terça-feira, 12 de agosto de 2014

SMS do dia

Que conste que esta temporada em todas as crónicas e comentários que escreva sobre o clube farei questão de menciona-lo pelo que parece que é o seu novo nome decidido em consonância com uma liderança consciente do lugar histórico do clube e o seu novo melhor e inseparável amigo. Sendo assim bem vindos ao novo ano do Futbol Club Oporto. Espero que ninguém tenha feito o trademark!

PS: Espero que em Espanha tratem o FCO como o clube espanhol que é e lhe ofereçam o mesmo destaque na imprensa escrita, radiofónica e tertúlias televisivas que se merece. Proponho que nos programas de debate esteja sempre um representante "del Dragon" na mesa a defender os direitos do clube.

PS2: Fico feliz que tenha sido contratado um entrenador especialista em cantera (esse que com a melhor equipa se ficou duas vezes pelos quartos-de-final de um Mundial sub20) para depois ignorar totalmente a cantera. A nossa, pelo menos, porque a do Atlético, Barcelona, Real Madrid ou Sporting Gijon estão a ser bem valorizadas. Ainda bem que sobra o Ruben Neves para os "portistas de verdade" terem pelo menos um argumento de defesa.

124 comentários:

Vincent Vega disse...

Abram alas aos incendiários...

Guilherme Silva disse...

É incrível como as pessoas só estão bem a criticar. Deviam remar todos para o mesmo lado!

Pedro ramos disse...

Uma vez que este espaço deixou de ser de reflexao de portistas sobre o FC Porto, termino por aqui a minha participaçao, agradecendo a todos aqueles que me deixaram participar durante este tempo. Obrigado.
Nao sei o que pretenderao com este espaço para o futuro, mas boa sorte.

Jorge Vassalo disse...

Oh caro Miguel, o Miguel diga-me lá:

1) Há 3 anos atrás, o FCP era o Futxibou Clubi du Porrto? Isso deixava-o mal disposto? Mais a mais, vamos ver quantos serão os espanhois no onze. Se o Onze for, como eu acho que será, Fabiano, Danilo, Maicon, Indi, Alex Sandro, Ruben Neves, Herrera, Brahimi, Tello, Jackson e Quaresma, só estou a ver UM espanhol! No entanto conto 3 brasileiros! Já chega não? Que os benfas digam estas coisas ainda vá, agora um Portista?

2) O Miguel queria aqueles jovens que jogaram contra a Oliveirense a jogarem no onze Portista? Quem? No lugar de quem? E queria um campeonato também este ano? Pois! Ok.

3) Julen Lopetegui veio para potenciar a formação. Não sei se o viu no domingo a ver o jogo, eu vi! Estaria ali a colar selos? Estaria a limar as unhas?

Pelo amor da santa, acreditem mais no vosso clube, temos um treinador sério, rigoroso e de pés assentes na terra, que vai inserir durante os próximos tempos jogadores na A da forma que eles merecem - com cama, tempo, e latitude para crescer. Por causa do mercado, por terem valor e por cumprirem posições. Mas para ganhar campeonatos JÁ é preciso apostar em quem já se conhece e tem experiência.

Vamos com calma, que a estrada é longa.

Viva o Porto.

Carrela disse...

Em 2009/2010 tinha-mos 7 Argentinos, 3 Uruguaios e 2 Colombianos, fez o mesmo na altura?
Em 2008/2009 tinha-mos 9 (NOVE) Argentinos, 2 Uruguaios e 1 Colombiano, fez o mesmo na altura?

Certamente que sim...

Será influência da propaganda Lisboeta?

A mesma que vende a ideia que o FCP encontrou petróleo, porque imagine-se gastou +/- o que o clube falido de Lisboa gastou... incrível!

Carrela disse...

Não levem a mal, e certamente que a minha opinião conta pouco, mas este espaço tem perdido imensa qualidade com o passar do tempo...

E não é por criticar, porque mau era se não criticasse-mos o nosso clube, até porque NINGUÉM é perfeito, por isso há sempre espaço para a crítica (e mesmo que fosse)
É por criticar sem grande fundamento...

Optamos por um treinador Espanhol, qual o problema em optar tb pelo mercado mais à sua imagem????
De certeza que não chega nenhum jogador ao clube sem que agrade à direcção, é a direcção que escolhe, qd mt e como sempre o Treinador sugere...
O poder da propaganda é imenso... é só ver a quantidade de "simples e inocentes" benfiquistas boquiabertos pelo estado do clube.... inocentes e simples que NUNCA LERAM UM R&C do seu clube, limitaram-se a comer o que a propaganda lisboeta vomitou... e depois...

Joaquim Lima disse...

Não se trata de uma crítica destrutiva, mas sim de a constatação de um facto. É um facto que o treinador especialista treinar camadas jovens não irá aproveitar nenhum/ou quase nenhum jogador das nossas camadas jovens. Ou será mentira?

O Miguel não está a dizer que quer que o Porto perca ou a dizer que vamos perder por causa do treinador...

Carrela disse...

Julen acabou de chegar, e já se critica a aposta na formação (ou falta dela)... impressionante!
E meteu lá um miúdo com 17 anos... imagine-se...

Até prova em contrário dêem o benefício da dúvida, ainda mais a quem até agora tem estado 5*!!!!! Sim falo do Espanhol Julen Lopetegui!!

DC disse...

Miguel, qual a diferença entre espanhóis, argentinos, uruguaios ou brasileiros? Aliás, Hélton, Fabiano, Danilo, Alex, Maicon, Casemiro, Evandro, Carlos Eduardo, Kelvin... Mas tu queres ver??? Queres ver que nem sequer temos mais espanhóis que brasileiros?

Adorava ter 25 portugueses mas irrita-me só este ano, de repente, terem ficado chateados com uma nacionalidade. Faz-me sempre lembrar o habitual complexo dos portugueses com os espanhóis, que se fartam de apregoar que os espanhóis não gostam de portugueses quando o que se passa é mais o oposto.

Espanhóis como Tello e Oliver? Venham mais 2 camiões para o Porto, se puder ser.

Vítor Hugo disse...

Depois de épocas a fio a importar sul-americanos a torto e a direito?!... É certo que está mal e que todos desejaríamos um FCP realmente nosso mas toda esta celeuma já vem tarde e esta comichão com espanhóis (só por serem espanhóis, parece-me) só faz de nós portuguesinhos armados em portugueses.

Guilherme Silva disse...

Se acha normal críticas destas, continuem. Eu esperava ler isto num blog com outras cores, mas quem sou eu para contestar os bloggers desta página. Certamente que são daqueles que assobiam um passe falhado aos 2min no Dragão, como muitos palermas fazem por ter a mania que são exigentes.

Diga-me lá quem meteu nos últimos anos um miúdo com 17 anos e com perspectivas de ser titular?

Ribeiro DeepBlue disse...

Post absolutamente patético...

Bruno Alves disse...

Desde o tempo do mourinho que não se apostava nos portugueses e só agora acordou para a vida...portistas de verdade? Quem és tu para dizer quem é ou não portista de verdade? A época ainda não começou e já está a falar mal do clube e da equipa...és tu um portista de verdade? Esconde-te....

Hugo M disse...

Um post a roçar a xenofobia contra espanhois feito por um português radicado em Madrid... Enfim

Hugo M disse...

Quanto à formação: a, na minha opinião, nossa melhor "fornada" (Tomás, Rafa, Gonçalo, André e Ivo) foi cilindrada pela Oliveirense no último Domingo mas se calhar deviam ser titulares contra o Lille...

Jorge Vassalo disse...

Com o Lopetegui a ver!

DC disse...

Também não vamos extremar. Nem o Porto foi cilindrado, porque a Oliveirense fez 3 remates e marcou 3 golos sem saber como, nem o Porto B tem tempo de treino ainda para apresentar grande coisa. Os putos, ao contrário do plantel principal, não fizeram na sua maioria a pré-época juntos.
Além disso, para mim, o Luís Castro é um treinador banal, para ser muito simpático (porque para mim é dos piores que já pegou no Porto, pelo menos o único que vi a sofrer 2 golos contra 10 jogadores).

Jorge Vassalo disse...

Estamos a ser precipitados neste capítulo.. A época está a começar...

Armando Pinto disse...

Se assim fosse, como chamariam no estangeiro aos clubes que têm muitos futebolistas portugueses?

Joao Goncalves disse...

100% de acordo contudo vindo que quem vem é mais que habitual...

Filipe Sousa disse...

Vi muito pouco do Tello e do Oliver, para desejar que camioes de jogadores identicos venham para o Porto. Dar nas vistas 2 ou 3 jogos, nao significa nada.

Pedro disse...

"Que conste que esta temporada em todas as crónicas e comentários que escreva sobre o clube farei questão de menciona-lo pelo que parece que é o seu novo nome "

Toda a gente é livre de cometer erros. Não há discussão aqui. De qualquer das formas não vi posts destes quando há pouco tempo atrás eramos 90% sul americanos. Mas lá está, são as modas. A minha moda, e felizmente dos portista sem geral é apreciar bons jogadores, venham de onde venham.

Um espaço de reflexão é assim mesmo, temos boas e más participações. Este post foi como se costuma dizer... só para aparecer.

Pedro disse...

O Castro e o Josue mostraram bem menos que o Oliver em muito mais tempo...

Joao Goncalves disse...

Jorge está a começar mas não gostei do que vi, e ainda para mais quando a maior parte dos jogadores se conhece desde "bebés"

E apoiando o DC, o Luís Castro tinha a mania de por o Mikel a central mas meter lá o Tomás, vai lá vai... é preciso ter imaginação...

Para mais temos ainda que fazer a limpeza nos B's que Leandro, Frederic e David Bruno estão lá a fazer numero e já deveriam ter sido despachados, pois daquelas fontes não vem água de qualidade para uma equipa como o FCP.

Nightwish disse...

Miguel, tens direito à tua opinião, mas o assunto já se esgotou nos últimos dois meses, é preciso voltar sempre o mesmo? Agora é esperar pelos primeiros jogos a sério.

