domingo, 21 de setembro de 2014

A Estrutura e o Treinador do FCP

Este jogo começou a ser perdido (empatar em casa com uma equipa do nível deste Boavista é uma derrota), na forma mansa e quase silenciosa como a Estrutura do FC Porto (não) reagiu à escandalosa arbitragem da semana passada.

A entrada imprudente, mas não violenta, de Maicon aos 26 minutos de jogo (quase não toca nas pernas/canelas do jogador boavisteiro), justifica a mostragem de um cartão vermelho direto?
Claro que não.


O senhor Jorge Ferreira (da AF Braga) foi extremamente severo na análise deste lance (um tackle lateral, a meio campo, junto à linha lateral, num relvado encharcado)?
Claro que foi mas, perante o comportamento submisso da Estrutura do FC Porto, após o Vitória Guimarães x FC Porto, estavam à espera de quê?

Há 15-20 anos atrás, os árbitros tinham medo de errar contra o FC Porto.
Hoje em dia, não só se sentem completamente à vontade nos jogos do FC Porto, como chegam a ser premiados se, na dúvida, decidirem contra o FC Porto.
Actualmente, os árbitros, com duas ou três excepções, têm é pavor de errar contra o SLB.

Mas se este FC Porto x Boavista começou a ser perdido no pós-Guimarães, há outros dois aspectos que me deixaram perplexo.

Por que razão, o capitão do FC Porto (Jackson Martinez), escolheu atacar na 1ª parte para o lado que estava mais encharcado e com o relvado em pior condições?
Qual foi a ideia?


E, tendo o FC Porto jogado há 4 dias e só voltando a jogar daqui a 5 dias, também não percebi o que motivou Lopetegui a revolucionar o onze inicial, comparativamente com o onze inicial do último jogo (FC Porto x BATE Borisov).
Mudou o guarda-redes - jogou Andrés Fernández em vez de Fabiano;
Mudou dois defesas - jogaram Ivan Marcano e José Ángel em vez de Martins Indi e Alex Sandro;
Mudou dois médios - alinharam de início Rúben Neves e Evandro em vez de Casemiro e Brahimi;
Mudou dois avançados/extremos - alinharam de início Brahimi e Tello em vez de Adrián López e Quaresma.

Mas, para além de todas estas alterações no onze inicial, Lopetegui também decidiu voltar a mexer no modelo de jogo que adoptou frente aos bielorrussos.

O JOGO, 20-09-2014
Conforme referi na altura, umas das inovações de Lopetegui no FC Porto x BATE Borisov, foi colocar Adrián López a jogar, não encostado à linha, mas com grande mobilidade, muitas vezes perto de Jackson, numa frente de ataque que também incluía Brahimi e um extremo puro (Quaresma).
Hoje, durante quase todo o jogo, voltou a ser frequente ver Jackson sozinho na área do Boavista, rodeado de jogadores axadrezados...

Se já se previa que o Boavista vinha defender com 11, com linhas ainda mais recuadas do que o BATE, por que razão Lopetegui voltou a mudar o que tão boas provas tinha dado na passada quarta-feira?

Em resumo, mais 2 pontos perdidos, muito por culpa de uma Estrutura que parece andar adormecida e de um treinador que, apesar das palavras que proferiu antes do jogo, na prática encarou este derby da Invicta como se fosse um jogo da Taça da Liga.

75 comentários:

João disse...

Nem precisa da actualização. Está óptimo assim. Expulsão do Maicon que não o seria em mais lado nenhum e está feito o jogo, que de outra forma, seria ganho num ou noutro momento.

A SAD é a principal culpada dos 4 pontos perdidos. Depois andam ali 11 tótós a darem o litro, alguns deles nem sabem do que a casa gasta, para poderem ser enxovalhados semana sim, semana sim, cortesia do atraso mental desta Direcção.

Nightwish disse...

Os jogadores do boavista têm duas entradas em que prendem a perna e tá tudo bem.
Falar de futebol é entrar no jogo dos comentadores que acham que jogar 60 minutos com menos um não teve relevância no resultado.

michael disse...

e talvez a mesma direccao devia ter ensinado ao treinador que era um derby e que esse derby tinha história e que era para ganhar, nao para fazer testes...

miguel.ca disse...

Ai são os àrbitros??? Ahahahahah!!! Então continuem a pensar assim!

Nightwish disse...

E acabei de ver o "penalty" do slb. Mantenho o que disse, o FCP se não vai isolado em primeiro lugar não é por culpa própria.

Nightwish disse...

Contra uma equipa de caceteiros todos atrás da bola num campo encharcado vai-se jogar com a mesma eqiupa e da mesma maneira que na Champions?

PortoMaravilha disse...

Viva,

Também concordo: nem precisa de actualização.

Jogar a dez contra onze num campo ensopado e pesado? Onze que cometem falta sobre falta. No fundo, pena que o esta'dio não tenha tecto que feche.

Gostei da equipa do Porto. Creio, mas posso me enganar, que esta' a nascer uma "colectividade de jogo" independentemente dos actores.

Gostei de ver os jogadores a lutarem pela recuperação de bola...

Voltando para tra's no tempo: A eliminação do Lille foi um dado importanto para o Porto recuperar o presti'gio que tinha perdido. E para terminar, o Porto de Lopetegui autoriza, pela primeira vez na histo'ria do futebol, três golos marcados no mesmo desafio por um jogador Magrebino.

E Viva o Porto

Ricardo disse...

Não percebo a rotação de um guarda redes num campeonato, muito menos num derby em q naturalmente a equipa mais fraca ia-se tentar superar. Nunca vi ninguém ser campeão a rodar constantemente o onze, GR incluído. Esperemos q tenha servido tb de lição

Nightwish disse...

Já ninguém se lembra do Villas-Boas a rodar a equipa...

meirelesportuense disse...

Acho que somos muito injustos para com o Treinador e para com a SAD do Porto...
Eu tinha um pressentimento negativo que culminou naquela tempestade tremenda que antecipou o jogo...São Pedro deve -só pode- ser Benfiquista...Se os tratadores do Porto não tivessem tido tanto trabalho para enxaguar o campo, o jogo teria sido adiado, assim demos o ouro ao bandido e ele aproveitou...Aquele passe do Tello parado pela água, é bem a evidência do que o árbitro e o Boavista -viram bem a genica do PitBull?- pretendiam com a manutenção do jogo para hoje...
Mas tivemos muita falta de sorte e alguma falta de talento, as alterações tiraram ritmo à equipa, mesmo assim, a jogar contra 10 o Boavista fez apenas um (1) remate de jeito durante todo o jogo. Mais palavras para quê?...
As alterações mostraram que o plantel é muito bom, apenas um senão, porque não entrou o Aboubakar?...Creio que naquele terreno seria muito útil.

Acho que este ano, o título vai ser saborosíssimo!...

José Correia disse...

