sexta-feira, 26 de setembro de 2014

Uma equipa de anjinhos...


... a começar no treinador. Julen Lopetegui voltou a mexer no 'onze'. Colocou Marcano no lugar do castigado Maicon, e jogou com Casemiro, Herrera e Rúben Neves no meio campo com a ajuda do "falso" extremo Brahimi. Na frente jogaram os desinspirados Jackson e Quaresma.

A rotação a que Lopetegui tem sujeitado a equipa não funciona. É um facto. Nesta altura seria preferível tentar estabilizar um 'onze' tipo e daqui por uns meses ir introduzindo um a um os novos elementos. Espera-se que o treinador entenda isto e que coloque os melhores em campo no próximo jogo para o campeonato. Convém, também, que lhe expliquem as idiossincrasias do futebol português: os adversários e os árbitros, principalmente. A mensagem que passou à própria equipa e ao adversário no último jogo no Dragão foram completamente erradas. Se o primeiro objectivo é o campeonato então é nesta competição que não devem haver poupanças de jogadores, seja qual for o adversário.

Quanto ao jogo, a equipa entrou muito insegura e reagiu mal a uma entrada pressionante do Sporting. Logo no segundo minuto da partida Rúben Neves falha um passe a meio campo e os de Alvalade agradeceram. Nani foi por ali fora, a bola sobrou na direita para Carrillo que fez o centro para Johnatan de cabeça fazer o golo. O jogo a começar e já estávamos a perder...

Depois de vários jogos em que Rúben Neves demonstrou que ainda não tem nervo para ser titular da equipa do FC Porto, Lopetegui resolveu mais uma vez dar-lhe a titularidade. A exibição do jovem jogador foi sofrível e acabou por ser substituído ao intervalo por Óliver. Em suma: uma substituição queimada.

Por outro lado também não se entende como o desinspirado Quaresma é colocado a titular num jogo destes. Tem pouca mobilidade, não consegue criar desequilíbrios e de vez em quando perde a cabeça como no lance em que dá uma sarrafada no Nani e leva um cartão amarelo. Ao intervalo foi substituído por Tello, possivelmente para não ser expulso na 2ª parte. Outra substituição queimada.

As duas substituições e o intervalo tiveram um efeito positivo no FC Porto. A equipa entrou a trocar melhor a bola - ainda que muito longe da baliza adversária - e criou desequilíbrios no meio campo, sendo que para isso Óliver deu um grande contributo.

Tivemos três lances de golo iminente na 2ª parte: Jackson isola-se e face a Patrício atira à figura; depois aos 82' Herrera remata em arco para grande defesa de Patrício e já no final do jogo, Tello faz uma boa jogada na direita e, com Brahimi e Jackson sozinhos, resolve atirar ao lado. Inacreditável! O Sporting por seu lado atirou uma bola à barra, por Capel, e ganhou um número infindável de livres e pontapés de canto. E outros tantos mergulhos do temível avançado Slimani para a piscina.

Benquerença, em Alvalade, foi mais uma vez habilidoso e "geriu" muito bem as incidências da partida. Na primeira parte ficou por mostrar cartão vermelho a Slimani, que agrediu Indi, e foram perdoados cartões amarelos a Adrien e a William. Além disso contei pelo menos 5 faltas contra o Sporting que Olegário "mandou seguir". Na segunda parte, aos 88', há um toque de calcanhar de Jackson, a passe de Óliver, com a bola a ser cortada com a mão por Maurício dentro da área sportinguista. Penalty que ficou por marcar. Mais um, em Alvalade. Um dia ainda havemos de ter um penalty em Alvalade...

O controlo da arbitragem está, desde há um par de anos, em Lisboa. É sabido no meio futebolístico. Neste campeonato o FC Porto foi prejudicado em todos os jogos. A administração da SAD continuará a assobiar para o lado? Até quando?
 

51 comentários:

Nuno Fonseca disse...

Concordo com quase tudo. Ruben Neves tem de ser mais protegido para poder dar passos seguros na sua evolução. Hoje fez uma exibição horrível. Perdeu muitas bolas que deram ataques perigosos do sporting. Já se percebeu que não sabe jogar na posição 8. Ele é um trinco que sobe bem e não é um 8 que desce bem. Agora vai ter que assumir porque Casemiro está lesionado.
Quaresma não concordo tanto. Tirando a parte da indisciplina, teve bons cruzamentos. Aos 31 anos não tem a explosão de um Tello ou Brahimi, mas deu ao jogo o que se esperava que desse.
Oliver é outra coisa. Que diferença que a rotação do meio campo tem apenas com a sua presença. É que nem precisa de tocar na bola.
A primeira parte do Porto foi uma desilusão e mostrou que estamos muito longe da perfeição. Para terminar Jackson e Tello não podem NUNCA falhar lances daquele tipo. Desconfio que durante o campeonato todo Jackson não vai ter oportunidades tão boas para marcar.
Gosto de Lopetegui mas estar sempre a queixar-se da arbitragem não é bom. Primeiro porque passa a mensagem errada à equipa. Depois porque cai na rotina e o que cai na rotina não tem o mesmo efeito. Quero um Porto à Porto. Um Porto que pode ter 3 penaltis roubados por jogo mas que ganha o jogo na mesma. Porque assim não vamos lá.

Filipe Sousa disse...