Quanto a mais, se alguém tem que mudar de novo são as galinhas, talvez para Novo e Bom Benfica...

João Pinto disse...

Um treinador "especialista em treinar camadas jovens" não estará particularmente habilitado em treinar um plantel repleto, lá está, de jovens?

Miguel Lima disse...


eis o verdadeiro esplendor do "reflexão portista"...

é este o apoio que pretendem dar à equipa, com a proximidade dos jogos oficiais?! com escritos como este, prefiro espaços de outras cores. sinceramente não havia a necessidade deste tipo de "piada brejeira" para se ter graça, pois que mais vale cair na dita do que se (in)tentar ser engraçado...

enfim...

Menphis disse...

ou é de mim ou este é um post irónico ? se é mesmo a opinião de quem assina é patético,até porque o FCP tem mais brasileiros do que espanhol..mas cá para mim há ironia neste post.

Miguel Lima disse...



ah! e, para que conste, à data e hora, no plantel da equipa principal de futebol, há seis jogadores espanhóis e nove jogadores brasileiros. e portugueses ("de Portugal") são três...

portanto, peca por defeito a crítica destrutiva que se pretendia com o arrozado acima - refiro-me obviamente à pseudo-nova-nomenclatura do Futebol Clube do Porto...

que tristeza...

DC disse...

Mas eu já vi muito, sei o que digo.

João Pinto disse...

Não consigo perceber o propósito do post. As valências de Lopetegui enquanto treinador de formação não são particularmente apropriadas para orientar um plantel extremamente jovem como é o caso?

A aposta na formação deve-se fazer porque sim (convenhamos, na última década, que jogadores da formação do FC Porto saíram para clubes superiores ou sequer semelhantes?) ou quando há valor para isso?

A aposta deve ser um valor em si mesmo ou depender da matéria-prima?

João Pinto disse...

O ponto é exatamente esse. Até que ponto seria benéfico para os jogadores da formação saltarem um patamar (em termos competitivos, físicos e emocionais) expondo-os às críticas e pressão inerente? A Segunda Liga é uma plataforma de desenvolvimento muito aceitável que permite aos responsáveis perceber que jogadores têm qualidade ou não para assumir um lugar numa das melhores formações da Europa (veja-se o exemplo de Tiago Ferreira).

João Pinto disse...

Lições de portismo ninguém as deve dar. Uns acham que se deve apoiar, outros há que achincalham profissionais só porque não nasceram aqui no burgo.

João Pinto disse...

Bruno Vale
David Bruno
Tiago Ferreira
Nuno André Coelho
Ivo Pinto
Sérgio Oliveira
Castro
Vieirinha
Hugo Almeida
Orlando Sá
Ukra

A que objectivos aspiraria o FC Porto com este 11? E com este:

Ventura
André Pinto
Tengarrinha
Ricardo Dias
Bura
Paulo Machado
Ivanildo
Hélder Barbosa
Rabiola
Josué
Yero

Miguel Lourenço Pereira disse...

Caro Jorge,

Ja comentei esse ponto previamente. Nem estava bem disposto com o cenario de ha 3 anos, nem com o dos contentores de sul-americanos dos anos anteriores. Aliás, desde 2004 que nao estou bem disposto com nenhuma das direcçoes tomadas pelo clube no que a reforços se trata.

Aqueles jovens sao o futuro do clube. Nao sao o presente imediato. Mas num plantel de 25 jogadores nao tenho duvida que meia duzia deles tinha lugar e que isso nao impedia o FCP de ganhar mais do que um titulo este ano.

Eu ja vi muitos treinadores a ver jogos da formaçao aqui e noutro lugar e o efeito pratico ser nulo. O Mourinho ate jogos do Real Madrid C via, imagine.

A estrada é longa mas cheia de caminhos paralelos. O Clube preferiu entregar o futuro a maos alheias aos socios que decidiram a rota a seguir este ano. Pode - e nao tenho muitas duvidas que o seja - saldada com titulos mas a meio prazo vai deixar o Clube muito pior do que ja estava.

Miguel Lourenço Pereira disse...

Ja respondi!

Miguel Lourenço Pereira disse...

Carrela,

Seguramente que é um eximio historiador do nosso clube porque será entao capaz de me apontar um só treinador estrangeiro que tenha chegado e conseguido trazer meia duzia de jogadores do seu "mercado" (isso hoje faz algum sentido?) para o plantel? Conseguiu Robson trazer ingleses/holandeses? Fez isso Del Neri ou fez Adriaanse enquanto cá estiveram? Nao me parece.

Pela primeira vez na historia do clube - mais ainda na historia do clube sob a liderança de PdC - a direcçao entregou todo o poder ao novo treinador (e ao seu padrinho) e mudou radicalmente a sua politica de compras. Quer isso dizer que sao maus os jogadores? Alguns sim outros nao. Podia passar isso com senegaleses, coreanos ou alemaes? Claro que podia. É inédito? é!

Miguel Lourenço Pereira disse...

Carrela,

O mesmo treinador que trocou Toze por Oliver? O mesmo que trouxe 1 jogador por posiçao tapando, literalmente, os minutos de Victor Garcia, Kadu, Tiago, Rafa, Kayembe, Paciencia, Andre, Tomas ou Kelvin?

Até me provem a mim o contrário, o Julen Lopetegui pode ter vindo para ser ate campeao europeu. O que nao veio foi para potenciar a formaçao do clube!

Miguel Lourenço Pereira disse...

DC,

Nao tenho o menor problema com serem espanhois. Podiam ser senegaleses se o treinador fosse senegales coreanos se o treinador fosse coreano ou dominicanos se o treinador fosse dominicano.

O que eu critico é a viragem repentina para um mercado a pedido expresso de um treinador sem nada provado, sem filtro nenhum, tapando-se espaço á formaçao e a algumas das apostas previas do clube e sem o menor criterio.

Quanto ao Tello e Oliver, sao belissimos jogadores (gosto mais do Casemiro) mas nao consigo, como portista, aceitar como lógico o argumento de que um clube como o FCP agora viva de empréstims de outros clubes quando tem mais do que argumentos suficientes para ter jogadores de igual valia da sua propriedade. Mas como esses negócios sao mediados pelo mesmo homem que condiciona cada movimento da SAD, é o que temos.

Miguel Lourenço Pereira disse...

V. Hugo,

Sao espanhois, podiam ser senegaleses. O argumento seria o mesmo.

Miguel Lourenço Pereira disse...

Felizmente a internet tem um longo arquivo que deixa bem plasmada a minha opiniao sobre o rumo de contrataçoes do clube na era pos-Mourinho meu caro!

Miguel Lourenço Pereira disse...

A vida está cheia de paradoxos realmente1

Miguel Lourenço Pereira disse...

O que eles quisessem caro Armando, a minha preocupaçao exclusiva chama-se FC Porto.

João Pinto disse...

1) Inacreditável como se pretende compara Óliver com Tozé.

2) Todos os jogadores terão muitíssimos minutos na equipa B, jogando juntos e numa competição exigente e portanto que proporciona evolução dos jogadores;

3) Uma aposta cega e só porque sim na formação, queimando jogadores com idade júnior. Quem vê qualquer coisa disto preferirá sempre um clube ganhador a um clube formador (seja lá isso o que for ).

Jorge Vassalo disse...

Desculpe, mas então vinha um jogador da B despreparado, era queimadito como um frango no churrasco e então teríamos aqui um bode expiatório da formação.

Olhe, se você acha que Lopetegui foi ver a B para passar o tempo, é a sua opinião e eu respeito. Mas digo-lhe - já gosto dele. A título de exemplo, acaba de saber-se que o Porto fez um jogo-treino-secreto com a Académica para preparar-se contra o Marítimo. Quer pessoa mais consciente e responsável? Diga-me quem.

Filipe Sousa disse...

DC, o Rafael também era um grande jogador no Paços de Ferreira; no Porto não mostrou nada. Até o Quintero prometeu arrasar no início da última época, e foi o que se viu. Acho precipitado fazer qualquer tipo de análise, quando ainda não se jogou um único jogo oficial.

José Lopes disse...

No caso deste blog, e apesar da diversidade de opinioes dos autores, o que mais o marca e' este tipo de posts desabridos do Miguel. Analises a arbitragens, comunicacao social ou a R&C tambem se encontram noutras paragens. Acho optimo que se seja critico e nao-carneiro, mas convem que se seja equilibrado, mais ainda um jornalista. Se so aparece para zurzir na SAD, com mais ou menos humor e ironia que e' tudo menos fina, ai ja se torna simplemente cansativo e previsivel. Desanca-se pelos estrangeiros e falta de miudos da formacao. Desanca-se pela ligacao ao Jorge Mendes. Desanca-se pela autonomia do treinador, mas tambem se desanca pela falta de autonomia que outros tiveram. Desanca-se por serem jogadores todos do mesmo mercado, mesmo sendo jogadores em quem se deposita legitimas esperancas, mas tambem se desancaria se os resultados fossem maus com Josues, Carlos Eduardos e quejandos do mercado nacional (ja sei, a solucao seria um treinador a serio, mas ai dele que quisesse ser autonomo nas contratacoes). Desanca-se por ser um treinador sem CV decente em clubes, desanca-se por so ter CV na formacao a nivel de seleccoes, desanca-se por ser agenciado pelo Jorge Mendes, desanca-se por nao ter conquistado todas as tacas que disputou nas seleccoes jovens de Espanha, desancar-se-a por cada empate ou derrota, e claro, caso ate vencamos algum trofeu, dir-se-a que isso foi a custa da matriz identitaria do clube e que e' ganhar a qualquer custo, que Pinto da Costa ja nao e' o mesmo desde ha uns bons 20 anos e que isto sem o Pedroto foi sempre a descambar. Ja todos vimos isto em posts anteriores, o problema e' esse mesmo, tornar-se previsivel e fastidioso.

