bola, estão horríveis, muito porque se contratou um central por 8M que é péssimo! Já sei que muitos me vão bater, mas prefiro o Reyes, assim ele perca o receio que o tolhe...

O Lille que é fraquito, mas também não é parvo, condicionou sempre a saída de bola pelo Indi, obrigando o Porto a jogar por ali...

Uma carrada de jogadores novos; pressão altíssima nos primeiros jogos; média de idades baixa; 4 vitórias imaculadas em 10 dias em Agosto?

Queriam mais o quê? Muitos adeptos não têm mesmo noção das coisas!

De resto, estou muito satisfeito, embora como é óbvio, e não podia deixar de ser, há muito a melhorar!

D.Liberal disse...

Caro Jorge,

completamente de acordo na linha geral.

O quaresma perdeu 23 vezes a bola contra o marítimo e não mostrou dar nenhum exemplo que valha a pena seguir e que aliás na sua carreira mostrou por diversas vezes.

Acho sinceramente que estar a assobiar o treinador e a equipa como na 1ª parte é imperceptível para qualquer portista que perceba que a equipa está em construção e que o início é muito delicado. No ano passado gramou-se o palminhas ad nauseam e este ano, com 4 vitórias, uma equipa nova, um treinador que puxa pelos jogadores e que faz substituições acertadas (a do evandro por exemplo) já andamos a assobiar por causa de uma prima dona que joga para si mesmo. Deviam fazer um racio bolas perdidas para trivela para entendenderem a falta que o quaresma nao faz à equipa.

Espero que o Quaresma saia e depressa para não estragar de vícios a juventude que medra a bom medrar no FCP.

O ciclo de Lopeteguí começa bem e promete.

O quaresma não vai durar porque ao longo da carreira mostrou por diversas vezes que não muda.

Sobre a eventual rotação cabe assinalar que o plantel tem 23 jogadores e todos ou quase todos são para usar, chama-se optimizar os recursos. Grande escolha Sr. Presidente.

DC disse...

"Mas enfim, quando se tem preconceitos e ideias pré-concebidas"

Pois, preconceitos. Fui eu que inventei que ontem o Herrera foi o jogador do Porto a falhar mais passes. Foram só 18 (!!!) passes falhados. Ainda bem que as recepções falhadas não contam.

DC disse...

"Este FCP com Oliver e Brahimi nas alas desperdiça talento no jogo interior, é quase um 451 o que deixa o Jackson muito só, o Oliver demasiado longe do centro de criação e uma posse muitas vezes estéril. Tivemos quase as mesmas ocasiões que o Lille porque não aparecem alternativas de remate. "

Ora nem mais. E acrescento Evandro, que pode também dar outra qualidade em posse.

Pedro Gomes disse...

Uma coisa é o adepto pipoqueiro que assobia a opção (acertada) do treinador de não colocar Quaresma em campo.

Outra é ser totalmente anti-Quaresma e começar a pedir para encostá-lo ou transferi-lo.

Quaresma com a cabeça no lugar, a jogar para a equipa como contra o Marítimo (tirando o facto de teimar em bater livres) e não para o seu interesse tem lugar neste plantel.

O tempo dirá se Quaresma toma a opção certa mas depois de ter visto o abraço de Lopetegui a RQ e Adrián, repito as palavras do treinador "Não façam já filmes".

José Correia disse...

DC disse:
"Fui eu que inventei que ontem o Herrera foi o jogador do Porto a falhar mais passes. Foram só 18 (!!!) passes falhados."

Conforme eu já disse num comentário anterior, bons são aqueles que não arriscam, que não fazem um passe de ruptura e que acertam 90% dos passes que fazem para o lado e para trás.

Bons são aqueles que, quando as coisas se complicam e o adversário aperta, se "escondem" e desaparecem do jogo, como vimos ontem durante uma parte dos primeiros 45 minutos.

Pedro Gomes disse...

Na minha opinião Herrera tem um problema que ainda o impede de ser um jogador de topo: o último passe.
Herrera tem força, velocidade, sabe transportar a bola, corre quilómetros e equilibra a equipa mas quando tem de meter aquele último passe que pode trazer uma jogada de finalização erra (quase sempre).

Mas mesmo pecando neste capítulo do jogo, sou da opinião que Herrera fez um grande jogo e foi a par de Brahimi um dos melhores.

Basta ler a edição de hoje do jornal francês L'Équipe para ver que os franceses também concordam com esta análise (a boa exibição de Herrera) ao atribuir a nota 8 a Herrera tal como a Brahimi seguindo-se Jackson Martinez e Maicon com 7 cada um.

José Correia disse...

"...Tivemos quase as mesmas ocasiões que o Lille..."

No jogo que eu vi, o FC Porto teve mais golos e/ou ocasiões de golo do que o Lille.