Se o Quaresma tivesse sido expulso, não havia nada a apontar. Aquilo que ele fez, sim, é para cartão vermelho. É um idiota - o treinador deu-lhe uma oportunidade, e por pouco não deitou tudo a perder.

lee disse...

-Rúben neves, não pode ser titular em jogos grandes (fez duas exibições horríveis hoje e contra o Boavista o que demonstra que pode ainda não ter força psicológica suficiente para disputar um derby) nem em jogos divididos (tem 17 anos, tem bom passe e boa visão de jogo mas é fraco na disputa de bola)

-acho que o Porto deve jogar com um numero 10 na posição de numero 10, e não com o herrera que falha imensos passes importantes

-deve também jogar com um extremo pura se não afunila-se muito o jogo, tornando-o ainda menos objectivo

-quanto à rotatividade ainda não tenho bem opinião formada, acho que o problema prende-se mais com o que referi em cima

-também não concordo com o que é dito acerca do Quaresma. Para mim tem feito bons jogos, e tendo em conta a merda de jogo que o meio campo fez na 1ªparte até nem esteve nada mal. E é de lamentar ver a falta de apoio e as criticas sem nexo, que muitos portistas tecem a quaresma, que é um jogador que já nos deu muito, tem algum amor à camisola e ainda nos pode/vai dar coisas boas.



Quanto ao árbitro....
-agressão escandalosa de slimani (experimentem fazer a mesma coisa a alguém na rua a ver o que vos pode acontecer em termos jurídicos)
-dualidade de critérios impressionante
-pelo menos 2 faltas ridículas assinaladas a jackson, uma antes do livre em que o capel envio a bola à barra na sobra
-brahimi levou chancada o jogo inteiro, não o deixaram jogar

Continuamos caladinhos enquanto nos atacam na comunicação social e nos roubam dentro do terreno de jogo, já o ano passado foi a mesma roubalheira com o golo em fora de jogo e a expulsão do Fernando... assim não pode ser

O2T disse...

Pítons do adrien a pisar pé do Ruben não e vermelho?! Pois... Enzo tb não... Só Maicon vai para a rua cedo...
Quaresma vermelho?! LOL juizinho é preciso...
Pênalti e vermelho no calcanhar do jackson.
E ninguém reparou como os aclimemos protestam sempre q é assinalada uma falta q façam?

meirelesportuense disse...

Não percebo, queixamo-nos ou não da arbitragem?...Temos de decidir o que desejamos. Mas não há dúvidas, houve penaltie no toque de calcanhar de Jackson, embora o Luís Freitas Lobo tentasse encobrir essa falta nítida dentro da área do Sporting falando sucessivamente em bola no peito!?!?!...E houve sobretudo uma conclusão, o Porto perde pelo menos 4 pontos, com constantes erros de arbitragem, nestas últimas 3 jornadas.
Mas também devemos concluir que este trio inicial do meio-campo Portista não resulta. Casemiro e Rúben caminham nos mesmos espaços e confundem o jogo na zona do eixo central. A saída de Rúbem fez melhorar esses aspectos e a lesão de Casemiro, que obrigou à chamada de Reyes, estabilizou definitivamente o meio-campo. Herrera assumiu a sua função de forma mais desinibida e Óliver deu-lhe a imprevisibilidade. Tello mostrou a suas características, rapidez e clarividência -excepto num lance em que poderia ter "cavado" um penaltie ou dado de bandeja para Brahimi e Jackson.
O resultado final acaba premiando as fases de prevalência de ambas as equipas.

Alexandre disse...

Desculpem-me, mas é suposto uma equipa entrar em jogo sabendo que vão prejudicá-la objectivamente e sistematicamente em lances capitais?

Não sabia que o livro das regras do futebol tinha uma segunda versão para o Porto, com as seguintes adendas:

- Se marcar um golo, o árbitro poderá à luz das coneviências anular o jogo, apesar de não ter sido violada a lei de fora de jogo em epigrafe.

- agarrar jogador pelo pescoço será considerado conduta violenta e correspondente cartão vermelho, excepto se o jogador visado pela agressão estiver equipado de azul e branco. Nesse caso é aplicada uma atenuante e o casstigo será reduzido para amarelo.

-bola na mão dentro da área não será considerado penaltie se tal potenciar uma possível obtenção de golo nos casos em que a equipa atacante equipar de azul e branco, ter o seu estádio sedeado no vale de Campanhã e o seu nome conter as letras O ,T ,R ,O, P.

Desculpem-me os meus consócios mas nunca admitirei que se ache natural ter a nossa equipa a ser prejudicada em três jogos consecutivos e considerar que o FC Porto ser ostensivamente prejudicado é uma premissa natural de um jogo de futebol.

Pedroto, com todo o respeito e admiração que nos merece e merecerá, estará a dar voltas no seu túmulo pela passividade e aceitação de injustiças que os adeptos do FC Porto.
Bem esteve Lopetegui a afirmar alto e bom som o quanto o Porto está a ser prejudicado.
Desconfio que ainda o vou a ouvir dizer "robos de iglesia" e recuperar a mistica de combatividade e incoformismo que caracterizou a ascensão do FC Porto.

meirelesportuense disse...

Penso que mais tarde ou mais cedo entrará na posição 6 o jogador Campaña. Acho que é o jogador mais completo para esta posição. Reyes sentiu-se bem nesse lugar porque tem bom toque e sabe defender. Aquele cruzamento para o lado oposto, devolução de Óliver e calcanhar de Jackson, foi de mestre.

lee disse...