@Nightwish
Dê-nos UM exemplo, de um jogo para o Campeonato na época 2010/2011, em que AVB tenha feito 6-7 alterações comparativamente com o jogo anterior do campeonato ou da Liga dos Campeões.

José Correia disse...

"...vai-se jogar com a mesma eqiupa e da mesma maneira que na Champions?"

Uma coisa é mudar 1 ou 2 jogadores no onze inicial.

Outra coisa é mudar 6-7 jogadores e, além disso, também mudar um modelo de jogo, que tinha dado boas provas contra equipas fechadinhas a defender com linhas recuadas.

Louro disse...

Acho que os jogadores do Porto tiveram boa atitude , perante uma equipa que só defendeu e mesmo contra dez, mantivemos 82 % posse de bola!
O treinador ainda não esta habituado aos autocarros de 2 andares , mas não o critico pela rotatividade na defesa (3), apenas acho que o Aboubakar devia ter entrado em vez do Adrian..
Também acho que o campeonato esta muito inquinado, basta ver o mergulho do Lima premiado com o penalti e a expulsão do costume...
Não discuto a expulsão do Maicon, mas 95% destes lances em terreno seco dá amarelo excepto para o Maxi Pereira que apenas é falta quando a marcam...Tackle lateral, no meio campo e em terreno encharcado?.. estaremos atentos!

Nightwish disse...

6 não seriam, mas não tinha um 11 igual de jogo para jogo. Leio muitas vezes que tal treinador está perdido porque não sabe que 11 quer, mas um 11 fixo é muito mau sinal.
Já trocar 6 é estranho, mas seria mau se a equipa jogasse mal...

Joao Goncalves disse...

Não vejo qual é o problema da rotação... aliás, os que entraram até foram do melhor que se viu em campo.

Marcano e José Ángel estiveram bastante bem.
Fernandez ou estar lá um boneco, ia dar igual.
Evandro, andava metade da Bluegossfera a pedi-lo a titular e aí está.
Tello é titular desta equipa quando estiver em condições
Ruben Neves fez um bom jogo

Portanto não percebo as críticas a esta rotação.

Onde se pode pegar é o porquê de termos voltado ao 4-3-3 quando o sistema do BATE tinha resultado tão bem contra equipas fechadas.

Onde se pode criticar é a razão que ao interva-lo entra o Casimiro e sai o Evandro, práticamente se fazendo um Marcha atrás... Evandro não estava bem então entrava o Quintero ou no limite, entrava o Quaresma logo ali e metia-se o Brahimi no meio mantendo o Ruben a fazer aquela posição hibrida que estava a fazer bem.

Onde se pode criticar é na opção de ter esgotado o meio-campo todo, acabando o jogo com 2 jogadores que jogaram os 90minutos ao invés de refrescar a zona nevralgica de terreno.

Onde se pode criticar é na expulsão ridicula do Maicon (num campo empapado e escorregadio) e no fora de jogo a tello após um corte de um jogador do Boavista, quando este já se encontrava isolado.

Estas coisas pode-se criticar/questionar, agora uma rotação normal do plantel para manter todos aptos com jogadores que entraram a serem jogadores de grande qualidade e muitos exigidos por muitos na 1ª equipa, essas criticas não tem ponta por que se lhe pegue.

Joao Goncalves disse...

Ah!

E o capitão do Porto escolheu atacar para a baliza em piores condições porque a táctica do Porto passa por muita posse e rotação de bola e se escolhe-se na 1ª parte esse lado do campo iria emperrar toda a circulação que é feita na zona defensiva, impossibilitando a circulação da bola e projedicando todo o jogo de posse do Porto, como é óbvio.

meirelesportuense disse...

Mas querem pressão sobre os árbitros? Apareçam aos jogos! Com um Estádio cheio o árbitro caga-se todo. Por isso na Luz acontece o que acontece. Para além do "tratamento das coisas por outros lados"...

Miguel Ângelo VR disse...

Não sou contra a rotação do plantel, penso que ficou provado que os jogadores que entraram estiveram bem. O que não gosto, há já uns bons anos, é ver o sempre a mesma coisa: na posse da bola perde-se tempo e mais tempo a passar para o lado e para trás... às tantas, bola num dos extremos e... centro para a área. Tudo altamente previsível. Enquanto não colocarmos jogadores em posições de finalizar, mais perto do Jackson, não vamos criar muito perigo.

O SLB tem um ataque poderosíssimo, com uma dinâmica ofensiva quase perfeita. Em Portugal, poucas equipas conseguirão parar esse ataque. Já nós, é isto: poucas oportunidades de golo (em relação às criadas pelo SLB), ataque demasiadamente previsível, pouca gente com capacidade para finalizar, e pouca gente nas zonas decisivas... Vai ser duro, assim.

Não sei se seremos campeões este ano. A nossa equipa está melhor do que a do ano passado, mas os defeitos no jogo jogado continuam lá. Só me lembro de um remate do Boavista no jogo inteiro, e ia dando em golo (foi no final da primeira parte.). O campeonato vai ser todo assim, sempre com as equipas a defenderem-se bem fechadinhas atrás. Os adversários preferem entregar o domínio do jogo ao FCP, bastando-lhes, apenas, estar atentos ao seu previsível (e lento) jogo, e saindo em contra-ataque rápido sempre que possam. É relativamente simples.

Ofensivamente o nosso FCP não tem ideias, não é só de agora, tem sido assim desde há uns anos para cá. Não estou nada confiante neste título, nada. A arbitragem anda como sempre andou: errando para o lado do FCP - parecendo-me que nem têm existido erros a "beneficiar-nos". Deve ser inconsciente, mas a verdade é que é mais fácil errar contra o FCP...

P.S.: Gostei imenso do Marcano.

João disse...

Injustíssimos, tem lá culpa a SAD de nunca ter feito barulho e agora em duas semanas seguidas, termos levado com duas arbitragens cirúrgicas que isolaram o Benfica na frente.

É falta de talento, é. Mas não é dentro de campo.

michael disse...

na minha crítica nao está qualquer tipo de crítica individual a nenhum jgador ou aposta do mister. a crítica é tao só esta:
1) estamos em setembro e ainda nao criámos rotinas ofensivas que deem garantias em todos os jogos (o ataque nao é suficientemente apoiado a partir do segundo sector, acho que é impossível nao ver isso);
2) os treinos sao muito úteis mas há processos que se solidificam dentro do campo;
3) quando chegar uma fase de ainda maior aperto, teremos que rodar, que refrescar e manter jogadores motivados;
4) mas parece-me prematuro faze-lo numa fase em que essas rotinas nao estao criadas.
5) parece um lugar comum, ou parvoíce de treinador de bancada talvez, mas estabilize-se um onze, e depois rodemos.

e já agora,

6) nao viram os afogados da rotunda a festejar o campeonato no fim do jogo? o campeonato deles tá ganho. nao achas que esse treino mental também nos faz falta? Talvez estejamos numa fase de profissionalizacao e internacionalizacao muito a frente, mas lembro-me de ganharmos campeonatos assim nas antas... sabíamos bem as bestas que íamos ter á frente!