Pelas minhas contas, o FC Porto "ganhou" por 6-2 em ocasiões de golo:
FC Porto: 6', 10', 47', 49', 69', 90+2'
Lille: 30', 82'

Mas se o Miguel e o DC dizem que não...

José Correia disse...

Pedro Gomes disse:
"Basta ler a edição de hoje do jornal francês L'Équipe para ver que os franceses também concordam com esta análise (a boa exibição de Herrera) ao atribuir a nota 8 a Herrera tal como a Brahimi seguindo-se Jackson Martinez e Maicon com 7 cada um."

Os franceses do L'Equipe?
Esses gajos não percebem nada!

Tal como, os tipos do Maisfutebol e de O JOGO (A Bola e o Record não li), que também deram uma boa nota à exibição do Herrera no jogo de ontem e que, obviamente, também não percebem nada.

Se perante a exibição do Herrera no FC Porto x Lille há adeptos portistas a dizer que o Herrera foi péssimo, que não jogou nada, que não é jogador para o FCP, etc., quando o Herrera fizer um jogo medíocre (como, por exemplo, o Rúben Neves fez ontem) o mínimo que esses adeptos irão dizer é que o Herrera merece ser crucificado numa das balizas...

DC disse...

" simplesmente BATE-LHE nos pés."

Há muito que digo que aquilo são tijolos. :D

"credito que vá estabilizar em Casemiro, Evandro (tem de jogar e só não joga por falta de estatuto) e Óliver. "

Espero mesmo que sim.

"Quanto às saídas de bola, estão horríveis, muito porque se contratou um central por 8M que é péssimo"

Acho que só pode jogar ou Indi ou Maicon. Ontem o Indi para mim até esteve um pouco acima do Maicon no passe. Mas são os 2 limitadissimos. E os médios também nao ajudaram nada.

"Queriam mais o quê? Muitos adeptos não têm mesmo noção das coisas!"

Há uma percentagem de adeptos do Porto (e provavelmente dos outros também mas eu não vou aos outros estádios), que são pura e simplesmente idiotas. Preferia ter o estádio vazio do que ter lá essa gente. Ontem, o primeiro passe que um central fez para o Fabiano, ouvi logo um assobio atrás de mim. Era tudo corrido à chapada.

Jorge Vassalo disse...

Caro Pedro,

Não sou anti-Quaresma! Sou muito pró-Quaresma!

Gosto MUITO do Quaresma solidário e bem defensivo do jogo com o Marítimo. Não gosto NADA do Quaresma amudo que entra, faz 3 faltas em 2 minutos e compromete o jogo da equipa.

Entenda por favor. Seja quem for, chame-se o que chame, não gosto de vedetas. O Capitão de campo do ano passado chamava-se Lucho González. Esse é o meu modelo de Capitão.

O Quaresma tem todo o potencial para ser um jogador valiosíssimo. Desde que não se ache o maior.

Mais, falei dos possiveis rumores de transferência. E não, sinceramente, não quero um jogador que queira marcar tudo, que passe por ele TODO o jogo e todas as coisas do jogo.

Seja ele Quaresma, Jackson, Danilo, Alex Sandro ou quem seja.

Não faço distinções, não estou a perseguir ninguém.

DC disse...

"Conforme eu já disse num comentário anterior, bons são aqueles que não arriscam, que não fazem um passe de ruptura e que acertam 90% dos passes que fazem para o lado e para trás."

Uma jogada em que o Herrera tenha arriscado um passe difícil. Só peço que me indique uma. Uma única em que não tenha falhado por ser realmente mau no passe. É que se fosse uma vez, duas, três. Ele falha porque é mau, ponto. Se tivesse falhado por estar a arriscar passes de difícil execução também teria que ter um número enorme de passes que deram em jogada de perigo. Messi, Iniesta ou Xavi se calhar não arriscam passes dificeis, deve ser por isso que têm percentagens de passes óptimas. O Herrera é o único médio ofensivo do mundo que tem uma percentagem ridícula de acerto do passe porque arrisca. Modric, Hazard, Mata, James, Messi, Iniesta, Ozil, esses jogam sempre para trás, os malandros.

"Pelas minhas contas, o FC Porto "ganhou" por 6-2 em ocasiões de golo:"
Eu lembro-me pelo menos de 4 do Lille. Mas se me der ao trabalho de rever o jogo duvido que não encontre outras.

"Os franceses do L'Equipe?
Esses gajos não percebem nada!
Tal como, os tipos do Maisfutebol e de O JOGO (A Bola e o Record não li), que também deram uma boa nota à exibição do Herrera no jogo de ontem e que, obviamente, também não percebem nada."


O que é preciso para ser jornalista desportivo? É um curso de futebol ou é um curso de jornalismo? Quantos jornalistas percebem de futebol? O Rui Santos é especialista em futebol? O Bruno Prata é? O Luis Sobral é? Aquele treinador de rugby que comenta no maisfutebol é? Eu acho que não são. Os franceses são melhores? Daqui a pouco ainda vejo o José a justificar as suas opiniões com as crónicas do MST.