E' extraordinario o ultimo PS: consegue finalizar o ataque a politica actual do futebol do clube, mandar a boca da ordem ao Lopetegui e ainda a boca da ordem aos portistas que se contentam com o Ruben Neves, como se no universo de adeptos de um clube tao grande so houvesse espaco para os tipos como o Miguel, com visao, espinha dorsal, que nao se vergam a ganhar a qualquer custo e que defendem a memoria historica do clube, e os outros todos, a maralha que papa tudo o que o Papa faz, os seguidistas que venderiam a propria mae se assim o tal Papa mandasse e com isso viessem titulos.

José Lopes disse...

Comparar o Rafael do Pacos com miudos que ja mostraram qualidade num campeonato muito mais competitivo e que fazem parte das seleccoes jovens de Espanha?

Joao Goncalves disse...

Este post é mesmo patético ao máximo caro Menphis

Ainda para mais o autor tem o descaramento de se vir justificar com a "direcção comprou o que o treinador pediu"... e não é isso que ela deveria fazer SEMPRE?

Realmente é com cada uma que parecem duas...

iDa disse...

Penso que os nossos rivais do 5lb não escreveriam um post melhor!
Parabéns, o blog deve ter tido um aumento significativo de visitantes vermelhos as tuas custas! Devem estar a adorar!

Jorge Vassalo disse...

Uma ultima nota para terminar, como Portista há 30 anos recentemente chegado à bluegosfera, via com agrado neste maravilhoso mundo a forma como, lá está, se reflectia por aqui.

Mas estou farto, em poucos meses de bluegosfera, de ver uns blogues com muito orgulho que já nem leio e certos iluminados Portistas velhos do Restelo à espera de uma hecatombe, como se a desejasse.

O que tenho visto para já - e finalmente, felizmente, com um cartão de sócio e lugar no Dragão que espero que, em breve, possa ser cativo - é um treinador seguro, educado, respeitador mas muito consciente, nada de brejeirices e ego ridículo, que em poucos meses consegue já estar a desenvolver um sistema de jogo que acredito que daqui a pouco tempo será letal, um plantel renovado com múltiplas soluções e um sistema de treino intenso e consciente.

Ainda agora soube, com agrado mas já sem surpresa, que Lopetegui - que já está a tentar falar PORTUGUÊS - fez um jogo-treino-secreto com a Académica para preparar o jogo com o Marítimo! Querem melhor? Façam vocês!

Eu tenho paciência para esperar, sou dos que acha que Ruben Neves não teria lugar no plantel com mais nenhum treinador, e que se seguirão outros tantos formandos porque acho ele não estava a ver a B para passar o tempo.

Se sois Portistas para apoiar força! Se sois para criticar construtivamente força! Se sois daqueles que acham que fazem melhor negócios que um homem que está lá há 31 anos e é o maior presidente da história, se achais que sois melhores que um treinador bicampeão da formação e se ainda assim, quereis assobiar e descarregar maus figados, ficai em casa.

Recuso-me, de hora em diante, a comentar mais quem é pura critica fácil.

Obrigado a todos os Portistas.

Miguel Lourenço Pereira disse...

Nightwish,

O FCP oficializou um jogador perfeitamente vulgar que nao fazia falta em absoluto ao plantel mas que chegou com a recomendaçao do treinador e que, curiosamente, pertence ao seu limitado mercado. O tema nao podia ser mais actual.

pancas disse...

O Kayembe agora ate exemplo da nossa formacao e? Entao o Lopetegui esta a usar o Herrera, o Reyes, o Quintero que tem tantos anos de Porto como ele!!!
Ja agora, nao sabia que o Brahimi, o Indi ou o Casemiro eram espanhois... Malditos espanhois camaleoes...

Miguel Lourenço Pereira disse...

Miguel Lima,

O RP é um espaço de debate de portistas, com portistas e para portistas que reflecte opinioes extremamente diversas entre os seus autores e que respeita e fomenta qualquer opiniao dos seus visitantes. O que nao é o RP? Uma tarja de apoio dos Super Dragoes. Nao estamos, pelo menos, eu nao estou, para apoiar ninguem. Estou para fazer perguntas que outros nao fazem, para apontar o dedo nas feridas que detecto e para dar a minha opiniao sobre diversos aspectos do meu/nosso clube. O apoio, guardo para o estadio.

DC disse...

O Jesualdo Ferreira não foi seleccionador sub-21 muitos anos? E quantos putos lançou?

Miguel Lourenço Pereira disse...

Joao,

Eu nao conheço as valencias de Lopetegui como treinador, nao segui o seu Castilla e o seu Rayo ao detalhe. Porque nao confundam, ser selecionador e ser treinador de clube nao é, nunca foi e nunca será o mesmo.

DC disse...

Desde 2004? E em 99, atirando assim ao calhas, quando tínhamos 9 brasileiros havia problema?

DC disse...

Filipe, a sério, não brinque comigo. Estamos a falar talvez da maior promessa mundial do ano dele e vem-me falar do Rafael? Por amor de deus!
O Oliver até pode não chegar ao topo do mundo mas tem tudo para lá chegar e quem o conhece minimamente sabe disso.

Miguel, empréstimos com opção de compra não me incomodam nada. O do Oliver incomoda, mas só pelo prazer de o ver 1 ano com as nossas cores acaba por compensar. No futuro vamos poder dizer com orgulho que ele vestiu as nossas cores, disso não tenho dúvidas.

Quanto à aposta na formação, esqueçam todos. A aposta este ano é em garantir que o 5LB não é bi-campeão. Acho isso mais que óbvio. Se fosse para a formação, para contenção de custos, já o Jackson estava longe.

Alexandre Burmester disse...

Salazar e Vasco Gonçalves diziam coisas parecidas.

Ribeiro DeepBlue disse...

Ser opinadeiro e treinador também não são a mesma coisa, mas isso não o impede de tecer comentários (normalmente depreciativos) sobre as escolhas de quem faz disso profissão há vários anos. Mas no fundo, este post é a extensão de dezenas de posts a que assistimos por parte do Miguel Lourença Pereira nos últimos meses. Se não o conhecessemos como Portista, e transplantassemos a maioria dos seus escritos para um qualque site Benfiquista, não notaríamos a diferença relativamente ao restante esterco que lá normalmente se encontra. Os espanhóis não servem? Claro que não, os portugueses são muito melhores, e por isso é que nos últimos 10 anos, esses mesmos portugueses já foram campeões da Europa e do Mundo. Mesmo que não gostemos de um ou de outro jogador, tentar fazer piadinhas rançosas com base na nacionalidade de alguns jogadores é, como já disse atrás, patético. Mas imagino que o ego deve ficar muito inflado quando olha para o monitor e exclama: "Já publiquei o meu comentário negativo do dia sobre o meu clube. Viva eu".

Alexandre Burmester disse...

Carrela: "Não levem a mal, e certamente que a minha opinião conta pouco, mas este espaço tem perdido imensa qualidade com o passar do tempo..."

Não é isso que os nossos números de visitantes permitem concluir.

Miguel Lourenço Pereira disse...

DC,

Falo da inverao pos 2004, nao quer dizer que o periodo 99-03 tenha sido bom.

Jorge, eu nao disse que ele foi passar o tempo nem questiono a sua boa fé, mais faltava. Simplesmente nao acredito que tenha feito nada o outro mundo para o trabalho que lhe compete. Se outros nao o faziam o que isso faz é dizer mal deles.

.:GM:. disse...

A razão de ser dos blogs é poder escrever-se o que bem nos apetecer nestes espaços sem estar sujeito à aprovação de outrem. É só mesmo por isso que o Miguel continua a escrever estas pérolas, porque o blog lhe pertence - se bem que em parceria com outros - e não existe ninguém para realizar o controlo de qualidade. E de facto, aquele último parágrafo é precioso. Portistas são só aqueles que concordam com a visão do Miguel. Fantástico.

Carrela disse...

Miguel, desculpa lá, mas até um cego vê que Oliver está a KM's de um Tozé (infelizmente). Seria um prazer estar enganado!

Seja como for, o que está aqui em causa é a Nacionalidade!!!!

João Pinto disse...

Caro Miguel Lourenço Pereira,

se afirma não conhecer as valências de Lopetegui como pode afirmar que se trata de um "entrenador especialista em cantera"?

Além disso um selecionador de seleções jovens não tem que ser um "entrenador especialista em cantera" coisa nenhuma. A sua missão é convocar os jogadores que entende mais adequados, não formá-lo.

RCBC disse...

As facas já estão bem afiadas e isto ainda nem começou... A liberdade de expressão é uma vitória do 25 de abril, um bem para todos nós, e ainda bem que todos pensamos diferente...
Mas, permita-me a opinião... Estar com críticas à política da SAD, ao Lopetegui, à falta de aposta na formação (que nao é exclusiva de Lopetegui) antes mesmo de se jogar 1 só jornada do campeonato, parece-me no mínimo curioso...

Nomenclaturas como FCO ou referencias ao trabalho de Lopetegui nas seleções acho que era desnecessário, na minha modestíssima e irrelevante opinião como é óbvio... Porque se entrássemos numa demagógica e mesquinha discussão, poderia também ir buscar os dois títulos europeus conquistados por Lopetegui (um nos sub-21, outro nos sub-19) e por aí adiante... Não me parece o mais construtivo nesta altura...

Para terminar, muito sinceramente, uma coisa vos digo (e pode ser chocante para alguns nomeadamente para o autor do post) mas... Estou-me completamente a MARIMBAR se o FC Porto joga com 11 indonesios, japoneses ou australianos... Eu quero mesmo é: 1) ganhar campeonatos; 2) fazer boa figura nas provas da UEFA; 3) Ver bom futebol... Se são tailandeses ou croatas, que me desculpem mas quero é ver competência, seriedade e profissionalismo no FC Porto, independentemente da nacionalidade, religião ou raça... Mas isso sou eu...

Miguel Lourenço Pereira disse...

Joao Pinto,

Sao perfeitamente comparaveis (o Toze foi o mvp da Liga de Honra no ano passado, o Oliver jogou alguns minutos em Madrid e passou desapercibido em Villareal). A diferença? Um é nosso.