(desculpem a falta de cedilhas e acentos, sofro á distancia de alguns países...)

Saudacoes Portistas e Seremos campeoes por muito inclinados que os campos estejam!

José Correia disse...

Cerca de 45 minutos antes da hora prevista para o início do jogo (20:15), começou a trovejar no Porto e caiu um autêntico dilúvio.
Ora, apesar das péssimas condições de tempo, o FC Porto x Boavista teve uma assistência de 31209 espectadores, o que, nestas condições, considero muitíssimo bom.

José Correia disse...

"Com um Estádio cheio o árbitro caga-se todo"

De que adianta o público assobiar e pressionar os árbitros se, no final, os jogadores vão, simpaticamente, cumprimentar o árbitro?
Aliás, ontem assistimos ao ridículo de, aquando da sua substituição, o Tello, ao sair, ter cumprimentado o árbitro.

O plantel tem muita qualidade, mas falta espírito guerreiro e, em termos da mística do clube, estamos no nível zero.

José Correia disse...

"Não vejo qual é o problema da rotação..."

Eu também não, se estivéssemos a falar de 1 ou 2 jogadores (por exemplo, Tello de início em vez de Quaresma), mantendo o modelo de jogo que foi testado e aprovado com distinção no jogo anterior (FC Porto x BATE Borisov).

Agora, o que se passou neste jogo, é que Lopetegui mudou 6 jogadores, mexeu em 7 posições e, sem que se perceba porquê, voltou a alterar o modelo de jogo.

José Correia disse...

"Onde se pode pegar é o porquê de termos voltado ao 4-3-3 quando o sistema do BATE tinha resultado tão bem contra equipas fechadas"

Ora bem.
O João Gonçalves consegue encontrar alguma explicação para isso?

José Correia disse...

"Onde se pode criticar é a razão que ao interva-lo entra o Casimiro e sai o Evandro, práticamente se fazendo um Marcha atrás..."

Quantos mais jogos serão precisos para que Lopetegui veja o óbvio?
E o óbvio é que a equipa perde e rende menos (muito menos!), quando o meio campo inclui Casemiro e Rúben Neves simultaneamente.

José Correia disse...

"o capitão do Porto escolheu atacar para a baliza em piores condições porque a táctica do Porto passa por muita posse e rotação de bola e se escolhe-se na 1ª parte esse lado do campo iria emperrar toda a circulação que é feita na zona defensiva..."

Como?
Mas o FC Porto passou 80 a 90% do jogo a pressionar a equipa adversária, empurrando-a para o seu meio-campo (de onde o Boavista raramente saiu).

Nainho disse...

Desculpabilizar o Maicon é o melhor caminho para o insucesso..
MAicon foi burro como uma porta.. e pagou por isso...
Se fosse uma entrada daquele sobre um dos nossos ... não diriam todos que era um vermelho justo...?
E tanta substituiçao é um exagero digo eu...
E entrou o Casemiro para que?...
enfim venha o proximo jogo... e pode servir para criar um foco este jogo!

rbn disse...

Em jogos de champions, aquela entrada de Maicon é vermelho direto(por muito menos que aquilo já vi muita gente expulsa de campo), portanto na minha opinião, aceita-se a decisão do árbitro...

De resto, com excessão de Marcano e da zona defensiva, o resto da equipe jogou mal, muito mal...não houve criatividade, nem clarividencia, além da quantidade absurda de passes errados...

Tello nem devia ter voltado pro 2º tempo, errou tudo que tentou...

Herrera nem de longe lembra o mundial...

O sr Lopetegui devia ter utilizado Aboubakar ao invés de Adrian...e tome chuveirinho pra área do Boavista nos últimos 10 minutos...

De positivo, gostei da atitude do treinador em jogar apenas com um central, já que a horrível equipe do Boavista não mete medo a ninguém, e esperavam claramente por uma bola fortuita que desse contrataque fortuito...e golo fortuito...

Tá certo que houve um dilúvio antes do jogo, mas com os jogadores que FCP dispõe, tem obrigação de fazer muito mais e não ficar na dependencia de uma jogada de genio de Brahimi, que por sinal também esteve apagadíssimo, sendo anulado na maioria das jogadas pelos beques adversários...

A procissão ainda vai no adro, mas é bom ter olho vivo porque já se sabe que quando o adversário vai pro intervalo a vencer em pleno galinheiro, no 2º tempo alguém é expulso e há sempre o penalty do costume pro fifica...ano após ano a mesma história...

Alberto Silva disse...

Em Guimarães passou a imagem que o jogo seria super difícil e excesso de cautelas...contra o Boavista passou a imagem que seriam favas contadas...e pumba 4 pontos perdidos...que podem fazer toda a diferença num campeonato equilibrado...facilita-se e depois corre-se atrás do prejuízo...

DC disse...

Para mim o vermelho é muito bem mostrado. Quem tem que ter consciência de que não pode fazer aquilo é o Maicon. O árbitro limitou-se a cumprir as regras.

O jogo foi perdido porque entre Herrera, Ruben Neves e Caseiro não se aproveita um pingo de criatividade. São médios defensivos, ponto. Colocar Ruben Neves a 8 é ridículo e do Herrera já nem digo nada tantos e tantos foram os passes estupidamente falhados ontem. Sem Oliver tem que jogar Quintero senão aquele meio-campo é completamente inócuo.
Muito mal Lopetegui ontem nisso. Menos mal no facto de ter percebido que não era preciso outro central.
Aliás do jogo de ontem destaca-se pela positiva o Marcano. Tranquilo, sóbrio, com bons pés. Se calhar nem será mau ser ele o titular em Alvalade. Desde que o meio-campo não seja o dos 3 trincos.

Alexandre disse...

Acho incrível criticarem a entrada do Casemiro quando obviamente está serviu para introduzir um elemento com capacidade física e estatura para quando necessário ajudar o defesa central e com capacidade de tomar conta do meio campo e distribuir com passes a distância .
Além da falta de pontaria obviamente que o árbitro influenciou e muito com uma expulsão forçada na primeira falta do Maicon num campo escorregadio.
Curiosamente a do Tengarrinha e a do chinês , tiveram critérios bem diferentes.
Ou olhando para o lado, a do enzo perez Os 22min.
Sinceramente, o que me preocupa este ano não são nem os jogadores-de qualidade- nem o treinador, que pôs a equipa a jogar futebol e a dominar.

Nuno Fonseca disse...

parece-lhe que a rotação não influenciou? Claro que influenciou. Antes de saber o resultado, já se via que era ridículo esta rotação completamente desnecessária. E depois do jogo acabar que conclusões tiramos? Equipa com 82% de posse de bola, mas que não consegue marcar. Uma equipa mais afinada e mais confiante ganharia este jogo. Assim, embora jogassem bem (marcano e angel e etc) não criaram o entrosamento necessário para levar a equipa à vitória.
Uma palavra para este Boavista que é uma equipa de segunda divisão b. Com mais um jogador e tem 18% de posse de bola. Absolutamente ridículo! Houve ali um periodo na segunda parte entre os 45 e os 70 minutos que desconfio que a posse de bola foi 99%.