DC disse...

Já agora sublinho uma coisa, para encerrar este assunto do Herrera. Eu sou sempre o gajo do contra. Era o gajo do contra por ter sido o ou dos primeiros a dizer que PF não ia servir e era o gajo do contra por dizer que o Quaresma não servia para titular no Porto.
Agora sou o gajo do contra por dizer que o Herrera não serve para o Porto. Mas eu gosto é de ser o gajo do contra, o tempo nunca me deu razão até agora. ;)

José Correia disse...

DC disse:
"O Herrera é o único médio ofensivo do mundo..."

O Herrera não é, nem nunca vai ser, um Nº 10, porque pura e simplesmente não tem características para isso.

O Herrera é um médio de transição e usar como termo de comparação jogadores como Modric, Hazard, Mata, James, Messi, Iniesta ou Ozil, com o objetivo de denegrir o Herrera, é algo que quase remete para a desonestidade intelectual.

Nuno Leal disse...

Ontem tive um misto de vergonha e pena de ouvir adeptos a assobiar a equipa num momento menos conseguido no final da 1ª parte, depois de uns bons 20 minutos. Uma sucessão de erros e maus passes não tem que levar assobios, pelo contrário, é nessa hora que se puxa a sério pela equipa, a ver se melhora. E depois, na substituição de Casemiro, por motivos físicos ou não, who cares? Mas estão malucos? Ainda querem por óleo na fervura, quando esta já parece amainar? Lopetegui teve muito bem no meu entender, e muito inteligente ao abraçar no fim não só o Harry potter como também adrián e quintero, outras estelas que não jogaram, o mundo não é só quaresma, quiçá jogam todos na liga no próximo jogo. É a rotatividade. Que acontece nas grandes equipas. As pequenas é que vivem de um só jogador.

Sobre o Herrera, fez um grande jogo. E em Lille não jogou muito mas marcou. E pelo que vi fazer no Mundial, tem muito cre´dito comigo. Os que assobiam não devem ter visto o mundial, só pode, e atenção, nunca vi o Defour entregar-se ao jogo fisicamente como o sempre disponível herrera. Que atenção, também não tem 28 anos, não, é outro miúdo, outro. Que vai longe.

Resumindo, gostei muito do jogo.

José Correia disse...

DC disse:
"Era o gajo do contra por ter sido o ou dos primeiros a dizer que PF não ia servir..."

Nas criticas ao Paulo Fonseca estamos de acordo (há muito tempo).
Aliás, até podemos andar mais para trás e continuarmos de acordo.
A não renovação com Vítor Pereira juntamente com a escolha de Paulo Fonseca para o substituir, foi um dos maiores erros de Pinto da Costa nos 32 anos que leva de presidência do FC Porto.

Tiago Silva disse...

José Correia, vai-me desculpar, mas o Herrera, como médio, é mediano. Tem uma qualidade de passe assustadoramente medíocre. Isto já para não falar nas suas dificuldades de posicionamento. Ontem vi imensas vezes o Brahimi (sim, o Brahimi) a vir desalmadamente a fechar no meio porque o Herrera ficava na ala direita e recuava quase a trote. Como já disse, Herrera é muito forte em condução. O problema é que essa condução desagua sempre num passe errado ou numa decisão sem critério. Ele na primeira parte recua duas ou três vezes para a zona dos centrais para vir pegar no jogo. De todas elas embrulhou-se com a bola e quase que a perdia. É muito, muito fraco. Quase que arrisco a dizer que, vindo o Clasie, Herrera vai saltar do onze. Contrariamente ao DC, acho que Maicon esteve muito bem a procurar os apoios verticais nos primeiros 15 minutos. Conseguiu executar algumas vezes, durante aquele período, e com sucesso, passes verticais que queimaram sectores da equipa francesa. Agora o Indi, já o tenho dito e repito, é muito mas muito banal. Oliver a extremo é um erro: não acrescenta nada em termos ofensivos, contraria a profundidade lateral que Lopetegui pretende implementar, e perde-se o jogador com mais critério, com mais qualidade em posse do meio campo. Brahimi é top, top, top, mas para mim jogaria sempre a 8. O meu meio campo seria Casemiro, Oliver e Brahimi. Nas alas jogaria com Tello e Quintero, pois não acho que Adrian seja extremo e considero que o mesmo não tem qualidades para a posição de extremo neste modelo de Lopetegui.

José Correia disse...

DC disse:
"O que é preciso para ser jornalista desportivo? É um curso de futebol ou é um curso de jornalismo? Quantos jornalistas percebem de futebol?"

Não sei se os jornalistas desportivos do L'Equipe, do Maisfutebol, ou de O JOGO percebem de futebol. Se calhar não...

E o Lopetegui (que aposta no Herrera a titular) percebe de futebol?