Ninguem falou nem aposta cega nem em abdicar de ganhar num plantel com 5 ou 6 jogadores. Alias, quem disse que Lopetegui vinha para potenciar a formaçao (na altura dizia-se, ainda, a nossa) foi a imprensa patrocinada. Quanto ao debate entre clubes ganhadores e formadores, sinceramente, nao entra no meu espectro. Fico sem saber o que o Ajax, Barcelona, Man Utd, Bayern ou Borusia Dortmund sao.

Miguel Lourenço Pereira disse...

DC,

Eu vi o Oliver jogar várias vezes ao vivo e é dos jogadores que valem o bilhete. Em campo tem uma presença e uma leitura de jogo que a TV nao termina de captar. Mas para mim um jogador que vem com empréstimo por 1 ano sem opçao de compra sequer para rodar nao encaixa no que eu quero no meu clube. Seja o Oliver, o Deulofeu, o Jese ou o Rafinha.

Eu ja percebi que o grande trauma dos portistas seria um bicampeonato do Benfica. Sinto ja muitos a tremerem com essa possibilidade como se o céu nos fosse cair em cima, como diria o Obelix. Pensei que eramos feito de materia mais dura (o povo mais forte e tal). E tal foi esse medo que um homem com 30 anos de uma liderança impar e irrepetivel entregou o clube a quem nao devia para o evitar. Isso preocupa-me mais que o Rafa e o Paciencia terem meia duzia de minutos ate Maio. Mas falem baixo que o importante é apoiar!

Miguel Lourenço Pereira disse...

Joao,

Ignorando ja os insultos que ficam com quem os profere, fico contente de saber que o Joao é um sério antagonista da politica de 30 anos de Pinto da Costa. Um verdadeiro homem da oposiçao. Entao nao é que o PdC leva 30 anos sem comprar o que os treinadores pedem e o Joao calado?

Devo-me ter enganado mas pensei que a SAD comprava o que queria e que, de tempos a tempos, la vinha um jogador para agradar o mister. Enganei-me, seguramente. O FCP sempre foi um clube de managers consagrados e com pedigree.

E será este um comentário irónico? Nao sei, talvez seja mesmo patético ao maximo!

Miguel Lourenço Pereira disse...

Ja abri até uma garrafa de Champagne!

JRP disse...

Uma vénia, José Lopes. Lapidar. Parabéns.

JRP disse...

A direcção da TVI diz coisas parecidas, Alexandre Burmester.

iDa disse...

Imagino que sim!

Sergio Ferreira disse...

Miguel, como decerto percebeu o futebol (em consonância com a Sociedade) mudou muito desde 2004 como já tinha mudado antes mas em diferentes proporções. Em 2004 o russo tinha acabado de chegar ao Chelsea e era (talvez) o único milionário em acção.
O nosso clube foi campeão europeu em 2004 e, apesar de partilharmos essa enorme alegria, sabemos que o foi num ano em que os grandes tubarões de hoje estavam num hiato de sucesso (embora outros clubes se apresentassem mais fortes do que alguma vez). Sabemos que esse título hoje é ainda mais difícil.

Julen Lopetegui está habituado a trabalhar com jovens mas não tem que competir com eles numa liga de jogadores feitos nem numa competição europeia de clubes. Estava á espera que ele chegasse e com meia equipa B fizesse um brilharete? Como sei que não estava pergunto qual a diferença faz sobra a proveniência dos reforços?

Se em Abril/Maio estivermos, como esperamos, a descer a avenida em festejos vai ser menos saboroso?

http://portistaconvicto.blogspot.pt

DC disse...

O Rafa e o Paciência não vão ter meia dúzia de minutos. Vão ser titularíssimos na B. E ao Paciência pelo menos, acredito que fará muito bem ser a estrela da equipa, ser o capitão da equipa. Aprenderá a lidar com a responsabilidade de jogar num grande, de não poder falhar. Ele será O JOGADOR do Porto B, o jogador que a equipa vai procurar nas aflições e isso acho que lhe fará bem.

Quanto ao bicampeonato, é uma questão de estabilidade, de confiança. Eu NUNCA vi um campeonato do 5LB. E isso prova o caos em que o clube vive. Se eles se habituarem a ser campeões, começarem a ter a estabilidade, a crença de que podem dominar o campeonato português como nós dominamos, muitos anos de luta cairão por terra. Da mesma forma, o Porto pouquíssimas vezes esteve mais que um ano sem ganhar o título. É outro hábito que não pode ser ganho. Este ano é fulcral. Outro falhanço será dramático.
E valha-nos a ruinosa gestão financeira do 5LB para atenuar toda esta urgência. Tivessem eles um presidente consciente, que não fosse idiota ao ponto de arriscar 200M em passivo corrente, e o 5LB poderia manter-se muito forte na luta pelo título.

Pedro M. disse...

Um post infeliz e sem qualquer tipo de fundamento. Com zero jogos efectuados, atirar com "isto", até parece que o autor está ofendido com algo.
O problema aqui, é que a credibilidade do blog fica em causa, e isso é lamentável. Triste, e fiquei com vergonha alheia de o ler...

Pedro M. disse...

Mas tirando o Oliver, qual o stress em ter jogadores emprestados com opção de compra?! Até me parece de menos risco esse tipo de apostas. Esse argumento não é válido.

João disse...

A partir do momento em que inclui o Tiago aí, eu fico esclarecido. Ferreira, correcto? E o David Bruno, não? É que se é para mandar para o ar nomes de putos da B que podem ou não ter qualquer resquício de qualidade para jogadores de futebol sequer, falta aí esse.

António C. disse...

Completamente de acordo com a "indignação" dos comentários aqui postados!!!
Um post totalmente moribundo...

Em todo o caso lembro só os caros comentadores que "uma andorinha só não faz a primavera"! Isto para dizer que este blogue tem mais autores, e que não devem ser todos colocados "na farinha do mesmo saco".
Cada cabeça cada sentença!

Eu sou apenas um comentador ocasional.

Alto_Minho

João disse...

Miguel gabo-lhe o poder de encaixe para tanto atordoada que se lê aqui. Discordo completamente, ou quase, da sua opinião. Gostava que a nossa excelente fornada de putos de 94 e 95 tivesse mais minutos. Dito isto, a equipa principal precisava de ser reforçada, é preciso recuperar o título e decidiu-se artilhar o plantel com dois jogadores por posição, algo que já devia ter sido feito há muito. Influência de Lopetegui? Óptimo, muito melhor que a série de épocas em que o Antero se esqueceu de precaver uma saída ou lesão do Fernando, em que começávamos as épocas com Klébers e Walters como únicas e exclusivas opções para a frente.. O que quero dizer é que há vários tons de cinzento. Não esquecer também no que a aposta na "prata do nosso campeonato" rendeu na época passada.

Agora é a sua opinião, compreendo e respeito. Também tenho sérias dúvidas sobre como vai isto funcionar como grupo, para além da valia de alguns dos pretensos "craques" adquiridos (Tello, sinceramente, nunca gostei dele no Barça. Casemiro não conhecia bem mas parece-me a coisa mais macia que apareceu naquela zona desde há muito tempo, Souza incluído. ADrían parece que ali a 9 não se safa, também não augura ser um extremo para este sistema, etc..)

Vamos ver como corre. Por enquanto parece-me precipitado tecer considerações de maior, e certamente não deverá ser pela nacionalidade dos jogadores (como fez), porque aí soa a outra coisa.

Miguel Lourenço Pereira disse...

Joao,

Este é um espaço de reflexao e cada portista pode exprimir o que sente com cada post como entender, desde que nao ultrapasse determinados limites. Alguns leitores claramente entenderam a ironia da SMS, outros nem tanto, nao se pode ter tudo. É evidente que a nacionalidade é um fait-diver. Se o problema que leva á entrada de 6 jogadores espanhois (e mais uns 3 do mesmo mercado) fosse com jogadores algarvios, a critica seria a mesma.

O FC Porto nao tinha um plantel tao mau como Paulo Fonseca e Luis Castro nos fizeram ver. Tanto é assim que salvo pelas saidas de Mangala e Fernando, a maioria dos titulares á partida vem do ano passado. Havia que renovar, sim, e trazer jogadores de nivel, tambem, mas tambem nao se devia ter tapado de forma grosseira espaço a uma formaçao que faz falta em questoes muito mais importantes com ter jogadores da cantera na 1 equipa apenas porque fica bem. Vagas na UEFA, rentabilidade a 100% em futuros negocios, construçao de uma espinha dorsal que se desfez desde 2004, etc... Tudo isso é mais importante com ter jogadores porque sim. Mas há quem se fique pela rama da "equipa de formaçao" e se esqueça que vamos ter 21 jogadores na Champions, que vamos ter rentabilidade reduzida em vendas de jogadores que sao de fundos e nao nossos, etc...

Por fim, o grave nisto tudo nao é o que Lopetegui ou os jogadores que ajudou a trazer (dos quais apenas Brahimi e Casemiro me parecem ter nivel para arrancar lugar na 1 equipa) valem. Acredito que vao dar o tudo por tudo porque sao profissionais e pensam em si primeiro e querem dar o melhor possivel para dar o salto. Nem ponho isso em causa. O que esta SMS alerta, para quem leu nas entrelinhas, é para a venda, nem que seja de forma dissimulada, dos destinos deste clube a medio prazo a maos perigosas em prole de um titulo que, parece, se nao for conquistado se vao apagar 30 anos da mais absoluta hegemonia conseguida por um clube numa das 6 ligas mais importantes do Mundo. E eu, como portista, sinceramente acho que o clube é muito maior que um bicampeonato do Benfica. Infelizmente, nem no Dragao nem na bluegosfera, encontro muita gente que pense o mesmo. Pergunto-me apenas se esses adeptos se esqueceram porque "somos Porto" e estao tao perdidos nesta serie historica e irrepetivel de titulos que ja so partem para cada novo ano a pensar apenas e exclusivamente em vencer. O que antes era o fim de todas as coisas tornou-se a raiz. E isso acaba sempre mal!

Sleeper disse...