Nuno Fonseca disse...

Maicon foi bem expulso. Se se chamasse maxi pereira tinha de fazer 3 destas para levar amarelo. Mas, foi bem expulso.

Joao Goncalves disse...

José... o Porto faz grande parte da sua rotação esquerda<->direita e vive-versa pelos centrais e muitas vezes, quando pressionado, a bola vai ao GR portanto não poderia arriscar que quando estivesse nesta rotação e as passagens de bola pelo GR alguma ficasse a meio-caminho.

Este é o modelo de jogo para rotação e libertação da pressão pelo adversário e ficaria altamente comprometido se escolhesse o campo do outro lado.

Joao Goncalves disse...

Mas José, aí é que está... estamos a falar exactamente de 2 jogadores e nada mais que isso, pois todos os outros são habituais na equipa.

Para além disso um deles, o Fernandez, serviu de espectador como era previsivel e o Marcano foi o melhor em campo, portanto falar de rotatividade é ridiculo mesmo.

Joao Goncalves disse...

Em relação à questão 4-3-3 em vez do 4-42 ou 4-2-4, como já disse acima, pode-se questionar exactamente por não ter qualquer justificação para o facto pois por mim era entrar com 2 médios de transição e equilibrio (Ruben e Herrera por exemplo) e Aboubakar com Jackson na frente para obrigar o meio-campo do Boavista a recuar no terreno e dar espaços para o nosso rodar e criar jogo.

JON disse...

Continuo a achar que o Casemiro não me convence, antes pelo contrário...

Do Herrera já nem tenho mais nada a dizer! Não entendo a insistência e a imprescindibilidade.

Preocupa-me é que só tenhamos uma ideia de jogo que passa exclusivamente por construir para o jogo pelos corredores no último terço. Sempre, sempre, sempre isto... As equipas já nos conhecem e o resultado é que tentam condicionar esse jogo defendendo com coberturas aos laterais. Não temos alternativa! O nosso jogo interior é zero! ZERO! Não faz parte do cardápio, simplesmente!

Pensei que era uma fase inicial e íamos começar a ver algum jogo interior. Não vejo nada e com a lesão do Óliver ainda piorou. Ora se passa sempre o nosso jogo por colocar bolas no extremo, tentar o 1x1, não dá roda para o outro lado, volta a tentar, em dias de menor acerto como ontem, estamos sem qualquer plano B.

Basta ver que as jogadas mais perigosas ontem e no jogo de Guimarães foram quando construímos pelo meio, fugindo ao habitual. Ontem quando houve o passe do Ruben a isolar o Tello e em Guimarães quando o Jackson veio dar apoios e rotação ao meio na segunda parte.

Temos de ter mais jogo interior e Herrera + Ruben não são solução para isso. Mas acima de tudo é o treinador que tem que preparar a equipa para isso!

Não concordo com o pedido de muitos que acham que devíamos ter metido o Aboubakar e começado a despejar bolas para a área. O futebol deve sempre ser mais do que "fé", "crença" e "querer"... Deixemos isso para os Motas da vida que ontem foram pinos no jogo do SCP.

Em suma: que se mantenha a filosofia e a identidade do modelo da equipa, de acordo! Que não se tenha dentro dessa filosofia mais do que um tipo de solução, discordo totalmente.

Alberto Silva disse...

Quem isola Tello é Herrera e não Ruben...começa a ser ridículo a perseguição...
O benfica vende enzo...e pegava no Herrera..depois muitos iam ver o que é um jogador de transição...que passa pelas muralhas...enfim..

.:GM:. disse...

Curiosamente o Herrera terminou no top 5 com mais passes realizados e 75% de sucesso. Os que errou foram sobretudo no período que antecedeu a sua saída e quando este já estava de rastos. Mas obviamente que não poderia deixar de fazer referência ao Herrera quando Tello e Brahimi (por exemplo) ontem estiveram bem abaixo e falharam muito mais. Ou para n\ao mencionar os centros do Danilo. Enfim....

JON disse...

O Jogo diz que foi o Brahimi que o isolou, mas dizem tantas asneiras que também nem ligo.
Tenha sido dele o passe ou não, não invalida o que digo: o Herrera é um horror!

Bruno Guedes disse...

Boa tarde.
Concordo consigo na generalidade do comentário, apenas discordo dos dois últimos.
Na minha opinião o Jackson fez bem em escolher assim em virtude de, caso não marcassemos na 1 parte teriamos a vantagem da segunda de atacar para um sitio melhor. Obviamente que pode contrapor dizendo e bem que deveriamos arriscar tudo na 1ª parte e então escolher o lado contrário. Ele escolheu assim, mas não foi por isso o resultado de ontem.
Relativamente as mudanças, continuo a dizer que faz sentido rodar a equipa nestes jogos e não só quando vem taça da liga e d eportugal. Dá moral aos jogadores e manda uma mensagem para dentro de que todos no plantel podem jogar a qualquer momento. A equipa que entrou chegava e muito para ganhar, agora mesmo jogando com a equipa de quarta nós nunca venceriamos este jogo, o resultado já estava escreito mui antes. Aliás eu fui daqueles que disse que o Braihimi não deveria jogar, face a poder ser caçado pelos pupilos do jogador macio Petit.
Perdemos o jogo, á que ir buscar estes pontos perdidos a Alvalade ( díficil, se em Guimarães e ontem foi assim imagino no campo pequeno).
Com o resto subsescrevo completamente, não temos uma estrutura forte nem tão pouco temos um presidente á moda antiga. Começamos a perder este jogo pós Guimarães. Não entendo como é possivel querermos fazer tudo para jogar ontem, tivemos jogo Quarte, iamos defrontar uma equpa com três autocarros mais buldogs e num terreno pesado. Não entendo o porquê pois acho que a equipa b mais alguns da principal chegava e bem.
Alguém me pode dizer quando a AG do clube está marcada? A da SAD é dia 2 e do clube ?
Bruno Miguel Guedes - 28061

Pedro disse...

Não vejo o "falhanço" de ontem como obra da rotatividade. Olhando para os jogadores, alguns dos melhores foram aqueles que entraram. Angel, Marcano... O problema foi a falta de inspiração dos jogadores mais avançados, Tello, Brahimi, Jackson, muitas vezes a procurar fintar interminavelmente.

A expulsão é claramente forçada, e contra uma equipa tipica do boavista, que pouco quer saber de jogar futebol, era dificil criar mais situações de golo. Ainda assim as mexidas de lopetegui durante a segunda parte não resultaram.

E... nunca pensei vir a dizer isto, mas Oliver faz mesmo falta, e muita!

DC disse...