Xenofobia ? Será ? Tenho vergonha de portistas como tu....

miguel.ca disse...

Os disparates e erros de casting do Lopetegui é que continuum a passar so lado... Porreiro! Deve ser por ser estrangeiro, penso eu.
A equipa continua a não ser capaz de criar situações claras de golo, as bolas paradas redundam exclusivamente em zero excepto se for livre directo do Brahimi, o Herrera continua a ser titular, o meio campo continua a ser constituido por dois cepos sem um pingo de fantasia mais um catraio de 17 anos cuja titularidade deveria ser gerida com mais cuidado... Enfim, quase dois meses de futebol sem observar qualquer melhoria na qualidade global do nosso jogo, antes pelo contrário, parecemos agora mais frágeis do que ha dois meses atrás.

Joaquim Fernandes disse...

oh homem, você percebe tanto de futebol, como eu de lagares de azeite...

Filipe Sousa disse...

O Quaresma ceifou um adversário pelas costas, quando não tinha qualquer hipótese de jogar a bola. Teve sorte com o cartão amarelo.

miguel.ca disse...

Mas isso é optimo Joaquim... Ora fale-nos lá sobre lagares de azeite que me parece super interessante e pode ser que eu aprenda qualquer coisa sobre futebol, ahahahah.
Bom fim de semana para si, Joaquim.

Jorge Vassalo disse...

Bravo, clap, clap, isso tudo!

Jorge Vassalo disse...

Ninguém fala nos blogs mas o Reyes jogou MUITO bem e ninguém a não ser o "Lobo" (ai como me irritam blogs "portistas" anti-porto!) se lembraria de o pôr a 6. Muito bem, subiu maravilhosamente, deu uma consistência extraordinária! Dieguito já tem mais um espaço para preencher. Mas concordo com o Meireles, Campaña é bom demais para estar na equipa B. E o Reyes também.

Jorge Vassalo disse...

Enfim, enfim.

Casemiro, Ruben e Herrera não funcionam. Ok. Mas o Óliver está de volta, portanto isso não volta a acontecer. Herrera, numa posição recuada natural, jogou bem na segunda parte. Reyes faz um grande jogo, Indi também. O Danilo é impecável.Mau demais hoje foi o Alex Sandro. Minha nossa tanto disparate junto. Ás vezes eu não sei onde ele tem a cabeça.

Continuem a ser do FC Quaresma! É EVIDENTE que o Quaresma já não tem pés para isto. Claro que o Tello tem que trabalhar a finalização e o último passe. Mas a velocidade e o posicionamento é outra conversa. E quanto ao meio campo, Herrera fez muitas coisas boas (Evandro pode substituir a Herrera a dado tempo), um 6 a 6 é bom tipo Campaña, Rúben tem que jogar a 6 , mas devagarinho e o Óliver ou o Brahimi a médio ofensivo. E está feito.

Brahimi esse que, ou estava muito marcado, ou então está a perder o fulgor. É o que se diz, loas antes do tempo só fazem asneira.

Não consigo criticar o Jackson, o calcanhar era golo, e aquele falhanço são os nervos!

Como diz o Alexandre e muito bem, não é suposto uma equipa entrar no campo com a sensação que ele está inexoravelmente desnivelado. Agora que os processos chegaram ao fim, está na hora de falar. Ou isso ou fazer pressão para apoiar outro candidato a presidente da Liga. O Mário Figueiredo elegeu o FCP como alvo, e vê-se bem.

Vamos ver como o Porto joga muito melhor na Champions! E vocês vão saber porquê: Porque o campo não está desnivelado, porque não é uma contagem de montanha de primeira categoria e porque nos deixam jogar futebol.

Acho o Lopetegui brilhante e não é calimero. É o único que fala. Ponto final parágrafo. Como ele disse, vamos ver como estamos em Abril ou Maio. Temos uma equipa nova, gente. Vai-se estabilizando, vai criando jogo, e claro que já sabemos que, como dizia o Mourinho:

"Em condições normais vão ser campeões, em condições anormais..... vamos ser campeões na mesma".

PS: Marco Silva a dizer, sobranceiramente, que não acha bem falar-se de arbitragens, é um absurdo surreal.

Filipe Sousa disse...

Pois devias era ter vergonha de ti próprio. Isso sim, é que te devia preocupar.

meirelesportuense disse...

-Concordo que o AlexSandro esteve muito mal especialmente a defender. Fez tantos disparates e deu abébias demasiadas aos seus adversários directos, mas é um jogador com enorme qualidade...Pareceu-me não estar ainda a 100% físicamente depois da paragem. Talvez isso explique tanta anjolice junta.
Creio que tem ainda algum deficit físico, que o impede de entrar bem no contacto directo, quando defende.
-Lopetegui -para mim o LopesTeGuie- dá tudo em prol da equipa, vive intensamente os desafios, comprende-se porque acaba os jogos quase sem voz. Foi uma boa escolha e sendo como parece, inteligente, vai resolver bem os problemas que existem. Será que a dada altura quando questionado sobre o que sentia por não ter ganho, ele responde: -Claro que me sinto fodido!...
Ou ouvi mal, ou o espanhol contempla este adjectivo sem nenhuns problemas?

Pedro ramos disse...