E o Vítor Pereira (que queria que o Herrera viesse 6 meses antes, em Janeiro de 2013), percebe alguma coisa de futebol?

E os jogadores e treinadores estrangeiros, que se desfizeram em elogios ao Herrera durante o Mundial do Brasil, percebem de futebol?

DC disse...

Nem Xavi, Modric, Iniesta, etc o são. Jogam em meios-campos a 3 como o Herrera joga. A diferença é que uns têm qualidade de passe e o outro não.
Aliás, o José acaba de dar razão ao que eu defendo há muito tempo. Se o Porto joga em posse tem que ter jogadores com capacidade de passe e boa técnica, não tem que ter "médios de transição". Aliás o que é um médio de transição? O facto da transição no Real, Barcelona, Bayern, Dortmund, etc ser feita com mais qualidade no passe que nos pés do Herrera transforma esses médios em jogadores diferentes do Herrera? Xavi, Iniesta, Kroos, Modric, Moutinho, Lucho, Enzo Peréz, Witsel, Gundogan, Schweinsteiger, Vidal, Pogba, Ramsey, Wilshere... Não jogam na posição do Herrera?
Posso compará-lo a quem?

DC disse...

"E o Vítor Pereira (que queria que o Herrera viesse 6 meses antes, em Janeiro de 2013), percebe alguma coisa de futebol?"

Queria como quis o Janko, Kléber, Izmailov e o Liedson. Vale o que vale... Aliás acreditar que depois do negócio entre o filho do PdC e o do Tony Blair foi o VP a pedir o jogador não deixa de ser engraçado.
Além disso, o facto de ter achado VP grande treinador não me obriga a concordar com tudo o que diz. Disse há uns dias que Bebé seria importante no 5LB, eu acho que Bebé é miserável.

"E os jogadores e treinadores estrangeiros, que se desfizeram em elogios ao Herrera durante o Mundial do Brasil, percebem de futebol?"
A opinião de certos treinadores, por exemplo a do Manuel José no Grande Área, para mim vale tanto como a de qualquer velho que esteja a ver o futebol num tasco.

Mas acho engraçado usar-se tanto a opinião de alguns treinadores para umas coisas e para outras já ser contra. Se o PF pediu o Licá, porque raio dispensamos o Licá? Se o PF pediu para o Abdoulaye regressa, porque raio dispensamos o moço? Se o PF dispensou o Otamendi porque raio é que eu acho o Otamendi um central fabuloso? O PF não é treinador? Então a opinião dele tem que valer mais que a dos outros.

DC disse...

Tiago, concordo que o Maicon tentou mais passes verticais, mas também acho que falhou mais. Mas sim, o Indi tem muito medo de arriscar e de progredir. Mas não sei se será falta de confiança ou incapacidade. Protege-se muito e por isso errou menos que o Maicon. Mas desconfio que a capacidade dos 2 é a mesma. Mas o Maicon tem 4 ou 5 anos de casa.

José Correia disse...

DC disse:
"[VP] Queria como quis o Janko, Kléber, Izmailov e o Liedson"

Como?!!! Vamos ser sérios.

O VP teve de usar o Kléber porque ficou sem o Falcao em finais de Agosto de 2011.
Mais. O próprio VP já disse que se não tivesse adaptado o Hulk a ponta-de-lança (e remetido o Kléber para o banco/bancada), o FC Porto não teria ganho o campeonato 2011/2012.

Quanto ao Izmailov e principalmente ao Liedson é mais do que óbvio que não foram pedidos do VP.

Mais. Em vez do Izmailov, o que o VP queria (e já o disse publicamente) é que o Herrera tivesse vindo 6 meses mais cedo.

José Correia disse...

DC disse:
"A opinião de certos treinadores, por exemplo a do Manuel José no Grande Área, para mim vale tanto como a de qualquer velho que esteja a ver o futebol num tasco."

Eu referi a opinião de jogadores e treinadores estrangeiros, que se desfizeram em elogios ao Herrera durante o Mundial do Brasil, e o DC responde com o Manuel José e o Paulo Fonseca?!
E, já agora, para "reforçar" a sua argumentação e compor o leque dos "treinadores estrangeiros", não quer ir buscar o Toni e o Mário Wilson?

Alberto Silva disse...

DC
Sabe quem me faz lembrar? o MST em relação ao JMoutinho...

DC disse...

Não faço ideia quais treinadores estrangeiros foram esses, eu vi elogios na imprensa como vi elogios à Holanda que meteu nojo no Mundial ou à Argentina que foi provavelmente a equipa com pior treinador que vi num mundial. Ou elogios a uma exibição do Rojo em que fez 20 e tal cruzamentos e não acertou nenhum.
É uma questão de as indicar e eu dizer o que penso deles e das opiniões deles.

JON disse...