E 75pc é bom? Só se for para equipas da 2a divisão. Brahimi esteve mal? Pois quando é o único a tentar chegar à área e o único apoio é o Jackson, quando não há um único médio a dar-lhe linha de passe. E o tello esteve mal sim, mas esse não tem lugar cativo que eu saiba, ao contrário do outro.

Nuno Leal disse...

Acima de tudo, ontem, naquelas condições, não entendo como é que o jogo aconteceu. Acredito que à Liga, ao Boavista e até ao árbitro interessasse que o jogo acontecesse ontem, mas à direção do Porto interessava? São obrigados a aceitar jogar e pronto? Pareceu-me durante todo o jogo, sobretudo em lances mais aquáticos que Lopetegui não queria jogar nessas condições. Não sei.

Uma vez jogando, o episódio Maicon. Acontece esse critério às vezes, mas é sempre considerado exagerado. E ontem com o campo encharcado, mais exagerado foi, o maicon disputou uma bola, era no meio-campo. Gostava de ver imagens do lance do Enzo que magoa um gajo do moreirense mas não encontro em lado nenhum. Acho que nem amarelo levou.

Depois, claro que o campo naquele estado tornou dificil a artistas como Brahimi, Jackson, Tello, depois Quaresma, Adrián, acertar bem na bola, fazer as coisas bem. Mesmo assim acho que toda a gente tentou, só me irritou mais o Tello, que na minha opinião - apesar do mau remate de Herrera numa recarga que deveria ter sido golo - esteve muito pior que o Herrera (sempre o patinho feio). Tello, ontem a titular falho demasiado, mesmo para a chuva. Muito Iturbesco. Então na 2ª parte o remate para as nuvens, jesus, ok, bola molhada, mas Tello, vem do barcelona, então?

Sonre entrar Adrián, mais tecnicista e não Aboubacar, como treinador de bancada, quero acreditar que o camaronês na chuva é como o Ayrton Senna, mas também não sei. Chuveirinho em dia de dilúvio não é garantia também. Deveriam sim, ter havido mais remates de longe, mas o Boavista tem responsabilidades nisso, fecharam muito bem a zona central, dando o litro.

E assim metemos água, só para enganar os nani + 10. Espero. Se ganharmos em Alvalade, volta o medo de nós. Porque agora parece que já não têm medo. Mas também não jogaram nada com o Moreirense, outro futebol tão manhoso quanto o do Boavista. Vão para a 2ª Liga por favor.

Pedro ramos disse...

Estou demasiado irritado com Lopetegui e com a equipa para ser racional neste momento, o que sei é que já tirei " o cavalinho da chuva" sobre a possiblidade de discutirmos o título esta época, e nao é por causa das arbitragens.
Lopetegui começa a fazer lembrar certos treinadores que defendem filosofias muito bonitas e interessantes mas depois as suas acçoes práticas nao correspondem minimamente com o que teorizam.

Quanto ao jogo foi demasiado horrível para poder dizer alguma coisa, quanto mais para ouvir o treinador dizer o que disse.

DC disse...

Isso é que era o Benfica vender um médio a sério para ir buscar isto. Até o levava a Lisboa às cavalitas.

Bruno Guedes disse...

Só uma última coisa.
Não estou a dizer que o Maicon foi mal expulso ( na minha opinião até dou de barato que fosse para vermelho, falhou a bola e entrou com a sola alta), o que acho é que se fossem dados vermelhos como aquele, nenhum jogo acabava com 11 de cada lado. Imageinem sexta feira ás 20h40 o Mauricio ter uma entrada daquelas, ponho as minhas mãos no fogo em que nem amarelo leva. Com estas brincadeiras, estavamos com dois pontos á frente do clube do regime e mais 6 que os lagartos. Sexta estarem a 5 e a 1 respetivamente.
Bruno Miguel Guedes - 28061

António Teixeira disse...

DC a expulsão aceita-se, tudo bem, e a do Enzo? Viste o jogo do merdas?

Justamente, neste momento o Porto tinha 5 vitórias, e o benfas tinha 1 empate com o boavista, e muito possivelmente uma derrota com o Moreirense (expulsão no início do jogo, mais falta sobre central no segundo golo, mais penalty fantasma, mais incrível dualidade de critérios), e um jogo contra um Setúbal que estava a ser superior, em que a única ocasião até aos 35 minutos (salvo erro) é o golo que sai de uma genialidade do salvio, em que anulam um golo limpo ao Setúbal e em que no segundo golo do benfas o gaytan está descaradamente fora de jogo.

Imaginando que ainda assim o benfas só empatava com o boavista e ganhava ao moreirense a jogar com 10 e a perder 1-0 (contra o moreirense, atenção!), e imaginando que ontem o árbitro tinha mostrado o vermelho direto ao tengarrinha 2 ou 3 minutos depois do mostrado ao Maicon, por entrada frontal de pé levantado no Tello (lembro me de um vermelho ao Figo quando jogava no Madrid vs Barça que foi igual, só que o figo nem tocou no adversário), e imaginando que em Guimarães não te anulavam um golo limpo, marcavam-te um penalty, e não te anulavam um fora de jogo em que o Brahimi ficava isolado (para não falar na dualidade de critérios), estava o benfas com 13 pontos, e o Porto com 15.

António Teixeira disse...

E sobre as opções, eu compreendo o Quintero, mas o futebol não é só uma fase do processo ofensivo, por isso o Quintero não joga. Claro que aquelas situações do Ruben Neves davam golo se fosse o Quintero a assistir... Mas e depois em transição defensiva? O Quintero é só vê-los passar...

O Herrera ontem falhou passes mais no fim do jogo, antes de sair. Esteve bem DC. Se vais só olhar ao que ele faz muito mal, então vai ser sempre o pior em campo. Olha ao que fez bem, vê como a nível de apoios o jogador está quase sempre bem, e está bem em quase todos os momentos de jogo. É bom a conduzir, perde muito na definição seja por decisão ou por execução.

O Evandro enquanto esteve em campo esteve muito pior DC.

De resto, tivemos mais que ocasiões para ganhar 2, 3 a zero. Não aconteceu, erros de execução sempre. Falhou um pouco a criação, a jogar com 10, por erros de execução do Rúben Neves.

Não compreendo o que se pode criticar no treinador nesse sentido.

O meio campo é menos criativo é certo, mas tens o Brahimi e o Tello/Juan Fer nas alas... Não podes jogar com Quintero Brahimi e Tello porque vais perder e muito em transição defensiva e organização defensiva.

O que faz falta é o Oliver, isso sim.

Se o Quintero evoluir e jogar mais do que um momento de jogo em termos, então o meio campo seria Rúben Neves/Casemiro Oliver Quintero. Mas por enquanto não é assim.

DC disse...

Não vi o jogo do slb António. Aliás é raro perder tempo a ve-los.
Quanto ao resto estas a assumir que os três que jogam são mais fortes na transição defensiva que as outras opções e eu não acho isso assim tão linear.
E depois em organização ofensiva dão muito muito mais.