Tenho de fazer mea culpa: depois de ficar desiludido com a escolha deste treinador, cheguei a acreditar nas suas ideias, mas quando neste inicio de campeonato já fez provavelmente mais disparates que PF toda a época passada a fé tem limites.
Vai ser penosa assistir a esta época, sobretudo sabendo que o potencial desta equipa nao tem comparaçao com a anterior.

PS. Ninguém repara que em 6 jogos marcamos 8 golos (obrigado Sarr), mas o facto de nao criarmos oportunidades deve ser apenas coincidencia. Como foi um acaso que uma expulsao no jogo anterior chegou e sobrou para nos limitar completamente, contra uma equipa de 2º ou 3º divisao em nossa casa. Como foi um acaso termos sido completamente dominados na 1º parte ontem por este Sporting.

Miguel Lourenço Pereira disse...

Houve um claro penalty por marcar ao Jackson e vários amarelos a distribuir pelos jogadores do Sporting. Também teria expulsado Slimani.

Mas, é muito hipócrita da parte de Lopetegui vir reclamar de uma arbitragem para esconder os seus erros, quando ao minuto 2, se as regras tivessem sido cumpridas, o golo do Sporting não teria sido validado, Danilo teria sido expulso e marcado grande penalidade. Não existe em nenhum regulamento arbitral a lei da vantagem em penalties. O Fabiano até o podia ter parado (o erro é descomunal tão grande como o do Ruben) mas teriamos jogado com 10 desde o principio. Tenho lido pouco sobre isso!

Costa disse...

@Ressabiado,

O Danilo está dentro da baliza !
Temos pena...

E «erro descomunal» é (supostamente) seres portista.

rbn disse...

Analisando o FCP, e por esta ordem, Alex, Ruben e Quaresma os piores em campo no 1º tempo, os dois últimos muito bem substituidos, não jogaram rigorosamente nada...e o FCP no 1º tempo jogou com 9, o que explica grande parte do domínio dos ex-portinguis...

Sem clubite, Lopetegui tem de agradecer aos céus não ter ido para o intervalo com 2 ou 3 x 0 no lombo...

2º tempo, Oliver mudou o figurino e o FCP finalmente entrou no jogo, criando chances suficientes para fazer o empate, ou mesmo virar o placar a seu favor, embora a trave tenha defendido a bomba do capela, ooops capel:-)

Se antes havia dúvidas, agora tenho a certeza absoluta de que o camisa 16 do FCP é um CLONE daquele mexicano que no mundial 2014 deslumbrou toda a gente com um futebol todo-o-terreno de encher os olhos, cheio de classe, luta, remates espetaculares e que jogava e fazia jogar...esse CLONE( OU IRMÃO GEMEO) que veste a camisa 16 definitivamente não é aquele mexicano da última Copa do Mundo...

Um aparte para Tello: por duas vezes podia ter decidido o jogo, mas decidiu MAL.Na 1ª, após passar por Mauricio e ia entrar livre na área, preferiu se jogar e levou um justíssimo amarelo.Na 2ª, vou escrever o que disse aos 92 minutos de jogo:PASSA A BOLA TEM DOIS LIVRES!!! PASSA AO JACKSON!!!, PASSA, PASSA A PORRA DA BOLA, ESPANHOL FILHO DA PUTA!!!

João disse...

É o que eu digo, quando são os próprios portistas a inventarem leis novas para se queimarem está tudo dito. Diga-me Filipe, UM lance, UM único lance em que alguém tenha sido expulso por uma falta como a do Quaresma. Só quero um.

João disse...

Quando, como e onde? Oh Miguel, por amor de Deus, isso é o mais básico das regras, poupe-me. Onde é que um árbitro ia invalidar um golo feito para marcar um penalty? Tenham mais noção, por favor.

Se me disser que em lances de penalty não há lei da vantagem, ficamos já por aqui porque mais vale eu nem comentar mais e o Miguel ir dar uma vista de olhos às regras,

Daniel disse...

Tenho de te dar razão Filipe, dou uma atitude infantil que teve como único objectivo dar uma sarrafada e que por isso podia ter deixado o porto a jogar com menos 1

Daniel disse...

Não concordo. Anda-se a criticar o Sporting e vamos fazer de calimeros?

rbn disse...

Miguel Lourenço Pereira, li um texto infeliz seu sobre os 290 gols de Pelé, onde entre outras infelicidades, compara os campeonatos estaduais brasileiros à 2ª divisão B ou distritais na europa, no caso, o campeonato paulista (do Estado de São Paulo que na época nos anos 50 e 60 já tinha o dobro dos habitantes que Portugal)...

Escreveste que no máximo haviam 6 equipes fortes em Sâo Paulo, o resto era fraco, quando cá na mesma época havia apenas uma, o benfica de salazar...o siportim que vez em quando ganhava alguma coisa...o FCP nesta época ainda não contava pro totobola, era a tal equipe simpática do Norte...com exceção da Inglaterra, onde nesta época haviam sempre 6 equipes na disputa do título, o resto da europa se resumia a duas ou tres, como nos casos de Espanha, Itália, França ou Alemanha, os suspeitos do costume Madrid, Barça, Juventus, Milan, Bayern levantando a taça.....

Resumindo, o campeonato paulista até fins dos anos 90, sempre foi muito mais forte que o campeonato portugues por exemplo, agora está mais equilibrado...e os estaduais são a raiz do futebol brasileiro...