José,
acho que o que o DC, eu, e outras pessoas achamos do Herrera é que ele não tem qualidade para jogar em posse, sendo esse o modelo que preconizamos para o nosso clube. O Lopetegui julgo que tem esse modelo em mente, mas para já vai usando o Herrera pela sua capacidade física. Vamos ver por quanto tempo, especialmente se vier o Classie.

Não podemos ignorar que o Herrera tem características que "dão no olho". Corre muito, transporta a bola e ganha metros com isso. Mas essas características exigem uma coisa que não existe sempre: espaço e desorganização por parte do adversário. Espaço e desorganização foi o que mais houve no Campeonato do Mundo. As condições e o modelo no clube são muito, muito diferentes para o Herrera!

O Guardiola diz que ninguém é mais rápido que a bola, logo se ela circular "certinha"...

Concluindo, não me parece que o Herrera em si seja o maior problema do Lopetegui. O maior problema é termos dado €8M por ele e outros €8M pelo Indi, que por esse preço deveriam ser muito melhores.

DC disse...

" Em vez do Izmailov, o que o VP queria (e já o disse publicamente) é que o Herrera tivesse vindo 6 meses mais cedo."

VP disse muita coisa, eu lembro-me bem do que disse do Izmailov.
http://www.record.xl.pt/Futebol/Nacional/1a_liga/Porto/interior.aspx?content_id=797991

Mas pronto, o José sabe que o VP só pediu o Herrera. Todos os outros foi a direcção, só este é que foi o VP lol. Enfim...


"DC
Sabe quem me faz lembrar? o MST em relação ao JMoutinho..."

É sinal que, ou não me lê a mim, ou não lê o MST. E que provavelmente não via os jogos do Moutinho para o poder sequer colocar na mesma frase do Herrera.

Tiago Silva disse...

José Correia, que treinadores foram esses que se desfizeram em elogios a Herrera? Só para eu tentar perceber. E concordará se lhe disser que Herrera apenas se destacou no jogo contra o Brasil e Croácia, porque quanto ao resto foi absolutamente discreto. E, já agora, Herrera destacou-se porquê? Porque foi capaz de mostrar qualidade em condução e progressão com bola, aliando a isso dois ou três remates de longa distância que lhe saíram bem e que lhe deram notoriedade, sobretudo porque um dos adversários era o Brasil. Mas o Herrera do mundial é o mesmo do Porto. Mas muitos perguntam agora, porque não joga Herrera no Porto como fez no Mundial? Fácil. Porque em competições de clubes, onde Herrera alinha numa equipa que joga, quase sempre, com adversários que colocam 11 jogadores atrás da linha da bola, a malha é muito mais apertada, os espaços muito mais reduzidos e, aí, vem ao de cima os enormes problemas de Herrera.

DC disse...

E, mesmo sabendo que o VP trava sempre a lingua quando fala sobre o Porto, dizer: "estava convencido que o Herrera ia chegar em Janeiro", parece-me bem diferente de dizer: Herrera era o médio que eu queria.

Qual é a surpresa de num meio-campo que tinha Fernando, Defour, Lucho e Moutinho, 4 jogadores para 3 lugares, o VP querer mais um médio? É sinal de que foi ele que o pediu, ele que o observou? Ou sinal, tal como com Izmailov e Liedson, que indicou que o plantel era curto e queria era mais um jogador para ali?

"Se era importante ter mais soluções, claro que era. Estivemos sempre muito curtos."
"«Apresentei soluções ao clube. Uma, duas, três, quatro e o clube viu a sua disponibilidade. Não teve para a primeira, para a segunda, para a terceira... Não me vou imiscuir na capacidade financeira do FC Porto."

Já agora José, ainda não me respondeu com que jogador posso eu comparar o Herrera. Um médio de 8M certamente poderá ser comparado com muitos medios de top por esse mundo fora.


JON, já agora o VP também elogiou o Indi no grande área. Ele basicamente, desde que saiu do Porto, tem sempre medo de tocar na ferida. Compreensível, mas certamente não diz tudo o que pensa.

JON disse...

José, já sigo o vosso blog há uns bons anos. E na maior parte dos sítios onde até vou, portistas ou outros, não me dou ao trabalho de comentar, porque acho que é tempo perdido.
No seu caso em particular, muito lhe gabo o trabalho que faz, sobretudo com algumas notas e comentários que faz a questões de arbitragem e benefícios aos do costume.

Neste caso do Herrera, e porque sempre foi um defensor do VP, julgo fazer sentido tentar demovê-lo da sua opinião tão vincada. É porque o José merece. :)

Nuno Fonseca disse...