Quanto ao Herrera o pouco que faz bem não compensa o que faz mal. Se aquele meio campo está perro, lento, inexistente no jogo interior, é pela tremenda falta de qualidade técnica que tem e pela lentidão com que faz circular a bola. E a culpa disso é da deficiente qualidade dos executantes.
Se o Rúben eu perdoo por ter 17 anos e ser um 6 e não um 8, já um médio de 24 anos que supostamente é médio de transição, para mim não tem perdão.

Mário Faria disse...

Não fomos capazes de furar a muralha. O FCP não jogou mal, embora tenha reagido mal à expulsão. Mostrou algum cansaço no segundo tempo e a muralha tornou-se quase intransponível. Não é fácil jogar com menos um jogador e contra 10 homens atrás da linha da bola e que correram como nunca. Parece fácil para jogadores e treinadores, mas não é. Os orçamentos não resolvem tudo. Não tivemos meia distância e nas bolas paradas não estivemos bem. Não foi consequência da rotação o mau resultado. Nem o Herrera é um horror e por favor não "chumbem" o Ruben e depois não se queixem do desperdício por não teimarmos no aproveitamento de um jovem da formação. Fiquei furioso pelos dois pontos perdido e porque o pecado (o não futebol) venceu, mais um vez, tirou-nos pontos e fragilizou o clube. Acontece aos melhores. Quanto à arbitragem, foi severa como tem sido sempre para as nossas bandas. O império lisboeta passou a dominar como no passado longínquo: os árbitros estão condicionados e temem que as suas decisões possam beneficiar o FCP. Na dúvida, apitam contra nós. Com a nossa equipa B o contraste é flagrante. É a carreira dos homens do apito que está em jogo e não vacilam. Do jogo de ontem o que menos gostei foi do ar displicente do Quaresma, com passes de letra e as habituais atitudes de vedetismo que me chateiam. Brahimi pecou por excesso de individualismo, mas não o condeno porque estes jogos resolvem-se quantas vezes assim. Na sexta-feira, vamos ter mais do mesmo. Temos de ser muito competentes e não nos resta outra alternativa.

António Teixeira disse...

Eu não acho que o Evandro dê tanto quanto o Herrera. Acho que isso depende da fase para que estás a olhar. O Herrera é melhor nos apoios que o Evandro para mim, e é melhor na condução. Não decide nem de perto nem de longe tão bem quanto o Evandro nem decide tão bem. Na primeira fase de construção, se for o Herrera a baixar, a equipa perde, se for o Evandro a baixar, a equipa ganha. Se for o Evandro a dar profundidade, a equipa perde, se for o Herrera, a equipa ganha.

E ontem o Evandro esteve mal em organização, já contra o Bate também não esteve muito bem.

Eu acho que é linear que o Quintero é de muito longe o pior médio do Porto nos momentos defensivos. Não é de agora. Isso acho linear. Entre os outros aceito que seja mais próximo, é verdade. Agora a minha questão é que com Herrera ganhas umas coisas, com Evandro ganhas outras, não é com Herrera perdes e com Evandro ganhas. Que o Herrera seja mau (terrível, se quiseres) no passe, recepção, e decisão nas ações com bola, concordo. Que só tenha defeitos e que não ofereça outras coisas à equipa, aí já discordo. O Evandro idem, oferece coisas, tira outras.

Agora, se meteres Evandro e meteres o Brahimi a dar profundidade no bloco, ai já aceito, mas depois o Brahimi vai partir em condução em piores situações do que parte quando sai do corredor imho.

Eu acho que o jogo interior não existe muito nas primeiras fases, mas existe na criação. Agora a equipa parte da linha e vai no meio, tenta sempre colocar (ou quase sempre) um apoio na largura do extremo e logo três na zona de finalização. Eu não vejo mal nenhum nisso.

Admito que na primeira fase de construção as coisas contra o Paços e contra o Guimarães tenham corrido menos bem, mas repara que tens o Maicon e o Indi... E já viste mudanças, em certos momentos baixa o trinco e os laterais dão profundidade também. A equipa tem estado (e bem!), muito flexivel.

Consegues dizer-me que, se não fossem os erros de arbitragem, mereciamos empatar ou perder algum dos jogos? Talvez empatar contra o Paços. Talvez. De resto mereciamos ganhar sempre.

Ontem críamos ocasiões, e bastantes. Tivemos um remate do Brahimi na primeira parte, o lance do Tello que é ocasião mais do que clara, o segundo lance do Tello na segunda, o lance do Herrera na segunda, dois cabeceamentos do Jackson perigosos, mais lance do Jackson na primeira... São bastantes ocasiões...

Pá o benfas, enfim, só visto. E isso conta muito.

Filipe Sousa disse...

O problema é que uma entrada daquela sobre um dos nossos, nunca - nunca! - é vermelho, e esse é que o grande problema.

miguel.ca disse...

Depois de Guimarães e de ontem a minha margem de condescendência para com Lopetegui diminuiu drásticamente e começo agora a sentir uma espécie de calafrio de que este Espanhol venha a ser um barrete ainda maior do que o Paulo Fonseca.
Vejo decisões altamente questionáveis no escalonamento do onze, nas substituições mas sobretudo incapacidade de corrigir os movimentos e dinâmicas no ultimo terço do terreno para que a equipa comece finalmente a friar e a facturar golos de uma forma mais natural.

Patricia Almeida disse...

PENSO QUE QUEM ESCOLHEU O CAMPO FOI O BOAVISTA... E NÃO O PORTO.

DC disse...

António, ontem não criamos muitas. Criamos algumas. Contra o Boavistinha, nem que fosse nos 25 minutos que estivemos 11 contra 11, tínhamos que criar mais. Quantas defesas fez o redes deles?

Quanto ao Herrera, concordas que é mau no passe, recepção, tomada de decisão. Então traz o quê? Condução? Mas se o jogo do Porto assenta em transições lentas, queres condução nos médios para quê? Precisas de condução nos médios do Barça? Então queres o Herrera a correr com a bola para quê?
No meio o Porto precisa de gente com toque de bola e inteligência, não precisa dum tolinho que não faz uma recepção decente a correr com a bola (normalmente até a perder porque não sabe o que fazer com ela).
A profundidade dão os laterais e os alas, eventualmente os médios podem bascular para posições profundas mas isso é, e deve ser, apenas pontual. Precisamos dum meio-campo com 2 destes 3: Oliver/Evandro/Quintero. Senão, vamos "emperrar" contra todas as equipas que estacionem o autocarro (que vão ser 90% das equipas que defrontaremos este ano).

João disse...

Tão simples quanto isso. Na Luz houve pior sem sequer sanção disciplinar E é assim que se vai fazer campeonato português esta época. Quanto mais tempo perdermos com as "expulsões justíssimas" e os "foras-de-jogo difíceis de analisar" em Guimarães, mais tempo vamos caminhando a rir para sermos comidos outra vez. Perde-se o campeonato, mas ficamos com o prémio "adeptos diferentes" e "Direcção responsável", algo que fica muitíssimo bem em qualquer museu.