Em relação ao 11 titular, penso que o Quaresma devia jogar do lado esquerdo (e o Quintero do lado direito) , por causa, de que no lado esquerdo pode ir para o centro para rematar de pé direito, e fazer as trivelas que só ele sabe, mas o Lopetegui tem o colocado sempre no lado direito. Não tenho nada contra o Tello, que até fez coisas interessantes na pré época, mas colocaria Quaresma e Quintero.

Joao Goncalves disse...

Humm...e Secalhar e só secalhar... O Mourinho teve o plantel que quis...

Secalhar e só secalhar... o PF trouxe o Josué com ele porque quis...

E para não mencionar um camião de outros jogadores que nem sabemos que foram pedidos exclusivos de todos os treinadores que passaram pelo FCP.

O FCP não tem hábito de fazer isto assim tão profundamente pois nunca tem treinadores que tenham tempo suficiente para terem o plantel que querem o conhecimento de mercado e personalidade para a direcção lhes dar esse poder.

Portanto o Porto sempre adoptou a politica dupla... comprar o que o scouting identifica e completar com 1,2, ou 3 pedidos do treinador.

A excepção foi Mourinho que teve tempo para preparar e ter o plantel que quis e até nem se deu lá muito mal, digo eu...

Em relação aos insultos, fica CLARAMENTE com que os profere, e está ali acima um post completo cheio de Insultos que certamente mete imensa vergonha a todos os outros colaboradores deste blog, pois se não soubesse que és Portista, dizia imediatamente aqui que és um benfiquista ferrenho infiltrado.

Joao Goncalves disse...

sim senhor! apoiado!

Nuno Queiroz disse...

Absolutamente lamentável este post mas no seguimento de quase todos os escritos do Miguel. Não o confundo com os restantes autores do blog que tem artigos bastante interessantes mesmo quando críticos. Acho que o problema.do Miguel é de vaidade e assim já pode dizer que os seus posts são os mais comentados. Parabéns!

Como ironia, não gosto e acho de muito, mas mesmo muito mau gosto. Se acha que é com escritos destes que mostra que não é seguidista, não me parece nada agradável. Parece-me mais um estilo Octávio ou Oliveira que são uns ressabiados um por ter sido substituído por Mourinho e outro por falta de entrada no clube. Como portista (se é que é portista o que eu duvido) se escreve mal do clube pelo menos escreva coisas lógicas e com sentido.

Miguel Ângelo VR disse...

Não percebo, nem nunca percebi, este nacionalismo (quanto a mim) bacoco.

Parece-me que as vitórias que o FCP venha a obter, sejam elas apresentando jogadores portugueses ou estrangeiros, valem o mesmo: valem vitória.

E por falar do "jogador" português... Na sua esmagadora maioria, são maus... Psicologicamente, o atleta português é fraco; faz um bom jogo, acha-se o melhor; faz um mau jogo, entra em depressão. O típico jogador português sabe passar e dominar uma bola, sabe fintar mas, quando toca a decidir, a rematar ou a não tremer num jogo importante, o jogador tuga borra-se todo. O jogador tuga chega à frente da baliza e passa ao colega que, por sua vez, passa a outro colega e... um dia alguém rematará... Talvez seja da nossa (horrível) herança cultural, não sei; só sei é que ao jogador português lhe falta maturidade, frieza, confiança, etc. Por vezes, lá aparece um Figo, um Ronaldo, um F. Gomes... Somos bons é com centrais e médios, mas sempre tendo pouco golo. Penso que são factos.

Peço desculpa se alguém se ofender. Esta é apenas uma opinião, a minha, e vale o que vale.

DC disse...

Queria obviamente dizer: "nunca vi um bicampeonato do 5LB"

Pedro Matias disse...

excelente resposta José Lopes!!

Carrela disse...

Miguel Lourenço Pereira, o mérito de ter reavivado o Blog já ninguém te tira ;)

Voltanto à vaca fria, o que te ficou mal, foi estares a ir na onda da propaganda patética Lisboeta...

O que tu sentes, sente a maioria, se não todos os Portistas. TODOS gostávamos de ver Baías, Coutos, Paulinhos Santos, Joãos Pintos, etc etc
Mas não temos, e o teu "erro" foi usares os Espanhóis como arma de arremesso, se tivesses pegado pela questão de falta de Portugueses, ninguém cairia em cima!

Não vejo mal ABSOLUTAMENTE NENHUM em termos apostado mais no mercado vizinho, ainda por cima com mt critério e a preços mais que aceitáveis, não achas?

Claro que isto pode revelar-se contra o Treinador, se as coisas não correrem bem... mas carago, têm ou não mais probabilidades para correr bem, tratando-se de jogadores à imagem do modelo do novo treinador?
Era melhor ir buscar jogadores menos "moldados" ao que se quer implementar?

Eu quando leio que Lopetegui manda no FCP, dá-me vontade de rir... eles (propaganda fascista Lisboeta) tentam de tudo!!!!!!
Primeiro fazem o nosso funeral... depois pregam aos 7 ventos que foi encontrado petróleo no Dragão (coisa mais ridícula) à falta de melhor, há que cavalgar na questão da Armada Espanhola e se não chegar, há que dizer que PdC já não manda, é Julen que manda agora... Por favor...
Não pudemos ir na onda deles!!!

Aguardemos para cobrar o que quer que seja...

Jorge Vassalo disse...

Bravo. Assino por baixo.

Filipe Sousa disse...

Apesar de reconhecer valor ao comentário do José Lopes, acho a referência ao Pedroto, neste contexto, completamente despropositada. O José Lopes reduz o Pedroto, a apenas um pormenor numa avalanche de críticas, por vezes precipitadas ou menos rigorosas - e contra mim falo - que são feitas pelos autores deste blog. Repito: é despropositada a referência ao Pedroto; nem por um instante duvide, José Lopes, que se o Pedroto fosse vivo, desancaria de cima a abaixo a gestão dos últimos anos. E, acredite ou não, isso não é de somenos.

Luís Vieira disse...

Na qualidade de "portista de verdade", venho, por este meio, manifestar o meu agrado por ver um jovem de 17 anos, proveniente da formação do meu clube, a dar cartas no plantel principal. Não sei se será uma aposta definitiva (o mais certo é não ser, uma vez que a eventual passagem à fase de grupos da Champions, muito provavelmente significará a chegada do Clasie e o consequente abaixamento do Rúben à equipa B), no entanto a pré-época deixa água na boca e permite atestar que temos ali um jogador de grande futuro. Xenofobia à parte (irónica ou não), esta não é uma época para dar primazia à formação. Recuperando as palavras do DC, é absolutamente decisivo ganhar o campeonato, não apenas porque é o nosso desiderato anual, mas porque um putativo bicampeonato do Benfica, no ocaso próximo da presidência de Pinto da Costa, seria muito pernicioso para o Porto. E não se trata de medo, como é referido à saciedade, mas sim de orgulho. Orgulho portista de não suportar ver o arqui-rival ser bicampeão e orgulho portista em recuperar a liderança do futebol nacional, temporariamente perdida (o Benfica, com a mais recente conquista da Supertaça, fechou o arco da época 2013/2014 com a conquista de TUDO o que havia para conquistar). Para mim é inadmissível e humilhante, o que faz da temporada agora finda a pior do reinado Pinto da Costa. Posto isto, impunha-se o reforço da equipa principal com jogadores de qualidade reconhecida (como andámos a pedir durante largos anos, inclusivamente neste espaço), de forma a aumentar a capacidade global do plantel e não apenas do 11 base. Ora, eis que chegados os ansiados reforços de créditos firmados, a agulha da crítica se centra na falta de aposta na formação! Bem sei que é um aspecto passível de ser revisto, mas não este ano, naturalmente. A entrada de miúdos deve ser gradual, num contexto de estabilidade e de vitória, tudo o que não temos actualmente. Urge vencer e, por muito que não se queira, o José Angél é superior ao Rafa, o Casemiro é melhor que o Tomás Podstawski e o Óliver, como já foi dito, está muito acima do Tozé. Também gostava de ver jogadores portugueses, se possível formados no Porto, a vingarem na equipa A, mas a realidade é esta e não dá para escamotear. Não obstante, e se tudo correr como esperado (o Porto voltar aos títulos), e, mantendo-se o Lopetegui no leme, é muito natural que a aposta na formação vá surgindo, porquanto estarão reunidas as condições propícias acima elencadas. Exigir ao "canterano" que a faça já, devastando a sua linha de actuação num comentário destrutivo, é, no mínimo, radical. Também me parece, no encalço do José Lopes, que a ânsia da pedrada no charco tem resultado em sucessivas opiniões "bota-abaixistas". É difícil encontrar um qualquer comentário elogioso, uma qualquer análise mais positiva. É caso para dizer: nem tanto ao mar, nem tanto à terra.

Miguel Lima disse...


«
O que nao é o RP? Uma tarja de apoio dos Super Dragoes. Nao estamos, pelo menos, eu nao estou, para apoiar ninguem. Estou para fazer perguntas que outros nao fazem, para apontar o dedo nas feridas que detecto e para dar a minha opiniao sobre diversos aspectos do meu/nosso clube.
»

1)
não sei onde é que o Miguel aferiu, no meu comentário, que pertenço aos SuperDragões. não pertenço - apesar de lhes reconhecer mérito no apoio à equipa pois há jogos (muitos jogos, até) que, se não fossem eles e o Colectivo, o ambiente num qualquer velório seria bem mais festivo...

2)
«Estou para fazer perguntas que outros nao fazem»
não tenho a menor dúvida disso. inclusive, tece perguntas sobre matérias que só o Miguel vê - normalmente num "tom" ressabiado, como se estivesse de mal com a Vida e com o quotidiano da SAD em particular. aliás, este post, e os seus demais comentários a muitas das críticas que lhe aponta(ra)m, são disso exemplo...