A discussão já vai longa ,mas quero deixar também a minha lenha para a fogueira.
Eu não percebo nada de futebol, sou no fundo como o Manuel José, o VP e todos os treinadores estrangeiros que elogiaram Herrera :) Mas, acho que mesmo num futebol de posse e paciência, tem de existir uma alternativa que jogue num estilo diferente, nomeadamente para aproveitar possíveis contra ataques que o futebol de mera posse não permite por si só. Esse jogador pode ser Herrera, como também pode ser Brahimi no meio ou uma outra solução.
Outra coisa que me chamou à atenção foi a desconsideração completa do Indi. Será assim tão mau um defesa que não compromete, não arrisca e cumpre??? Quem diz isto deve ter saudades das paragens cerebrais do Otamendi (que é melhor que o Indi) ou das loucuras do Abdoulaye. Penso que não temos tido tantos problemas assim na construção. O último passe na zona de decisão é que tem falhado mais.

JON disse...

Nuno Fonseca, não podia discordar mais quanto ao Indi.

O meu entendimento do que se passou ontem e que gerou assobios na primeira parte foi isto:
- o Lopetegui tem um modelo de posse, sair a jogar, não mandar chutão para jogar nas segundas bolas. Eu concordo;
- por causa disso, o Lopetegui manda sair a jogar desde os centrais;
- o Lille percebeu que se deixar o Indi ter a bola, ele não faz nada com ela. Então, tapou as opções de passe e o Indi ficou ali, com metros para progredir, fixar um adversário e soltar. Só que ele é tão limitado com bola que não se mexia. Tocava e voltava a tocar;
- o modelo deve protegê-lo e dar outras soluções. Acredito que é o que acontecerá em breve, mas leva tempo;
- o público fartou-se de ver aqueles toques para o lado;
- a bola não chegava ao último terço, logo não podíamos rematar;
- o nervosismo apoderou-se e os jogadores começaram a falhar passes simples.

Ou seja: acho que ontem, acima de tudo, faltou-nos ter alternativas para sair a jogar.

O Indi é muito muito limitado nisto e para uma equipa que foi pensada para ser de posse, não consigo compreender como o fomos buscar pelo preço que foi... Não bate a letra com a careta!
Se a ideia era termos uma equipa de luta, bater na frente e correr muito... ainda percebia, agora para jogar em posse? Não entendo a contratação...
Depois, em termos de posicionamento, o Indi comete muitos erros... Acredito que com o treino o Lopetegui consiga melhorar isso. Agora, com bola, não me parece que ele vá melhorar muito...

Luís Vieira disse...

Eu fico abismado. Não sou jornalista desportivo, comentador nos media, nem treinador de futebol, mas digo sem pejo: o Herrera, ontem (e circunscrevendo a análise apenas ao jogo de ontem, se houver discernimento para avaliar a exibição do mexicano num só jogo e não imiscuir no raciocínio o preconceito passado), fez um bom jogo. Não foi soberbo, não foi excepcional, mas fez um bom jogo. Importante na pressão, na recuperação, na acutilância ofensiva (decidindo bem quando apostava no remate, numa equipa que o faz poucas vezes), na disponibilidade física, na atitude, enfim, numa série de factores que compõem a exibição de um jogador. Agora vamos ao fatídico tema da capacidade de passe: é verdade que o Herrera não é exímio neste capítulo e que falha muitos passes, principalmente quando arrisca, sendo mais talhado para conduzir a bola e entregá-la no último terço do terreno, do que propriamente para distribuí-la pacientemente e com critério no meio-campo. No entanto, o que eu vi ontem ao Herrera, neste aspecto, ao contrário do que facciosamente se quer fazer passar, não foi escandaloso. Falhou passes, mas ninguém pode negar que não contribuiu activamente para o sucesso na eliminatória (relembro o golo em Lille, onde aí, sim, esteve desastroso no passe). No deve e no haver, o Herrera foi muito mais útil à equipa do que prejudicial, justificando a titularidade. A este propósito, faço referência ao sacrossanto Óliver (jogador que muito aprecio, note-se), que falhou passes a torto e a direito. E não foi por estar a jogar na ala, porque as bolas perigosas que perdeu foram nas deambulações pelo jogo interior. Onde está a veemência na crítica contra o craque espanhol na perda da posse de bola? Uns são filhos e outros são enteados? Outra embirração absurda: o Indi. O holandês, sem deslumbrar, tem sido eficaz e competente. Embora tenha de limar o jogo aéreo, tem estado bem na vertente defensiva, ganhando os duelos individuais e marcando bem. Tem sido um central seguro, fiável, sem erros de maior. A saída de bola? É um problema de afinação do modelo, sendo que não vi o Indi a falhar como se afirma à boca cheia. Prefiro, para já, que retenha a bola e a entregue pelo seguro, do que arrisque, numa defesa/sistema completamente remodelados, perdendo-a sem necessidade (Reyes revisited, embora tenha estado bem ontem). 7,7M não equivalem, ipsis verbis, ao novo Beckenbauer. Calma, por favor.

Luís Vieira disse...