RS disse...

E de repente nem parece que ainda não conhecemos o sabor da derrota com o Lopetegui ao leme...
Assim como não passámos de bestas a bestiais em 4 dias depois do "falhanço" em Guimarães, também não me parece que tenhamos passado de bestiais a bestas desde o jogo da Champions.
Na realidade, o que espero acima de tudo é que este jogo sirva de uma vez por todas para abrir os olhos do Lopetegui para a realidade do futebol português. Não sei se é impressão minha mas ainda vejo no discurso dele alguma ingenuidade própria de quem não percebe bem onde está. Antes de se rodar meia equipa há que garantir o resultado, seja contra o Vilanovense, seja contra o recém-repescado Boavista. Não há jogos ganhos antes de começar, muito menos quando se sabe de antemão que o adversário só vai jogar em meio-campo e muito menos quando o campo, esse, é um autentico pantanal.
O pior do jogo nem sequer é o resultado e os 2 pontos perdidos. Estamos na 5ªjornada, caramba e ao olhar à volta não vejo que os adversários mostrem muito mais valia que nós... O pior do jogo é termos dado o flanco para todo o tipo de campanhas de destabilização que vão ocorrer até sexta-feira. Isso sim, preocupa-me...

Nightwish disse...

E as duas tesouras dos jogadores do boavista a prender a perna dos jogadores não eram muito mais claramente vermelho?

Nightwish disse...

"Para mim o vermelho é muito bem mostrado. Quem tem que ter consciência de que não pode fazer aquilo é o Maicon. O árbitro limitou-se a cumprir as regras."

E se as tivesse cumprido também aos 17' quando o Carlos Santos prendeu a perna do Tello com uma tesoura tava tudo bem e ninguém se queixava. Ainda repetiram a gracinha perto do fim do jogo.

Nightwish disse...

Dito de outra forma, se aquilo é vermelho, já o boavista devia ter ficado com 10 aos 17'.

meirelesportuense disse...

Não acredito nesses números caro José Correia, ou a maioria desses 31 mil ficaram em casa pagando bilhete, ou estiveram a ver o jogo nos bares interiores enquanto bebiam umas cervejocas...
Quanto ao comportamento dos jogadores eu acho que eles devem ser corteses em todas as circunstâncias...O contrário é próprio do ex-Petit, do Maxi Rodrigues, do Luisão ou do nosso bilhete postal Paulinho Santos...
Uma coisa achei errada, quem foi com Petit na verificação do terreno deveria ter sido Lopetegui ou Rui Barros.

meirelesportuense disse...

Acho que o problema está mesmo no meio campo, com Rúben Neves, Casemiro e Herrera as coisas não vão lá. Por exemplo Campaña parece ser mais rentável que Casemiro, mas não vejo ninguém com nível para pegar na equipa e conduzi-la de forma adequada...A não ser a irrequietude de Óliver. Brahimi tem todas as condições para ser um abre-latas, mas Jackson continua muito sózinho na frente. Tello é mais consequente que Quaresma. Vai seer complicado em Alvalade pois tudo se prepara para fazer uma fogueira naquele jogo e agora falta Maicon que na minha opinião foi inconsciente naquele lance. Parece evidente que o árbitro expulsou-o por preconceito, mas a falta existe e é perigosa, embora tenha sido inconsequente...
Agora o nosso posicionamento em relação ao Boavista não faz sentido, o Porto não tem nada a ver com o Boavista, aliás se não fosse o Major na sombra nunca o Boavista teria sido campeão, e apesar disso apesar de ter sido o País Lisboeta a afundar o Boavista e a levá-los para o penico eles continuam a lamber-lhes o rabo...Enquanto a nós nos olham com ódio.

meirelesportuense disse...

A não ser -ainda quanto ao Boavista- que o Sistema tenha sido edificado com o Major como marioneta por vontade de Lisboa e com a promessa de ele ter a seu tempo o seu Boavista campeão, como as coisas não resultaram a bem dos Clubes de Lisboa, deixaram-no cair pura e simplesmente...E o Boavista está-lhes grato pela pouca coisa que conseguiu ao longo do tempo -2 Campeonatos não valem a imagem que lhes colaram para sempre- e nem a miséria a que posteriormente os conduziram, lhes levanta o orgulho!

pancas disse...

@DC, nao vale a pena. O Herrera e um prodigio porque e racudo!!! Tem garra, corre o campo todo!!!
Nao importa que quando lhe passam a bola, ela lhe bata nos pes e salte 3 metros, varias vezes indo parar directamente aos pes de um adversario ou causando uma correria para a recuperar e um passe a queima para um colega. Nao importa que em situacoes de remate a entrada da area como teve 2 ou 3 ontem nunca consiga acertar na baliza e obrigar o guarda redes a fazer sequer uma defesa por muito facil que seja. Ate podia estar o Artur na baliza que ele nao cria perigo... Nao importa que so quando recebe a bola e que comeca a pensar o que fazer com ela e perde jogadas e desmarcacoes dos colegas constantemente por falta de velocidade mental... Nao, o que importa e que corre muito e da equilibrio (deve ser com o tamanho das orelhas, porque em termos de futebol nao vejo equilibrio nenhum)

Da mesma maneira que o Quaresma e que entrou no jogo muito bem porque fez muitos cruzamentos!!! Porque o que importa sao o numero de cruzamentos!!! Nao importa que a maior parte deles tenham sido feitos de olhos fechados para onde nao estava nenhum colega ou onde estava um colega coberto por 3-4 adversarios...

Tanta irritacao contra a rotatividade... Nao me lembro de ver essa irritacao toda quando se fizeram grandes mudancas entre o jogo de Guimaraes e o jogo com o BATE... Gostava de ver o que se diria da rotatividade se o Tello (que jogou contra o BATE) nao tivesse falhado isolado e nao tivesse sido burro ao tentar passar a bola pela agua para o Brahimi

E finalmente Lopetegui tem que decidir o que realmente quer... se quer realmente um jogo de posse+passes+combinacoes ao inves de jogo directo+chuveirinho eu percebo que nao tenha posto Aboubakar, mas entao para que entrou Quaresma que so sabe fazer 2 jogadas (finta, chuta de trivela e finta, cruza de olhos fechados)? Decida-se mister!!!

Luís Vieira disse...

E dura, e dura, e dura...parece a duracell. O Herrera, ontem, foi o melhor jogador do meio-campo do Porto. O pior cego é aquele que não quer ver.

Luís Vieira disse...