3)
«para apontar o dedo nas feridas que detecto»
o engraçado nisto tudo (e sem ter qualquer graça, saliente-se bem) é que o Miguel detecta «feridas» antes do início da época oficial, o que diz muito das suas intenções para o que por aí virá...
logo, também estou muito confiante no «apoio» que certamente irá guardar para a minha equipa do coração, tal como estou muito ansioso pelos posts que o Miguel irá redigir. aliás e como num passado recente, até aposto que já os tem elaborados e prontos a publicar...

com o Miguel é assim: não se brinca em serviço e é como nos escuteiros - "sempre alerta!" (e mesmo que o perigo só exista na sua cabecinha pensadora).

Pés-Juntos disse...

Olá Miguel e demais amigos deste blog,

Não concordando com a generalidade das ideias base do teu texto, acho que estás no teu direito de as enunciar aqui ou onde quer que a tua leitura seja publicada.

Quanto ao contúdo própriamente dito, concordo com um aspecto de que gostaria - tal como acho que a esmagadora maioria dos portistas - de ver mais jogadores que percorreram vários escalões da formação a singrar na equipa sénior.

Porquê? Porque isso significaria que estamos a trabalhar muito bem os iniciados, juvenis, júniores e os "Bês".

Como isso não se tem verificado depreendo que a nossa formação ainda está "em formação".

E aqui é onde discordo polarmente da tua interpretação do papel de Lopetegui neste processo. Penso que tal como Moncho Lopez no Basquete, o "Julinho" vai dar uma estrutura e uma visão mais alargadas à formação do Porto, e parte deste trabalho consegue-se ao demonstrar o que se pretende.

Assim como quando estamos a aprender uma tarefa ou habilidade começamos por ver alguém fazer, Lopetegui vai tentar demonstrar o que pretende que os jovens do Porto consigam fazer em ternos de jogo e cultura táctica / técnica, através de uma "injecção" desses mesmos principios em forma de jogadores já crescidos nessa cultura.

Daí o recurso a tantos jogadores que entendem os seus principios e podem ajudar os colegas a chegar "lá" mais depressa. E é neste contexto que a contratação de Oliver Torres faz sentido. E quem sabe não conseguimos outra época de empréstimo para o ano?

Para terminar quero dizer que percebo a tua preocupação com a alegada influência de determinado agente de jogadores. Penso que o futebol de alta competição já há muito tempo que deixou de ser um desporto para ser uma actividade profissional que gera muito dinheiro. E onde há dinheiro haverá sempre quem se saiba aproveitar melhor e pior da situação.

Se eu fosse um agente de jogadores a minha preocupação - para além de fazer dinheiro com a representação dos "meus" jogadores" seria trabalhar com os clubes de maneira a potenciar ao máximo os meus activos. Ao fazer isto posso ser interpretado como estando apenas interessado no meu sucesso e no sucesso dos meus jogadores. Mas como podem os meus jogadores ter sucesso se os clubes onde eles estão não têm sucesso também?

Neste caso, quando um ganha, todos ganham e quando perde, perdem todos. Portanto, goste-se ou não, penso que quem trabalha com o FC Porto tem todo o interesse que o FC Porto ganhe porque isso valoriza os activos.

Miguel Lima disse...



@ sr Alexandre Burmester

«não é isso que os nossos números de visitantes permitem concluir»

infelizmente, por motivos que vários leitores já apontaram, acrescento eu e tendo por referência o cronista desta "brilhante" pérola em início dos jogos oficiais. certamente que o fez para dar alento, ânimo e moral "às tropas"...

abr@ço
Miguel | Tomo II

Filipe Sousa disse...

Para mim não há portistas maiores ou menores, mas julgo que há uma certa diferença entre os portistas adeptos do Clube (e daquilo que ele representa), e os portistas adeptos da SAD (adeptos das vitórias - "11 estrangeiros em campo? não é um problema", "jogamos mal e porcamente? mas ganhámos!"). Não valorizo mais uns que outros, mas um "adepto de vitórias" tanto pode gostar do Porto, como do Real Madrid ou do Man City.

Carrela disse...

Ficavas contente por ter na equipa A, só miúdos Portugueses e chuchar no dedo todos os anos?

Quem gosta do clube gosta de o ver ganhar... e continua a gostar dele qd não ganha!

Aquilo que o nosso Porto representa, não depende, nem nunca dependeu do ser representado por Portugueses ou não!
Depende isso sim, da força, da humildade, do querer, do carregar a revolva da descriminação, do deixar tudo em campo...
E isso foi mts vezes realizado e bem por jogadores estrangeiros, como Benny, Sapunaru, Deco, Lucho, Lisandro, Aloísio, Hulk (e mts outros felizmente)...

DC disse...

Achei esta visão muito pertinente. Para formar é preciso ter bons exemplos. Não é por acaso que um puto sai da equipa B do Barça e joga na A tranquilamente. Há um modelo, há estabilidade.
Lançar um Paciência ou um Tozé na 1a equipa no ano passado seria pouco mais que inócuo. Não seriam os putos a salvar o barco e se calhar o barco levava-os com eles ao fundo.

Como tal, é preciso 1º ter uma grande equipa, uma equipa que ganhe sempre e que quando não ganha, pelo menos tenha massacrado para ganhar. Basicamente o que tínhamos com AVB e VP. Uma equipa que era impossível de bater no Dragão.
Isso trará a tranquilidade e estabilidade para lançar depois, de forma cuidada, o Gonçalo, o Tomás, o Rafa, etc...

PortoMaravilha disse...

Viva,

Não sei se os dois anteriores comenta'rios chegaram porque a net tem cai'do nestes u'ltimas horas. Caso sim, apenas publicar um.

Na u'ltima Copa do Mundo, a França foi o pai's com mais jogadores - jovens - formados: 53 num total de 736. Portugal, para comparação, apresentou 26.

Os critérios são os seguintes: entre os 15 e 21 anos ter permanecido no mi'nimo 3 anos no pai's.

Segundo os mesmos critérios, o Porto ocupa o 12° lugar entre mais de 800 equipas. Tem havido, pois, no FC Porto, uma poli'tica de formação em relação aos critérios internacionais em vigor - Fonte: "L'Equipe" de 16/06/2014.

Por outro lado, salvo na Europa Central, tem havido um crescimento conti'nuo das "importações" de jogadores, sendo o Brasil o primeiro pai's exportador - ler a este respeito os va'rios textos dos blogs sport do dia'rio "Le Monde".

Para findar, creio que no Porto nunca se perguntou "de onde vens?", mas "o que sabes fazer?". E talvez por isso tenha sido a primeira equipa a ganhar a Liga dos Campeões com três continentes representados em seu seio.

E Viva o Porto!

José Lopes disse...

Filipe Sousa, tambem me parece que o Pedroto - tal como o conhecemos - nunca concordaria com o actual estado de coisas. Mas tambem e' preciso ver que o Pedroto morreu ha 30 anos e que o futebol mudou muito desde entao. O proprio Pinto da Costa de entao provavelmente nao concordaria com coisas actuais, ou, pelo menos, nao as imaginaria. Seja como for, foi-se adaptando.

Longe de mim reduzir o Pedroto a seja o que for. Figura maxima do clube juntamente com o Pinto da Costa. Falei nele porque quem costuma invoca-lo e' o proprio Miguel Lourenco Pereira, que parece crer que a coisa descambou mesmo desde entao, por perder-se valores. Eu tambem nao gosto da proximidade total do Jorge Mendes, mas ele tem-na com imensos clubes e nao sei se isso nao sera melhor que o Antero vetar empresarios e chutar jogadores por nao serem representados por gente da sua confianca.

José Lopes disse...

Acho que estas redondamente enganado na ultima frase. Nao sou dos que nao tem problemas com 11 estrangeiros em campo, mas tambem nao preciso de chamar a atencao com opinioes bota-abaixistas para afirmar-me como baluarte do portismo. Todos sao portistas. Regra geral, todos sao-no desde criancas. Se so festejam com onze portugueses ou se nao se incomodam de ter onze indonesios para poder bater o rival vai dar ao mesmo. E sim, estas a distingui-los e a colocar uns por cima dos outros.

denonatum disse...

O RP não tem um conselho editorial nem nada que se pareça? Não tenho nenhum meio de verificar a conduta dos seus autores? Este post é altamente ofensivo para os leitores (para os portistas em geral) e deixa directamente a promessa de que, aconteça o que acontecer, o autor decidiu gozar com a instituição durante todo o seguinte ano que se aproxima. "Espero que em Espanha tratem o FCO como o clube espanhol que é" - epá, não tens o direito de escrever isto, estamos numa democracia onde é preciso ter respeito por todos e não se pode desatar a achincalhar uma instituição desta forma num blog azul...

Se há gente a ler? Sim, gente como eu, que aprecia o RP, viu este post, ficou revoltada com o tom de traição interna, e observa de forma incrédula que a coisa é indiferente para o RP. A coisa é muito simples: exijo uma explicação do RP (não por parte do miguel, para o qual não possuo a paciência necessária). Caso contrário, rapidamente me retiro do facebook e visitas ao blogue, que está nos favoritos. E entretanto vão verificando os números ao longo da época, com a vossa crença de que o portista é "masoquista".

José Lopes disse...

Obrigado pela referencia, Luis. Excelente comentario!

Miguel Lourenço Pereira disse...

Caro,

É verdade, ten infanconfessar, dos sete costados, com o sonho de infancia de ser como o Barbas e com uma aguia tatuada a toda a largura das costas. O meu nome do meio é Eusebio e a minha alcunha no futebol de rua é Glorioso. Lamentavelmente nunca poderei ser presidente do FCP enquanto que outros que procuram avidamente o poleiro no pos PdC, sao benfiquistas (e sportinguistas) ferrenhos. Mas com esses, os que vao de facto ter o poder que alguem que só manda inocentes bitaites como eu jamais podera (e querera) ter, nao lhe preocupam o mais minimo. Fico feliz por saber que o clube está protegido!

Miguel Lourenço Pereira disse...

Joao,

Um treinador que tem 3 empregadores, um é uma equipa B de cantera, outro é um clube que vive quase da sua formaçao por falta de recursos e o outro é a RFEF no departamento de formaçoes, que perfil de especialidade é que eu posso aferir que o Lopetegui tem?

Luís Negroni disse...