Nota prévia: gosto do Quaresma, mas achei o assobio generalizado no Dragão um absurdo. O Casemiro fez mais uma exibição notável, constituindo-se como um dos melhores jogadores em campo e merecia ser ovacionado. O próprio jogador, notou-se claramente, ficou surpreendido, confundido e triste. Não faz sentido. A escolha do Lopetegui é soberana, feita a pensar no colectivo. Sob este prisma, também é injusto para o treinador ser vaiado. Por último, o Ricardo não tem culpa do "Quaresma gate" e devia ter sido ruidosamente aplaudido. Quanto a isto, estamos conversados. Quanto ao resto, o truculento comentário, à laia de manifesto Anti-Dantas, destila ódio e merece ser repudiado. Reformulando: viva o Lopetegui (que está a mostrar quem manda) e viva o Quaresma (que está a baixar a crista, como lhe compete). A melhor ilustração para tanto é o abraço do Lopetegui ao Quaresma no fim do jogo."No hacer películas".

Luís Vieira disse...

15 minutos muito prometedores, posterior meia hora titubeante (sem, no entanto, correr perigo de vida) e segunda parte controlada. 2-0, fase de grupos da Champions e largos milhões no bolso. Jogadores em grande nível (Maicon, Casemiro, Brahimi e Jackson) e alguns bons sinais para o futuro, com vários aspectos a corrigir, naturalmente. Querem mais? Vão à ópera.

Pedro Gomes disse...

Caro Jorge,

Estou completamente de acordo no que toca à atitude que Quaresma tem de ter em campo e no facto de para mim ele não ter postura nem perfil de capitão de equipa. Por mim, à falta de Helton, seria Maicon seguido de Danilo.

Ao assobiar para pôr Quaresma a jogar ou pelo contrário pedir a sua transferencia, os adeptos só se deixam levar pela vontade de dividir da imprensa e criam um problema que desconcentre o grupo de trabalho.

Tal como o Jorge eu não faço distinções, Quaresma é mais um e se conseguir ter a cabeça no lugar como os seus colegas joga se não estiver (ele ou outro qualquer), não joga. Creio que RQ sabe o que é melhor para ele, esperemos que o ponha em práctica.

Nuno Fonseca disse...

JON,
continuo a discordar. acho em relação aos assobios, em primeiro lugar eles aconteceram porque há palermas em todo o lado, até nos lugares do estádio do dragão. Em segundo lugar, aconteceram porque o Oliver perdeu 3 bolas seguidas em menos de um minuto. Entre essas 3 bolas até houve aplausos porque houve cortes difíceis de alex sandro e uma boa saida de fabiano. Mas após estas excelentes acções Oliver tomava sempre uma má decisão e isso enervou os adeptos. Mas isto foi só num minuto. Como vê Indi não é para aqui chamado. O Luis Vieira explicou bem que isso é uma embirração absurda.

José Correia disse...

DC disse:
"VP disse muita coisa, eu lembro-me bem do que disse do Izmailov.
http://www.record.xl.pt/Futebol/Nacional/1a_liga/Porto/interior.aspx?content_id=797991"

No dia em que o Izmailov chegou ao FCP (09-01-2013), o que é que o VP haveria de dizer?
Que o russo não era o jogador pretendido?

Após ter saído do FC Porto e, portanto, quando estava muito mais à vontade para falar, VP deu uma grande entrevista ao Maisfutebol.

Pergunta: O que nos pode dizer dos reforços do FC Porto, nomeadamente dos menos conhecidos Reyes e Herrera?

Resposta de VP: Conheço os dois há algum tempo. Aliás, estava convencido que o Herrera ia chegar em janeiro, mas não foi possível. É um médio de grande qualidade.

José Correia disse...

Luís Vieira disse:
"Importante na pressão, na recuperação, na acutilância ofensiva (decidindo bem quando apostava no remate, numa equipa que o faz poucas vezes), na disponibilidade física, na atitude, enfim, numa série de factores que compõem a exibição de um jogador. Agora vamos ao fatídico tema da capacidade de passe: é verdade que o Herrera não é exímio neste capítulo e que falha muitos passes, principalmente quando arrisca, sendo mais talhado para conduzir a bola e entregá-la no último terço do terreno, do que propriamente para distribuí-la pacientemente e com critério no meio-campo. No entanto, o que eu vi ontem ao Herrera, neste aspecto, ao contrário do que facciosamente se quer fazer passar, não foi escandaloso."

Inteiramente de acordo.

Jorge Vassalo disse...

Eh lá! Caro Luis!

Garanto-lhe que nunca odiei uma só pessoa na minha vida! Não conheço tal sentimento!

Quero, e sou favorável, tal como o Luís, a um Quaresma humilde e no seu lugar - olhe, um que vi no Marítimo.

Digo que não gosto do Quaresma alfandegário - duvido que haja um Portista que goste! - nem do reactivo. Mas já o vi a fazer sprints para defende, vi que antes deste episódio a braçadeira fe-lo estar mais contido e também não acredito na hype da imprensa!