Empatar com este Boavista, em casa, é um resultado miserável. Saí do Dragão com uma cabeça monumental: 1º pelo adiamento do início do jogo, depois pelo empate confrangedor. Atacando os temas do momento: 1. Rotação - parece-me exagerada. Mudar 2/3 jogadores por jogo, ainda vá que não vá, embora traga sempre problemas às rotinas e aos mecanismos, principalmente numa fase inicial. Mudar mais de 50% da equipa é um atentado à estabilidade necessária para derrubar adversários chatos como este inenarrável Boavista e o pungente Guimarães (embalados pela arbitragem, diga-se). 2. Maicon - para mim, foi mal expulso. A entrada é imprudente e dá azo a um vermelho directo, principalmente se o árbitro está condicionado. Mas atendendo ao estado do relvado e ao momento da falta, um amarelo com aviso de tolerância zero, daí em diante, seria mais adequado. Diria o mesmo se fosse um jogador do Boavista a fazê-lo. 3. Substituições - um rotundo fracasso e o maior pecado do basco. Tirar o Evandro com um anódino Rúben Neves à mão? Lançar o Quaresma para meter bolas na área e não aproveitar o cabedal do Aboubakar para libertar um desgastado Jackson? Entrada do Adrián, um jogador de equilíbrios, sem nervo, quando se pedia alguém que desatasse o nó? Enfim, uma série de equívocos, que não ajudaram a equipa. Valeu apenas pela entrada do Casemiro, em vez de recorrer a um central, como 90% dos treinadores fariam. Faltou o resto. 4. Arbitragens - começa a ser preocupante esta predisposição para prejudicar o Porto. Perderam-nos o respeito e o medo. Nisto, estou com o José Correia na cruzada. Afinal o LFV está a cumprir com o prometido e "a fazer as coisas pelo outro lado", garantindo "lugares na liga". A rever nos próximos episódios. Nota final para o Marcano e o José Ángel, que se exibiram a bom nível, não merecendo este desfecho. O primeiro chegou a impressionar-me em alguns lances pela calma, segurança e capacidade de passe. No pólo oposto encontra-se o Tello: exibição absolutamente desastrada. Com o cartel que apresenta, tem de produzir muito mais. Em suma, custa-me ver os mouros outra vez líderes isolados, com a complacência do FCP. É preciso reencontrar o caminho das vitórias no campeonato já em Alvalade, sob pena de um distanciamento precoce, que não estava nas contas.

meirelesportuense disse...

Com a equipa B o contraste é flagrante?
Não concordo nada com essa ideia, a equipa B tem sofrido e de que maneira a tendência dos árbitros, então quando estão em causa os primeiros lugares, a pouca vergonha aumenta porque roubam descaradamente e esperam que os Portistas não reclamem muito por não poderem subir de Divisão, mas atenção se o Porto B não pode subir à 1ª Liga, pode com todo o direito conquistar o troféu em que participa!...Independentemente de poder ou não ascender ao escalão competitivo seguinte.

meirelesportuense disse...

Sexta feira vamos ter um verdadeiro inferno em Alvalade, o Presidente do Sporting vai para o banco e incitará as gentes verde-e-brancas - não do Alvarinho, ou se calhar sim - a rugirem o mais que puderem. Temos que organizar bem a nossa defesa e o nosso meio campo, depois Brahimi, Tello e Jackson. E mais não digo. Mas para surpresa "deles" eu até metia Jackson e Aboubakar a entrar na defesa deles em cada lance possível...

Jorge Vassalo disse...

Se o Pinto da Costa fosse como a generalidade dos comentadores neste espaço, o Porto era um carrossel!

Então veja-se:

- Não perdemos. Não perdemos ainda um único jogo. Um. Não temos uma derrota desde o início do campeonato. Temos um golo sofrido - de penalti muito discutível. A nossa defesa ainda não foi transposta. E ontem foi titular, e único central a maior parte do jogo, um central que ainda não tinha feito um jogo sequer e para mim foi o melhor do jogo. Ver o Martins Indi a ajuda-lo e a dar indicações para dentro também foi excelente. Esse é o lado da rotatividade, não se sentir ameaçado. Óptimo.

- Ganhamos o maior desafio desta época, quer se queira quer não, contra o agora vice líder, mas apenas a um ponto, Lille. Em qualidade, a duas mãos, por um contundente 3 - ZERO.

- Demos a maior goleada de sempre na história do nosso clube, desde que o modelo Champions foi criado. De sempre! Contra uma equipa que surpreende não raras vezes , que derrota Bayerns e Vienas de Áustria.

- Em um mês de campeonato e uma semana de Campeonato - sim, é mesmo este o tempo! - temos a defesa mais sólida do mesmo e percentagens de posse de bola que fazem temer as equipas que querem jogar à bola, com uma equipa de base completamente nova.

- Já tivemos, lesionados, Opare, Óliver, Alex Sandro, Danilo, Tello. Já demos minutos a TODOS os jogadores. As equipas constroem-se de trás para frente ou não? Reanimamos ou não os nossos excelentes laterais? Demos ou não um novo fôlego a Danilo e Alex Sandro de tal forma que até já foram convocados para a sua Selecção?

- Potenciamos ou não um jogador da formação de 17 anos? Demos ou não um salto exponencial num médio que agora é medio-ala, que nos vai de certeza render o triplo ou quadruplo do que custou?

- Revitalizamos ou não o nosso goleador?

E já agora:

- Levante o braço quem achar que o jogo em Guimarães foi justo! Pois eu afirmo categoricamente: com o embalo que ia, a não ser anulado o golo limpo de Brahimi e/ou o penalti sobre o mesmo, teríamos uma goleada!

- Levante o braço quem acha que o critério foi justo contra o Boavista. Quem acha que o mesmo devia ter acabado com 11. Carago, sequer com 10!

E, para terminar, quem acha que o benfas é justo líder, mesmo que só a dois - DOIS - pontos de nós! Dois - não 10 ou 20! E quem acha que os caramelos jogam melhor que nós. E que não vão perder pontos até ao fim da prova.

E quem critica o excesso de rotatividade, vamos ver quando os jogos pesarem aos nossos adversários, quando eles tiverem castigados e sequer metade da nossa enfermaria. Ou quando vier Janeiro e pesar a guilhotina.

Despedir quem nos possibilitou tudo isto? Uau!

Ainda bem que o nosso Presidente não é blogger!

Queremos melhor, claro! Somos do Porto! Mas não hipotecamos Campeonato nenhum, somos líderes do nosso grupo na Champions. Carago! Calma!

DC disse...

Pancas pensamos exactamente da mesma forma.

Luís, só posso dizer que a frase que usou realmente é muito adequada.

DC disse...

Quem é que falou em despedimentos?

Jorge Vassalo disse...

Que o Lopetegui não convence, que é um problema, que é um Fonseca, o Manuel Serrão ontem valha-me Deus, 2+2 são 4

Luís Vieira disse...

DC, sem ressentimentos. Temos de ter algo com que nos entreter. Ora é o Defour, ora é o Quaresma, ora é o Herrera. Viva a diferença de opinião ;)

DC disse...

Com certeza sem ressentimentos, Luís.
Espero chegar a um ponto em que não tenha que pedir a saída de nenhum titular do Porto e me sinta satisfeito na totalidade com a equipa. Espero que ainda seja esta época.