O Miguel Lourenço Pereira, tirando as piadolas e as críticas, acerca de tudo e do seu contrário, como portista, objectivamente, vale ZERO.

A Direccão/Administração do Clube/Sad, com todos os seus defeitos, só nas últimas 12 épocas (para não ir muito longe na memória), vale, 9 Campeonatos Nacionais, 1 CL, 1 Taça Uefa, 1 Liga Europa e 1 Taça Intercontinental, isto para além de uma enormidade de Super-Taças e Taças de Portugal.

Do lado de quem, vou eu, portista anónimo, colocar-me? Não tendo minimamente em conta uma coisa chamada gratidão, tentando apenas ser sensato, racional, equilibrado, do lado de quem vou eu colocar-me?

PS Há muitos portistas que têm um problema conceptual relativo à formação de jogadores que não sei se é lavagem cerebral à moda da comunicação social vermelha e verde ou se é só uma grande confusão de conceitos. Uma coisa é, Camadas Jovens de um Clube. Outra, muito mais abrangente, é, Formação de um Clube. Um jogador pode ser da formação de um clube, sem que nunca tenha sido das camadas jovens desse clube. Qualquer jogador está em formação até ao dia em que faz 23 anos, estipulado pela FIFA. Os exemplos mais recentes, de jogadores de categoria mundial formados no FCPorto, sem que nunca tenham passado pelas suas camadas jovens, são, James Rodriguez e Mangala, o primeiro com 3 e o segundo com 2 anos e tal de formação no clube. Mas há muitos mais jogadores de grande categoria formados no clube sem que nunca tenham passado pelas suas camadas jovens: Hulk, Iturbe, Danilo, Alex Sandro, Fernando, Pepe, Raúl Meireles, Deco, Futre, etc., etc.. Juntando a estes, todos os outros jogadores de categoria provenientes das camadas jovens do clube, tais como, Vitor Baía, Ricardo Carvalho, Bruno Alves, Sérgio Conceição, Domingos, Jorge Costa, Rui Barros, etc., eu gostava de saber, muito sinceramente, qual é o clube português que nos últimos 15, 20, 30 anos, fez melhor formação que o Porto! Já agora, para desfazer alguns mitos, Cristiano Ronaldo, não é um jogador formado no scp, é um jogador formado no Manchester United. Futre, é um jogador formado no FCP e não no scp.

Filipe Sousa disse...

Ninguém exige um 11 só com portugueses. Não faltou quem louvasse o João Pinto, quando foi filmado a chorar na bancada do Dragão Caixa, mas parece que esse espírito não faz qualquer falta na equipa de futebol - "sim, és um grande símbolo e tal mas os tempos são outros e tipos como tu estão fora de moda". Realmente, para quê formar jogadores como o Moutinho, se podemos ir buscá-los por 10 milhões?

José Lopes disse...

Concordo, apenas referi dois extremos opostos. Quanto a formacao, vamos dar tempo ao tempo no que se refere ao Lopetegui.

José Correia disse...

"O Miguel Lourenço Pereira, tirando as piadolas e as críticas, acerca de tudo e do seu contrário, como portista, objectivamente, vale ZERO"

Se verdadeiramente achasse que o Miguel Lourenço Pereira, como portista, vale zero, não perdia o seu tempo a ler e a comentar aquilo que o Miguel escreve.

Amphy disse...

Claro que o comentário é extremista e logo assim, provoca reacções a quem não o é, mas acaba por tocar num ponto que para mim é importante. A composição do plantel, não tem em conta as referências com as quais os adeptos se possam imediatamente identificar. Olhamos para a formação e para os portugueses na esperança (vã) de as encontrar, mas julgo que o problema é mais fundo que isso.

Os jogadores carismáticos não existem. Não temos um capitão com quem nos possamos identificar. Português ou não. Pela primeira vez em muitos anos, assim é. Saiu o Lucho e o vazio impôs-se.

Salvo erro, os jogadores com mais anos serão o Maicon, Alex Sandro e Danilo. Nenhum deles carismático ou com óbvio perfil de capitão. Não conto com o Helton. O facto de sermos, para o bem e para o mal, um entreposto de jogadores, provoca isto. E não gosto.

Já o tenho dito, o FC Porto não é só a côr da camisola, há algo mais e temo que isso se esteja a desvanecer.

Segundo o zerozero, neste momento temos 9 brasileiros, 6 espanhois e 3 portugueses no plantel.
No ano passado eram 8 brasileiros e 7 portugueses. No anterior, 10 a 10 entre o Brasil e Portugal. No ano de AVB haviam 14 portugueses. Estes dados falham qualquer coisa, dado que se misturam alguns que se consideravam de equipa B, mas dá para ver que o problema não é só desta época. Acho que o facto de serem espanhóis exponencia a questão para o Miguel.

O que mais me custa neste ano é que algumas posições suplentes poderiam ser preenchidas com jovens da equipa B, da formação e não foram. Por exemplo, o Rafa poderia ser a alternativa ao Alex Sandro. Para mim, está na altura de jogar com os grandes. O Josué poderia perfeitamente ser o suplente no meio campo, com um treinador que o ajudasse no processo de tomada de decisão. Gosto mais dele que do Carlos Eduardo ou o Evandro. Não acho necessário vir um José Angel ou um Marcano se for para serem suplentes.

O Sami parece uma cópia mais nova do Varela. Há que decidir o que fazer ao Kelvin. Ainda não sei bem o que vale Opare, mas espero que não seja mais uma importação somente para fazer número.

Amphy disse...

Atenção que nem tanto ao mar, nem tanto à terra. Há que ver que as nossas inscrições na Liga dos Campeões (se lá chegarmos) vão ser ridículas, dado que ficam muitos lugares em falta. Não digo que não se sobreviva e que a prioridade seja, e bem, o campeonato, mas podia tentar-se desenhar o plantel para encher as inscrições, que diabo.

Porque não um Antunes ou um Rafa em vez de um Angel?

José Lopes disse...

Concordo com tudo, menos na opiniao sobre a vinda do Marcano (um central experiente, mas sem o peso de ter custado milhoes e por isso haver mais margem para o Reyes, por exemplo) e a preferencia do Josue sobre o Evandro, apesar de perceber que isso dever-se-a tambem a ser portugues e das camadas jovens. Seja como for, assino por baixo toda a essencia do comentario.

Miguel Lourenço Pereira disse...

Nao me parece que a maioria dos autores de comentarios nesta SMS tenha detectado a ironia e a ideia por detrás deste post, focando-se em questoes perifericas e que sempre dao azo a polémica. É o habitual.

A opiniao alheia sobre o meu portismo, a minha gratidao com quem dirigiu o clube 32 anos inesqueciveis ou a forma como o futuro está a ser gerida diz-me zero. Eu nao tenho o mais minimo poder para influenciar o futuro do clube nem aspiro a te-lo pelo que nao entendo em absoluto tamanha indignaçao. Recomendo aos bons amigos portistas o mesmo tratamento a quem gere o clube rumo a um caminho verdadeiramente perigoso. Cada qual com o seu criterio.

O debate pode ser visto desde varios pontos de vista. Pessoalmente tenho deixado, em artigos e comentarios, bem vincada a minha posiçao de divorcio como a forma com que o clube está a ser gerido. É a minha posiçao pessoal, nem tem por que ser compartida ou sequer entendida. Nao vai afectar o clube de nenhuma forma. Sou a favor de uma maior integraçao da formaçao (nao preciso de ter um onze feito em casa), de mais jogadores portugueses (nascidos ou formados em Portugal) por questoes culturais, sociais e pragmaticas. Sou a favor da compra de passes e nao de emprestimos, seja via clubes, agentes ou fundos. Nao gosto de ter dirigentes da SAD em fundos com os quais o clube faz negocios nem que os aspectos desportivos sejam relegados para ultimo quando se fazem determinados negocios. Sou a favor de um treinador que tenha poder na estrutura mas espero que esse treinador tenha perfil e estaleca para o lugar. Acho que deviamos ser campeoes todos os anos mas se ficarmos dois anos sem vencer nao me caem os aneis. E sou a favor de um plano mais ambicioso na Europa a partir da formaçao de uma espinha dorsal mais longeva com uma gestao mais cuidada e menos interessada nos negocios imediatos. Nem sequer gosto de partilhar o mesmo patrocinio com os meus rivais. Sou, fui e serei assim. Se alguns amigos portistas entendem isso como ser mau portista, benfiquista, anti-portista, mal agradecido, inepto ou indigno de escrever no RP ou em qualquer espaço dedicado ao clube, respeitarei sempre a sua posiçao. Nada mais1

DC disse...

E se fosse o Aloísio a chorar não tinha sido bonito?

DC disse...

Miguel, o problema e a certa raiva das respostas não está na sua visão. Está na referência aos "portistas de verdade", que já não é a primeira vez que faz. Basicamente, é o Miguel que deliberadamente ou não traz o moralismo para a conversa, e aí sujeita-se a este tipo de respostas.

Eu não me considero mais ou menos portista que ninguém. Ainda no ano passado disse aqui que abandonei o meu lugar anual bem cedo na época e tive que levar com moralistas também. Não lhes disse se era mais ou menos, se era verdadeiro ou não. Disse que o lugar era meu e portanto a opção de ir ou não era minha. E que como me incomodava profundamente o que se estava a passar não ia. Mas nem que optasse por nunca mais lá ir eu ia receber lições de portismo de quem quer que fosse. Cada um tem a sua forma de viver o clube, mais ou menos fanática, mais ou menos assídua.

Mas eu também acho que o Miguel coloca essas pequenas picardias propositadamente, portanto também lhe deve dar algum gozo este despique.

denonatum disse...

Para ser sincero, Miguel, nem li o teu comentário até ao fim, porque é mais do menos. Gostas de atirar os foguetes, apanhar as canas, e ficar no centro da atenção. Tens mais prazer em dizer um disparate que tens em dizer algo acertado, e estás perfeitamente consciente de que isso te dá gozo. E a irritação mais do que justificada que provocas dá-te gozo também. O blablabla que se segue é algo que está a mais, porque as únicas pessoas a pronunciarem-se deviam ser os teus colegas do RP, ou quem seja responsável por este disparate que pode a curto prazo dar audiências ao RP - ao estilo de tvi -, mas que a médio prazo o irá enterrar.

denonatum disse...