Quanto aos 280, 290 gols de Pelé, era bom ir ao Guiness Book, pois voce conseguiu a proeza de subtrair "apenas" 1000 gols ao Rei...se calhar, devia arranjar mais subterfúgios oficiais para retirar mais uns 100 ou 200 e o Rei do Futebol ficava com menos gols que Rogério Ceni...

Não és o 1º(o 1º é o drogado e invejoso maradona), nem será o último a tentar desmerecer a obra única e inigualável do melhor de todos na história do futebol, e veja lá tu que estão fazendo festa para CR7 porque fez 28 hat-tricks aos 28 anos e acabou de fazer um poquer contra os Elches...imagina se ele chega á metade dos 92 hat-tricks e 31 poquers que Pelé marcou...

92 hat-tricks são 276 gols
31 poquers são 124 gols, faz as contas...

Nem vou mencionar que por 6 vezes o Rei marcou 5 cinco ou mais gols num mesmo jogo e o recorde, na época contra o "chatíssimo" Botafogo de Ribeirão Preto(uma espécie de Boavista, Vitória de Setúbal ou mesmo Braga, do interior de São Paulo) levou de 11 x 0 pelo campeonato paulista...Pelé nesse jogo fez só 8 gols...

Só aí, a sua tese dos 280, 290 gols já foram à vida...

Pelé é único, inigualável e insuperável, e não competiu apenas com colegas de profissão...quando ganhou o título de atleta do século XX por 3 vezes(L'Equipe em 1981, COI e Reuters em 1999), competiu contra gente fraquinha como Michael Jordan, Nadia Comaneci, Tiger Woods, Muhammad Ali, Pete Sampras, Mark Spitz, Carl lewis, enfim...

Ribeiro DeepBlue disse...

Vá aprender as regras do jogo. A bola está dentro da baliza.

Antonio Silva disse...

O Porto perdeu 6 pontos em 3 jornadas sucessivas. Se o clube do milhafre ganhar terão recuperado 6 pontinhos em menos de 1 mês.

Não é assim que se disputam campeonatos. É muito cedo, é verdade, mas já tenho pouca fé que isto dê a volta.

Miguel Lourenço Pereira disse...

João,

Aconselho a leitura das regras e recomendações da FIFA. Num lance de grande penalidade (falta, mão) a lei da vantagem nunca deve ser aplicada. O árbitro deve cumprir com a respectiva sanção disciplinar e apontar para a marca de grande penalidade, mesmo que a bola já tenha entrada.

Se tiver alguma prova em contrário, encantado de a ler!

Antonio Silva disse...

Daniel, a diferença é que o Sporting queixa-se por dá cá aquela palha. O Porto se não se queixar então é porque, aparentemente, gosta de levar nas nalgas.

João disse...

Não diga asneiras, Miguel. A lei da vantagem é SEMPRE aplicável. É muito simples, o jogo deve prosseguir sempre que a sua prossecução beneficie a equipa vítima da infracção (para não beneficiar o infractor). Ora como há poucas situações mais evidentes de benefício do que um penalty, gerou-se o mito de que não há lei da vantagem em infracções dentro da área. Que é verdade para 99% dos casos, mas não é verdade nem para o Brahimi em Guimarães (apesar de aí se poder discutir se o argelino foi desequilibrado pelo agarrão) nem quando a bola está a dois nano-segundos de entrar na baliza ontem.

Para essas contas não entram as sanções disciplinares acessórias à situação, portanto é irrelevante se para o Porto era preferível ter o Vitória reduzido a 10 aos 30mins e um penalty a nosso favor ou ter o Brahimi isolado na pequena área, da mesma forma que é irrelevante se para o Sporting era preferível ter um penalty e o Danilo com guia de marcha para o balneário aos 2mins. Isto não é uma lista de prós e contras, é a decisão que o árbitro deve tomar no momento. Passa pela cabeça de alguém um árbitro anular um golo para marcar um penalty? E se em vez de aos 2mins fosse aos 92mins e o Sporting falhasse o penalty? Estamos a brincar? Isso nem sequer faz sentido.

João disse...

"Ceifou". Fantástico. Se aquilo é ceifar, diga-me sff o que é que o Cédric ao Brahimi, porque ali o pé do Quaresma entra no espaço de onde o Nani tira a bola meio segundo antes, o Cédric faz uma tesoura por trás a metro e meio, dois metros da bola.

É incrível a facilidade com que se pedem vermelhos para jogadores do Porto pós-Boavista. O Casemiro fez 3 entradas piores em Paços de Ferreira. Dois jogadores fizeram entradas piores durante esse mesmo jogo. Toda a gente viu amarelo, o Quaresma (porque é o Quaresma, o ridículo é que se fosse o Danilo ou o Jackson a fazer aquela entrada nem sequer se estava a ter esta conversa) por um tackle normalíssimo via vermelho directo.

Falta de noção.

Nightwish disse...

São anjinhos são, nesta altura o Lopetegui já devia ter percebido, ou alguém lhe devia ter dito, que há jogos que não são para jogar bonito mas sim para partir para cima do adversário sem deixar tempo de resposta ao árbitro para inventar faltas e deixar os adversários com medo de cairem para o chão.
Era bonito se o FCP na primeira parte conseguisse atacar sem o árbitro inventar uma falta atacante ou sem os lagartos cortarem o lance com uma falta não marcada ou até se os lançamentos fossem para o lado correcto... mas não há bonito nestes jogos, só o limpinho limpinho e só um anjinho não sabe disto.