Vamos ver se me faço entender:

Fiquei chocado pelo beicinho de não ficar contente com o golo. Fiquei espantado com a reacção pipoqueira - o fito, aliás de toda a minha indignação - mas tem razão, não será o Quaresma em si mesmo.

Agora insisto, se ele persistir em armar-se em primadonna quem perde é ele. E não, não o quero ver transferido.

Mas também não o quero ver titular porque sim.

José Correia disse...

@DC, @JON
Discordo de quase tudo aquilo que vocês escreveram nesta série de comentários, mas apreciei esta discussão.

Enviem-me o vosso email e eu convido-vos para tomar café um dia destes e continuarmos esta discussão presencialmente.

meirelesportuense disse...

Relativamente à discussão sobre o Herrera, reafirmo que é um jogador que luta muito, desgasta-se fisicamente, é profissional, perde por vezes muitos passes e recepções de bola, e se ontem esteve prestes a poder voltar a marcar naquele cabeceamento perígosíssimo, mostra à evidência que precisa de alguém a seu lado que saiba pautar melhor o jogo da equipa.
-Quanto a Quaresma também gostaria de afirmar que não é bonito poder vir a assistir à sua humilhação pública, portanto seria bom que Lopetegui encontrasse uma solução digna e inteligente para este "contencioso".

José Pedro Fernandes disse...

Confesso que nao entendo esta conversa sobre o Herrera. O homem nao tem a melhor qualidade de passe mas nao é assim limitado. Teve um remate de cabeca e um remate de fora da area (na 2a parte) que nao sao de nabo, alias o ano passado marcou 2-3 golos com bons remates e na pre-epoca tem uma assitencia primorosa para o Jackson. Se o Herrera encaixa neste modelo de posse é outro tema, nao sera com certeza a quasi-10 como o lopetegui o tem colocado. Um meio campo de Casmiro, Ruben e Oliver é quanto a mim um erro colossal a menos que depois me digam que jogamos em 4-5-1, dos 3 so o casemiro tem fisico para aguentar um jogo com mais contacto e vamos ter uns quantos. Quem é o corajoso que me convence que o ruben e o oliver vao recuperar as bolas necessarias a meio campo, so se o casemiro fizer o papel dos 3? Boa qualidade de passe é vital hoje em dia, mas nao significa que deixamos de ter bolas para recuperar, no melhor dos casos temos menos para recuperar.

O Barcelona quando so metia o Busquets como jogador fisico e posicional nao tinha qualquer extremo e jogava na mobilidade, é mesmo este o caminho? Se for este o caminho que querem, pergunto-me para que fomos buscar o Adrien, Tello e pq ficou o Quaresma.

Nao percebi bem os comentarios sobre os passes para a frente dos centrais. Com 2 anos de VP e a epoca passada (PF, LC) os nossos centrais sempre sairam para a frente a jogar longo (variar flanco ou profundidade), vai demorar ate mudar este chip. Vejo o maicon com boa qualidade de passe, ou no pior dos casos na media do que temos tido. O Indi nao me parece seja de grande acerto no passe, mas como é novo e prefiro que nao arrisque e estabilize primeiro. Saltar etapas com centrais é 90% do caminho para a asneirada.

O Ruben tem sido uma agradavel surpresa; funciona muito bem a fazer circular o jogo, a distribuir e variar o flanco. Estou convencido que esta aqui um jogador muito a cima da media no medio prazo, mas ainda lhe faltam algumas melhorias (como teria que ser com 17 anos). Mesmo que nao corra rapido, pensa e executa rapido. Para ja so me assusta que nao reconheca os momentos de mandar a bola para a bancada, so nao sofremos 1 golo do lille aos 30 min por nabice dos franceses.

Apesar de bem contente com o que ja se viu mas estou ansioso que se comece a meter mais alguem na frente ou nas alas. Nao acredito que vamos jogar em 4-5-1 sempre, nao precisamos de 2 alas abertos mas pelo menos 1 ala ou mais alguem em cunha com o jackson vai ter de haver. Estamos constantemente a ganhar a bola em transicao e la vai o herrera ou o brahimi largados com espaco e so la esta o jackson com 2-3 defesas. Nao podemos pensar que cabe ao Ruben e Oliver aparecer, nao tem velocidade, nem estao tao a frente no campo.

Saudacoes portistas.

Luís Vieira disse...

"Imbecil", "eucalipto", "bardamerda", "has been", entre outros mimos depreciativos, foram alguns dos termos usados para apodar o Quaresma, num prolixo comentário que, hoje e sempre, destila ódio e não amor. Se o Jorge se expressou mal ou queria dizer outra coisa, tudo bem. Caso contrário, não vejo utilidade em atirar mais achas para uma fogueira a que ambos os protagonistas (Lopetegui e Quaresma) parecem querer pôr termo.