José Correia, tristemente tenho que dizer que a sua resposta é basicamente brincar com as pessoas...

Filipe Sousa disse...

Claro que sim! Ele também estava lá na bancada?

Miguel Lourenço Pereira disse...

DC,

Nao acredito que haja alguem mais portista que eu. Nao acredito que eu seja mais portista que alguem. A expressao foi utilizada, entre aspas, propositadamente para referir-me aqueles que acham que a sua defesa á ultranza das medidas adoptadas pelo clube sao a unica via. Se um portista acha que lhe vale ganhar um titulo com 11 indonesios num estadio chamado MEO Arena e com um equipamento principal cor-de-rosa estara sempre no seu direito, nao vou questionar a sua devoçao ao clube apenas porque penso de forma diametralmente oposta. O que nao gosto, nem nunca gostei, e por isso muitas vezes utilizo de forma recorrente uma ironia acida, é o discurso seguidista do "follow the leader" passe o que passar.

Nao se é o clube mais hegemonico da historia de uma das 6 ligas mais importantes da Europa (salvo o caso do Bayern, muito particular) quando se é liderado por incompetentes. Mas isso nao implica que tudo o que é feito por quem lidera está bem feito. Ou que, sendo bem feito a efeitos praticos, seja correcto moralmente. Para a minha moral, claro está. Nao presumo falar pela mural alheia.

Sansoni7 disse...

Olá
Vou «repetir» um post que ontem enviei...mas que não terá «chegado»
_______________________________

Entendo que se deve dar uma oportunidade a esta equipa e a este treinador, tanto mais que os jogadores da equipa B, os tais da formação,no ano passado ficaram-se pelo segundo lugar dpo «seu» campeonato....
Calculem o que seria se se apostasse neles para a equipa principal....

Cumprs
Augusto

DC disse...

Totalmente de acordo Miguel. Certamente te lembras o quão crítico eu fui e sou com o processo de saída do VP. Se calhar até houve alturas aqui no blog em que até fui eu que exagerei e se calhar, face à revolta que tinha na altura, disse coisas que não devia dizer.

Estou eternamente grato a alguns dos membros da actual direcção mas também sou extremamente crítico em relação a várias coisas. E em determinados aspectos, penso que o clube está muito mal gerido. Só para dar um pequeno exemplo, eu já estava na dúvida sobre renovar ou não o anual, quando recebo a comunicação do Porto que a bancada onde eu tinha o meu anual este ano não ia estar disponível e que me tinham mudado para um lugar na central. Eu que tinha um lugar bem ao meio do relvado, no topo do estádio onde gosto de ver o jogo por perceber melhor a disposição das equipas, passava agora para a bancada central para um lugar lateral. Tudo porque, não sei porque diabo, este ano o Porto lembrou-se que os visitantes vão passar para a arquibancada, em vez de ficarem no mesmo local de sempre, onde nunca causaram conflitos nem problemas de segurança. Agora teremos as claques do 5LB, Sporting e Guimarães, a ver o jogo por cima dos nossos adeptos. De certeza, que boa gente como eles são, nunca se irão lembrar de mandar umas cuspidelas, umas cadeiras e uns petardos cá para baixo, nem pensar.
E agora imagine isto num amigo meu com o mesmo lugar anual desde a abertura do Dragão, a quem foi dito que o seu lugar de 10 anos deixou de estar disponível.
Conclusão, tanto eu como o meu colega, não renovamos o anual e manifestamos o nosso desagrado por telefone e e-mail ao Porto.
Outra coisa que acho piada é um "jovem" de 25 anos com cartão jovem, pagar o mesmo que um sócio pelos bilhetes. Resumindo, mais vale ter cartão jovem do que ter fidelidade ao clube.

Isto para lhe mostrar que não há seguidismo nem da minha parte nem da maior parte dos portistas. Agora, o facto de não me incomodar termos jogadores espanhóis, o facto de achar que negócios com fundos, desde que idóneos, podem ser muito importantes na gestão do clube, não quer dizer que não seja crítico de muita outra coisa.
Mesmo neste plantel, chegue quem chegar para o seu lugar (até podia chegar o Messi), para mim a dispensa do Ghilas será sempre um erro gravíssimo e um desperdício de potencial.

Agora, nem que seja ironicamente, quando se mete o moralismo e o "portismo de verdade" ao barulho, já sabemos que as reacções aqui no fórum são intempestivas. Umas mais idiotas que as outras, como as que o estão a tentar censurar, mas acredito que nascem todas no fundo da paixão pelo clube.

Bruno Guedes disse...

Boa tarde.
Sou uma pessoa livre, sou sócio do FCPORTO á 19 anos (tenho 30 de idade) tenho o direito que expressar a minha opinião.
Tenho orgulho e muito em carregar um andor que apenas diz FCPORTO e que tem um emblema formado pelo escudo nacional, a padroeira do Porto (Nossa Senhora da Vandoma), o colar da Ordem da Torre e Espada atribuído à “Invicta”, o coração do Rei D. Pedro IV (oferecido ao Porto pela sua bravura na defesa da liberdade), uma coroa de duque e um dragão, elemento das armas de antigos reis de Portugal.
Jamais carreguei o andor JNPC, não conheço pessoalmente ninguém da estrutura da SAD nem do clube, não tenho informações de negócios nem tão pouco tenho o meu nome associado a algum fundo de proprietário de jogadores. Ah também não tenho amigos convertidos os meus amigos foram sempre do FCPORTO ou então de outros clubes. AMO (no sentido de clube) o FCPORTO, faz parte do meu ser corre no sangue esse nome, conheço pessoas que gostam de carrinhos, que passam tempo a ver séries, que gostam de pescar que gostam de passear, que adoram viajar, eu gosto de ver e de acompanhar sempre que possível o FCPORTO. Nasci assim e vou morrer assim. Sempre critiquei os cânticos ao JNPC no dragão/ Antas sempre critiquei quem diz que existe um FCPORTO antes e depois de JNPC, o FCPORTO sempre foi grande, podia não ganhar muitas vezes mas sempre foi grande. O problema é que, nos habituamos a ver sempre o mesmo presidente (aliás a presidência dele é maior que a minha idade) que é certo me deu as maiores alegrias desportivas que alguma vez tive mas que não é dono e senhor de fazer o que bem entender ao clube. Eu só vi ganhar mas ainda bem que o meu pai para além de outras coisas ensinou-me o passado do FCPORTO. Viveu no tempo das vacas magras mas mesmo assim foi sempre portista. O meu pai tem 64 anos é de Murça é do tempo em que a Emissora Nacional só transmitia o Benfica. O meu pai quando veio para a cidade do Porto com 9 anos nem conhecia o FCPORTO mas conheceu e aprendeu a gostar. Esteve em 78 no Antas no célebre jogo do golo do Ademir, tal como eu também não é um Pintista é sim um Pedroto assumido.
Nunca me considerei mais portista que A ou B, nem mesmo aquele adepto que nunca foi ao futebol que nunca foi sócio, mas também não admito que digam que são mais portistas do que eu. Como nunca precisei de cunhas para nada e como sou sócio, tenho o direito de ter uma opinião sobre a atual politica que o FCPORTO tem. Aliás eu partilho da opinião do Miguel ( não o conheço nunca o vi )e vou mais longe, esta politica quer de contratações/ vendas vai acabar por nos atirar para o abismo da qual vamos demorar anos a recuperar, acho uma lástima alguns negócios que são feitos, acho inadmissível o poder que deram a claque ( mas isso lá para a frente irei falar) isto para não falar da estrutura atual da SAD . Agora vamos lá ver uma coisa eu com isto tal como o Miguel não quero que o FCPORTO perca, o que eu quero é que no fim da época esteja errado, que vocês se riem destas palavras que me julguem dizendo que eu não percebo nada disto que não tenho visão, MAS não digam é que eu não gosto do FCPORTO. Falar no fim é mais fácil, falar depois de derrotas ou vitórias é mais fácil, fica melhor mas eu não sou assim, pelos visto e ainda bem o Miguel também não é assim. Li críticas inaceitáveis a um portista que pura e simplesmente tem uma opinião diferente, dizem que o clube lá de baixo é de uma ditadura, mas afinal nós a agirmos assim também o somos.
A época começa amanha e tenho a certeza que o Miguel estará tal como todos nós a partir das 20h colados a televisão para ver o melhor do mundo jogar para ver o símbolo e camisola mais linda do mundo, vamos todos querer ganhar vamos todos desejar uma época cheia de vitórias pois eu já tenho saudades de ganhar um título eu tenho fome de bola eu quero a bola na rede quero rir pelas vitórias do meu FCPORTO. Mas isso não impede que tenha uma opinião diferente.
Bruno Miguel Guedes sócio 28061.

Alexandre Burmester disse...

João Gonçalves,

"Se calhar" são duas palavras.

Miguel Lourenço Pereira disse...

DC,

Mesmo estando muitas vezes em desacordo, a tua opiniao é habitualmente das mais sensatas e com criterio que leio (e nao so sobre o fcp) e mesmo pensando diametralmente de forma oposta a mim em muitos temas jamais questionaria o teu portismo. Nem o teu nem o de ninguem.

Ja ouvi amigos falarem-me dessa situaçao e vai mais em seguimento com o afastamento e a frieza da SAD com os socios do que com a aproximaçao emocional necessaria para dar a volta a um ano muito dificil (por culpa exclusiva da SAD). Pinto da Costa é um génio e será insubstituivel mas quem o rodeia nao merece atar-lhe os atacadores e ha cada vez menos PdC neste Porto e cada vez mais "outros". PdC pode ter mil defeitos mas sempre pensou na perspectiva do socio/adepto desde 77. O que tem passado nesta década dista, e muito, desse FCP que ele ajudou a construir e levou ao apogeu desportivo!