Miguel Lourenço Pereira disse...

RBN,

Se se refere a este artigo http://www.futebolmagazine.com/os-1284-golos-de-pele-ou-na-realidade-apenas-290, três pontos.

1) isto é o Reflexão Portista, debates de artigos no FM estão melhores na própria página
2) como pode verificar no topo, canto esquerdo, o artigo não está assinado por mim ainda que eu seja o editor da revista online
3) subscrevo cada palavra escrita no artigo. Os mais de 1000 golos de Pelé são uma das maiores farsas da história do futebol. Nada invalida que seja um dos melhores jogadores de sempre - não é seguramente o melhor na minha opinião - e que tenha registos de lenda, mas se ler com atenção, nesse registo de Pelé, quase 600 golos são em jogos amigáveis (as tours do Santos incluiam, muitas vezes, 3 jogos á semana durante meses a fio) e outros tantos são nos estaduais paulistas onde, á época, havia realmente duas ou três equipas de bom nivel, sendo que o campeonato carioca da época era bastante mais interessante de seguir.

Mas claro, cada um é livre de opiniar com bem entender. Nós só apresentamos uma coisa: factos!

Miguel Lourenço Pereira disse...

João,

Gostava de ver isso referido nas leias da FIFA porque todos os árbitros que conheço e tudo aquilo que tenho lido, de forma oficial, indica que dentro da grande área não existe lei da vantagem baixo nenhuma circunstância.

José Correia disse...

"...se as regras tivessem sido cumpridas, o golo do Sporting não teria sido validado, Danilo teria sido expulso e marcado grande penalidade. Não existe em nenhum regulamento arbitral a lei da vantagem em penalties..."

Miguel, em primeiro lugar, vendo e revendo as imagens, fico com a nítida percepção de que Danilo toca com a mão na bola, já com esta dentro da baliza.

Mas, mesmo que fosse em cima da linha de golo, fazia algum sentido o árbitro assinalar penalty, em vez de validar o golo que ocorreu?

Miguel Lourenço Pereira disse...

Zé,

A mim parece-me que o Danilo toca com a mão na bola ainda em campo. Quanto á lógica da questão, não é isso que está em causa. Se as regras do jogo implicam que o árbitro não deve dar a lei da vantagem - algo com o qual eu NÃO estou de acordo - então não vejo como é que o Lopetegui (e não só) se pode queixar da arbitragem neste jogo.

José Correia disse...

"Gostava de ver isso referido nas leias da FIFA porque todos os árbitros que conheço e tudo aquilo que tenho lido, de forma oficial, indica que dentro da grande área não existe lei da vantagem baixo nenhuma circunstância"

Ó Miguel, que regra é essa?
Podes colocar aqui o link?

Ou melhor, tu já viste milhares de jogos, certo?

Dá-me UM exemplo (basta um), de um lance em que um jogador tenha tentado cortar uma bola com a mão em cima da linha de golo, a bola tenha entrado na baliza e o árbitro desse jogo, em vez de validar o golo, tenha assinalado grande penalidade.

Dá-me UM exemplo, UM caso que valide esta tua ideia.

José Correia disse...

"O Quaresma ceifou um adversário pelas costas, quando não tinha qualquer hipótese de jogar a bola..."

Filipe, se consideras que o Quaresma teve sorte em não ser expulso nesse lance, o que dizes do lance entre o Cedric e o Brahimi?

Ou melhor, o que dizes do lance em que o Adrien tem uma entrada durissima e atinge o Danilo (com os pitões) na ligação entre o pé e a perna?
Sabes o que é que o Olegário fez nesse lance?
Aconselhou o Adrien a ter calma...

Vitor Soares disse...

Anjinhos somos nós se continuarmos a achar que 11 vs 14 é para ganhar sempre e que a culpa é do treinador que não sabe conduzir o Ferrari que tem (que bom que é ser treinador de bancada: Se o Quaresma joga, é porque não jogou nada, se não joga foi a novela que se viu...e outros exemplos mais...)
Por muito boa que seja a equipa não há como aguentar ser sistematicamente empurrada para baixo. Da mesma maneira que um Ferrari que seja bloqueado pela "polícia" não ganha a um Renault 5.
Não somos calimeros mas também não podemos deixar que nos enrabem a sangue frio.
Houve alguém que disse que resolvia as coisas pelo "outro lado", e enquanto perdermos a batalha nesse campo, no futebol atual que se decide em detalhes, vamos estar constantemente a perder as guerras.

Pedro Jesus disse...

Essa das substituições queimadas tem que se lhe diga.Todas são queimadas excepto por lesão ou queimar tempo?As substituições servem para melhorar a equipa.Ou a defender ou a atacar.

Pedro Jesus disse...

Isso seria beneficiar o infrator.Caso não der golo não há lei da vantagem,marca penalty.bem ontem o arbitro neste lance.E já revi o jogo e não vejo o que o esporting fez de especial.Pontapé pra a frente para o Slimani?Protecção do habitual caseiro Benfiquerença?3 ou 4 faltas não assinaladas contra os visitados que deram contra ataque?O único problema foi termos começado com 9 contra 12...
è a minha opinião

Daniel Gonçalves disse...

Não colocando em causa que tivemos lances, em Guimarães e em Alvalade, em que a decisão da arbitragem nos prejudicou, mas na minha opinião não foi pelo árbitro que não ganhamos o jogo de ontem.

Julen Lopetegui voltou a cometer o erro de colocar Rúben Neves e Casemiro em simultâneo no meio-campo, quando poderia ter colocado Oliver de início no onze titular. Reconheço que sofrer 1 golo logo no minuto inicial é um abalo no ânimo e na força psicológica da equipa, mas durante a 1ª parte o nosso meio-campo esteve inoperante e funcionou mal. Qualquer treinador mais ousado e pragmático, olhando para a incapacidade do nosso meio-campo em tomar conta do jogo, teria feito logo uma substituição pelos 20/25 minutos, e entrava o Oliver. Porquê esperar pelo intervalo para proceder a alterações na equipa? E se tivéssemos sofrido o 2º golo antes do intervalo? Nas mesmas circunstâncias se jogássemos contra uma equipa mais forte que o Sporting - por exemplo na Champions – será que 45 minutos de avanço dado ao adversário não será fatal? Pois para dar a volta ao marcador pode ser mais complicado se nos apanharmos a perder por 2-0.
Também tivemos algum azar, depois do golo do empate, a lesão do Casemiro voltou a abalar o ânimo da equipa, numa altura em que estamos a ganhar ascendente moral e estratégico no jogo. Depois da lesão, e consequente, substituição ficarmos sem possibilidade de procedermos a mais alterações e a entrada do Aboubakar ficou descartada, como disse, e bem, o Nuno Nunes “queimou-se” substituições desnecessárias.
Como disse o Miguel Ca não podemos olhar só para as arbitragens, os equívocos do treinador não podem ser descurados.
Criticam o Tello por não ter centrado para o Brahimi ou para o Jackson, mas será que ninguém ficou chateado pelo Jackson, sozinho com o guarda-redes pela frente, ter chutado direitamente para o peito dele em vez de tentar fazer um chapéu ou de rematar a bola pelo lado do Rui Patrício. Mérito também para a rapidez do guarda-redes em sair da baliza e ir enfrentar o avançado, mas a verdade é que nem teve de esticar um braço ou uma perna para defender o remate, pois a bola foi rematada para o corpo dele.

Filipe Sousa disse...

Não me recordo desse lance do Brahimi. No caso do do Adrien, é óbvio que devia ter sido punido com cartão amarelo, mas ele pode sempre alegar que tentou jogar a bola (mas acertou no adversário). O Quaresma estava "indisposto" e limitou-se a acertar no Nani.

José Correia disse...

"No caso do do Adrien, é óbvio que devia ter sido punido com cartão amarelo, mas ele pode sempre alegar que tentou jogar a bola (mas acertou no adversário)"

Filipe, na semana passada o Maicon também tentou jogar a bola, mas acertou no adversário e foi expulso.

Joao Goncalves disse...

Isto existe com cada um que se diz Portista e se faz passar por perceber de futebol que só visto...

Então Filipe com que então o Quaresma deu uma sarrafada por trás do Nani heim?

Nem foi quando o Nani fez a finta para a lateral que o Quaresma o arrancou do chão nem nada pois não?

Portanto para ti qualquer jogador que vá ao chão deveria ser expulso certo? É melhor expulsar o Jackson em todas as 1ªs partes certo?

Quaresma levou e bem o Amarelo por conduta perigosa mas que não coloca em causa a integridade fisica do adversário e mais alguns ficaram por mostrar, assim como Slimani deveria ter sido expulso por conduto violenta e anti-desportiva e estas duas sansões juntas dão vermelho.

Joao Goncalves disse...

Caro Nuno,

Que culpa tem o Ruben por estar a jogar onde não é a posição dele num jogo destes e sem intrucções claras do banco?

É ridiculo e completamente descabido, vir-se aqui atacar o Ruben!

E porque não atacar o Casimiro que fez uma 1ªparte miserável?

Ou o Alex Sandro que fez um 1ª parte ao nível de uns Solteiros x Casados?

Ou um Brahimi que nem se viu?

Isto de atacar o moço tem de parar e vocês tem de perceber de uma vez por todas que o rapaz é um 6 que o Lopetegui quer que seja um 8, mas as coisas não funcionam assim.

Se for num meio campo com Oliver-Casimiro-Ruben ou Oliver-Ruben-Herrera ou Brahimi e as outras duas combinações, aí a coisa ainda pode passar e essencilamente se Ruben for a 6.

O problema de ontem é que ninguem sabia fazer a 1ª linha de pressão que Lopetegui fez da missão de Herrera o fazer na 1ª parte, mas Herrera é um jogador posicional de equilibrios e não tenm a cultura nem a meltalidade ofensiva para fazer essa 1ª pressão.

Quando Herrera foi devolvido a 8 e Casimiro a 6 (e que poderia perfeitamente ter ficado o Ruben em vez do Casimiro) a equipa com Óliver, que já sabia o que era para fazer eli, ficou logo diferente.

Aliás, isso foi tão visivel que até saiu o Casimiro cedo na sefunda parte e entrou o Reyes e a dinâmica continuou a funcionar na perfeição.

Portanto ontem Lopetegui teve nota muito negativa como montou a equipa e mais uma vez, execesso de respeito pelo adversário, e depois acaba com nota muito positiva pela maneira como corrigiu o seu equivovo inicial.

João disse...

Ah o Adrien tentou disputar a bola, o Quaresma se colocou o pé onde a bola estava à meio segundo estava "indisposto". Não o sabia um amigo tão próximo de Quaresma, para saber isso tudo. Mande-lhe um abraço de parabéns da minha parte.

rbn disse...

Miguel Lourenço Pereira, os factos são estes:

A FIFA e o Guiness Book oficializaram os 1282 gols, portanto a partir daí acabou a conversa.

Mesmo que haja pessoas que querem por força minimizar os feitos quase que inalcançaveis do Rei, os números estão lá para serem batidos...

Só que 40 anos após o Rei pendurar as botas, já vieram Cruyff, Zidane, Maradona, Romário, Messi e outros "novos melhores de sempre", e quer voce queira ou não queira, a inevitável comparação é sempre com ele, o Rei, a referencia, o alvo a abater...

Alguns poucos como Eusébio ou Cruyff por exemplo, conseguiram por uma única vez derrotá-lo, mas nunca conseguiram destroná-lo, percebeu a diferença?

Outra coisa:dos 1282 gols, apenas metade foram filmados( ao contrário dos Messis e CR7s em HD e 200 câmeraspor jogo a registar) e estão disponíveis no filme PELÉ ETERNO, sem contar que o Rei, mesmo sendo uma estrela mundial, aos 19 anos teve que ir à tropa durante 6 meses cumprir serviço militar obrigatório...

Visto que o Miguel assim como a maioria dos jornalistas portugueses não conhecem um décimo da obra única do Rei (inclusive um jornaleiro do rascord disse que Pelé era péssimo cabeceador e que o pé esquerdo dele era "cego"), sugiro que veja o filme PELÉ ETERNO no link abaixo

http://megafilmeshd.net/pele-eterno/

Se quiser saber mais porque o Rei é o Rei, vá ao link

http://pelethebest.blogspot.pt

pancas disse...

O modelo de jogo de Lopetegui nao convence nem as suas escolhas para os 11 titulares de cada jogo.

E o modelo de jogo que forca Ruben Neves a constantemente tentar passes laterais para mudar de flanco para "descongestionar" quando o melhor futebol seria aproveitar o jogo interior e a superioridade numerica no meio. Sao esses passes laterais que se tornam arriscados e acima de tudo previsiveis que causam com que seja cada vez mais facil emperrar a nossa construcao e lancar contra-ataques contra nos como no golo do Sporting.
Sim, e um erro do Ruben, mas maior erro e a insistencia no modelo.
O modelo tambem preconiza que os centrais so fazem passes para os laterais, mesmo sem pressao, e por isso os adversarios nao tem de pressionar alto para causar movimentacao da bola.
E finalmente, no ataque, o modelo funciona a base de cruzamentos e de iniciativas individuais. Uma pobreza franciscana... a quantidade de jogadas que se perdem pelo centro simplesmente porque os jogadores estao proibidos de la irem (o unico jogador que se aventura pelo meio e o Oliver, que tem mais cerebro que metade da equipa e borrifa-se no modelo quando ve o obvio...)

As escolhas de jogadores estao a rocar o ridiculo. Eu ja aqui e noutros blogues alertei para a fraca qualidade do Quaresma e do Herrera. Fui sempre vilificado. Onde estao os defensores do Quaresma agora?
Quanto ao Herrera, continuo a ouvir muito a teoria "sim, falha muitos passes, mas ele da muito equilibrio a equipa". E finalmente percebi o que esse equilibrio significa. E que nas jogadas em que o Sporting atacava, como no golo e muitos outros ataques, os nossos jogadores inteligentes percebem que tem de por a verdadeira intensidade em campo, correr para tras e defender. Herrera nao - olhem para as imagens e vao ver Herrera calmamente a meio do meio campo (quando ate o Quaresma esta junto a nossa area a ajudar a defesa) a ver o jogo!!! Ele esta a equilibrar o campo, porque se nao ele podia tombar!!!! Nao e um jogador de futebol, devia ir para a seccao de atletismo porque corre muito mas nao sabe para aonde.... (E ja como resposta aos que vierem dizer "ai, mas ele fez um remate perigoso e um passe excelente", nao se admite um jogador que joga 2min bem e 88min mal - isso e exactamente o mesmo que o Quaresma...)

E as tretas da arbitragem nao pegam comigo, isso soa a calimeros.... tinhamos obrigacao de ter ganho este jogo com os jogadores que temos a disposicao.

Lopetegui subiu muito em relacao a Paulo Fonseca nas tarefas de Manager, em recrutar talento, em gerir egos, em lideranca. Mas em teoria futebolistica vai dar ao mesmo, alias, so falta os defesas comecarem a dar umas falhas para ser a mesma historia do ano passado. Espero bem que haja um plano B para o modelo futebolistico.

DC disse...

Só venho aqui colocar a principal razão para termos empatado em Alvalade. Se ainda assim não perceberem o péssimo jogador que é Herrera, não posso fazer nada.
Tal como já aqui disse muitas vezes, não ele não é o jogador do meio-campo que mais corre, que mais equilibra a equipa ou que melhor faça a transição defensiva. É o pior, de longe, muito muito longe. Mau em tudo!

http://lateral-esquerdo.blogspot.pt/2014/09/classico-de-alvalade-o-primeiro-quarto.html